Síria: ONU precisa de 8,4 bilhões de dólares para assistência a 18 milhões de pessoas na região

Planos de ação para a região incluem operações humanitárias de emergência que, pela primeira vez, incorporam medidas a favor do desenvolvimento a longo prazo de comunidades vulneráveis que abrigam refugiados sírios.

Refugiados sírios no Líbano carregam madeira para reforçar abrigos para o inverno. Foto: ACNUR/I. Prickett

Refugiados sírios no Líbano carregam madeira para reforçar abrigos para o inverno. Foto: ACNUR/I. Prickett

Alimentos, medicamentos e abrigos são cada dia mais necessários na Síria e nos países vizinhos, neste momento em que a guerra que vem devastando o país completa cinco anos, afirmaram diversas agências das Nações Unidas, que pediram mais de 8,4 bilhões de dólares para ajudar cerca de 18 milhões de pessoas na região.

Os planos de reação estratégica incluem operações humanitárias de emergência, essenciais à sobrevivência básica de mais de 12 milhões de pessoas deslocadas na Síria e de milhões de refugiados sírios em outros países. Além disso, pela primeira vez o planejamento também vai contar com ações voltadas à resiliência e ao desenvolvimento em longo prazo. O objetivo principal é alcançar mais de 1 milhão de pessoas em comunidades vulneráveis da região, que vão se beneficiar de programas de assistência com foco nos meios de subsistência e na criação de oportunidades econômicas.

Outras 20,6 milhões de pessoas na Jordânia, no Líbano e no Egito vão se beneficiar das melhorias na infraestrutura local e nos serviços de saúde, educação, água e esgoto.

“Os países que abrigam refugiados sírios estão lutando com impactos massivos em suas economias, sociedades e infraestrutura, ameaçando não apenas sua própria estabilidade, como a estabilidade de toda a região”, disse a administradora associada do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Gina Casar.