Participantes de edições anteriores do programa Embaixadores da Juventude. Foto: UNODC

Prefeitura de São Paulo assina acordo para implementar Programa Embaixadores da Juventude

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania do Município de São Paulo assinaram na sexta-feira (29) acordo de financiamento para implementar o Programa Embaixadores da Juventude no ano que vem.

A iniciativa tem o objetivo principal de aperfeiçoar capacidades de liderança, engajamento social e relacionamento interpessoal para garantir a melhor representação da juventude brasileira em espaços nacionais e internacionais de diálogo e tomada de decisão.

Concurso tem a finalidade de estimular a pesquisa, reconhecendo os trabalhos de qualidade técnica e de aplicabilidade na administração pública. Foto: Pedro Maziero

Prêmio Tesouro Nacional 2019 destaca pesquisas em finanças públicas

Trabalhos de pesquisadores da área de Finanças Públicas foram destaque na 24ª edição do Prêmio Tesouro Nacional 2019. Idealizado pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), o concurso visa estimular a pesquisa, reconhecendo trabalhos de qualidade técnica e de aplicabilidade na administração pública.

A cerimônia de entrega do prêmio ocorreu na semana passada e foi organizada no âmbito do Programa de Aperfeiçoamento da Governança Corporativa e de Promoção da Inovação do Tesouro Nacional, fruto de uma cooperação entre STN e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Elitânia de Souza da Hora, 25 anos, era ativista dos direitos humanos e uma promissora liderança jovem da Comunidade Quilombola do Tabuleiro da Vitória, no município de Cachoeira, na Bahia. Foto: Reprodução internet.

Agências da ONU pedem que caso de jovem assassinada na Bahia seja investigado e solucionado

Representantes do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil e da ONU Mulheres divulgaram nesta terça-feira (3) uma nota sobre o assassinato da estudante Elitânia de Souza da Hora, de 25 anos, na cidade de Cachoeira, Bahia.

Elitânia era uma liderança da Comunidade Quilombola do Tabuleiro da Vitória, localizada na mesma cidade em que foi violentamente assassinada a tiros na última quarta-feira (27), a despeito de uma medida protetiva concedida pela Justiça em prol de sua segurança. A suspeita é de que a jovem tenha sido vítima de feminicídio.

Cerimônia de encerramento do Festival Cine Migração 2018, no Cairo, capital do Egito. Foto: OIM.

Festival Cine Migração da OIM exibe filmes em sete cidades brasileiras

Organização Internacional para as Migrações (OIM) inaugura nesta terça-feira (3) o Festival Global de Cinema sobre Migração (ou Cine Migração).

Realizado pela OIM desde 2016, o festival deste ano apresenta no Brasil uma seleção de nove filmes (três longas e seis curtas) “que abordam os desafios da migração e as contribuições únicas que os migrantes trazem para suas novas comunidades”, contou o chefe de missão da OIM no Brasil, Stéphane Rostiaux.

Com exibições em cinemas, auditórios e até abrigos para refugiados, a programação vai até 22 de dezembro e ocorre em sete cidades brasileiras: Curitiba, que sedia nesta terça-feira (3) o evento de abertura, Boa Vista, Brasília, Belo Horizonte, Manaus, São Paulo e Pacaraima, em Roraima, que abriga grande número de venezuelanos que chegam ao Brasil.

Foto: ActionVance/CC.

Setor de ar condicionado discute uso de substâncias que não agridem camada de ozônio

Na última quinta-feira (29), evento em Brasília discutiu alternativas de fluidos frigoríficos inofensivos à camada de ozônio e de baixo impacto para o meio ambiente para serem utilizados em aparelhos de ar condicionado de uso residencial.

Debate ocorreu no Encontro sobre Tecnologias para o Setor de Ar Condicionado realizado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), e reuniu especialistas e representantes do setor.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, em 2018, o Brasil alcançou a eliminação de 38% do consumo dos hidroclorofluorcarbonos (HCFCs), substâncias que contribuem com o aquecimento do planeta e agridem a camada de ozônio. Segundo o diretor de Economia Ambiental e Acordos Internacionais do MMA, Adriano Santhiago, índice coloca o país muito perto de concluir a meta de eliminação de 39,3% do consumo da substância até o ano de 2020.

Baskut Tuncak, relator especial da ONU sobre direitos humanos e substâncias e resíduos tóxicos. Foto: UN Web TV

Especialista da ONU examinará situação do Brasil em relação a substâncias e resíduos perigosos

O especialista de direitos humanos Baskut Tuncak visitará o Brasil de 2 a 13 de dezembro de 2019 para avaliar a situação do país em relação a substâncias e resíduos perigosos.

“Eu considero o Brasil um país com oportunidades significativas em relação as suas responsabilidades no que tange a poluição tóxica e resíduos perigosos, incluindo o dever de prevenir sua exposição,” afirmou Tuncak.

“As indústrias extrativas serão um foco particular da minha visita. Eu tenho interagido com o governo brasileiro em várias ocasiões sobre os colapsos das barragens de rejeitos das minas de minério de ferro do Córrego do Feijão em Brumadinho e Fundão em Mariana, e antecipo discussões aprofundadas com várias das partes interessadas.”

Vacinação contra HPV para alunos da rede pública de São Paulo (SP), em 2014. Foto: OPAS

OPAS: pesquisa reafirma segurança e eficácia de vacina contra HPV

Estudo realizado pela Universidade de São Paulo (USP) a pedido do Ministério da Saúde comprovou mais uma vez a segurança e a eficácia da vacina contra o HPV. Segundo a especialista em imunização da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Maria Tereza da Costa Oliveira, é um fato que “o câncer de colo do útero mata e essa vacina previne”. “Portanto, temos que continuar vacinando e conseguir altas coberturas vacinais para garantir que a população esteja protegida”, afirmou.

Departamento da ONU promove treinamento de segurança a funcionários e parceiros no Rio de Janeiro

O Departamento de Salvaguarda e Segurança das Nações Unidas (UNDSS) no Brasil ofereceu, entre 26 e 28 de novembro, o XII Treinamento SSAFE (Secure Approaches in Field Environments ) no Rio de Janeiro. Objetivo do treinamento é garantir a segurança dos funcionários do Sistema ONU e capacitá-los a enfrentar situações de risco em suas atividades.

Participaram 32 funcionários das Nações Unidas no Brasil, representantes de Organizações Não Governamentais (ONGs) parceiras e outras instituições estaduais – entre as quais a Cruz Vermelha Brasileira (CVB); Processo APELL; Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ); e Escola de Defesa Civil.

Quando mulheres e meninas não têm acesso a serviços de saúde reprodutiva, insumos e informações, têm menos poder de escolha sobre seus corpos. Foto: UNFPA/Solange Souza

UNFPA: equidade de gênero é chave para desenvolvimento sustentável

A uma plateia de defensores públicos e procuradores, a representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Astrid Bant, afirmou que a equidade de gênero é chave para alcançar o desenvolvimento sustentável e a defesa dos direitos humanos.

Astrid lembrou que a igualdade de gênero é um dos principais temas que norteiam o Plano de Ação da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD), ocorrida em 1994, no Cairo.

Na ocasião, 179 países concordaram que os direitos reprodutivos fazem parte dos direitos humanos, e que a desigualdade entre homens e mulheres são uma barreira para o exercício de ambos. Quando mulheres e meninas não têm acesso a serviços de saúde reprodutiva, insumos e informações, têm menos poder de escolha sobre seus corpos.

A 2ª edição do Circuito Urbano terá como tema geral “Cidades Inovadoras e Inclusivas” e como pergunta inspiradora “Como a inovação pode aprimorar serviços e políticas urbanas de maneira inclusiva e sustentável?”. Foto: ONU-Habitat/Lucille Kanzawa

UNICEF alerta para alto número de homicídios de adolescentes no Brasil

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) reuniu lideranças empresariais em São Paulo (SP) na quinta-feira (28) para discutir a importância de se garantir os direitos de crianças e adolescentes no país. Na ocasião, a representante da agência no Brasil, Florence Bauer, alertou sobre o alto número de assassinatos de adolescentes.

“São 32 adolescentes assassinados por dia. Nenhum país em guerra tem esses números. O Brasil é o país com mais homicídios de adolescentes no mundo”, alertou Bauer, defendendo políticas públicas que garantam a igualdade de direitos.

10ª Edição da Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária celebra consolidação do setor no mercado nacional. Foto: FAO/Christian Lamptey.

Bahia adere à Década das Nações Unidas da Agricultura Familiar em feira agroecológica em Salvador

Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária celebra o fortalecimento da rede agroecológica no mercado local e nacional. Evento acontece entre 23 de novembro e 1 de dezembro no Parque de Exposições de Salvador com atrações culturais, artísticas, além de 2.638 produtos de 292 empreendimentos de todo o estado.

Considerado o maior evento de comercialização da agricultura familiar do país, a feira chega à sua 10ª edição e é organizada pelo Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), em parceria com a União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes/BA).

Na última quarta-feira (27), durante o evento, estado da Bahia aderiu à Década das Nações Unidas da Agricultura Familiar 2019-2028, o primeiro no Brasil a assinar o Termo de Cooperação. Segundo o representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) no Brasil, Rafael Zavala, a expectativa é de que a Bahia sirva de exemplo para que outros estados se comprometam com a Década.

O Guia Metodológico de Cálculo de Pegada Hídrica em Edificações está disponível gratuitamente para download. Foto: PNUD

PNUD e parceiros lançam guia que calcula quantidade de água utilizada na construção civil

O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), a Caixa Econômica Federal e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançaram esta semana em São Paulo (SP) um guia que permite calcular a quantidade de água utilizada na construção de edificações.

O Guia Metodológico de Cálculo de Pegada Hídrica em Edificações está disponível gratuitamente para download.

Combate à discriminação racial e às desigualdades de gênero será foco das próximas parcerias entre o UNFPA e os governos da Bahia e de Salvador. Foto: Marcha Mundial das Mulheres Bahia/Facebook (via EBC)

UNFPA firma parceria com Bahia para defender igualdade racial e direitos das mulheres

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) assinou na quarta-feira (27), em Salvador (BA), dois termos de cooperação técnica com órgãos do Governo do Estado da Bahia, com o objetivo de impulsionar ações de saúde sexual e reprodutiva, igualdade racial e de defesa dos direitos das mulheres.

O acordo foi firmado com a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) e a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi). O evento de assinatura dos termos teve a presença da nova representante do UNFPA no Brasil, Astrid Bant.

Moisés brinca de ser jornalista, entrevistando refugiados em frente a seus abrigos no abrigo Rondon 3, em Boa Vista (RR). Foto: ACNUR/Vincent Tremeau

Menino de 10 anos entrevista refugiados e migrantes venezuelanos em abrigo de Roraima

O venezuelano Moisés, de 10 anos, habituou-se a percorrer as tendas do abrigo temporário para refugiados e migrantes em Boa Vista (RR) – onde vive com sua família há um ano -, em busca de boas histórias.

Com uma câmera de papelão e um microfone de plástico, ele entrevista pessoas venezuelanas interessadas em contar suas trajetórias, mesmo que o resultado da conversa não seja gravado para a posteridade.

“Pergunto às pessoas como foi sua jornada da Venezuela até o Brasil”, explica o aspirante a repórter. “As responsabilidades de um jornalista são contar as notícias, falar com as pessoas e informar bem.” Leia o relato da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Vista do centro de São José do Rio Preto (SP). Foto: Wikimedia Commons/Jesiel (CC)

Municípios de SP formulam planos locais de redução do risco de desastres

Com cerca de 1 mil municípios registrados, os estados brasileiros representam 25% dos participantes da campanha global “Construindo cidades resilientes” a desastres, sendo que metade são cidades do estado de São Paulo (SP).

A campanha é uma iniciativa do Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres (UNDRR), que incentiva cidades e governos estaduais a se preparar e aumentar a resiliência frente a catástrofes.

Trabalhadoras domésticas usam o celular para manter a rede de contatos Foto: ONU Mulheres/Isabel Clavelin

Federação das trabalhadoras domésticas renova site em parceria com ONU Mulheres

A Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad) está com site novo no ar. A plataforma é resultado de trabalho conjunto entre ThoughtWorks, empresa especializada em desenvolver plataformas digitais, Fenatrad e ONU Mulheres.

O site foi pensado para ser um ambiente digital no qual trabalhadoras domésticas possam acessar informações e notícias da categoria, legislação trabalhista e localização de sindicatos e associações parceiras.

A oficina é parte das ações desenvolvidas pelas agências das Nações Unidas visando acelerar a resposta humanitária e garantir direitos de todos os venezuelanos que buscam refúgio no Brasil. Foto: ACNUR

Santarém (PA) promove oficinas de saúde para lembrar dois anos do acolhimento de venezuelanos

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e a Prefeitura de Santarém (PA) realizam até sexta-feira (29) o evento Santarém Acolhedora, lembrando o aniversário de dois anos da Casa de Acolhimento para Adultos e Famílias (CAAF), que abriga famílias venezuelanas.

A programação prevê oficina para aceleração da resposta no cuidado à atenção à saúde integral da população venezuelana abrigada em Santarém.

A iniciativa é parte das ações desenvolvidas pelas agências das Nações Unidas visando acelerar a resposta humanitária e garantir direitos de todos os venezuelanos que buscam refúgio no Brasil.

Países africanos têm buscado cooperação técnica com IBGE. Foto: EBC

Brasil e Uganda compartilham conhecimentos em coleta eletrônica de dados para censos

Representantes do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) participaram este mês (18) de evento em Entebbe, Uganda, com o objetivo de compartilhar práticas e conhecimentos em coleta eletrônica de dados para realização de censos.

Evento fez parte de projeto cujo objetivo é levar a expertise brasileira na realização eletrônica dos censos para os países africanos e, em retorno, obter conhecimentos sobre a dinâmica dos centros de estatística do continente.

Aumento da pobreza e da indigência na América Latina preocupa a CEPAL. Foto: Foto: ONU-Habitat / Luis Brito

CEPAL prevê aumento da pobreza na América Latina e Caribe em 2019

Confirmando tendência registrada desde 2015, 30,1% da população da América Latina e Caribe estavam abaixo da linha da pobreza em 2018, enquanto 10,7% viviam em extrema pobreza, taxas que devem chegar a 30,8% e 11,5%, respectivamente, em 2019, segundo a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL).

Entre 2014 e 2018, o índice de pobreza nos países latino-americanos e caribenhos teve um aumento de 2,3 pontos percentuais, explicado principalmente pela alta registrada no Brasil e na Venezuela.

O organismo regional afirmou que, para erradicar a pobreza na região, é necessário um mercado de trabalho que garanta emprego de qualidade e salários decentes, assim como sistemas de proteção social integrais e universais.

Campanha de UNAIDS e parceiros incentiva diálogo sobre HIV entre jovens e profissionais de saúde

Sob o lema “Fale comigo abertamente”, a campanha para o Dia Mundial contra a Aids deste ano busca mobilizar profissionais de saúde para que conversem abertamente com jovens sobre HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis (IST) sem preconceitos, sem estigma e sem discriminação.

A campanha é uma iniciativa de Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e Rede Latino Americana de Jovens vivendo com HIV (J+LAC).

Participantes do encontro do UNAIDS e Ministério da Saúde - Foto: UNAIDS

UNAIDS participa de encontro com cidades brasileiras para acelerar resposta ao HIV

O UNAIDS e o Ministério da Saúde reuniram secretários e secretárias municipais e estaduais de saúde, profissionais da gestão pública e especialistas na resposta ao HIV para discutir avanços, desafios e soluções em torno dos compromissos da Declaração de Paris. O encontro foi realizado em São Paulo, nos dias 31/10 e 1/11.

A Declaração de Paris, que já foi assinada por 42 cidades brasileiras, além do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Distrito Federal, marca o comprometimento destas localidades com o cumprimento das metas de tratamento 90-90-90 para o HIV. Isso significa o compromisso de que, até 2020: 90% das pessoas vivendo com HIV estejam diagnosticadas; 90% das pessoas diagnosticadas estejam em tratamento antirretroviral; e que 90% destas pessoas em tratamento estejam com carga viral suprimida.

ISA.bot é um robô digital que oferece informação sobre violência de gênero e promove internet mais segura para mulheres

ONU Mulheres apoia robô digital que leva segurança on-line para mulheres em situação de violência

Está no ar uma robô programada para oferecer informação sobre a violência de gênero e promover uma internet mais segura para todas as mulheres. Este é a missão da ISA.bot, lançada nesta segunda-feira (25) pela organização Think Olga e o Mapa do Acolhimento, projeto do Nossas.Org, com apoio da ONU Mulheres, Facebook e Google, dentro dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres.

A campanha é realizada em todo o mundo entre 25 de novembro e 10 de dezembro. O nome ISA é um acrônimo das palavras Informação, Segurança e Acolhimento.

Para ativar a ISA.bot basta chamá-la no Messenger da Página da ISA.bot no Facebook (www.facebook.com/chama.isa.bot), e também no Google Assistente.

Participantes da roda de conversa sobre direitos LGBTQI+ promovida pelo UNFPA em Brasília (DF). Foto: UNFPA

Fundo de População da ONU promove rodas de conversa para apoio à comunidade LGBTQI+

Escutar e compartilhar vivências de resiliência e empatia foi a proposta da roda de conversa promovida pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) em Brasília (DF) com representantes da comunidade LGBTQI+.

Foram detalhados problemas, mas também lutas e conquistas, principalmente no que se diz respeito à visibilidade e à participação.

“Por meio de nossas histórias podemos ir adiante. Saber que uma pessoa LGBTQI+ avança por seus direitos nos ajuda a seguir vivendo e tendo esperança”, disse o venezuelano Angel Daniel.

A capacitação é fruto de um esforço regional para fortalecer as ações no campo de recursos humanos para a saúde na região das Américas. Foto: OMS

OPAS lança versão em português de curso sobre recursos humanos para saúde universal

A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) lançou a versão em português do Curso de Autoaprendizagem sobre Recursos Humanos para a Saúde Universal, dirigido a qualquer pessoa com interesse no tema.

A capacitação tem como objetivo apresentar as linhas da Estratégia de Recursos Humanos para a Saúde Universal, aprovada pelos Estados-membros da OPAS em setembro de 2017, e traçar um panorama geral dos desafios do campo de recursos humanos para a saúde na região das Américas.

Refugiados e migrantes venezuelanos perto da fronteira entre Colômbia e Venezuela. Foto: ACNUR/Siegfried Modola

Consulta na América do Sul encaminha propostas ao Fórum Global para Refugiados

Realizada pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e parceiros, a primeira consulta regional de ONGs e sociedade civil sobre o deslocamento na América do Sul aconteceu no Rio de Janeiro (RJ) na semana passada (21 e 22).

A América Latina recebe mais de 12 milhões de pessoas deslocadas, incluindo cerca de 4,6 milhões de refugiados e migrantes venezuelanos que deixaram seu país em busca de proteção ou melhores condições de vida.

Nesse sentido, sociedade civil e setores público e privado desempenham papel fundamental para garantir que refugiados tenham acesso à ajuda humanitária, sistemas de proteção e soluções efetivas.

OIT e MPT lançam documentário sobre pessoas resgatadas de trabalho escravo no Brasil

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) e o Ministério Público do Trabalho (MPT), com apoio do governo do Maranhão, lançam na quinta-feira (28) em São Luiz o documentário “Precisão”, que conta a história de pessoas resgatadas de condições análogas ao trabalho escravo no Brasil.

“Precisão” é a palavra utilizada pelo maranhense para definir a extrema necessidade de lutar pela sua sobrevivência. Vulneráveis sócio e economicamente, é por “precisão” que brasileiros e brasileiras acabam submetidos a essas condições de trabalho no Brasil.

Os protagonistas estarão presentes no lançamento do documentário na capital maranhense e participarão de uma roda de conversa para contar suas experiências.

OIM busca sensibilizar setor privado sobre a inclusão de migrantes vulneráveis no mercado de trabalho brasileiro. Foto: Pacto Global/Fellipe Abreu

OIM realiza capacitação para políticas destinadas a migrantes em situação de vulnerabilidade

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) realiza na quinta-feira (28) mais uma capacitação voltada à implementação de políticas para migrantes em situação de vulnerabilidade no mercado de trabalho. Esta edição ocorre pela primeira vez no Nordeste, em Recife (PE), e é aberta ao público.

O objetivo do evento é sensibilizar o setor privado para a inserção laboral de pessoas refugiadas e migrantes, esclarecendo mitos e dúvidas sobre o processo de contratação, prestação de assistência e documentação.

Selo reconhecerá iniciativas e profissionais que garantem os direitos dos adolescentes nos atendimentos de saúde. Foto: PublicDomainArchive/Pixabay.

UNFPA oferece selo de qualidade a serviços e profissionais de saúde do oeste do Paraná

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) reconhecerá com selo de qualidade serviços e equipes de saúde do oeste do Paraná que prestam serviço a adolescentes. A oferta do selo pela agência da ONU faz parte da iniciativa “Chega Mais” e obedece aos critérios de “acesso a um serviço livre de discriminação”; “integração em diferentes frentes de atendimento”; “educação permanente de profissionais”; e “participação social”, visando a garantia dos direitos de milhares de adolescentes nos serviços de saúde locais.

Lançado na última segunda-feira (25), o edital para o requerimento do selo é restrito aos profissionais e serviços de saúde dos 51 municípios que aderiram ao projeto “Prevenção e Redução da Gravidez Não Intencional na Adolescência nos Municípios do Oeste do Paraná”.

Iniciativa “Chega mais” e o projeto “Prevenção e Redução da Gravidez Não Intencional na Adolescência” alcançam a região oeste paranaense a partir da parceira entre o UNFPA Brasil e a ITAIPU Binacional.

Com o objetivo de fortalecer iniciativas de combate ao racismo e à desigualdade no país, PNUD prevê, para 2020, ações de fortalecimento ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial. Foto: PNUD Brasil | Tiago Zenero.

PNUD anuncia planos para fortalecer mecanismos de combate ao racismo no Brasil em 2020

Para o alcance efetivo da sua missão de apoiar os países a erradicar a pobreza (ODS 1) e a reduzir significativamente as desigualdades e a exclusão social (ODS 10), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) avalia ser imprescindível fortalecer iniciativas de combate ao racismo em nível nacional.

Para isso, implementa, desde 2015, um projeto de cooperação internacional com a Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR) do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). A iniciativa busca viabilizar a elaboração de instrumentos e o aperfeiçoamento de mecanismos para a criação e o desenvolvimento de órgãos e conselhos voltados à promoção da igualdade racial no Brasil.

Segundo o PNUD, para 2020, o projeto buscará potencializar a implementação do Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (SINAPIR). Criado em 2010 pelo Estatuto da Igualdade Racial (Lei nº 12.288), o SINAPIR é um mecanismo que conta, atualmente, com a adesão de 20 estados e 71 municípios do país e é responsável por implementar políticas e serviços destinados a superar as desigualdades raciais no Brasil.

Delegação de Uganda visitou o Brasil para conhecer Programa Nacional de Alimentação Escolar. Foto: WFP

Delegação de Uganda visita Brasil para conhecer programa nacional de alimentação escolar

Dezesseis representantes do governo de Uganda e dos escritórios de duas agências da ONU no país – Programa Mundial de Alimentos (WFP) e Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) – visitaram na semana passada a sede do Centro de Excelência contra a Fome no Brasil, fruto de uma parceria entre o governo brasileiro e o WFP.

O objetivo da visita foi conhecer o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e as iniciativas de compras públicas da produção de pequenos agricultores. Uganda pretende adotar políticas de alimentação escolar para acabar com a fome entre estudantes e reduzir a evasão escolar.

UNICEF Brasil promove encontro em São Paulo para discutir os 30 anos da CDC. Foto: UNICEF | Bindra.

UNICEF e parceiros promovem evento em SP sobre direitos da criança

Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e parceiros promovem na próxima quarta-feira (27) evento na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Encontro visa discutir com a sociedade paulista os avanços e desafios locais e nacionais no cenário dos direitos das meninas e meninos em marco aos 30 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança (CDC).

Evento acontece entre 9h e 13h no Auditório Paulo Kobayashi da Alesp, e conta com a participação da representante do UNICEF Brasil, Florence Bauer; representantes das secretarias do Desenvolvimento Social do estado e do município de São Paulo; presidente do Comitê Paulista pela Prevenção de Homicídios na Adolescência; grupos de adolescentes de diferentes regiões da cidade; escritores de literatura infantil; sociedade civil; dentre outros.

Encontro é gratuito, aberto ao público, e não é necessário realizar inscrições prévias.

Enfermeiras no Hospital da Lagoa, no Rio de Janeiro (RJ). Foto: Ministério da Saúde

OPAS firma parceria com consórcio acadêmico para promoção da saúde pública

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e o Consórcio Acadêmico Brasileiro de Saúde Integrativa (CABSIn) firmaram na sexta-feira (22), em São Paulo (SP), um acordo para promoção de iniciativas em diversas áreas da saúde pública.

As principais linhas de ação se relacionam a doença crônicas não transmissíveis e saúde mental; determinantes sociais da saúde; fortalecimento institucional e desenvolvimento de recursos humanos em saúde; saúde da mulher, do homem, da criança, do adolescente e do idoso; entre outras.

Um dos destaques da programação é a participação de adolescentes, internos e egressos do sistema, em atividades ligadas à arte, cultura, participação política e esportes. Foto: Pexels/CC.

Adolescentes e internos participam de seminário no DF sobre sistema socioeducativo

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) apoiou a realização em Brasília (DF) do II Simpósio Nacional em Socioeducação, cujo objetivo foi discutir formas de enfrentar os desafios para aprimorar o sistema socioeducativo brasileiro.

Um dos destaques da programação foi a participação de adolescentes, internos e egressos do sistema em atividades ligadas a arte, cultura, participação política e esportes.

Os oceanos são tão importantes quanto as florestas para a regulação do clima da Terra. Foto: FAO

Sustentabilidade dos oceanos é tema de evento internacional no Rio organizado pela UNESCO

O Rio de Janeiro é sede esta semana do Workshop Regional do Atlântico Sul, evento preparatório para a Década das Nações Unidas da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável (2021 a 2030).

O evento acontece até quarta-feira (27), na Escola de Guerra Naval, e é organizado pela Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Evento no Rio de Janeiro comemorou os 30 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança. Foto: UNICEF/Byron Prujansky

Evento no Rio debate desafios e avanços dos 30 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança

Trinta e duas meninas e meninos são mortos todos os dias no Brasil. Isso significa que mais de 11 mil jovens são vítimas de homicídio por ano, número que, em 2015, superou as estatísticas de crianças assassinadas na Síria (7,6 mil) – país que há oito anos vive em estado de guerra civil.

Estes dados, coletados entre 1990 e 2017, fazem parte do relatório apresentado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) na última quinta-feira (21), no Rio de Janeiro (RJ), durante o evento que comemorou os 30 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança.

Instalação artística na Cidade do México homenageia as mulheres vítimas de feminicídio. Obra foi realizada para o Dia Internacional da Mulher de 2018, lembrado em 8 de março. Foto: ONU Mulheres/Dzilam Mendez

CEPAL: 3,5 mil mulheres foram vítimas de feminicídio na América Latina e Caribe em 2018

Ao menos 3.529 mulheres foram assassinadas em 2018 por razões de gênero em 25 países da América Latina e do Caribe, segundo dados oficiais compilados anualmente pelo observatório de igualdade de gênero da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL).

Quatro das cinco taxas mais altas de feminicídio na América Latina foram registradas nos países do norte da América Central (El Salvador, Honduras e Guatemala) e na República Dominicana.

Os dados foram divulgados no Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, que dá início aos 16 dias de ativismo até 10 de dezembro, Dia dos Direitos Humanos.

Foto: Governo da Paraíba

Com apoio do PNUD, Paraíba lança Plano de Promoção da Igualdade Racial

O governo da Paraíba lançou na quarta-feira (20), Dia da Consciência Negra, o Plano Estadual de Promoção da Igualdade Racial da Paraíba, que teve o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O documento tem como base a luta do movimento negro local, que propõe que as demandas da população negra, povos originários e comunidades tradicionais entrem na agenda de execução de políticas públicas do estado.

Pessoas refugiadas e solicitantes de refúgio no Brasil terão isenção de pagamento de taxas para a revalidação de seus diplomas na Universidade Federal do ABC (UFABC). Foto: ACNUR/Fellipe Abreu

UFABC isenta refugiados e solicitantes de refúgio de pagamento para revalidar diploma

A Universidade Federal do ABC (UFABC) aprovou a isenção de pagamento das taxas de revalidação e reconhecimento de diplomas de graduação e pós-graduação stricto sensu para os refugiados e solicitantes de refúgio no Brasil.

A UFABC é integrante da Cátedra Sérgio Vieira de Mello (CSVM), iniciativa promovida pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) no Brasil com o objetivo de estimular o ensino e a pesquisa acadêmica sobre deslocamento forçado e apatridia, assim como ações de apoio à população refugiada – incluindo seu acesso ao ensino superior e à validação de diplomas.

Os encontros são realizados com adolescentes e jovens de 15 a 21 anos do Programa ViraVida. Foto: UNFPA

No Paraná, adolescentes fortalecem autoestima em oficinas promovidas pelo UNFPA

Uma série de oficinas com foco na construção de conhecimento sobre sexualidade e afetividade tem possibilitado que cerca de 70 jovens e adolescentes no Oeste do Paraná tenham a oportunidade de debater assuntos considerados tabus.

A iniciativa é promovida pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) como ação complementar à parceria com a Itaipu Binacional, no projeto Prevenção e Redução da Gravidez não Intencional na Adolescência nos Municípios do Oeste do Paraná.

O projeto, que conta com o apoio do UNAIDS, busca também promover o empoderamento destas comunidades por meio do conhecimento sobre sexualidade e questões sobre o estigma e a discriminação. Foto: Otávio Pessanha

Projeto leva informação sobre HIV a jovens de Campos dos Goytacazes (RJ)

O projeto “Se Liga Ae Juventude!” irá capacitar jovens de 12 a 18 anos, principalmente a juventude negra e de periferias, em habilidades de discussão sobre temas de prevenção ao HIV e saúde sexual e reprodutiva.

A partir dos conhecimentos adquiridos, eles poderão produzir materiais educativos em diferentes plataformas, levando o debate para suas comunidades, principalmente aquelas afastadas dos grandes centros e das capitais brasileiras. O relato é do UNAIDS Brasil.