Arquivo da tag: Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU

Acesse todas as informações contextuais sobre a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável em nacoesunidas.org/pos2015 e as últimas notícias abaixo.

Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) do Brasil tornou-se referência na América Latina e Caribe. Foto: Wokandapix/CC.

FAO, Brasil e governos de América Latina e Caribe compartilham práticas de alimentação escolar

Para conhecer a experiência brasileira do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), representantes desta área dos governos do Chile e do Panamá se reuniram em Brasília com dirigentes do Escritório da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) no Brasil e outros atores.

A visita técnica, que aconteceu entre 9 e 13 de setembro, foi promovida no âmbito do projeto de Cooperação Internacional Consolidação de Programas de Alimentação Escolar, uma iniciativa da FAO e do governo brasileiro para promover a troca de experiências com demais países.

Ativo no Brasil há mais de 60 anos, o PNAE atende diariamente mais de 42 milhões de crianças e jovens. O Programa tem cobertura universal e tornou-se uma iniciativa de alimentação escolar referência na América Latina e Caribe.

Assembleia Geral da ONU. Foto: ONU/Cia Pak

Guterres pede ambição e ação nas discussões da Assembleia Geral da ONU

Cinco cúpulas das Nações Unidas serão realizadas na próxima semana para discutir a crise do clima e outras preocupações globais.

Para o secretário-geral da Organização, António Guterres, não há tempo a perder frente às mudanças climáticas, ao aumento da desigualdade, do ódio e da intolerância, entre muitos desafios alarmantes nas áreas de segurança e paz.

Ele pediu ambição e ação durante as discussões dos próximos dias.

Escassez, obra de Ivan Ciro Palomino

Exposição da ONU no Rio traz reflexão sobre Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

O Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) e o Centro Cultural Correios inauguram nesta quarta-feira (25/9) a exposição Consciência, que traz ao Rio de Janeiro ilustrações do artista peruano Ivan Ciro Palomino.

Os 21 trabalhos refletem as consequências econômicas, sociais e ambientais resultantes da ação do homem sobre o planeta e dialogam com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), adotados pela Assembleia Geral da ONU há exatamente quatro anos (25 de setembro de 2015). 

A mostra fica em cartaz até 3 de novembro, de terça a domingo, das 12h às 19h, com entrada franca.

Na abertura do encontro, o coordenador-residente do Sistema ONU, Niky Fabiancic, explicou que as entidades da ONU Brasil trabalham a partir de diferentes mandatos para contribuir para o desenvolvimento ambiental, econômico e social do país. Foto: ONU Brasil

ONU Brasil participa de discussão em Brasília sobre políticas públicas para cidadania

O Ministério da Cidadania realizou na terça e quarta-feira (17 e 18) em Brasília (DF) seminário para discutir cooperação internacional em políticas públicas para desenvolvimento social, cultural e esportivo no país.

O evento reuniu representantes de governos estrangeiros, organismos internacionais e entidades do terceiro setor, assim como agências, fundos e programas das Nações Unidas.

Na abertura do encontro, o coordenador-residente do Sistema ONU no Brasil, Niky Fabiancic, explicou que as entidades das Nações Unidas trabalham a partir de diferentes mandatos para contribuir para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental do país e para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Livros sobre raça e relações étnico-raciais foram sorteados no encontro IFEC e UNIC Rio. Foto: UNIC Rio | Naiara Azevedo.

No Rio, evento no Palácio Itamaraty discute gênero e relações étnico-raciais

Celebrando 15 anos de parceria, o Instituto Interamericano de Fomento à Educação, Cultura e Ciência (IFEC) e o Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC Rio) promoveram na quarta-feira (18) um evento no Palácio Itamaraty (RJ) para debater gênero e raça.

O encontro reuniu estudantes, iniciativas do poder público e instituições que se organizam em favor dos direitos humanos em seus contextos – com destaque aos direitos das mulheres e da população negra do Brasil.

Segundo o presidente do IFEC, Raymundo Stelling, os encontros anuais do Instituto nas instâncias do UNIC Rio, além de marcar a parceria com a ONU, também são uma oportunidade para reunir pessoas e grupos de trabalhos que estão na linha de frente da promoção dos direitos humanos de todas e todos.

Interior do Museu do Amanhã, localizado na Praça Mauá, zona portuária da capital fluminense. Foto: Agência Brasil/Tomaz Silva

Festival Geração do Amanhã discute no Rio o que podemos fazer hoje por um futuro melhor

Agências da ONU no Brasil apoiam a realização no sábado (14) no Rio de Janeiro (RJ) do Festival Geração do Amanhã. Organizado por TV Globo em parceria com GloboNews e Museu do Amanhã, o evento reflete sobre o futuro do planeta e as ações que podem ser feitas agora para ajudar a construir um mundo melhor.

O festival tem apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), que participa com o “Viva os ODS”, um jogo de tabuleiro para divulgar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) entre as crianças.

A ONU Brasil foi representada pelo coordenador-residente das Nações Unidas no Brasil, Niky Fabiancic. Foto: ONU Brasil/Isadora Ferreira

ONU Brasil participa de debate da União Europeia sobre objetivos globais

Governo, sociedade civil, agências das Nações Unidas e representações diplomáticas participaram na terça-feira (10) do evento “Avanços e Desafios na Implementação da Agenda 2030: O Papel dos Diferentes Atores”.

Organizado pela delegação da União Europeia no Brasil em parceria com a embaixada da França em Brasília (DF), o evento teve como objetivo provocar a reflexão sobre os diferentes papéis para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), quatro anos após a adoção da Agenda 2030 no Brasil e na Europa.

A ONU Brasil foi representada pelo coordenador-residente das Nações Unidas no Brasil, Niky Fabiancic, que participou da mesa de abertura.

Mulher afegã para ao lado de disco de energia solar em 31 de maio de 2015. Foto: PNUD/Rob Few

Relatório da ONU diz que progresso rumo aos objetivos globais está em perigo

O atual modelo de desenvolvimento global ameaça reverter anos de progresso caso as estratégias não mudem drasticamente, concluiu um grupo independente de cientistas em relatório lançado nesta quarta-feira (11).

O documento estará no centro das discussões da cúpula das Nações Unidas sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), no fim deste mês.

O agravamento das desigualdades e os danos potencialmente irreversíveis ao meio ambiente do qual todos dependemos exigem uma ação concertada, insistiu o Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais (DESA) da ONU, em comunicado sobre o relatório, elaborado por 15 especialistas indicados pelas Nações Unidas.

Pesquisadores divulgam objetivos globais em comunidades do Tocantins

Alunos de mestrado e doutorado do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade Federal do Tocantins (PPGDR/UFT) começaram a colocar em prática sete projetos sobre a Agenda 2030 e os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) em comunidades de Palmas (TO). A iniciativa tem apoio institucional do Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT).

O projeto tem como objetivo incentivar a formação de multiplicadores para fortalecer ações de sensibilização e implementação da Agenda 2030 no município de Palmas, a partir da compreensão dos ODS e de suas metas.

A bióloga norte-americana e pioneira da exploração em águas profundas Sylvia Earle, em foto de 2012. Foto: Wikimedia Commons/USFWS - Pacific Region (CC)

Prêmio da ONU Meio Ambiente homenageia inovadores do desenvolvimento sustentável

Um titã do mundo corporativo com uma agenda não convencional, especialistas em alimentos que pensam de maneira inovadora e uma mergulhadora cujo nome se tornou sinônimo de conservação. Estes são apenas alguns dos heróis ambientais que dedicaram suas vidas a concretizar visões audaciosas de um mundo melhor.

Estes também foram alguns dos vencedores recentes do Prêmio Campeões da Terra da ONU Meio Ambiente, a mais prestigiada premiação ambiental do mundo. Suas ações inspiraram outros na luta por um mundo mais saudável, equilibrado e sustentável. Leia a história de cinco deles.

Graças a um projeto de adaptação às mudanças climáticas do PNUD, a agricultora afegã Guncha Gul adquiriu sua própria estufa e colmeias no distrito de Herat. Foto: PNUD

PNUD lança laboratórios de inovação para combate às desigualdades e mudanças do clima

Uma rede de 60 laboratórios de aceleração lançará globalmente soluções para desafios como mudança do clima e aumento das desigualdades. Criados em julho por Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Alemanha e Catar, esses laboratórios reunirão ideias baseadas em novas fontes de dados e de experimentação em tempo real mirando o desenvolvimento sustentável do século 21.

“Estamos no começo de uma jornada arrojada, mas nos movendo rapidamente. A fase de instalação de 60 laboratórios de aceleração está quase completa após a triagem de 8 mil candidatos”, declarou o administrador do PNUD, Achim Steiner.

Os laboratórios atenderão 78 países e desempenharão um papel importante ao repensar o desenvolvimento sustentável em um século que é, muitas vezes, dominado por condições voláteis as quais os sistemas do século passado não estão aptos a atender.

A sueca Greta Thunberg, ativista ambiental de 16 anos, navegou para o porto de Nova Iorque ladeada por uma frota de 17 veleiros representando cada um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Foto: ONU/Mark Garten

Ativista Greta Thunberg chega a NY de barco para participar de cúpulas do clima

Depois de duas semanas navegando pelo Atlântico, a jovem ativista climática Greta Thunberg chegou à Big Apple na quarta-feira (28) para participar de duas grandes cúpulas climáticas a serem realizadas na sede da ONU no próximo mês.

Recusando-se a pegar avião por conta do alto consumo de combustível, a adolescente sueca decidiu adotar um meio de transporte de zero carbono para chamar atenção para os perigos do aumento das emissões globais e da poluição causada pela atividade humana.

Agricultores semeando alface crespa. Foto: Flickr/ Orgânicos do Pivas (Creative Commons)

ARTIGO: Agricultura familiar desempenha papel central na conquista de objetivos globais

Em artigo, o representante regional da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Julio Berdegue, afirma que sem territórios rurais prósperos e inclusivos, a região da América Latina e Caribe não será capaz de alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), já que 78% das 169 metas dos ODS dependem exclusivamente ou principalmente de ações realizadas em áreas rurais do mundo.

“Esta agenda que olha para o futuro e que acerta as contas com o passado supõe romper radicalmente com dois preconceitos fortemente arraigados na região: o que aponta que a agricultura familiar carece de potencial produtivo e que, portanto, deve ser tratada como um atraso social; e outro, extraordinariamente pernicioso, que supõe que serviços de baixa qualidade são suficientes para a agricultura pobre”. Leia o artigo completo.

ONU Brasil pede esforços no combate a incêndios florestais

O Sistema das Nações Unidas no Brasil pede que as autoridades intensifiquem os esforços para conter as chamas que consomem partes da floresta amazônica e outros biomas do norte e centro-oeste do Brasil, além de reforçar os sistemas de monitoramento para evitar as queimadas e os desmatamentos ilegais.

Em Salvador, a ONU Brasil participa das discussões da Semana do Clima com o intuito de contribuir com alternativas que garantam um planeta mais seguro e sustentável para todas as pessoas, dentro dos princípios dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030.

Jovens - Foto: Pixabay/CC

Brasileiro ganha “Tíquete Verde” da ONU para participar da Cúpula da Juventude para o Clima

As Nações Unidas anunciaram nesta terça-feira (20) que 100 jovens campeões do clima de todo o mundo foram selecionados e receberão apoio para participar da Cúpula da Juventude para o Clima, em 21 de setembro na sede da ONU, em Nova Iorque.

Os vencedores do “Tíquete Verde” se juntarão a mais de 500 jovens líderes do clima selecionados para participar do primeiro encontro do gênero promovido pela ONU. Entre eles está o brasileiro João Henrique Alves Cerqueira.

ONU Brasil auxiliará Judiciário na implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Procuradoria-Geral da República contarão com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) para a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Na abertura do 1º Encontro Ibero-Americano da Agenda 2030 no Poder Judiciário, nesta segunda-feira (19), em Curitiba, o coordenador residente do Sistema ONU no Brasil, Niky Fabiancic; o presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli; e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, assinaram um memorando de entendimento para o assunto.

Portal do ACNUDH tem novos conteúdos e seções

Escritório de Direitos Humanos da ONU na América do Sul ganha novo site

O Escritório para América do Sul do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) lançou uma versão renovada do site acnudh.org, em espanhol e português, com atualizações de navegação, segurança e experiência para os usuários.

A versão atual inclui novos conteúdos, como seções sobre os mecanismos de direitos humanos das Nações Unidas, sites especiais sobre direitos humanos na região e um portal relacionando a Agenda 2030 com os direitos humanos.

Empresa pública lança painel de indicadores sobre transporte e logística no Brasil

A Empresa de Planejamento e Logística (EPL) lançou um painel de indicadores que traz informações periodicamente atualizadas sobre a evolução de fenômenos do transporte e da logística do país. O banco de dados foi desenvolvido no âmbito do Observatório Nacional de Transporte e Logística (ONTL), por meio de cooperação técnica com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em parceria com a empresa espanhola INECO.

Além de reunir informações para subsidiar o planejamento de transportes, produzir e difundir conhecimento para a sociedade e fornecer informações estratégicas para a governança, o observatório fomenta a cooperação interinstitucional e a articulação público-privada, favorecendo o cenário do desenvolvimento, segundo o PNUD.

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável foi estabelecida pelos países-membros da ONU no fim de 2015. Foto: ONU

Órgãos brasileiros acompanham implementação nacional de objetivos globais

Desde a aprovação da Agenda 2030 pela comunidade internacional, em 2015, órgãos governamentais brasileiros começaram a avançar na identificação de indicadores nacionais para o acompanhamento das metas globais dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Um exemplo é o trabalho de adequação das metas globais para a realidade brasileira e o acompanhamento de indicadores do país, conduzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), respectivamente.

“Desde 2017, o IPEA faz o assessoramento técnico de políticas públicas em relação aos ODS. Dentro dessa atribuição, o instituto já realizou o trabalho de adequação das metas globais dos ODS para o Brasil”, disse a diretora-adjunta de estudos e políticas sociais do IPEA, Enid Rocha. O relato é do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Ana Lúcia Pereira recomenda aproximação dos ODS de lideranças do movimento de mulheres negras. Foto: ONU Mulheres/Mayara Varalho

Mulheres negras destacam papel dos objetivos globais na eliminação do racismo

As mulheres negras são 55,6 milhões de pessoas no Brasil. Representam 25% da população e compõem um dos grupos mais vulneráveis ao racismo, machismo e outras formas de discriminação. Os efeitos dessas desigualdades impedem que elas vivenciem direitos em todo o ciclo de vida, porque não acessam ou acessam pouco as oportunidades de desenvolvimento econômico, social e ambiental oferecidos à população brasileira.

Reconhecendo as mulheres negras como sujeitas de direitos e sujeitas políticas, a ONU Mulheres Brasil desenvolve, desde março de 2017, a estratégia de comunicação e advocacy Mulheres Negras Rumo a Um Planeta 50-50 em 2030 em parceria com organizações e entidades nacionais do movimento de mulheres negras para resposta às demandas da Marcha das Mulheres Negras contra o Racismo e a Violência e pelo Bem Viver, ocorrida no ano de 2015.

Países africanos têm buscado cooperação técnica com IBGE. Foto: EBC

Representante do UNFPA apresenta em Nova Iorque experiência do Brasil em Cooperação Sul-Sul

O representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Jaime Nadal, apresentou durante evento na sede da ONU, em Nova Iorque, os avanços alcançados pelo país por meio da Cooperação Sul-Sul e os benefícios deste tipo de modelo durante apresentação voltada para especialistas da agência das Nações Unidas em todo o mundo.

A Cooperação Sul-Sul é um modelo de cooperação em que dois ou mais países em desenvolvimento atuam em conjunto, por meio do intercâmbio de conhecimentos e habilidades, para atingir determinados objetivos. No Brasil, os projetos são viabilizados por meio do diálogo constante e da parceria com a Agência Brasileira de Cooperação (ABC).

Como exemplos, o representante do UNFPA citou o projeto que visa buscar a igualdade de gênero e o empoderamento de mulheres em países africanos, uma cooperação entre Brasil e Moçambique, com a participação do UNFPA; e o projeto do Censo Eletrônico, que leva o pioneirismo da tecnologia do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) no levantamento e registro de dados populacionais a países da África.

Arte: Rede Brasil do Pacto Global

Setor privado brasileiro apresenta desafios de sustentabilidade nacionais na sede da ONU

A segunda edição do encontro SDGs in Brazil ocorreu na terça-feira (16) na sede da ONU, em Nova Iorque, com o objetivo de discutir os avanços e desafios brasileiros para atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Cerca de 25 representantes dos setores público e privado do país participaram dos debates, junto a membros de agências das Nações Unidas.

Na área ambiental, os debates abordaram como os negócios devem lidar com a crise climática; as florestas como geradoras de prosperidade; os desafios de água e saneamento no Brasil e a relação da prática mineradora com os ODS.

Um quarto dos habitantes de Ilhas do Pacífico vive abaixo da linha da pobreza

Apesar de progressos nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nos últimos quatro anos, alguns Estados insulares vulneráveis estão perdendo ritmo na corrida para 2030, de acordo com discussões realizadas na quarta-feira (10) em Nova Iorque durante o Fórum Político de Alto Nível para Desenvolvimento Sustentável (HLPF). Segundo dados apresentado ao Fórum, um em cada quatro habitantes de Ilhas do Pacífico vive abaixo da linha de pobreza.

O primeiro curta-metragem, feito com o apoio do Instituto Iguá, conta a história um vilarejo no oeste do Pará, que testemunhou um salto na qualidade de vida dos seus 385 moradores. Foto: Reprodução

Rede Brasil do Pacto Global quer mais empresas alinhadas aos objetivos globais

As empresas podem, por meio do seu negócio, melhorar a qualidade de vida das pessoas, se atuarem alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). O “Futuro que a Gente Quer”, a mais nova campanha da Rede Brasil do Pacto Global, retrata vidas e mostra o poder do setor empresarial na construção de um mundo mais justo, igualitário e sustentável, que não deixe ninguém para trás.

A série de curtas-metragens será veiculada nas redes sociais da Rede Brasil e de cerca de 80 empresas signatárias com o objetivo de engajar mais organizações para a Agenda 2030.

O primeiro curta-metragem, feito com o apoio do Instituto Iguá, conta a história um vilarejo no oeste do Pará, que testemunhou um salto na qualidade de vida dos seus 385 moradores. Assista ao vídeo.

Ruptura da barragem provocou a liberação de volume de 55 milhões a 60 milhões de metro cúbicos de rejeitos de minério no Rio Doce. A lama percorreu mais de 600 quilômetros até chegar ao oceano, matando peixes, a flora, a fauna e disparando uma crise social e ambiental que afetou a subsistência e o acesso à água da população, incluindo indígenas Krenak e milhares de pescadores. Foto: Fred Loureiro / SECOM ES

ONU premia filme brasileiro de realidade virtual sobre desastre em Mariana (MG)

O curta-metragem de realidade virtual ‘Rio de Lama’ — que leva o espectador para dentro do desastre ambiental de Mariana (MG) — venceu o Festival de Filmes da ONU sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O diretor brasileiro Tadeu Jungle recebe na quinta-feira (11) o reconhecimento da mostra, que exibirá todos os filmes ganhadores em Nova Iorque, em meio às atividades do Fórum Político de Alto Nível.

Curso “Integrando a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e os ODS” será lançado no próximo mês. Foto: PNUD/Guilherme Larsen

Petrobras e PNUD abrem inscrições para curso a distância sobre Agenda 2030 e ODS

Aprimorar os conhecimentos de gestores públicos, representantes da sociedade civil organizada e do setor privado em 116 municípios do país para fortalecer políticas e ações que promovam a implementação dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), por meio do “Projeto de Territorialização e Aceleração dos ODS”.

Esse será o foco do curso “Integrando a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e os ODS”, que será lançado no próximo mês. A iniciativa faz parte de um projeto conjunto de cooperação entre a Petrobras e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O curso é voltado especificamente aos governos municipais, organizações da sociedade civil e empresas privadas dos municípios contemplados pelo projeto.

Rede UN-GLOBE marcha na Parada do Orgulho LGBTI de 2019 em Nova Iorque. Foto: UN-GLOBE

Paradas LGBTI mostram que todos nascem livres e iguais em dignidade e direitos

A poderosa mensagem da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) de que “todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos” foi ecoada no domingo (30) por membros da UN-Globe que participaram da parada do Orgulho Mundial, na cidade de Nova Iorque. A UN-Globe é uma rede de funcionários da ONU que defendem a igualdade e a não discriminação de pessoas LGBTI no Sistema das Nações Unidas.

Embora a atmosfera do dia tenha sido de exuberância e orgulho, o Banco Mundial destacou que, apesar de avanços nas últimas duas décadas, pessoas LGBTI continuam enfrentando ampla exclusão, discriminação e violência em muitos países.

Líderes da cúpula do G20 em Osaka, no Japão. Foto: G20 Osaka Summit 2019

Chefe da ONU pede maior compromisso do G20 com ação climática e cooperação

O encontro anual do G20, grupo das 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia, começou nesta sexta-feira (28) em Osaka, no Japão, em meio ao que o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, descreveu como “um momento de altas tensões políticas”.

“Temos o aquecimento global, mas também temos o aquecimento político global, e isso pode estar relacionado a conflitos comerciais e tecnológicos, a situações em diversas partes do mundo, como no Golfo”, disse Guterres a jornalistas, antes de discursar à cúpula. Ele se referia aos recentes ataques a petroleiros em torno do Estreito de Ormuz e do Golfo do Omã.

A respeito das “incertezas sobre a economia global”, Guterres destacou conflitos comerciais, altos índices de dívidas, mercados financeiros possivelmente instáveis e o risco de desaceleração do crescimento mundial.

Relatórios de especialistas da ONU já apontaram que a evasão fiscal contribui para desigualdades sociais e pobreza no mundo. Foto: USP Imagens/ Marcos Santos

CEPAL: reduzir evasão fiscal é vital para financiar desenvolvimento da América Latina

A secretária-executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, reafirmou na quinta-feira (27) a importância de fortalecer a arrecadação pública para maior capacidade de mobilizar recursos internos que permitam financiar o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A declaração foi feita durante apresentação do relatório “Panorama Fiscal da América Latina e do Caribe 2019”, realizada no Centro para o Desenvolvimento Global, em Washington, Estados Unidos. “Um dos maiores problemas da América Latina e do Caribe é a evasão (fiscal): 335 bilhões de dólares. Isso é muito dinheiro. Devemos fortalecer o espaço fiscal tornando a arrecadação tributária mais robusta”, enfatizou.

Participantes de edições anteriores do programa Embaixadores da Juventude. Foto: UNODC

UNODC abre inscrições para quarta edição do Programa Embaixadores da Juventude

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e o Instituto Caixa Seguradora abriram na quarta-feira (26) as inscrições para a quarta edição do Programa Embaixadores da Juventude, que ocorrerá de 24 a 28 de julho de 2019, em Belém (PA).

Esta é a primeira vez, desde o lançamento do programa, em 2016, que uma edição é direcionada à juventude da região Norte. Podem se inscrever jovens entre 18 e 25 anos, que tenham ao menos concluído o Ensino Médio e, sobretudo, que possuam espírito de liderança e papel transformador em suas comunidades.

A iniciativa visa capacitar jovens e adolescentes com perfil de liderança e impacto social em temas e agendas internacionais, fortalecendo o poder de advocacy de seus participantes em defender suas pautas em agendas nacionais e internacionais. As inscrições podem ser feitas até 6 de julho.

Em vez de falar, por exemplo, em pontes e estradas, o UNOPS considera mais adequado pensar em mobilidade e conectividade, de modo a enfatizar os serviços que a infraestrutura permite oferecer. Foto: PEXELS (CC)/Aleksejs Bergmanis

O papel da infraestrutura para os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU

Da água que bebemos ao modo como vamos para o trabalho ou para a escola, passando pela internet que temos nos celulares, a infraestrutura afeta todos os aspectos da nossa vida. Redes de saneamento básico, ruas, estradas, prédios de colégios ou hospitais, até nossas próprias casas, são exemplos de infraestruturas essenciais para as pessoas.

Apesar de sua importância, a infraestrutura não deve ser compreendida como um fim em si mesmo, mas como um meio para favorecer a prestação de serviços fundamentais e o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, aponta o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS).

Vista aérea de Fortaleza (CE). Foto: Jade Queiroz, MTUR

Conferência internacional debate economia verde em Fortaleza

A economia verde oferece uma série de oportunidades de erradicar a pobreza e apoiar o crescimento econômico, preocupações específicas dos países do Sul Global. Além disso, melhora a inclusão social e o bem-estar humano e cria oportunidades de emprego e de trabalho decente para todos, mantendo o funcionamento saudável dos ecossistemas do planeta.

Para debater o tema, governos, iniciativa privada e sociedade civil de países da América Latina reúnem-se em Fortaleza (CE) na Conferência Ministerial Regional das Américas sobre Economia Verde, que ocorre até esta quarta-feira (26).

Presente à sessão de abertura, a representante-residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil, Katyna Argueta, lembrou um elemento crucial para garantir que a economia verde tenha impacto positivo na sociedade. “A Agenda 2030 é nossa linha de visão ‘aspiracional’. Assim, a transição para um modelo de economia verde deve estar totalmente alinhada com a realização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e, portanto, deve ser buscada para o benefício de todos”.

Crianças na fila para refeição diária no Equador. Foto: Banco Mundial/Jamie Martin

ONU: 64% dos jovens latino-americanos vivem na pobreza ou em situação de vulnerabilidade

Em viagem a Bruxelas, a chefe da Comissão Econômica da ONU para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, pediu neste mês (19) um aprofundamento da cooperação entre a região e o continente europeu, como meio para superar desigualdades e investir no desenvolvimento sustentável. Dirigente lembrou que 64% dos jovens latino-americanos são de famílias pobres ou vulneráveis e não conseguem ingressar na classe média consolidada.

Foto: Flickr/Joe Gratz (CC)

STJ e ONU Meio Ambiente unem esforços pelo desenvolvimento sustentável

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) sediará a partir de quarta-feira (26) o VI Seminário de Planejamento Estratégico Sustentável do Poder Judiciário, em Brasília (DF). Durante o evento, que ocorre até quinta-feira (27), será assinado um memorando de entendimento entre o STJ e ONU Meio Ambiente.

De acordo com o presidente do tribunal, ministro João Otávio de Noronha, o seminário será uma oportunidade para demonstrar na prática o comprometimento da corte com o desenvolvimento sustentável.

“É com satisfação que assinaremos um memorando de entendimento com o STJ em um evento dessa relevância, para continuarmos cooperando para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no uso eficiente de recursos naturais e na capacitação de servidores públicos nessas agendas”, disse a representante da ONU Meio Ambiente no Brasil, Denise Hamú.

A secretária-executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, e a diretora-executiva do Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS), Grete Faremo. Foto: UNOPS

CEPAL e UNOPS unem esforços para impulsionar gestão pública justa na América Latina e Caribe

A secretária-executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, e a diretora-executiva do Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS), Grete Faremo, firmaram na semana passada (18) em Bruxelas um acordo para promover a melhora contínua da gestão pública de maneira justa e igualitária na região.

O compromisso tem o objetivo de fortalecer a gestão pública por meio de ações conjuntas para a construção de melhores serviços públicos que maximizem transparência, eficiência e eficácia dos gastos.

Sede da ONU, em Nova Iorque. Foto: ONU/Rick Bajornas

Em Nova Iorque, empresariado brasileiro apresenta iniciativas para cumprir metas da ONU

O setor privado do Brasil mostrará ao mundo, na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, o que vem fazendo para avançar em sustentabilidade. Em 16 de julho, a Rede Brasil do Pacto Global — aliança corporativa alinhada a valores da ONU — reunirá CEOs e gestores do país e de outras nações para discutir boas práticas do empresariado brasileiro na promoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).