ONU defende diplomacia para resolver disputas transnacionais por recursos hídricos

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Com as mudanças climáticas, até 2050, pelo menos um em cada quatro habitantes do mundo viverá num país onde a falta de água doce será crônica ou recorrente. Atualmente, 75% dos Estados-membros da ONU compartilham bacias de lagos ou de rios com vizinhos. Existem mais de 270 bacias de rios “compartilhadas” internacionalmente, servindo de fonte primária de água doce para cerca de 40% da população mundial.

À esquerda, António Guterres, secretário-geral da ONU, durante sessão do Conselho de Segurança. Foto: ONU/Kim Haughton

À esquerda, António Guterres, secretário-geral da ONU, durante sessão do Conselho de Segurança. Foto: ONU/Kim Haughton

Em pronunciamento no Conselho de Segurança, durante sessão sobre diplomacia e gestão da água, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, defendeu que a cooperação deve prevalecer em disputas transnacionais por recursos hídricos. O dirigente lembrou que, com as mudanças climáticas, até 2050, pelo menos um em cada quatro habitantes do mundo viverá num país onde a falta de água doce será crônica ou recorrente.

“Água, paz e segurança estão inextricavelmente associados”, afirmou Guterres durante sessão do Conselho no início de junho (6). Atualmente, 75% dos Estados-membros da ONU compartilham bacias de lagos ou de rios com vizinhos. Existem mais de 270 bacias de rios “compartilhadas” internacionalmente, servindo de fonte primária de água doce para cerca de 40% da população mundial.

“É por isso que é essencial que as nações cooperem para garantir que a água seja compartilhada igualitariamente e sustentavelmente”, acrescentou o secretário-geral. “Eu elogio essa reunião do Conselho de Segurança por destacar como a água é e deve permanecer uma razão para a cooperação e não, para o conflito (entre nações).”

Em março de 2017, foi aberta para os Estados-membros a Convenção sobre Proteção e Uso de Cursos de Água Transfronteiriços e Lagos Internacionais. O documento da ONU é uma oportunidade para que países criem um marco global para o enfrentamento de conflitos envolvendo recursos hídricos.


Comente

comentários