Síria: ONU entrega 600 pacotes de alimentos em Yarmouk após sete meses de tentativas frustradas

Até então isolados por bombardeios e ataques a agentes humanitários que tentavam chegar ao acampamento, refugiados da Palestina sofrem de desnutrição e com a falta de cuidados médicos, eletricidade e água.

Foto: UNRWA

Foto: UNRWA

A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA) entregou 600 pacotes de alimentos básicos no acampamento de Yarmouk, Síria, nas últimas semanas, após sete meses de tentativas frustadas, o que incluiu a interceptação de um comboio humanitário a tiros quando funcionários da ONU se dirigiam ao acampamento este mês.

Antes do conflito no país, o acampamento abrigava 160 mil palestinos. Os confrontos na região, porém, se tornaram constantes e, atualmente, 18 mil pessoas permanecem no local. Elas sofrem de desnutrição e com a falta de cuidados médicos básicos. As crianças estão anêmicas e raquíticas.

A situação é agravada pela falta de eletricidade, água e constantes bombardeios, que continuam fazendo vítimas. Para se aquecer, os palestinos queimam móveis e, para comer, caçam animais ou dissolvem temperos na água.

A ajuda da UNRWA não é suficiente, e por isso, a agência pede contribuições para aliviar a situação na Síria. Doando 30 dólares, por exemplo, uma família de cinco pessoas pode ser alimentada por duas semanas. Cem dólares dá combustível para uma família por um mês e 200 dólares é o suficiente para entregar um fogão que atenda a quatro famílias. Para fazer doações em dólares, clique aqui.