Secretário-geral da ONU condena ataque a mercado nas Filipinas

Pelo menos 14 pessoas morreram e outras dezenas ficaram feridas durante o atentado que ocorreu na na sexta-feira (2).

Membro das forças armadas filipinas em posto de checagem nas ruas de Cotabato. Foto: IRIN/Guy Oliver

Membro das forças armadas filipinas em posto de checagem nas ruas de Cotabato. Foto: IRIN/Guy Oliver

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, condenou no último domingo (4) o ataque a bomba a um mercado na cidade de Davao, nas Filipinas. Pelo menos 14 pessoas morreram e outras dezenas ficaram feridas durante o atentado que ocorreu na na sexta-feira (2).

De acordo com dados da imprensa, a prefeitura da cidade de Davao informou que o ataque foi atribuído ao grupo islâmico Abu Sayyaf.

“O secretário-geral sublinha a necessidade de garantir a prestação de contas e de levar os autores desses crimes terroristas à justiça”, disse o comunicado à imprensa emitido pelo porta-voz de Ban.

O dirigente máximo da ONU também estendeu suas mais profundas condolências às famílias das vítimas e desejou uma rápida recuperação aos feridos, bem como se colocou à disposição do governo e do povo filipino.

Os integrantes do Conselho de Segurança da ONU também condenaram em duros termos o covarde ataque terrorista que deixou mais de 64 pessoas feridas. Eles reafirmaram que qualquer forma ou manifestação terrorista é uma das mais sérias ameaças à paz e à segurança internacionais. Os integrantes do Conselho pediram ainda que todos os Estados cooperem ativamente com o Governo das Filipinas para investigar e punir os responsáveis, conforme previsto na legislação internacional e nas resoluções do Conselho.