Exposição em Brasília celebra 65º aniversário da ONU e conta história da cooperação com o Brasil

Comemorado no dia 24 de outubro, o 65º aniversário da Organização das Nações Unidas será celebrado, no Brasil, com uma exposição fotográfica que conta a história da cooperação entre o País e a ONU. A exposição será inaugurada na próxima segunda-feira (dia 25/10) às 17h30, no Palácio Itamaraty, em Brasília, com a presença do Secretário-Geral das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e do Coordenador-Residente do Sistema ONU no Brasil, Jorge Chediek, além de ministros de Estado, representantes do corpo diplomático e das agências, fundos e programas da ONU que atuam no País.

Conselho de Segurança: Brasil se posiciona contra novas sanções ao Irã

Na reunião do Conselho de Segurança sobre a não-proliferação de armas nucleares desta quarta-feira (9), onde uma nova rodada de sanções contra o Irã foi aprovada, Brasil e Turquia foram os únicos países entre 15 votantes a se manifestarem contra a resolução. A representante permanente do Brasil junto às Nações Unidas, Maria Luiza Viotti, expressou seu descontentamento com a medida adotada ao se dirigir ao Conselho.

Relator Especial da ONU considera que as mortes causadas pela polícia brasileira continuam tendo taxas alarmantes

“O dia-a-dia de muitos brasileiros, especialmente aqueles que vivem em favelas, ainda é vivido na sombra de assassinatos e violência de facções criminosas, milícias, esquadrões da morte e da polícia, apesar de importantes reformas do Governo”, disse o Relator Especial do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas sobre Execuções Arbitrárias, Sumárias ou Extrajudiciais hoje (1/6), em Genebra, quando divulgou um Relatório de Acompanhamento sobre o progresso que o Brasil tem feito para reduzir mortes pela polícia desde a sua visita em 2007.

Observações do Secretário-Geral ao III Fórum da Aliança de Civilizações das Nações Unidas

“[…] Ontem eu me encontrei com os jovens da favela da Babilônia aqui no Rio de Janeiro. Uma jovem disse: “Quando vou para áreas ricas, eles veem o que eu sou, não quem eu sou”. Mas ela mostrou a todos nós. Os jovens que conheci tinham tanta paixão e compromisso com o trabalho contra a discriminação e para uma vida melhor. Eu aprendo com vocês. Vocês aprendem comigo. Nós crescemos juntos.” Leia na íntegra.