LGBT

Livres & Iguais

Confira as principais informações sobre os esforços globais das Nações Unidas para promover a igualdade de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT). Conheça também a campanha “Livres & Iguais”.

Imagem: Divulgação

Com apoio da ONU, 2º Festival Internacional de Cinema LGBTI começa na quinta-feira (22) em Brasília

De 22 de junho a 2 de julho, o 2º Festival Internacional de Cinema LGBTI levará para as salas do Cine Brasília 13 longas-metragens de diversos países e dez curtas da campanha das Nações Unidas ‘Livres e Iguais’.

A mostra é organizada pelas embaixadas da Austrália, Bélgica, Dinamarca, Estados Unidos, França e Países Baixos no Brasil. A ONU, o governo brasileiro e outras missões diplomáticas na capital também apoiam a iniciativa. A entrada é franca.

Em Belo Horizonte, jovens realizam uma partida de 'queimado' temática, para discutir questões de gênero e orgulho LGBTI. Imagem de 2016. Foto: Mídia Ninja (CC)

Relator da ONU defende que inclusão é inerente à diversidade sexual e de gênero

Em seu primeiro relatório apresentado ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, o especialista independente Vitit Muntarbhorn defendeu na semana passada (9) que países estimulem o respeito pela diversidade sexual e de gênero. Segundo o documento, medidas devem promover conscientização desde a juventude, além de fortalecer a ideia de que a inclusão e a empatia são inerentes às diferenças que fazem parte da humanidade.

Detalhe da Grande Mesquita de Medan, na Indonésia. Foto: zolsimpression/Flickr/CC

ONU manifesta preocupação com intolerância religiosa e à comunidade LGBT na Indonésia

Escritório de direitos humanos da ONU demonstrou preocupação com recente perseguição, prisão arbitrária, detenção e maus-tratos de pessoas percebidas como homossexuais na Indonésia.

Em outro comunicado, grupo de especialistas independentes das Nações Unidas pediram revogação das leis que punem a blasfêmia e que estão promovendo o aumento do número de pessoas detidas no país por suas crenças.

Glória Maria e youtubers se reúnem ao final do bloco para uma selfie. Foto: UNAIDS Brasil/Flow Cinema

Glória Maria é nomeada embaixadora do UNAIDS Brasil em evento sobre juventude, direitos e HIV

A jornalista Glória Maria é a mais nova embaixadora da Boa Vontade do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) no Brasil. A nomeação da repórter aconteceu na última terça-feira (30) durante primeira série de conversas #EseFosseComVocê?, uma iniciativa da agência da ONU para promover debates sobre HIV, juventude e direitos. Organizado em parceria com a missão diplomática do Reino Unido, evento reuniu youtubers e ativistas no Centro Brasileiro Britânico de São Paulo.

Glória Maria será nomeada embaixadora da Boa Vontade do UNAIDS Brasil. Foto: TV Globo/Renato Velasco

UNAIDS promove debate sobre discriminação com Glória Maria e youtubers; acompanhe ao vivo no Facebook

Nesta terça-feira (30), a página da ONU Brasil no Facebook fará a transmissão ao vivo da série de conversas inspiradoras #EseFosseComVocê?, uma iniciativa do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS). Debates começam às 20h. O evento contará com a participação de youtubers, influenciadores e ativistas e será moderado pela jornalista Glória Maria — que durante as discussões será nomeada embaixadora do UNAIDS Brasil. Evento terá ainda um pocket show da cantora Wanessa Camargo, também embaixadora da agência da ONU.

Arte: ONU

ONU recebe inscrições para concurso de cartões LGBT; prazo é 18 de junho

Estão abertas as inscrições do 1º Concurso de Arte de Cartões LGBTI da Campanha da ONU “Livres & Iguais”. Se você é artista ou profissional de design, desenho e/ou ilustrações, faça sua arte (desenho, pintura, fotografia etc) e se inscreva até o dia 18 de junho. Vencedor(a) terá sua arte exposta e distribuída por todo o Brasil e veiculada nas redes sociais e outros veículos de comunicação da ONU Brasil e de parceiros. Saiba mais aqui.

Profilaxia pré-exposição é mais uma arma na luta contra a transmissão do HIV. Foto: UNAIDS

Agência da ONU elogia decisão de SUS oferecer pílula anti-HIV para pessoas em risco

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) elogiou a decisão do Ministério da Saúde de oferecer a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) através do Sistema Único de Saúde (SUS). A divulgação da informação foi feita pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, na quarta-feira (24), durante participação na Assembleia Mundial de Saúde em Genebra, na Suíça.

“A incorporação da PrEP ao leque de opções de prevenção é muito bem-vinda”, afirmou a diretora do UNAIDS no Brasil, Georgiana Braga Orillard. “Esse esforço é essencial para acelerar a resposta brasileira rumo ao fim da epidemia.”

Embaixada da Suécia hasteou a bandeira do orgulho LGBTI. Foto: Embaixada da Suécia

ONU e missões diplomáticas de 13 países reafirmam apoio à luta contra a LGBTIfobia

No Dia Internacional contra a Homofobia, a Transfobia e a Bifobia, lembrado na quarta-feira (17), a Campanha da ONU Livres & Iguais se uniu às representações diplomáticas de 13 países e à Delegação da União Europeia no Brasil para reafirmar seu empenho na luta por igualdade de direitos para as pessoas LGBTI. Em 2017, um dos temas centrais da data foram os desafios enfrentados por famílias formadas por gays, lésbicas, pessoas trans e intersex.

Em Belo Horizonte, jovens realizam uma partida de 'queimado' temática, para discutir questões de gênero e orgulho LGBTI. Imagem de 2016. Foto: Mídia Ninja (CC)

Em dia internacional, ONU defende igualdade de direitos e mais acesso a serviços para pessoas LGBTI

Por ocasião do Dia Internacional contra a Homofobia, a Transfobia e a Bifobia, lembrado nesta quarta-feira (17), dirigentes da ONU fizeram um apelo por mais respeito ao amor em toda a sua diversidade. Agências da ONU defenderam o fim da discriminação, ainda responsável por excluir pessoas LGBTI dos serviços de saúde, do mercado de trabalho e da proteção institucional para famílias e casais.

No Brasil, representantes das Nações Unidas alertaram para a violência motivada pela orientação sexual em evento na sede nacional do organismo, localizada em Brasília.

Parada do Orgulho Gay de São Francisco, em 2014. Foto: Flickr (CC)/Quinn Dombrowski

Países têm obrigação de combater transfobia, dizem relatores da ONU

Em comunicado divulgado na véspera do Dia Internacional contra a Homofobia, a Transfobia e a Bifobia, lembrado nesta quarta-feira (17), relatores independentes da ONU cobraram dos Estados-membros políticas que protejam os direitos das crianças trans. Para os especialistas, países devem implementar medidas pelo respeito à diversidade, como legislações contra a LGBTIfobia e a criação de programas educativos sobre orientação sexual e identidade de gênero.

Tabatinga, no Amazonas, é uma das cidades mencionadas na reportagem e no webdocumentário. Foto: Cacalos Garrastazu/UNAIDS-Eder Content

Agência da ONU lembra importância de se promover saúde sexual e reprodutiva na região Norte

O representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Jaime Nadal, ressaltou durante evento em Manaus a importância de se investir na região Norte do Brasil, onde a promoção e atenção em saúde sexual e reprodutiva e a prevenção do HIV/AIDS e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) ainda são grandes desafios.

Nadal chamou atenção para os dados do Amazonas em relação à AIDS: desde 2006, os índices de pessoas infectadas pelo HIV no estado ultrapassam a média nacional. Os números cresceram substancialmente entre jovens de 15 e 24 anos, homens que fazem sexo com homens e gestantes.

Foto do 14º Acampamento Terra Livre, em abril de 2017, em Brasília. Crédito da foto: Apib Comunicação/Flickr/CC

Brasil recebe centenas de recomendações para combater violações aos direitos humanos

Estados-membros das Nações Unidas fizeram nesta terça-feira (9) mais de 240 recomendações de direitos humanos ao Brasil, em meio à Revisão Periódica Universal (RPU).

Grande parte das recomendações refere-se à segurança pública. Os países pediram uma reformulação do sistema penitenciário brasileiro e o combate à violência e ao abuso policial, especialmente contra a população negra e pobre.

Os países também pediram o combate à violência contra os povos indígenas, o impulso à demarcação de terras e a participação dessa população nas decisões.

Leia aqui reportagem completa com todas as principais recomendações feitas ao Brasil por mais de cem países.

O programa Amazonaids mudou a comunicação com os indígenas para se adaptar às diferenças culturais. Foto: Cacalos Garrastazu/UNAIDS-Eder Content

Agência da ONU estreia série sobre programa de resposta à AIDS no Amazonas

O UNAIDS Brasil estreia na plataforma online Medium uma série de reportagens sobre o programa Amazonaids, o Plano Integrado da ONU de apoio à resposta à epidemia de AIDS no Amazonas.

A série resgata histórias e experiências acumuladas desde o início do programa, em 2008. As reportagens destacam o legado das ações conjuntas da ONU na região e as lições aprendidas ao curso de quase uma década de trabalho na resposta ao HIV na tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru.

Grozny, capital da Chechênia. Foto: Wikimedia/Alexxx1979

Especialistas da ONU denunciam sequestros, tortura e assassinatos de LGBTs na Chechênia

“É crucial que os relatos de sequestros, detenções ilegais, tortura, espancamentos e homicídios de homens considerados homossexuais ou bissexuais sejam investigados minuciosamente”, disseram cinco especialistas independentes da ONU.

Apelo se baseia em relatos surgidos na Chechênia, na Rússia, desde março sobre sequestros de homens considerados gays ou bissexuais, levados a cabo por milícias e forças de segurança locais, e seguidos de detenção arbitrária, violência, tortura e outros maus-tratos.

Os especialistas também alertaram para relatos de casos de assassinatos baseados na “orientação sexual percebida”. Alguns deles também teriam sido praticados pelos próprios membros da família nos chamados “homicídios de honra”.

Imagem: Divulgação/ACON

Organização australiana lança campanha para discutir como combinar métodos de prevenção do HIV

A maior organização social da Austrália voltada para lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e intersex decidiu discutir abertamente quais métodos de proteção são usados pelas pessoas na hora do sexo seguro.

Com a campanha #YouChoose (#VocêEscolhe, em tradução livre), a ACON apresenta os personagens Tom, Dick e Harry para falar sobre camisinha e profilaxia pré-exposição (PrEP), além de abordar os cuidados que indivíduos soropositivos com carga viral indetectável devem ter. Vídeo promocional foi traduzido pelo UNAIDS no Brasil.

As pessoas trans continuam a enfrentar estigma, discriminação e rejeição social na América Latina e no Caribe. Foto: UNAIDS

ONU alerta para necessidade de garantir direitos de pessoas trans na América Latina e no Caribe

As pessoas trans continuam a enfrentar estigma, discriminação e rejeição social na América Latina e no Caribe, alertou o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS).

Sem documentos oficiais que reconheçam sua identidade de gênero, elas muitas vezes têm o acesso negado a direitos básicos, incluindo o direito a saúde, educação, justiça e bem-estar social. As pessoas trans são também mais suscetíveis à violência, incluindo a violência física e sexual.

Países latino-americanos reúnem-se em Brasília para discutir acesso à saúde por populações mais vulneráveis. Foto: EBC

Países latino-americanos reúnem-se em Brasília para discutir desigualdade no acesso à saúde

Gestores e profissionais de saúde de Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Nicarágua, México, Paraguai, Peru e Panamá reúnem-se em evento em Brasília nesta semana para discutir práticas e políticas inovadoras destinadas a grupos de maior vulnerabilidade social — população negra, populações do campo, da floresta e das águas, LGBTI, pessoas em situação de rua, ciganos e migrantes.

O I Encontro Latino-Americano de Políticas de Promoção da Equidade em Saúde: Populações Vulneráveis e Gestão Participativa é fruto de parceria entre Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) e Ministério da Saúde. O encontro é transmitido pela Internet.

Tem gente que sofre discriminação todos os dias. E se fosse com você?

Pessoas de diferentes grupos sociais enfrentam em seu dia a dia situações de discriminação. São maltratadas ou estigmatizadas por serem mulheres, negras, soropositivas, gays, nordestinas, viverem com uma deficiência, entre outras características.

Para combater o problema, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS) lançou este mês a campanha #EseFosseComVocê?, em parceria com a Rede Globo. E o Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC Rio) ouviu relatos de como é viver sob a violência do preconceito.

UNAIDS recebeu premiação do Grupo Dignidade pelo segundo ano consecutivo. Foto: UNAIDS

Programa da ONU é premiado no Brasil por esforços globais contra AIDS e discriminação

Pelo segundo ano consecutivo, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) recebeu o Prêmio Aliad@s da Cidadania LGBTI, concedido pelo Grupo Dignidade a pessoas e organizações que contribuem para avançar a luta por direitos das comunidades de lésbicas, gays, bissexuais, pessoas trans e intersex.

Agência da ONU foi reconhecida por seu protagonismo global em defesa dos direitos humanos das pessoas que vivem com HIV.

Mesmo após um quarto de século de avanços sociais, o progresso entre grupos desfavorecidos de América Latina e do Caribe permanece lento, alertou PNUD. Foto: EBC

Pobreza e exclusão persistem na América Latina e no Caribe, aponta relatório

Mesmo após um quarto de século de avanços sociais, o progresso entre grupos desfavorecidos de países da região da América Latina e do Caribe permanece lento, alertou na quarta-feira (21) o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), por meio do Relatório de Desenvolvimento Humano 2016.

De acordo com o relatório, a região da América Latina e do Caribe dispõe de alto IDH entre as regiões em desenvolvimento, ficando atrás apenas da Europa e da Ásia Central. No entanto, quando ajustado pela desigualdade, o IDH da região cai quase 25% devido à distribuição desigual dos ganhos de desenvolvimento humano, em particular a renda.

Jairo Bouer esclarece dúvidas relacionadas ao HIV e à AIDS durante o debate. Foto: Globo Play/Reprodução

Campanha #EseFosseComVocê? do UNAIDS é lançada na Rede Globo

“A pessoa é muito mais que o HIV. Então toda vez que há preconceito, se dificulta o acesso ao tratamento e à testagem”, disse o psiquiatra Jairo Bouer durante o debate sobre discriminação e o vírus, ocorrido no Encontro com Fátima Bernardes desta segunda-feira (6). Além de dedicar parte do programa ao tema, a apresentadora anunciou o lançamento da campanha #EseFosseComVocê? do UNAIDS, em parceria com a Rede Globo.

Foto: Leo Pinheiro / Fotos Públicas

Relator da ONU para direitos LGBT abre consulta para desenvolver estratégia de trabalho

O relator independente das Nações Unidas para o combate à violência e discriminação baseada em orientação sexual e identidade de gênero realizará consulta pública na semana que vem em Genebra para engajar Estados, mecanismos de direitos humanos, agências da ONU, ativistas da sociedade civil e outros para discutir seu trabalho, estabelecer prioridades e desenvolver estratégias efetivas para os próximos anos.

O evento será transmitido pelo YouTube, e o especialista receberá informações e questões por e-mail.

Víctor Manuel Cortez Rodríguez, de 29 anos, identifica-se como trans-masculino e homem feminista. Foto: PNUD

Agência da ONU apoia vítimas de violência sexual no conflito colombiano

Após acordo de paz firmado em novembro, os colombianos podem finalmente começar a curar suas feridas com o apoio da ONU e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). A agência está diretamente envolvida no processo de paz no país, fornecendo suporte às vítimas para que possam reconstruir suas vidas com dignidade. No entanto, algumas delas ainda precisarão de muitos anos para se recuperar — esse é o caso das vítimas de violência sexual.

Uma menina síria ainda assustada, após ter realizado a arriscada travessia pelo Mediterrâneo rumo a Lesbos, na Grécia. Foto: ACNUR/Giles Duley

ONU lembra importância de defender direitos humanos frente a discursos de ódio

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, lembrou a importância da defesa dos direitos humanos em um momento de múltiplos conflitos, crescentes necessidades humanitárias e aumento do discurso de ódio. As declarações foram feitas para o Dia dos Direitos Humanos, 10 de dezembro, data em que a Assembleia Geral adotou a Declaração Universal dos Direitos Humanos, em 1948.

Neste sábado (10), às 12h (horário de Brasília), haverá uma sessão de perguntas e respostas ao vivo pela rede social Facebook com o alto comissário da ONU para os direitos humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein.

No Dia Mundial de Luta contra a Aids, ONU pediu “espírito intransigente” para colocar fim à epidemia até 2030. Foto: ONU

Em dia mundial, ONU pede compromisso renovado com combate à AIDS

No Dia Mundial de Luta contra a AIDS, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu renovado compromisso global para o combate à doença, assim como um “espírito intransigente” para colocar fim à epidemia até 2030.

“Desde a emergência da AIDS, há 35 anos, a comunidade internacional pode olhar para trás com algum orgulho, mas ainda é preciso mirar adiante com determinação e comprometimento para alcançar nosso objetivo de acabar com a epidemia até 2030”, disse Ban em comunicado para a data.