Secretário-geral da ONU lamenta morte de ex-presidente português

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O secretário-geral da ONU, António Guterres, lamentou a morte no sábado (7) do ex-presidente e primeiro-ministro português Mário Soares, chamando-o de “um dos raros líderes políticos de estatura verdadeiramente europeia e global”.

O secretário-geral da ONU, António Guterres. Foto: ONU/Mark Garten (arquivo)

O secretário-geral da ONU, António Guterres. Foto: ONU/Mark Garten (arquivo)

Lamentando profundamente a morte do ex-presidente português e primeiro-ministro Mário Soares, que morreu no sábado (7) em Lisboa aos 92 anos, o secretário-geral da ONU, António Guterres, elogiou o comprometimento com a liberdade e a democracia que fez de Soares “um dos raros líderes políticos de estatura verdadeiramente europeia e global”.

“Gostaria primeiramente de enviar à sua família — particularmente filha, filho e netos — minhas mais profundas condolências. Falei com sua filha Isabel e filho João, para quem envio minha solidariedade neste momento doloroso”, disse Guterres em comunicado.

O chefe da ONU, que é português, disse que Soares deixou uma marca indelével na vida política de Portugal, resultado de seu compromisso político firme e corajoso, assim como dos princípios e valores que ele perseguiu consistentemente ao longo de sua vida. A liberdade sempre foi seu valor fundamental, disse Guterres.

Mário Soares foi primeiro-ministro de Portugal de 1976 a 1978 e foi presidente do país de 1986 a 1996.


Comente

comentários