Secretário-geral da ONU pede que venezuelanos façam o possível para reduzir tensões no país

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Em resposta a questionamentos sobre a situação na Venezuela, o secretário-geral da ONU, António Guterres, disse estar acompanhando de perto os recentes eventos no país, de acordo com comunicado emitido por seu porta-voz nesta segunda-feira (7).

O secretário-geral da ONU, António Guterres. Foto: ONU/Mark Garten

O secretário-geral da ONU, António Guterres. Foto: ONU/Mark Garten

Em resposta a questionamentos sobre a situação na Venezuela, o secretário-geral da ONU, António Guterres, disse estar acompanhando de perto os recentes eventos no país, de acordo com comunicado emitido por seu porta-voz nesta segunda-feira (7).

“Neste momento crítico para o futuro do país, ele pede que todos os venezuelanos façam todos os esforços possíveis para reduzir as tensões e se engajar em negociações políticas”, disse o porta-voz de Guterres, Stéphane Dujarric, em comunicado.

Na semana passada, um grupo de especialistas independentes das Nações Unidas afirmou que o governo venezuelano precisava interromper sistematicamente a detenção de manifestantes e acabar com o crescente uso de tribunais militares para julgar civis.

“Estamos muito preocupados com as alegações de prisões arbitrárias e uso indiscriminado e excessivo da força no contexto de protestos públicos, assim como o uso de tribunais militares para perseguir civis”, enfatizaram.

Os especialistas independentes também pediram, na ocasião, que as autoridades venezuelanas respeitassem os direitos de todos os manifestantes e detidos, garantindo seu bem-estar físico e psicológico.


Comente

comentários