Síria: Famílias deslocadas por conflito em Baniyas começam a receber ajuda de agências da ONU

Programa Mundial de Alimentos da ONU está distribuindo comidas com alto teor energético e UNICEF está entregando materiais de higiene e escolas pré-fabricadas.

Pessoas deslocadas em Al-Shadadi, distrito de Al-Hassakeh, no nordeste da Síria, esperam o caminhão de comida do PMA chegar. Foto: PMA/Abeer Etefa

Pessoas deslocadas em Al-Shadadi, distrito de Al-Hassakeh, no nordeste da Síria, esperam o caminhão de comida do PMA chegar. Foto: PMA/Abeer Etefa

Milhares de sírios recentemente deslocados pelo massacre em Baniyas e redondezas começaram a receber na sexta-feira (10) assistência emergencial de algumas agências da ONU.

O Programa Mundial de Alimentos (PMA), por exemplo, está distribuindo comidas de preparo rápido e biscoitos com alto teor energético para as famílias que foram forçadas a fugir de Baniyas e das aldeias vizinhas, na costa mediterrânea da Síria, para a cidade de Tartous.

O PMA quer distribuir alimentos para mais de 10 mil pessoas — principalmente mulheres e crianças — em pontos de coleta e abrigos nas comunidades de Zamrin, Breej e Mrah, perto da cidade de Tartous. Após a ração alimentar de emergência, as famílias vão receber regularmente cestas de alimentos contendo arroz, trigo, açúcar, macarrão, óleo vegetal e lentilhas.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) está fornecendo artigos de higiene e roupas infantis através do Crescente Vermelho Árabe Sírio.

Em uma entrevista a jornalistas em Genebra, a porta-voz do UNICEF, Marixie Mercado, chamou a atenção para um número crescente de escolas danificadas ou destruídas no país. De acordo com o Ministério da Educação, já existem mais de 2.960 escolas nessa situação, de um total de mais de 22 mil escolas na Síria. Mil e quatrocentas escolas estão sendo usadas como abrigos e 222 profissionais da educação já foram mortos.

Mercado acrescentou que, nessa semana, o UNICEF vai entregar 10 escolas pré-fabricadas para Adra, zona rural de Damasco, e uma escola na capital síria. Essa será a primeira parcela de um total de 104 escolas pré-fabricadas instaladas na região.