Secretário-Geral da ONU celebra acordo de paz assinado entre Eritreia e Djibuti

Ban Ki-moon, recebeu com entusiasmo o acordo assinado por Eritreia e Djibuti para resolver suas disputas por fronteiras. Os conflitos já duram dois anos e foram condenados pelo Conselho de Segurança.

Conselho de Segurança aprova por unanimidade resolução pedindo aos governos da Eritréia e do Djibuti para resolverem o seu conflito pacificamente.O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, recebeu com entusiasmo o acordo assinado por Eritreia e Djibuti para resolver suas disputas por fronteiras. Os conflitos já duram dois anos e foram condenados pelo Conselho de Segurança. O presidente da Eritreia, Isaias Afwerki, e o do Djibuti, Ismail Omar Guelleh, assinaram o acordo no último domingo (6), apoiados pelo Emir do Catar, Sheikh Hamad Bin Khalifa al-Thani.

“Acredito que esse desenvolvimento positivo vai contribuir para que se estabeleça a paz nessa região africana”, declarou Ban Ki-moon em comunicado divulgado por seu porta-voz, no qual também demonstrou apreço pelos esforços do Catar na mediação do acordo.

A resolução acaba com as disputas que tiveram início em 2008, quando as forças armadas dos dois países se enfrentaram na Doumeira, território não demarcado no Mar Vemelho, deixando 35 mortos e dezenas de feridos. Em janeiro de 2009, o Conselho de Segurança adotou uma resolução que pedia aos países para retirarem suas tropas da região em disputa e cooperarem com iniciativas diplomáticas e pacíficas.

As Forças de Paz das Nações Unidas enviadas à região para apurar fatos foram bem recebidas por Djibuti, mas bloqueadas pela Eritreia. O país  se recusou a fazer contato com representantes do Secretário-Geral, que oferecera mediação para ajudar na resolução do impasse.