Arquivo da tag: Cidades e comunidades sustentáveis

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 11 diz: “Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 11 diz: “Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods11 e notícias sobre o tema abaixo.

UNIDO participou de painel temático com especialistas em resíduos sólidos, compostagem e biometanização. Foto: UNIDO

UNIDO participa de webinar sobre Política Nacional de Resíduos Sólidos

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) participou na quarta-feira (29) do webinar “PNRS 2030 – Caminhos para implementação efetiva da Política Nacional de Resíduos Sólidos nos próximos 10 anos”.

O evento reuniu discussões em torno da gestão sustentável de resíduos sólidos no Brasil. O consultor da UNIDO Luis Felipe Colturato, especialista em resíduos e biogás, fez uma apresentação técnica durante o painel “Resíduos orgânicos/compostáveis – gestão estratégica e oportunidades para uma nova sociedade”.

Todas as pessoas devem ter acesso a espaços públicos verdes, diz publicação da ONU

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e o Instituto Semeia participaram na semana passada de dois eventos online sobre a publicação “Parques para Todas e Todos”, abordando a importância de garantir o acesso de todas pessoas aos espaços públicos verdes.

Nos eventos, discutiu-se como as equipes de gestão pública podem trabalhar para incluir a perspectiva de gênero em sua atuação.

Após três rodadas de entrevistas com mais de 2 mil pessoas, o projeto faz um diagnóstico e monitoramento das condições sanitárias e socioeconômicas dos moradores. Foto: SECOM/AL

Projeto do ONU-Habitat com governo de Alagoas monitora situação da pandemia nas grotas de Maceió

O Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) e o governo de Alagoas lançaram na semana passada (24) um projeto de monitoramento e resposta rápida à COVID-19 nos assentamentos informais de Maceió, conhecidos como grotas.

Após três rodadas de entrevistas com mais de 2 mil pessoas, o projeto servirá de base para diagnóstico e monitoramento das condições sanitárias e socioeconômicas dos moradores das grotas.

Tais informações poderão auxiliar o poder público na formulação de soluções emergenciais, políticas e projetos de sustentabilidade para melhorar as condições de vida da população nessas localidades.

Busan, segunda maior cidade da Coreia do Sul. Foto: ONU/Kibae Park

Cidades arcam com o maior peso da crise de COVID-19; ONU faz recomendações para áreas urbanas

As Nações Unidas lançaram nessa terça-feira (28) um relatório sobre a crise de COVID-19 com foco nas áreas urbanas, responsáveis por 90% dos casos notificados.

Segundo o secretário-geral da organização, António Guterres, as cidades carregam o maior peso da crise, com sistemas de saúde sob pressão, serviços inadequados de água e saneamento e outros desafios. O quadro é pior nas áreas mais pobres, onde a pandemia expôs desigualdades “profundamente enraizadas”, disse Guterres.

“Mas as cidades são também lugares de solidariedade e resiliência extraordinárias. Desconhecidos que se ajudam uns aos outros, ruas aplaudindo trabalhadores essenciais, comércios locais doando produtos que salvam vidas. Temos visto o melhor do espírito humano nessas ações.”

Acesse o vídeo e o relatório aqui.

FAO lança programa que prevê 7 áreas prioritárias de resposta e recuperação à COVID-19

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) divulgou seu novo programa de resposta e recuperação à COVID-19, destinado à prevenção de uma eventual emergência alimentar global durante e após a pandemia, e de uma intervenção de desenvolvimento a médio e longo prazo em relação à segurança alimentar e nutrição.

A agência da ONU solicita um investimento inicial de 1,2 bilhão de dólares para atender às necessidades do novo programa, que prevê sete áreas prioritárias. Saiba mais na reportagem.

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável foi estabelecida pelos países-membros da ONU no fim de 2015. Foto: ONU

ONU recebe até 3/8 inscrições para evento virtual sobre impulso aos objetivos globais

Ao longo de três dias, de 22 a 24 de setembro, durante a Semana de Alto Nível da Assembleia Geral da ONU, a Zona de Ação ODS totalmente virtual será o principal espaço colaborativo para envolver líderes emergentes e mundiais de todos os setores em discursos e debates para impulsionar a mudança exponencial necessária para as pessoas e o planeta.

Serão recebidas até 3 de agosto propostas para diálogos, workshops interativos, palestras, performances criativas, exposições virtuais e experiências imersivas e a serem consideradas para a lista de oradores. Saiba como se inscrever.

O brasileiro Eduardo Avila, de 25 anos, desenvolve o projeto “Revolusolar” em parceria com duas favelas do Rio de Janeiro (RJ) para criar um novo modelo energético acessível, sustentável e baseado nas comunidades. Foto: Reprodução

Brasileiro é finalista de prêmio global da ONU com projeto de energia solar em favelas do Rio

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) anunciou nesta segunda-feira (20) os cinco finalistas do prêmio Jovens Campeões da Terra na América Latina e Caribe.

O brasileiro Eduardo Avila, de 25 anos, está no páreo com o Revolusolar. O projeto, desenvolvido em parceria com duas favelas do Rio de Janeiro (RJ), cria um novo modelo energético acessível, sustentável e baseado nas comunidades.

Vista aérea da cidade do Rio de Janeiro. Foto: ONU-Habitat/Julius Mwelu

ONU-Habitat recebe inscrições para prêmio que reconhece ações de urbanização sustentável

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) abriu inscrições para o Prêmio Scroll of Honour, que reconhece iniciativas que contribuam para a urbanização sustentável. O prazo final para submissões é 17 de agosto.

O Comitê de Seleção buscará melhores práticas e soluções inovadoras relacionadas ao Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 11, particularmente no contexto dos desafios colocados pela pandemia da COVID-19.

Nascida e criada no Parque Colúmbia, zona norte do Rio de Janeiro, Ana Acioly, 20 anos, participa do projeto Geração que Move. Foto: UNICEF

Jovens de favelas e periferias de Rio e SP buscam soluções para desafios criados pela pandemia

Uma parceria entre Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Fundação Abertis e empresa de concessão rodoviária Arteris está incentivando jovens da zona norte do Rio de Janeiro (RJ) e dos bairros de Grajaú e Jardim Ângela, em São Paulo (SP), a debater soluções para os desafios criados pela COVID-19.

Neste ano, o projeto começa com debates online com 30 jovens, sendo dez de São Paulo e 20 do Rio de Janeiro, que vão atuar como produtores de conteúdo de suas comunidades, a fim de retratar suas realidades e mobilizar mais jovens e adolescentes.

Escassez, obra de Ivan Ciro Palomino

UNIC Rio lança exposição virtual sobre objetivos globais

O Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), em colaboração com a UIA2021RIO EXPO, feira do Congresso Mundial de Arquitetos, inaugura no dia 20 de julho, às 16h, através do perfil do instagram @uia2021rioexpo, a versão virtual da exposição “Consciência”.

A mostra, com obras do artista plástico peruano Ivan Ciro Palomino, promove uma reflexão sobre os desafios globais da atualidade e fará parte de uma plataforma virtual desenvolvida pelo Congresso Mundial de Arquitetos, que seria realizado este ano, mas foi adiado em função da pandemia da COVID-19.

A exposição “Consciência” será uma das primeiras mostras do ambiente virtual Exposição 360⁰,  um espaço que receberá obras de artistas renomados em um ambiente gráfico onde os participantes poderão interagir como se estivessem em um jogo eletrônico. 

Moradia popular em São Paulo (2017) Foto: Luis Blanco/ A2IMG / Agência Pública

Especialista da ONU pede fim dos despejos no Brasil durante a crise da COVID-19

O especialista da ONU para o direito à moradia pediu nesta quinta-feira (9) ao Brasil que acabe com todos os despejos durante a crise da COVID-19, logo depois que mais de 2 mil famílias foram expulsas de suas casas. Outras milhares de pessoas correm risco de despejo nas cidades e no interior do estado de São Paulo.

“O Brasil tem o dever de proteger urgentemente todas as pessoas da ameaça da COVID-19, especialmente as comunidades em risco. A pandemia já afetou mais de um milhão e meio de pessoas no país e matou mais de 65 mil”, disse Balakrishnan Rajagopal, relator especial da ONU para o direito à moradia. “Os despejos forçados de pessoas nessa situação, independentemente do status legal de posse, é uma violação de direitos humanos”.

ONU-Habitat apoia projeto de saneamento básico no Rio Grande do Sul

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) está apoiando institucionalmente o projeto “Nenhuma Casa Sem Banheiro”, lançado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU/RS) em junho para enfrentar a pandemia da COVID-19 no estado.

O projeto consiste em implementar melhorias sanitárias com o objetivo de atender às necessidades básicas de saneamento relacionadas ao uso da água, à higiene e ao destino adequado dos esgotos domiciliares, por meio da instalação de unidades sanitárias em domicílios com ausência de banheiro, instalações incompletas ou em construção.

Projeto visa ao desenvolvimento sustentável das grotas de Maceió. Foto: ONU-Habitat

ONU-Habitat apoia debate online com lideranças comunitárias de Maceió (AL)

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) apoiou o debate online “Ouvindo as comunidades em tempos de pandemia: ocupações, grotas e bairros populares em Maceió”, realizado no início de junho (8) pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), com apoio do Instituto Ideal.

O evento discutiu como ocupações, grotas e bairros populares de Maceió estão vivendo a crise da COVID-19 e como a arquitetura e o urbanismo podem contribuir para a solução dos problemas durante e depois da pandemia.

UNESCO lamenta incêndio no prédio do Museu de História Natural da UFMG

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil lamentou o incêndio que atingiu o Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG (MHNJB/UFMG) na manhã de segunda-feira (15) e manifestou solidariedade diante da perda inestimável para o patrimônio cultural brasileiro e para a humanidade.

O museu está instalado em uma área de vegetação típica da Mata Atlântica, em Belo Horizonte (MG), e dispõe de um acervo formado por aproximadamente 265,6 mil itens, entre peças e espécimes científicos preservados e vivos, além de vasta documentação bibliográfica e arquivística.

Em São Paulo e Rio de Janeiro, adolescentes e jovens das periferias discutem desafios, impactos e discriminações em relação aos seus direitos à cidade, especialmente em tempos de pandemia. Foto: pixabay/Alexandra Koch

Projeto ajuda adolescentes a elaborar soluções para ampliar seu acesso à cidade

O Geração que Move visa promover a mobilidade segura e igualitária de crianças e adolescentes de áreas vulneráveis em São Paulo (SP) e no Rio de Janeiro (RJ). O objetivo é fomentar o acesso seguro a serviços de educação, saúde, proteção, cultura, esporte, lazer, por meio de estratégias sustentáveis, projetadas e lideradas por adolescentes.

A iniciativa é uma parceria do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) com a Arteris e Fundação Abertis, e implementação pela Viração (SP) e Agência Redes para Juventude (RJ).

Publicação de OMS e ONU-Habitat coloca a saúde no centro das decisões de planejamento urbano. Foto: UNsplash

Publicação de agências da ONU coloca a saúde no centro do planejamento urbano

Enquanto a pandemia da COVID-19 continua a evidenciar a importância do distanciamento seguro nas cidades, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) lançam conjuntamente a publicação “Integrando Saúde ao Planejamento Urbano e Territorial” (Integrating Health in Urban and Territorial Planning, em inglês).

O documento foi concebido para orientar os tomadores de decisão das áreas de saúde pública, planejamento e gestão urbana para o desenvolvimento de cidades sustentáveis e resilientes focadas em saúde humana e ambiental.

Museu Nacional celebra 202 anos e apresenta ações de reconstrução e restauração em curso

Importante instituição cultural, acadêmica e científica brasileira, o Museu Nacional/UFRJ celebra 202 anos no sábado (6) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) é parceira nas comemorações.

Nesta sexta-feira (5), o webinário “Museu Nacional 202 anos: [re]construindo horizontes” às 16h vai apresentar os principais projetos e atividades que estão sendo realizadas para a reconstrução do Museu, atingido por um grande incêndio em setembro de 2018.

No Dia do Meio Ambiente, ONU-Habitat e Sesc RJ discutem desenvolvimento sustentável pós-pandemia

Para marcar o Dia Mundial do Meio Ambiente, o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) e o Sesc RJ promovem evento online na sexta-feira (5) para discutir como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) podem atuar como norteadores do enfrentamento das crises urbanas pós-pandemia de COVID-19.

O evento será transmitido pelo canal do Sesc RJ no Youtube, às 16h. O debate abordará questões ligadas ao direito à cidade e o que podemos esperar para o “novo normal” pós-COVID-19.

Vista aérea de Manaus (AM). Foto: Marcos Amend

Petrobras e PNUD oferecem curso online sobre territorialização da Agenda 2030

Aprofundar o conhecimento sobre as metas da Agenda 2030 para fortalecer o desenvolvimento sustentável local. Com essa perspectiva, a Petrobras e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) estão abrindo vagas para formar a segunda turma do Programa Virtual de Capacitação do Projeto Territorialização e Aceleração dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

As inscrições ficarão abertas até 10 de junho e poderão ser realizadas por meio de um formulário online. A participação é gratuita.

Especialistas discutem igualdade e equidade para desenvolvimento sustentável do Rio

O terceiro debate da série “Diálogos para 2030: Preparando a Cidade do Rio para o Futuro” acontecerá na quinta-feira (21), às 10h, no canal do Youtube da Multirio. O tema será “Igualdade e Equidade para o desenvolvimento sustentável”.

Os seminários são promovidos pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro em parceria com Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat).

As atrações turísticas de Nova Iorque, como o Metropolitan Museum of Art (foto), fecharam devido à pandemia de coronavírus. Foto: UN News

Pandemia fecha 90% dos museus em todo o mundo, diz UNESCO

Enquanto a pandemia da COVID-19 continua causando estragos em todo o mundo, os museus não foram poupados, disse a agência cultural da ONU na segunda-feira (18), Dia Internacional dos Museus, revelando que quase 90% das instituições culturais tiveram que fechar suas portas, enquanto quase 13% estão sob séria ameaça de não reabrir.

“Os museus desempenham um papel fundamental na resiliência das sociedades”, explicou a diretora geral da UNESCO, Audrey Azoulay. “Precisamos ajudá-los a lidar com essa crise e mantê-los em contato com o público”.

Orla Moacyr Scliar, em Porto Alegre (RS). Foto: Luciano Lanes/PMPA

Publicação sobre implantação de parques urbanos com perspectiva de gênero é lançada online

A publicação “Parques para Todas e Todos – Sugestões para a implantação de parques urbanos com perspectiva de gênero” será lançada nesta quinta-feira (21) em evento online.

O material é resultado da parceria entre o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e o Instituto Semeia, com apoio de ONU Mulheres e Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).

UNESCO anuncia adiamento da Conferência Anual da Rede de Cidades Criativas

Em função do surto do novo coronavírus, a 14ª Conferência Anual da Rede de Cidades Criativas da UNESCO, prevista para ocorrer entre os dias 13 e 17 de julho em Santos (SP), foi adiada para o segundo semestre deste ano, em data a ser definida.

O evento deste ano terá como tema “Criatividade, Caminho para a Igualdade” e discutirá formas como as cidades podem usar seu capital criativo e inovador para abordar os desafios e avançar no sentido de fornecer espaços mais equilibrados e igualitários.

Foto: Henrique de Campos

Projeto fotográfico apoiado pelo ONU-HABITAT retrata favelas brasileiras

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) apoia o projeto fotográfico “Miséria que Habita”, que documentará em livro as formas de habitação precárias no Brasil.

As imagens foram capturadas pelo fotógrafo Henrique de Campos, que percorreu diversos estados brasileiros.

No mundo, cerca de 1 bilhão de pessoas vivem em assentamentos informais. No Brasil, esse número ultrapassava 11 milhões de pessoas, de acordo com o último censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2010.

ONU-HABITAT participa de discussões sobre plano de desenvolvimento sustentável do Rio

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT), por meio do projeto Sistemas de Responsabilidade Pública para Medir, Monitorar e Informar sobre Políticas Urbanas Sustentáveis na América Latina, acompanha a construção do Plano de Desenvolvimento Sustentável da Prefeitura do Rio de Janeiro (RJ).

A série de discussões para a construção do plano terá início em 7 de maio, às 10h, no canal do Youtube da Multirio. As sessões, que ocorrerão no ambiente online em virtude da pandemia da COVID-19, buscam a participação de membros da sociedade civil, gestores públicos, academia, setor privado e público interessado.

Ao longo de um ano, o documentário acompanhou a vida do estudante sírio Ibrahim (esquerda) e do fisioterapeuta iraquiano Qutaiba (direita). Foto: Juan Sarmiento

Pandemic could generate more empathy towards refugees, says Brazilian filmmaker

Instead of fear and xenophobia, the isolation and uncertainty about the future brought by the COVID-19 pandemic has the potential to generate more empathy and solidarity towards others, including refugees.

That’s the hope of the Brazilian filmaker Karim Aïnouz, who launched directly on the streaming platforms his documentary “Central Airport THF”, which describes the situation of asylum seekers sheltered in the former Tempelholf Airport, in Berlin.

Idoso na Turquia continua trabalhando engraxando sapatos. Foto: Eric Ganz/ONU News

ONU lança documento com recomendações para proteger idosos durante pandemia

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, publicou nesta sexta-feira (1) um relatório com análises e recomendações sobre os desafios enfrentados pelas pessoas idosas.

A taxa de mortalidade deste grupo é mais alta no geral e, para aqueles com mais de 80 anos, é cinco vezes a média global.

Além do impacto imediato na saúde, António Guterres alertou, em uma mensagem em vídeo, que “a pandemia está colocando as pessoas mais velhas em maior risco de pobreza, discriminação e isolamento”, com um impacto potencialmente arrasador sobre as pessoas idosas nos países em desenvolvimento; acesse aqui o vídeo e o relatório.

Campanha de informação sobre o coronavírus nas paredes das comunidades - Foto: Frente de Mobilização da Maré

Rio’s vulnerable organize themselves to fight coronavirus

Gizele Martins was born and raised in the Complexo da Maré, a group of 16 favelas (slums) with around 140,000 inhabitants in Rio de Janeiro. A journalist and community activist, she helped to create the Mare Mobilization Front to prepare for the arrival of the new coronavirus.

Her mission is to distribute information based on the recommendations from the Ministry of Health of Brazil, the World Health Organization (WHO) and Oswaldo Cruz Foundation (FIOCRUZ) about the care and risks of the new coronavirus, in a broad and effective manner to the poor living in difficult conditions in the favelas.

Os ministros falaram sobre os efeitos diretos da atual crise no turismo, nos museus, na produção cultural e nos artistas. Foto: UNESCO

Mais de 130 ministros pedem apoio ao setor cultural em meio à pandemia

Mais de 130 ministros, vice-ministros e secretários da Cultura participaram de reunião online convocada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) na semana passada para discutir ações para fortalecer o setor cultural, que enfrenta perturbações sem precedentes devido à pandemia da COVID-19.

Ministros observaram que artistas e profissionais de criação estão entre os mais duramente atingidos nesta crise devido à fragilidade do setor, em que muitos são autônomos, empregados de pequenas e médias empresas e, em alguns casos, trabalham no setor informal.

Favelas em Porto Príncipe, Haiti. Foto: ONU-Habitat/Julius Mwelu

ONU-HABITAT lança plano de resposta à pandemia com foco em comunidades vulneráveis

Para enfrentar a crise de COVID-19, o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) lançou um Plano de Resposta de caráter emergencial para 64 países, com foco em ações imediatas em áreas pobres e densamente povoadas.

Mais de 70% do apoio será usado para ajudar os assentamentos informais a melhorar o acesso à água e ao saneamento, aumentar a conscientização sobre a COVID-19 e apoiar iniciativas para prevenir que as pessoas sejam despejadas, fornecendo abrigo temporário ou atividades alternativas de geração de renda.

Em 16 países da América Latina e do Caribe, o ONU-HABITAT fortalecerá a capacidade das autoridades locais, ajudará a mitigar o impacto econômico da pandemia entre os mais pobres nas cidades e unirá esforços regionais para trazer investimentos para áreas vulneráveis.

Projeto apoiado pelo ONU-HABITAT no Rio ajuda pessoas em situação de extrema pobreza

Projeto implementado pela Prefeitura do Rio de Janeiro em parceria com o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) localiza pessoas em situação de extrema vulnerabilidade social na capital fluminense e as encaminha a serviços públicos ou a programas de transferência de renda.

Em meio à pandemia de COVID-19, a busca por essas pessoas, antes feita presencialmente, ocorre agora por telefone. Mais de 1,6 mil ligações já foram realizadas.

Entre agosto de 2019 e fevereiro de 2020, o Projeto Territórios Sociais visitou cerca de 102 mil domicílios, entrevistou cerca de 98 mil pessoas e identificou nos seus primeiros oito meses aproximadamente 28 mil famílias como socialmente vulneráveis.

As famílias já encontradas estão sendo monitoradas e seus protocolos de atendimento sendo implantados. Cerca de 8 mil foram submetidas a uma visita de saúde, aproximadamente 4 mil foram atendidas pela assistência social e 1,6 mil crianças foram matriculadas na escola.

O Dia da Terra é mais importante do que nunca

O Dia da Terra é um lembrete oportuno para tomar medidas urgentes para proteger o planeta do aquecimento global e garantir um futuro digno e saudável, diz o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Enfrentar a pandemia da COVID-19 e proteger a população das futuras ameaças globais requer o gerenciamento correto de resíduos médicos e químicos, a administração consistente e global da natureza e da biodiversidade, e o comprometimento com a reconstrução da sociedade, criando empregos verdes e facilitando a transição para uma economia neutra em carbono.

Em uma mensagem em vídeo neste Dia da Terra (22 de abril), o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, lembrou que a biodiversidade está em declínio acentuado, enquanto a ruptura climática está alcançando um “ponto sem retorno”.

No Dia da Terra, chefe da ONU propõe seis ações-chave para evitar ‘ruptura climática’

Em uma mensagem em vídeo neste Dia da Terra (22 de abril), o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, lembrou que a biodiversidade está em declínio acentuado, enquanto a ruptura climática está alcançando um “ponto sem retorno”.

Guterres ressaltou a importância de agir “sem hesitação para proteger o nosso planeta, tanto do coronavírus como da ameaça existencial das perturbações climáticas”. Segundo ele, “a crise atual é um despertar sem precedentes. Precisamos transformar a recuperação numa oportunidade real de fazer as coisas certas para o futuro”.

Na mensagem, Guterres propõe seis ações relacionadas ao clima para “moldar a recuperação e o trabalho que temos pela frente”; saiba aqui quais são.

Cards da campanha "Cidades Inclusivas, Seguras, Resilientes, Sustentáveis & Livres do Coronavírus". Arte: ONU-HABITAT

Campanha do ONU-HABITAT aborda efeitos da pandemia de coronavírus nas cidades

As cidades são, historicamente, os principais epicentros de epidemias. Sua alta concentração de pessoas e atividades contribuem para amplificar os riscos de transmissão de doenças infecciosas.

Para alertar sobre os reflexos que a pandemia do novo coronavírus terá sobre a vida nas cidades, o escritório do Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) no Brasil lançou nas redes sociais a campanha “Cidades Inclusivas, Seguras, Resilientes, Sustentáveis & Livres do Coronavírus”.

A campanha aborda formas de mitigar os efeitos da pandemia da COVID-19 nas cidades brasileiras.

Grota do Poço Azul, Jardim Petrópolis em Maceió, Alagoas. Foto: ONU-HABITAT

ONU-HABITAT apoia elaboração de medidas contra COVID-19 nos assentamentos precários de Maceió

Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) entregou ao governo de Alagoas informações que permitem a visualização das diferentes condições de vulnerabilidade dos moradores de grotas e favelas da capital, Maceió.

Foram abordadas questões como o abastecimento de água, a infraestrutura de coleta de esgoto, a densidade de domicílios em cada assentamento e a densidade de moradores em cada domicílio e por dormitório, e os níveis de informalidade de emprego e renda.