Secretário-geral rebate críticas feitas à agência da ONU para refugiados da Palestina

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O secretário-geral da ONU, António Guterres, manifestou preocupação com críticas recentes feitas à Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA) e sobre a integridade de suas operações.

Segundo o porta-voz de Guterres, Farhan Haq, o secretário-geral expressou seu apoio à agência e sua admiração pelo papel que ela tem em fornecer serviços essenciais e proteção aos direitos de milhões de refugiados palestinos no Oriente Médio.

UNRWA promove eventos recreativos com o objetivo de diminuir o estresse de crianças na Faixa de Gaza. Foto: UNRWA

UNRWA promove eventos recreativos com o objetivo de diminuir o estresse de crianças na Faixa de Gaza. Foto: UNRWA

O secretário-geral da ONU, António Guterres, manifestou preocupação com críticas recentes feitas à Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA) e sobre a integridade de suas operações.

Segundo o porta-voz de Guterres, Farhan Haq, o secretário-geral expressou seu apoio à agência e sua admiração pelo papel que ela tem em fornecer serviços essenciais e proteção aos direitos de milhões de refugiados palestinos no Oriente Médio.

A UNRWA recebeu mandato da Assembleia Geral da ONU, cujos membros reconheceram diversas vezes sua importante contribuição para a paz e segurança na região, segundo Guterres.

“A UNRWA opera na linha de frente de situações de conflito difíceis e fornece educação para meio milhão de meninos e meninas refugiados, ensinando a eles lições sobre direitos humanos e tolerância. Suas atividades educacionais e de ajuda contribuem de forma crítica para a estabilidade na região”, declarou.

O secretário-geral pediu que todos os Estados-membros continuem seu apoio à agência, de forma que a UNRWA possa cumprir de forma imparcial e eficiente seu papel essencial e implementar seu mandato humanitário para servir refugiados palestinos até que uma solução justa e duradoura para sua situação seja encontrada.

As declarações do secretário-geral foram feitas depois que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, anunciou no domingo (11) ter dito à embaixadora norte-americana nas Nações Unidas, Nikki Haley, que a ONU deveria considerar encerrar as operações da UNRWA, segundo a imprensa internacional.

Os comentários de Netanyahu foram feitos dois dias depois de a agência da ONU ter informado a descoberta de túneis construídos pelo grupo Hamas debaixo de duas de suas escolas em um campo de refugiados na Faixa de Gaza.

Haq disse que a UNRWA condenou a existência dos túneis. Ele afirmou que “é inaceitável que alunos e funcionários tenham sido colocados em risco dessa forma”.


Comente

comentários