Seminário sobre 70 anos da ONU destaca combate à desigualdade na agenda pós-2015

“A desigualdade foi um tema ignorado nos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs), mas finalmente incorporado na Agenda de Desenvolvimento Pós-2015”, disse a diretora adjunta do Centro RIO+ Layla Saad.

2015_portA inclusão da redução da desigualdade dentro dos países e entre eles foi um dos temas em destaque no painel “A ONU e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” realizado nesta terça-feira (05) na PUC-Rio como parte do seminário “Os 70 anos da Organização das Nações Unidas – conquistas, desafios e debates”, que contou com a participação da diretora adjunta do Centro RIO+ da ONU, Layla Saad.

“A desigualdade foi um tema ignorado nos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs), mas finalmente incorporado na Agenda de Desenvolvimento Pós-2015”, afirmou Saad em sua apresentação.

Para a representante do RIO+, a nova agenda tem como desafio reverter a crescente desigualdade que se observa no mundo, sobretudo a partir da crise financeira de 2008 e 2009. A boa notícia é que, diz a diretora do RIO+, o mundo atual é mais multipolar, possuindo maior espaço para as nações emergentes tensionarem as negociações internacionais sobre temas de desenvolvimento e meio ambiente.

Com mediação do pesquisador do IRI/PUC Rio, Sérgio Veloso,o painel “A ONU e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” também contou com a participação do coordenador dos programas global e regional da Oxfam no Brasil, Carlos Aguilar, da pesquisadora do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase), Maria Elena Rodrigues, entre outros.

Saiba mais sobre o debate clicando aqui.

Este painel faz parte das atividades do 70º aniversário das Nações Unidas – comemorado em todo o mundo durante 2015 – e foi organizado pelo Instituto de Relações Internacionais (IRI) da PUC-Rio.