Arquivo da tag: Ebola

Acesse abaixo informações completas sobre a resposta ao vírus ebola. Os últimos boletins da Organização Mundial da Saúde (OMS) podem ser acessados clicando aqui.

Esse bebê é o primeiro a nascer livre do ebola de uma mãe que já havia sido infectada. Historicamente, as taxas de sobrevivência são muito baixas para mulheres grávidas infectadas com o ebola e seus bebês. Joséphine Ekoli, 28, da República Democrática do Congo, está feliz por ter dado à luz um bebê saudável depois de se recuperar da doença. Ela foi admitida em um centro de tratamento da doença, apoiado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em dezembro de 2018.

Passa bem primeiro bebê livre do ebola após mãe contrair a doença; vídeo

Esse bebê é o primeiro a nascer livre do ebola de uma mãe que já havia sido infectada. Historicamente, as taxas de sobrevivência são muito baixas para mulheres grávidas infectadas com o ebola e seus bebês.

Joséphine Ekoli, 28, da República Democrática do Congo, está feliz por ter dado à luz um bebê saudável depois de se recuperar da doença. Ela foi admitida em um centro de tratamento da doença, apoiado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em dezembro de 2018. Confira nesse vídeo.

Oficial do UNICEF fala com crianças sobre a importância da prevenção do ebola em Kivu do Norte, na República Democrática do Congo. Foto: UNICEF / Mark Naftalin

Vírus ebola deixa mais de 150 crianças órfãs ou desacompanhadas na República Democrática do Congo

Os novos focos do vírus ebola na República Democrática do Congo (RDC) estão ameaçando o progresso feito no combate à doença mortal e aumentando o risco de disseminação, alertou a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Até o momento, houve 142 casos de ebola no nordeste do país, com 97 mortes. Segundo a OMS, as cidades de Beni e Butembo, em Kivu do Norte, tornaram-se os novos focos da doença.

Profissionais de saúde tratam pacientes com suspeita de Ebola em hospital de Bikoro, na República Democrática do Congo. Foto: UNICEF/Naftalin

OMS: preocupação com disseminação do ebola na República Democrática do Congo continua

A República Democrática do Congo (RDC) permanece em situação preocupante no que se refere à disseminação do vírus ebola, apesar da rápida resposta das autoridades e de seus parceiros internacionais, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) no fim de maio (23).

Diferentemente dos eventos anteriores de ebola na RDC – este é o nono no país desde 1976 – o surto de 2018 foi complicado pelo fato de envolver áreas rurais e urbanas.

Profissionais de saúde se preparam para tratar pacientes suspeitos de ebola no Hospital Bikoro, na República Democrática do Congo. Foto: UNICEF/Naftalin

OMS convoca reunião de emergência sobre ebola em cidade congolesa

A Organização Mundial da Saúde (OMS) está convocando uma reunião de emergência nesta sexta-feira (18) para “considerar os riscos internacionais” do mais recente surto da doença mortal ebola, que agora avança para uma área urbana da República Democrática do Congo (RDC).

Um novo caso de doença pelo vírus ebola foi confirmado em Mbandaka, uma cidade com cerca de 1,2 milhão de habitantes, confirmou a OMS nesta quinta-feira (17), aumentando os temores de que, apesar da rápida resposta das autoridades, o surto não tenha sido contido.

Durante um surto anterior de ebola na República Democrática do Congo, em 2014, a ONU e funcionários do governo avaliaram a resposta à doença. Foto: MONUSCO/Jesus Nzambi (foto de arquivo)

OMS confirma novo surto de ebola na República Democrática do Congo e amplia resposta

Dois novos casos de ebola foram confirmados na República Democrática do Congo por cientistas do governo, levando a Organização Mundial da Saúde a ampliar imediatamente a sua resposta.

Os novos casos de ebola foram identificados nesta terça-feira (8) em uma área remota do noroeste do país, perto da cidade de Bikoro, perto do rio Congo.

A OMS designou funcionários dedicados e recursos em toda a agência para combater o surto, e liberou cerca de 1 milhão de dólares de seu fundo de emergência para apoiar os esforços nos próximos três meses e impedir a disseminação da doença.

Equipe trabalha em vacina contra o ebola em Katongourou, Guiné. Foto: OMS/S. Hawkey

Vacina experimental oferece alta proteção contra ebola, afirma OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou nesta sexta-feira (23) que os testes finais da vacina experimental contra o ebola mostraram que o novo medicamento fornece “alta proteção” contra o vírus.

Segundo a OMS, a epidemia na África Ocidental entre 2013-2016, que causou a morte de mais de 11,3 mil pessoas, acabou sinalizando a necessidade de uma vacina. A Guiné, a Libéria e a Serra Leoa foram os países mais afetados durante o surto.