Secretário-geral da ONU diz estar ‘gravemente preocupado’ com situação na Península Coreana

Chefe da ONU “permanece gravemente preocupado” com a situação na Península Coreana após o lançamento nesta semana de um míssil pela Coreia do Norte, disse o porta-voz de Ban Ki-moon. “Estamos acompanhando os acontecimentos de perto e entrando em contato com todas as partes interessadas, e reafirmamos o compromisso do secretário-geral de trabalhar pela paz e estabilidade da Península Coreana”, disse o porta-voz.

Bandeiras da Coreia do Norte na capital Pyongyang. Foto: Flickr/Stephan (CC)

Bandeiras da Coreia do Norte na capital Pyongyang. Foto: Flickr/Stephan (CC)

O secretário-geral da ONU “permanece gravemente preocupado” com a situação na Península Coreana após o lançamento na quinta-feira (10) de um míssil pela Coreia do Norte, disse o porta-voz de Ban Ki-moon.

“Ele, mais uma vez, pede que a Coreia do Norte retorne ao total cumprimento de relevantes resoluções do Conselho de Segurança e o cessar de atos desestabilizadores, tais como o lançamento de dois mísseis”, disse o porta-voz Stéphane Dujarric a jornalistas na sede da ONU.

“Estamos acompanhando os acontecimentos de perto e entrando em contato com todas as partes interessadas, e reafirmamos o compromisso do secretário-geral de trabalhar pela paz e estabilidade da Península Coreana”, acrescentou o porta-voz.

Cerca de uma semana atrás, o Conselho de Segurança da ONU adotou uma resolução que impõe novas sanções e aperta algumas medidas já existentes contra a Coreia do Norte, devido às atividades nucleares e balísticas relacionadas a mísseis que segundo o Conselho “ameaçam a paz e a segurança internacional”.