Consumo e produção responsáveis

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 12 diz: “Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis”.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 12 diz: “Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis”. As metas incluem reduzir pela metade o desperdício de alimentos per capita mundial; alcançar o manejo ambientalmente saudável dos produtos químicos e todos os resíduos; e reduzir substancialmente a geração de resíduos por meio da prevenção, redução, reciclagem e reuso; entre outros.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods12 e notícias sobre o tema abaixo.

Uso indiscriminado de antibióticos na pecuária pode favorecer desenvolvimento de resistência de bactérias e micróbios a medicamentos. Foto: Departamento dos Estados Unidos para Agricultura / Ryan Thompson

FAO: produção agrícola responde por pelo menos 20% das emissões de gases do efeito estufa

Em pronunciamento na 23ª Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, a COP23, o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), José Graziano da Silva, alertou que as transformações do clima poderão arrastar milhões de pessoas para um ciclo vicioso de pobreza e má nutrição. Dirigente cobrou adoção de padrões mais sustentáveis na produção agrícola.

O campo de Zaatari, na Jordânia, fez a mudança para energia limpa no dia 13 de novembro, inaugurando a maior usina de energia solar já construída num campo de refugiados. Foto: ACNUR/Yousef Al Hariri

Campo na Jordânia inaugura maior usina de energia solar construída em assentamento de refugiados

A maior usina de energia solar já construída em um campo de refugiados foi inaugurada no início da semana (13), na Jordânia. Instalado nos arredores do acampamento de Zaatari, o sistema levará mais energia para mais de 80 mil refugiados sírios que vivem no local. A nova fonte de energia também vai permitir à Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) economizar cerca de 5,5 milhões de dólares. A verba será reinvestida em outros projetos de assistência humanitária.

Ar-condicionado regularizado traz economia de energia elétrica e maior conforto para os usuários. Foto: Flickr /Jan Tik

Projeto do PNUD promove maior eficiência energética em edifícios brasileiros

Resultados de estudos sobre eficiência energética em edificações, promovidos pelo Ministério do Meio Ambiente e pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), foram apresentados no fim de outubro a cerca de 30 síndicos reunidos no Rio de Janeiro.

A iniciativa foi realizada no âmbito do Protocolo de Montreal, um tratado internacional para proteger a Camada de Ozônio. “Percebemos que, com a implementação dos resultados obtidos no estudo, temos maior eficiência energética e deixamos o edifício mais atrativo para o mercado, nos preocupando também com a questão da sustentabilidade”, disse um dos síndicos presentes no evento.

Seminário no Rio discutiu acúmulo de lixo nos mares e oceanos. Foto: EBC

No Rio, especialistas buscam soluções para problema sistêmico do lixo nos oceanos

A responsabilidade sobre as toneladas de lixo jogadas todos os anos nos oceanos do mundo é compartilhada. Trata-se de um problema sistêmico cuja solução poderá vir da ação de empresas e do poder público, mas também de indivíduos e da sociedade civil. A conclusão é de especialistas que participaram de seminário esta semana no Rio de Janeiro sobre o tema.

Organizado pela ONU Meio Ambiente e parceiros, o I Seminário Nacional sobre Combate ao Lixo no Mar foi concluído nesta quarta-feira (8) após debates, compartilhamento de dados e detalhamento de práticas bem-sucedidas.

Rótulos de alimentos no Brasil devem ser mais claros, defende agência da ONU

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), escritório da Organização Mundial da Saúde (OMS) nas Américas, acredita que o Brasil se beneficiará da adoção de um novo modelo de rotulagem de alimentos, que permita ao consumidor fazer escolhas mais saudáveis. O tema está sendo analisado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), com a participação de diversas instituições.

A OPAS defende que os rótulos de alimentos processados e ultraprocessados tenham em sua embalagem um selo em formato de octógono, com fundo preto e letras brancas, que informe sobre o alto teor de nutrientes críticos da seguinte forma: “muito açúcar”, “muito sódio”, “contêm adoçantes”, entre outros.

O Centro de Excelência contra a Fome contribuiu para mudar o entendimento de governos de cerca de 30 países sobre o potencial da alimentação escolar. Foto: Jaelson Lucas/SMCS

Políticas agrícolas devem melhorar qualidade dos alimentos, diz FAO

Para enfrentar a má nutrição — seja sob a forma da fome ou da obesidade —, países terão de implementar políticas agrícolas para garantir o abastecimento da população com produtos nutritivos. É o que defende a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). Segundo a ONU, problemas como o sobrepeso colocaram em evidência a necessidade de fornecer alimentos saudáveis para as pessoas.

Campanha abordará estratégias para proteger a camada de ozônio. Imagem: Divulgação/PNUD

Brasil lança campanha nacional de conscientização sobre a camada de ozônio em parceria com trens e metrôs

Os usuários de trens e metrôs do Brasil terão contato, a partir da próxima segunda-feira (6), com os resultados e benefícios de 30 anos de implementação do Protocolo de Montreal. A iniciativa faz parte da campanha comemorativa dos 30 anos do Protocolo de Montreal e visa disseminar informações sobre as ações realizadas para eliminar as substâncias destruidoras da camada de ozônio.

A campanha visa atingir um público de cerca de 4,2 milhões de pessoas por dia em nove cidades de quatro regiões do país: Porto Alegre (RS), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Salvador (BA), Maceió (AL), Recife (PE), João Pessoa (PB) e Natal (RN).

Oficina sobre rotulagem ambiental em Brasília. Foto: ONU Meio Ambiente

Agência da ONU promove oficinas sobre compras públicas sustentáveis e rotulagem ambiental no Brasil

Teve início nesta semana (30), na Casa das Nações Unidas, em Brasília, a primeira de três oficinas promovidas pela ONU Meio Ambiente para discutir as compras públicas sustentáveis e a rotulagem ambiental no Brasil. Evento chega no dia 6 de novembro ao Rio de Janeiro e no dia 23, a São Paulo. Objetivo do workshop é analisar contexto nacional de certificações ambientais. Selos podem tornar aquisições públicas mais responsáveis.

O derretimento das geleiras é uma das grandes preocupações das mudanças climáticas, aumentando o nível dos oceanos e ameaçando provocar o desaparecimento de regiões litorâneas e pequenas ilhas. Foto: Wikicommons/NASA Goddard Space Flight Center (cc)

Atuais compromissos para Acordo de Paris não manterão aquecimento global abaixo dos 2ºC

As metas de cada país junto ao Acordo de Paris reduzirão em apenas um terço do necessário o volume de emissões de gases do efeito estufa. Com a implementação dos atuais compromissos nacionais, a temperatura da Terra provavelmente aumentará em pelo menos 3ºC até 2100 — bem acima do objetivo do Acordo, que visa manter o aquecimento global abaixo dos 2ºC até o fim do século. É o que revela uma nova pesquisa da ONU Meio Ambiente, divulgada nesta terça-feira (31). Agência das Nações Unidas pediu revisão das metas.

Guias e turistas na Cachoeira da Formiga. Foto: Banco Mundial/Juliana BragaGuias e turistas na Cachoeira da Formiga. Foto: Banco Mundial/Juliana Braga

Banco Mundial ajuda Tocantins a explorar turismo sustentável

Em parceria com o Banco Mundial, o governo do Tocantins implementará o projeto Desenvolvimento Regional Sustentável Integrado. Voltada para os setores de transporte, agricultura, pecuária, educação e, sobretudo, turismo, a iniciativa deverá beneficiar mais de 300 mil pessoas, incluindo 13 mil indígenas e 7,5 mil quilombolas. Programa incluirá a criação de um Observatório do Turismo, responsável por contabilizar visitantes do estado e monitorar serviços para viajantes.

Foto: Nadine Doerle/Pixabay

Pesquisa aponta que crianças brasileiras veem discriminação na internet

Quatro em cada dez crianças brasileiras com idade entre 9 e 17 anos que usaram a internet em 2015 – 9, 3 milhões de crianças – já viram alguém ser discriminado na internet. Este é um dos resultados da pesquisa Crianças Brasileiras Online.

A pesquisa é do Centro Regional para Estudos em Desenvolvimento da Sociedade de Informação (Celtic.br), sob os auspícios da Organização das Nações Unidas para a educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Poder público pode estimular práticas sustentáveis no setor privado por meio da compra de produtos ambientalmente responsáveis. Foto: ONU Meio Ambiente

Especialistas da América Latina e Caribe discutem estratégias de compras públicas sustentáveis

Especialistas de países da América Latina e do Caribe se reuniram nesta semana, em Bogotá, Colômbia, para um workshop sobre compras públicas sustentáveis. Encontro teve a participação de representantes da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai. Gestores discutiram iniciativas da ONU Meio Ambiente para o setor de aquisições institucionais, além de debater estratégias de rotulagem.

A FAO desenvolveu um plano estratégico de três anos para a bacia do Lago Chade, a fim de melhorar a segurança alimentar da população da região. A medida foca nas mulheres e nos jovens. Foto: FAO/Pius Utomi Ekpei

Mulheres são quase metade da mão de obra do campo, mas seus esforços são ‘ignorados’, critica ONU

Embora representem quase metade (43%) da mão de obra do campo, as agricultoras têm seus esforços, muitas vezes, ignorados, alertou neste mês a diretora-executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka. Em mensagem para o Dia Internacional das Mulheres Rurais, observado em 15 de outubro, a dirigente pediu mais investimentos para as trabalhadoras das regiões agrícolas, que devem ter acesso igualitário a terras, insumos, crédito e formação técnica.

Parceria entre ONU Meio Ambiente e banco holandês prevê envolvimento de pequenos agricultores nos projetos financiados. Foto: PEXELS

ONU Meio Ambiente e banco holandês investirão US$ 1 bilhão em agricultura sustentável

A ONU Meio Ambiente e o banco holandês Rabobank anunciaram neste mês (16) uma parceria para investir 1 bilhão de dólares em projetos de agricultura sustentável. O programa de fomento concederá subvenções e crédito a clientes envolvidos na produção, processamento ou comércio de commodities agrícolas. Brasil e Indonésia serão os primeiros países a utilizar recursos da cooperação. Proprietários brasileiros que recebem investimentos da instituição financeira administram 17 milhões de hectares de terras.

Baía de Chittagong, em Bangladesh. Imagem do filme "Shipwreck", de Stéphane M. Grueso, cedida ao acervo de criação comum da Wikipedia. Imagem: WikiCommons/Stéphane M. GruesoBaía de Chittagong, em Bangladesh. Imagem do filme "Shipwreck", de Stéphane M. Grueso, cedida ao acervo de criação comum da Wikipedia. Imagem: WikiCommons/Stéphane M. Grueso

Odebrecht é citada em caso ‘deplorável’ de desmanche de navio por empresa da Dinamarca

A Dinamarca deve estender proibições contra substâncias tóxicas às atividades de empresas nacionais conduzidas em outros países. A recomendação é do relator especial das Nações Unidas, Baskut Tuncak. Em pronunciamento após visita à nação escandinava, o especialista lembrou caso de navio encontrado com resíduos radioativos na costa de Bangladesh. Embarcação era operada por uma joint venture da dinamarquesa Moller-Maersk e da brasileira Odebrecht.

Informações da mídia independente apontaram para condições assombrosas no desmanche do navio. Trabalhadores não tinham acesso nem mesmo aos mais básicos equipamentos de proteção, como sapatos, capacetes e máscaras respiratórias para protegê-los de acidentes fatais e gases tóxicos.

Menina de sete anos em meio à devastação deixada pelo furacão Irma nas ilhas do Caribe. Foto: UNICEF/Moreno

Desastres naturais levam 24 milhões de pessoas por ano a situações de pobreza

Catástrofes naturais fazem com que, anualmente, 24 milhões de indivíduos sejam levadas à miséria, alertou na semana passada o secretário-geral da ONU, António Guterres. Dirigente pediu mais compromisso com marcos globais para combater a ameaça dos desastres. Segundo novo relatório do Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres (UNISDR), fenômenos extremos deslocam cerca de 14 milhões de pessoas por ano.

Ezequiel Vedana, fundador da PiiPee. Foto: PNUD

Brasileiros são finalistas de desafio do PNUD com produto que limpa urina sem usar água

Entre os dez finalistas da competição de empreendedorismo sustentável da ONU Accelerate2030, estão os brasileiros responsáveis pelo Piipee, iniciativa que visa reduzir os gastos com a água utilizada nas descargas. Um dos fundadores do negócio, Ezequiel Vedana desenvolveu produto que dispensa a água para limpar a urina. Com o projeto, já foram poupados mais de 6 milhões de litros de água limpa.

Foto: Flickr/João Guilherme de Carvalho (Creative Commons)

Todo passivo ambiental será um passivo fiscal no futuro, alerta CEPAL

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) defende uma reforma fiscal nos países da região que leve em conta a questão ambiental, disse na quarta-feira (4) Carlos Mussi, representante do órgão das Nações Unidas no Brasil.

Segundo ele, “todo passivo ambiental será um passivo fiscal no futuro”. “Se o Estado ou a sociedade não entrar, não tentar prever e atuar, o passivo ambiental não será pago apenas pelo princípio poluidor pagador, isso será uma conta da sociedade, isso será um passivo fiscal via dívida para as futuras gerações”, disse.

Debate abordou importância do monitoramento e da mensuração para reduzir desperdício de alimentos. Foto: Save Food Brasil

Iniciativa apoiada pela FAO reúne 40 instituições para debater desperdício de alimentos

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), cerca de um terço de toda a comida produzida no mundo é desperdiçada. O volume jogado fora seria suficiente para alimentar todas as pessoas que passam fome. Entre as pautas dos debates, estava a importância da mensuração para monitorar a quantidade de alimentos que vão para o lixo sem serem devidamente aproveitados.

Guardiões da Galáxia e Homem de Ferro se unem à ONU para proteger camada de ozônio

A Marvel e a ONU Meio Ambiente se uniram para comemorar os 30 anos do Protocolo de Montreal, marco que rege as ações dos países para reduzir a produção de substâncias destruidoras da camada de ozônio.

A agência das Nações Unidas e a gigante dos quadrinhos lançaram a campanha “Heróis do Ozônio”. Iniciativa tem a participação do Homem de Ferro e dos Guardiões da Galáxia, que convocam o público a proteger o mundo.

As fichas técnicas são resultado de estudo desenvolvido por parceria entre a ONU Meio Ambiente e ministérios. Foto: EBC

ONU Meio Ambiente e parceiros lançam consulta online sobre compras públicas sustentáveis

A ONU Meio Ambiente e parceiros realizam até 8 de setembro uma consulta pública do projeto “Compras Públicas e Rotulagem Ambiental” (SPPEL, na sigla em inglês). Estão disponíveis online três fichas técnicas destinadas a testar e aperfeiçoar a metodologia para o desenvolvimento de critérios e requisitos socioambientais na contratação de bens e serviços pela administração pública.

ONU Meio Ambiente e parceiros lançam movimento por separação e descarte correto de lixo

A ONU Meio Ambiente e a Coalizão Embalagens, formada por 23 associações empresariais signatárias do Acordo Setorial de Embalagens em Geral, lançaram nesta segunda-feira (28) na Casa da ONU, em Brasília (DF), o movimento “Separe. Não Pare” com o objetivo de informar, inspirar e mobilizar a população brasileira a separar e descartar corretamente os resíduos domésticos.

Para a representante da ONU Meio Ambiente no Brasil, Denise Hamú, o “Separe. Não Pare.” vai ajudar a transformar a forma como o brasileiro olha para seu lixo. “Quando as pessoas reparam no lixo que geram, passam a adotar outros valores e hábitos de consumo consciente, e isso é o que muda nossos padrões de produção e consumo para outros mais sustentáveis”, declarou.

Setor de mineração é responsável por 200 mil empregos diretos e 800 mil indiretos no Brasil. Foto: PNUD

PNUD e Ministério de Minas e Energia lançam relatório sobre mineração e desenvolvimento sustentável

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Ministério de Minas e Energia lançaram na semana passada (23), em Brasília (DF), a versão em português do “Atlas: Mapeando os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável na Mineração”.

O documento, que traz contribuições de iniciativas brasileiras, destaca a atuação do setor na Agenda 2030, com informações sobre como as atividades de mineração podem contribuir para cada um dos 17 ODS.

A representante-residente assistente do PNUD no Brasil, Maristela Baioni, e a diretora técnica do SEBRAE Nacional, Heloísa Menezes, em seminário onde foram anunciados os vencedores da premiação Incluir 2017. Foto: SEBRAE

Premiação da ONU sobre empreendedorismo sustentável no Brasil anuncia vencedores

O Programa da ONU para o Desenvolvimento (PNUD) e o SEBRAE divulgaram nesta semana (22) os vencedores da chamada Incluir 2017, premiação sobre empreendedorismo inclusivo. A seleção recebeu 857 inscrições e reconheceu dez ganhadores em categorias que abordam desde a inserção de pessoas idosas no mercado de trabalho até projetos de sustentabilidade no setor agrícola. Resultados foram anunciados no seminário Negócios de Impacto Social, no Rio de Janeiro.

Negócios sustentáveis são tema de encontro regional da ONU Meio Ambiente. Foto: PEXELS

ONU Meio Ambiente promove encontro de organismos financeiros em Buenos Aires

Até 25 de agosto, a Iniciativa Financeira da ONU Meio Ambiente recebe inscrições para seus encontros regionais sobre negócios sustentáveis. Na América Latina e Caribe, evento acontece em Buenos Aires, dos dias 5 a 7 de setembro. Discussões terão a presença de executivos e especialistas das Nações Unidas para debater as chamadas “finanças verdes”. Participação é gratuita, mas os inscritos devem arcar com os custos da viagem.

As Mesas-Redondas Regionais de Finanças Sustentáveis acontecem ainda em Nova Iorque, Genebra, Joanesburgo e Tóquio.

Uso da bicicleta como meio de transporte gera atividades físicas regulares que previnem diversas doenças crônicas não-transmissíveis, como hipertensão e diabetes, e o bem-estar físico e mental dos funcionários. Foto: OPAS/OMS

Sede da OMS em Brasília oferece bicicletas para deslocamento de funcionários

A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) disponibiliza 12 bicicletas aos funcionários de sua representação em Brasília (DF). Mais do que uma forma de lazer, a oferta de bikes no ambiente de trabalho pode ser uma estratégia para mobilizar funcionários a adotar hábitos benéficos ao meio ambiente e à própria saúde.

Segundo a agência da ONU, seu uso como meio de transporte gera atividades físicas regulares que previnem diversas doenças crônicas não-transmissíveis, como hipertensão e diabetes, e o bem-estar físico e mental dos funcionários. Além disso, reduz a quantidade de veículos no trânsito e as emissões de partículas nocivas à saúde, além de estimular o uso do espaço público.

Castanha é produto florestal importante para comunidades que vivem na região amazônica. Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

FAO participa de debates sobre gestão financeira de áreas da Amazônia sob proteção

Em São Paulo para um evento sobre a gestão financeira de áreas da Amazônia sob proteção ambiental, o representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Alan Bojanic, lembrou que zonas de preservação também têm uma função social. Essas regiões, segundo o especialista, podem oferecer oportunidades de geração de renda para quem mora perto das florestas, sem prejudicar o ecossistema.

Não é possível desassociar as mudanças climáticas do crescimento demográfico, os padrões de consumo das populações e os processos de industrialização e de produção para atender a essas demandas, de acordo com o UNFPA. Foto: EBC

Agência da ONU ressalta conexão entre mudanças climáticas e padrões de consumo

Não é possível desassociar as mudanças climáticas do crescimento demográfico, dos padrões de consumo das populações e dos processos de industrialização e de produção, afirmou o representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Jaime Nadal, durante conferência em Brasília (DF).

Segundo Nadal, o tema necessita de mais debate e pesquisa, já que são visíveis os impactos dos padrões de consumo das populações e do crescimento demográfico sobre a disponibilidade de recursos, os modelos de produção e as mudanças climáticas.

Prêmio Jovens Campeões da Terra receberá votos do público para escolher vencedores. Foto: PEXELS

ONU Meio Ambiente anuncia finalistas regionais do prêmio Jovens Campeões da Terra

Após receber cerca de 600 inscrições, a ONU Meio Ambiente anunciou nesta terça-feira (15) os 30 finalistas regionais da seleção que escolherá os próximos Jovens Campeões da Terra. Cada participante do concurso se inscreveu na competição com uma “grande ideia” para preservar a natureza. Caso sejam vitoriosos, eles poderão tirá-las do papel. Público poderá votar online pelos concorrentes favoritos até 31 de agosto. Em setembro, serão anunciados os seis campeões.

Publicações em inglês darão visibilidade internacional para as atividades da Rede Brasil do Pacto Global. Imagem: Rede Brasil do Pacto Global

Pacto Global da ONU no Brasil lança publicações em diferentes idiomas para divulgar boas práticas

Para disseminar internacionalmente as experiências de empresas brasileiras na promoção dos direitos humanos e do desenvolvimento sustentável, a Rede Brasil do Pacto Global lançou neste mês (1º) traduções para o inglês de quatro publicações. Documentos contemplam temas diversos — a integração da Agenda 2030 da ONU a estratégias corporativas, diretrizes para o setor de alimentação, entre outros assuntos.

Publicação sobre imigração e corrupção no mercado internacional ganhou versões em inglês, espanhol, francês, alemão e mandarim.