Secretário-geral da ONU condena veementemente atentado mortal com carro-bomba na Turquia

De acordo com relatos iniciais, o ataque em Reyhanli, perto da fronteira da Turquia com a Síria, já causou a morte de pelo menos 40 pessoas e feriu mais de 100.

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. Foto: ONU/Eskinder Debebe

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou “nos termos mais fortes” o ataque com carro-bomba que matou 40 pessoas neste sábado (11), na cidade de Reyhanli, na província de Hatay, no sudeste da Turquia.

Em um comunicado divulgado por seu porta-voz em Nova York, o secretário-geral expressou a esperança de que os autores do ataque sejam rapidamente identificados e levados à justiça.

De acordo com relatos iniciais, o ataque em Reyhanli, uma cidade na província sudeste de Hatay, perto da fronteira da Turquia com a Síria, já causou a morte de pelo menos 40 pessoas e feriu mais de 100.

“O secretário-geral condena todos os atos de terrorismo e reitera que nenhuma causa ou injustiça pode justificar ataques contra civis”, disse o comunicado, acrescentando que Ban envia suas mais profundas condolências às vítimas e suas famílias, bem como ao Governo e ao povo turco, e deseja aos feridos uma rápida recuperação.