Arquivo da tag: Redução das desigualdades

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 10 diz: “Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles”.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 10 diz: “Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles”.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods10 e notícias sobre o tema abaixo.

Chile recebe 14ª Conferência Regional sobre a Mulher da América Latina e Caribe

Vice-presidentas e dezenas de ministras e altas autoridades de órgãos de políticas para as mulheres participam da 14ª Conferência Regional sobre a Mulher, que acontece até sexta-feira (31) na sede da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), em Santiago, no Chile. Trata-se do principal fórum inter-governamental sobre os direitos das mulheres e a igualdade de gênero na região.

O encontro é organizado pela CEPAL com apoio da ONU Mulheres. Tem como tema central a autonomia das mulheres em cenários econômicos em mudança. O evento será transmitido ao vivo em: http://www.cepal.org.

Vista aérea do centro de Maricá (RJ). Foto: Prefeitura de Maricá/Fernando Silva

Projeto facilita acesso de famílias pobres a programas sociais em Maricá (RJ)

Cerca de 200 profissionais das secretarias de Assistência Social, Saúde e Educação de Maricá (RJ) participaram em janeiro de treinamentos relativos a protocolos que serão adotados durante a implementação do projeto “Chegou a sua vez” no município.

A iniciativa, apoiada pelo Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT), visa identificar e encaminhar famílias em situação de vulnerabilidade e extrema pobreza a programas sociais e serviços públicos na cidade.

Projeto de PNUD e EMBRAPA promove produção sustentável de açaí no Pará

O intercâmbio e a construção de conhecimento para a inovação e o desenvolvimento sustentável no Marajó (PA) estão entre as principais conquistas do Centro de Referência em Manejo de Açaizais (Manejaí).

As atividades do centro se desenvolvem desde 2016 por meio do Projeto Bem Diverso, executado em parceria entre Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), com recursos do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF).

Há 20 anos, o MNCP tem trabalhado para garantir o fortalecimento das mulheres vivendo com HIV/AIDS e para promover o acesso à informação e a direitos. Foto: UNAIDS

Cidadãs Posithivas lança site para levar mais informação sobre HIV/AIDS a mulheres brasileiras

O Movimento Nacional das Cidadãs Posithivas (MNCP) lançou nesta sexta-feira (24) seu novo site: http://www.mncp.org.br. A página disponibiliza informações sobre a infecção pelo HIV, a vulnerabilidade das mulheres e as ações e encontros nacionais do MNCP.

Há 20 anos, o MNCP tem trabalhado para garantir o fortalecimento das mulheres vivendo com HIV/AIDS e para promover o acesso à informação e a direitos.

O projeto de criação do site foi uma parceria com o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre o HIV/AIDS (UNAIDS).

Opening of Consciência, art exhibition to promote the SDGs - September 2019 -Photo: Naiara Azevedo

Mais de 140 mil pessoas visitam exposição do UNIC Rio sobre desafios globais

Mais de 140 mil pessoas visitaram a exposição Consciência, organizada em parceria pelo Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), Centro Cultural Correios e Instituto Claro na capital fluminense.

A mostra, inaugurada em setembro e encerrada este mês, apresentou ilustrações do artista peruano Ivan Ciro Palomino. As imagens despertam a curiosidade pelo uso provocativo de elementos do cotidiano (uma cadeira, uma mala, uma piscina, por exemplo) colocados em contextos de crises climática, migratória e humanitária.

O secretário-geral da ONU, António Guterres (à esquerda), informa a reunião da Assembleia Geral sobre suas prioridades para 2020 e para o trabalho da Organização. Foto: ONU/Mark Garten

Chefe da ONU lista quatro principais ameaças para futuro global

O novo ano começa com quatro ameaças iminentes ao progresso humano no mundo: tensões geopolíticas crescentes, crise climática, desconfiança global e impactos negativos da tecnologia, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, nesta quarta-feira (22).

Em 2015, os líderes mundiais adotaram uma agenda para criar um planeta mais justo para todos. Este ano, a ONU lançou a Década de Ação para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) até o prazo de 2030.

Nos dias 15 e 16 de dezembro, a caravana Tá no Rumo passou pelo município de Capitão Leônidas Marques. Foto: Trópico/Vino Carvalho

Campanha leva informações sobre saúde sexual e direitos a 2 mil jovens no Paraná

Cerca de 2 mil pessoas, a maioria adolescentes, já passaram pelas atividades da caravana “Tá no Rumo”. A ação visitou sete municípios do oeste do Paraná em novembro e dezembro de 2019, levando informação sobre saúde, afetividades e sexualidade. A partir de março de 2020, outros oito municípios receberão as atividades.

A ação é parte do projeto Prevenção e Redução da Gravidez Não Intencional na Adolescência nos Municípios do Oeste do Paraná, uma parceria entre a ITAIPU Binacional e o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).

Pobreza, discriminação por gênero, deficiência, origem étnica ou idioma de instrução, distância física das escolas e infraestrutura precária estão entre os obstáculos que continuam a impedir que as crianças mais pobres tenham acesso a uma educação de qualidade. Foto: UNICEF

UNICEF: 1 em cada 3 adolescentes de famílias pobres do mundo nunca frequentou a escola

Uma em cada três adolescentes das famílias mais pobres do mundo nunca frequentou a escola, de acordo com um novo relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lançado na segunda-feira (22), enquanto ministros da Educação se reúnem no Fórum Mundial da Educação e líderes globais na Reunião Anual do Fórum Econômico Mundial.

Pobreza, discriminação por gênero, deficiência, origem étnica ou idioma de instrução, distância física das escolas e infraestrutura precária estão entre os obstáculos que continuam a impedir que as crianças mais pobres tenham acesso a uma educação de qualidade.

UNAIDS: acesso à saúde não pode ser privilégio dos mais ricos do mundo

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) está participando de vários eventos na Reunião Anual do Fórum Econômico Mundial de 2020 em Davos, na Suíça, para destacar a necessidade de os governos cumprirem seus compromissos de realizar a cobertura universal de saúde e garantir que ninguém seja deixado para trás.

“Os serviços de saúde financiados publicamente são o maior equalizador da sociedade”, disse Winnie Byanyima, diretora-executiva do UNAIDS. “Quando os gastos com saúde são cortados ou inadequados, são os pobres e marginalizados da sociedade, especialmente mulheres e meninas, que perdem o direito à saúde primeiro e precisam arcar com o ônus de cuidar de suas famílias.”

Equipe da ONU Mulheres durante as discussões do setor privado sobre igualdade de geração no Quênia. Foto: ONU Mulheres/Kennedy Okoth

ONU Mulheres anuncia temas para o Fórum Geração Igualdade

A ONU Mulheres, movimentos feministas do mundo, governos do México e da França anunciaram na semana passada (15) os temas das Coalizões de Ação do Fórum Geração Igualdade que acontecerá na Cidade do México e em Paris este ano.

As Coalizões de Ação são parcerias com governos, sociedade civil, organizações internacionais e setor privado para catalisar a ação coletiva, impulsionar o investimento público e privado e fornecer resultados positivos para mulheres e meninas em todo o mundo.

Desigualdade ameaça progresso social - Foto: Aamir Mohd Khan/Pixabay

ONU: desigualdade fecha as portas para avanço econômico e social no mundo

A crescente desigualdade em países desenvolvidos e em desenvolvimento pode exacerbar as divisões e desacelerar o desenvolvimento econômico e social, de acordo com o Relatório Social Mundial 2020 das Nações Unidas, lançado globalmente nesta terça-feira (21). Mais de dois terços da população mundial vivem em países onde a desigualdade aumentou e o impacto é sentido em níveis pessoais e nacionais. O documento aponta que no Brasil, onde a desigualdade havia sido reduzida nas últimas décadas, ela está aumentando novamente.

De acordo com o relatório, produzido pelo Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU, sociedades muito desiguais são menos efetivas na redução da pobreza, crescem mais vagarosamente, dificultam que as pessoas quebrem o ciclo da pobreza e fecham as portas para o avanço econômico e social. Além disso, o aumento da desigualdade reprime o crescimento econômico e pode aumentar a instabilidade política.

Embora o Brasil tenha avançado no acesso à escola, o problema ainda não está resolvido. Foto: UNICEF/Raoni Libório

UNICEF: 2 milhões de crianças brasileiras correm o risco de não voltar às aulas

Início de ano é hora de volta às aulas. Mas essa não é uma realidade para quase 2 milhões de crianças e adolescentes brasileiros. São meninas e meninos que deixaram as salas de aula, ou que nunca sequer chegaram a frequentá-las.

Neste começo do ano, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) faz um apelo para que todos os municípios realizem a Busca Ativa Escolar: ou seja, unam as equipes da administração pública e da sociedade civil para ir de casa em casa encontrar e levar para a escola todos os estudantes que estão fora dela.

OIT: insuficiência de empregos remunerados afeta quase meio bilhão de pessoas

Quase meio bilhão de pessoas no mundo trabalham menos horas remuneradas do que gostariam ou não têm suficiente acesso ao trabalho assalariado, segundo o novo relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

O desemprego global permaneceu praticamente estável nos últimos nove anos, mas a desaceleração do crescimento econômico global significa que, embora a força de trabalho global aumente, não estão sendo criados novos empregos suficientes para absorver os que entram no mercado de trabalho.

Equipes do Centro de Excelência contra a Fome visitam centro de pesquisa na Tanzânia. Foto: WFP

Com apoio do Brasil, Tanzânia impulsiona pequenos agricultores algodoeiros

O projeto “Além do Algodão” apoia pequenos agricultores e suas famílias, bem como instituições públicas em Benin, Moçambique, Quênia e Tanzânia, em uma iniciativa conjunta do governo brasileiro, representado pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC/MRE), e do Programa Mundial de Alimentos (WFP) das Nações Unidas.

A ação conecta subprodutos de algodão, como óleo e farelo de algodão, e culturas consorciadas, como milho, sorgo e feijão, a mercados estáveis, incluindo programas de alimentação escolar. O objetivo é contribui para a geração de renda dos agricultores familiares e aumentar a segurança alimentar e nutricional nas áreas rurais.

Porto de Kwai Chung em Hong Kong. Região administrativa da China está entre os dez países onde é mais fácil fazer negócios. Foto: Flickr (CC) / uituit

ONU: tensões comerciais e geopolíticas devem afetar crescimento global em 2020

Afetada por prolongadas disputas comerciais, a economia global teve seu menor crescimento da década no ano passado, desacelerando para 2,3%. Para este ano, as Nações Unidas preveem leve aceleração da atividade econômica se os riscos forem mitigados, de acordo o relatório “Situação Econômica Mundial e Perspectivas 2020” (WESP 2020, na sigla em inglês), lançado globalmente nesta quinta-feira (16). No Brasil, a expectativa é de recuperação da demanda doméstica, com crescimento de 1,7% neste ano.

Complexo da Maré, no Rio de Janeiro (RJ). Foto: UIA2020RIO

Concurso premiará projetos com soluções de arquitetura e design no Complexo da Maré

O Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) apoia o Concurso Internacional de Ideias Maré-Cidade, que premiará projetos com soluções inovadoras de arquitetura e design urbano que visem integrar as favelas do Complexo da Maré, na zona norte do Rio de Janeiro (RJ), ao seu entorno, levando em conta os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). As inscrições estão abertas até 30 de março.

Promovido pela União Internacional dos Arquitetos (UIA) junto ao Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), o concurso é parte do 27º Congresso Mundial de Arquitetos (UIA2020RIO), que ocorrerá de 19 a 23 de julho na capital fluminense.

Equipe do Fundo de População da ONU (UNFPA) e do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Pará (COSEMS/PA) na Casa da ONU, em Brasília (DF). Foto: UNFPA Brasil/Thais Rodrigues

UNFPA firma parceria com secretarias municipais do Pará em saúde da mulher

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Pará (COSEMS/PA) firmaram na segunda-feira (13), em Brasília (DF), uma parceria que visa promover atividades conjuntas, como intercâmbios técnicos e capacitações, para promover os direitos e a saúde de adolescentes, jovens e mulheres nos municípios do estado.

A representante do UNFPA no Brasil, Astrid Bant, enfatizou que o COSEMS do Pará é a porta de entrada no estado para alcançar zero mortes maternas evitáveis, zero necessidades insatisfeitas de contracepção e zero violência contra mulheres e meninas.

Prêmio do FIDA impulsiona projetos inovadores criados por jovens latino-americanos e caribenhos para o desenvolvimento rural. Foto: FIDA

Prêmio do FIDA impulsiona projetos de jovens latino-americanos para o desenvolvimento rural

O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) das Nações Unidas realiza em 30 de janeiro em Bogotá, na Colômbia, evento de lançamento do Prêmio Juventude Rural Inovadora na América Latina e no Caribe.

Para se inscrever, os jovens devem ser nacionais e residentes dos países da América Latina e do Caribe e ter iniciativas já implementadas e validadas, com resultados concretos para a promoção do desenvolvimento rural em uma das oito categorias do concurso. As inscrições vão até 29 de fevereiro.

Adotados pela comunidade internacional em 2015, os ODS são um pacto global para criar um futuro em que ninguém seja deixado para trás. Foto: PNUD Bolívia

Década da Ação é impulso à Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável

Dez anos. Este é o prazo que todos os países-membros das Nações Unidas têm para cumprir as 169 metas dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Em setembro de 2019, líderes globais lançaram em Nova Iorque a “Década da Ação”, um movimento que teve início este mês para acelerar o alcance dos ODS no mundo todo.

Adotados pela comunidade internacional em 2015, os ODS são um pacto global para criar um futuro em que ninguém seja deixado para trás. Englobam todos os aspectos do bem-estar humano e do planeta, e são um chamado para erradicar a pobreza, proteger a Terra e garantir que todas e todos possam viver em paz e prosperidade.

Em Westminster, no Reino Unido, jovens protestam por ações climáticas urgentes. Foto: Flickr (CC)/Rox

ARTIGO: Na linha de largada da Década da Ação

Em artigo, a presidente-executiva do Pacto Global das Nações Unidas, Lise Kingo, lembra que o mundo entra este ano na “linha de largada da Década da Ação” — faltam dez anos para a comunidade internacional atingir os objetivos propostos na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

“Eu temo estarmos correndo contra o tempo: na linha de largada da Década da Ação, o mundo está perdendo a corrida para evitar a crise climática.” Leia o artigo completo.

Trabalho doméstico não remunerado, mais frequentemente realizado por mulheres, têm grande importância na economia dos países, segundo a ONU Mulheres. Foto: ONU Mulheres.

Participação laboral é menor entre mulheres com baixa escolaridade na América Latina

Mulheres latino-americanas com baixa escolaridade têm menor participação no mercado de trabalho em comparação com aquelas com nível educacional avançado, segundo estudo divulgado por CEPAL e OIT. Na maioria dos países da região, a taxa de participação laboral das mulheres desse grupo é inferior a 45%, enquanto entre as mulheres com alta escolaridade chega a 80%.  

A menor participação laboral das mulheres com baixa escolaridade pode estar relacionada à pobreza monetária e à falta de tempo, que em alguns lares de baixa renda formam um ciclo vicioso difícil de superar, afirmou o estudo.

As mulheres de famílias de baixa renda costumam estar sujeitas a uma maior demanda de tempo de trabalho doméstico e cuidados que as limita em sua busca de emprego e restringe suas possibilidades de inserção e permanência no mercado de trabalho. 

Há pelo menos três anos, o UNAIDS tem atuado no apoio à Associação da Parada do Orgulho LGBT do Estado de São Paulo para a promoção de encontros e debates. Foto: UNAIDS

UNAIDS felicita Parada LGBT de SP por escolher tema HIV/AIDS para edição de 2021

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) cumprimentou a Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, ONG responsável pela maior parada LGBT do mundo, pela decisão de adotar o tema HIV/AIDS para a sua 25ª edição, que acontecerá em 2021.

Tratar o HIV e a AIDS como tema central na maior parada LGBT do mundo é de extrema importância, segundo o UNAIDS. Estima-se que um em cada cinco homens gays e HSH (homens que fazem sexo com homens) viva com HIV no Brasil; e que a prevalência do HIV entre travestis e mulheres trans seja superior a 30%.

Profissionais de saúde do DF exibem o certificado do selo Chega Mais, para serviços de atendimento voltados à população adolescente. Foto: UNFPA/Thais Rodrigues

Selo reconhece serviços de saúde acolhedores para adolescentes no Paraná

Equipes e serviços de saúde do oeste do Paraná poderão receber selo em reconhecimento ao atendimento oferecido a adolescentes. A iniciativa “Chega Mais – Selo de Qualidade de Serviços para Adolescentes” é uma certificação oferecida pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e que chega ao estado por meio de uma parceria com a ITAIPU Binacional. O prazo de inscrições vai até 15 de janeiro.

Podem se inscrever profissionais e serviços de saúde dos 51 municípios que aderiram ao projeto Prevenção e Redução da Gravidez Não Intencional na Adolescência nos Municípios do Oeste do Paraná, uma parceria entre o UNFPA e a ITAIPU Binacional.

Reduzir as desigualdades está entre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU. Foto: Ninja Mídia

ARTIGO: Reduzir a desigualdade para gerar oportunidades

Em artigo, a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, afirma que nos últimos dez anos a desigualdade transformou-se em um dos desafios mais complexos e desconcertantes da economia mundial.

Para ela, combater a desigualdade exige uma abordagem nova, incluindo repensar os sistemas de tributação. “A tributação progressiva é um componente essencial de uma política fiscal eficaz. Nossos estudos mostram que é possível elevar as alíquotas tributárias marginais no topo da distribuição de renda sem sacrificar o crescimento econômico.” Leia o artigo completo.

Evento foi coordenado pelo Fundo de População da ONU, em parceria com a Subsecretaria de Direitos Humanos e Igualdade Racial do DF. Foto: UNFPA Brasil

Seminário no DF discute relação entre racismo e desigualdades sociais no Brasil

Durante o seminário “Boas práticas em Direitos Humanos e Igualdade Racial”, que ocorreu na Casa da ONU, em Brasília (DF) no início de dezembro (9), o pesquisador Felipe Freitas, especialista em criminologia, racismo e violência pela Universidade Estadual de Feira de Santana foi incisivo ao lembrar que o racismo está no centro das desigualdades.

Cerca de 30 gestores e formuladores de políticas do Governo do Distrito Federal (GDF) participaram do seminário para debater igualdade racial e direitos humanos. A iniciativa, resultado de uma parceria entre o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e a Subsecretaria de Direitos Humanos e Igualdade Racial do Distrito Federal, teve a contribuição de profissionais renomados nas áreas.

Jovens são maior fonte de esperança em tempos de turbulência, diz secretário-geral da ONU

A juventude global é atualmente a maior fonte de esperança no mundo, em um cenário de crescentes incertezas e inseguranças. A declaração foi feita no domingo (29) pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, em sua mensagem para a virada do ano.

Diante de desigualdades persistentes, ódio crescente, um mundo em guerra e as mudanças climáticas como um problema de longo prazo e um perigo claro e presente, Guterres afirmou que “não podemos nos dar ao luxo de ser a geração que brinca enquanto o planeta queima”.

Mas “também há esperança”, continuou ele, prestando homenagem ao poder da juventude em todo o planeta.

Coletivos e organizações da sociedade civil de todo o país participaram da atividade. Foto: UNFPA Brasil/Giselle Cintra

UNFPA reúne jovens em Brasília para construir estratégias de avanço da Agenda 2030

Para que os direitos da juventude sejam efetivados, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) trabalha para promover sua liderança e participação. Neste contexto, reuniu em dezembro, em Brasília (DF), organizações e coletivos da sociedade civil para participar da Sala de Situação de Juventude e Sociedade Civil sobre Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD).

A atividade teve como objetivo compartilhar experiências e expandir a visão das juventudes sobre como avançar na implementação da Agenda 2030 e dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Músico e fundador da Sustainable Partners, Adam Met, e a banda AJR. Foto: Shervin Lainez

PNUD firma parceria com empresa de mídia para ampliar conscientização sobre objetivos globais

Milhões de pessoas nos Estados Unidos e em todo o mundo estão aprendendo sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) graças a uma campanha lançada pela empresa de comunicação norte-americana iHeartMedia.

A campanha foi desenvolvida pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e pela iniciativa Sustainable Partners, fundada pelo músico Adam Met, da banda pop indie AJR.

O queniano Chris Mburu na posse do Prêmio Eleanor Roosevelt de Direitos Humanos para 2019. Foto: ACNUDH.

Ativista queniano é vencedor do Prêmio Eleanor Roosevelt de Direitos Humanos de 2019

O queniano Chris Mburu foi anunciado como vencedor do Prêmio Eleanor Roosevelt de Direitos Humanos para 2019, homenagem concedida anualmente pelo Capítulo de San Diego da Associação das Nações Unidas dos EUA (UNASD).

O prêmio é dedicado a “indivíduos que acreditam nos objetivos das Nações Unidas e efetuam mudanças positivas e duradouras em seu trabalho”. A cerimônia aconteceu no dia 24 de outubro, celebrado globalmente como o Dia da ONU, nos Estados Unidos.

Chris Mburu, que enfrentou desafios para concluir seus estudos no Quênia, é uma voz ativa pelos direitos de todas e todos acessarem a escola. Sua história é relatada no documentário A Small Act (“Um pequeno ato”, na tradução livre), lançado em 2010. Desde 2011, Mburu é assessor sênior de direitos humanos em Ruanda.

Especialistas do UNFPA estão percorrendo municípios do oeste do Paraná para falar sobre temas relacionados à adolescência e diversidade. Foto: UNFPA/Bruno Saviotti

Projeto percorre 9 mil km e capacita mais de 360 profissionais no Paraná

Conhecer diferentes realidades e demandas, mobilizar profissionais para o tema da gravidez não intencional na adolescência e reforçar a rede de atendimento a adolescentes nos 51 municípios que aderiram ao projeto conjunto entre a ITAIPU Binacional e o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).

Essa tem sido a rotina da equipe do UNFPA alocada em Foz do Iguaçu (PR), formada em março de 2019 para se dedicar ao projeto Prevenção e Redução da Gravidez Não Intencional na Adolescência nos Municípios.

União dos Escoteiros do Brasil é parte do movimento ElesPorElas – HeForShe em defesa dos direitos de mulheres e meninas Foto: Escoteiros do Brasil

ONU Mulheres promoverá oficinas para escoteiras e escoteiros em Foz do Iguaçu (PR)

A igualdade entre homens e mulheres, meninos e meninas é parte da programação do 16º Jamboree Iberamericano e do 3º Camporee Scout Interamericano, que acontecerá de 4 a 10 de janeiro de 2020, em Foz do Iguaçu, Paraná.

O conteúdo será articulado nas oficinas ElesPorElas – HeForShe, promovidas pela ONU Mulheres e pela União dos Escoteiros do Brasil, para escoteiras e escoteiros de 11 a 17 anos. Nos encontros, é aguardada a presença de mais de 6 mil pessoas.

A iniciativa “Adolescência em Cores” é conduzida no município de Nova Santa Rosa, um dos 51 que aderiram ao projeto Prevenção e Redução da Gravidez Não Intencional na Adolescência nos Municípios do Oeste do Paraná. Foto: Reprodução

Atividades criativas e culturais fortalecem protagonismo social de adolescentes no PR

Adolescentes de 12 a 17 anos do oeste do Paraná estão recorrendo a atividades criativas e culturais para fortalecer vínculos e aumentar o protagonismo social.

A iniciativa “Adolescência em Cores” é conduzida no município de Nova Santa Rosa, um dos 51 que aderiram ao projeto Prevenção e Redução da Gravidez Não Intencional na Adolescência nos Municípios do Oeste do Paraná, fruto da parceria entre ITAIPU Binacional e Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).

Quirguiz Anastasia Divinskaya é nova representante da ONU Mulheres Brasil

A ONU Mulheres Brasil anunciou nesta segunda-feira (23) que a quirguiz Anastasia Divinskaya assumiu o posto diplomático de representante da organização no país, incorporando-se ao escritório em Brasília (DF).

Com 19 anos de experiência profissional nas Nações Unidas em igualdade de gênero, empoderamento das mulheres e direitos humanos, Divinskaya foi representante da ONU Mulheres Ucrânia. Lá, liderou a criação do escritório no país, o qual possui amplo portfólio programático com ações na região da Ásia Central e Europa.

Ação do projeto do Pró-Semiárido na Bahia.

Caderneta agroecológica contabiliza trabalho de agricultoras na Bahia

O I Encontro das Guardiãs da Agrobiodiversidade do Semiárido Baiano foi realizado até quarta-feira (18) em Senhor do Bonfim (BA) reunindo mais de 300 agricultoras familiares para discutir temas como caderneta agroecológica (contabilização da produção das mulheres), feminismos, empoderamento e autonomia.

O encontro foi uma realização da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vincula à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio do Pró-Semiárido, projeto fruto do acordo de empréstimo feito entre o Governo do Estado da Bahia e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) das Nações Unidas.

A iniciativa conjunta estimula o desenvolvimento de regiões rurais em 58 municípios do estado. Foto: Governo do Piauí

Fundo da ONU visita Piauí para acompanhar projeto de apoio a pequenos agricultores

Representantes do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) das Nações Unidas reuniram-se na segunda-feira (16) com oficiais do governo do Piauí para abordar a implementação do Projeto Viva o Semiárido, uma iniciativa que visa fortalecer o negócio de pequenos agricultores no estado.

O oficial de projetos do FIDA no Brasil, Hardi Vieira, ressaltou os avanços da iniciativa, que está implementando 211 ações de inclusão produtiva, com recursos aplicados em áreas como ovinocaprinocultura, avicultura, cajucultura, fruticultura, psicultura e mandiocultura.

“Vimos também a importância de investimentos mistos que incluem, por exemplo, reuso de água, quintais produtivos e pequenas criações na implementação e no envolvimento, principalmente de mulheres”, destacou o oficial.

Foto: UNICEF/Fabio Caffé

Projeto do UNICEF envolve jovens na criação de soluções para problemas que os afetam

De diferentes áreas da cidade do Rio de Janeiro (RJ), 105 jovens e adolescentes estão sendo chamados a participar da jornada criativa do projeto Chama na Solução Rio de Janeiro.

Uma iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em parceira com o CEDAPS – Centro de Promoção da Saúde, o projeto busca envolver jovens na criação de soluções para os problemas que os afetam, especialmente em relação à inserção no mundo do trabalho.

Família venezuelana reconstrói vida no Chile. Foto: ACNUR

ONU pede que países implementem Pacto Global para Migração

Enquanto políticas moldadas mais pelo medo do que pelos fatos provocam sofrimento incalculável entre os migrantes, o secretário-geral da ONU pediu nesta quarta-feira (18) que os países façam mais para atingir os objetivos estabelecidos por um acordo global que promove uma maior cooperação internacional sobre migrações.

Antônio Guterres fez o chamado em sua mensagem para o Dia Internacional dos Migrantes, lembrado anualmente em 18 de dezembro. “Uma migração segura, ordenada e regular é do interesse de todos. E prioridades nacionais para a migração são mais bem atingidas por meio da cooperação internacional”, declarou.

Sua mensagem foi repetida por dois especialistas independentes em direitos humanos da ONU, que também pediram uma ação maior para conter o discurso de ódio contra migrantes.