Secretário-Geral elogia Burundi por realizações para a consolidação da paz

O Secretário-Geral da ONU Ban Ki-moon felicitou o povo da pequena nação africana de Burundi por suas conquistas na consolidação da paz, uma vez que o país passa por uma reconstrução há décadas após conflitos étnicos.

SG Ban Ki-moon em Bujumbura, BurundiO Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, felicitou o povo da pequena nação africana de Burundi por suas conquistas na consolidação da paz, uma vez que o país passa por uma reconstrução há décadas após conflitos étnicos.

O Secretário-Geral também assinalou que “este é um grande momento para a África”, tanto por ser anfitriã na Copa do Mundo como por agregar mais de uma dezena de países que comemoram meio século de independência. Burundi marcará o seu 50º aniversário da independência em 2012.

O país foi dilacerado por conflitos étnicos entre a maioria de Hutus e a minoria, os Tutsi, da mesma forma que seu vizinho do norte, Ruanda – local do genocídio de 1994, ocorrido quase cinco décadas após Ruanda ter se tornado independente da Bélgica em 1962. Mais de 3,5 milhões de pessoas registraram-se para votar em cinco etapas, número que superou as expectativas, com 17 candidatos presidenciais participando – 15 alinhados com os partidos e dois independentes. Ban Ki-moon elogiou a realização pacífica do primeiro turno das eleições, enaltecendo o comparecimento da população às urnas. “Vocês estão determinados a superar a turbulência das últimas décadas e os resultados são claros”, disse Ban na capital Bujumbura, citando a rodada de eleições.

Em sua passagem pelo país africano, Ban manteve diálogos com o presidente Pierre Nkurunziza, membros da Assembleia Nacional, líderes dos partidos políticos, representantes da Comissão Eleitoral e representantes da sociedade civil, incluindo grupos religiosos e de mulheres.

Os progressos realizados no país, que estão na agenda da Comissão de Consolidação da Paz da ONU, “são antes de mais nada conquistas de Burundi”, declarou Ban, enfatizando que o progresso também é fruto da parceria com a ONU e outros parceiros. Esta é a segunda viagem do Secretário-Geral para a África este mês. Na agenda, Camarões, Malauí, Uganda, Benin e Serra Leoa. Ainda em junho, viaja para o Gabão, Nigéria e República Democrática do Congo (RDC), onde uma missão de paz da ONU – conhecida como MONUC – está em operação há 11 anos.