Secretário-geral da ONU assina livro de condolências às vítimas do ataque terrorista em Istambul

Durante visita à Missão da Turquia junto às Nações Unidas, Ban Ki-moon disse que a ONU está firme em sua luta contra o terrorismo e contra o extremismo violento. Ele pediu que a comunidade internacional se una com o mesmo propósito. 

 

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, assinando o livro de condolências às vidas perdidas durante o ataque terrorista de 28 de junho em Istambul. Foto ONU/ Rick Bajornas

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, assinando o livro de condolências às vidas perdidas durante o ataque terrorista de 28 de junho em Istambul. Foto ONU/ Rick Bajornas

Durante visita à Missão da Turquia junto às Nações Unidas, em Nova York, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, assinou o livro de condolências às vítimas do atentado ao Aeroporto Internacional de Istambul, que matou pelo menos 42 pessoas e deixou outras 238 feridas. Ele esteve no local na quinta-feira (30).

Na ocasião, Ban disse que a ONU está firme em sua luta contra o terrorismo e contra o extremismo violento e pediu que a comunidade internacional se una com o mesmo propósito.

“Espero sinceramente que o povo turco e o governo sejam capazes de superar essa tragédia chocante”, disse Ban a um grupo de jornalistas, manifestando suas mais profundas condolências às vítimas e desejando uma rápida recuperação aos feridos.

“Nada pode justificar esses ataques terroristas hediondos, que devem ser derrotados em nome da humanidade”, acrescentou.

O secretário-geral também observou que Istambul tem sido um “caminho de travessia para muitas pessoas”, incluindo para milhões de refugiados que fogem da Síria e de outros conflitos, destacando a necessidade de segurança para todas as pessoas.