Centro inaugurado em Manaus oferece apoio para refugiados e migrantes na cidade. Foto: ACNUR/Felipe Irnaldo

Posto em Manaus (AM) atende mais de 5 mil refugiados e migrantes em dois meses

Com cerca de 224 mil venezuelanos no país, a coleta dos dados facilita a resposta local, apoia a adequação de serviços básicos como saúde, educação e abrigamento, e auxilia o mapeamento de fluxos de mobilidade internamente.

Para facilitar esses serviços em Manaus (AM), um novo Posto de Interiorização e Triagem foi inaugurado há dois meses para atender a comunidade refugiada e migrante, com serviços de documentação, registro, vacinação e encaminhamento para a estratégia de interiorização.

Trípoli, Líbia. Foto: UNSMIL/Abbas Toumi

Líbia: missão da ONU condena ataque a academia militar que deixou 30 mortos

A Missão de Apoio das Nações Unidas na Líbia (UNSMIL) condenou no último domingo (5) o ataque realizado no sábado (4) contra uma academia militar na capital do país, Trípoli.

No momento do atentado, cadetes se reuniam em um desfile na academia Hadaba, distrito sul da capital. De acordo a mídia local, pelo menos 30 pessoas foram mortas e outras 30 ficaram feridas.

O ataque ocorreu um dia depois do secretário-geral da ONU, António Guterres, reforçar seu pedido de cessar-fogo imediato na Líbia e a retomada de diálogo político.

Após reunião com Irã, UNESCO diz que mundo precisa proteger sítios históricos

A escalada da tensão no Oriente Médio e a importância da preservação de sítios históricos e culturais foram tema de um encontro do embaixador do Irã com a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay.

A reunião ocorreu dois dias depois de o presidente norte-americano, Donald Trump, declarar que 52 alvos iranianos poderiam ser atacados em caso de retaliação à morte do líder militar máximo do país, Qasem Soleimani.

A chefe da UNESCO mencionou os termos da Resolução do Conselho de Segurança 2347, adotada por unanimidade, que condena atos de destruição de patrimônios culturais.

António Guterres pede retomada do diálogo e renovação da cooperação internacional

O ano novo começou com o mundo em turbulência. Precisamos retomar o diálogo e renovar a cooperação internacional. Não se pode esquecer o terrível sofrimento humano causado pela guerra. Estas declarações foram feitas nesta segunda-feira (6) pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, em conversa com jornalistas, em Nova Iorque.

Ele disse que sua mensagem é clara: “Parem a escalada. Exercitem o máximo da moderação. Recomecem o diálogo. Renovem a cooperação internacional. Não esqueçamos do terrível sofrimento humano causado pela guerra. Como sempre, pessoas comuns pagam o preço mais alto. É nossa obrigação mútua evitar isso”.

Os visitantes da exposição puderam conversar diretamente com as artesãs para compreender melhor o processo de produção das peças. Foto: A CASA/Rodrigo João

Palha do buriti ganha vida na mão de artesãs indígenas venezuelanas em Roraima

As venezuelanas indígenas warao Marcelina e Hermínia tiveram em novembro uma semana repleta de novidades. Abrigadas em Roraima, elas fizeram sua primeira viagem de avião e chegaram a São Paulo, onde expuseram o artesanato que produzem a partir da palha do buriti.

Com apoio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), da ONG Fraternidade — Federação Humanitária Internacional (FFHI) e da União Europeia, o artesanato com palha de buriti tem se tornado uma fonte de renda para essa população.

Refugiados de Somália, Síria e Eritreia, libertados de centros de detenção na Líbia, passam pelo procedimento de evacuação com funcionários do Centro de Acolhimento e Partida do ACNUR em Trípoli, Líbia. Foto: ACNUR/Mohamed Alalem

Líbia: ACNUR manifesta preocupação com bombardeios perto de suas instalações

Os bombardeios perto de uma grande instalação administrada pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) em Trípoli, capital da Líbia, na quinta-feira (2), provocaram profunda preocupação pela segurança dos refugiados e requerentes de refúgio no país.

Após notícias de que três morteiros caíram perto do seu Centro de Acolhimento e Partidas (GDF), Jean-Paul Cavalieri, chefe de missão do ACNUR para a Líbia, emitiu um comunicado pedindo que todos os lados do conflito no país protejam civis e a infraestrutura civil.

Harlen e sua filha, Camilla. Foto: UNFPA/Yareidy Perdomo

Do outro lado da fronteira

Quem olha para a venezuelana Harlen Barrios, de 31 anos, natural de Bolívar, sabe reconhecer o excelente desempenho que hoje ela tem na atenção e acolhimento às pessoas refugiadas e migrantes que chegam à Operação Acolhida em Pacaraima (RR). Nem imaginam que, há menos de dois anos, ela estava do outro lado da fronteira.

Hoje Harlen faz parte da equipe do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) na cidade, atuando como assistente de campo 1, dando atenção a refugiados e migrantes que chegam à fronteira com a Venezuela.

Saleema trata mães e bebês no Holy Family Hospital, Paquistão. Foto: ACNUR/Roger Arnold

Refugiada afegã quebra barreiras para realizar sonho de ser médica

O monitor cardíaco produz uma batida lenta e constante, enquanto um grupo de médicos se reúne em torno de uma mesa de operação. A luz ilumina o estômago de uma mulher.
Com um aceno de cabeça, a Dra. Saleema Rehman sinaliza que está pronta.

Refugiada afegã no Paquistão, a jovem de 28 anos enfrentou uma vida inteira de barreiras em sua busca por educação. Leia o relato da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Centro vocacional apoiado pela OIT na Zâmbia. Foto: OIT/Marcel Crozet

Ação conjunta de ONU e parceiros visa apoiar refugiados e comunidades anfitriãs

Os Países Baixos, o Grupo Banco Mundial – incluindo o Banco Mundial e a Corporação Financeira Internacional (IFC) – o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT) lançaram em dezembro a Parceria PROSPECTS, um programa internacional que visa melhorar o acolhimento e a proteção de refugiados e comunidades anfitriãs.

A parceria visa mudar o paradigma de uma abordagem humanitária para uma abordagem de desenvolvimento, em resposta a crises de deslocamento forçado. A iniciativa está fundamentada no consenso do Pacto Global sobre Refugiados de que ajudar os refugiados e as refugiadas e suas comunidades anfitriãs a prosperar, e não apenas sobreviver, reduzirá o risco de estadias prolongadas e diminuirá a dependência dos refugiados em ajuda humanitária.

Secretário-geral da ONU, António Guterres, ressaltou que violência de gênero é pandemia global. Foto: ONU/Loey Felipe

Coreia do Norte: ONU manifesta preocupação com fim da moratória de testes nucleares

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse estar “profundamente preocupado” com o fato de a Coreia do Norte ter encerrado a moratória sobre testes nucleares e de mísseis, disse seu porta-voz em comunicado divulgado na quarta-feira (1).

“O secretário-geral (da ONU) espera que os testes não sejam retomados, de acordo com as resoluções relevantes do Conselho de Segurança”, afirmou o comunicado.

Especialistas independentes pedem novo julgamento do caso do jovem Ali Mohammed al-Nimr

Centro da ONU fará avaliação formativa de magistrados do trabalho no Brasil

O Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG) desenvolverá estudos e pesquisas para a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho (ENAMAT) com o objetivo de compreender o modo como diferentes países organizam sua jurisdição trabalhista, por meio de análises comparativas com o Brasil.

O projeto, que tem a duração prevista de dois anos, será realizado graças a um acordo firmado entre o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e o Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Astrid Bant visitou também a ocupação Kaubanoko, em Boa Vista. Foto: UNFPA Brasil/Fabiane Guimarães

UNFPA: refugiados e migrantes precisam ter acesso a contraceptivos e parto seguro

A nova representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Astrid Bant, visitou Roraima no fim de novembro para conhecer o trabalho desenvolvido pela equipe de assistência humanitária no estado.

Na ocasião, ela constatou que, entre os desafios da atuação da agência da ONU, está a necessidade de garantir o parto seguro a mulheres refugiadas e migrantes que chegam ao país grávidas e em situação de vulnerabilidade.

Além disso, é necessário assegurar o planejamento reprodutivo e acesso a contracepção a outro grupo de mulheres que, sem informação e serviços, estão expostas à gravidez não intencional.

Assiya, de 10 anos, em meio aos destroços de sua escola em Bodyalai, no Afeganistão. Foto: ONU

UNICEF vê aumento do número de crianças mortas em conflitos armados no mundo

Os conflitos em todo o mundo duram mais e matam mais crianças e jovens, disse a diretora-executiva do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Henrietta Fore, nesta segunda-feira (30). A agência informou que, durante essa ‘década mortal’, houve um aumento de três vezes no número de ataques desde 2010 — uma média de 45 violações por dia.

Em 2018, a ONU verificou mais de 24 mil violações graves contra crianças, incluindo assassinatos, mutilações, violência sexual, sequestros, negação de acesso à ajuda humanitária, recrutamento de crianças e ataques a escolas e hospitais. Embora os esforços de monitoramento e elaboração de relatórios tenham sido fortalecidos, esse número é duas vezes e meia maior que o registrado em 2010.

Evento foi coordenado pelo Fundo de População da ONU, em parceria com a Subsecretaria de Direitos Humanos e Igualdade Racial do DF. Foto: UNFPA Brasil

Seminário no DF discute relação entre racismo e desigualdades sociais no Brasil

Durante o seminário “Boas práticas em Direitos Humanos e Igualdade Racial”, que ocorreu na Casa da ONU, em Brasília (DF) no início de dezembro (9), o pesquisador Felipe Freitas, especialista em criminologia, racismo e violência pela Universidade Estadual de Feira de Santana foi incisivo ao lembrar que o racismo está no centro das desigualdades.

Cerca de 30 gestores e formuladores de políticas do Governo do Distrito Federal (GDF) participaram do seminário para debater igualdade racial e direitos humanos. A iniciativa, resultado de uma parceria entre o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e a Subsecretaria de Direitos Humanos e Igualdade Racial do Distrito Federal, teve a contribuição de profissionais renomados nas áreas.

Indígenas da etnia warao que vieram da Venezuela estão em situação de vulnerabilidade social nas ruas e praças públicas de Belém. Foto: Flickr/Amazônia Real/Catarina Barbosa (CC)

UNICEF e Sociedade de Pediatria se unem para cuidado de crianças venezuelanas no Pará

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e a Sociedade Paraense de Pediatria (Sopape) definem agenda de ação comum a ser desenvolvida com foco em crianças migrantes em Belém e Santarém (PA).

Antônio Carlos Cabral, especialista em Saúde, HIV e Primeira Infância do UNICEF na Amazônia, e Vilma Francisca Hutim Gondim de Souza, presidente da Sopape, definiram em encontro realizado em Belém ações prioritárias para a primeira infância e o desenvolvimento de competências da rede que trabalha com refugiados e migrantes nos abrigos em Belém e Santarém.

ONU pede nomeações para Prêmio Nelson Mandela. Foto: ONU

Nações Unidas recebem até 28/2 inscrições para Prêmio Nelson Mandela 2020

A ONU está recebendo inscrições para o Prêmio Nelson Rolihlahla Mandela das Nações Unidas 2020.

O prêmio foi estabelecido em junho de 2014 pela Assembleia Geral para reconhecer as realizações daqueles que dedicam suas vidas ao serviço da humanidade, promovendo os propósitos e princípios das Nações Unidas, honrando e prestando homenagem à extraordinária vida e legado de reconciliação, transição política e transformação social de Nelson Mandela.

As inscrições serão aceitas até 28 de fevereiro de 2020.

Jovens são maior fonte de esperança em tempos de turbulência, diz secretário-geral da ONU

A juventude global é atualmente a maior fonte de esperança no mundo, em um cenário de crescentes incertezas e inseguranças. A declaração foi feita no domingo (29) pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, em sua mensagem para a virada do ano.

Diante de desigualdades persistentes, ódio crescente, um mundo em guerra e as mudanças climáticas como um problema de longo prazo e um perigo claro e presente, Guterres afirmou que “não podemos nos dar ao luxo de ser a geração que brinca enquanto o planeta queima”.

Mas “também há esperança”, continuou ele, prestando homenagem ao poder da juventude em todo o planeta.

A Convenção contra a Corrupção, com 186 Estados Partes, é o único instrumento anticorrupção universal juridicamente vinculativo. Foto: PNUD

Conferência em Abu Dhabi amplia esforços de combate à corrupção no mundo

A principal conferência anticorrupção do mundo foi realizada em dezembro em Abu Dhabi com um apelo para se avançar nos esforços para prevenir e combater esse crime de forma a alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

“Ao entrarmos na Década de Ação para cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, devemos nos unir contra a corrupção para impedir o esgotamento de recursos causado por fluxos financeiros ilícitos”, disse o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres.

Marileth Aellano, Nieves Gutierrez e Gerinez Perez tiveram a ideia de usar material descartável para transforar o que seria lixo em obra de arte. Foto: ACNUR / Allana Ferreira

Refugiadas venezuelanas criam presépio natalino com materiais recicláveis em Boa Vista

Pessoas refugiadas e migrantes venezuelanas transferidas para o abrigo Rondon 2, em Boa Vista (RR), tiveram uma surpresa natalina. Na entrada do espaço, um grande presépio feito de materiais recicláveis que seriam jogados no lixo levou ao abrigo o espírito de Natal.

Trabalhado durante um mês, as venezuelanas Marileth Aellano, Nieves Gutierrez e Gerinez Perez coletaram, limparam e arranjaram os materiais recicláveis para criar a obra inspirada em memórias e esperanças. Trabalharam noite e dia no projeto até, finalmente, concluí-lo poucos dias antes do Natal. Leia o relato da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Foto: OIM

OIM lança site para facilitar reintegração de brasileiros que retornam ao país

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) lançou na sexta-feira (20) o portal http://www.reintegracaobrasil.com, que reúne informações para a reintegração de migrantes brasileiros que retornam ao país.

Entre 2016 e 2018, mais de 2 mil brasileiros retornaram ao país apoiados pela OIM. Em Portugal, Bélgica e Irlanda, as três nações europeias que participam do projeto, o Brasil estava entre os cinco principais países de origem de migrantes retornados.

Funcionários do ACNUR e moradores do bairro pintam o chão da praça. Foto: ACNUR/Alan Azevedo

Brasileiros e venezuelanos atuam juntos em Pacaraima para melhorar comunidade de acolhida

Começou cedo. No último sábado (14), enquanto os moradores de Pacaraima (RR) acordavam, um mutirão comunitário na cidade brasileira localizada na fronteira com a Venezuela iniciava a limpeza e reforma da praça esportiva do bairro de Suapi.

Promovido por Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), associação de moradores do bairro e Prefeitura, o mutirão contou com mais de 150 brasileiros e venezuelanos. Além da limpeza da praça, outras atividades promoveram a convivência pacífica no município que testemunha o impacto do maior fluxo de deslocamento forçado da história recente da América Latina.

UNICEF firma parceria com aplicativo TikTok para campanha global de fim de ano

O TikTok, aplicativo líder de vídeos curtos para dispositivos móveis, firmou parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em uma campanha global para comemorar momentos especiais durante a temporada de festas de final de ano. A plataforma convida os usuários a mostrar seu apoio ao UNICEF com a criação de vídeos usando a #geraçãotiktok, de 23 de dezembro de 2019 a 2 de janeiro de 2020.

União dos Escoteiros do Brasil é parte do movimento ElesPorElas – HeForShe em defesa dos direitos de mulheres e meninas Foto: Escoteiros do Brasil

ONU Mulheres promoverá oficinas para escoteiras e escoteiros em Foz do Iguaçu (PR)

A igualdade entre homens e mulheres, meninos e meninas é parte da programação do 16º Jamboree Iberamericano e do 3º Camporee Scout Interamericano, que acontecerá de 4 a 10 de janeiro de 2020, em Foz do Iguaçu, Paraná.

O conteúdo será articulado nas oficinas ElesPorElas – HeForShe, promovidas pela ONU Mulheres e pela União dos Escoteiros do Brasil, para escoteiras e escoteiros de 11 a 17 anos. Nos encontros, é aguardada a presença de mais de 6 mil pessoas.

Metodologia apoia desenvolvimento sustentável em meio a aumento dos fluxos migratórios

A chegada de um grande grupo de migrantes a um território traz consigo um contingente de capacidades, potencialidades e desafios. Esta é a premissa do “Desenvolve! Integrando territórios”, metodologia elaborada em sua versão piloto pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em Boa Vista (RR).

Pensado a partir de um conjunto multimídia de plataformas conectadas entre si, o projeto tem por objetivo elaborar planos e estabelecer redes para o desenvolvimento local.

Quirguiz Anastasia Divinskaya é nova representante da ONU Mulheres Brasil

A ONU Mulheres Brasil anunciou nesta segunda-feira (23) que a quirguiz Anastasia Divinskaya assumiu o posto diplomático de representante da organização no país, incorporando-se ao escritório em Brasília (DF).

Com 19 anos de experiência profissional nas Nações Unidas em igualdade de gênero, empoderamento das mulheres e direitos humanos, Divinskaya foi representante da ONU Mulheres Ucrânia. Lá, liderou a criação do escritório no país, o qual possui amplo portfólio programático com ações na região da Ásia Central e Europa.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, em reunião com o papa Francisco na Cidade do Vaticano, em Roma. Foto: ONU/Rein Skullerud

Defenda paz e harmonia, diz Guterres em encontro com papa Francisco

Em um cenário de turbulências e dificuldades, todas as pessoas do mundo devem se unir para defender a paz e a harmonia. A afirmação foi feita pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, em encontro nesta sexta-feira (20) no Vaticano com o papa Francisco, a quem agradeceu pelo apoio à Organização.

A decisão do papa Francisco de abolir a política de sigilo da Igreja Católica Romana em casos de abuso sexual infantil é um passo bem-vindo — agora o Vaticano deve agir para garantir justiça e reparação para todas as vítimas, disse na quinta-feira (19) um relator especial da ONU.

“O véu de sigilo que cercava esses crimes abomináveis ​​e que impedia as vítimas de obter justiça e reparação foi levantado”, disse Maud de Boer-Buquicchio, relator especial sobre a venda e exploração sexual de crianças.

Nos stands e eventos paralelos ao fórum, o Brasil esteve presente por meio de iniciativas que têm promovido a integração local e a convivência entre pessoas refugiadas e a população brasileira. Foto: ACNUR/Jesus Cova

Brasil apresenta em Genebra experiências bem sucedidas no acolhimento de refugiados

Com mais de 770 compromissos e propostas apresentadas para apoiar milhões de pessoas refugiadas e comunidades de acolhida pelo mundo, o Fórum Global para Refugiados foi concluído esta semana em Genebra como uma reunião histórica que teve a participação de países, líderes empresariais e de instituições financeiras, além de representantes da sociedade civil, das pessoas refugiadas e de outras agências da ONU.

O Brasil participou do fórum com uma delegação governamental e também com iniciativas que promovem a integração de longo prazo e a convivência pacífica entre a comunidade refugiada e a população brasileira.

Em Berlim, na Alemanha, a manifestação de jovens 'Fridays for Future' pede ações urgentes contra as mudanças climáticas. Foto: Fridays For Future/Jörg Farys

ARTIGO: vozes de crianças e adolescentes devem ser ouvidas e seus direitos protegidos

Em artigo, a diretora-executiva do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Henrietta Fore, lembra que o direito das crianças e dos adolescentes à reunião pacífica e à liberdade de expressão, inclusive em protesto pacífico, estão consagrados na Convenção sobre os Direitos da Criança. “Cabe aos Estados-membros garantir que as crianças e os adolescentes possam exercer esse direito de maneira segura e pacífica”, escreveu. Leia a declaração completa.

Refugiados rohingya em campo de Cox's Bazaar, Bangladesh, durante visita do secretário-geral da ONU em julho de 2018. Foto: ONU

Países e bancos de desenvolvimento prometem mais de US$10 bi para apoio a refugiados

O primeiro Fórum Global sobre Refugiados, que teve fim na última quarta-feira (18), em Genebra, resultou em mais de 770 promessas de apoio, que cobrem áreas como proteção, empregabilidade e educação para refugiados e para as comunidades que os acolhem.

De acordo com a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), bancos em desenvolvimento, assim como Estados e outras partes interessadas, assumiram compromissos financeiros que totalizaram mais de 10 bilhões de dólares.

Os venezuelanos Ricardo e Maria e seu filho de um mês moram em um abrigo em Manaus (AM). Foto: ACNUR/Santiago Escobar-Jaramillo

OIM e USAID apoiam integração econômica de venezuelanos no Brasil

A Organização Internacional para Migrações (OIM) e a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) assinaram um acordo para apoiar o governo brasileiro na integração econômica de venezuelanos e outros refugiados e migrantes de países vizinhos em situação de vulnerabilidade no Brasil.

O intuito da cooperação é facilitar o acesso ao emprego formal e a oportunidades de geração de renda por meio de programas de treinamento vocacional e empresarial, cursos de línguas e capacitações. Os beneficiados também receberão informações sobre seus diferentes direitos no Brasil, incluindo prevenção à exploração e discriminação laboral.

O venezuelano Steven e três amigos tentam pegar carona até o Paramo de Berlim, o pico mais alto em sua jornada de Cucuta (Venezuela) para Bogotá, na Colômbia. Foto: OIM/Muse Mohammed

Chefe de direitos humanos da ONU descreve cenário de miséria e hiperinflação na Venezuela

As manifestações na Venezuela devem ter permissão para ocorrer antes das eleições legislativas de 2020, disse a alta-comissária das Nações Unidas para os direitos humanos, Michelle Bachelet, na quarta-feira (18), citando relatos de perseguições, ameaças e prisões promovidas por serviços de inteligência e forças de segurança.

Em discurso no Conselho de Direitos Humanos, em Genebra, Bachelet descreveu a miséria contínua que os cidadãos mais pobres do país enfrentam, vivendo em tempos de hiperinflação. Hoje, o salário mínimo “cobre apenas 3,5% da cesta básica”, acrescentou, em meio a “falhas no serviço público”, incluindo assistência médica para crianças.

Na cerimônia de assinatura, o presidente do CNJ, ministro Dias Toffoli, afirmou que os três termos de cooperação técnica estão voltados à concretização de importantes projetos no âmbito do Judiciário. Foto: CNJ

CNJ e PNUD firmam parceria para impulsionar Agenda 2030 no Judiciário

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) assinaram na terça-feira (17) projetos de cooperação internacional em prol da Agenda 2030.

O acordo envolve três projetos: a consolidação dos Laboratórios de Inovação, Inteligência e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (LIODS); o fortalecimento da gestão de informações sobre a atenção às crianças no Sistema de Justiça; e a revisão do projeto “Fortalecimento do Monitoramento e da Fiscalização do Sistema Prisional e Socioeducativo”.

Profissionais da OIM fornecem informações para migrantes no Chile. Foto: OIM

ARTIGO: Coesão social — migração é um benefício que funciona para todos

Em artigo publicado no jornal Folha de S.Paulo, o diretor-geral da Organização Internacional para as Migrações (OIM), António Vitorino, afirma que as comunidades que prosperam são aquelas que abraçam a mudança e se ajustam a ela.

“Migrantes são um elemento integral e bem-vindo para essa mudança. Migrantes podem se tornar —com surpresa frequente— campeões de resiliência quando os tempos são difíceis, quando a comunidade experimenta choques inesperados, incluindo de mudança ambiental a desastres, de desemprego a turbulências políticas.” Leia o artigo completo publicado no Dia International dos Migrantes.

Família venezuelana reconstrói vida no Chile. Foto: ACNUR

ONU pede que países implementem Pacto Global para Migração

Enquanto políticas moldadas mais pelo medo do que pelos fatos provocam sofrimento incalculável entre os migrantes, o secretário-geral da ONU pediu nesta quarta-feira (18) que os países façam mais para atingir os objetivos estabelecidos por um acordo global que promove uma maior cooperação internacional sobre migrações.

Antônio Guterres fez o chamado em sua mensagem para o Dia Internacional dos Migrantes, lembrado anualmente em 18 de dezembro. “Uma migração segura, ordenada e regular é do interesse de todos. E prioridades nacionais para a migração são mais bem atingidas por meio da cooperação internacional”, declarou.

Sua mensagem foi repetida por dois especialistas independentes em direitos humanos da ONU, que também pediram uma ação maior para conter o discurso de ódio contra migrantes.