Prêmio WEPs 2019 tem recorde de participação de empresas. Foto: ONU Mulheres

Prêmio e fórum da ONU em SP impulsionam igualdade de gênero no setor privado

Presidentes de empresas, empreendedoras e empresárias participaram na segunda-feira (7) da cerimônia de entrega do Prêmio WEPs Brasil 2019, em São Paulo (SP). WEPs é a sigla em inglês para os Princípios de Empoderamento das Mulheres, iniciativa de ONU Mulheres e Rede Brasil do Pacto Global para promover a igualdade de gênero no setor privado.

Das 181 empresas que se inscreveram, 61 tiveram suas práticas premiadas, sendo que oito fazem parte do Comitê Brasileiro do Pacto Global — PWC, Natura, Enel, Braskem, Petrobras, Itaú, BASF e Santander, além de Albert Einstein e Siemens, que receberam menções honrosas.

A empresa Unilever foi o principal destaque da noite, a única a levar para casa o troféu na categoria Diamante, tendo atingido mais de 95% de aproveitamento na implementação dos Princípios.

Tribunais e magistrados do país agora contam com um manual de orientações sobre indígenas processados criminalmente. Foto: PNUD/Tiago Zenero

PNUD publica manual para assegurar direitos de indígenas processados criminalmente

Tribunais e magistrados do país agora contam com um manual de orientações sobre indígenas processados criminalmente. Publicado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no âmbito do Programa Justiça Presente, o guia aborda a Resolução 287/2019, que estabelece procedimentos para o tratamento das pessoas indígenas acusadas, rés, condenadas ou privadas de liberdade, e dá diretrizes para assegurar os direitos dessa população no âmbito criminal do Poder Judiciário.

Público acompanha entrega de prêmio no Rock in Rio - Foto: Anette Alencar/I hate flash

ONU Brasil participa do 20º Rock in Rio promovendo agenda sustentável

O Sistema ONU no Brasil participou da edição 2019 do Rock in Rio com diversas atividades, culminando com a entrega do prêmio Atitude Sustentável, que destaca patrocinadores e fornecedores que possuem boas práticas nesta área.

A ONU Brasil também divulgou mensagens sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a Agenda 2030. Nos sete dias do evento, um videoclipe chamando os roqueiros para a ação foi exibido nos intervalos dos shows nos palcos Sunset e Mundo. A ação chegou a mais de 700 mil pessoas entre os dias 27 de setembro de 6 de outubro.

Fábio Porchat conduz bate-papo com refugiados transmitido ao vivo pelo Facebook

Na próxima segunda-feira (14), às 17 horas, os atores Fábio Porchat e Kaysar Dadour participam de um bate-papo sobre refúgio promovido pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e transmitido ao vivo pela página do @ACNURPortugues no Facebook.

Também participarão da conversa Prudence Kalambay, modelo, atriz e ativista congolesa; Yilmary de Perdomo, terapeuta ocupacional na Venezuela que se transformou em empreendedora no Brasil; e Miguel Pachioni, assessor de Informação Pública do ACNUR Brasil. O bate-papo, que tem o apoio do Facebook e de Porchat, faz parte da campanha #GenteDaGente e tem o objetivo de desmistificar estereótipos sobre os refugiados.

O contra-almirante da Marinha do Brasil Eduardo Augusto Wieland é o comandante da Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano. Foto: Marinha do Brasil

Comandante fala sobre participação da Marinha do Brasil em operação de paz no Líbano

A presença da Marinha do Brasil na Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL, na sigla em inglês) representa a mais importante participação militar brasileira em uma missão de paz na atualidade. A opinião é do comandante do componente naval da missão, o contra-almirante da Marinha do Brasil Eduardo Augusto Wieland.

Em entrevista à revista Diálogo, produzida pelo Comando Sul dos Estados Unidos, o contra-almirante explica a atuação da Marinha do Brasil na UNIFIL e os benefícios que a participação brasileira traz à operação e a esse ramo das Forças Armadas.

Lançamento do Dia Mundial do Algodão aconteceu na sede da Organização Mundial do Comércio (OMC) em Genebra, na Suíça. Foto: OIT

OIT defende trabalho decente no lançamento do Dia Mundial do Algodão em Genebra

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) participou na segunda-feira (7) na sede da Organização Internacional do Comércio (OMC), em Genebra, do lançamento do Dia Mundial do Algodão.

A OIT desenvolve com a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e o Instituto Brasileiro do Algodão (IBA) projeto que visa promover o trabalho decente na cadeia produtiva do algodão. A iniciativa está em andamento em cinco países produtores da fibra: Paraguai, Peru, Mali, Moçambique e Tanzânia.

“A OIT acredita que o primeiro dia mundial do algodão foi uma oportunidade incrível para discutir a sustentabilidade da produção desta commodity que afeta a vida de milhares de famílias em todo o mundo”, disse Fernanda Barreto, coordenadora do Programa de Cooperação Sul-Sul do escritório da OIT no Brasil.

Mensagens homenageando “Meu Professor Inesquecível” podem ser enviadas até 10 de outubro de 2019. Foto: IPC-IG

UNESCO lança campanha para celebrar Dia Nacional do Professor

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil lançou uma campanha para homenagear professoras e professores de todo o Brasil.

Até 10 de outubro, os interessados podem enviar uma mensagem de texto de até 280 caracteres (com espaço), contando um pouco sobre um professor que tenha tido papel importante em sua trajetória profissional e pessoal.

As cinco mensagens selecionadas ganharão um kit de publicações da UNESCO. O resultado será divulgado em 15 de outubro, Dia Nacional do Professor.

A cafeicultora mineira Vânia Lúcia Pereira da Silva. Foto: FAO

Mineira enfrenta preconceitos e lidera cooperativa de produtores de café em MG

Aos 47 anos, a mineira Vânia Lúcia Pereira da Silva resume em uma palavra o sentimento que tem ao olhar para sua trajetória como agricultora orgânica: gratidão. Produtora de café orgânico, ela faz parte da Cooperativa dos Agricultores Familiares de Poço Fundo e Região (COOPFAM).

Inicialmente, seu envolvimento se deu por ser esposa de cooperado. Mas, posteriormente, Vânia acabou se tornando uma das líderes da organização, por meio de um grupo de mulheres que atuam na cooperativa.

Mas ela afirma que a missão não é fácil. “Em pleno século 21, ainda existe muito preconceito em relação à mulher. Na verdade, falta mesmo confiança das pessoas com relação ao trabalho da mulher, ainda mais em um reduto bem masculino que é o de cooperativas de café”, conta. Leia reportagem que faz parte da campanha de Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e ONU Mulheres.

Ilustrações do artista Ivan Ciro Palomino impactam pela naturalidade com que expõem contradições da sociedade contemporânea. Foto: UNIC Rio | Naiara Azevedo.

UNIC Rio promove exposição de arte para conscientizar sobre desafios globais

Em parceria com o Centro Cultural Correios e o Instituto Claro, o Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) inaugurou, em 26 de setembro, a exposição Consciência. A mostra é um convite à reflexão a respeito dos desafios sociais e ambientais que enfrentamos globalmente.

As obras são do designer gráfico peruano Ivan Ciro Palomino e dialogam com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), adotados pela Assembleia Geral da ONU há quatro anos. Palomino já expôs trabalhos na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, e recebeu prêmios da organização pelas suas criações visuais provocativas.

Esta é a terceira exposição individual do artista fora do Peru, e a segunda no Brasil. As ilustrações podem ser vistas no Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro até o dia três de novembro, com entrada franca.

Indígenas venezuelanos em abrigo em Boa Vista, Roraima. Foto: ACNUR/Reynesson Damasceno

ONU detalha impactos e oportunidades ambientais da resposta humanitária em Roraima

A ONU Meio Ambiente atua em Roraima, estado brasileiro que recebe alto fluxo de refugiados e migrantes venezuelanos, analisando os impactos e oportunidades ambientais relacionados à resposta humanitária no estado.

Segundo Dan Stothart, oficial regional de assuntos humanitários da ONU Meio Ambiente, os impactos estão ligados à forma como a provisão de alimentos e abrigo afeta o meio ambiente, como na geração de resíduos.

Já as oportunidades referem-se à chegada crescente de venezuelanos indígenas, por exemplo. “Podemos ajudar a integrá-los às comunidades venezuelanas brasileiras apoiando a agricultura local, a segurança alimentar e a gestão ambiental, como meio de facilitar a transição.” Leia a entrevista completa.

“Para nós, essas tecnologias são algo nunca visto. Estávamos até receosos de não conseguir trabalhar com o sistema, mas ele é muito fácil e já queremos usá-lo para tudo”, conta Rafael Borges, presidente da Cooperativa de Jovens de Água Fria, Bahia. Foto: Felipe Santos

A agricultura familiar brasileira encontra o blockchain

Até semanas atrás, os agricultores familiares da Cooperativa de Jovens de Água Fria, na Bahia, desconheciam softwares de código aberto, alteráveis por qualquer pessoa. Tampouco tinham ouvido falar de blockchain, uma espécie de livro contábil público, que guarda — de forma permanente e à prova de violação — os registros das transações online. Mas, desde que descobriram o potencial dessas tecnologias para alavancar seus negócios, tornaram-se fãs.

Eles estão entre os primeiros usuários de um aplicativo criado para facilitar a aquisição de bens e serviços pelas associações e cooperativas de agricultura familiar da Bahia e do Rio Grande do Norte. A Solução Online de Licitação (SOL) ajuda os produtores rurais a ter acesso a fornecedores do Brasil inteiro, além de armazenar todos os processos e dados necessários para a transação.

Essa mudança se tornou possível graças a uma parceria entre os estados e o Banco Mundial. Leia a reportagem completa.

Empresas brasileiras são finalistas de programa de inovação da ONU em Genebra

As empresas brasileiras Portal Telemedicina e SoluBio estão entre os dez finalistas mundiais do Accelerate 2030, iniciativa da rede de inovação austríaca Impact Hub e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) para fortalecer negócios que ajudem no alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O Portal Telemedicina permite o acesso universal a serviços de saúde de qualidade, por meio de uma plataforma que fornece diagnósticos confiáveis, rápidos e de baixo custo para mais de 300 cidades no Brasil e na África. Já a SoluBio elimina o uso de produtos químicos na agricultura por meio de uma tecnologia que permite aos agricultores produzirem seu próprio biofungicida, biopesticida e outros produtos necessários na agricultura.

Esta será a primeira vez que um país da América Latina sedia o evento internacional, que promove o debate sobre o acesso da população à água tratada. Foto: Reprodução | Pacto Global.

Fundação Bill&Melinda Gates e Water.org participam de evento sobre saneamento básico em SP

Duas fundações mundialmente importantes na busca pela garantia da dignidade humana através do saneamento básico estarão presentes na edição brasileira do 19º Encontro Mundial de Saneamento – World Toilet Summit, a ser realizado de 17 a 19 de novembro no hotel Renaissance, na cidade de São Paulo.

A Water.org, liderada pelo ator norte-americano Matt Damon e pelo engenheiro Gary White, já ajudou 22 milhões de pessoas a ter acesso à água segura, enquanto que a fundação Gates, criada pelo casal responsável pela Microsoft, atua em diversas regiões do planeta impulsionando o saneamento básico, a educação e a redução das desigualdades.

Esta será a primeira vez que um país da América Latina sedia o evento internacional – que reunirá especialistas, representantes do governo, iniciativa privada e terceiro setor para debater a situação do acesso da população à água tratada.

De acordo com o relatório com o status global da OMS sobre álcool e saúde, publicado em 2018, cerca de 2,3 bilhões de pessoas consomem álcool atualmente, mas o consumo varia entre as regiões. Foto: EBC

OPAS lança estratégia para apoiar Brasil no combate ao uso prejudicial do álcool

A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) lançou na segunda-feira (7) no Brasil a iniciativa SAFER, que disponibiliza um pacote técnico com cinco estratégias de alto impacto para reduzir o uso nocivo do álcool e suas consequências sociais, econômicas e de saúde.

De acordo com Katia de Pinho Campos, coordenadora da Unidade de Determinantes da Saúde, Doenças Crônicas Não Transmissíveis e Saúde Mental da OPAS/OMS no Brasil, o consumo de álcool contribui para mais de 3 milhões de mortes por ano no mundo, o equivalente a uma vida perdida a cada 10 segundos. “Os problemas de saúde relacionados ao uso nocivo do álcool representam mais de 5% da carga global de doenças e lesões. Esses são números preocupantes, mas podemos mudá-los”, afirmou.

Mercados, empresas, empreendimentos, associações, cooperativas e entidades produtivas são determinantes para a inclusão do enfoque de gênero no desenvolvimento sustentável. Foto: ONU Mulheres

Evento em SP discute papel das empresas na promoção da igualdade de gênero

ONU Mulheres, Organização Internacional do Trabalho (OIT), União Europeia (UE) e empresas de diferentes setores reúnem-se na terça (8) e quarta-feira (9) em São Paulo (SP) no Fórum WEPs 2019, cujo objetivo é promover debates sobre empoderamento econômico das mulheres e o papel das empresas na promoção da igualdade de gênero.

O encontro abordará temas como igualdade salarial; licença parental; acesso a crédito; eliminação de estereótipos de gênero na publicidade; entre outros.

Ivanete de Souza, agricultora do interior de Santa Catarina. Foto: FAO

Cooperativismo contribui para autonomia das mulheres rurais

A Campanha Mulheres Rurais, Mulheres com Direitos promove 15 dias de mobilização para valorizar a contribuição das trabalhadoras do campo ao cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) relacionados à igualdade de gênero e ao fim da pobreza rural. O tema norteador da quinzena ativista é “O futuro é junto com as mulheres rurais”.

Leia a história de Ivanete de Souza, agricultora do interior de Santa Catarina que presidiu a Cooperativa de Produção Agropecuária de Jaraguá do Sul, da qual é sócia fundadora. O relato é da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Alunos produzem seu próprio conteúdo em meios de comunicação para engajamento com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Foto: Flickr/ ilouque (CC)

Prefeitura de São Paulo e UNESCO apresentam projeto de alfabetização midiática na Suécia

A Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (SME-SP) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil levaram uma experiência de sucesso para Gotemburgo, na Suécia, durante a Global MIL Week 2019 Feature Conference, na última semana de setembro.

Representantes de 55 países conheceram o modelo pedagógico desenvolvido pela Secretaria sobre a temática da Alfabetização Midiática e Informacional (AMI), que reforça o movimento pela educação para a cidadania, incorporando professores e estudantes como agentes de mudança.

Foto: Andre Borges, Agência Brasília

Seminário discute prevenção do suicídio entre profissionais de segurança pública

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF), em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), realiza na terça-feira (8) o “Seminário Nacional de Prevenção ao Suicídio para Profissionais de Segurança Pública”.

A SSP-DF e o PNUD escolheram debater o tema uma vez que a quantidade de suicídios entre policiais e bombeiros militares no Brasil se elevou nos últimos dois anos, totalizando 104 casos entre 2017 e 2018, de acordo 13º Anuário de Segurança Pública. Os resultados mostram que mais policiais cometeram suicídio do que foram assassinados durante o horário de trabalho nesse período.

A eliminação das gorduras trans é fundamental para proteger a saúde e salvar vidas. Foto: ONU/Domínio Público

Américas adotam plano para eliminar gordura trans da produção industrial de alimentos

Um novo plano para reduzir as doenças cardiovasculares, por meio da eliminação de ácidos graxos trans da produção industrial de alimentos até 2025, foi acordado na quinta-feira (3) pelos países das Américas durante o 57º Conselho Diretivo da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Atualmente, as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no continente.

As evidências mostram que dietas ricas em gorduras trans aumentam o risco de doenças cardiovasculares em 21% e o risco de morte em 28%.

Os países que restringiram ou eliminaram as gorduras trans desde o acordo são Argentina (2010), Canadá (2017), Chile (2009), Colômbia (2012), Equador (2013), Estados Unidos (2015), Peru (2016) e Uruguai (2017). Atualmente, a Bolívia está desenvolvendo regulamentos sobre gorduras trans e Brasil e Paraguai estão em estágio avançado de processo semelhante.

Famílias de venezuelanos participam do programa de interiorização do Governo Federal. Iniciativa tem o apoio de diferentes agências da ONU. Foto: ACNUR

Acordo incentiva municípios brasileiros a acolherem pessoas venezuelanas

A Organização das Nações Unidas (ONU) no Brasil assinou, na quarta-feira (2), em conjunto com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e o governo federal, um protocolo de intenções para incentivar municípios brasileiros a acolherem pessoas refugiadas e migrantes da Venezuela. O objetivo é ampliar a assistência humanitária com foco na integração à sociedade e à economia brasileiras.

“A parceria com a Confederação Nacional dos Municípios é uma conquista nesse processo, por sua capacidade única de sensibilizar e mobilizar os municípios brasileiros para a recepção de pessoas refugiadas e migrantes. Esses municípios terão a oportunidade de integrar à sua população pessoas que aportam capacidades, formações e experiências profissionais variadas”, afirmou o coordenador-residente da ONU no Brasil, Niky Fabiancic.

Vista aérea da cidade do Rio de Janeiro. Foto: ONU-Habitat/Julius Mwelu

ONU-HABITAT e Colab reabrem consulta pública sobre cidades sustentáveis

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) e o Colab, uma startup de inovação em gestão pública, lançaram na terça-feira (1) a consulta digital Cidades Sustentáveis, cujo objetivo é captar a percepção das pessoas sobre temas de desenvolvimento sustentável.

Os resultados da consulta serão utilizados na elaboração de um diagnóstico sobre o avanço das metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 11 (ODS 11), que visam tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis. Saiba como participar.

A premiação envolveu soluções inovadoras para a criação de novos produtos ou serviços que contribuam para o desenvolvimento do estado do Pará. Foto: UNODC

Embaixadoras da juventude do UNODC recebem prêmio de empreendedorismo universitário em Belém

Nomeadas embaixadoras da juventude pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), Aryane Parra, de 24 anos, e Karla Braga, de 22, foram premiadas na terça-feira (24) no Desafio Inove+, realizado na cidade de Belém (PA). Trata-se do mais importante prêmio de empreendedorismo universitário da região Norte do país.

As vencedoras criaram a plataforma de rastreio de produtos verdes “LAMAZÔNIAS”, startup que busca fortalecer cadeias produtivas sustentáveis na Amazônia.

Foto: Albino Oliveira/Ministério da Economia

Com gibis da Turma da Mônica, projeto leva educação fiscal e financeira a crianças no DF

Promover educação fiscal e financeira para crianças do ensino fundamental. Essa é a proposta do projeto Em Busca do Tesouro, lançado na quinta-feira (3), em Brasília (DF), pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN) em parceria com Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) e Banco Interamericano Desenvolvimento (BID).

A iniciativa utiliza gibis, revistas e tirinhas digitais da Turma da Mônica para ensinar conceitos de finanças públicas, responsabilidade fiscal e transparência, promovendo o acompanhamento cidadão de políticas públicas desde a infância.

O UNFPA lidera a ação de prevenção e resposta à violência baseada em gênero e atua na promoção do acesso à saúde sexual e reprodutiva. Foto: UNFPA Brasil/Thais Rodrigues

UNFPA lembra 25 anos de Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento

Alunos e professores do curso de Relações Internacionais da Universidade Salvador (UNIFACS) tiveram a oportunidade de discutir os avanços e conhecer um pouco mais sobre a Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD), que neste ano celebra 25 anos.

A conversa contou com a participação da oficial de projetos do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) em Salvador (BA), Michele Dantas, que explicou que a conferência ocorrida no Cairo em 1994 representou uma mudança de paradigma na forma como os assuntos de população e desenvolvimento passaram a ser abordados no mundo.

A REBRATS promove e difunde avaliação de tecnologias em saúde no Brasil, fazendo articulação entre pesquisa, política e gestão, além de subsidiar a gestão de tecnologias no Sistema Único de Saúde (SUS). Foto: OPAS/Ary Rogerio Silva

OPAS: saúde universal requer acesso a medicamentos e serviços de qualidade

O caminho para a saúde universal requer o acesso a medicamentos, produtos e serviços de qualidade, seguros, eficazes, custo-efetivos e acessíveis, disse na quarta-feira (2) a representante interina da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), Katia de Pinho Campos, durante o Congresso da Rede Brasileira de Avaliação de Tecnologias em Saúde (REBRATS), em Brasília (DF).

Lançada em 2008, a REBRATS promove e difunde a avaliação de tecnologias em saúde no Brasil, fazendo uma articulação entre pesquisa, política e gestão, além de subsidiar a gestão de tecnologias no Sistema Único de Saúde (SUS).

A erradicação da pobreza até 2030 é o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 1. Foto: Renato Jorge Marcelo

PNUD discute desafios para erradicação da pobreza no mundo até 2030

A erradicação da pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares, é peça-chave para o cumprimento da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Em 2000, o mundo comprometeu-se a reduzir pela metade o número de pessoas vivendo em extrema pobreza, o que resultou, nos anos seguintes, em ganhos notáveis em desenvolvimento humano.

Até 2015, a pobreza havia sido reduzida significativamente, o acesso ao ensino básico e os resultados da saúde melhoraram, bem como houve progresso na promoção da igualdade de gênero e no empoderamento das mulheres e meninas.

No entanto, a erradicação da pobreza extrema continua a ser um desafio, com mais de 700 milhões de pessoas vivendo, globalmente, com menos de 1,90 dólar por dia e mais da metade da população global vivendo com menos de 8 dólares por dia. Leia mais na nota do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O Brasil do século 21, onde existem 108 celulares para cada 100 habitantes, convive com um Brasil ainda no século 19, onde 45 a cada 100 habitantes não têm solução adequada de esgotos. Foto: EBC

Rede Brasil do Pacto Global premia boas práticas em água e saneamento

A Rede Brasil do Pacto Global recebe até 18 de outubro inscrições para prêmio no setor de água e saneamento (Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 6). A iniciativa tem o objetivo de reconhecer melhores projetos desenvolvidos por membros da rede que privilegiem práticas de sustentabilidade.

É permitido inscrever projetos em andamento ou já finalizados nas categorias água, saneamento, higiene e direitos humanos; eficiência hídrica em cadeias diretas de operações e suprimentos; proteção e restauração de ecossistemas; ação coletiva.

A ação de vacinação na Bolívia contou com o poio do Ministério da Saúde do Brasil em coordenação com o Centro Pan-Americano de Febre Aftosa e Saúde Pública Veterinária (PANAFTOSA). Foto: PANAFTOSA-OPS/OMS.

Brasil e Bolívia realizam esforço conjunto para combater transmissão da raiva canina

No fim de agosto, os governos do Brasil e da Bolívia realizaram um esforço conjunto contra a raiva canina. Técnicos do Ministério da Saúde do Brasil e do Centro Pan-Americano de Febre Aftosa e Saúde Pública Veterinária (PANAFTOSA) da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) foram até municípios fronteiriços para apoiar a vacinação de cachorros e outros animais domésticos.

A vacinação ocorreu nos dias 24 e 25 de agosto nas cidades bolivianas de Puerto Quijarro, Puerto Suárez, Cobija e Guayamerín, em uma região de fronteira com o Brasil.

A ação teve como objetivo ampliar a imunidade da população canina da Bolívia e eliminar a circulação do vírus dentre os animais domésticos, a fim de evitar a transmissão da raiva para humanos.

Ogrismar Del Valle (19) chegou ao Brasil em 24 de setembro, acompanhada da filha Glorismar (2) e de seu companheiro. Foto: UNICEF | Inaê Brandão.

Venezuelana warao conta que veio para o Brasil salvar a vida da filha

Ogrismar Del Valle, de 19 anos, viu a comunidade indígena em que vivia desde que nasceu, na Venezuela, esvaziar. Viu amigos, familiares, colegas, todos seguirem pelo curso do rio Delta Amacuro, fugindo da fome e das necessidades que se instalaram no local que abrigava parte da população warao de seu país de origem.

No fim de setembro, ela chegou ao Brasil com a filha de dois anos e o companheiro. Encontraram refúgio na ocupação Ka’ubanoko (que significa “meu lar” na língua Warao), localizada em Boa Vista, Roraima.

Lá, Ogrismar participou de evento realizado pela organização Médicos Sem Fronteiras com apoio da equipe técnica de Saúde & Nutrição do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em Roraima. Ela recebeu materiais de higiene, comida e roupas, e sua filha, Glorismar Del Valle, passou por uma avaliação nutricional, recebeu remédio antiparasitário e atualizou a carteira de vacinação.

Foto: EBC

OPAS destaca importância da atenção primária para saúde nas Américas

A diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Carissa F. Etienne, reforçou na segunda-feira (30), durante reunião do Conselho Diretor da Organização em Washington D.C., que as unidades de atenção primária são “a porta de entrada para uma rede integral de serviços que integra programas de planejamento familiar, assistência pré-natal e serviços obstétricos”.

Presente na reunião, o Brasil destacou que tem investido no fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) a partir da atenção primária à saúde. “Serão mais de 233,6 milhões de reais que permitirão que cerca 10 milhões de pessoas tenham acesso aos cuidados fundamentais em turnos de atendimento ampliado no horário noturno, desafogando as emergências, assim como nos finais de semana”, disse o ministro da Saúde do Brasil, Luiz Henrique Mandetta.

A reciclagem de resíduos representou 11% dos estudos de casos enviados à CEPAL. Na foto, Moana Nunes, catadora de materiais recicláveis. Foto: Banco Mundial/Mariana Kaipper Cerratti

CEPAL recebe mais de 130 estudos de casos de investimentos sustentáveis no Brasil

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), através de seu escritório em Brasília (DF), realizou uma chamada de estudos de casos com o objetivo de conhecer e reconhecer investimentos que geraram impacto positivo para o desenvolvimento sustentável brasileiro, em seu tripé econômico, social e ambiental.

A partir da chamada aberta, foram recebidos 131 estudos de casos de investimentos para o desenvolvimento sustentável. Houve uma grande diversidade de setores, pluralidade de atores, heterogeneidade de regiões e variedade de iniciativas entre os estudos enviados. Saiba mais na reportagem.

Série "Cáritas Explica" é formada por 13 vídeos, de cerca de dois minutos, com esclarecimentos diversos sobre questões e procedimentos relacionados à vida das pessoas em situação de refúgio no Brasil. Foto: PARES Cáritas

PARES Cáritas RJ lança série de vídeos explicativos para pessoas refugiadas

Como funciona o pedido de refúgio no Brasil? Quais são os direitos dos solicitantes e dos refugiados? Eles podem trabalhar? E o que acontece se o pedido for negado? Para responder essas e outras perguntas comuns entre as pessoas que vêm ao país em busca de proteção, o Programa de Atendimento a Refugiados e Solicitantes de Refúgio (PARES) da Cáritas do Rio de Janeiro lançou, na semana passada (26), uma série de vídeos chamada “Cáritas Explica”.

O projeto foi um esforço conjunto de várias organizações, tendo sido financiado por recursos disponibilizados pelo Ministério Público do Trabalho do Rio de Janeiro, através de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), e apoiado pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), pela produtora Camisa Preta Filmes e pelo Oi Futuro.

Cidade do Panamá. Foto: Flickr (CC)/Matthew Straubmuller

Fórum da UNESCO no Panamá discute formas de fortalecer cooperação com parceiros

O Fórum de Parceiros Regionais da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) para a América Latina e o Caribe tem o objetivo de identificar desafios e soluções para fortalecer a cooperação com governos, setor privado e parceiros não governamentais. O objetivo final é a promoção da paz e do desenvolvimento sustentável por meio de educação, ciência, cultura, comunicação e informação.

O evento, que acontece em 3 e 4 de outubro na Cidade do Panamá, apresentará o Programa da UNESCO na região e permitirá que diferentes entidades se reúnam para discutir oportunidades e estratégias de colaboração.

Rede Brasileira de População e Desenvolvimento percorre o Brasil em consultas sobre avanços e desafios do tema desde a Conferência Internacional de 1994. Foto: UNFPA Brasil | Yareidy Perdomo.

UNFPA apoia consulta em Roraima sobre o cenário da imigração no Brasil

Como parte de um amplo processo de consulta em várias partes do país sobre os avanços desde a Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD), realizada no Cairo em 1994, a Rede Brasileira de População e Desenvolvimento visitou Roraima no final de setembro.

O objetivo foi colher demandas, experiências e proposições de imigrantes, profissionais que atuam na resposta ao fluxo migratório e a comunidade acadêmica sobre os desafios atuais da imigração no Brasil, no contexto dos 25 anos da Conferência Internacional no Cairo.

O encontro foi realizado em parceria com o Fundo de População da ONU (UNFPA) e contou com a participação de professores e estudantes da Universidade Federal de Roraima; profissionais do Exército da Salvação; da Associação Voluntários para o Serviço Internacional (AVISI Brasil); do Núcleo de Mulheres de Roraima e pessoas refugiadas e migrantes de diferentes gerações e gêneros.

Vanis é natural da cidade venezuelana de Carupano. Atualmente, ela vive em Brasília com a filha Luanna, nascida no Brasil. Foto: ACNUR | Alan Azevedo.

Refugiada venezuelana tenta reconstruir vida em Brasília com filha recém-nascida

O cenário de instabilidade em seu país tornou a vida da venezuelana Vanis e de sua família cada vez mais difícil. “Tudo era muito caro. O que eu ganhava não cobria as despesas básicas como aluguel, alimentação e coisas de que precisamos para viver. Não consegui manter minha filha na escola”, relatou.

Hoje, ela tenta reconstruir sua vida em Brasília (DF) com o filho Alejandro, de 20 anos, e a recém-nascida Luanna. Também espera algum dia conseguir trazer ao país a filha mais velha, de 18 anos, que ficou na Venezuela.

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) atua na emergência humanitária no Norte do país e ajuda pessoas como Vanis a conseguir abrigo, proteção e atendimentos psicossociais.

Ministra Damares visitou o Espaço Amigável do UNFPA em Paracaima, Roraima. Foto: UNFPA Brasil | Yareidy Perdomo.

Espaço Amigável, do UNFPA, recebe visita de comitiva do governo federal

Como parte da agenda em Roraima, a ministra do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, visitou o Posto de Triagem da Operação Acolhida em Pacaraima.

Durante a passagem, ela conheceu o Espaço Amigável do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) onde se encontravam 19 mulheres gestantes que participavam de uma sessão informativa sobre saúde sexual e reprodutiva.

A comitiva contou também com a presença do governador do estado de Roraima, Antônio Denarium e do prefeito de Pacaraima, Juliano Torquato.

Aplicativo mapeia dificuldades de estudantes e ajuda escolas a saná-las

Imagine um jogo de perguntas e repostas em que estudantes de todo o Brasil podem testar seus conhecimentos e compartilhar aprendizagens. Esse é o MapaEdu, um dos projetos vencedores da edição 2018 da Maratona UNICEF Samsung.

A proposta – desenvolvida por três estudantes do Instituto Federal da Paraíba (IFPB) e uma aluna e uma professora do ensino médio público do estado – tem como objetivos promover a interação, identificar os temas em que os alunos têm mais dificuldades e ajudar a escola a saná-las.

Profissionais de saúde de Foz do Iguaçu têm buscado aprimorar serviços para atender as adolescentes de forma amigável. Foto: UNFPA Brasil.

Foz do Iguaçu aprimora serviços públicos a fim de diminuir gravidez na adolescência

Em Foz do Iguaçu, somente em 2017 nasceram vivos 531 bebês de mães com idade entre 10 e 19 anos. O índice representa 12% dos nascimentos no município, de acordo com o DATASUS.

Na busca por ações que ajudem a reduzir esse índice, assim como evitar que uma segunda gravidez não intencional aconteça na adolescência, profissionais de diferentes setores têm investido na oferta de informações e serviços mais acolhedores.

O município participa do projeto ‘Prevenção e Redução da Gravidez Não Intencional na Adolescência nos Municípios do Oeste do Paraná’, iniciativa da ITAIPU Binacional em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas no Brasil.

O grupo formado por cerca de 60 pessoas retirou uma tonelada de lixo das margens de um rio da bacia amazônica. Foto: ACNUR/Cesar Nogueira

Venezuelanos e brasileiros removem 1 tonelada de lixo da maior bacia hidrográfica do mundo

No meio do principal parque urbano de Manaus (AM), por onde correm as águas que irão desembocar na maior bacia hidrográfica do mundo, um grupo de cerca de 60 pessoas se uniu para uma ação pontual, mas com um propósito muito maior: limpar as margens do igarapé como forma de contribuir para preservação do lugar que hoje eles chamam de lar.

Inspirados a contribuir com a comunidade que os acolheu e a preservar o meio ambiente, cerca de 30 venezuelanos se juntaram à iniciativa “Igarapés Limpos”, que promove mutirões de limpeza nas margens dos rios da bacia amazônica. Um deles foi Omar, venezuelano de 70 anos que vive na cidade desde setembro de 2017 e atua como promotor comunitário da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Escola em Rio Branco, no Acre. Foto: UNICEF/Ratão Diniz

Acre adere a projeto do UNICEF que busca reduzir evasão escolar no estado

A Secretaria de Educação do Acre realiza em 1º de outubro a solenidade de adesão à iniciativa Busca Ativa Escolar, ação que é parte da campanha Fora da Escola Não Pode!, realizada por Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e parceiros.

Com a adesão, o Acre apoiará as redes municipais de ensino, fortalecendo a aprendizagem do estudante desde a educação infantil para que ele chegue ao ensino médio com as habilidades necessárias à sua formação.

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD/2015), mais de 26.103 crianças encontravam-se fora da escola no Acre (11,3%) e, de acordo com o Censo Escolar, 49.970 (26,9%) estavam em situação de distorção idade-série.