Cultura e comunicação

Todas as notícias sobre estes temas.

Semana Nacional do Ensino da Música - Make Music Brasil acontece de 18 a 24 de junho. Foto: Make Music Brasil

Semana nacional do ensino de música promove aulas grátis nas capitais brasileiras

A Semana Nacional do Ensino de Música – Make Music Brasil ocorre até dia 24 em todas as capitais brasileiras e outras cidades, com aulas gratuitas de iniciação musical em vários instrumentos e também em canto, assim como orientações para bandas marciais e fanfarras.

As aulas serão ministradas por músicos e professores com o objetivo de aumentar o interesse do aprendizado de música entre jovens, profissionais, pessoas da terceira idade ou com algum tipo de necessidade especial. Os organizadores esperam mobilizar 800 horas de aulas durante a semana em todo o país.

A iniciativa é da Associação Nacional da Indústria da Música (Anafima), com recursos da NAMM Foundation e cooperação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil.

Foto: Flickr/Leon Terra (CC)

OMS inclui vício em videogame em classificação internacional de doenças

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou, pela primeira vez, o vício em videogame como uma condição de saúde mental na atualização de sua classificação internacional de doenças, lançada na segunda-feira (18).

“Para o transtorno de videogame ser diagnosticado, o padrão de comportamento deve ser de severidade suficiente para resultar em prejuízo significativo nas áreas pessoal, familiar, social, educacional, ocupacional ou outras áreas importantes, tornando-se evidente por pelo menos 12 meses”, disse a OMS.

Filme selecionado para a mostra de cinema do ACNUR aborda a vida de sírios no maior campo de refugiados do mundo, Zaatari, na Jordânia. Imagem: GRIFA FILMES/NÓS/Gebrueder Beetz Filmproduktion/Globo Filmes/Globo News/Canal Brasil/ZDF/Arte

Mostra de cinema chega a Boa Vista e Manaus para celebrar Dia Mundial do Refugiado

Em Boa Vista e Manaus, tem início na próxima quarta-feira (20), Dia Mundial do Refugiado, a  mostra de filmes “Olhares sobre o Refúgio”. Com títulos inéditos e outros já consagrados pela crítica, festival promove exibições gratuitas até sábado (23). Sessões acontecem no SESC Roraima (em Boa Vista) e no Casarão de Ideias (em Manaus). Iniciativa é da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e parceiros.

Metrô de Brasília. Foto: Agência Brasília/Toninho Tavares

Metrô de Brasília recebe exposição sobre mulheres refugiadas e migrantes no Brasil

Quem estiver passando pelas catracas da Estação Central do Metrô de Brasília poderá ver que novos olhares habitam o espaço. Entre 18 e 29 de junho, o local recebe a exposição fotográfica “No Fluxo: Reflexos da Migração e Refúgio de Mulheres no Brasil”, organizada para celebrar o Dia Mundial do Refugiado (20 de junho). Mostra também acontece no Ministério da Justiça, onde serão exibidos filmes estrangeiros sobre refúgio.

Por meio de financiamento da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), e em colaboração com editoras argentinas, a Tiflolibros, uma biblioteca digital para cegos, produziu 800 livros didáticos em espanhol. As obras são para pessoas com deficiência visual ou com incapacidade de leitura de material impresso. O acesso a estes livros foi facilitado pelo Tratado de Marrakech – cujo nome oficial é Tratado de Marrakech para facilitar o acesso a obras publicadas às pessoas cegas, com deficiência visual ou com outras dificuldades para acessar texto impresso, adotado em junho de 2013. A Argentina foi um dos Estados que adotou a convenção internacional.

Argentina: uma biblioteca digital para todos

Por meio de financiamento da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), e em colaboração com editoras argentinas, a Tiflolibros, uma biblioteca digital para cegos, produziu 800 livros didáticos em espanhol.

As obras são para pessoas com deficiência visual ou com incapacidade de leitura de material impresso. O acesso a estes livros foi facilitado pelo Tratado de Marrakech – cujo nome oficial é Tratado de Marrakech para facilitar o acesso a obras publicadas às pessoas cegas, com deficiência visual ou com outras dificuldades para acessar texto impresso, adotado em junho de 2013. A Argentina foi um dos Estados que adotou a convenção internacional.

Confira nessa matéria especial da TV ONU.

Os jovens artistas têm até 31 de outubro para inscrever suas obras. Foto: The Gabarron

ONU promove concurso de desenho para crianças sobre direitos humanos

O Serviço de Informação das Nações Unidas (UNIS) em Genebra, na Suíça, e o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) se uniram ao artista espanhol Cristóbal Gabarrón e à Fundação Gabarrón para lançar um concurso internacional de desenho com o objetivo de mobilizar crianças e pré-adolescentes a refletir sobre a importância dos direitos humanos.

A competição convida pessoas de 10 a 14 anos a produzir obras criativas sobre um dos três temas: um direito humano que queira defender fortemente; uma pessoa que admire por seus esforços na defesa e na promoção dos direitos humanos; como defender os direitos humanos de sua própria maneira. As inscrições vão até 31 de outubro.

Ciclistas em São Paulo participarão da atividade neste domingo (29) para ressaltar a importância da prevenção do HIV/Aids. Foto: Fotos Públicas/André Tambucci

Tapete de boas-vindas e atividades culturais na Avenida Paulista abrem Dia Mundial do Refugiado

O Dia Mundial do Refugiado, celebrado globalmente no dia 20 de junho, terá uma abertura oficial de celebrações diferente neste ano. Neste domingo (17/06), a partir das 10hs, a unidade Sesc Avenida Paulista estenderá um imenso tapete de boas-vindas, com 150 metros quadrados, na porta do centro cultural para simbolizar o acolhimento. Paralelamente, uma programação cultural feita por refugiados acontecerá na unidade, envolvendo estrangeiros que buscam reconstruir suas vidas na maior cidade do país.

Katia e Marcia são irmãs e chegaram recentemente ao Rio de Janeiro, vindas da República Democrática do Congo. O país é o principal foco de onde refugiados têm vindo para buscar segurança no estado. Apenas no primeiro trimestre de 2016, 116 congoleses vieram para o RJ. Foto: Cáritas RJ

Dia Mundial do Refugiado celebra integração, promove cultura e debate os desafios do refúgio no Brasil

Com eventos culturais e gastronômicos, mostras de cinema, debates, exposições fotográficas e até mesmo jogos da Copa do Mundo, o ACNUR (Agência da ONU para Refugiados) e seus parceiros celebram o Dia Mundial do Refugiado (20 de junho) em todo o Brasil, promovendo a integração entre brasileiros e quem teve que deixar seu país por causa de guerras e conflitos. Conheça a agenda completa.

Por meio de jogos e exercícios, os indígenas Waraos e Eñepas aprenderam como usar o equipamento de vídeo e escolheram temas e histórias que gostariam de registrar em seus filmes. Foto: OIM

OIM promove festival em Roraima para apresentar vídeos feitos por indígenas venezuelanos

Mais de 300 indígenas venezuelanos dos grupos étnicos Warao e Eñepas, autoridades locais e representantes de organizações não governamentais reuniram-se no fim de maio (31) no abrigo de Pintolândia em Boa Vista, Roraima, para uma edição especial do Festival Global de Cinema sobre Migração.

O evento foi realizado pela Organização Internacional para as Migrações (OIM), parceiros locais e autoridades para apresentar dois vídeos feitos por 20 migrantes indígenas após curso de quatro dias promovido pela OIM e pelo festival.

A conferência teve como público-alvo gestores, pesquisadores, acadêmicos, diplomatas, artistas, entre outros. Foto: Davi Gondim

Agência da ONU patrocina conferência em João Pessoa sobre legislação e mercado de arte

A Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI) apoiou em meados de maio (16 a 18) conferência em João Pessoa (PB) para discutir assuntos relacionados à proteção legal das artes.

O objetivo da conferência foi discutir temas como a proteção do patrimônio cultural e artístico nacional; direitos autorais e sucessões; incentivos fiscais e combate à lavagem de dinheiro; entre outros.

Foto: UNAIDS

Organizações de Paradas LGBT reúnem-se em SP para estabelecer estratégias comuns de atuação

A Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo (APOGLBT) realizou no fim de maio (de 25 a 27) o Encontro Brasileiro de Organizações de Paradas LGBT com o objetivo de unir forças, reforçar laços e ampliar a conscientização da importância das Paradas LGBT. O encontro reuniu cerca de 40 pessoas em São Paulo, com a presença de presidentes de organizações de paradas das capitais e das principais cidades do interior do Brasil.

A diretora do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) no Brasil, Georgiana Braga-Orillard, também participou do encontro.

Imagem: MinC

Em São Paulo, governo realiza seminário sobre tráfico de bens culturais com participação da UNESCO

Evento nos dias 4 e 5 de junho reunirá especialistas e representantes de órgãos federais do Brasil, Chile e Peru, além de profissionais do mercado das artes e especialistas da UNESCO.

Ao serem roubados e comercializados ilegalmente, obras de arte, artigos religiosos, artefatos arqueológicos, acervos bibliográficos e documentos históricos, entre outros objetos, podem também ser usados em outros crimes, como lavagem de dinheiro e até mesmo financiamento do terrorismo.

Iniciativa busca desenvolver capacidades de trabalhadores rurais para aumentar e qualificar sua produção (agrícola e não agrícola). Foto: Programa Semear

Concurso premia curtas audiovisuais sobre população rural brasileira

Estão abertas as inscrições para o Concurso de Curtas Audiovisuais, promovido pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), das Nações Unidas, por meio do Programa Semear Internacional, que distribuirá 1 mil reais para cada um dos dez primeiros colocados.

O primeiro lugar apresentará seu vídeo durante o 12º Fórum Internacional de Desenvolvimento Territorial, que acontecerá em Bogotá, na Colômbia, com todas as despesas pagas. O edital e todas as informações sobre as inscrições para o concurso estão nos links abaixo. As inscrições podem ser feitas até 8 de julho.

Visitante contempla obra 'Encontro das Águas', de Sandra Cinto. Foto: Prêmio Arte na Escola Cidadã

Com cooperação da UNESCO, prêmio sobre ensino de arte no Brasil recebe inscrições até 10 de junho

Realizado com a cooperação da UNESCO, o Prêmio Arte na Escola Cidadã chega à sua 19ª edição em 2018. Iniciativa vai reconhecer cinco dos mais de 500 mil professores que lecionam Artes na educação básica brasileira. Premiação busca projetos de docentes que mobilizam e transformam alunos, cidadãos e comunidades. Vencedores ganharão 10 mil reais e as escolas onde trabalham receberão equipamentos e publicações.

Interior de um estúdio de rádio afegão, onde mulheres reivindicam democracia e direitos humanos. Foto: UNAMA/Fardin Waezi)

No Afeganistão, mulheres jornalistas desafiam a violência – e o machismo

Os perigos do trabalho como jornalista no Afeganistão foram relembrados em um novo ataque na capital Cabul no final de abril. Nove fotógrafos e repórteres afegãos foram mortos. Os profissionais, que estavam na região para reportar um ataque suicida, foram alvejados por um segundo homem-bomba ao chegar ao local.

Fora da capital afegã, os perigos de realizar reportagens, particularmente para mulheres jornalistas, nunca foram tão claros. Confira nessa matéria especial.

Capoeira, 1835. Desenho de Johann Moritz Rugendas

ESPECIAL: Entre o Brasil e a África houve uma troca forte e poderosa, diz Alberto da Costa e Silva

Durante mais de 350 anos de tráfico transatlântico, o Brasil recebeu cerca de 5 milhões de africanos escravizados.

Entre os séculos 16 e 19, este brutal comércio fez prisioneiros de diferentes partes da África. Cerca de 12 milhões de pessoas foram retiradas de seus lares e, nesta travessia, mais de 2 milhões de africanos perderam suas vidas.

O Brasil foi o maior receptor desse fluxo forçado, o que deu ao país o título de segunda maior população negra do mundo, atrás apenas da Nigéria, na África.

Neste especial sobre o Dia da África, criado em 25 de maio de 1963 e marcado anualmente pela comunidade internacional, o Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) entrevista Alberto da Costa e Silva – ex-embaixador em países africanos e membro da Academia Brasileira de Letras (ABL) – sobre a importância do continente africano para a formação do Brasil e sobre o cruel tráfico transatlântico.

Confira o vídeo especial.

Atriz Emma Watson esconde livros no metrô de Londres. Imagem de novembro de 2016. Foto: Instagram/Emma Watson

Em São Paulo, ONU Mulheres promove amanhã sua 1ª caça aos livros sobre igualdade de gênero

A estação Vila Prudente, do metrô de São Paulo, será palco amanhã (25), às 14h, da primeira caça aos livros promovida pela ONU Mulheres no Brasil. Participantes terão uma hora para encontrar uma das 150 cópias do livro “Malala: a menina que queria ir para a escola”, da brasileira Adriana Carranca. Desses volumes, 30 trazem um cupom para a troca por mais uma obra, escolhida e autografada por atrizes e personalidades brasileiras e estrangeiras, como a britânica Emma Watson, embaixadora da Boa Vontade da agência das Nações Unidas.

Mais de 1 milhão de pessoas fugiram para a Alemanha nos últimos dois anos, vindos de países como a Síria e o Afeganistão. Apesar da perda e do trauma, a maioria está determinada a construir um futuro melhor. Malakeh Jazmati é de Damasco, na Síria, mas foi obrigada a fugir para a Alemanha por causa da guerra. Apesar das dificuldades de adaptação, abriu uma pequena empresa e lançou um livro de culinária síria. Confira nesse vídeo especial.

Nova vida, nova ambição: refugiados e migrantes da Alemanha; vídeo

Mais de 1 milhão de pessoas fugiram para a Alemanha nos últimos dois anos, vindos de países como a Síria e o Afeganistão. Apesar da perda e do trauma, a maioria está determinada a construir um futuro melhor.

Malakeh Jazmati é de Damasco, na Síria, mas foi obrigada a fugir para a Alemanha por causa da guerra. Apesar das dificuldades de adaptação, abriu uma pequena empresa e lançou um livro de culinária síria. Confira nesse vídeo especial.

Elaine, de 18 anos, solicitante de refúgio venezuelana, conversa com sua mãe que está na Venezuela. Foto: ACNUR/Flávia Faria.

ONG francesa facilita acesso de migrantes venezuelanos a serviços de telecom em Roraima

A organização não governamental francesa Télécoms Sans Frontières (TSF) tem escritórios em França, México e Tailândia, e já realizou missões para diversos países em todo o mundo.

Em abril, chegou ao Brasil para oferecer assistência em telecomunicações aos milhares de venezuelanos que foram forçados a deixar seu país.

A central telefônica instalada no Centro de Referência para Refugiados e Migrantes de Roraima foi bem recebida e tem atraído grande público. Lá, a organização atende cerca de 150 pessoas por dia em quatro estações telefônicas. O relato é da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Campanha pelos direitos sexuais e reprodutivos ‘Ela decide’ será exibida em cinema de Brasília

Em parceria com a equipe do documentário “Chega de Fiu Fiu”, um vídeo da campanha “Ela Decide” para empoderamento de jovens e mulheres sobre direitos sexuais e reprodutivos será exibido em um cinema em Brasília (DF) no dia 27.

A campanha é a primeira ação da Aliança pela Saúde e Pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos no Brasil, iniciativa das empresas Bayer, MSD e Semina e do Instituto Ethos, com o apoio do UNFPA no Brasil e da Embaixada dos Países Baixos.

Museu do Louvre, em Paris. Foto: Flickr (CC)/John Weiss

No dia dos museus, UNESCO lança versão em português de orientações sobre diversidade dessas instituições

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) disponibiliza neste 18 de maio, Dia Internacional dos Museus, a versão em português de suas recomendações sobre a proteção e promoção dessas instituições. Publicação aborda diversidade de acervos e o papel desses equipamentos culturais na sociedade. Documento está disponível gratuitamente em meio online.

Feira gastronômica de refugiados e migrantes em Brasília. Foto: Instituto Migrações e Direitos Humanos

Em Brasília, agência da ONU apoia festival de cinema e gastronomia sobre movimentos migratórios

Chega a Brasília neste final de semana (19) o festival Cine MigrArte Mais Cinema Menos Muros, que promoverá exibições de curtas-metragens, debates sobre audiovisual e trocas gastronômicas. Filmes produzidos no Distrito Federal e fora do Brasil serão apresentados em diferentes localidades, em sessões mensais até agosto, sempre aos sábados das 16h às 22h. Evento tem o apoio institucional da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Lançamento marca o Dia Internacional contra LGBTIfobia, conhecido pela sigla em inglês IDAHOT e celebrado mundialmente em 17 de maio. Foto: UNAIDS

Com apoio do UNAIDS, organizações lançam manual de comunicação LGBTI+

Em Brasília, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) e instituições parceiras apresentaram na quarta-feira (16) o Manual de Comunicação LGBTI+. Publicação orienta jornalistas e estudantes da área a adotar novos conceitos e terminologias, a fim de eliminar a discriminação na linguagem da mídia. Lançamento ocorreu no Senado Federal, na véspera do Dia Internacional contra a LGBTIfobia, lembrado em 17 de maio.

Onesimo Jerônimo Santos e seu filho participaram do concurso Pais brasileiros, exposição fotográfica que mostra como é ser pai no Brasil. Iniciativa é apoiada pela ONU Mulheres Brasil e pela Embaixada da Suécia e promovida pelo movimento ElesPorElas. Foto: ONU Mulheres

Em São Paulo, ONU inaugura exposição no metrô sobre paternidade e igualdade de gênero

A ONU Mulheres e a missão diplomática da Suécia inauguraram nesta terça-feira (15), em São Paulo, a exposição “Pais presentes: a paternidade ativa na Suécia e no Brasil”. Mostra fotográfica, instalada na estação Paraíso do metrô, aborda a divisão das tarefas entre o pai e a mãe na criação dos filhos. Iniciativa é do movimento ElesPorElas, das Nações Unidas, que busca trazer homens para a luta contra as disparidades entre eles e as mulheres.

Preservação de patrimônio documental será um dos temas de destaque de seminário em BH. Foto: Comitê brasileiro do Programa Memória do Mundo

No Brasil, comitê realiza oficinas gratuitas sobre como participar de programa de patrimônio da UNESCO

Em maio e junho, o comitê brasileiro do programa Memória do Mundo, da UNESCO, realiza oficinas gratuitas em diferentes regiões do país para orientar instituições que queiram propor a candidatura de patrimônios documentais junto à iniciativa. Acervos selecionados integrarão o registro nacional do projeto da agência da ONU. Prazo para envio de candidaturas se encerra em 31 de julho.

Fabrício Dom, refugiado congolês que vive no Rio de Janeiro, trabalha no quadro ‘Emigração’, exibido na mostra ‘Arte e Refúgio no Brasil’, de 2011. Foto: ACNUR/L.F.Godinho

Comitê nacional lança concurso de arte para refugiados vivendo no Brasil

Até 15 de junho, o Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE) recebe inscrições para o concurso “Fazendo Arte no Conare: Mobilidade Humana em Arte”. Iniciativa visa reconhecer e premiar obras artísticas realizadas ou que serão executadas por refugiados no Brasil. Interessados em participar devem ter a situação de refúgio reconhecida pelo governo brasileiro. Inscrições podem ser feitas pela Internet ou por correio.