Secretário-geral da ONU saúda esforços para colocar República Centro-Africana ‘no caminho certo’

“O estabelecimento de um novo governo oferece uma nova oportunidade para avançar no processo político”, diz Ban Ki-moon. Ex-prefeita de Bangui, Catherine Samba-Panza é a primeira mulher a liderar o país.

Distribuição de alimentos e itens domésticos nos arredores do aeroporto em Bangui, na República Centro-Africana. Foto: OCHA/R. Gitau

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, saudou a criação de um novo governo de transição na República Centro-Africana (RCA), e pediu esforços nacionais e internacionais determinados para acabar com a violência sectária que afeta mais de a metade da população do país.

Em comunicado, o porta-voz de Ban parabenizou a nova chefe de Estado de Transição, Catherine Samba-Panza, e o primeiro-ministro, Andre Nzapayeke, pelos seus esforços para “colocar a transição de volta no caminho certo”. O secretário-geral afirmou que “o estabelecimento de um novo Governo oferece uma nova oportunidade para avançar o processo político”.

Samba-Panza é a primeira mulher a liderar o país. Antes de ser eleita pelo parlamento para comandar o governo de transição, ela era prefeita da capital, Bangui.

Nesta terça-feira (28) o Conselho de Segurança da ONU prorrogou o mandato do Escritório Integrado da ONU para a Construção da Paz na República Centro-Africana (BINUCA), autorizou o envio de militares da União Europeia com um mandato para usar a força e ampliou o embargo que já estava em vigor.

Ban observou que o envolvimento do Conselho é “fundamental” para restaurar a paz e a estabilidade no país. O secretário-geral também ressaltou a disponibilidade da ONU para apoiar as autoridades de transição da RCA em seus esforços para garantir a segurança e o bem-estar da população.