Parceria entre UNICEF e MPT visa superar todas as formas de violência contra crianças e adolescentes na região. Foto: Mélanie Layet/UNICEF

UNICEF: 7 municípios de SP aderem a iniciativa de proteção de crianças e adolescentes contra violência

Os municípios de Cananeia, Ilha Comprida, Iguape, Itanhaém, Peruíbe, Mongaguá e Praia Grande, do litoral da Baixada Santista e do Vale do Ribeira (SP), acabam de aderir ao projeto “Protegendo as crianças e os adolescentes do Litoral Sul de São Paulo”, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e o Ministério Público do Trabalho (MPT).

O projeto desenvolverá diferentes ações integradas a fim de prevenir e enfrentar todas as formas de violência contra crianças e adolescentes na região.

Foto: ONU/Martine Perret

ONU divulga recomendação do CNJ sobre prevenção do coronavírus em prisões

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) está divulgando internacionalmente as recomendações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para prevenir a propagação do novo coronavírus no sistema de justiça penal e socioeducativo brasileiro.

A recomendação traz orientações ao Judiciário em cinco pontos principais: redução do fluxo de ingresso no sistema prisional e socioeducativo; medidas de prevenção na realização de audiências judiciais nos fóruns; suspensão excepcional da audiência de custódia, mantida a análise de todas as prisões em flagrante realizadas; entre outros pontos.

Combate ao racismo passa pela luta por propriedade, diz ativista brasileiro

Há 20 anos, o ativista brasileiro Damião Braga, 53, luta pelo direito dos afrodescendentes à propriedade de terras e imóveis na cidade do Rio de Janeiro.

Na ocasião do Dia Internacional em Memória das Vítimas da Escravidão e do Comércio Transatlântico de Pessoas Escravizadas, cujo foco deste ano é o combate ao racismo e à discriminação, Braga concedeu entrevista às Nações Unidas.

“Para nós, a titulação dos territórios quilombolas é uma forma de reparação, frente a tudo aquilo que foi a escravidão”, disse Braga. “O território não foi titulado justamente em função desse racismo estrutural”.

Medidas como lavar as mãos e evitar aglomerações reduzem as chances de infecção pelo novo coronavírus. Foto: pixabay/Mylene2401

UNICEF e Granado doam galões de sabonete líquido a moradores de favelas do Rio

Mais de 1,4 mil litros de sabonete líquido foram doados pela empresa brasileira de cosméticos Granado nesta terça-feira (24) a cinco projetos ligados a iniciativas do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em prol de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade no Rio de Janeiro (RJ).

A ação tem como objetivo ajudar as populações de favelas da capital fluminense e da Baixada Fluminense a se proteger do novo coronavírus. Os galões foram entregues a organizações com atuação nessas comunidades, sendo distribuídos para as famílias apoiadas por cada projeto.

Profissional em trabalho remoto é uma das medidas relatadas pelas empresas do Pacto Global para conter o coronavírus. Foto: Pixabay

Pacto Global identifica iniciativas de empresas brasileiras para demandas da COVID-19

Pelo menos 70 empresas brasileiras do Pacto Global já deram informações sobre as iniciativas adotadas em relação ao novo coronavírus, a maior parte delas em atendimento à saúde de seus trabalhadores. O Pacto Global – iniciativa da ONU que reúne mais de 13 mil organizações em todo o mundo  – está coletando dados num questionário online e identificou desde trabalho remoto e atendimento psicológico a funcionários até produção e doação de álcool em gel para hospitais públicos de cidades mais atingidas.

Centro de Informação do WhatsApp sobre Coronavírus traz informações em português sobre a doença - Foto: PNUD

COVID-19: OMS, UNICEF e PNUD fecham parceria com WhatsApp para levar informações em tempo real

O WhatsApp acaba de anunciar duas iniciativas em apoio à luta global contra a pandemia do novo coronavírus: o lançamento mundial do Centro de Informação do WhatsApp sobre Coronavírus, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF),  e a doação de um milhão de dólares para a Rede Internacional de Checagem de Fatos do Instituto Poynter (IFCN, na sigla em inglês). O Centro de Informação online tem dados  em português sobre o Brasil.

Alicia Bárcena, secretária-executiva da CEPAL. Foto: CEPAL

CEPAL prevê contração de 1,8% para economia latino-americana em 2020 devido ao coronavírus

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) revisou para baixo suas projeções para a economia latino-americana e caribenha este ano diante da pandemia do novo coronavírus.

A estimativa é de uma contração de 1,8% do Produto Interno Bruto (PIB) regional, o que poderá ampliar o desemprego na região em dez pontos percentuais.

Isso fará com que o número de pessoas em situação de pobreza na região suba dos atuais 185 milhões para 220 milhões, de um total de 620 milhões de habitantes; enquanto o número de pessoas na extrema pobreza pode subir de 67,4 milhões para 90 milhões.

Pandemia do novo coronavírus afeta, em particular, as trabalhadoras informais e domésticas, porque as quarentenas reduzem consideravelmente a demanda por esses serviços. Foto: ONU Mulheres.

ONU Mulheres recomenda que igualdade de gênero seja incluída na resposta à pandemia

Trabalhadoras do setor de saúde, trabalhadoras domésticas, mulheres na economia informal, refugiadas, migrantes e em situação de violência são algumas das mulheres mais expostas à COVID-19 e precisam ser envolvidas em todas as fases da resposta e na tomada de decisão local e nacional.

De acordo com o escritório regional da ONU Mulheres, a redução da atividade econômica afeta, em primeira instância, trabalhadoras informais que perdem seus meios de sustento de vida quase imediatamente, sem nenhuma rede ou possibilidade de substituir a renda diária.

Encontro Estadual de Adolescentes do Selo UNICEF da Amazônia Legal. Foto: Johney Lindoso Tavares

Governadores da Amazônia Legal assinam pacto pela proteção de crianças e adolescentes

Governadores da Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins e Maranhão) assinaram na semana passada (12) em Belém (PA) um pacto proposto pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) para garantir os direitos de crianças e adolescentes.

A Agenda propõe cinco compromissos relacionados aos temas de saúde, educação, proteção, participação de adolescentes e questão migratória e seus impactos na região.

A primeira ação da parceria será a construção pela OIM de um guia com orientação para órgãos públicos que tenham interesse em incluir migrantes em seus quadros de serviço terceirizado. Foto: Flickr/ ilouque (CC)

Guia orientará órgãos públicos interessados em contratar migrantes para serviços terceirizados

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) e o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) assinaram em fevereiro (28) um acordo de cooperação para atividades e estudos em parceria. As duas organizações trabalharão em conjunto para melhor garantir os direitos dos migrantes e da comunidade brasileira em temas de suas esferas de atuação.

A primeira ação da parceria será a construção pela OIM de um guia com orientação para órgãos públicos que tenham interesse em incluir migrantes em seus quadros de serviço terceirizado. A demanda partiu de uma consulta formulada pelo TRF3 sobre boas práticas de diversidade no setor público.

Yenni com sua filha Branyelis, de sete dias, e seu filho Moises, de três anos, em Boa Vista, Roraima. Foto: ACNUR/Victor Moriyama

Luxemburgo apoia projeto para empoderamento de mulheres venezuelanas em Roraima

Em crises humanitárias, as populações notadamente mais afetadas são de mulheres e crianças. O grau de vulnerabilidade dessas pessoas venezuelanas em Roraima é alto, pois elas acabam expostas a riscos maiores de violência.

Diante deste cenário, o Ministério da Cooperação de Luxemburgo firmou o seu apoio ao programa conjunto “Liderança, empoderamento, acesso e proteção para mulheres migrantes, solicitantes de refúgio e refugiadas no Brasil”, que é implementado por ONU Mulheres, Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) no estado.

O III Seminário Internacional de Soluções Baseadas na Natureza (SbN) reuniu 250 participantes, entre técnicos e secretários municipais, representantes de ministérios, acadêmicos, ativistas e sociedade civil. Foto: PNUMA

Evento em Brasília discute soluções baseadas na natureza para enfrentar desafios urbanos

Especialistas nacionais e internacionais debateram esta semana (10 e 11) em Brasília (DF) como se inspirar na natureza para criar soluções que enfrentem os grandes desafios urbanos e forneçam melhor qualidade de vida e resiliência climática.

O III Seminário Internacional de Soluções Baseadas na Natureza (SbN) reuniu 250 participantes, entre técnicos, secretários municipais, representantes de ministérios, sociedade civil, acadêmicos e ativistas.

Um dos objetivos do projeto é estimular o setor de ar condicionado no Brasil a eliminar o uso do HCFC-22 – nocivo à Camada de Ozônio. Foto: Flickr / Peter Morgan (CC)

Relatório reúne dados sobre uso de fluidos alternativos para setor de ar condicionado no Brasil

O Projeto para o Setor de Manufatura de Equipamentos de Refrigeração e Ar Condicionado (Projeto RAC), executado no âmbito do Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs (PBH), lançou recentemente um novo relatório técnico com informações atualizadas sobre o uso de fluidos alternativos de refrigeração em equipamentos de ar condicionado residenciais.

O Projeto RAC é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e implementado pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO). Um dos objetivos do projeto é estimular o setor de ar condicionado no Brasil a eliminar o uso do HCFC-22 — nocivo à Camada de Ozônio.

No Brasil, as ações estimularão mudanças no processo produtivo do setor de café, rumo a uma economia de baixo carbono. Foto: Negative Space/Pexels

Projeto de PNUMA e Ministério da Economia estimula uso do selo ecológico pelo setor cafeeiro

O rótulo dos alimentos é uma importante ferramenta de informação na hora de escolher o produto a ser consumido. Uma forma de torná-lo ainda mais útil aos consumidores é a rotulagem ambiental. Nela, são apresentadas as características e o ciclo de vida dos produtos, permitindo a comparação com outros similares e, consequentemente, uma escolha mais consciente por aquele que possui menor impacto ambiental.

Para incentivar a produção e o consumo responsável, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) lançou na quarta-feira (11), em Brasília (DF), um projeto que capacitará produtores nacionais de café a cumprirem os requisitos de obtenção de selos ecológicos. A iniciativa conta com a parceria do Ministério da Economia, do International Climate Initiative (IKI) e do One Planet Network.

O projeto Chama na Solução Rio de Janeiro reúne jovens de favelas e periferias da cidade do Rio de Janeiro para a criação de ações que reduzam a distância entre os jovens mais vulneráveis e as oportunidades de renda e trabalho. Foto: UNICEF

UNICEF apoia projetos criados por jovens em situação de vulnerabilidade no Rio

Após o processo de mobilização e inscrição em novembro do ano passado, 100 jovens de diferentes regiões da capital fluminense foram selecionados para a jornada de criação do projeto Chama na Solução Rio de Janeiro, na qual refletiram sobre os problemas que enfrentam e pensaram juntos em soluções.

O projeto é realizado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em parceira com o Centro de Promoção da Saúde (CEDAPS), e busca envolver jovens mais vulneráveis na criação de soluções para os problemas que os afetam, especialmente em relação à inserção no mundo do trabalho.

Paz Enganosa (Ivan Ciro Palomino)

Exposição do UNIC Rio ‘Consciência’ é cancelada; nova data será definida

O Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) informou nesta sexta-feira (13) que a exposição “Consciência”, que seria inaugurada dia 19 de março no Casa Shopping, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ), foi cancelada diante da epidemia da doença causada pelo novo coronavírus, a COVID-19. Novas datas serão definidas em breve.

A exposição é realizada com apoio da União Internacional de Arquitetos (UIA), Instituto Claro, FINK e Casa Shopping.

A mostra, com obras do artista plástico peruano Ivan Ciro Palomino, promove uma reflexão sobre os desafios globais da atualidade.

Crianças indígenas waraos brincam no Súper Panas apoiado pelo UNICEF no abrigo Janakoida, em Pacaraima, Roraima, perto da fronteira com a Venezuela. Crédito: UNICEF/Hiller.

Espaço de proteção a crianças e adolescentes venezuelanos é inaugurado em Manaus

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e a organização não governamental Aldeias Infantis SOS inauguram nesta quarta-feira (11) o espaço “Súper Panas” no abrigo Alfredo Nascimento, em Manaus (AM).

O Súper Panas — que significa “super amigos” em espanhol — é uma estratégia de educação e proteção do UNICEF que visa desenvolver atividades de educação, prevenção, proteção e de resposta a vulnerabilidades, violências, abuso e exploração de crianças e adolescentes.

Vídeos protagonizados pela Turma da Mônica discutem as relações entre homens e mulheres desde a infância. Foto: Reprodução

Vídeos da Turma da Mônica ajudam a prevenir violência contra mulheres e meninas

Mesmo para os temas mais delicados, há formas variadas (e criativas) de chamar a atenção e promover o debate. Cientes disso, a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) elegeram como um dos focos de sua parceria a prevenção da violência contra mulheres e meninas.

Entre as atividades promovidas, estão ações como um curso a distância voltado para as forças de segurança sobre o enfrentamento a todas as formas de violência contra as mulheres; assim como vídeos protagonizados pela Turma da Mônica, que discutem as relações entre homens e mulheres desde a infância. Assista aos vídeos.

De abril a outubro, os coletores de flores e suas famílias sobem as montanhas da Serra do Espinhaço, em Minas Gerais, para coletar as flores sempre-vivas, ficando lá por semanas. Foto: FAO

Flores sempre-vivas de MG entram na lista do patrimônio agrícola mundial

Um sistema agrícola tradicional na Serra de Espinhaço, no sul de Minas Gerais, foi registrado como um dos Sistemas Importantes do Patrimônio Mundial da Agricultura (SIPAM), que é gerenciado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Os agricultores locais, dedicados à colheita das flores sempre-vivas, desenvolveram um sistema agrícola eficaz que combina o cultivo de flores, horticultura agroflorestal, pastoreio de gado e culturas agrícolas, tudo em altitudes que chegam a 1,4 mil metros.

Carlo Pereira, diretor-executivo da Rede Brasil do Pacto Global. Foto: Rede Brasil do Pacto Global

Plano de ação ajuda empresas a cumprir objetivos globais até 2030

A Rede Brasil do Pacto Global das Nações Unidas e a consultoria Falconi apresentaram na terça-feira (10) as diretrizes para que o setor empresarial consiga cumprir, nos próximos dez anos, todos os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O projeto estabelece planos de ação prioritários e métricas para que as empresas brasileiras aumentem seus impactos sociais, ambientais e de governança positivos, inserindo plenamente a sustentabilidade em suas operações.

ONU convida brasileiros a participar de pesquisa online sobre o futuro que queremos

A Organização das Nações Unidas (ONU) completa 75 anos em 2020 e, para marcar o aniversário, está realizando uma conversa global sobre o papel da cooperação internacional na construção do futuro que queremos. Além de diálogos presenciais em todos os cantos do planeta — chamados Diálogos UN75 —, há uma pesquisa online, de um minuto, disponível em português.

As respostas ajudarão a melhorar a gestão internacional dos temas globais que exigem uma cooperação entre fronteiras, setores e gerações, necessária para termos um mundo mais seguro, justo e sustentável para todas e todos.

Totem da atriz Juliana Alves no SESC Ceilândia. Foto: UNFPA

Campanha sobre saúde sexual e reprodutiva Ela Decide chega a cidades do DF

Chamando atenção do público para a importância do empoderamento de jovens mulheres para que tomem decisões informadas sobre a vida sexual e reprodutiva, a campanha Ela Decide chega ao SESC Ceilândia e Taguatinga e ao Instituto Federal de Brasília (IFB), no Recanto das Emas. A ação é liderada pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e pela Aliança pela Saúde e pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos no Brasil.

A iniciativa tem por objetivo discutir o poder de as mulheres ou jovens escolherem quantos filhos ter, se querem ou não ter filhos e o melhor método de prevenção. Além disso, leva à luz questões sobre igualdade de gênero, assédio sexual, como aceitar o próprio corpo e cuidados com a saúde.

A representante do Fundo de População da ONU, Astrid Bant, assinou acordo de parceria com o presidente do Clube Bahia, Guilherme Bellintani. Foto: UNFPA/Midiã Noelle

UNFPA e Esporte Clube Bahia formalizam parceria #ZeroViolência contra Mulher

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o Esporte Clube Bahia lançaram oficialmente na tarde do último sábado (7), na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), a campanha #ZeroViolência contra Mulher.

Os jogadores vestiram a camisa da ação e entraram em campo com uniforme personalizado #ZeroViolência contra Mulheres. Meninas acompanharam os atletas na entrada em campo e um vídeo da campanha foi exibido no telão. A parceria conta com oficinas sobre violência de gênero, organizadas pelo UNFPA, para os meninos da divisão de base e os sócios do clube.

Marcha das Mulheres Negras contra o Racismo e a Violência e pelo Bem Viver, realizada no ano de 2015, em Brasília. Foto: PNUD/Tiago Zenero

ARTIGO: Mulheres, desenvolvimento sustentável e discriminação

Em artigo publicado no jornal Folha de S.Paulo, a representante-residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil, Katyna Argueta, destaca que a crescente concentração de riqueza e as desigualdades estão minando a luta contra a pobreza, deteriorando as economias e fragmentando as sociedades.

“Essas limitações e exclusões afetam mais intensamente as mulheres do que os homens. As desigualdades de gênero são um componente estruturante da pobreza e um freio ao desenvolvimento.” Leia o artigo completo.

Mulheres e meninas continuam extremamente sub-representadas nas ciências exatas. Foto: ONU Mulheres Vietnã

L’Oréal, UNESCO e ABC abrem inscrições para 15ª edição do prêmio Para Mulheres na Ciência

Estão abertas até 8 de maio as inscrições para o programa Para Mulheres na Ciência, que este ano comemora 15 anos no Brasil. Realizado pela L’Oréal, em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil e a Academia Brasileira de Ciências, o prêmio tem como objetivo promover e reconhecer a participação da mulher na ciência, favorecendo o equilíbrio dos gêneros no cenário brasileiro.

Em Foz do Iguaçu, na noite do dia 23 de novembro de 2019, foi exibido o filme "Fala sério, mãe". Foto: Trópico/Vino Carvalho

Em março e abril, Caravana Tá no Rumo movimenta oeste paranaense

Todos os anos no Brasil, cerca de 500 mil bebês nascem de mães com idade entre 10 e 19 anos. No geral, são gestações que não foram planejadas para aquele momento, acontecendo em decorrência da falta de informações, dificuldade de acesso a métodos contraceptivos ou até mesmo de situações de abuso e violência.

Para tentar mudar essa realidade, a ITAIPU Binacional e o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) lançaram a Campanha Tá no Rumo. Além de conteúdos para redes sociais, a campanha conta com a caravana que vem percorrendo a região Oeste do Paraná, levando informação de qualidade por meio de exposição interativa e cinedebate.

Foto: Luciano Milhomem

Secretários de administração e planejamento discutem objetivos globais em Brasília

A Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foram destaque de seminário realizado na semana passada em Brasília (DF) que reuniu secretários de Estado de administração e de planejamento de todo o Brasil.

“Uma das mais relevantes contribuições da Agenda 2030 está na quebra do paradigma de desenvolvimento até agora predominante”, disse a representante-residente do PNUD no Brasil, Katyna Argueta. Isso se dá, segundo ela, com o reconhecimento da necessidade da sustentabilidade, a natureza multidimensional do desenvolvimento e a integralidade na implementação da própria Agenda 2030.

Foto: CDC

Coronavírus: Américas devem se preparar para casos importados, surtos e transmissão comunitária

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) está trabalhando intensamente com os países que têm os sistemas de saúde mais fracos. A Organização tem fortalecido as atividades de vigilância de seus Estados-membros para a detecção precoce de possíveis casos importados do COVID-19 e para garantir a preparação dos serviços de saúde. Também tem treinado e equipado 29 laboratórios em toda a Região para realizar testes e diagnósticos do COVID-19, além de ter desenvolvido uma ferramenta que permite aos hospitais analisar sua preparação para atender casos.

As frases estarão expostas em todos os portões das salas de embarque do Aeroporto de Brasília até 31 de março de 2020. Foto: UNFPA

Com apoio do UNFPA, Aeroporto de Brasília exibe frases para o Dia Internacional da Mulher

Ao longo do mês de março, o Aeroporto de Brasília (DF) exibe na entrada dos portões de embarque para voos domésticos frases em homenagem ao mês das mulheres e em prol da igualdade de gênero.

“Aviação também é coisa de mulher”; “Ela não é um avião, ela é a comandante”; “Seja uma mulher que decole outras mulheres”; “Voe como uma garota”; “Mulheres podem ir para onde quiserem” são algumas das frases exibidas.

Participaram do encontro, representantes do Instituto Ethos, MSD e Semina. Foto: UNFPA Brasil/Juliana Soares

UNFPA e setor privado planejam ações de saúde sexual e reprodutiva para 2020

Discutir o atual cenário da saúde e dos direitos sexuais e reprodutivos no país e pensar em estratégias e ações para 2020. Estes foram os principais assuntos que guiaram o Comitê Diretivo da Aliança pela Saúde e pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos no Brasil em reunião realizada na quinta-feira (5), em São Paulo (SP).

A aliança formada por empresas e organizações filantrópicas tem o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) em seu secretariado executivo.