Síria: ONU inicia campanha de vacinação contra a poliomielite no campo de refugiados de Yarmouk

Dez mil crianças serão imunizadas. Agência das Nações Unidas de assistência aos refugiados palestinos também entregou mais 800 pacotes com alimentos para os 18 mil moradores do acampamento.

Campo de refugiados de Yarmouk, na Síria, em janeiro deste ano. Foto: ONU

Campo de refugiados de Yarmouk, na Síria, em janeiro deste ano. Foto: ONU

Milhares de crianças no campo de refugiados de Yarmouk, na capital síria de Damasco, já estão sendo imunizadas contra a poliomielite, afirmou a Agência da ONU de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA), na quarta-feira (5). Ao todo serão distribuídas 10 mil vacinas.

Há meses a Agência e seus parceiros humanitários vêm tentando levar algum tipo de ajuda, principalmente comida e medicamentos, para os 18 mil habitantes de Yarmouk, que estão sem poder sair do local devido aos conflitos no país.

“Isso demonstra que é possível o acesso a Yarmouk e a todos os civis na Síria e que, dada a oportunidade, a ONU pode fazer uma diferença real na vida de bebês, crianças, mulheres, doentes, idosos ou para os que estão quase morrendo e que suportaram o sofrimento inimaginável desta guerra sem piedade”, disse o porta-voz da agência, Chris Gunness.

A UNRWA também continua distribuindo alimentos no acampamento, com mais de 800 pacotes de comida entregues na terça-feira (4), o que eleva para quase 5.200 o número total de pacotes alimentares doados desde o dia 18 de janeiro, quando o governo permitiu que a agência tivesse acesso limitado ao acampamento.

Antes de março de 2011, quando o conflito armado na Síria começou, Yarmouk era o lar de cerca de 160 mil refugiados palestinos. A partir de dezembro de 2012, rebeldes ocuparam parte da área, que é até hoje cercada pelo governo. Desde então, pelo menos 140 mil pessoas já fugiram do local.