Vida na água

Entre os dias 5 e 9 de junho a ONU realizará em sua sede em Nova Iorque a Conferência sobre os Oceanos.

Entre os dias 5 e 9 de junho a ONU realizou em sua sede em Nova Iorque a Conferência sobre os Oceanos.

Trata-se de um encontro com os principais chefes de Estado e de Governo do mundo, bem como representantes de organizações que trabalham com o tema, para apoiar a implementação do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 14: conservar e utilizar de forma sustentável os oceanos, os mares e os recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.

Acompanhe todos os detalhes nessa página especial, na página oficial do evento (oceanconference.un.org) ou pelas hashtags #SaveOurOcean e #MaresLimpos. Acesse também um texto com perguntas e respostas sobre a conferência clicando aqui.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 14 diz: “Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável”.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 14 diz: “Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável”. Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods14; notícias sobre o tema abaixo.

A francesa Audrey Azoulay foi nomeada diretora-geral da UNESCO. Foto: ONU/Manuel Elias

Ex-ministra da cultura francesa é nomeada chefe da UNESCO

Os Estados-membros da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) nomearam na sexta-feira (10) Audrey Azoulay, ex-ministra da cultura francesa, para o principal cargo na agência.

Nascida em 1972, Audrey Azoulay atuou como ministra da Cultura da França de fevereiro de 2016 a maio de 2017. Ela é formada em administração pública pela Escola Nacional de Administração da França, tem MBA pela Universidade de Lancaster (Reino Unido) e um diploma em ciência política pelo Instituto de Estudos Políticos de Paris (Sciences Po).

Seminário discutirá a importância dos jardins botânicos, papel dos setores público e privado, soluções locais e interface entre ciência e tecnologia. Foto: Instituto Inhotim.

BID e Inhotim realizam seminário internacional sobre mudança do clima e biodiversidade

O Instituto Inhotim e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) realizam entre 29 de novembro e 1º de dezembro em Brumadinho (MG) o seminário internacional “Mudança Climática e Biodiversidade: Ideias e Atitudes que Fazem Diferença”. O evento reunirá especialistas brasileiros e estrangeiros, e as palestras terão transmissão ao vivo pela Internet.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) participará do evento, moderando a mesa de debate “Interface entre ciência, tecnologia e tomada de decisão pública e privada para o combate à mudança climática”.

Seminário no Rio discutiu acúmulo de lixo nos mares e oceanos. Foto: EBC

No Rio, especialistas buscam soluções para problema sistêmico do lixo nos oceanos

A responsabilidade sobre as toneladas de lixo jogadas todos os anos nos oceanos do mundo é compartilhada. Trata-se de um problema sistêmico cuja solução poderá vir da ação de empresas e do poder público, mas também de indivíduos e da sociedade civil. A conclusão é de especialistas que participaram de seminário esta semana no Rio de Janeiro sobre o tema.

Organizado pela ONU Meio Ambiente e parceiros, o I Seminário Nacional sobre Combate ao Lixo no Mar foi concluído nesta quarta-feira (8) após debates, compartilhamento de dados e detalhamento de práticas bem-sucedidas.

Todd Cort ressaltou o potencial da sustentabilidade para investimentos, uma vez que o mercado exigirá num futuro próximo que as empresas calculem, por exemplo, o risco climático de suas operações Foto: Rede Brasil do Pacto Global/Luísa Monteiro

Mercado exigirá que empresas calculem risco climático, diz especialista da Universidade de Yale

As pessoas que falam de sustentabilidade não são as mesmas que falam de finanças. Foi assim que Todd Cort, professor da Escola de Administração de Yale, nos Estados Unidos, resumiu o desafio que a sustentabilidade corporativa encontra na tradução de seus valores aos investidores financeiros, durante palestra na Fundação Getulio Vargas (FGV), em São Paulo, no fim de outubro (19).

De acordo com o especialista, os últimos relatórios da força-tarefa global para encorajar empresários a divulgar voluntariamente dados sobre riscos ambientais apontam que, no futuro próximo, o mercado exigirá que as empresas calculem o risco climático. O relato é da Rede Brasil do Pacto Global.

Seminário, promovido pelo Ministério do Meio Ambiente, ONU Meio Ambiente e Instituto Oceanográfico da USP, é primeiro passo para debate sobre Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar. Foto: Agência Brasil/Tânia Rêgo

Seminário no Rio impulsiona estratégia nacional de combate ao lixo no mar

Estudos apontam que 8 milhões de toneladas de plásticos acabem nos oceanos todos os anos e que, até 2050, 99% das aves marinhas terão consumido plástico. Os desertos de lixo plástico no fundo dos oceanos têm uma origem: a produção e consumo excessivos de descartáveis e seu descarte incorreto.

Para identificar as fontes e desenvolver políticas públicas para mitigar o problema, o Ministério do Meio Ambiente (MMA), em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (ONU Meio Ambiente) e o Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IOUSP), promovem, entre 6 e 8 de novembro, no Rio de Janeiro, o I Seminário Nacional sobre Combate ao Lixo no Mar. O encontro terá transmissão ao vivo pela Internet.

O derretimento das geleiras é uma das grandes preocupações das mudanças climáticas, aumentando o nível dos oceanos e ameaçando provocar o desaparecimento de regiões litorâneas e pequenas ilhas. Foto: Wikicommons/NASA Goddard Space Flight Center (cc)

Atuais compromissos para Acordo de Paris não manterão aquecimento global abaixo dos 2ºC

As metas de cada país junto ao Acordo de Paris reduzirão em apenas um terço do necessário o volume de emissões de gases do efeito estufa. Com a implementação dos atuais compromissos nacionais, a temperatura da Terra provavelmente aumentará em pelo menos 3ºC até 2100 — bem acima do objetivo do Acordo, que visa manter o aquecimento global abaixo dos 2ºC até o fim do século. É o que revela uma nova pesquisa da ONU Meio Ambiente, divulgada nesta terça-feira (31). Agência das Nações Unidas pediu revisão das metas.

Guias e turistas na Cachoeira da Formiga. Foto: Banco Mundial/Juliana BragaGuias e turistas na Cachoeira da Formiga. Foto: Banco Mundial/Juliana Braga

Banco Mundial ajuda Tocantins a explorar turismo sustentável

Em parceria com o Banco Mundial, o governo do Tocantins implementará o projeto Desenvolvimento Regional Sustentável Integrado. Voltada para os setores de transporte, agricultura, pecuária, educação e, sobretudo, turismo, a iniciativa deverá beneficiar mais de 300 mil pessoas, incluindo 13 mil indígenas e 7,5 mil quilombolas. Programa incluirá a criação de um Observatório do Turismo, responsável por contabilizar visitantes do estado e monitorar serviços para viajantes.

Grupo Bomoko. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

Show de aniversário da ONU reúne 200 pessoas no Rio de Janeiro

Cerca de 200 pessoas reuniram-se na Fundição Progresso, no centro do Rio de Janeiro, na terça-feira (24), para o aniversário de 72 anos das Nações Unidas, celebrado com o show de uma banda de refugiados africanos e outra de artistas da Baixada Fluminense. O evento teve como foco a Década Internacional de Afrodescendentes, adotada em 2015 pelos Estados-membros da ONU, entre eles o Brasil, para enfrentar o racismo.

“A grande participação neste evento mostra que a ONU pode ter uma imagem menos formal, menos protocolar”, disse o diretor do Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC Rio), Maurizio Giuliano, organizador da festa. “Precisamos estar mais perto dos jovens, das pessoas para as quais trabalhamos, abraçando suas diversidades de opiniões, raças, culturas”.

Jovens palestinos reúnem-se em prédio abandonado de Gaza. Foto: ONU/Shareef Sarhan

Com ‘otimismo cauteloso’, oficial da ONU cita desenvolvimentos positivos no conflito Israel-Palestina

O secretário-geral assistente da ONU para assuntos políticos, Miroslav Jenca, reportou na quarta-feira (18) ao Conselho de Segurança alguns desenvolvimentos positivos no conflito entre Israel e Palestina, especialmente em relação aos esforços de reconciliação intra-palestinos.

Sob o acordo, a Autoridade Nacional Palestina deve assumir o controle das fronteiras da Faixa de Gaza a partir de 1º de novembro. Uma declaração divulgada pelo Egito, que facilitou o acordo, destacou que o governo palestino deve assumir todas as suas responsabilidades na gestão do enclave a partir de 1º de dezembro.

Mudanças climáticas ameaçam a Amazônia e, consequentemente, disponibilidade de recursos hídricos para países da região. Foto: Flickr (CC) / Dams999

ONU e 9 países discutem no Rio como partilhar ganhos da exploração de recursos genéticos

A ONU Meio Ambiente e o Ministério do Meio Ambiente promoveram nesta semana, no Rio de Janeiro, um workshop sobre uso de recursos genéticos e conservação da biodiversidade. Realizado no Jardim Botânico, encontro reuniu especialistas da Colômbia, Argentina, Peru, Uruguai, Filipinas, Senegal, África do Sul, Namíbia e Brasil. Entre os temas da discussão, estava a divisão equitativa dos benefícios vindos da exploração do patrimônio genético do planeta.

Na imagem, poluição atmosférica na cidade de São Paulo. Foto: Flickr/Thomas Hobbs (cc)

Países latino-americanos e caribenhos reafirmam compromisso com planeta livre de poluição

Os países da América Latina e do Caribe reafirmaram no início de outubro em Bogotá, na Colômbia, seus compromissos por um planeta livre de poluição, durante a consulta regional para a terceira Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEA), que acontece no início de dezembro em Nairóbi, no Quênia.

Na região, 100 milhões de pessoas vivem em áreas suscetíveis à poluição do ar — com risco de desenvolverem doenças respiratórias e outros problemas de saúde — e pelo menos 25 milhões estão em contato direto com águas poluídas originadas em áreas urbanas.

À esquerda, o secretário-geral da ONU, António Guterres. À direita, o presidente da França, Emmanuel Macron. Foto: ONU/Kim Haughton

Secretário-geral da ONU pede apoio a pacto ambiental proposto pela França

Em encontro paralelo ao debate de chefes de Estado, na Assembleia Geral da ONU, o presidente da França, Emmanuel Macron, apresentou na terça-feria (19) a proposta do país de criar um pacto global ambiental. Documento seria primeiro acordo legalmente vinculante sobre o meio ambiente que reuniria todas as convenções e diretrizes do direito internacional para o tema. Proposta recebeu forte apoio do secretário-geral António Guterres.

Mudanças climáticas ameaçam a Amazônia e, consequentemente, disponibilidade de recursos hídricos para países da região. Foto: Flickr (CC) / Dams999

Representantes de reservas da biosfera da UNESCO discutem estratégias de gestão e conservação

Representantes das reservas da Amazônia Central, da Caatinga, do Cerrado, do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo, da Mata Atlântica, do Pantanal e da Serra do Espinhaço reúnem-se amanhã (22), no Jardim Botânico de Brasília, para discutir estratégias de conservação. Evento visa compartilhar experiências de gestão que garantam a manutenção financeira das reservas e a proteção ambiental.

Guardiões da Galáxia e Homem de Ferro se unem à ONU para proteger camada de ozônio

A Marvel e a ONU Meio Ambiente se uniram para comemorar os 30 anos do Protocolo de Montreal, marco que rege as ações dos países para reduzir a produção de substâncias destruidoras da camada de ozônio.

A agência das Nações Unidas e a gigante dos quadrinhos lançaram a campanha “Heróis do Ozônio”. Iniciativa tem a participação do Homem de Ferro e dos Guardiões da Galáxia, que convocam o público a proteger o mundo.

O biólogo Ricardo Gomes defende a urgência da despoluição da Baia de Guanabara. Foto: Ricardo Gomes

ONU promove eventos no Rio sobre soluções sustentáveis para baías urbanas

O Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+) promove dois eventos nos dias 25 e 27 de setembro no Rio de Janeiro com acadêmicos e atores da sociedade civil para tratar de soluções sustentáveis para as baías urbanas do mundo.

Os eventos celebram o compromisso representado pelo Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 14 (ODS 14) para conservação dos oceanos e uso sustentável dos recursos marinhos e pelo ODS 11 sobre cidades sustentáveis.

Oficina em manejo de açaizais de várzea promovida pelo projeto Bem Diverso em Afuá, Ilha do Marajó (PA). Foto: Projeto Bem Diverso.

PNUD apoia Congresso Brasileiro e Latino-Americano de Agroecologia em Brasília

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) apoia o Congresso Brasileiro e Latino-Americano de Agroecologia 2017, que ocorre de terça (12) a sexta-feira (15) em Brasília (DF) e reúne pesquisadores e trabalhadores ligados a práticas agroecológicas e ao uso sustentável da biodiversidade.

A contribuição do PNUD ao congresso ocorre por meio do projeto Bem Diverso, executado em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), que organiza o evento.

Da esquerda para a direita: João Carlos Jarochinski, da Rede Sul-Americana para as Migrações Ambientais (RESAMA) e Organização Internacional para as Migrações (OIM); Isabel Marquez, representante da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR); Rayne Ferretti, Oficial Nacional da ONU-Habitat; Ana Toni, do Instituto Clima e Sociedade, moderadora do debate. Foto: UNIC Rio/Julia De Cunto

Acordos climáticos ajudarão a conter crise migratória, dizem especialistas em evento da ONU

A crise migratória está atrelada ao comprometimento com os acordos climáticos e a criação de políticas de proteção para populações em maior situação de vulnerabilidade.

É o que defendem os especialistas que discutiram, nesta terça (05), os deslocamentos causados por questões climáticas durante o “Seminário Vidas Deslocadas – diálogos sobre Mudanças Climáticas e Mobilidade Humana”, no Museu do Amanhã. Confira matéria e vídeo sobre o debate.

Vista aérea da Amazônia. Foto: Flickr/CIAT/ Neil Palmer (cc)

ARTIGO: Os defensores do meio ambiente lutam por você

Em artigo, o diretor regional da ONU Meio Ambiente, Leo Heileman, lembra que o ano passado foi o mais sangrento para os ativistas ambientais: 200 defensores do meio ambiente foram assassinados em 24 países, e a América Latina foi o cenário de 60% desses homicídios, de acordo com a organização Global Witness.

Para Heileman, não podemos permitir que aqueles que lutam por nosso bem-estar continuem caindo em um campo de batalha que tragicamente vai se expandindo a mais países da América Latina e do Caribe. Leia o artigo completo.

Prêmio Jovens Campeões da Terra receberá votos do público para escolher vencedores. Foto: PEXELS

ONU Meio Ambiente anuncia finalistas regionais do prêmio Jovens Campeões da Terra

Após receber cerca de 600 inscrições, a ONU Meio Ambiente anunciou nesta terça-feira (15) os 30 finalistas regionais da seleção que escolherá os próximos Jovens Campeões da Terra. Cada participante do concurso se inscreveu na competição com uma “grande ideia” para preservar a natureza. Caso sejam vitoriosos, eles poderão tirá-las do papel. Público poderá votar online pelos concorrentes favoritos até 31 de agosto. Em setembro, serão anunciados os seis campeões.

Cinturão Verde de São Paulo. Foto: UNESCO/Garbobarsch

Brasil passa a ter 7 reservas biológicas registradas em rede da UNESCO

Uma decisão do Conselho de Coordenação Internacional do Programa O Homem e a Biosfera separou as reservas da Mata Atlântica e do Cinturão Verde da cidade de São Paulo. Antes, os domínios constituíam uma única área proteção da Rede Mundial de Reservas da Biosfera. Com a deliberação, o Brasil passa a ter sete zonas de preservação cadastradas na projeto, que é uma iniciativa de cooperação da UNESCO para preservar sítios naturais.

Cerca de 20 milhões de toneladas de plásticos acabam nos oceanos a cada ano. Foto: Flickr/ National Ocean Service Image Gallery (CC)

ONU chama universitários a participar de competição sobre lixo plástico marinho

A ONU Meio Ambiente convida universitários de todo o mundo a participar do Desafio de Inovação sobre Plástico Marinho 2017. Iniciativa busca reconhecer projetos de engenharia, design, monitoramento marinho e comunicação que apresentem soluções para o problema do lixo nos oceanos. Prazo de inscrição é 6 de outubro. Vencedores serão convidados para a 6ª Conferência Internacional sobre Lixo Marinho, que acontece em 2018 em San Diego, nos Estados Unidos.

Relator especial da ONU sobre meio ambiente e direitos humanos, John Knox, em pronunciamento no Senado. Foto: Agência Senado/Pedro França

Países da América Latina e Caribe reúnem-se com relator da ONU para discutir acesso à justiça ambiental

Reunião em Buenos Aires marca a sétima rodada de negociações para a definição de uma estratégia regional que permita aos países executar, de forma plena, o princípio nº 10 da Declaração do Rio sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento. Diretiva determina que nações deverão garantir aos seus cidadãos acesso eficaz a procedimentos judiciais e administrativos envolvendo questões ambientais, incluindo a mecanismos de ressarcimento de danos e recursos.

Fundação Banco do Brasil reconhece projetos sociais. Imagem: Fundação BB

Fundação Banco do Brasil divulga projetos sociais reconhecidos por premiação em parceria com a ONU

A Fundação Banco do Brasil divulgou nesta terça-feira (25) o resultado da primeira fase do seu Prêmio de Tecnologia Social. Das 735 iniciativas inscritas neste ano, 173 foram consideradas aptas para receber a certificação oferecida pela instituição. Em 2017, a premiação conta com a parceria da UNESCO, da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), do Banco Mundial e do Programa da ONU para o Desenvolvimento (PNUD).

Crianças se alimentam em uma escola no Timor-Leste, com refeições fornecidas pelo Programa Mundial de Alimentos da ONU, PMA, e o Ministério da Educação do país asiático. Foto: ONU/Martine Perret

Na ONU, países reafirmam compromisso com Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Em Nova Iorque, líderes de mais de 70 países se reuniram no Fórum Político de Alto Nível da ONU para debater os progressos e desafios da Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável.

Relatório do secretário-geral da organização sobre os progressos realizados em prol dos ODS mostrou que, apesar de o progresso global ter sido evidente em muitos casos, foi desigual nos países e regiões. Além disso, os avanços foram considerados insuficientes em diversos objetivos.

Sítio Arqueológico do Cais do Valongo não é apenas o principal cais de desembarque de africanos escravizados em todas as Américas, como é o único que se preservou materialmente. Foto: UNIC Rio/Natalia da Luz

Cais do Valongo, no Rio, é inscrito na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO

O Comitê do Patrimônio Mundial da UNESCO decidiu incluir em sua Lista do Patrimônio Mundial o sítio arqueológico Cais do Valongo, no Rio de Janeiro, por seu significado para gerações passadas, presentes e futuras no que se refere à história do tráfico atlântico e a escravização de africanos. A decisão ocorreu no domingo (9) durante a 41ª reunião do Comitê, realizada na Polônia.

Para a representante interina da UNESCO no Brasil, Marlova Jovchelovitch Noleto, “o Cais do Valongo tem valor histórico, arqueológico e cultural, traz memórias de um período da história que não pode se repetir jamais e, por isso mesmo, precisa ser lembrado”.