Secretário-Geral fala sobre desenvolvimento e igualdade

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, falou nesta terça-feira (15/02) a alunos e professores da Universidade de San Marcos em Lima, Peru, sobre a necessidade de haver uma “revolução” no modo como o mundo define a prosperidade e a relação com a natureza, baseada em um desenvolvimento sustentável e numa igualdade que englobe o fortalecimento de todos.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, falou nesta terça-feira (15/02) a alunos e professores da Universidade de San Marcos em Lima, Peru, sobre a necessidade de haver uma “revolução” no modo como o mundo define a prosperidade e a relação com a natureza, baseada em um desenvolvimento sustentável e numa igualdade que englobe o fortalecimento de todos.

“As mudanças climáticas nos direcionaram a um caminho que não funciona mais. Precisamos construir novos caminhos. Isto significa desassociar as emissões de gases estufa do crescimento econômico através da eficiência energética.”, disse o Secretário-Geral. Ele observou que o Peru, e a América Latina como um todo, já conseguem ver as consequências das mudanças climáticas, como o derretimento das geleiras dos Andes e o aumento do nível do mar.

Ban destacou a importância de discutir a igualdade, observando que o Peru fez grandes progressos na direção dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), como a redução da pobreza, a melhoria na educação primária e avanços na distribuição de renda. Apesar dos avanços feitos, a estabilidade democrática e macro-econômica não refletiram diretamente na vida de grandes setores da sociedade, especialmente os jovens. O Secretário-Geral reafirmou que o alinhamento entre democracia e progresso econômico e social não só é possível, como também essencial.

Mais cedo, em um encontro com o Presidente peruano, Alan García, Ban elogiou o país pelos esforços na integração trans-Pacífica, por abordar as mudanças climáticas e acabar com a exclusão digital, algo que ele considerou serem “exemplos à todas as nações.”