Arquivo da tag: Cultura e comunicação

Todas as notícias sobre estes temas.

OMS anuncia quatro novos embaixadores da boa vontade para a saúde mundial

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta segunda-feira (20) a nomeação de quatro novos embaixadores da boa vontade nas áreas de esportes, política e mobilização comunitária. O objetivo é promover vidas mais saudáveis, forças de trabalho de saúde mais fortes e melhorar a saúde mental em nível global.

Entre os nomeados, estão Alisson Becker, goleiro da seleção brasileira e do time de futebol britânico Liverpool, e Natália Loewe Becker, médica defensora da saúde no país e mulher do jogador.

O 6º Encontro de Trabalhadores(as) Resgatados(as) do Trabalho Escravo foi organizado pelo Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos Carmen Bascarán (CDVDH/CB). Foto: OIT

OIT apoia encontro de resgatados(as) do trabalho escravo no Maranhão

Cerca de 60 resgatados(as) de situação análoga à escravidão participaram este mês (10 e 11) no município de Pindaré Mirim (MA) do 6º Encontro de Trabalhadores(as) Resgatados(as) do Trabalho Escravo. Organizada pelo Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos Carmen Bascarán (CDVDH/CB), a iniciativa teve apoio de Organização Internacional do Trabalho (OIT), Ministério Público do Trabalho (MPT) e Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (SEDIHPOP).

O Maranhão é o estado de origem do maior número de brasileiros vítimas de escravidão contemporânea. Segundo dados da fiscalização, 22% dos trabalhadores encontrados em situação análoga à escravidão no país são maranhenses. De 2003 a 2018, foram resgatados 8.119 trabalhadores nascidos no Maranhão em todo território nacional. Entre os municípios maranhenses com maior número de trabalhadores egressos estão Codó (357 pessoas), Açailândia (326), Pastos Bons (267), Imperatriz (230) e Santa Luzia (191).

Pomba branca é símbolo da paz. Foto: Flickr (CC)/Richard Fisher

UNESCO lembra necessidade de buscar paz em tempos de tensão e ódio

Em mensagem para o Dia Internacional da Convivência em Paz, 16 de maio, a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, disse que, em um mundo no qual testemunhamos tensões, atos de ódio, rejeição aos outros e discriminação, a busca da paz e a vontade de viver juntos com harmonia são mais essenciais do que nunca.

A UNESCO, fiel ao seu mandato de construir a paz na mente de homens e mulheres, está comprometida em promover as culturas e a diversidade cultural, com a finalidade de promover intercâmbios e a compreensão entre os povos, uma vez que todas as culturas contribuem para a construção da humanidade como um todo, declarou.

Foto: ACNUR/Caroline Irby

Exposição de fotos e mostra de filmes sobre refugiados chega a Brasília

Este ano, as comemorações do Dia Mundial do Refugiado, celebrado em 20 de junho, terão início um mês antes, na capital federal. Para lembrar a data, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) traz para o Brasília Shopping a exposição e mostra de filmes “Faces do Refúgio”. A programação, que poderá ser conferida entre os dias 20 de maio a 2 de junho, conta com uma exposição de fotos e uma mostra com quatro filmes sobre o tema.

De importância particular são as questões que envolvem o acesso à luz elétrica, como um meio de melhorar o padrão de vida em países em desenvolvimento, segundo a UNESCO. Foto: EBC

UNESCO lembra importância da luz para as artes e o pensamento científico

Em mensagem para o Dia Internacional da Luz, 16 de maio, a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, disse que a luz e seu tratamento são elementos essenciais das artes visuais e performáticas, da literatura e do pensamento humano.

“Do nascimento do universo à criação de todas as espécies de novas tecnologias, dos raios-X às ondas de rádio, em campos tão diversos como medicina, agricultura, energia, óptica e inúmeros outros, a luz moldou – e continua a moldar – o nosso mundo. Ao entender a luz, nós somos capazes de alcançar o maior progresso científico e tecnológico.”

Conta do secretário-geral da ONU, António Guterres, no Instagram. Foto: ONU/Patrick Newman

Mirando os mais jovens, secretário-geral da ONU abre conta no Instagram

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, há tempos enfatiza a importância dos jovens para enfrentar os desafios globais. Em 4 de maio, ele se inspirou neles para abrir uma conta na rede social Instagram, reforçando seu papel de principal influenciador da ONU.

A iniciativa teve resposta imediata. Em cinco dias, a nova conta atraiu mais de 32 mil seguidores; a maior parte de Estados Unidos, México, Índia, Brasil e Reino Unido.

Foto: UNIC Rio/Arthur Bomfim

Centro da ONU promove cine-debate no Rio sobre consequências da escravidão

O Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) realizou na terça-feira (7) no Palácio Itamaraty, no Rio de Janeiro, um cine-debate sobre a história do tráfico de pessoas escravizadas e as consequências da escravidão para a formação da sociedade brasileira.

Após a exibição do filme “1620-1789: Do Açúcar à Revolta”, um dos episódios da série documental “Rotas da Escravidão”, palestrantes convidados participaram de uma mesa e de uma rodada de perguntas do público de cerca de 120 pessoas.

“O objetivo do cine-debate é preservar a memória, os efeitos históricos do tráfico de pessoas escravizadas, e discutir as conexões entre escravidão, desigualdade racial, étnica e social que ainda existem na sociedade brasileira”, afirmou Rachel Quintiliano, oficial do Programa para Gênero, Raça e Comunicação do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). “Ou seja, olhar o passado e fazer uma conexão sobre o cenário atual.”

Centro Heydar Aliyev, em Baku, no Azerbaidjão. O local foi projetado pela arquiteta iraquiana-britânica Zaha Hadid. Foto: ONU News/Elizabeth Scaffidi

Fórum da ONU discute papel do diálogo cultural no combate à violência extremista

Após uma série de ataques impulsionados pelo ódio em locais de adoração em todo o mundo, o representante da Aliança de Civilizações das Nações Unidas (UNAOC) afirmou no início de abril (2) que abriu “com coração pesado” o fórum anual da ONU em Baku, no Azerbaidjão, sobre o papel do diálogo cultural na construção de solidariedade humana e combate à violência.

Miguel Angel Moratinos afirmou que o tema do 5º Fórum Mundial para Diálogo Intercultural – Construção de Diálogos em ação contra a discriminação, a desigualdade e o extremismo violento – foi muito oportuno à medida que os presentes no fórum refletiram sobre os “horríveis ataques terroristas” que aconteceram ao longo dos últimos dias e meses.

Canhão na cidade antiga de Dubrovnik, na Croácia. Foto: UNESCO/Silvan Rehfeld

Como tesouros culturais da ONU ajudaram a construir o cenário de Game of Thrones

De Porto Real ao Banco de Ferro de Braavos, muitos cenários de tirar o fôlego vistos na série Game of Thrones estão disponíveis para o prazer de futuras gerações graças ao essencial, mas pouco conhecido, papel desempenhado pela agência cultural das Nações Unidas.

Criada em 1945, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) trabalha para melhorar diálogos e entendimentos entre civilizações, culturas e povos. Um dos métodos da UNESCO para fazer isto é designar e preservar Patrimônios da Humanidade, definidos por valor universal excepcional à humanidade.

Até hoje, há 1.092 locais naturais e culturais inscritos na lista de Patrimônios. Os tesouros diversos e únicos variam da Grande Barreira de Coral, na Austrália, às Pirâmides do Egito e ao Taj Mahal, na Índia. O Brasil possui 21 sítios do Patrimônio Mundial.

Conheça aqui alguns dos locais onde foram feitas as filmagens de Game of Thrones.

Manifestantes e jornalistas brasileiros correm de ataques no Brasil. Foto: INSI

Com apoio da UNESCO, Ministério Público lança relatório sobre violência contra comunicadores no Brasil

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e a Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp) promoveram nesta semana (30), em parceria com a UNESCO no Brasil, evento em celebração ao Dia Mundial da Liberdade de Imprensa (3).

No encontro, em Brasília (DF), foi lançado o relatório “Violência contra comunicadores no Brasil: um retrato da apuração nos últimos 20 anos”, com informações sobre o andamento de casos de jornalistas brasileiros assassinados nos últimos 23 anos.

Foi divulgado também, pela primeira vez em português, o resumo executivo do relatório da diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, sobre assassinatos de jornalistas em todo o mundo, intitulado “Punir o crime, não a verdade: destaques do relatório de 2018 da diretora-geral da UNESCO sobre segurança dos jornalistas e o perigo da impunidade”.

Jornalistas em serviço. Foto: EBC

Responsabilização e exposição da ‘verdade para o poder’ dependem de imprensa livre, diz ONU

Em um momento em que a desinformação e a desconfiança na mídia estão crescendo, a liberdade de imprensa é “essencial para a paz, a justiça, o desenvolvimento sustentável e os direitos humanos”, disse o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, em mensagem para o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, lembrado nesta sexta-feira (3).

A chefe da UNESCO, Audrey Azoulay, disse em mensagem para o dia que é essencial “garantir liberdade de opinião através da livre troca de ideias e de informações, com base em verdades factuais”. Ela afirmou que sociedades que valorizam a liberdade de expressão precisam ser constantemente vigilantes.

Autora de livro infantil e ex-refugiada somali, Habso Mohamud posa com estudantes depois de uma sessão de leitura numa escola de Washington, D.C.. Foto: ACNUR/Arielle Moncure

Escritora e ex-refugiada somali percorre escolas dos EUA para inspirar crianças

Habso Mohamud nasceu na Somália, de onde fugiu em busca de refúgio no Quênia. No campo de refugiados de Dadaab, ela chegou a passar fome, mas não deixava de frequentar a escola local. Mais tarde, a jovem foi reassentada para os Estados Unidos, onde se tornou escritora de livros infantis. Aos 24 anos, Habso percorre escolas da nação norte-americana para inspirar meninos e meninas e encorajá-los a seguir seus sonhos.

A situação de insegurança em Mianmar para a minoria muçulmana rohingya está gerando uma das maiores crises humanitárias do mundo. Foto: ACNUR

Rejeição de recurso de jornalistas presos em Mianmar é ‘grave injustiça’, alertam relatores da ONU

Especialistas das Nações Unidas em direitos humanos expressaram preocupação com a rejeição da apelação final de dois jornalistas da agência de notícias Reuters pela Suprema Corte de Mianmar. Os relatores especiais definiram a decisão como uma “grave injustiça”, dizendo representar um momento sombrio para a liberdade de imprensa e para a democracia do país.

Na terça-feira (23), a mais alta Corte de Mianmar rejeitou o recurso de Wa Lone e de Kyaw Soe Oo, presos por sete anos por investigarem o massacre de homens e meninos rohingyas no vilarejo de Inn Din, no estado de Rakhine, em 2017. Na semana anterior, eles haviam recebido o Prêmio Pulitzer, um dos mais reconhecidos no jornalismo mundial, pelas reportagens investigativas.

Foto: Agência Brasil/Arquivo

UNESCO firma parceria para promover educação midiática de jovens brasileiros

O Instituto Palavra Aberta e a UNESCO firmaram nesta quinta-feira (25) uma parceria para promover a educação midiática dos jovens brasileiros. Cooperação vai capacitar professores para que trabalhem com seus alunos temas como o acesso à informação no mundo digital e a função das mídias nas democracias.

“Consideramos essencial a promoção da educação midiática e informacional diante da desinformação que vemos no ambiente da web”, defende a diretora e representante da UNESCO no Brasil, Marlova Noleto.

Livros são veículos da educação, ciência e cultura, lembra UNESCO em dia mundial. Foto: PEXELS (CC)/mentatdgt

Livros abrem caminho para a compreensão mútua entre as pessoas, diz UNESCO em dia mundial

Em mensagem para o Dia Mundial do Livro e dos Direitos Autorais, lembrado em 23 de abril, a diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, afirmou que os livros “são aliados na difusão da educação, das ciências, da cultura e da informação para todas as partes do mundo”. Para a dirigente, a palavra escrita consegue abrir caminho “para o respeito e a compreensão mútua entre as pessoas, independentemente das fronteiras e das diferenças”.

Catedral de Notre-Dame após incêndio em Paris. Seções da catedral estavam passando por extensas reformas. Foto: UNESCO/George Papagiannis

UNESCO diz estar pronta para apoiar reconstrução de Notre-Dame após incêndio devastador

Dois terços do telhado da catedral de Notre-Dame, em Paris, “se foram” após o incêndio devastador na tarde de segunda-feira (15), mas especialistas em cultura das Nações Unidas disseram estar prontos para ajudar no que for necessário para a reconstrução da estrutura icônica. Esta foi a mensagem de Mechtild Rössler, diretora do Centro de Patrimônios da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), após visitar o local nesta terça-feira (16).

Salão de entrada do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro. Foto: UNIC Rio/Gustavo Barreto

Nova exposição do Museu do Amanhã discute alimentação do futuro

Questionando o público brasileiro sobre como alimentaremos a população do futuro, a exposição Prato do Mundo, no Museu do Amanhã, abriu suas portas na sexta-feira (12) no Rio de Janeiro (RJ) abordando o tema por meio de arte e interatividade.

Em parceria com Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG) e com colaboração da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), a exposição leva visitantes a refletir sobre formas de alimentar uma população crescente com qualidade nutricional, diversidade de produção e sustentabilidade.

Jornalistas da agência internacional Reuters, Kyaw Soe Oo e Wa Lone, de Mianmar, compartilharão prêmio de liberdade de imprensa da UNESCO. Foto: UNESCO

Jornalistas presos em Mianmar receberão prêmio mundial de liberdade de imprensa

Os jornalistas Kyaw Soe Oo e Wa Lone irão receber o Prêmio Mundial de Liberdade de Imprensa UNESCO – Guillermo Cano, após escolha de um júri internacional de profissionais da mídia. Os repórteres da agência de notícias Reuters estão presos desde 12 de dezembro de 2017 por relatarem violações de direitos humanos no estado de Rakhine, em Mianmar.

“Eles foram presos porque documentaram um assunto considerado tabu a respeito de crimes cometidos contra rohingyas. A escolha final de Wa Lone e Kyaw Soe Oo presta uma homenagem à coragem, à resistência e ao compromisso com a liberdade de expressão”, disse Wojciech Tochman, presidente do júri.

Daniela Mercury. Foto: UNICEF

Para celebrar centenário, OIT promove eventos e apresentações no mundo todo

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) promoverá na quinta-feira (11) uma maratona de 24 horas de apresentações e performances em diferentes países para comemorar seu aniversário de 100 anos.

No Brasil, a celebração ficará a cargo da cantora Daniela Mercury, que fará uma apresentação às 15h no Teatro Castro Alves, em Salvador (BA), em parceria com a poeta Elisa Lucinda. O evento será transmitido ao vivo pela Internet.

Na exposição, Wanessa representará personalidades brasileiras engajadas na resposta à epidemia de HIV ao lado nomes internacionais. Foto: UNAIDS

Wanessa Camargo é fotografada por Bob Wolfenson em apoio a exposição sobre prevenção do HIV

Provocar debates educativos para derrubar as barreiras do preconceito e da discriminação sobre temas relacionados à saúde sexual, promover informações e métodos de prevenção e estimular a adesão ao tratamento do HIV (vírus da imunodeficiência humana) e de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).

Estes são os principais objetivos da exposição de arte contemporânea O.X.E.S (termo que remete à palavra sexo de trás para frente), idealizada pela ativista e artista plástica Adriana Bertini.

A cantora Wanessa Camargo, Embaixadora de Boa Vontade do UNAIDS no Brasil, foi clicada pelas lentes do fotógrafo Bob Wolfenson para integrar a série de fotografias O.X.E.S Friends, que faz parte do acervo da exposição.

Thânisia Cruz é bacharel em Letras pela Universidade de Brasília (UnB). Atua como professora na Secretaria de Educação do Distrito Federal. Foto: UNODC

Jovens brasileiros participam de fórum da ONU em Nova Iorque

Quatro jovens brasileiros participarão esta semana (8 e 9) na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, do Fórum da Juventude do Conselho Econômico e Social da ONU (ECOSOC), no qual discutirão temas como promoção da paz e de espaços urbanos seguros.

Thânisia Cruz, do Distrito Federal, Maria Eduarda Couto, de Pernambuco, Mauricio Peixoto, de Brasília, e Caio Medina, da Bahia, participaram do Programa Embaixadores da Juventude.

A iniciativa do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) tem o objetivo de fortalecer a representação de jovens em situação de vulnerabilidade socioeconômica em espaços políticos de debate e negociação.

Festival de filmes busca curtas-metragens sobre pessoas ou projetos que contribuam com a agenda de desenvolvimento sustentável da ONU. Foto: PEXELS (CC)/Terje Sollie

ONU promove festival de cinema sobre objetivos de desenvolvimento sustentável; inscrições até 26/4

Até 26 de abril, o Festival de Filmes ODS em Ação recebe inscrições de curtas-metragens sobre projetos ou pessoas que estão promovendo o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. Essas metas são conhecidas pela sigla ODS, que dá nome à mostra. Serão aceitos filmes de cineastas amadores e profissionais, de até 20 minutos de duração. Podem ser inscritas produções audiovisuais de animação ou live-action.

Para a cenografia, a agência disponibilizou tendas familiares usadas na operação humanitária de Roraima, que seriam descartadas, para compor um campo de refugiados fictício. Foto: ACNUR/Victor Moriyama

ACNUR firma parceria técnica com ‘Órfãos da Terra’, nova novela das seis da Globo

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) selou uma parceria inédita com a próxima novela das seis da Globo, “Órfãos da Terra”, que tem estreia prevista para 2 de abril. A obra, que conta uma história de amor, superação e empatia, traz como pano de fundo o universo de refugiados de diversos lugares do mundo, vítimas de guerras, conflitos e perseguições – e também pessoas que deixaram seus países por razões econômicas ou devido a desastres naturais.

Mata fechada na Amazônia peruana. Foto: Flickr (CC)/Joseph King

Oficina sobre redução do desmatamento recebe inscrições de jornalistas até 8 de abril

Oito jornalistas do mundo poderão viajar a Lima e para a Amazônia Peruana com o objetivo de vivenciar a floresta tropical, interagir com produtores de matérias-primas, participar de oficinas técnicas e dialogar sobre sustentabilidade com representantes da ONU e de comunidades tradicionais.

A iniciativa reflete o importante papel da imprensa internacional no destaque dos problemas relacionados ao desmatamento motivado pelas commodities agrícolas. As inscrições vão até 8 de abril.

Os jornalistas selecionados terão direito a passagens aéreas e hospedagem, por meio do suporte dos escritórios nacionais do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Aniversário de um ano da Operação Acolhida promoveu interação entre brasileiros e venezuelanos. Foto: ACNUR/Allana Ferreira

Agências da ONU lembram um ano da operação de acolhimento de venezuelanos

Um ano após iniciar as atividades de proteção e assistência aos venezuelanos que chegam ao Brasil pela fronteira com Roraima, a Operação Acolhida celebrou seu primeiro aniversário com atividades culturais e esportivas para promover a integração entre refugiados e migrantes e brasileiros residentes de Boa Vista (RR).

Nas últimas semanas, uma feijoada beneficente e uma exposição fotográfica em um dos shopping da cidade marcaram o início das celebrações. No fim de semana, as comemorações tomaram a Praça Flávio Marques Paracat, um dos principais pontos turísticos de Boa Vista, com corridas de rua para crianças e adultos.

A Operação Acolhida envolve 11 ministérios e possui apoio e engajamento de organizações da sociedade civil e de diversas agências da ONU, como Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Organização Internacional para as Migrações (OIM), Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), ONU Mulheres e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O PNUD, no âmbito do projeto de cooperação técnica com a Secretaria Municipal de Educação de Maceió, promove seminário "Consolidando os indicadores de qualidade, de inclusão e de inovação da Rede Municipal de Educação". Foto: SECOM Maceió/Pei Fon

Seminário marca volta às aulas de 55 mil estudantes da rede municipal de Maceió

Em Maceió (AL), mais de 55 mil alunos da rede municipal já recomeçaram o ano letivo, um momento frequentemente carregado de ansiedade e expectativas, tanto para estudantes como para professores.

Em reconhecimento à importância da ocasião, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), no âmbito do projeto de cooperação técnica com a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (SEMED), promove até sexta-feira (27) o seminário de voltas às aulas “Consolidando os indicadores de qualidade, de inclusão e de inovação da Rede Municipal de Educação”.

O evento, que está em sua quinta edição, propõe discutir temas fundamentais para a rede, além de avaliar os avanços e desafios para o novo ano e socializar novas experiências pedagógicas que possam ser repercutidas em outras escolas do município.

Foto: EBC

Anatel e UIT oferecem curso a distância sobre direito do consumidor

A Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), em parceria com a União Internacional de Telecomunicações (UIT), lançou na segunda-feira (18) o curso “Direito do Consumidor de Serviços de Telecomunicações”. O curso será realizado na modalidade a distância, por meio da plataforma ITU Academy. Qualquer interessado pode realizar o curso de forma gratuita. No portal do consumidor da agência consta um tutorial com orientações aos participantes.

O objetivo do curso é capacitar o público em geral e, principalmente, profissionais de entidades de defesa do consumidor (como PROCONS) e membros dos Conselhos de Usuários sobre relações de consumo e direitos do consumidor em telecomunicações.

Fundação Goi Peace recebe até 15/6 inscrições de jovens para concurso internacional de redação

Jovens do mundo todo estão convidados a se inscrever até 15 de junho do Concurso Internacional de Redação 2019 organizado pela Fundação Goi Peace. O concurso também está sendo divulgado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Podem participar candidatos que tenham até 25 anos completados até o prazo de inscrição.

O tema deste ano é “Criando uma sociedade cheia de bondade”. Os candidatos são incentivados a responder as seguintes perguntas em suas redações: “O que bondade significa para você?”, “Na sua opinião, como poderemos criar uma sociedade com mais bondade?”.

Sofia Djama, cineasta argelina. Foto: Festival do Filme Histórico de Pessac de 2017

Cineasta argelina defende que não existe democracia sem direitos das mulheres

Em visita ao Rio de Janeiro para a estreia nacional de seu primeira longa-metragem ‘Os Afortunados’, a cineasta argelina Sofia Djama acredita que a luta pelos direitos das mulheres é uma pauta universal, independentemente do país ou da religião em que se vive. Para a diretora, não existe democracia sem direitos para a população do gênero feminino e sem respeito pelas minorias.

O filme ‘Os Afortunados’ é parte da programação da Mostra de Cinema Árabe Feminino, em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), na capital fluminense, até 25 de março. Festival reúne 37 produções de mais de dez países árabes. A entrada é franca.

Interiorização de venezuelanos no Brasil. Foto: Casa Civil/Governo Federal

Estão abertas inscrições para evento em Porto Alegre sobre acolhimento de refugiados

Entre os dias 18 a 20 de março, a cidade de Porto Alegre (RS) receberá o evento “Atuação em rede: capacitação dos atores envolvidos no acolhimento, integração e interiorização de refugiados e migrantes no Brasil”, organizado pela Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU).

O ciclo de atividades terá início com a oficina “Imprensa no Combate à Xenofobia contra Refugiados e Migrantes”, promovida por Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e Conectas Direitos Humanos.

As inscrições para o simpósio e as oficinas vão até as 12h do dia 1º de março.