Segundo dados de 2014 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), negros e negras, o que inclui pardos e pretos, compõem 53,6% da população brasileira.

Nove em cada dez brasileiros dizem que negros têm mais chance de serem abordados de forma violenta pela polícia

O primeiro webinário Fórum Data Favela, com a organização da Central Única das Favelas (CUFA), do Instituto Locomotiva e da UNESCO no Brasil, apresentou na quarta-feira (17) dados inéditos da pesquisa “As Faces do Racismo”.

O levantamento aponta as desigualdades que os negros enfrentam para entrar no mercado de trabalho e para ter acesso e oportunidades de estudo. Também revela que nove em cada dez brasileiros reconhecem que pessoas negras têm mais chance de serem abordados de forma violenta pela polícia.

PNUD apoia universalização da cobertura de esgoto no Mato Grosso do Sul

Com vistas à universalização da cobertura de esgoto no Mato Grosso do Sul, o governo do estado abriu na segunda-feira (15) licitação pública para Parceria Público-Privada (PPP) da Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) na modalidade de concessão administrativa.

A licitação é resultado de um longo processo de trabalho, que teve início em 2016, quando o governo do estado e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) firmaram acordo de cooperação técnica.

Os equipamentos foram entregues ao Hospital Regional São José – Homero de Miranda Gomes (HRSJ), o maior hospital público do estado, e ao Hospital Nereu Ramos, na Grande Florianópolis. Foto: HRSM

UNOPS e MPT compram R$200 mil em equipamentos médicos para resposta à pandemia em SC

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) adquiriu equipamentos e insumos médicos para o enfrentamento à COVID-19 em Santa Catarina.

O investimento de aproximadamente 200 mil reais foi destinada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), proveniente de multas aplicadas pelo órgão.

Os equipamentos foram entregues ao Hospital Regional São José – Homero de Miranda Gomes (HRSJ), o maior hospital público do estado, e ao Hospital Nereu Ramos, na Grande Florianópolis.

Visita de atendimento do programa Criança Feliz - Foto: Mauro Vieira/Ministério da Cidadania

Agências da ONU fortalecem capacidade de visitadores familiares em meio à pandemia

Para apoiar o Programa Criança Feliz no contexto da pandemia, agências do Sistema ONU estão desenvolvendo uma série de conteúdos para fortalecer o trabalho dos visitadores familiares do programa.

Toda semana, esses profissionais recebem vídeos, podcasts e conteúdos informativos com foco em temas como saúde emocional familiar e os cuidados parentais; ansiedade infantil; entre outros.

O Criança Feliz, que teve início em 2016, é uma política pública com foco no desenvolvimento adequado na primeira infância e articula um trabalho entre os setores de saúde, assistência social, educação, justiça, cultura e direitos humanos. Leia o relato do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Vencedores do Hackcovid-19 apresentam soluções inovadoras para enfrentar pandemia

Quatro soluções inovadoras com potencial de contribuir para o enfrentamento da pandemia de COVID-19 venceram o Hackcovid-19. Conheça as propostas de cada um dos vencedores do troféu #CientistasPelaVida, três deles na categoria geral e um na categoria computacional.

O hackaton reuniu 983 participantes em uma maratona virtual de programação, ocorrida em maio. A iniciativa é do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, da Fundação Oswaldo Cruz, e do Laboratório Nacional de Computação Científica com apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Plantação de cana-de-açúcar. Foto: JamesDeMers

Projeto brasileiro usa palha da cana-de-açúcar para gerar energia renovável

Um projeto desenvolvido no Brasil com a palha da cana-de-açúcar para gerar energia renovável é candidato a um prêmio de inovação promovido pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF).

O Projeto SUCRE, gerido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, visa reduzir as emissões dos gases de efeito estufa por meio da geração de energia renovável, com aumento do uso de palha de cana, antes considerada “resíduo”, para complementar o bagaço já utilizado nas usinas.

Especialistas discutem desafios enfrentados pelos adolescentes durante a pandemia

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e Itaipu Binacional realizarão nesta quinta-feira (18), às 15h, o primeiro webinário da série “Tá no Rumo: Traçando Caminhos” focado na vivência de adolescentes durante a pandemia. Temas como trabalho, relações sociais, autocuidado, saúde mental e outros aspectos ligados à construção dos planos de vida desses jovens irão compor a programação.

A primeira edição terá a participação de Werika Amaral, adolescente e estudante secundarista; Vinicius Ortiz, coordenador do Programa de Iniciação e Incentivo ao Trabalho da Itaipu Binacional; Rosângela Gouveia, coordenadora do Centro da Juventude e Convivência; Jomar Vieira Rocha, professor do município de Cascavel; e Vinícius Monteiro, oficial para População e Desenvolvimento do UNFPA Brasil. A mediação será de Cintia Cruz, coordenadora local do projeto Prevenção e Redução da Gravidez Não Intencional na Adolescência nos Municípios do Oeste do Paraná.

Uma vez que os cartões cheguem até os beneficiários, eles poderão utilizar os recursos em qualquer loja, desde que o uso seja feito para compra de produtos de primeira necessidade. Foto: WFP

WFP e Carrefour unem-se em campanha para apoiar famílias brasileiras afetadas pela pandemia

O Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos (WFP) firmou parceria com o Grupo Carrefour Brasil para a campanha Compra Solidária, que pretende arrecadar recursos para ajudar famílias afetadas pela pandemia com a distribuição de cartões de vale-alimentação.

Parte das doações será entregue ao WFP, que por sua vez irá coordenar a distribuição dos cartões em 13 capitais e regiões metropolitanas.

UNESCO lamenta incêndio no prédio do Museu de História Natural da UFMG

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil lamentou o incêndio que atingiu o Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG (MHNJB/UFMG) na manhã de segunda-feira (15) e manifestou solidariedade diante da perda inestimável para o patrimônio cultural brasileiro e para a humanidade.

O museu está instalado em uma área de vegetação típica da Mata Atlântica, em Belo Horizonte (MG), e dispõe de um acervo formado por aproximadamente 265,6 mil itens, entre peças e espécimes científicos preservados e vivos, além de vasta documentação bibliográfica e arquivística.

OIM apoia prefeitura de Manaus no acolhimento seguro de indígenas venezuelanos

Neste momento de pandemia, a Organização Internacional para as Migrações (OIM) em Manaus está apoiando a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) a manter os indígenas Warao protegidos contra os riscos da COVID-19. Alimentação, doação de itens de higiene e apoio técnico estão entre as ações realizadas.

A OIM apoia na alimentação de mais da metade dos indígenas acolhidos na capital amazonense tendo entregado quase 16 mil refeições desde o início das ações em abril. Atualmente, já são 400 almoços diários distribuídos entre três locais de abrigamento, incluindo a escola municipal Valdir Garcia, destinada a abrigar apenas casos suspeitos e confirmados do novo coranavírus. O objetivo é oferecer alimentação balanceada, inclusive para crianças e idosos, e ajudar a fortalecer a imunidade dos indígenas.

Arte: Claudius Ceccon

UNICEF e parceiros lançam cartilha sobre vacinação durante a pandemia

A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lançaram na semana passada (13) a cartilha digital “Pandemia da COVID-19: o que muda na rotina das imunizações”.

O material é parte da campanha “Vacinação em dia, mesmo na pandemia”, que tem como objetivo conscientizar especialistas e o público em geral sobre a importância de não deixar de se vacinar. A iniciativa inclui ações uma variedade de ações e conteúdos digitais.

Artesãos do Piauí produzem máscaras faciais para proteção contra o novo coronavírus. Foto: Luiz Carlos Vieira

Ações da sociedade civil são essenciais na resposta à pandemia de COVID-19, dizem especialistas

A mobilização e a atuação da sociedade civil têm se destacado como estratégia essencial para o combate dos efeitos da pandemia de COVID-19, não apenas na área sanitária, como também econômica, social e cultural.

A conclusão é de palestrantes reunidos online na quarta-feira (10) a convite do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), em debate que abordou estratégias de mobilização social na resposta à doença.

Está em andamento uma série de pesquisas para desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus. Foto: Unplash

OPAS apoia MS em plano para ajustar distanciamento social e restrição de viagens no estado

O governo do Mato Grosso do Sul e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) estão trabalhando juntos na elaboração de um plano e de critérios para ajuste de medidas não farmacológicas, como distanciamento social e restrição de viagens, para resposta à COVID-19 no estado.

A OPAS tem elaborado uma série de ferramentas, em apoio ao Ministério da Saúde, para auxiliar os governos na tomada de decisão sobre essas ações – incluindo indicadores.

Ferramenta permite aos governos e à sociedade comparar preços de medicamentos recomendados pela OMS para tratar efeitos da COVID-19. Foto: UNOPS

Ferramenta permite comparar preços de medicamentos para os efeitos da COVID-19

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) apresentou nesta segunda-feira (15) o Observatório Regional de Preços de Medicamentos durante evento online transmitido para a América Latina e o Caribe.

A plataforma virtual pode ser acessada em observatorio.unops.org. Ela permite aos governos e à sociedade comparar preços de medicamentos recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para tratar os efeitos da COVID-19. Também estão incluídos medicamentos que se encontram em fase de testes.

A iniciativa conjunta estimula o desenvolvimento de regiões rurais em 58 municípios do estado. Foto: Governo do Piauí

Novo projeto de desenvolvimento agrícola no Piauí prevê investimentos de R$600 milhões

A primeira missão de supervisão do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), totalmente remota, realizada em parceria com o governo do Piauí, encerrou suas atividades na sexta-feira (12). A expectativa é de renovação da colaboração, com o anúncio de um projeto mais amplo, o Piauí Sustentável e Produtivo.

Além de dar continuidade ao Projeto Viva o Semiárido, com ações na área da agricultura familiar, o programa irá inserir eixos relacionados à infraestrutura hídrica e ações ambientais, com o investimento no valor de aproximadamente 600 milhões de reais.

Refugiados e migrantes venezuelanos indígenas Warao são realocados para um espaço seguro em Manaus (AM) durante a pandemia de COVID-19. Foto: ACNUR/Felipe Irnaldo

ACNUR e parceiros promovem agenda nacional para celebrar Dia Mundial do Refugiado

Atividades artísticas e de entretenimento com a população refugiada, eventos virtuais nas redes sociais e a divulgação das tendências sobre o deslocamento forçado no mundo marcam, neste ano, as celebrações em torno do Dia Mundial do Refugiado (20 de junho) no Brasil.

A agenda está sendo organizada pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e seus parceiros. O governo brasileiro estima que o Brasil tem cerca de 43 mil pessoas reconhecidas como refugiadas de mais de 50 nacionalidades, além de quase 300 mil solicitantes de refúgio.

Ação de voluntariado apoiada pelo UNAIDS ajuda pessoas vivendo com HIV na América Latina em meio à pandemia. Foto: UNAIDS

COVID-19: movimento de mulheres apoia pessoas vivendo com HIV em países latino-americanos

A Estratégia de Voluntariado das Américas foi lançada pelo Movimento de Mulheres Positivas da América Latina e do Caribe (MLCM+) com apoio de escritórios do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) na América Latina e o Caribe.

Até o momento, a iniciativa está presente em 17 países da região, com 850 voluntários e mais de 3 mil pedidos de ajuda. Tais pedidos referem-se principalmente à necessidade de medicamentos, alimentos e métodos de prevenção.

No Brasil, eles se articularam com UNAIDS e Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) através do Movimento Nacional das Cidadãs Posithivas (MNCP).

Foto: Agência Brasil/Valter Campanato

Trabalho infantil na pandemia pode impedir retorno de crianças à escola

A pandemia de COVID-19 traz, como efeito secundário, o risco de aumento do trabalho infantil no Brasil. Com as escolas fechadas para prevenir a transmissão do vírus e a pobreza se acentuando, o trabalho pode parecer, equivocadamente, uma forma de meninas e meninos ajudarem suas famílias.

Mas ele impacta o desenvolvimento físico e emocional das crianças e pode impedir a continuidade da educação, reproduzindo ciclos de pobreza nas famílias – além de ser porta de entrada para uma série de outras violações de direitos, como a violência sexual. O alerta é do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Participe da pesquisa sobre os impactos da COVID-19 nos setores culturais e criativos do Brasil

No dia 10 de junho, um grupo formado por pesquisadores, sociedade civil, instituições e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lançou uma pesquisa para avaliar os impactos da COVID-19 nas cadeias de produção e distribuição dos setores culturais e criativos.

Juntos, esses setores movimentam R$ 171,5 bilhões por ano, o equivalente a 2,61% de toda a riqueza nacional, empregando 837,2 mil profissionais. Antes da pandemia, era previsto que os setores culturais e criativos gerassem R$ 43,7 bilhões para o PIB brasileiro, até 2021. Duramente atingidos, praticantes, empreendedores, artistas e trabalhadores desses setores serão os últimos a retomarem suas atividades.

Conselheiros tutelares em Roraima recebem kit com máscaras e álcool em gel

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em parceria com a Associação Voluntários para o Serviço Internacional (AVSI) entregam kits com máscaras, luvas e álcool em gel para conselheiros tutelares do estado de Roraima.

Sob o lema “Proteger-se para proteger as crianças”, 85 profissionais do estado distribuirão os kits e poderão, assim, continuar a trabalhar pelas crianças e adolescentes. Representantes dos conselhos de Boa Vista, Pacaraima e Cacacaraí participaram e receberam os materiais em nome dos profissionais dos 17 Conselhos Tutelares do estado, numa cerimônia de entrega simbólica no centro da cidade.

Tia Rô recebe ligações de voluntários do projeto Histórias por Telefone, no Rio de Janeiro - Foto: arquivo pessoal

In Rio de Janeiro, reading project connects people during the pandemic

Every week, Cristina Ávila, 45, picks up her phone in the neighborhood of Anil, in Rio de Janeiro, Brazil, and dials phone numbers that she’d never called before. Meanwhile, every week in Cidade de Deus, a neighborhood in the northern region of the city, the phone of Rosângela Oliveira – or Aunt Rô –, 62, receives a call from someone whose voice she does not recognize.

Just over a month ago, people who have never ever exchanged words before now come together through stories and poetry that are shared over the phone, forming connections that started in Rio de Janeiro and that today extend to the African continent – with Brazilians that reside in Kenya receiving calls.

This is how the Stories by Phone project, promoted by the Secretary of Culture and Creative Economy of the State of Rio de Janeiro, is proposing that people feel less alone in the midst of social isolation, caused by the new coronavirus pandemic.

Tia Rô recebe ligações de voluntários do projeto Histórias por Telefone, no Rio de Janeiro - Foto: arquivo pessoal

No Rio, projeto conecta pessoas por meio da literatura durante a pandemia

Toda semana, Cristina Ávila, de 45 anos, pega o telefone no bairro de Anil, no Rio de Janeiro (RJ), e digita uma coleção de números que nunca antes havia combinado. Enquanto isso, toda semana na Cidade de Deus, também no Rio, o telefone de Rosângela Oliveira – ou Tia Rô –, de 62, recebe ligações de pessoas das quais nunca ouvira a voz antes.

Conheça o projeto Histórias por Telefone: voluntários leem poemas e histórias para idosos em isolamento social durante a pandemia da COVID-19.

“Buscamos não apenas a disponibilidade, mas também o acesso, a qualidade dos medicamentos e a informação e educação de profissionais e pacientes”, Tomás Pipo, coordenador de Medicamentos e Tecnologias em Saúde do escritório da OPAS e da OMS no Brasil. Foto: Freestocks/CC.

Ferramenta ajuda governos e sociedade civil a comparar preços internacionais de medicamentos

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) convida para o lançamento na segunda-feira (15) do Observatório Regional sobre Preços de Medicamentos, em evento com transmissão pelo YouTube.

Trata-se de uma ferramenta que permitirá a governos e sociedade civil pesquisar preços no mercado de produtos médicos essenciais para a saúde pública.

Será possível, por exemplo,comparar preços de medicamentos recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para o tratamento dos efeitos da COVID-19.

Foto: UNAIDS

ONU abre consulta pública para nova estratégia global de resposta à AIDS

Faltando menos de dez anos para alcançar o objetivo de acabar com a AIDS, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) foi encarregado de desenvolver a próxima estratégia global de resposta à doença.

A fase de consultas abertas ao público acontecerá até 5 de julho. O preenchimento da pesquisa leva de 15 a 20 minutos e representará uma contribuição crucial para a próxima Estratégia Global para o Fim da AIDS. Saiba como participar.

Estudo revela aumento de vulnerabilidade das trabalhadoras domésticas durante a pandemia

Estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com a ONU Mulheres apresenta diagnóstico sobre a situação de vulnerabilidade e risco de contágio da COVID-19 enfrentada pelas trabalhadoras domésticas no país. De acordo com a pesquisa, 70% das profissionais não possuem Carteira de Trabalho assinada.

A precariedade dos vínculos trabalhistas e o tipo de trabalho desempenhado pelas profissionais, em contato direto com outras pessoas e seus objetos, representam os principais fatores que expõem as profissionais no atual contexto da pandemia.

Novo curso online da OIM irá auxiliar municípios na construção de políticas migratórias

A Organização Internacional para as Migrações (OIM), em parceria com a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP), lançou este mês o curso “MigraCidades: Aprimorando a Governança Migratória Local”. A formação de 30 horas é gratuita, inteiramente online e já está disponível na plataforma da Escola Virtual de Governo (EVG).

O objetivo é apoiar gestores e servidores dos governos locais na articulação e preparação dos serviços públicos para melhor receber e integrar migrantes internacionais, destravando o potencial das migrações para todos, migrantes e comunidades de acolhida.

Evento online vai debater as relações entre o trabalho infantil e o racismo estrutural no Brasil. Foto: EBC

Webinário abordará trabalho infantil e racismo no contexto da pandemia de COVID-19

Organização Internacional do Trabalho (OIT) e parceiros realizam na sexta-feira (12), Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, o webinário “COVID-19: Agora mais do que nunca, protejam crianças e adolescentes do trabalho infantil”.

A transmissão ocorre partir das 17h, no canal oficial do Tribunal Superior do Trabalho (TST) no Youtube.

O evento integra a campanha nacional contra o trabalho infantil, e vai debater as relações entre o trabalho infantil e o racismo estrutural no Brasil, além de aspectos históricos, os mitos e os impactos da pandemia na exploração infantil.

Centros comerciais da Barra da Tijuca funcionam com restrições após decreto governo estadual que flexibiliza medidas de isolamento social pela pandemia do novo coronavírus. Foto: Agência Brasil/Fernando Frazão

Banco Mundial prevê queda de 8% para economia brasileira em 2020

A pandemia da COVID-19 encolherá a economia global em 5,2% este ano, representando a recessão mais profunda desde a Segunda Guerra Mundial e provocando um aumento dramático da pobreza extrema, afirmou o Banco Mundial na segunda-feira (8), em relatório com perspectivas econômicas.

Os países mais atingidos são aqueles em que a pandemia foi mais grave e onde há uma forte dependência do comércio global, turismo, exportações de commodities e financiamento externo, segundo o relatório. Para o Brasil, a projeção é de queda de 8%.

Em São Paulo e Rio de Janeiro, adolescentes e jovens das periferias discutem desafios, impactos e discriminações em relação aos seus direitos à cidade, especialmente em tempos de pandemia. Foto: pixabay/Alexandra Koch

Projeto ajuda adolescentes a elaborar soluções para ampliar seu acesso à cidade

O Geração que Move visa promover a mobilidade segura e igualitária de crianças e adolescentes de áreas vulneráveis em São Paulo (SP) e no Rio de Janeiro (RJ). O objetivo é fomentar o acesso seguro a serviços de educação, saúde, proteção, cultura, esporte, lazer, por meio de estratégias sustentáveis, projetadas e lideradas por adolescentes.

A iniciativa é uma parceria do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) com a Arteris e Fundação Abertis, e implementação pela Viração (SP) e Agência Redes para Juventude (RJ).

UNICEF e BNDES firmam parceria para prevenção da COVID-19 em oito capitais

Parceria entre Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e empresas do setor privado destinará recursos financeiros para medidas de prevenção da COVID-19 entre famílias mais vulneráveis de Belém (PA), Fortaleza (CE), Manaus (AM), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), São Luís (MA) e São Paulo (SP).

Os primeiros repasses totalizam 6 milhões de reais e permitirão compra e distribuição de kits com suprimentos fundamentais de higiene e cestas básicas. O UNICEF também distribuirá folhetos com informações sobre como se proteger da COVID-19 e cuidar da saúde e do bem-estar das famílias, em especial aquelas com crianças e adolescentes. As doações atenderão aproximadamente 121 mil pessoas.

Segundo levantamento feito pelas empresas MindMiners e Avaaaz, 70% dos brasileiros buscam informações sobre coronavírus uma ou mais vezes por dia. Foto: PEXELS

UNESCO, Lupa e Serrapilheira unem-se contra desinformação sobre COVID-19 no Brasil

A Agência Lupa, a maior agência de checagem de fatos do Brasil, numa parceria com o Instituto Serrapilheira, dedicado ao fomento à ciência e divulgação científica, UNESCO e os veículos de mídia Folha de S.Paulo e UOL lançam nessa terça-feira (9) um desdobramento do projeto CoronaVerificado.

Trata-se de uma iniciativa de três meses para combater a desinformação a respeito do novo coronavírus e da COVID-19, com produção de conteúdo analítico baseado na plataforma de informações verificadas lançada em maio pela Lupa em parceria com Google News Initiative e LatamChequea.

Indígenas venezuelanos da etnia warao e eñepas em abrigo em Boa Vista, Roraima. Foto: OIM

OIM lança estudo que discute políticas de médio prazo para indígenas venezuelanos no Brasil

Para contribuir com a construção de alternativas de políticas públicas para os indígenas venezuelanos, a Organização Internacional para as Migrações (OIM) lança na quarta-feira (10), em evento virtual às 14h, o estudo “Soluções duradouras para indígenas migrantes e refugiados no contexto do fluxo venezuelano no Brasil”.

O documento é produto de um amplo processo de consulta com indígenas Warao, Pemón e Eñepa nas cidades de Boa Vista, Pacaraima (RR) e Manaus (AM).

Nova música de Emicida integra campanha de combate ao trabalho infantil no Brasil

O cantor e rapper Emicida lançou nesta semana uma música para alertar para a exploração do trabalho infantil no Brasil e para a possibilidade de esse crime aumentar diante dos impactos da pandemia de COVID-19.

“Sementes” tem a participação da cantora Drik Barbosa e faz parte de campanha nacional contra o trabalho infantil realizada por Ministério Público do Trabalho (MPT), em parceria com Organização Internacional do Trabalho (OIT).

UNODC e PNUD firmam parceria para criação do centro de excelência para redução da oferta de drogas

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) firmou uma nova parceria com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD) do Ministério da Justiça e Segurança Pública e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) para a concepção e implantação do Centro de Excelência para a Redução da Oferta de Drogas Ilícitas e fortalecimento da cooperação regional.

O objetivo do Centro é a elaboração de estudos e análises sobre tendências e ameaças representadas pelos diferentes tipos de tráficos de ilícitos e o crime organizado transnacional, possibilitando à Secretaria traçar estratégias para o enfrentamento da oferta de drogas, elemento essencial da dinâmica criminal no Brasil e na América do Sul.

Os oceanos estão sendo degradados pelas atividades humanas que afetam a vida selvagem e as comunidades costeiras, além de impactar negativamente a saúde humana e a do planeta. Foto: ONU/Martine Perret

Especialistas e apaixonados pelos mares se reúnem em lives para celebrar Dia Mundial dos Oceanos

Os oceanos estão sendo degradados pelas atividades humanas que afetam a vida selvagem e as comunidades costeiras, além de impactar negativamente a saúde humana e a do planeta.

Para a ocasião do Dia Mundial dos Oceanos, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) realiza lives nesta segunda (8) e na quarta (10) sobre o que fazer para tornar a proteção dos oceanos uma prioridade nas políticas públicas, nas práticas do setor privado e nos hábitos dos indivíduos.

Passageiros usam máscaras na estação Pinheiros, em São Paulo (SP). Foto: Agência Brasil/Rovena Rosa

COVID-19 deve agravar situação de saúde, pobreza e capacidade de recuperação da população negra no Brasil

A representante do UNFPA no Brasil, Astrid Bant, lembrou que a pandemia, unida ao racismo e à dificuldade de a população negra exercer seus direitos, tem resultado no agravamento de doenças, na maior letalidade frente à COVID-19 e em mais desemprego e pobreza. 

Os pesquisadores presentes citaram também os obstáculos que as iniquidades, o racismo e a discriminação impõem à população negra brasileira, a tornando mais vulnerável aos impactos de saúde, econômicos e sociais da pandemia.