Secretário-geral da ONU condena ataque em Jerusalém; dois policiais israelenses morreram

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Na manhã desta sexta-feira (14), três criminosos abriram fogo na Cidade Antiga de Jerusalém e mataram dois policiais israelenses. Um terceiro oficial ficou ferido durante o ataque. Em pronunciamento, o secretário-geral da ONU, António Guterres, condenou o ocorrido e alertou que o incidente pode “inflamar” novos atos de violência.

Ataques na Cidade Antiga de Jerusalém provocaram a morte de dois israelenses no sábado (3). Foto: Flickr / Noam Chen

Cidade Antiga de Jerusalém. Foto: Flickr/ Noam Chen (CC)

Na manhã desta sexta-feira (14), três criminosos abriram fogo na Cidade Antiga de Jerusalém e mataram dois policiais israelenses. Um terceiro oficial ficou ferido durante o ataque. Em pronunciamento, o secretário-geral da ONU, António Guterres, condenou o ocorrido e alertou que o incidente tem o potencial de “inflamar” novos atos de violência.

“Todas (as partes interessadas) devem agir responsavelmente para evitar uma escalada”, disse o dirigente máximo das Nações Unidas em comunicado emitido por seu porta-voz. Guterres elogiou a rápida reação do presidente palestino Mahmoud Abbas — que condenou o ataque — e também celebrou as garantias dadas pelo primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, de que o status quo dos locais sagrados serão respeitados.

“A santidade dos sítios religiosos deve ser respeitada como lugares para a reflexão, não para a violência”, acrescentou o chefe do organismo internacional. Guterres afirmou ainda que seus pensamentos e preces estão com as famílias das vítimas. O secretário-geral deseja uma rápida recuperação para o oficial ferido no ataque.


Comente

comentários