Secretário-Geral condena ataque a mesquita que deixou mais de 40 mortos no Paquistão

Ban Ki-moon disse estar estarrecido com atentado em pleno mês sagrado do Islã. Alegação é de que adolescente teria sido autor do ataque.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moonO Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou enfaticamente o atentado suicida ocorrido nesta sexta-feira (19/08) em uma mesquita na aldeia Ghundi (Paquistão). O ataque teria deixado mais de 40 mortos e ferido ao menos outras 100 pessoas.

Em um comunicado, Ban expressou condolências e disse estar “estarrecido com este ataque deliberado em um lugar de culto durante o Ramadã, mês sagrando do Islã, e com a alegação do uso de um adolescente para cometer este ataque”.

Ele reiterou que as Nações Unidas continuarão a apoiar o Paquistão em seus esforços para combater o terrorismo.