70 mil mulheres refugiadas em seu caminho para a Europa precisam de cuidados específicos, alerta ONU

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) vai distribuir 70 mil kits com itens básicos para as mulheres e meninas que chegam à Europa.

Mulher síria e seu bebê na Macedônia, na fronteira com a Grécia. Foto: UNICEF/Tomislav Georgiev

Mulher síria e seu bebê na Macedônia, na fronteira com a Grécia. Foto: UNICEF/Tomislav Georgiev

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) enfatizou a necessidade de garantir acesso a cuidados ginecológicos para as mulheres refugiadas que estão chegando à Europa e para isso, solicitou para a comunidade internacional 4,2 milhões de dólares. A agência da ONU planeja distribuir 70 mil kits com itens básicos de higiene e de saúde.

De acordo com a UNFPA, clínicas móveis ficarão em pontos estratégicos, com ginecologistas e enfermeiras oferecendo materiais de prevenção à Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis. De acordo com o Fundo, cerca de 13% dos refugiados são mulheres. Se a crise piorar, serão aproximadamente 70 mil mulheres migrando nos próximos seis meses.

“Milhares de mulheres e meninas, algumas delas grávidas, estão atravessando os Bálcãs, geralmente sem acesso à higiene básica e serviços de saúde e pouco protegidas da violência.”, afirmou o diretor executivo do UNFPA, Babatunde Osotimehin “Precisamos de uma resposta rápida, móvel e flexível para atender a necessidade delas”.