Situação dos civis na Líbia é cada vez mais preocupante, afirma ONU

Diante do agravamento das condições dos civis em várias cidades da Líbia, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, emitiu um comunicado nesta quarta-feira (06/04) reiterando o pedido um cessar-fogo imediato e o fim do uso da força militar contra civis.

Diante do agravamento das condições dos civis em várias cidades da Líbia, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, emitiu um comunicado nesta quarta-feira (06/04) reiterando o pedido um cessar-fogo imediato e o fim do uso da força militar contra civis.

De acordo com o comunicado, a situação está especialmente grave na cidade de Misrata, onde aproximadamente 300 mil pessoas estão incapacitadas de receber suprimentos básicos, como água potável e alimentos, devido aos pesados bombardeios nas últimas semanas entre forças aliadas de Muamar Kadafi e grupos de oposição.

Ban voltou a pedir ao Governo líbio que cumpra a resolução 1973 do Conselho de Segurança, que demanda o cessar-fogo imediato e o fim da violência e dos ataques aos civis. Ele lembrou ainda que os responsáveis pelos ataques serão responsabilizados.

A Subsecretária-Geral para Assuntos Humanitários, Valerie Amos, pediu o fim dos ataques para que os funcionários possam levar suprimentos aos necessitados, e para que as pessoas tenham a possibilidade de deslocar-se para áreas mais seguras. “Neste momento, a capacidade das pessoas de se mover é uma questão de vida ou morte”, alertou.