Sistema das Nações Unidas emite Declaração Pública sobre assassinatos de pessoas trans nas últimas semanas no Uruguai

“As mortes dessas três pessoas trans nos fazem lembrar que o grau de desenvolvimento humano de uma sociedade encontra sua melhor medida na forma como são tratados os seus membros mais vulneráveis (…)”

Declaración pública del Sistema de las Naciones Unidas en Uruguay ante los asesinatos de personas trans ocurridos en las últimas semanas en Uruguay Montevidéu – O Sistema das Nações Unidas no Uruguai deseja expressar publicamente a sua condenação dos assassinatos de três pessoas trans ocorridos recentemente no país, dois no Departamento de Canelones e outro em Cerro Largo.

Esses três assassinatos devem nos levar a refletir sobre as vulnerabilidades e as duras condições de vida das pessoas trans, sendo estes fatos uma mostra da grave discriminação a que são submetidas.

As circunstâncias horríveis que levaram à morte de três cidadãos são os sinais preocupantes de violência e intolerância para com as pessoas que fazem parte de um grupo particularmente vulnerável.

Recebemos evidências diretas de que as pessoas trans são frequentemente insultadas e agredidas em espaços públicos, um sinal preocupante e grave de discriminação com base na orientação sexual e na identidade de gênero. Expressões similares de intolerância são também lamentavelmente vivenciadas por gays e lésbicas.

As mortes dessas três pessoas trans nos fazem lembrar que o grau de desenvolvimento humano de uma sociedade encontra sua melhor medida na forma como são tratados os seus membros mais vulneráveis. Isto se reflete na Declaração Universal dos Direitos Humanos, que consagra a igualdade de direitos para todas as pessoas.

As Nações Unidas no Uruguai reafirmam seu compromisso de continuar trabalhando com o Governo e com a sociedade civil em favor de uma cultura de direitos humanos que permita que todas as pessoas tenham uma dimensão social, cultural e trabalhista plena em igualdade de condições, qualquer que seja sua identidade de gênero.

O Uruguai é um país que desempenha um papel de liderança em mecanismos internacionais de direitos humanos nas Nações Unidas. Confiamos que o Estado irá adotar todos os esforços necessários para garantir uma investigação imediata, exaustiva e imparcial dos fatos, com o objetivo de processar os responsáveis e prevenir futuros casos semelhantes.

Expressamos nossas condolências às famílias dos falecidos e a toda a comunidade.

Montevidéu, 19 de abril de 2012.