Infância & Adolescência

Confira neste espaço todas as informações sobre o tema.

Um estudante nas ruínas de uma de suas antigas salas de aula, que foi destruída em junho de 2015, na escola Aal Okab em Saada, no Iêmen. Os alunos agora frequentam aulas nas barracas do UNICEF. Foto: UNICEF/Clarke para o UNOCHA

Conflitos mantêm 27 milhões de crianças fora da escola, alerta UNICEF

Segundo relatório do UNICEF, as 27 milhões de crianças que estão fora da escola e meninas enfrentam um maior risco de violência sexual e de gênero devido aos conflitos.

“Sem educação, como eles ganharão conhecimento e habilidades para reconstruir suas vidas? Como eles serão capazes de traçar um caminho para um futuro mais pacífico e próspero para eles mesmos, suas famílias, suas comunidades e o mundo?”, questionou a agência da ONU.

Haiti conseguiu eliminar tétano materno e neonatal. Foto: UNICEF/Michelle Marrion

Região das Américas elimina tétano materno e neonatal

Os países das Américas eliminaram o tétano materno e neonatal, doença conhecida pela sigla TMN e responsável pela morte de mais de 10 mil recém-nascidos por ano na região. A erradicação foi declarada este ano no Haiti, o que permitiu a organismos internacionais considerar todas as nações americanas livres da infecção. Anúncio foi feito nesta semana (21) pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Jovens participam de cerimônia pelo Dia Internacional da Paz na sede da ONU em Nova Iorque na semana passada (15). Foto: ONU/Kim Haughton

Secretário-geral da ONU pede engajamento da juventude na prevenção de conflitos

Os jovens precisam ser parceiros significativos na prevenção de conflitos e na manutenção da paz, e as Nações Unidas precisam pensar “fora da caixa” sobre como se relacionar com a juventude globalmente, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, durante evento ministerial realizado nesta quinta-feira (21) paralelamente ao debate geral da Assembleia Geral.

Na semana passada (15), a sede das Nações Unidas em Nova Iorque comemorou o Dia Internacional da Paz com com o toque anual do sino da paz, pedindo que combatentes em todo o mundo derrubassem suas armas e cumprissem um dia de cessar-fogo e não violência.

Protesto contra o racismo e a violência enfrentada pela população negra. Foto: Agência Brasil/José Cruz

Agência da ONU se posiciona contra redução da maioridade penal no Brasil

Em nota divulgada nesta semana (20), o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil expressou profunda preocupação com a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 33/2012, que institui a redução da maioridade penal, de 18 para 16 anos. Agência da ONU lembrou que os jovens são mais vítimas do que responsáveis pela violência.

“Atualmente, a juventude, em especial negra e pobre nas periferias das grandes cidades, é quem mais sofre os efeitos da violência: a cada 23 minutos, um jovem negro é assassinado. São mais de 60 jovens negros vítimas fatais da violência por dia no Brasil”, ressaltou a agência da ONU.

Phumzile Mlambo-Ngcuka, diretora-executiva da ONU Mulheres, em meio aos Campeões da Igualdade do movimento ElesPorElas. Foto: ONU Mulheres/Celeste Salome

Na ONU, reitor da USP defende educação como instrumento para combater discriminação

Em evento paralelo ao debate anual da Assembleia Geral da ONU, o reitor da Universidade de São Paulo (USP), Marco Zago, defendeu na quarta-feira (20) que a educação é um instrumento capaz de combater a violência contra as mulheres e toda as formas de discriminação. Dirigente é o único latino-americano no grupo Campeões da Igualdade, iniciativa da ONU Mulheres que reúne dez chefes de Estado, dez CEOs e dez reitores de universidades comprometidos com a igualdade de gênero.

O trabalho infantil atinge cerca de 3,3 milhões de crianças entre 5 e 17 anos em todo o Brasil, segundo dados de 2014 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foto: EBC

Brasil e outros seis países latino-americanos testam ferramenta estatística sobre trabalho infantil

Sete países latino-americanos e caribenhos, entre eles o Brasil, estão testando um modelo estatístico que classifica territórios da região de acordo com o nível de probabilidade da incidência de casos de trabalho infantil, e identifica quais fatores contribuem para o fenômeno.

O acesso a dados é essencial para o desenho de políticas públicas articuladas e preventivas, afirmou a Organização Internacional do Trabalho (OIT). Apesar dos avanços no combate a essa violação de direitos, em 2016 existiam quase 11 milhões de crianças de 5 a 17 anos em situação de trabalho infantil nas Américas.

Imagem: Agência Brasil

Reduzir maioridade penal não resolve problema da violência, diz UNICEF

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) informou que acompanha com preocupação a tramitação no Senado de proposta para a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos.

“Reduzir a maioridade penal não resolverá o problema de segurança e dos altos índices de violência. No Brasil, os adolescentes são hoje mais vítimas do que autores de atos de violência”, disse a agência da ONU em nota. “O país precisa se comprometer com a garantia de oportunidades para que suas crianças e seus adolescentes se desenvolvam plenamente, sem nenhum tipo de violência”.

Evento no Rio de Janeiro tem objetivo de reunir especialistas para discutir os rumos da educação,. Foto: Flickr/Agecom/Carol Garcia

UNESCO e UNICEF apoiam evento no Rio sobre futuro da educação

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) apoiam a realização nesta semana (quinta e sexta-feira) no Rio de Janeiro da quarta edição do Encontro Internacional Educação 360, cujo objetivo é discutir os rumos da educação no Brasil e no mundo.

O evento, que acontece na Escola Sesc de Ensino Médio, em Jacarepaguá, reunirá professores, diretores, gestores, especialistas, alunos e representantes de comunidades locais.

Escravidão moderna afeta 40 milhões de pessoas no mundo; trabalho infantil atinge 152 milhões

Uma nova pesquisa da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e da Fundação Walk Free, em parceria com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), revela a verdadeira escala da escravidão moderna em todo o mundo.

Os dados, lançados nesta terça-feira (19) durante a Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova Iorque, mostram que mais de 40 milhões de pessoas foram vítimas da escravidão moderna em 2016 globalmente. Além disso, a OIT também lançou uma nova estimativa de que cerca de 152 milhões de crianças entre 5 e 17 anos foram submetidas ao trabalho infantil no mesmo ano.

O Centro de Excelência contra a Fome apoia países africanos a reproduzir iniciativas brasileiras de alimentação escolar. Na imagem, criança se alimenta em centro do Programa Mundial de Alimentos na Região das Nações, Nacionalidades e Povos do Sul (SNNPRS), na Etiópia. Foto: PMA/Silvanus Okumu

Centro da ONU contribuiu para ampliar alimentação escolar em países em desenvolvimento, revela relatório

Em relatório independente sobre o Centro de Excelência contra a Fome da ONU, organismo criado há seis anos, gestores e especialistas em políticas de nutrição elogiaram o trabalho do organismo para promover a alimentação escolar e a agricultura familiar. Dos 66 entrevistados para a pesquisa, 71% relataram um aumento nas compras institucionais de alimentos que são produzidos localmente e, então, disponibilizados para o fornecimento de refeições em unidades de ensino.

Mustapha entre seus alunos. Foto: ACNUR/Rahima Gambo

ONU premia professor nigeriano que leva educação para vítimas do Boko Haram

Levar educação para todas as crianças, incluindo as que são forçadas a abandonar suas comunidades por conta da violência. Essa é a incansável missão perseguida há quase uma década por Zannah Mustapha, professor nigeriano que foi anunciado nesta segunda-feira (18) vencedor do Prêmio Nansen da Agência das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR). Em 2007, o docente fundou uma escola na cidade de Maiduguri, capital do estado do Borno e epicentro dos confrontos provocados pelo grupo extremista Boko Haram.

Crianças em Dekoa, na República Centro-Africana. Foto: MINUSCA

ONU alerta para crise no financiamento de refeições escolares na África Ocidental e Central

Mais de 1,5 milhão de crianças vulneráveis em toda a África Ocidental e Central estão indo às aulas com fome ou mesmo abandonando a escola devido à falta de financiamento para as refeições escolares do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA), informou a agência no início do ano escolar de 2017-2018.

As consequências dessa crise são dramáticas, uma vez que os nutritivos almoços e lanches providenciados pelo PMA são, muitas vezes, a única refeição que muitos jovens comem o dia todo.

Sarampo tornou-se a quinta doença evitável por vacinação eliminada nas Américas. Foto: EBC

Agência da ONU recebe prêmio por combate ao sarampo e à rubéola nas Américas

A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) recebeu na semana passada (7) o prêmio “Campeã da Iniciativa contra o Sarampo e a Rubéola” por seu trabalho na eliminação de ambas as doenças nas Américas.

Em 2016, foi declarada a eliminação do sarampo nas Américas, após o anúncio, em 2015, de eliminação da rubéola e da síndrome da rubéola congênita. A região foi a primeira do mundo a eliminar as três doenças, por meio de um esforço de 22 anos que envolveu vacinação em massa contra o sarampo, caxumba e rubéola na região.

Criança Esperança abre seleção de projetos para serem apoiados em 2019. Foto: UNESCO/Criança Esperança

Criança Esperança abre seleção de projetos a serem apoiados em 2019

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) recebe até 16 de outubro inscrições para a seleção de projetos para o Criança Esperança 2018, a serem apoiados em 2019. O Criança Esperança é uma parceria da agência da ONU com a Rede Globo.

Os projetos escolhidos receberão apoio financeiro de 60 mil a 300 mil reais, variando de acordo com as solicitações e o tamanho de cada iniciativa.

Programa Embaixadores da Juventude está com inscrições abertas até 17 de setembro em Salvador (BA). Foto: Embaixadores da Juventude

ONU recebe inscrições para programa Embaixadores da Juventude em Salvador

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e o Instituto Caixa Seguradora recebem inscrições para edição de Salvador (BA) do programa Embaixadores da Juventude. Podem se inscrever jovens entre 18 e 25 anos, residentes do estado ou da região Nordeste, com conhecimento intermediário de inglês ou espanhol e que tenham concluído o Ensino Médio. O prazo é 17 de setembro.

Por meio de debates com especialistas, análises de casos e atividades práticas, o programa oferece um treinamento completo de liderança e ativismo em pautas como segurança, pobreza, sustentabilidade, educação, empreendedorismo e saúde, abordando os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Mais de 3,5 milhões de crianças refugiadas com idade entre 5 e 17 anos não tiveram a oportunidade e frequentar a escola no último ano letivo, revela o ACNUR. Foto: ACNUR/ P.Wiggers

Relatório do ACNUR aponta crise na educação de crianças refugiadas

Mais de 3,5 milhões de crianças refugiadas com idade entre 5 e 17 anos não tiveram a chance de frequentar a escola no último ano letivo, mostrou a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), em relatório divulgado na segunda-feira (11).

Globalmente, 91% das crianças frequentam a escola. Entre os refugiados, no entanto, este índice é bem menor, de apenas 61%. Em países de baixa renda, chega a ser de 50%, informou a agência da ONU.

Secretário-geral durante visita a campo de refugiados do Sudão do Sul no norte de Uganda em junho de 2017. Foto: ONU/Mark Garten

ENTREVISTA: ONU precisa liderar ascensão da diplomacia pela paz, diz Guterres

Enquanto os países se preparam para o debate geral e as reuniões de alto nível da Assembleia Geral da ONU, que reúne ministros, chefes de Estado e de governo de praticamente todos os Estados-membros, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, conversou com a UN News sobre o papel da Organização em um mundo que enfrenta cada vez mais desafios.

Guterres, que foi primeiro-ministro de Portugal de 1995 a 2002 e chefiou a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), assumiu o cargo em 1º de janeiro. Ele tem defendido, entre outras coisas, um maior papel da diplomacia em importantes questões globais; uma maior aderência aos objetivos do acordo de Paris; um engajamento mais amplo com a juventude mundial; e dedicados esforços para garantir a paridade de gênero no Sistema ONU.

Videoclipe de "Ninguém Ficará para Trás" será lançado na Internet na terça-feira (12). Foto: Reprodução

Coletivo ‘Baixada Nunca se Rende’ e Centro RIO+ lançam videoclipe ‘Ninguém Ficará Para Trás’

O coletivo aberto de músicos “Baixada Nunca se Rende”, apoiado pelo Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+) das Nações Unidas, lança na terça-feira (12) na Internet o videoclipe da música “Ninguém Ficará para Trás”.

A canção é parte do EP produzido com o apoio do Centro RIO+ — do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) — e da organização da sociedade civil Agência do Bem. O vídeo será lançado nos canais do Youtube do centro da ONU, do coletivo aberto de músicos e da banda Rota Espiral.

UNESCO promove debate online sobre desafios da alfabetização no mundo digital. Foto: EBC/Lars Plougmann (Creative Commons)

Em bate-papo online, UNESCO discute desafios da alfabetização no mundo digital

Em um mundo em que 750 milhões de adultos ainda são analfabetos e cerca de 264 milhões de crianças e jovens estão fora da escola, como as novas tecnologias digitais podem ajudar a ampliar o acesso à aprendizagem e a melhorar a qualidade da Educação?

O “Hangout UNESCO: Os desafios da alfabetização em um mundo digital” busca responder essa e outras perguntas. A conversa acontece na quarta-feira (13), às 14h30, no canal da UNESCO no Brasil no YouTube, no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Alfabetização, celebrado anualmente 8 de setembro.

Especialistas pedem mais investimentos em políticas públicas de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Foto: EBC

Brasil precisa ampliar investimentos na educação de jovens e adultos, alertam especialistas

Mesmo com a queda da taxa de analfabetismo entre maiores de 15 anos na última década, o Brasil permanece entre os dez países do mundo com maior número de analfabetos adultos, segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

No Dia Internacional da Alfabetização, lembrado nesta sexta-feira (8), especialistas ouvidos pelo Centro de Informação das Nações Unidas (UNIC Rio) afirmam que o país precisa intensificar seus investimentos na qualidade da educação, de forma a combater a evasão escolar, e em políticas públicas de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

A cidade de Sa'ada, fortemente atingida por ataques aéreos durante o conflito no Iêmen. Foto: OCHA/Philippe Kropf

Iêmen: ONU pede investigação em meio a ‘catástrofe inteiramente causada pelo homem’

O chefe dos direitos humanos das Nações Unidas pediu uma investigação internacional independente sobre as alegações de graves violações dos direitos humanos e do direito internacional humanitário no Iêmen. A informação está em um relatório publicado nessa semana (5) em Genebra.

A crise humanitária no Iêmen – com quase 18,8 milhões de pessoas precisando de ajuda humanitária e 7,3 milhões à beira da fome – é resultado direto do comportamento das partes no conflito, incluindo ataques indiscriminados, ataques contra civis e objetos protegidos, cerco, bloqueios e restrições de movimento.

Mona e seu parceiro Kaj (à direita) assumiram o papel de avós de Diana. Foto: ACNUR/Max-Michel Kolijn

Avó finlandesa ajuda criança refugiada a encontrar paz longe de conflito no Iraque

Por conta do conflito no Iraque, Alzaldeen Kadhem, de 34 anos, e sua filha Diana, de 3, chegaram à Finlândia em 2015 na busca de um novo lar. Eles foram acolhidos por uma comunidade na ilha de Nagu, no sudoeste do arquipélago.

Lá, conheceram Mona Hemmer, de 80 anos, que passou a exercer o papel de avó da menina. Diana conseguiu encontrar paz na casa de Mona, onde podia relaxar, brincar com o cachorro, visitar o cavalo no estábulo da vizinhança e se sentir amada como uma neta.

Projeto multissetorial do Banco Mundial promoveu a infraestrutura rodoviária e iniciativas de igualdade de gênero. Foto: EBC

Projeto do Banco Mundial combate violência de gênero em rodovia do Tocantins

No Tocantins, um projeto multissetorial do Banco Mundial visa a aumentar a eficiência do transporte rodoviário do estado. A iniciativa também tem um componente educacional que visa a reduzir o risco de violência de gênero ao longo de uma rodovia.

Para o organismo internacional, a violência de gênero é um tema complexo que demanda a colaboração entre setores distintos — desde o transporte até a educação — de forma a agregar novas ferramentas para seu enfrentamento.

O programa Embaixadores da Juventude é uma iniciativa criada em 2016 para formar jovens e adolescentes brasileiros com capacidade de liderança e impacto social. Foto: UNODC

ONU e Instituto Caixa Seguradora concluem segunda edição do programa Embaixadores da Juventude

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC) e o Instituto Caixa Seguradora concluem no sábado (2) em Brasília (DF) a segunda edição do programa Embaixadores da Juventude.

Pelo segundo ano consecutivo, a iniciativa reuniu jovens de 18 a 25 anos com forte papel de liderança social para discutir a atuação da juventude na implementação e no monitoramento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Belém, Pará. Foto: Flickr/Bernardo Barlach (cc)

UNICEF e governo do Pará mobilizam municípios em prol da infância

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) realiza na quarta-feira (30) em Belém a cerimônia de repactuação do Selo UNICEF com o governo do Pará. Na solenidade, também será lançada uma campanha da agência da ONU e das Centrais Elétricas do Pará (CELPA) em prol da infância no estado.

O Selo UNICEF estimula os municípios a implementar políticas públicas para garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes.

Mulher atende bebê recém-nascido na unidade de terapia intensiva neonatal no Hospital Qarantina, em Beirute, no Líbano. Foto: ACNUR

ONG financia tratamento pediátrico para crianças de famílias pobres e refugiadas no Líbano

A pequena Aya repousa, pacificamente, em uma incubadora no hospital público Qarantina, na capital libanesa, Beirute. Refugiada de pais sírios, Aya não teve primeiros dias fáceis, mas a família é grata por ter recebido o atendimento do qual a menina precisava.

O tratamento especializado foi possível graças a uma ala pediátrica recém-construída no hospital e financiada pela ONG libanesa Birth and Beyond. O objetivo é proporcionar tratamento neonatal de qualidade a famílias pobres no Líbano, incluindo de refugiados sírios. O relato é da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Inundações e deslizamento de terra em Serra Leoa deixaram centenas de mortos. Foto: UNICEF

Agências da ONU apoiam mais de 3 mil afetados por deslizamentos de terra em Serra Leoa

Agências da ONU intensificaram seus esforços para ajudar as famílias deslocadas por inundações e deslizamentos de terra devastadores que atingiram a capital de Serra Leoa, Freetown, na semana passada (14).

“A escala do dano não tem precedentes”, disse Hamid El-Bashir Ibrahim, representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). Ele observou que pelo menos 109 crianças estão entre as vítimas do desastre.

Em Uganda, mais de 85% dos refugiados que chegam são mulheres e crianças. Foto: ACNUR/ Jiro Ose

Refugiados do Sudão do Sul em Uganda ultrapassam 1 milhão; ONU reforça pedido de ajuda

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) reiterou nesta quinta-feira (17) seu pedido de apoio aos refugiados do conflito no Sudão do Sul, em particular aos mais de 1 milhão que estão em Uganda. No último ano, Uganda registrou uma chegada média de 1,8 mil sul-sudaneses por dia.

A ausência de recursos em Uganda está afetando significativamente a capacidade de oferecer assistência vital e serviços básicos essenciais. Este ano, são necessários 674 milhões de dólares para a resposta aos refugiados sul-sudaneses no país. Entretanto, até agora, somente 21% desse total foi recebido.

A violência contra as mulheres – particularmente a violência por parte de parceiros e a violência sexual – é um grande problema de saúde pública e de violação dos direitos humanos das mulheres. Foto: George Campos/USP Imagens

Agência da ONU participa de audiência pública sobre leis de proteção à mulher

Uma audiência pública realizada na quarta-feira (16) em Brasília debateu a necessidade de mudanças na legislação brasileira para que efetivamente protejam meninas e mulheres contra a violência. A audiência foi requerida pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, por meio das deputadas Erika Kokay (PT-DF) e Dâmina Pereira (PSL-MG). A representante auxiliar do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Fernanda Lopes, foi convidada para a sessão.

O coordenador residente do Sistema ONU no Brasil e representante residente do PNUD, Niky Fabiancic, participou da abertura do evento. Foto: PNUD

PNUD apoia evento em Goiânia sobre educação infantil e desenvolvimento da primeira infância

A Secretaria de Educação, Cultura e Esporte do Estado de Goiás (SEDUCE), em parceria com o Ministério da Educação e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), realiza até sexta-feira (18) em Goiânia (GO) um seminário sobre educação infantil e desenvolvimento da primeira infância.

“Temos a oportunidade de olhar para a primeira infância como tema prioritário e indispensável para o alcance do desenvolvimento inclusivo e sustentável, buscando trazer aquelas crianças em situação de vulnerabilidade para o centro de nossas ações”, disse o coordenador-residente do Sistema ONU no Brasil e representante residente do PNUD, Niky Fabiancic, na abertura do evento nesta quinta-feira (17).

Consumo de tabaco custa US$33 bilhões para os sistemas de saúde da América Latina, o equivalente a 0,5% de seu Produto Interno Bruto (PIB). Foto: EBC

OPAS/OMS se manifesta a favor da decisão da Anvisa de proibir aditivos para mudar sabor e cheiro de cigarros

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar na tarde desta quinta-feira (17) a possibilidade de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) impedir o uso de aditivos em produtos derivados do tabaco. A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) se manifesta favorável à proibição desses agentes, que são usados para, por exemplo, modificar o sabor e o cheiro de cigarros, tornando-os mais atrativos, principalmente para os jovens.

O concurso foi uma iniciativa do Centro de Excelência em parceria com o Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Foto: Centro de Excelência contra a Fome

Centro de Excelência contra a Fome anuncia vencedores de concurso de pesquisa

O Centro de Excelência contra a Fome e o Centro Universitário de Brasília (UniCeub) divulgaram os vencedores do concurso de pesquisa “Segurança alimentar e nutricional sustentável: construindo pontes entre práticas agrícolas sustentáveis e programas de alimentação escolar”.

Os autores dos três melhores artigos de pesquisa participarão de visitas de estudos organizadas pelo Centro de Excelência contra Fome — parceria entre o governo brasileiro e o Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas. Já os artigos dos cinco primeiros colocados serão publicados na Revista de Direito Internacional.