Secretário-Geral da Rio+20 expõe prioridades a serem enfrentadas antes da conferência

Acordo destaca erradicação da pobreza e trabalho verde; energia; água; segurança alimentar; urbanização e desastres; oceanos e mares; mudanças climáticas e biodiversidade.

Secretário-Geral da Rio+20, Sha ZukangO Secretário-Geral da Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), Sha Zukang, expôs na quinta-feira (09/02) um conjunto de prioridades que os Estados-Membros deveriam enfrentar antes da Rio+20 para que haja um quadro claro de ação durante o evento em junho.

“Rio+20 deve levar a uma maior coerência, integração e implementação de nossos esforços pelo desenvolvimento”, disse Sha a participantes do Fórum de Cooperação para o Desenvolvimento, promovido na sede da ONU em Nova York.

O Secretário-Geral delineou as sete áreas de prioridade que foram acordadas por Estados-Membros e partes interessadas para ajudar a guiar a criação de um quadro para avançar com economias verdes. Elas incluem erradicação da pobreza e trabalhos verdes; energia; água; segurança alimentar; urbanização e desastres; oceanos e mares; além de mudanças climáticas e biodiversidade.

Sha, que também é Subsecretário-Geral para Assuntos Econômicos e Sociais, enfatizou que durante as discussões informais do rascunho zero do documento final da Rio+20, houve forte pedido para fortalecer a cooperação Sul-Sul para que os países compartilhem as lições aprendidas sobre os sete aspectos-chave.

O Secretário-Geral também sublinhou que os programas de cooperação para o desenvolvimento sustentável deveriam ser conduzidos pelos países beneficiários considerando suas prioridades e circunstâncias nacionais específicas.

“A Rio+20 é uma oportunidade para revigorar a cooperação para o desenvolvimento”, diz Sha. “Agora é a hora para uma discussão profunda sobre como se pode melhorar o apoio ao crescimento verde e o desenvolvimento sustentável.”