Teste rápido de HIV. Foto: UNICEF/Sewunet

ONU lança guia sobre prevalência de HIV entre pessoas que usam drogas estimulantes

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), em parceria com Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) e Organização Mundial da Saúde (OMS) lançaram um guia técnico sobre prevalência de HIV entre pessoas que usam drogas estimulantes. O documento traz informações sobre prevenção, redução de danos e tratamento ao HIV, cuidado e apoio a essas pessoas, além de dados estatísticos.

Foto: Marília Capellini, Assessoria de Imprensa TJMS

ONU e CNJ lançam edital para identificação biométrica de presos

O programa Justiça Presente — parceria entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) para atuar em problemas estruturais do sistema prisional brasileiro — publicou nesta semana edital para aquisição de kits para coleta biométrica da população privada de liberdade em todo o país.

A identificação biométrica facilitará a individualização da pena e permitirá uma padronização nacional dos dados, melhorando a gestão prisional e evitando erros nas informações sobre as mais de 800 mil pessoas sob custódia do Estado.

Atualmente, existem 1,8 bilhão de jovens entre 10 e 24 anos no mundo. A maior população de jovens de todos os tempos. Foto: UNFPA

Transformando as Nações Unidas em um espaço mais inclusivo para os jovens

Vinte jovens representando dez organismos do Sistema das Nações Unidas no Brasil participaram na sexta-feira (16) das celebrações do Dia Internacional da Juventude, no escritório da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), em Brasília (DF).

Com o tema “A ONU que vemos, a ONU que queremos”, os participantes tiveram a oportunidade de apresentar suas visões e ideias inovadoras para promoção da mudança, principalmente nos assuntos que envolvem diretamente seu futuro e sobre o papel das Nações Unidas para garantir que os jovens não sejam deixados para trás.

O relato é do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) e Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).

ONU Brasil pede esforços no combate a incêndios florestais

O Sistema das Nações Unidas no Brasil pede que as autoridades intensifiquem os esforços para conter as chamas que consomem partes da floresta amazônica e outros biomas do norte e centro-oeste do Brasil, além de reforçar os sistemas de monitoramento para evitar as queimadas e os desmatamentos ilegais.

Em Salvador, a ONU Brasil participa das discussões da Semana do Clima com o intuito de contribuir com alternativas que garantam um planeta mais seguro e sustentável para todas as pessoas, dentro dos princípios dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030.

Mulheres refugiadas e migrantes receberam dicas de amamentação. Foto: UNFPA/Yareidy Perdomo

UNFPA promove sessão sobre aleitamento materno em centro para migrantes de Boa Vista

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) apoiou na sexta-feira (16) atividade promovida pelo Exército da Salvação em Boa Vista (RR) para discutir e sensibilizar as mães refugiadas e migrantes do Centro de Convivência e Atendimento Psicossocial sobre a importância do aleitamento materno.

Em contexto de emergências humanitárias, o UNFPA trabalha para garantir ações que promovam a saúde sexual e reprodutiva das pessoas em deslocamento forçado, principalmente mulheres, gestantes e lactantes, pessoas LGBTI, pessoas idosas, com deficiência, entre outras com necessidades específicas de proteção.

UNAIDS visita Roraima para conhecer desafios e avanços na resposta local ao HIV

A Equipe Conjunta do UNAIDS no Brasil, acompanhada de uma representante do Departamento de Doenças de Condições Crônicas e IST (DCCI) do Ministério da Saúde, esteve na cidade de Boa Vista (RR) para um ciclo de encontros com parceiros locais, incluindo representantes dos governos municipal e estadual, da sociedade civil e de outras agências e programas das Nações Unidas que atuam no local.

O objetivo foi avaliar os principais desafios da resposta ao HIV no estado e prospectar possíveis oportunidades de apoio à coordenação de projetos em andamento e à implementação de novas iniciativas conjuntas com foco na prevenção e cuidados em relação ao HIV e à AIDS.

Agricultores coletam água potável no vilarejo de Badnoogo, em Burkina Faso. Foto: Banco Mundial/Dominic Chavez

OMS pede mais pesquisas sobre microplásticos e redução da poluição por esses materiais

Após publicar, na quarta-feira (21), uma análise de pesquisas atuais sobre microplásticos em água potável, a Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu uma avaliação adicional desses materiais e de seu potencial impacto na saúde.

O organismo internacional também solicitou uma redução na poluição por plásticos para beneficiar o meio ambiente e reduzir a exposição humana.

Segundo a OMS, mais pesquisas são necessárias para obter uma avaliação precisa sobre os impactos da exposição a microplásticos e seus potenciais efeitos na saúde.

Entre elas, o desenvolvimento de métodos padronizados para medir partículas de microplásticos na água; mais estudos sobre as fontes e ocorrência de microplásticos em água potável; e a eficácia de diferentes processos de tratamento.

Vista aérea da Amazônia. Foto: Banco Mundial

FAO protege os meios de subsistência sustentáveis, preservando a Amazônia

A Amazônia abriga a maior área de floresta tropical remanescente em nosso planeta. Com quase o dobro do tamanho da Índia, essas florestas desempenham um papel vital na regulação do clima global e na prestação de outros serviços, como a purificação da água e a absorção de carbono.

Mais de 33 milhões de pessoas vivem na Amazônia e cerca de 420 comunidades indígenas dependem diretamente de seus recursos para cobrir suas necessidades de água e alimentos, bem como para sua subsistência. Esses meios e estilos de vida estão intrinsecamente relacionados à preservação das florestas e à conservação de sua biodiversidade. A Amazônia abriga mais da metade das espécies terrestres de animais, plantas e insetos.

O projeto de Integração de Áreas Protegidas da Amazônia (IAPA), liderado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), apoia a comunidade de gerentes de parques na América Latina e Caribe de áreas protegidas da Amazônia (RedParques) e garante supervisão eficaz e colaboração entre estas áreas.

Equipe do Líbano posa para foto coletiva com medalhas de campeão da etapa Porto Alegre. Foto: ASAV/Matheus Kiesling

Porto Alegre conhece vencedores da Copa dos Refugiados e Imigrantes 2019

Mais que um torneio de futebol, a 3ª Copa dos Refugiados e Imigrantes Porto Alegre (RS) fez do Estádio Passo D’Areia um verdadeiro palco de confraternização entre povos e culturas. A competição foi realizada no domingo (18), reunindo cerca de 200 participantes entre refugiados e migrantes representando Angola, Chile, Colômbia, Costa do Marfim, Guiné Bissau, Haiti, Líbano, Nigéria, Palestina, Peru, Senegal e Venezuela.

A equipe do Líbano conquistou o torneio, mas foram as arquibancadas, com centenas de pessoas torcendo e incentivando, que fizeram um espetáculo à parte no qual a solidariedade e a integração social mostraram que todos saíram vencedores. O relato é da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Maikel José Yepez, de 23 anos, trabalha como monitor no Espaço Amigo da Criança que o UNICEF mantém em Roraima para atender crianças em situação de rua. Foto: UNICEF/João Laet

Monitor do UNICEF relata atendimento a crianças venezuelanas que chegam a Roraima

Era manhã quando um menino venezuelano de 7 anos chegou sozinho à Rodoviária Internacional de Boa Vista (RR). Ele havia pegado carona da Venezuela até o Brasil e desembarcado na capital roraimense com sintomas de malária.

Ao chegar à rodoviária – um dos principais pontos de informação para refugiados e migrantes em Boa Vista –, encontrou ajuda no Espaço Amigo da Criança, montado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e pela organização Visão Mundial.

“Graças a Deus não aconteceu nada, porque, se esse menino chega aqui e não entra no espaço, ele estaria nas ruas correndo muitos riscos”, contou o venezuelano Maikel José Yepez, de 23 anos, monitor do espaço responsável pelo atendimento das crianças. Leia o relato completo.

Doryit e seus dois filhos vivem em abrigo da Operação Acolhida, em Boa Vista (RR). Foto: UNFPA/Yareidy Perdomo

Venezuelana cria rede de apoio para proteção de mulheres em abrigos de Roraima

Doryit é uma mulher venezuelana de 41 anos formada em contabilidade e administração de empresas, mãe de dois meninos de 10 e 11 anos. Chegou ao Brasil em junho de 2018 com seu marido e filhos, em busca de abrigo e acesso a serviços básicos.

A venezuelana trouxe consigo grande capacidade de mobilização e ativismo que, com ajuda do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), mantém viva em solo brasileiro. Ela criou um grupo em um abrigo para refugiados e migrantes em Boa Vista (RR), com o objetivo de estabelecer uma rede de apoio entre as mulheres que compartilham o mesmos espaços.

O objetivo do Cozinha&Voz é a formação profissional de assistentes de cozinha. O componente Cozinha conta com a coordenação técnica da cozinheira Paola Carosella (foto). Foto: Reprodução

Projeto da OIT capacita 38 pessoas como assistentes de cozinha em Rondônia

A capital de Rondônia foi palco na terça-feira (20) de mais uma conquista para 38 pessoas trans e mulheres em situação de violência — a formatura da primeira turma do Projeto Cozinha&Voz em Porto Velho.

O objetivo do Cozinha&Voz é a formação profissional de assistentes de cozinha. O componente Cozinha conta com a coordenação técnica da cozinheira Paola Carosella e com o apoio de Neide Rigo e Fernanda Cunha.

Já o componente Voz, coordenado pela atriz e poeta Elisa Lucinda e pela atriz e diretora Geovana Pires, é composto por uma oficina de uma semana, na qual alunos e alunas, por meio da poesia, criam novas ferramentas para a comunicação no trabalho. O projeto faz parte de uma iniciativa desenvolvida pela OIT e pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).

Semana do Clima da América Latina e Caribe ocorre em Salvador (BA). Foto: UNclimatechange

Países latino-americanos e caribenhos unem-se para ampliar transparência de acordo climático

Com o objetivo de fortalecer a transparência da ação climática na América Latina e Caribe, em sintonia com o Acordo de Paris, foi promovido nesta terça-feira (20) em Salvador (BA) o workshop “Elaborando oportunidades de aprendizagem entre pares Sul-Sul”.

O evento integrou as atividades da Semana do Clima da América Latina e Caribe e foi organizado pelo Centro de Transparência Climática da ONU Meio Ambiente e pela Aliança PNUMA DTU (Universidade Técnica da Dinamarca), em coordenação com a Iniciativa para a Transparência da Ação Climática (ICAT, em inglês).

Prestes a serem interiorizados, venezuelanos recebem o cartão com assistência financeira fornecido pelo ACNUR em parceria com o Social Bank. Foto: ACNUR/Aline Maccari

Cartão Apoio do ACNUR ajuda integração de refugiados no Brasil

Após dois anos vivendo em Boa Vista (RR), o venezuelano Mateus, de 38 anos, conseguiu trabalho em Fortaleza (CE) por meio do programa de interiorização voluntária da Operação Acolhida, resposta humanitária a refugiados e migrantes venezuelanos implementada pelo governo federal, agências da ONU e organizações da sociedade civil. E até receber o primeiro salário na sua nova cidade de moradia, ele poderá cobrir despesas imediatas com um apoio adicional da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Por meio de um inovador programa de proteção social, Mateus e sua família receberam o cartão Apoio ACNUR, uma espécie de cartão pré-pago com o qual é possível fazer diferentes tipos de pagamentos ou sacar dinheiro para cobrir despesas básicas, como aluguel, alimentação e transporte.

Jovens - Foto: Pixabay/CC

Brasileiro ganha “Tíquete Verde” da ONU para participar da Cúpula da Juventude para o Clima

As Nações Unidas anunciaram nesta terça-feira (20) que 100 jovens campeões do clima de todo o mundo foram selecionados e receberão apoio para participar da Cúpula da Juventude para o Clima, em 21 de setembro na sede da ONU, em Nova Iorque.

Os vencedores do “Tíquete Verde” se juntarão a mais de 500 jovens líderes do clima selecionados para participar do primeiro encontro do gênero promovido pela ONU. Entre eles está o brasileiro João Henrique Alves Cerqueira.

Profissionais de saúde, assistência social e educação de Santa Terezinha de Itaipu, em reunião com o UNFPA em maio. Foto: UNFPA

Projeto no oeste do Paraná visa prevenir gestações não desejadas na adolescência

Entre maio e agosto de 2019, 51 municípios do oeste do Paraná receberam visitas de equipe do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil dedicada ao projeto “Prevenção e redução da gravidez não intencional na adolescência”, realizado em parceria com a Itaipu Binacional. A ação é parte da estratégia de mobilização das cidades participantes.

As visitas tiveram como objetivo conhecer melhor a realidade de cada um dos municípios do projeto, além de mobilizar e aproximar setores primordiais para a iniciativa, como saúde, educação e assistência social.

Ações como coleta seletiva, sistemas para evitar o desperdício de água e licitações que seguem critérios de sustentabilidade são exemplos de iniciativas que podem ser submetidas ao processo seletivo. Foto: Pedro França/Agência Senado

Rede Brasil do Pacto Global participa de debate sobre água e saneamento em SP

O Brasil, que concentra 12% do volume mundial de água doce do mundo, tem 35 milhões de habitantes sem acesso à água. O país corre contra o tempo para se ajustar às metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 6 (água potável e saneamento), diante de entraves que prejudicam a gestão hídrica.

Esses e outros pontos serão discutidos na quinta-feira (22), às 18h, no Painel “Água & Saneamento: Não deixar ninguém pra trás” do Fórum Virada Sustentável em São Paulo (SP).

A Rede Brasil do Pacto Global será anfitriã do debate que reunirá especialistas para identificar os principais desafios na área e entender a importância de parcerias entre setores no desenvolvimento e execução de soluções e tecnologias inovadoras.

O Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) é um centro científico da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) localizado em Duque de Caxias, Rio de Janeiro. Foto: PANAFTOSA

Centro da ONU participa de simulação de combate a focos de febre aftosa no Paraná

O estado do Paraná recebeu entre os dias 11 e 17 de agosto 160 profissionais para uma Simulação Conjunta de Contenção e Atenção para Focos de Febre Aftosa, com o objetivo de garantir respostas rápidas ao possível surgimento da doença na região.

A iniciativa é parte do Programa Hemisférico de Erradicação da Febre Aftosa (PHEFA), executado pelo Centro Pan-Americano de Febre Aftosa e Saúde Pública Veterinária (PANAFTOSA) e pela Coordenação Técnica do Comitê Veterinário Permanente do Mercosul (CVP/Mercosul), com apoio financeiro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

As estudantes do ensino médio Jucilene Sousa, de 16 anos, Kauane de Castro, de 17, e Micaline Maria, de 17, pararam diante da fotografia de uma mulher segurando em mãos o poema “Para Sempre”, de Carlos Drummond de Andrade. Foto: OIT

Estudantes visitam exposição fotográfica sobre trabalho decente em Brasília

Estudantes de escolas públicas do Distrito Federal visitaram este mês a exposição “Os caminhos da igualdade e o trabalho decente: uma mostra dos resultados do Projeto de Promoção do Trabalho Decente para Pessoas em Situação de Vulnerabilidade”, inaugurada no Espaço Cultura Renato Russo, em Brasília.

Os jovens observaram as imagens feitas pelo fotógrafo humanitário irlandês Jason Lowe, que mergulhou nos bastidores de projetos desenvolvidos pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em diversos estados brasileiros.

Carla é uma personagem fictícia que retrata a trajetória de milhares de mulheres migrantes e refugiadas. Foto: Reprodução

Fundo de População da ONU cria animação sobre direitos de migrantes venezuelanas

Carla é uma jovem mulher venezuelana migrante que chegou sozinha ao Brasil como consequência do deslocamento forçado e passou por diversas situações de risco ao longo de sua trajetória, as quais são retratadas em uma animação do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).

A personagem fictícia representa uma das milhares de mulheres que sofrem diferentes tipos de violência no seu processo de deslocamento. Assista ao vídeo feito pela agência da ONU.

O Brasil do século 21, onde existem 108 celulares para cada 100 habitantes, convive com um Brasil ainda no século 19, onde 45 a cada 100 habitantes não têm solução adequada de esgotos. Foto: EBC

São Paulo sedia em novembro principal evento internacional sobre saneamento básico

As organizações World Toilet Organization e Instituto Trata Brasil promovem em novembro em São Paulo (SP) a primeira edição latino-americana do World Toilet Summit, principal evento internacional sobre saneamento básico.

Com o título “World Toilet Summit – Saneamento Básico na América Latina: não deixar ninguém para trás”, a 19ª edição acontece entre os dias 17 e 19 de novembro no Hotel Renaissance, e tem apoio institucional da Rede Brasil do Pacto Global, além das secretarias de Relações Internacionais e de Turismo do estado de São Paulo.

Brasil e ONU querem promover eliminação da transmissão vertical do HIV em municípios. Foto: EBC

Grupo de trabalho das Nações Unidas aborda transmissão vertical do HIV no Brasil

A transmissão vertical do HIV — quando o bebê pode se infectar durante a gestação, parto ou amamentação — ainda é um desafio de saúde pública em diversos países. Em 2018, cerca de 160 mil crianças de até 14 anos se infectaram no mundo, de acordo com relatório global do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).

No Brasil, a eliminação da transmissão vertical do HIV é uma das prioridades do Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (DCCI) do Ministério da Saúde para 2019 e 2020. O país aderiu às metas estabelecidas pela Organização Pan-Americana de Saúde/Organização Mundial de Saúde (OPAS/OMS) de reduzir a menos de 2% o número de casos de HIV em crianças ou torná-los inexistentes.

ONU Brasil auxiliará Judiciário na implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Procuradoria-Geral da República contarão com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) para a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Na abertura do 1º Encontro Ibero-Americano da Agenda 2030 no Poder Judiciário, nesta segunda-feira (19), em Curitiba, o coordenador residente do Sistema ONU no Brasil, Niky Fabiancic; o presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli; e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, assinaram um memorando de entendimento para o assunto.

Segundo o Banco Mundial, o Brasil poderia melhorar sua pontuação se introduzisse uma cláusula de não discriminação com base no gênero no acesso ao crédito bancário. Foto: Pexels/rawpixel.com (CC)

Banco Mundial e Sebrae apontam desafios para mulheres empreenderem no Brasil

O estudo “Mulheres, Empresas e o Direito 2019”, elaborado pelo Banco Mundial mostra que, em termos globais, o Brasil apresenta uma boa posição, comparativamente a outros países, no que diz respeito à liberdade para a mulher se deslocar, iniciar um trabalho e ter autonomia para gerenciar seus próprios ativos.

Entretanto, o país ainda está atrás no quesito remuneração, no qual há evidentes diferenças entre homens e mulheres, bem como no que se refere à licença parental estabelecida por lei.

O estudo também abordou o tema do empreendedorismo. Segundo o Banco Mundial, o Brasil poderia melhorar sua pontuação se introduzisse uma cláusula de não discriminação com base no gênero no acesso ao crédito.

Workshop “Formação de Liderança Profissional em Saúde Sexual e Reprodutiva” reuniu estudantes de medicina em Brasília (DF). Foto: UNFPA

Workshop sobre saúde sexual e reprodutiva reúne estudantes de medicina em Brasília

Workshop promovido no início de agosto em Brasília (DF) pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) em parceria com a Federação Internacional de Estudantes de Medicina (IFMSA) debateu a saúde sexual e reprodutiva e seus desafios, a importância de entender a diversidade e de melhorar o atendimento à população LGBTI.

O representante do UNFPA no Brasil, Jaime Nadal, lembrou a relevância do evento ao ajudar na formação de médicos conscientes e multiplicadores da necessidade de garantir direitos, promover a equidade de gênero e impulsionar o acesso a insumos e serviços em saúde sexual e reprodutiva.

A brasileira Tainanda Oliveira, de 26 anos, trabalha há dois anos na região Norte do Brasil com os venezuelanos que chegam a Boa Vista e Pacaraima (RR). Foto: ACNUR

Trabalhadora humanitária fala sobre experiência de apoiar venezuelanos em Roraima

A brasileira Tainanda Oliveira, de 26 anos, trabalha há dois na região Norte do Brasil com os venezuelanos que chegam a Boa Vista e Pacaraima (RR). Ela sentiu necessidade de ajudar os refugiados e migrantes ao ver tantas pessoas chegando ao país em busca de apoio.

“É fundamental mostrar que eles podem começar uma nova vida aqui. E que todos têm direito a regularização migratória, podem obter documentos, como refúgio, CPF, Carteira de trabalho e cartão do SUS (Sistema Único de Saúde)”, disse. Leia a entrevista completa feita pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Teste de HIV. Foto: Agência Brasil/Arquivo

ONU promove workshop sobre comunicação e zero discriminação em HIV e AIDS

Estão abertas as inscrições para o workshop “Comunicação e Zero Discriminação em HIV e AIDS”, que acontece em Salvador na segunda-feira (26) na sede da TVE Bahia. A oficina é uma ação do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), com apoio do TVE/Instituto de Radiofusão Educativa da Bahia (Irdeb) e do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). As inscrições são gratuitas e vão até 23 de agosto.

A oficina busca trazer uma atualização de conceitos e terminologias relacionados ao universo do HIV e da AIDS, além de demonstrações práticas sobre as soluções mais recomendadas e informadas por evidências a respeito da epidemia de HIV, estigma e discriminação, entre outros pontos relacionados. Durante o encontro, busca-se também promover uma reflexão sobre o importante papel da mídia e das diversas áreas da comunicação na resposta à epidemia de HIV.

Na Argélia, a inclusão de mulheres nas capacitações está entre as maiores conquistas da parceria. Foto: ABC

Publicação celebra parcerias de cooperação técnica entre Brasil e África

Publicação lançada por Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) teve como objetivo celebrar parcerias que impulsionaram o desenvolvimento de países da África e marcaram as relações entre brasileiros e africanos.

O texto sobre cooperação técnica entre Brasil e cinco países da África, disponível em português, inglês e francês, mostra como os brasileiros passaram a atuar como atores relevantes da Cooperação Sul-Sul, mecanismo de interação entre países em desenvolvimento que tem adquirido importância crescente nas últimas décadas.

Chefe de agência da ONU pede apoio internacional para ajuda a venezuelanos no Brasil

O alto-comissário da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Filippo Grandi, concluiu uma visita de quatro dias ao Brasil com um apelo urgente por maior engajamento internacional, inclusive por instituições financeiras e agentes de desenvolvimento, nas comunidades que abrigam refugiados e migrantes venezuelanos.

“A solidariedade do povo brasileiro com as pessoas refugiadas e migrantes da Venezuela tem sido exemplar. Mas o impacto sobre as comunidades anfitriãs em estados como Roraima e Amazonas tem sido avassalador”, disse Grandi, durante visita a Brasília (DF) no domingo (18).

UNIDO e CIBiogás promovem treinamento sobre biogás com representantes do governo federal

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e o Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás) promoveram na semana passada (14 e 15), no Parque Tecnológico de Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR), um treinamento para o Comitê Diretor do Projeto GEF Biogás e parceiros. O objetivo foi discutir a cadeia de valor do biogás no Brasil.

O evento incluiu oficinas de capacitação para representantes de instituições e ministérios que integram o projeto, voltado ao financiamento e ao apoio técnico da produção brasileira do biogás — uma fonte renovável de energia produzida a partir da decomposição de resíduos orgânicos gerados por empreendimentos diversos, como fazendas ou restaurantes.

Articulação Nacional de Negras Jovens Feministas (ANJF) realizaram reunião de articulação no início de outubro (6) em Ceilândia (DF). Foto: ANJF

Fundo de População da ONU apresenta em Brasília projeto para empregabilidade jovem

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) foi um dos convidados a participar do Seminário Nacional da Juventude, em alusão ao Dia Internacional da Juventude, na última terça-feira (13).

No encontro, o oficial de programa para juventude e HIV, Caio Oliveira, reforçou as necessidades de investir nos quase 50 milhões de jovens brasileiros entre 15 e 29 anos, e apresentou o projeto, firmado junto ao Governo do Distrito Federal (GDF), sobre educação profissionalizante, habilidades para a vida e empregabilidade dessa população no DF.

O evento foi organizado pela Secretaria Nacional de Juventude, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Centro de Porto Alegre visto do rio Guaíba. Foto: Wikimedia Commons/Ricardo André Frantz (CC)

UNESCO e Porto Alegre criam fundo para captar recursos privados à educação

Uma nova proposta de captação de recursos junto ao empresariado foi lançada nesta quinta-feira (15). A iniciativa, denominada Fundo Cidadania pela Educação, contará com a parceria da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil e da Prefeitura de Porto Alegre (RS). O objetivo é captar recursos para impulsionar o setor de educação na capital gaúcha.

O fundo tem como meta arrecadar 10 milhões de reais. O valor captado será investido em obras e reformas de escolas comunitárias, além de promover a capacitação de gestores e a melhoria de equipamentos. O objetivo é reduzir a distância existente entre as escolas da periferia e as de bairros com maior poder aquisitivo.

O Estado tem a obrigação de proteger os direitos humanos, principalmente das pessoas que estão sob sua custódia, segundo representante da ONU Direitos Humanos na América do Sul. Foto: EBC

ARTIGO: Prisões e insegurança no Brasil — efeito dominó

Em artigo publicado na imprensa, a representante da ONU Direitos Humanos na América do Sul, Birgit Gerstenberg, afirma que a recente chacina de presos em Altamira (PA) evidenciou uma realidade chocante de condições subumanas, caos, crime organizado, tortura e morte nos presídios brasileiros.

“O fato de que vários dos casos mais brutais de violência carcerária derivem de confrontos entre internos — relacionados a causas estruturais mais amplas e abrangentes — não dispensa o Estado de sua responsabilidade de proteger a vida e integridade das pessoas presas e, certamente, a de seus agentes penitenciários.” Leia o artigo completo.

Mulheres e meninas continuam extremamente sub-representadas nas ciências exatas. Foto: ONU Mulheres Vietnã

UNESCO e parceiros divulgam vencedoras do programa ‘Para Mulheres na Ciência’ 2019

Procurar soluções para doenças que afetam a produção de laranja no Brasil, investigar por que as estrelas param de ser produzidas em algumas galáxias e estimular a comercialização de plantas alimentícias são alguns objetivos dos trabalhos vencedores da 14ª edição do Programa “Para Mulheres na Ciência” dedicado a jovens cientistas brasileiras.

Desenvolvido pela L’Oréal Brasil em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil e a Academia Brasileira de Ciências (ABC), o programa tem o objetivo de transformar o cenário científico nacional, contribuindo para o equilíbrio de gêneros na área.

A plataforma digital compila uma série de dados e informações com potencial de qualificar processos de tomada de decisão em políticas públicas. Foto: ASCOM/PGT_MP

OIT e MPT lançam observatório sobre diversidade e igualdade no mercado de trabalho

No Brasil, o rendimento mensal de mulheres no setor formal da economia é, em média, de 2,7 mil reais, ao passo que o dos homens é de 3,2 mil reais, apontam dados de 2017. Além disso, mulheres brancas recebem, em média, 76% do rendimento dos homens brancos, valores que são ainda menores para homens negros (68% dos homens brancos) e mulheres negras (55% dos homens brancos).

Se considerados apenas os cargos de direção no setor privado, a disparidade de rendimentos entre homens e mulheres é ainda maior: o salário de homens é, em média, 10 mil reais superior ao das mulheres em cargos de direção. Esses são alguns dos dados revelados pelo Observatório da Diversidade e da Igualdade de Oportunidades no Trabalho, lançado na quinta-feira (15) em Brasília (DF) por Ministério Público do Trabalho (MPT) e Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Mosquitos Aedes aegypti transmitem dengue, chikungunya e zika. Foto: AIEA

OPAS faz alerta sobre situação da dengue na América Latina e no Caribe

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) fez um alerta à complexa situação da dengue na América Latina e no Caribe, região que está enfrentando um novo período epidêmico da doença após dois anos de baixa incidência.

Os dez países mais atingidos pela dengue, segundo a quantidade de novos casos por cada 100.000 habitantes, são Nicarágua, Brasil, Honduras, Belize, Colômbia, El Salvador, Paraguai, Guatemala, México e Venezuela. Honduras e Nicarágua já declararam alertas epidemiológicos em nível nacional neste ano para agilizar as ações de resposta.

A iniciativa, de acesso gratuito, busca tornar-se referência na cooperação entre agentes públicos, organizações sociais e mercado privado. Foto: Adriana Duarte

Evento em Boa Vista fomenta desenvolvimento local em contexto de fluxos migratórios

A inclusão socioeconômica de parcela da comunidade em situação de vulnerabilidade, composta principalmente por brasileiros e migrantes venezuelanos, foi o foco do evento Inspira Boa Vista, realizado no início de agosto (3 e 4) na capital de Roraima.

Promovido pelo Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS) e pela Funcação IOCHPE, com apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), entre outros parceiros, o encontro promoveu atividades diversas nas áreas de inovação, criatividade, economia colaborativa e economia digital.

Centro de recepção e documentação inaugurado pelo governo federal com apoio do Sistema ONU Brasil na cidade de Pacaraima (RR) identifica e emite documentos para pessoas vindas da Venezuela. Foto: ACNUR/Reynesson Damasceno

ONU Mulheres e organizações parceiras prestaram apoio humanitário a 235 mil pessoas em 2018

A ONU Mulheres e suas organizações parcerias estiveram presentes em 33 países para o desenvolvimento de ações humanitárias e atividades de redução de risco e recuperação de desastres. Cerca de 235 mil mulheres e meninas e 89 mil homens e meninos foram atendidos. Do total de mulheres, 61,5 mil receberam apoio para subsistência e 35,2 mil foram beneficiadas com programas de liderança em contextos de crise.

O Brasil é parte desta resposta com ações humanitárias, a exemplo do apoio prestado a refugiadas, migrantes e solicitantes de refúgio da Venezuela. De acordo com o Alto Comissariado da ONU para Refugiados (ACNUR), em todo o mundo, 132 milhões de pessoas precisaram de assistência humanitária devido a conflitos, repressões e desastres naturais. Metade desse grupo é representado por meninas e mulheres que diariamente enfrentam discriminação e violência.

Seminário realizado em Esteio contou com público de mais de 200 pessoas. Foto: Prefeitura de Esteio/Luciana Abdur

Eventos no RS discutem acolhimento de refugiados e migrantes

Com cerca de 270 participantes, o Seminário de Engajamento Humanitário e Atendimento a Migrantes e Refugiados, realizado na semana passada (7), na cidade de Esteio (RS), proporcionou um dia de reflexão e debate sobre temas que envolvem a realidade dos refugiados e o reassentamento dessa população.

O evento foi promovido pela Prefeitura de Esteio, por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Trabalho e Empreendedorismo (SMCTE), e pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Esteio é uma cidade que hoje serve como referência ao se falar de interiorização de venezuelanos – o município já recebeu mais de duzentos refugiados e migrantes da Venezuela.

Acordo entre ONU Mulheres e Prefeitura de Itabira visa enfrentamento à violência contra as mulheres, impulso ao empoderamento econômico, à participação política e à governança. Foto: ONU Mulheres

ONU Mulheres e Prefeitura de Itabira firmam cooperação técnica pela igualdade de gênero

A ONU Mulheres e a Prefeitura de Itabira (MG) firmaram nesta quinta-feira (15) acordo de cooperação técnica para enfrentamento à violência contra as mulheres, impulso ao empoderamento econômico, à participação política e à governança, com ações previstas até abril de 2020 e investimento de cerca de 700 mil reais.

Com mais de 100 mil habitantes, sendo 52% mulheres e 48% homens, o município passará a reforçar medidas para eliminar as desigualdades de gênero. De acordo com dados da RAIS 2018 (Relação Anual de Informações Sociais), do Ministério da Economia, o rendimento das mulheres de Itabira era 25% menor do que o dos homens. Entre os cargos de nível superior, os salários das mulheres correspondiam a 51,93% do salário dos homens.