Arquivo da tag: Cultura e comunicação

Todas as notícias sobre estes temas.

Projeto Àwúre é desenvolvido pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), com apoio do UNICEF. Foto: OIT

OIT e MPT fortalecem comunidades tradicionais no recôncavo baiano

Além de um tradicional destino turístico, a cidade de Maragojipe, no recôncavo baiano, agora também é cenário de mais uma etapa do Projeto Àwúre, desenvolvido pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), com apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

No idioma africano Iorubá, a palavra Àwúre significa “benção”, uma permissão para entrada. O objetivo do projeto é fortalecer a comunidade, a cultura, o respeito à diversidade e a autonomia produtiva local, gerando renda e trabalho para a região.

Do WhatsApp até descontos no supermercado, as venezuelanas Jessica e Jennifer usam seus smartphones para acessar direitos, serviços e se comunicar com as famílias, que vivem em outros países. Foto: ACNUR/Victoria Hugueney

Maioria dos venezuelanos no Brasil usa celular e acessa Internet

Cerca de 65% dos venezuelanos que estão no Brasil têm acesso a um telefone celular e 80% acessam a Internet por diferentes dispositivos. Esse é um dos dados revelados pela pesquisa Análise Regional de Necessidades de Informação e Comunicação, feita pela Plataforma R4V em 15 países da América Latina e Caribe, incluindo o Brasil.

Realizada entre 5 de agosto e 15 de setembro de 2019, a pesquisa foi co-liderada pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e pela Federação Internacional da Cruz Vermelha (IFRC) e contou com o apoio de 30 organizações da sociedade civil. O Brasil foi segundo país com o maior número de pesquisas respondidas, somando 243.

Até o momento, cerca de 50 prefeitos e governadores confirmaram sua participação no Fórum Urbano Mundial, provenientes de cidades, estados e províncias de países de África, Europa, Ásia e América do Norte e do Sul. Foto: Fórum Urbano Mundial

Fórum Mundial e festival de cinema em Abu Dhabi abordam questões urbanas

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) promove de 8 a 13 de fevereiro em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, o festival de cinema “Better Cities”, que visa apresentar documentários e filmes ficcionais sobre questões urbanas. As inscrições de filmes estão abertas até 31 de janeiro.

O festival, organizado em parceria com a produtora First+Main Films, ocorre durante a Décima Sessão do Fórum Urbano Mundial (WUF10), cujo tema deste ano é “Cidades de oportunidades: conectando cultura e inovação”. Para participar do Fórum, é necessário se inscrever até 4 de fevereiro.

David Kaye (esquerda), relator especial para a promoção e proteção do direito à liberdade de opinião e expressão, e Agnes Callamard, relatora especial para execuções extrajudiciais, sumárias ou arbitrárias. Foto: ONU/Rick Bajornas/Loey Filipe

Relatores da ONU pedem investigação sobre invasão de celular do dono do Washington Post

Especialistas independentes da ONU disseram em comunicado estar seriamente preocupados com acusações de que uma conta do WhatsApp pertencente ao príncipe herdeiro da Arábia Saudita teria implantado em 2018 um software no celular do proprietário do jornal Washington Post e CEO da Amazon, Jeff Bezos, permitindo a vigilância de suas comunicações.

“As informações que recebemos sugerem o possível envolvimento do príncipe herdeiro na vigilância de Bezos, em um esforço para influenciar, se não silenciar, as reportagens do Washington Post sobre a Arábia Saudita”, disseram os especialistas.

Canarinhos na Praça da Antena de TV, em Brasília (DF). Foto: ACNUR/Alan Azevedo

Coral de crianças Canarinhos da Amazônia apresenta-se no Palácio do Planalto

O coral infantil Canarinhos da Amazônia, que reúne crianças brasileiras e venezuelanas e conta com o apoio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), foi convidado pelo governo federal para se apresentar no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), ao lado do mais alto escalão do Executivo brasileiro.

O evento marcou a troca de comando da Operação Acolhida, a resposta humanitária do governo brasileiro ao fluxo de refugiados e migrantes venezuelanos.

Jornalistas na sede da ONU, em Nova Iorque. Foto: ONU

Região da América Latina e Caribe foi a mais mortal para jornalistas em 2019

Vinte e dois jornalistas foram assassinados na América Latina e Caribe em 2019, o que torna a região a mais perigoso do mundo para a imprensa, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (20) pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). No Brasil, dois jornalistas foram assassinados em 2019.

O levantamento mostrou que cobrir assuntos locais, como política, corrupção e crime, é mais perigoso para jornalistas do que cobrir zonas de guerra. No ano passado, quase dois terços dos casos de assassinato ocorreram em países que não vivenciavam conflitos armados, e a maioria envolveu repórteres realizando cobertura local.

Crianças fabricam instrumentos musicais com materiais recicláveis no Egito

O músico egípcio Shady Rabab, de 26 anos, criou um projeto na cidade de Luxor que ajuda crianças em situação de rua a fabricar instrumentos musicais a partir de materiais recicláveis. Vencedor do prêmio Jovem Campeão da Terra para a África em 2018, Rabab lançou a iniciativa Garbage Music, que usa arte e expressão criativa para combater a poluição plástica.

O Prêmio Jovens Campeões da Terra é a principal iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) para engajar os jovens nos desafios ambientais mais prementes do mundo.

Após reunião com Irã, UNESCO diz que mundo precisa proteger sítios históricos

A escalada da tensão no Oriente Médio e a importância da preservação de sítios históricos e culturais foram tema de um encontro do embaixador do Irã com a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay.

A reunião ocorreu dois dias depois de o presidente norte-americano, Donald Trump, declarar que 52 alvos iranianos poderiam ser atacados em caso de retaliação à morte do líder militar máximo do país, Qasem Soleimani.

A chefe da UNESCO mencionou os termos da Resolução do Conselho de Segurança 2347, adotada por unanimidade, que condena atos de destruição de patrimônios culturais.

Músico e fundador da Sustainable Partners, Adam Met, e a banda AJR. Foto: Shervin Lainez

PNUD firma parceria com empresa de mídia para ampliar conscientização sobre objetivos globais

Milhões de pessoas nos Estados Unidos e em todo o mundo estão aprendendo sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) graças a uma campanha lançada pela empresa de comunicação norte-americana iHeartMedia.

A campanha foi desenvolvida pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e pela iniciativa Sustainable Partners, fundada pelo músico Adam Met, da banda pop indie AJR.

A iniciativa “Adolescência em Cores” é conduzida no município de Nova Santa Rosa, um dos 51 que aderiram ao projeto Prevenção e Redução da Gravidez Não Intencional na Adolescência nos Municípios do Oeste do Paraná. Foto: Reprodução

Atividades criativas e culturais fortalecem protagonismo social de adolescentes no PR

Adolescentes de 12 a 17 anos do oeste do Paraná estão recorrendo a atividades criativas e culturais para fortalecer vínculos e aumentar o protagonismo social.

A iniciativa “Adolescência em Cores” é conduzida no município de Nova Santa Rosa, um dos 51 que aderiram ao projeto Prevenção e Redução da Gravidez Não Intencional na Adolescência nos Municípios do Oeste do Paraná, fruto da parceria entre ITAIPU Binacional e Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).

Fundo de População da ONU apoia coral para jovens de comunidade vulnerável no Paraná

A voz é a ferramenta utilizada por crianças e adolescentes para superar a timidez. Da garganta, vem o desejo de serem escutadas como sujeito de direitos. Produzir alternativas de vida para os recentes coralistas que vivem em contextos de vulnerabilidade é o principal intuito do Coral Anjo Gabriel, em Foz do Iguaçu (PR).

Apoiado pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), o coral foi formado em 2019 e é composto por crianças e adolescentes, dos quais cerca de 70% vivem no Jardim Canadá, comunidade de extrema vulnerabilidade social no município.

Festejos do Bumba meu boi no Maranhão. Foto: IPHAN/Edgar Rocha

Bumba Meu Boi do Maranhão passa a ser Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade

O Complexo Cultural do Bumba Meu Boi do Maranhão foi reconhecido na quarta-feira (11) como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. O título foi concedido pelo Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial da UNESCO, que está reunido nesta semana em Bogotá, Colômbia.

O complexo é o sexto elemento brasileiro a integrar a lista, junto com a Arte Kusiwa, o Samba de Roda, o Frevo, o Círio de Nossa Senhora de Nazaré e a Roda de Capoeira.

Sede da UNESCO em Paris. Foto: UNESCO

Convenção pretende facilitar reconhecimento de estudos realizados em outros países

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) realizou em novembro (12 a 17) sua conferência geral em Paris, na qual reuniu 14 chefes de Estado e de governo e mais de 90 ministros da Educação para determinar o programa e o orçamento da organização para os próximos dois anos.

Na ocasião, a conferência aprovou a Convenção Global sobre o Reconhecimento de Qualificações do Ensino Superior, que facilitará o reconhecimento de estudos realizados em outros países e favorecerá a mobilidade acadêmica de estudantes e professores. A Convenção entrará em vigor uma vez que seja ratificada por 20 países.

António Guterres interage com os alunos da ReDI School for Digital Integration. Sem fins lucrativos, a escola facilita a integração e busca de trabalho por refugiados na indústria de TI. Foto: ONU / Tobias Hofsaess

Guterres destaca papel da ONU para garantir uma Internet gratuita e segura

O secretário-geral da ONU, António Guterres, participou na última terça-feira (26) do 14º Fórum de Governança da Internet das Nações Unidas. Organizado pelo governo da Alemanha, o tema deste ano “Um mundo. Uma rede. Uma visão” marcou o trigésimo aniversário da queda do Muro de Berlim.

O secretário-geral destacou a ONU como a “plataforma apropriada” para enfrentar esses desafios globais e encorajou os participantes do fórum a compartilhar conhecimentos sobre políticas e a concordar com alguns princípios comuns básicos, entre outras recomendações.

Sede da ONU, em Nova Iorque. Foto: ONU/Manuel Elias

Fundo da ONU para democracia oferece financiamento a organizações da sociedade civil

O Fundo de Democracia das Nações Unidas (UNDEF) convida organizações da sociedade civil de todo mundo a se inscrever até 6 de janeiro em seu projeto de financiamento.

O UNDEF apoia projetos que empoderem a sociedade civil, promovam direitos humanos e encorajem a participação de todos grupos sociais no processo democrático.

Serão recebidas propostas de projetos em todas as áreas e, nesta edição, é incentivado o envio de projetos relacionados à mídia e à liberdade de imprensa.

Trabalhadoras domésticas usam o celular para manter a rede de contatos Foto: ONU Mulheres/Isabel Clavelin

Federação das trabalhadoras domésticas renova site em parceria com ONU Mulheres

A Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad) está com site novo no ar. A plataforma é resultado de trabalho conjunto entre ThoughtWorks, empresa especializada em desenvolver plataformas digitais, Fenatrad e ONU Mulheres.

O site foi pensado para ser um ambiente digital no qual trabalhadoras domésticas possam acessar informações e notícias da categoria, legislação trabalhista e localização de sindicatos e associações parceiras.

A iniciativa tem o objetivo de empoderar pessoas por meio da sétima arte, e busca mostrar a importância de indivíduos e comunidades como defensores da saúde e do bem-estar. Foto: OMS

OMS abre inscrições para o 1º Festival de Cinema Saúde para Todos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) convida cineastas de todo o mundo a participar da primeira edição do Festival de Cinema Saúde para Todos. Candidatos podem se inscrever até 30 de janeiro de 2020.

A iniciativa tem o objetivo de empoderar pessoas por meio da sétima arte, e busca mostrar a importância de indivíduos e comunidades como defensores da saúde e do bem-estar. Uma das categorias terá como tema o Ano Internacional da Enfermeira e da Parteira, que será celebrado em 2020.

Arquivo Histórico Municipal (Edifício Ramos de Azevedo), São Paulo. Foto: Wikimedia Commons/JMGM (CC)

UNESCO organiza evento em SP para discutir desafios à preservação de acervos documentais

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, organiza nesta quinta-feira (21) o Encontro Patrimônio Documental de São Paulo.

O evento vai discutir os principais desafios para a preservação dos acervos documentais. Representantes do Arquivo Público do Estado de São Paulo, da Biblioteca Nacional Digital, do Centro Cultural São Paulo, da Associação Brasileira de Preservação Audiovisual (ABPA) e do Departamento de Cultura da Câmara do Comércio Árabe-Brasileira, entre outros, farão parte dos painéis de discussão.

ONU lança concurso de fotografia sobre atuação do jovem no desenvolvimento rural

O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) lançou na sexta-feira (25) o concurso de fotografia “Juventude e Desenvolvimento Rural”. Os vencedores terão viagem paga para participar da cerimônia do “Prêmio Juventude Rural Inovadora”, e terão suas fotos exibidas no evento.

O FIDA busca imagens que mostrem jovens engajados em áreas rurais da região, especialmente com foco em práticas e soluções inovadoras. Serão selecionadas fotografias com base em originalidade, criatividade e conexão com o tema. O prazo para inscrição é 16 de dezembro.

Largo dos Açorianos em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Foto: Flickr (CC)/Filipe Castilhos

IPHAN realiza encontro internacional sobre valorização do patrimônio cultural no RS

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) promove até sábado (26) uma série de eventos voltados para a valorização do patrimônio cultural da região Sul do Brasil. As atividades acontecem em Porto Alegre (RS) e terão a participação de autoridades e especialistas nacionais e internacionais, que discutirão o potencial econômico do patrimônio cultural em sua dimensão turística.

Entre as atividades, destaca-se a exposição “Sete Povos – Retratos de um Território”, inaugurada na quinta-feira (24) no Memorial do Rio Grande do Sul. A iniciativa é fruto de uma cooperação técnica entre Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil, Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e países-membros do Mercosul.

Gelson Henrique, de 20 anos, é estudante de Ciências Sociais da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Foto: UNICEF/Rafael Duarte

‘Quero uma cidade que garanta nosso direito de viver’

Morador da periferia do Rio de Janeiro, Gelson Henrique, de 20 anos, percebeu na adolescência que não estava exercendo seu direito de aproveitar plenamente a cidade em que morava. Não conhecia, por exemplo, os museus, inacessíveis para famílias pobres que moram longe das regiões centrais. “Descobri que há toda uma estrutura que não quer que a gente ascenda. Mas também percebi que não existo sozinho. A pele preta traz toda uma ancestralidade”, declara.

A convite do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Gelson participou este mês da Conferência sobre as Cidades Amigas da Criança, realizada em Colônia, na Alemanha. Junto a outros jovens e adolescentes do mundo, ele discutiu formas de as cidades garantirem o pleno desenvolvimento de cada criança e adolescente.

“Para mim, cidade amiga da criança é uma cidade que não viole nossos direitos, começando pelo direito à vida, que hoje está ameaçado para um jovem negro”, afirma Gelson.

O diretor do documentário "Carta para Além dos Muros", André Canto. Foto: UNAIDS

Documentário ‘Carta para Além dos Muros’ aborda o estigma sobre HIV no Brasil

Um apanhado de três décadas de história do HIV e da AIDS no Brasil estará nos cinemas de todas as capitais do país entre os meses de setembro e outubro. O documentário “Carta para Além dos Muros”, dirigido por André Canto, teve sua estreia nacional em 26 de setembro.

O filme mostra a cronologia da epidemia de HIV no país por meio de relatos de especialistas e ativistas de diversas gerações, e é conduzido por uma narrativa inspirada nas crônicas do escritor Caio Fernando de Abreu que dão nome ao filme.

A obra investiga e expõe o estigma e a discriminação como produtos de uma sociedade que insiste em manter marginalizadas as pessoas que vivem com HIV, mesmo 30 anos depois do início da epidemia. O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) é parceiro institucional da produção.

Cidade do Panamá. Foto: Flickr (CC)/Matthew Straubmuller

Fórum da UNESCO no Panamá discute formas de fortalecer cooperação com parceiros

O Fórum de Parceiros Regionais da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) para a América Latina e o Caribe tem o objetivo de identificar desafios e soluções para fortalecer a cooperação com governos, setor privado e parceiros não governamentais. O objetivo final é a promoção da paz e do desenvolvimento sustentável por meio de educação, ciência, cultura, comunicação e informação.

O evento, que acontece em 3 e 4 de outubro na Cidade do Panamá, apresentará o Programa da UNESCO na região e permitirá que diferentes entidades se reúnam para discutir oportunidades e estratégias de colaboração.

O tema do Dia Internacional do Acesso Universal à Informação deste ano é "não deixar ninguém para trás", missão na qual a tecnologia digital é recurso inestimável, segundo a UNESCO. Foto: ITU/V. Martin

Acesso universal à informação é direito humano fundamental, lembra UNESCO

O acesso universal à informação é um direito humano fundamental que desempenha papel central no empoderamento dos cidadãos, facilitando o debate justo e dando oportunidades iguais a todos. A avaliação é da diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, em mensagem para o Dia Internacional do Acesso Universal à Informação, lembrado em 28 de setembro.

“Em tempos de crescente desinformação e discurso de ódio, o direito de acessar informações de interesse público mantidas por governos e atores privados é mais importante do que nunca. Neste dia, portanto, vamos promover esse direito que é essencial para o nosso progresso no desenvolvimento sustentável”, declarou.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, e o presidente norte-americano, Donald Trump, participam de encontro sobre liberdade religiosa em Nova Iorque. Foto: ONU/Manuel Elias

Paralelamente à cúpula do clima, Trump pede proteção da liberdade religiosa

Enquanto líderes globais se reuniam na sede da ONU nesta segunda-feira (23) para apresentar seus planos de combate às mudanças climáticas, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, destacou a necessidade de salvaguardar a liberdade religiosa em todo o mundo, em evento com a presença do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres.

“Lamentavelmente, a liberdade religiosa de que gozam os cidadãos norte-americanos é rara no mundo. Aproximadamente 80% da população mundial vive em países onde a liberdade religiosa é ameaçada, restrita ou mesmo proibida”, afirmou Trump.

Guterres disse lamentar ver um número crescente de pessoas sendo humilhadas publicamente, assediadas e atacadas por causa de sua religião ou crença. “A melhor maneira de promover a liberdade religiosa internacional é unindo nossas vozes para o bem, combatendo mensagens de ódio com mensagens de paz, abraçando a diversidade e protegendo os direitos humanos em todos os lugares”, afirmou.

Espetáculo de balé em São José do Rio Preto (SP) destina renda ao UNICEF

A Virtual Companhia de Dança realiza pela primeira vez no Brasil o “Dançar pela Paz”, uma celebração de caráter beneficente que reúne artistas do balé clássico de vários países em único palco.

O espetáculo é apresentado desde 2014 e já passou por países como Argentina, Chile e Estados Unidos. A companhia tem a direção artística do fundador do Dançar Pela Paz, Leonardo Reale, coreógrafo e gestor cultural argentino.

A edição brasileira será realizada no Teatro Municipal Paulo Moura, em São José do Rio Preto (SP), e destinará toda a renda ao Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Em 1 de julho de 2016, Amaia, de 11 anos, uma menina inuíte, pisa em bloco de gelo no Oceano Ártico, em Barrow, Alasca (EUA). O derretimento anômalo do gelo do Ártico é um dos muitos efeitos do aquecimento global que tem sério impacto na vida dos seres humanos e na natureza. Foto: UNICEF

UNICEF: conflitos armados, crise climática e notícias falsas são ameaças às crianças do mundo

Conflitos prolongados, agravamento da crise climática, aumento do nível de doenças mentais entre jovens e desinformação online são algumas das ameaças globais emergentes mais preocupantes para as crianças, disse nesta quarta-feira (18) o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), em carta aberta da diretora-executiva da organização, Henrietta Fore.

Além das ameaças às pessoas mais jovens — como dificuldades de acesso à educação, pobreza, desigualdade e discriminação —, a carta alerta para ameaças emergentes aos direitos das crianças, e descreve um caminho para enfrentá-las. O texto foi publicado como parte das comemorações do UNICEF para o 30º aniversário da Convenção sobre os Direitos da Criança – o tratado de direitos humanos mais amplamente ratificado no mundo.

O objetivo do concurso é estimular o jornalismo de qualidade sobre questões relacionadas à migração laboral. Foto: Banco Mundial

Concurso global da OIT premia coberturas jornalísticas sobre migração laboral

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) lançou o quinto Concurso Mundial de Meios de Comunicação como forma de reconhecer publicamente coberturas jornalísticas exemplares sobre migração laboral.

Os temas da edição deste ano são “contratação equitativa” e o “futuro da migração laboral”. Pela primeira vez, o concurso terá uma categoria para estudantes e a opção de receber o prêmio na forma de uma bolsa de estudo. O prazo de inscrição é 31 de outubro. Saiba como participar.

Luanda, Angola. Foto: maxbrotto/Flickr

Diretora-geral da UNESCO participa de abertura da Bienal de Luanda

A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, realizará a abertura da Bienal de Luanda, que acontece entre 18 e 22 de setembro na capital de Angola, com a participação de representantes de governos, da sociedade civil e de organizações internacionais, bem como de artistas e cientistas do continente africano e da diáspora.

A diretora-geral participará da abertura da Bienal juntamente com o presidente de Angola, João Manuel Gonçalves Lourenco, o presidente do Mali, Ibrahim Boubacar Keïta, o presidente da Comissão da União Africana (UA) e o ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 2018, Denis Mukwege.

Salvador, Bahia. Foto: Albert Dezetter (Creative Commons).

UNFPA apoia oficina sobre direitos humanos em instituto cultural na Bahia

Para sensibilizar seus funcionários a respeito da diversidade e do combate a todas as formas de discriminação, o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC) promoveu em 05 e 06 de setembro, em Salvador, uma oficina de formação e diálogo em direitos humanos.

A atividade “Dialogando sobre Diversidade e Direitos Humanos” foi organizada em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), o Centro de Promoção e Defesa dos Direitos LGBTI da Bahia (CPDD) e o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH).

O encontro discutiu assuntos como sexualidade, orientação sexual, LGBTIFobia, identidade de gênero e garantia de direitos.

OMS está trabalhando com Facebook para enfrentar a proliferação de desinformação sobre vacinas nas redes sociais. Foto: ONU/Manuel Elias

OMS elogia compromisso do Facebook de combater notícias falsas sobre vacinas

A Organização Mundial de Saúde (OMS) elogiou no início de setembro (5) o compromisso da rede social Facebook de garantir que os usuários sejam capazes de separar fatos de mentiras quando se refere a informações sobre vacinação.

Após meses de discussões entre OMS e Facebook em meio à disseminação de mentiras ou imprecisões no que se refere à imunização, a gigante das redes sociais prometeu direcionar milhões de usuários para “informações precisas e confiáveis da OMS em diversas línguas, para garantir que mensagens vitais de saúde atinjam as pessoas que mais precisam delas”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebryesus, em comunicado.

Uma cobertura jornalística responsável pode contribuir para a prevenção do suicídio, reduzindo o risco de um comportamento imitador, segundo a OMS. Foto: Esther Vargas/Flickr (CC)

OMS: cobertura jornalística responsável pode contribuir para prevenção de suicídios

Jornalistas da América Latina estão redefinindo a forma de comunicar suicídios. Por muitos anos, casos de pessoas que tiram a própria vida foram abordados pela mídia como “um espetáculo” ou simplesmente deixaram de ser noticiados por medo de gerar o efeito “contágio”.

No entanto, uma cobertura jornalística responsável pode contribuir para a prevenção do suicídio, reduzindo o risco de um comportamento imitador, ajudando a modificar falsas percepções e incentivando as pessoas a procurarem ajuda, disse Claudina Cayetano, consultora regional de saúde mental da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

Participante do Fórum Permanente sobre Assuntos Indígenas, na sede da ONU, em Nova Iorque. Foto: ONU/Loey Felipe

UNESCO: diversidade linguística na educação é essencial para sociedades inclusivas

Em mensagem para o Dia Internacional da Alfabetização, lembrado no domingo (8), a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, disse que abraçar a diversidade linguística na educação e nos processos de alfabetização é parte essencial de sociedades inclusivas.

“Nosso mundo é rico e diverso, com cerca de 7 mil línguas vivas. Essas línguas são instrumentos para a comunicação, o envolvimento com a aprendizagem ao longo da vida e a participação na sociedade e no mundo do trabalho”, disse Azoulay.

“Elas também são intimamente ligadas a identidades, culturas, visões de mundo e sistemas de conhecimento distintos. Portanto, abraçar a diversidade linguística na educação e nos processos de alfabetização é uma parte essencial de sociedades inclusivas e em desenvolvimento que respeitam a ‘diversidade’ e a ‘diferença’, de modo a apoiar a dignidade humana.”

O workshop sobre comunicação e HIV na Bahia teve duas turmas (manhã e tarde) compostas por comunicadores, estudantes e profissionais de áreas relacionadas à saúde. Foto: UNAIDS

UNAIDS promove oficina de comunicação sobre HIV na Bahia

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) promoveu na segunda-feira (26), em Salvador (BA), o segundo workshop da série “Comunicação e Zero Discriminação em HIV e AIDS”. O evento, realizado no auditório do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (IRDEB), é uma ação do UNAIDS com apoio do IRDEB e do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), e faz parte do Plano Conjunto da ONU sobre AIDS 2019.

Foram duas turmas (manhã e tarde) compostas por comunicadores, estudantes e profissionais de áreas relacionadas à saúde. Ao todo, cerca de 70 pessoas participaram do seminário, cujo objetivo foi apresentar uma atualização de conceitos e terminologias relacionados ao universo do HIV e da AIDS, além de demonstrar práticas sobre as soluções mais recomendadas e informadas por evidências a respeito da epidemia de HIV, estigma, discriminação e direitos humanos.

Obra da exposição “Percepções”, do artista Gabriel Archanjo (PI). Foto: Acervo Pessoal

ONU Mulheres apoia projeto que leva artes plásticas a venezuelanas em Roraima

O escritório da ONU Mulheres no Brasil apoiou o projeto “Amazônia das Artes”, do qual faz parte a exposição “Percepções”, do artista plástico piauiense Gabriel Archanjo, que ficou em cartaz no SESC Roraima, em Boa Vista (RR), de julho a agosto. A exposição foi viabilizada em parceria com a Operação Acolhida — resposta humanitária a refugiados e migrantes venezuelanos implementada por governo federal, agências da ONU e organizações da sociedade civil.

Mais de 20 mulheres refugiadas e migrantes dos abrigos Rondon I e São Vicente, convidadas pela ONU Mulheres, e mulheres trans do abrigo Latife Salomão, convidadas pelo Exército, conferiram em julho a abertura da exposição no SESC Roraima, que reuniu cerca de 50 pessoas. Para muitas venezuelanas, o evento foi o primeiro contato com a cultura brasileira.

Mateus Solano e Sônia Bridi participam de evento sobre conservação dos oceanos no Rio

O ator Mateus Solano, defensor da Campanha Mares Limpos e da implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), e a jornalista ambiental Sônia Bridi farão parte da programação do Conexão Oceano. Voltado a comunicadores, trata-se do primeiro evento no Brasil com o objetivo de estruturar diretrizes para comunicar, engajar e sensibilizar a sociedade sobre a importância da conservação dos mares para áreas como economia, bem-estar, turismo e pesquisa, entre outras.

Aberto ao público e com participação gratuita, o workshop ocorre na terça-feira (3), no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro. O evento é promovido conjuntamente pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, pela Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) da UNESCO, pela UNESCO no Brasil e pelo Museu do Amanhã. As inscrições estão abertas e podem ser feitas no site do Museu do Amanhã. As vagas são limitadas.

Escritora norte-americana Toni Morrison é homenageada pela Turma da Mônica

“Se você encontrar um livro que realmente queira ler, mas ainda não foi escrito, você deve escrevê-lo”, disse uma vez a norte-americana Toni Morrison. No dia 5 de agosto de 2019, o mundo teve que se despedir de uma das maiores escritoras de todos os tempos. Por meio da personagem Milena, a Mauricio de Sousa Produções fez uma homenagem à autora de obras tão intensas e comoventes, que representou a vivência de mulheres negras.

A homenagem da Turma da Mônica à escritora integra o projeto Donas da Rua, lançado em 2016 em parceria com a ONU Mulheres Brasil. O objetivo é reforçar a autoestima das meninas e a defesa de seus direitos.

Durante o mês de agosto são realizadas atividades que buscam reconhecimento e valorização de mulheres lésbicas em diversas esferas da sociedade. Ilustração: Ani Ganzala

Mulheres lésbicas falam sobre mobilização por direitos e desafios para cidadania

Agosto é o mês da mobilização de mulheres lésbicas por direitos. Duas datas – 29 de agosto, Dia Nacional da Visibilidade Lésbica, e 19 de agosto, Dia do Orgulho Lésbico – movimentam o calendário de atividades de coletivas, grupos e organizações em defesa dos direitos das mulheres lésbicas em todo o Brasil.

De acordo com ativistas lésbicas entrevistadas pela ONU Mulheres, os últimos dois anos têm sido marcados pela intensificação da mobilização por direitos. Elas avaliam que, desde 2017, há uma organização maior e agenda ainda mais unificada para a realização de atividades políticas e culturais durante todo o mês de agosto.

Apesar dos avanços em termos de representatividade, mobilização e união, as ativistas ressaltam o atraso em políticas públicas direcionadas a este grupo, principalmente em questão de saúde e segurança. Leia a reportagem completa.