Redução das desigualdades

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 10 diz: “Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles”.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 10 diz: “Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles”.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods10 e notícias sobre o tema abaixo.

Profilaxia pré-exposição é mais uma arma na luta contra a transmissão do HIV. Foto: UNAIDS

Agência da ONU elogia decisão de SUS oferecer pílula anti-HIV para pessoas em risco

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) elogiou a decisão do Ministério da Saúde de oferecer a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) através do Sistema Único de Saúde (SUS). A divulgação da informação foi feita pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, na quarta-feira (24), durante participação na Assembleia Mundial de Saúde em Genebra, na Suíça.

“A incorporação da PrEP ao leque de opções de prevenção é muito bem-vinda”, afirmou a diretora do UNAIDS no Brasil, Georgiana Braga Orillard. “Esse esforço é essencial para acelerar a resposta brasileira rumo ao fim da epidemia.”

VÍDEO: O que é desenvolvimento sustentável?

ONU e BNDES reafirmam importância das parcerias para a conquista dos objetivos globais

A conquista dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) pelo Brasil até 2030 depende de parcerias e da cooperação entre governos, sociedade civil, academia e setor privado, inclusive no âmbito municipal.

Essa foi a conclusão de participantes do “IV Seminário sobre a Localização dos ODS no Brasil: Parcerias para Integrar, Inovar e Incluir”, realizado nesta sexta-feira (26) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no Rio de Janeiro.

Marcha das Mulheres Negras Contra o Racismo, em Brasília. Foto: EBC/Marcello Casal Jr.

ONU Mulheres divulga lista de novas integrantes de grupo assessor da sociedade civil

Após receber 150 candidaturas, a ONU Mulheres no Brasil anunciou na quinta-feira (25) as novas integrantes do Grupo Assessor da Sociedade Civil, instância que viabiliza a participação da população brasileira nas discussões da agência das Nações Unidas. As novas participantes darão apoio à representação nacional do organismo de forma voluntária, no período de julho de 2017 a junho de 2019.

O grupo selecionado representa os movimentos de negras, indígenas, trabalhadoras sexuais, atletas, bem como as articulações de mulheres envolvidas na geração de renda, em redes de economia solidária e em iniciativas de prevenção e eliminação da violência de gênero.

Uma mulher vende vegetais na Gâmbia. Foto: FAO/Seyllou Diallo

Gâmbia discute impactos de programa de aquisição de alimentos no país

A Gâmbia realizou no início de maio (9 e 10) uma consulta nacional para discutir os impactos do Programa de Aquisição de Alimentos para a África (PAA África), uma iniciativa do Programa Mundial de Alimentos (PMA), da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), do Brasil e de nações africanas parceiras para conectar a agricultura familiar a ações de compras públicas de comida.

Filme ‘Baixada Nunca Se Rende’ será exibido esta semana no interior de SP

Lançado este mês no Cine Odeon, no Rio, o filme do Centro RIO+ “Baixada Nunca se Rende” será exibido em diversas cidades brasileiras, começando por Botucatu, interior de São Paulo, e Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

O filme de Christian Tragni e Juliana Spinola faz parte de um projeto-piloto que tem como objetivo desenvolver nova metodologia de engajamento de cidadãos das periferias com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Menino durante ato contra a violência nas favelas do Rio de Janeiro. Foto: Mídia Ninja

CEPAL lança relatório sobre desenvolvimento social da América Latina e Caribe na terça-feira (30)

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) divulgará na próxima terça-feira (30) a nova edição de seu principal relatório anual sobre temas de desenvolvimento social. O documento ‘Panorama Social da América Latina 2016’ será lançado pela secretária-executiva da CEPAL, Alicia Bárcena, em coletiva de imprensa na sede do organismo regional, em Santiago do Chile.

Diretora-geral da OMS, Margaret Chan, durante a 67ª Assembleia Mundial da Saúde. Foto: OMS/V. Martin

Ministros e autoridades reúnem-se em Genebra para eleger novo(a) diretor(a) da OMS

Ministros e autoridades de saúde de 194 países participam a partir desta segunda-feira (22) da 70ª Assembleia Mundial da Saúde, que ocorre até 31 de maio em Genebra, na Suíça. Durante o encontro, haverá a eleição do novo diretor ou diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Ministros dos países do G20 também se reuniram na semana passada (20) em Berlim, na Alemanha, para discutir uma resposta global coordenada aos desafios da saúde em todo o planeta.

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e o PNUD lançaram o “Guia para Integração dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” durante a 20ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Foto: Agência Brasil / Marcello Casal Jr

Confederação de municípios e agência da ONU lançam guia para promover objetivos globais

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançaram o “Guia para Integração dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)” durante a 20ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, encerrada na quarta-feira (20) em Brasília.

A proposta da publicação é orientar prefeitas e prefeitos na promoção dos ODS no nível municipal e no planejamento de políticas públicas para o alcance da Agenda 2030.

Para a OIT, mudanças no mercado de trabalho demandam novas formas de governança para garantir emprego decente para todas e todos. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Transformações do trabalho demandam garantia de direitos, dizem especialistas

O papel do trabalho na sociedade contemporânea passa por transformações significativas, impulsionadas principalmente pelas tecnologias de informação e comunicação e pela crescente flexibilização das relações trabalhistas. Tais mudanças demandam novas formas de governança com vistas a garantir o trabalho decente para todas e todos nas próximas décadas.

Essa foi a conclusão de pesquisadores e especialistas reunidos na quinta-feira (18) no Rio de Janeiro para o “4º Diálogo Nacional sobre o Futuro do Trabalho”, promovido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA).

Prêmio Itaú-Unicef prorroga prazo de inscrições para 2 de junho

A 12ª edição do Prêmio Itaú-UNICEF prorrogou o prazo de inscrições e receberá candidaturas até as 23h59 de 2 de junho. Com o tema “Educação integral: parcerias em construção”, premiação busca dar visibilidade para iniciativas de cooperação entre organizações da sociedade civil e escolas públicas que somam esforços para promover o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens em condições de vulnerabilidade social.

Iniciativa do UNODC envolve comunidades locais, atuando em centros esportivos e escolas. Foto: UNODC

Agência da ONU reúne jovens em Brasília para discutir violência, criminalidade e uso de drogas

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC) promoveu na segunda-feira (16) em Brasília o evento Diálogos da Juventude, que reuniu crianças e adolescentes de 11 a 17 anos em Brasília (DF) para compartilhar opiniões e experiências pessoais com relação a violência, criminalidade e drogas.

A atividade faz parte do programa “Vamos Nessa” (Line Up, Live Up, na versão em inglês), iniciativa global do UNODC para a prevenção da violência e da criminalidade entre jovens por meio da prática esportiva.

De nacionalidade mexicana, Julio Berdegué tem doutorado em Ciências Sociais pela Universidade de Wageningen, Países Baixos, e é mestre em agronomia pela Universidade da Califórnia-Davis, Estados Unidos. Foto: ONU

FAO nomeia Julio Berdegué como representante regional para América Latina e Caribe

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) nomeou o engenheiro agrônomo e doutor em Ciências Sociais Julio Antonio Berdegué Sacristán como novo subdiretor-geral e representante regional para América Latina e Caribe.

“A única maneira de alcançar a fome zero na América Latina e Caribe é por meio de uma transformação real. Isso não se alcança por meio de projetos e intervenções pontuais, mas requer uma mudança de grande escala. Essa é a missão da FAO na região”, ressaltou o novo representante regional.

Aumento da pobreza e da indigência na América Latina preocupa a CEPAL. Foto: Foto: ONU-Habitat / Luis Brito

ONU aponta fortalecimento do crescimento global; regiões mais pobres não acompanham projeções

Relatório parcial Situação Econômica Mundial e Perspectivas – 2017, lançado nesta terça-feira (16) pela ONU, aponta que a economia global cresceu nos últimos seis meses, mas a recuperação na América do Sul está mais lenta do que o esperado.

Embora países asiáticos continuem tendo as economias mais dinâmicas, 35% da população dos países menos desenvolvidos continuarão na extrema pobreza em 2030.

Débora Maria da Silva, fundadora e coordenadora do movimento Mães de Maio, mobilizou Assembleia Legislativa de São Paulo para criação da Semana Estadual das Pessoas Vítimas da Violência no Estado de SP. Foto: Percurso da Cultura (CC)

Mulheres relatam impacto do racismo e da violência contra a juventude negra

As mulheres negras são um dos grupos em situação de maior vulnerabilidade, devido ao acúmulo de discriminações decorrentes do racismo, do sexismo e de outras formas de opressão, cujos impactos incidem sobre a trajetória de suas vidas e de suas famílias.

Essa foi a conclusão de relatos feitos à ONU Mulheres para a ocasião de três datas: Dia Internacional das Famílias, celebrado na segunda-feira (15); Dia das Mães, ocorrido no domingo (14); e Dia Nacional de Luta contra o Racismo (13) — contraponto do movimento negro ao Dia da Abolição, considerando a ausência de políticas e medidas de inclusão após o fim da escravização.

Teleférico do Alemão, zona norte do Rio. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Violência no Complexo do Alemão é tema de vídeo comunitário

O jornal comunitário Voz das Comunidades produziu um vídeo mostrando que nem mesmo os moradores da cidade conhecem a gravidade da situação no Complexo do Alemão. Assista ao vídeo aqui.

Para Marlova Noleto, representante interina da UNESCO no Brasil, “a situação no Complexo do Alemão e outras comunidades do Rio de Janeiro exige atenção e compromisso imediatos de todos para interromper a escalada da violência”.

Secretário-geral da ONU, António Guterres, fala na abertura de fórum em Pequim, na China. Foto: ONU/Zhao Yun

ONU diz que plano de desenvolvimento chinês deve estar conectado a objetivos globais

Em discurso durante conferência internacional em Pequim, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, fez comparações entre programa chinês de crescimento econômico e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), afirmando que ambos estão baseados em uma mesma visão de desenvolvimento global.

“Ambos pretendem criar oportunidades, bens públicos globais e cooperação onde todos ganham”, disse o secretário-geral, dirigindo-se ao presidente chinês Xi Jinping e a dezenas de outros líderes estatais em fórum realizado na capital chinesa.

Durante palestra na Universidade de Brasília, refugiados e migrantes tiveram a oportunidade de tirar dúvidas específicas sobre seus direitos trabalhistas. Foto: ACNUR/Flávia Faria.

Palestras sobre direitos trabalhistas reúne refugiados e migrantes em Brasília

Se muitos brasileiros desconhecem a legislação trabalhista do país e acabam expostos a situações de exploração indevida da mão-de-obra, não é difícil de imaginar que refugiados e migrantes buscando uma vaga no mercado formal enfrentem obstáculos e abusos por não conhecerem seus direitos.

Palestras informativas realizadas em Brasília pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) abordaram a inserção ao mercado de trabalho formal e indicaram ferramentas para reivindicação de direitos laborais.

Resgatado aos 17 anos, Rafael deu voz às 21 milhões de vítimas da escravidão no mundo durante o lançamento da campanha 50 For Freedom no Brasil. Foto: Thiago Foresti

Trabalhadores resgatados da escravidão contam suas histórias no lançamento da campanha 50 For Freedom

Em evento realizado no Senado na terça-feira (9), a Organização Internacional do Trabalho (OIT) lançou a campanha 50 For Freedom para pedir que o Brasil reforce o combate ao trabalho forçado com a ratificação do Protocolo sobre o tema.

Aproximadamente 21 milhões de pessoas ainda são vítimas da escravidão moderna. Trata-se da segunda atividade ilícita mais rentável no mundo, gerando anualmente 150 bilhões de dólares em lucros ilegais.

O documento consolida o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) e 170 indicadores socioeconômicos para o Brasil. Foto: EBC

Grupos vulneráveis têm melhora no IDH municipal, mas desigualdades persistem no Brasil

Relatório lançado nesta quarta-feira (10) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) mostrou que houve melhora do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) entre os grupos mais vulneráveis — como mulheres, negros e população rural — entre 2000 e 2010.

No entanto, as desigualdades persistem. Apesar de diferença entre o IDHM de negros e brancos ter se reduzido pela metade no intervalo de dez anos, o IDHM da população negra era 14,4% inferior ao dos brancos em 2010.

Elyx visita o mirante de Santa Marta. Foto: UNIC Rio/Jéssica Santos

Jovens do Brasil e da América Latina se reúnem no México para discutir mobilização comunitária

Cerca de 150 representantes da sociedade civil, da academia, de organismos internacionais e de governos de países da América Latina participam do seminário Juventude e Inovação Social: um diálogo sobre desenvolvimento social de base, que será realizado nesta quinta-feira (11), na Cidade do México. Jovens do Brasil estarão no evento, onde será lançada versão em espanhol de uma publicação da UNESCO sobre mobilização em favelas do Rio de Janeiro.

Foto: Agência Brasil / Marcello Casal

Agência da ONU apoia trabalho de parteiras profissionais na América Latina e no Caribe

No Dia Internacional das Parteiras e Parteiros Profissionais, 5 de maio, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) destacou a importância do trabalho desses profissionais que salvam vidas, garantem nascimentos sem risco e gestações seguras e desejadas.

Na América Latina e Caribe, no entanto, muitas mulheres ainda não têm acesso a tais serviços. Como resultado, a cada ano, mais de 7,3 mil morrem durante a gravidez e o parto na região. Cerca de 1 milhão dão a luz fora de instituições de saúde, e 2 milhões de recém-nascidos não recebem o tratamento necessário para evitar complicações.

Tabatinga, no Amazonas, é uma das cidades mencionadas na reportagem e no webdocumentário. Foto: Cacalos Garrastazu/UNAIDS-Eder Content

Agência da ONU lembra importância de se promover saúde sexual e reprodutiva na região Norte

O representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Jaime Nadal, ressaltou durante evento em Manaus a importância de se investir na região Norte do Brasil, onde a promoção e atenção em saúde sexual e reprodutiva e a prevenção do HIV/AIDS e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) ainda são grandes desafios.

Nadal chamou atenção para os dados do Amazonas em relação à AIDS: desde 2006, os índices de pessoas infectadas pelo HIV no estado ultrapassam a média nacional. Os números cresceram substancialmente entre jovens de 15 e 24 anos, homens que fazem sexo com homens e gestantes.

O Centro de Excelência contra a Fome apoia países africanos a reproduzir iniciativas brasileiras de alimentação escolar. Na imagem, criança se alimenta em centro do Programa Mundial de Alimentos na Região das Nações, Nacionalidades e Povos do Sul (SNNPRS), na Etiópia. Foto: PMA/Silvanus Okumu

Especialistas discutem benefícios da alimentação escolar vinculada à agricultura familiar

A alimentação escolar vinculada à agricultura familiar tem múltiplos benefícios, especialmente quando adotada em uma abordagem multissetorial. Essa foi a conclusão de oficina realizada na Etiópia no início de maio, que discutiu os impactos do programa PAA África no país.

Implementado na Etiópia em 2012, o PAA África ajudou a desenhar o programa de alimentação escolar do país, com apoio do governo brasileiro, do Programa Mundial de Alimentos (PMA), da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e de outros parceiros.

Marcha de mulheres em João Pessoa, em 2013. Foto: Arktrus2/Wikimedia Commons

Procuradoria-Geral da República promove audiência pública sobre participação das mulheres na política

Encontro, que conta com o apoio da ONU Mulheres, acontece dia 11 de maio em Brasília e é voltado a autoridades dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, membros do Ministério Público, advogados e advogadas, comunidade acadêmica, filiados e filiadas a partidos políticos, além de entidades comprometidas com a defesa dos direitos das mulheres. Saiba aqui como fazer a sua inscrição.

Segundo relator da ONU, evasão fiscal contribui para desigualdades sociais e pobreza no mundo. Foto: USP Imagens/ Marcos Santos

Relator da ONU diz que Panamá precisa combater evasão fiscal; bancos devem fazer sua parte

A agenda de reformas no Panamá deve focar agora na luta contra a evasão fiscal e em uma melhor regulação da indústria bancária nesse campo, disse o especialista independente das Nações Unidas sobre dívida externa e direitos humanos, Juan Pablo Bohoslavsky.

“O principal componente dos fluxos de fundos ilícios globalmente é a fraude fiscal. Esses fundos, que circulam e são depositados nas sombras do sistema financeiro e corporativo, consolidam a pobreza e a desigualdade no mundo”, afirmou o especialista após sua primeira visita oficial ao país.

Foto do 14º Acampamento Terra Livre, em abril de 2017, em Brasília. Crédito da foto: Apib Comunicação/Flickr/CC

Brasil recebe centenas de recomendações para combater violações aos direitos humanos

Estados-membros das Nações Unidas fizeram nesta terça-feira (9) mais de 240 recomendações de direitos humanos ao Brasil, em meio à Revisão Periódica Universal (RPU).

Grande parte das recomendações refere-se à segurança pública. Os países pediram uma reformulação do sistema penitenciário brasileiro e o combate à violência e ao abuso policial, especialmente contra a população negra e pobre.

Os países também pediram o combate à violência contra os povos indígenas, o impulso à demarcação de terras e a participação dessa população nas decisões.

Leia aqui reportagem completa com todas as principais recomendações feitas ao Brasil por mais de cem países.

Segundo OPAS/OMS, é essencial evitar alimentos ultraprocessados, que estão fortemente associados a sobrepeso, obesidade e doenças crônicas não transmissíveis. Foto: EBC

Oficina em Brasília discute aumento de hábitos alimentares não saudáveis no Brasil

O Centro de Excelência contra a Fome, fruto de uma parceria entre o Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas e o governo brasileiro, participou de uma oficina em Brasília sobre mudanças nos padrões alimentares e aumento do consumo de alimentos ultra processados no Brasil.

Segundo pesquisadores convidados, a obesidade e as doenças crônicas não-transmissíveis a ela associadas são o principal desafio de saúde pública no Brasil atualmente.

Raul Chambote (PMA), Diana Sawyer (IPC-IG), Christiani Buani (PMA), Ute Meir (PMA), Rodrigo Baena Soares (Embaixada do Brasil), Álvaro da Silva (MINEC), Marcia de Castro (ONU), Bettina Maas (UNFPA) e Tatiana Teles (DFID) Foto: ONU Mulheres/Juliana Maia

Brasil, Reino Unido, Moçambique e ONU discutem como combater pobreza e desigualdades de gênero

Em Maputo, o seminário “Parcerias inovadoras em Proteção Social, Segurança Alimentar e Nutricional e Gênero: Moçambique, Brasil, ONU e Departamento do Reino Unido para o Desenvolvimento Internacional (DFID)” reuniu especialistas e representantes de governos para discutir o impacto da cooperação Sul-Sul em Moçambique. Ocorrido em 3 e 4 maio, evento teve a participação do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e da ONU Mulheres.

O programa Amazonaids mudou a comunicação com os indígenas para se adaptar às diferenças culturais. Foto: Cacalos Garrastazu/UNAIDS-Eder Content

Agência da ONU estreia série sobre programa de resposta à AIDS no Amazonas

O UNAIDS Brasil estreia na plataforma online Medium uma série de reportagens sobre o programa Amazonaids, o Plano Integrado da ONU de apoio à resposta à epidemia de AIDS no Amazonas.

A série resgata histórias e experiências acumuladas desde o início do programa, em 2008. As reportagens destacam o legado das ações conjuntas da ONU na região e as lições aprendidas ao curso de quase uma década de trabalho na resposta ao HIV na tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru.