Cidades e comunidades sustentáveis

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 11 diz: “Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 11 diz: “Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods11 e notícias sobre o tema abaixo.

Espécie de lagarto encontrada na Reserva de Vida Silvestre Texiguat, em Honduras. Foto: Flickr (CC)/Joe Townsend

ONU mobiliza setor privado em prol da biodiversidade no México, América Central e República Dominicana

A ONU Meio Ambiente e a Aliança Meso-Americana pela Biodiversidade firmaram uma parceria neste mês (9) para mobilizar o setor privado em prol da conservação da natureza. Cooperação visa prevenir a perda de flora e fauna silvestres no México, Guatemala, Belize, República Dominicana, Honduras, El Salvador, Nicarágua, Costa Rica e Panamá. Países concentram 7% de toda a diversidade biológica do planeta.

Mudanças climáticas causadas pelos humanos podem ser irreversíveis. Foto: Banco Mundial/L. Aliu

Pacto Global divulga plataforma para o setor privado sobre adaptação às mudanças climáticas

Em evento que reuniu lideranças empresariais e gestores de sustentabilidade na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), a Rede Brasil do Pacto Global da ONU apresentou neste mês (10) a Plataforma AdaptaClima. O projeto do Ministério do Meio Ambiente difunde informações sobre o combate às mudanças climáticas, conscientizando sobre riscos aos negócios e novas oportunidades produtivas.

Cidade do Panamá. Foto: Flickr (CC)/Matthew Straubmuller

ONU e União Europeia ajudam Panamá a adotar meios de transporte elétricos

A ONU Meio Ambiente, a União Europeia e o governo do Panamá lançaram neste mês (9) uma parceria para tornar mais verdes e sustentáveis os meios de transporte do país centro-americano. Projeto visa popularizar a mobilidade elétrica. Segundo estimativas das Nações Unidas, se a atual frota de ônibus e táxis da Cidade do Panamá fosse substituída por veículos elétricos, seria possível impedir a liberação de 8,5 milhões de toneladas de CO2 até 2030.

Hindou Ibrahim defende direito à migração dos povos indígenas que praticam o nomadismo. Foto: Associação para as Mulheres e Povos Indígenas do Chade

Sem acesso a recursos naturais, não temos uma identidade, afirma ativista indígena do Chade

“Se não pudermos acessar e proteger nossos recursos naturais e o meio ambiente, não temos uma identidade e não temos orgulho”. É assim que a ativista indígena Hindou Ibrahim, da etnia Mbororo, do Chade, descreve a privação de direitos, terras e modos de vida tradicionais, um problema que ameaça culturas e povos originários de diferentes partes do mundo.

Em entrevista à ONU Meio Ambiente, para o 9 de agosto, Dia Internacional dos Povos Indígenas, a militante defende o reconhecimento de práticas ancestrais, como a migração nômade.

Seminário discutiu políticas públicas e projetos para habitação de interesse social e urbanização dos espaços urbanos das cidades do estado de Alagoas. Foto: EBC

ONU-Habitat promove seminário em Maceió sobre habitação de interesse social

O Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) realizou no fim de julho (25), em parceria com o Governo de Alagoas, evento em Maceió (AL) sobre políticas públicas e projetos para habitação de interesse social e urbanização dos espaços urbanos das cidades do estado.

O “Seminário Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social: Desafios e Estratégias para Acesso à Moradia Adequada em Alagoas” foi realizado por intermédio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (SEINFRA) e do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Alagoas (CAU-AL).

A Cruz Vermelha da Indonésia retira crianças da ilha de Lombok, após forte terremoto em 5 de agosto. Foto: Cruz Vermelha da Indonésia

ONU manifesta pesar após terremoto devastador na Indonésia deixar quase 100 mortos

Após o terremoto de magnitude 7 que atingiu o leste de Lombok, na Indonésia, no domingo (5), o secretário-geral da ONU, António Guterres, disse estar “entristecido com a devastadora perda de vidas”, feridos e danos causados, em um comunicado divulgado nesta segunda-feira (6).

De acordo com a Autoridade Nacional de Gerenciamento de Desastres da Indonésia, pelo menos 91 pessoas morreram, outras 200 ficaram feridas e milhares foram deslocadas de suas casas. Além disso, milhares de residências foram danificadas e, de acordo com a imprensa internacional, cerca de 10 mil pessoas foram retiradas da ilha.

O Banco Mundial ouviu a comunidade local sobre suas prioridades de desenvolvimento e para definir a seleção de estradas que precisavam de melhorias. Foto: Banco Mundial

Banco Mundial ouve comunidades locais do Tocantins sobre necessidade de obras em estradas

Miranorte é uma pequena cidade de Tocantins conhecida pela produção de abacaxi. Durante a estação chuvosa, a produção não chegava aos mercados porque as estradas ficavam obstruídas pela água. Em muitos lugares, as rodovias não tinham pontes nem bueiros, o que comprometia a segurança e a acessibilidade.

O Projeto Multissetorial do Banco Mundial em Tocantins se propôs a enfrentar esse e outros desafios. A iniciativa, que incluiu um componente rodoviário rural, decidiu ouvir a comunidade sobre suas prioridades de desenvolvimento e para obter insumos na seleção de estradas que precisavam de melhorias.

Zona central de Brasília iluminada por lâmpadas de LED. Foto: Agência Brasília/Gabriel Jabur

Banco Mundial: eficiência energética é fundamental para futuro com cidades sustentáveis

O Projeto de Instrumentos Financeiros para Cidades com Eficiência Energética do Brasil, que une o Banco Mundial e a Caixa, tem o objetivo de alavancar capital do setor privado para investimentos nas áreas de indústria e iluminação pública urbana nos próximos 15 anos.

Por meio da iniciativa, centros urbanos brasileiros poderão criar subprojetos para substituir completamente as atuais lâmpadas de vapor de sódio por LED. Já as indústrias poderão modernizar sistemas de bombeamento, motores, fornos e outros tipos de equipamentos.

Bombeiros dinamarqueses trabalham com a Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL) para combater incêndio no Líbano. Foto: ONU/Pasqual Gorriz

Após tragédia na Grécia, ONU pede esforços de prevenção a incêndios florestais no mundo

Após a morte de pelo menos 80 pessoas devido a incêndios florestais perto da capital grega, Atenas, nos últimos dias, a principal autoridade da ONU para redução do risco de desastres enviou suas condolências às famílias das vítimas e pediu mais investimentos em prevenção no mundo todo.

O incêndio começou na segunda-feira (23) à tarde e se espalhou rapidamente pela pequena cidade de Mati, 29 quilômetros a leste de Atenas. O número de mortos deve aumentar na medida em que avançam as buscas. Centenas de pessoas ficaram feridas.

Secretário-geral da ONU, António Guterres. Foto: ONU/Mark Garten

ONU oferece apoio nos esforços de resgate após rompimento de represa no Laos

Após o rompimento de uma represa em uma hidrelétrica em construção ter matado dezenas de pessoas e deixando outras centenas desaparecidas no Laos, o secretário-geral da ONU, António Guterres, disse na terça-feira (24) que a Organização está pronta para apoiar os esforços de resgate e socorro, caso seja solicitado pelas autoridades.

De acordo com informações da imprensa internacional, o colapso da represa provocou enchentes que varreram a província de Attapeu, no sudeste do Laos, cobrindo aldeias e deixando mais de 6 mil pessoas desabrigadas.

Mudanças climáticas vão agravar secas e prejudicar produção de alimentos no Caribe, segundo a FAO. Foto: FAO

ARTIGO: Aumentar resiliência de sociedades latino-americanas e caribenhas é chave para Agenda 2030

Em artigo, a secretária-executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, destacou o atual contexto de crise ambiental e vulnerabilidade financeira da região latino-americana e caribenha como uma oportunidade para criar um mecanismo de alívio da dívida multilateral dos países do Caribe.

O objetivo seria liberar recursos para a criação de um fundo para investimentos de adaptação e mitigação climáticas de baixo carbono. Leia o artigo completo.

De acordo com a PNAD de 2016, 14,4% da população brasileira têm 60 anos ou mais de idade, correspondendo a 29,6 milhões de pessoas. Foto: PNUD

Quatro cidades brasileiras recebem certificado de comunidades amigáveis à pessoa idosa

Quatro cidades brasileiras já receberam da Organização Mundial da Saúde (OMS) a certificação internacional de Cidade e Comunidades Amigáveis à Pessoa Idosa. Os municípios de Pato Branco (PR) e Esteio (RS) foram os últimos a receber a qualificação, em junho deste ano. Anteriormente, Porto Alegre e Veranópolis (RS) já haviam recebido o certificado.

Mais de 600 cidades e comunidades em 37 países fazem parte da rede global e já estão trabalhando para melhorar seus ambientes físicos e sociais, facilitando um ambiente que permita o envelhecimento saudável.

Nesta edição do fórum, 47 países apresentarão seus relatórios nacionais voluntários sobre o processo de implementação e acompanhamento dos ODS. Foto: ONU

Fórum político sobre desenvolvimento sustentável começa na sede da ONU, em NY

Representantes de governos, sociedade civil e setor privado reúnem-se em Nova Iorque, na sede das Nações Unidas, até a semana que vem (18) para o Fórum Político de Alto Nível sobre Desenvolvimento Sustentável.

Nesta edição do Fórum, 47 países apresentarão seus relatórios nacionais voluntários sobre o processo de implementação e acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A delegação brasileira apresentará documento que indica os avanços nacionais no alcance da Agenda 2030. Representantes do governo também participarão de eventos paralelos, workshops para a elaboração de revisões voluntárias nacionais e acompanharão discussões sobre exemplos de implementação dos ODS.

Centro de Porto Alegre visto do rio Guaíba. Foto: Wikimedia Commons/Ricardo André Frantz (CC)

ONU e parceiros iniciam plano de trabalho para revitalização de parque em Porto Alegre

Representantes do Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS), da Prefeitura de Porto Alegre (RS) e da Agência Brasileira de Cooperação Técnica (ABC), ligada ao Ministério das Relações Exteriores, reúnem-se na quarta-feira (4) em Brasília para iniciar a execução do plano de trabalho do projeto de revitalização do Parque da Orla do Guaíba, em Porto Alegre, uma cooperação técnica entre os três organismos.

De acordo com o UNOPS, a iniciativa permite proteger o patrimônio cultural e natural da cidade e visa proporcionar espaços públicos seguros, inclusivos, acessíveis e verdes para as pessoas, contribuindo assim para os objetivos da Agenda 2030.

Tapete com os dizeres “Refugiados, bem-vindos” recebeu atrações culturais de refugiados no Sesc Avenida Paulista. Foto: ACNUR/Miguel Pachioni

Dia Mundial reafirma São Paulo como cidade solidária aos refugiados

O Dia Mundial do Refugiado, celebrado globalmente em 20 de junho, contou com vários eventos na cidade de São Paulo, envolvendo iniciativas da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), de parceiros da sociedade civil, do setor privado e órgãos públicos municipais e estaduais.

Por todas as atividades realizadas, considerando o histórico de São Paulo pelas medidas adotadas em prol das pessoas em situação de refúgio, o ACNUR reconheceu os esforços dos diferentes setores para posicionar a capital paulista como uma cidade solidária aos refugiados.

Erradicar a pobreza é o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 1. Foto: ONU Habitat/Astrid Yanes

Desigualdades e urbanização rápida desafiam países na busca pelos objetivos globais, diz relatório

Desigualdades, bolsões de pobreza permanentes e rápida urbanização estão desafiando os países no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), de acordo com relatório lançado nesta quarta-feira (20) na sede da ONU, em Nova Iorque.

O documento apontou também que a mudança do clima e os conflitos são os fatores que mais contribuem para o aumento do número de pessoas que passam fome e são forçadas a se deslocar e, consequentemente, têm menos acesso básico a água e saneamento.

Vista do bairro de São Conrado, no Rio de Janeiro, com a Rocinha em primeiro plano. Foto: Wikimedia/Alicia Nijdam

ONU e bisneto de Niemeyer promovem no Rio fórum mundial de arquitetura e urbanismo

Evento em outubro reunirá o japonês Shigeru Ban, vencedor do prêmio Pritzker de 2017, o ‘Nobel’ da Arquitetura, e outros especialistas, como o brasileiro Paulo Mendes da Rocha (Pritzker 2006 e Leão de Ouro em Veneza de 2015), o curador chinês Aric Chen, o espanhol e presidente da fundação Design For All, Francesc Aragall, e a urbanista brasileira Regina Cohen, que falará sobre a Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.

No aquário do Rio, ONU Meio Ambiente participa de ação pela redução do consumo de plásticos. Foto: UNIC Rio/Brenno Felix

No aquário do Rio, ONU Meio Ambiente participa de ação pela redução do consumo de plásticos

Na última quarta-feira (6), no AquaRio, no Rio de Janeiro, foram anunciados os resultados do Desafio Mares Limpos 2017 com os Escoteiros do Brasil, em que mais de 3 mil escoteiros receberam insígnias da campanha da ONU Meio Ambiente #MaresLimpos por terem reduzido seu consumo de plásticos descartáveis.

Também foram anunciadas as medidas de redução do plástico descartável nas operações do Grupo Cataratas nos parques nacionais da Tijuca (RJ), Foz do Iguaçu (PR) e Fernando de Noronha (PE).

Quando os voluntários de uma operação de limpeza costeira nas Ilhas Galápagos encontraram uma lata de refrigerante de uma marca proveniente da Indonésia, não se surpreenderam. Há meses estavam recolhendo toneladas de plásticos vindas de outras regiões do planeta e que chegavam a essas praias remotas, localizadas a 1 mil quilômetros do Equador. O país é parte da campanha global #MaresLimpos da ONU Meio Ambiente, o movimento mais ambicioso das Nações Unidas contra o lixo marinho. A campanha promove a aliança entre governos, setor privado e cidadãos para deter a poluição por plástico.

Moradores das Ilhas Galápagos combatem a maré de plástico; vídeo

Quando os voluntários de uma operação de limpeza costeira nas Ilhas Galápagos encontraram uma lata de refrigerante de uma marca proveniente da Indonésia, não se surpreenderam. Há meses estavam recolhendo toneladas de plásticos vindas de outras regiões do planeta e que chegavam a essas praias remotas, localizadas a 1 mil quilômetros do Equador.

O país é parte da campanha global #MaresLimpos da ONU Meio Ambiente, o movimento mais ambicioso das Nações Unidas contra o lixo marinho. A campanha promove a aliança entre governos, setor privado e cidadãos para deter a poluição por plástico.

Foto: Luiz Martins

Publicação estimula debate sobre espaços urbanos resilientes e sustentáveis

Para promover o debate e a compreensão sobre temas específicos da Agenda 2030, o Grupo Assessor do Sistema ONU no Brasil, em parceria com o ONU-HABITAT, lançou na terça-feira (5), em Maceió (AL), o Glossário do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11 – Cidades e comunidades sustentáveis. O documento apresenta termos e definições que dialogam com as metas do ODS 11 e pretende servir de subsídio para o debate entre instituições e indivíduos sobre políticas públicas.

“A Agenda 2030 reconhece o papel fundamental dos governos locais e regionais na promoção do desenvolvimento sustentável”, disse o coordenador-residente do Sistema ONU no Brasil e representante-residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no país, Niky Fabiancic.

Equipes de resgate atuam na região do vulcão Fuego. Foto: Governo da Guatemala

ONU envia equipe de 60 especialistas à Guatemala após erupção de vulcão

O governo da Guatemala pediu o envio de uma missão da ONU para avaliar as necessidades humanitárias mais urgentes após a erupção do vulcão Fuego, segundo o porta-voz do secretário-geral da ONU, Stephane Dujarric.

A equipe das Nações Unidas viajou na terça-feira (5) ao país para avaliar situação. Pelo menos 69 pessoas morreram e mais de 3,4 mil foram retiradas da região de Fuego, que fica a 40 km da Cidade da Guatemala, capital do país.

Empreendimento do "Minha Casa, Minha Vida", no bairro de Pau da Lima, Salvador. Foto: SECOM Governo do Estado da Bahia/Elói Corrêa

Projeto de sustentabilidade na habitação social do Brasil recebe prêmio internacional

Projeto que visa elevar os padrões de sustentabilidade de empreendimentos do programa Minha Casa Minha Vida foi premiado pelo British Expertise International Awards, em Londres. A iniciativa, uma parceria de Caixa Econômica Federal, Ministério das Cidades, Building Research Establishment (BRE) e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), foi reconhecido como Melhor Projeto Colaborativo Internacional.

Reserva de vida silvestre no condado de Kent, em Maryland, nos Estados Unidos. Na imagem, vê-se o rio Chester, um dos cursos d'água que desemboca na Baía de Chesapeake. Foto: Programa da Baía de Chesapeake/Will Parson

Relator e chefe ambiental da ONU cobram reconhecimento do direito humano a um planeta saudável

Formalização do direito em nível global poderia vir por meio de resolução da Assembleia Geral, afirmaram o relator das Nações Unidas John Knox e o chefe ambiental da ONU Erik Solheim, em pronunciamento para o 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente.

Especialistas lembraram papel fundamental dos ambientalistas na proteção da natureza, mas alertaram: por semana, em algum parte do mundo, em média quatro ativistas morrem por defender o planeta.

Imagem: Pixabay

ONU Meio Ambiente e Sebrae lançam plataforma de ecoinovação para pequenos negócios

A ONU Meio Ambiente e o Sebrae, por meio do Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), comemoram o Dia Mundial do Meio Ambiente, em 5 de junho, com o lançamento inédito no país do seu Portal de Ecoinovação — www.ecoinovacao.com.br. Plataforma reúne conteúdos interativos, como infográficos, publicações e vídeos, que auxiliam o empreendedor brasileiro a embarcar no movimento global da sustentabilidade corporativa.

Lewis Pugh, embaixador da Boa Vontade da ONU Meio Ambiente, percorre a nado o Mar Vermelho. Foto tirada na Reserva Marinha de Aqaba, na Jordânia. Foto: ONU Meio Ambiente

Na semana do meio ambiente, UNESCO lança tradução de publicação sobre ciências oceânicas

Na Universidade de São Paulo (USP), a UNESCO lança na próxima quinta-feira (8), Dia Mundial dos Oceanos, a tradução para o português do resumo executivo do Relatório Mundial sobre a Ciência Oceânica. Iniciativa marca a Semana Mundial do Meio Ambiente. Divulgação acontece em evento no Instituto de Estudos Avançados (IEA) do centro universitário.

Agência da ONU também promoverá debates no Rio de Janeiro e em Brasília. Na capital fluminense, organismo apoia limpeza de praia em Ipanema.

Ciclistas em Brasília. Foto: Agência Senado/Jefferson Rudy

ONU Meio Ambiente ajuda Brasília a implementar plano de mobilidade urbana sustentável

Atualmente, 41% dos deslocamentos em Brasília são feitos com carro — é o índice mais alto de todo o Brasil. Mas a Política de Mobilidade Ativa do Distrito Federal promete mudar esse cenário, incentivando alternativas como o uso de bicicleta e caminhadas. Elaborada com o apoio da ONU Meio Ambiente, a estratégia visa democratizar o acesso aos centros urbanos, garantindo que ciclistas e pedestres possam percorrer a capital federal e outras cidades do DF com segurança.

Centro de Nairóbi, Quênia. Foto: ONU-Habitat

ONU-Habitat promove debate no Quênia sobre implantação local de objetivos globais

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) promoveu um debate na quinta-feira (17) em sua sede em Nairóbi, no Quênia, sobre o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 11, que prevê tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.

O debate serviu para discutir a aplicação local dos objetivos globais e sua sincronicidade com as políticas públicas e a Nova Agenda Urbana em seis cidades de Bolívia, Peru e Brasil.

Bici-táxis no bairro antigo de Deli, Índia. Foto: OIT/Vijay Kutty

Até 2028, Nova Deli ultrapassará Tóquio e se tornará maior cidade do mundo

Até 2028, a capital indiana, Nova Deli, deve se tornar a cidade mais populosa do planeta, segundo relatório divulgado nesta quinta-feira pela ONU. Atualmente, Tóquio é a maior cidade do mundo, com 37 milhões de habitantes, seguida de Nova Deli (27 milhões) e Xangai (26 milhões). Cidade do México e São Paulo vêm em seguida; cada uma com 22 milhões de habitantes.

Essas populações crescentes exigirão mais recursos e serviços nas áreas urbanas, observou o relatório. “Muitos países enfrentarão desafios em atender as necessidades de suas crescentes populações urbanas, incluindo moradia, transporte, sistemas de energia e outras infraestruturas; assim como de emprego e serviços básicos como educação e saúde”, disse o documento.

Parada do Orgulho LGBT em São Paulo, 2015. Foto: Leo Pinheiro / Fotos Públicas

População LGBT tem acesso reduzido a direitos sociais, econômicos e culturais, dizem relatores

Em pronunciamento para o Dia Internacional contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia, observado nesta quinta-feira (17), relatores da ONU e especialistas internacionais de direitos humanos lembraram que governos têm a obrigação de combater a violência contra a população LGBT. Em 72 países, ainda existem leis que criminalizam relações homossexuais e expressões de gênero. Apenas um terço das nações contam com legislação para proteger indivíduos da discriminação por orientação sexual.

Diretora regional da ONU Mulheres para Américas e Caribe, Luiza Carvalho, inaugura encontro com lideranças políticas municipais de países ibero-americanos sobre empoderamento político das mulheres para igualdade de gênero e o cumprimento da Agenda 2030. Foto: ONU Mulheres/Camila Almeida

Em cúpula no Equador, ONU discute empoderamento das mulheres na gestão municipal

A igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres na gestão municipal será o tema abordado pela ONU Mulheres durante a 4ª Cúpula Ibero-Americana de Agendas Locais de Gênero, que acontece até sexta-feira (18), em Cuenca, no Equador.

O encontro reúne lideranças políticas ibero-americanas de alto nível sobre governança municipal para a igualdade de gênero e o empoderamento político das mulheres para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.