Semana Nacional de Trânsito ocorre até 25 de setembro em Brasília (DF). Foto: EBC

UNESCO apoia Semana Nacional de Trânsito e Mobilidade em Brasília

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (DETRAN-DF), com apoio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), lançou na segunda-feira (18) em Brasília a Semana Nacional de Trânsito e Mobilidade com o objetivo de ampliar a conscientização sobre a segurança no trânsito.

Durante toda semana, serão desenvolvidas atividades educativas, com destaque para o respeito ao pedestre e a mobilidade urbana. Serão realizadas blitzes educativas e atividades abordando direção defensiva, regras de circulação, respeito ao ciclista, celular no trânsito, álcool e direção, além de cursos para pedestres e exposições.

Presidente brasileiro, Michel Temer, fala durante a 72ª sessão do debate geral da Assembleia Geral da ONU, em Nova Iorque. Foto: ONU

Brasil chama países a assinarem Tratado sobre a Proibição de Armas Nucleares

O presidente brasileiro, Michel Temer, disse nesta terça-feira (19) que o Brasil assinará amanhã o Tratado sobre a Proibição de Armas Nucleares, chamando outras nações a também se unir ao compromisso pelo desarmamento.

“Eu terei a honra de assinar, amanhã, o Tratado sobre a Proibição de Armas Nucleares. O Brasil esteve entre os artífices do tratado. Será um momento histórico”, disse Temer em discurso para líderes mundiais na abertura da 72ª Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque. Adotado em julho deste ano, o tratado para a proibição de armas nucleares é o primeiro instrumento multilateral vinculativo negociado em 20 anos para o desarmamento nuclear.

Diabetes é atualmente a quarta principal causa de morte nas Américas, depois de infarto, acidente vascular cerebral (AVC) e demências. Foto: EBC

Brasil tem segundo melhor desempenho das Américas no combate a doenças crônicas não transmissíveis

Relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que o Brasil teve o segundo melhor desempenho das Américas em 2017 nos esforços para controlar doenças crônicas não transmissíveis, como doenças respiratórias crônicas e cardiovasculares, cânceres e diabetes.

O país ficou atrás apenas da Costa Rica. O Brasil alcançou 13 dos 19 indicadores estabelecidos pela OMS, entre eles a implementação de medidas para a redução das dietas não saudáveis e a conscientização sobre a importância de atividades físicas.

A Conferência Sanitária Pan-Americana é a autoridade suprema da OPAS e se reúne a cada cinco anos para determinar suas políticas e prioridades na área da saúde. Foto: PEXELS

Agência da ONU entrega relatório sobre saúde nas Américas a embaixadores da OEA

A diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Carissa F. Etienne, apresentou na semana passada (13) aos embaixadores e representantes da Organização dos Estados Americanos (OEA) os temas que serão abordados na 29ª Conferência Sanitária Pan-Americana, que ocorre de 25 a 29 de setembro na sede da organização em Washington, nos Estados Unidos.

A Conferência Sanitária Pan-Americana é a autoridade suprema da OPAS e se reúne a cada cinco anos para determinar suas políticas e prioridades. Também atua como fórum para a troca de informação e ideias em relação à prevenção de doenças; à preservação, promoção e recuperação da saúde física e mental; e ao fomento da saúde.

Ativistas feministas defendem direitos das mulheres durante a passeata no Rio de Janeiro. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Agência da ONU discute combate à violência contra as mulheres em fórum no Rio

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) participa da quinta edição do Fórum Sexual Violence Research Initiative — SVRI (Iniciativa de Pesquisa sobre Violência Sexual), que ocorre até quinta-feira (21), no hotel Sheraton Grand Rio Hotel & Resort, no Rio de Janeiro.

No evento, a agência da ONU divulgará informações sobre como identificar a violência por parte de um parceiro íntimo durante a gestação e compartilhará experiências para combate à violência de gênero em situações de emergência, como desastres naturais, conflitos armados e instabilidades sociais e políticas.

Debate abordou desigualdades de gênero enfrentadas por servidores públicas dentro e fora das instituições onde trabalham. Foto: ONU Mulheres/Amanda Talamonte

Escola Nacional de Administração Pública adere a movimento da ONU pela igualdade de gênero

A Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) oficializou na semana passada (13) a sua adesão ao movimento ElesPorElas (HeForShe, no original em inglês) da ONU Mulheres. Iniciativa visa engajar homens na luta pela igualdade de gênero. Cerimônia de formalização contou ainda com um debate sobre políticas para estimular a presença de mulheres em posições de liderança na política.

A maioria dos venezuelanos vivendo em Roraima é jovem e possui boa formação escolar. A maioria já trabalha, e muitos enviam recursos para seus familiares na Venezuela. Foto: ACNUR/ Luiz Fernando Godinho

Maioria de venezuelanos em Roraima é jovem, possui boa escolaridade e está trabalhando

A maioria dos venezuelanos não indígenas vivendo em Roraima é jovem, possui boa escolaridade, tem atividade remunerada e paga aluguel. Entre os que trabalham, 51% recebem menos de um salário mínimo e 28% estão formalmente empregados. Muitos enviam ajuda financeira aos familiares que estão na Venezuela, e apontam a crise econômica e política como principal motivo para se deslocar. Já os venezuelanos indígenas que vivem em Roraima indicam a fome como motivo de seu deslocamento, sendo que as mulheres são a principal fonte de renda neste grupo.

O estudo — realizado pelo Conselho Nacional de Imigração, vinculado ao Ministério do trabalho, e com o apoio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) — aponta o perfil sociodemográfico e laboral dos venezuelanos que vivem em Roraima, de forma a apoiar a formulação de políticas migratórias no Brasil.

Tânia Cosentino foi reconhecida por seu trabalho focado no gerenciamento de energia e sustentabilidade. Foto: Divulgação/Schneider Electric

Brasileira está entre vencedores de concurso da ONU para executivos que promovem objetivos globais

A executiva brasileira Tânia Cosentino, presidente para a América do Sul da empresa de gestão de energia Schneider Electric, é uma das vencedoras do prêmio SDG Pioneers 2017, que será entregue pelo Pacto Global das Nações Unidas na sede da ONU em Nova Iorque no dia 21 de setembro.

O concurso homenageia lideranças empresariais que mobilizam suas empresas e o ambiente de negócios para a conquista dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Em artigo, economista do Banco Mundial afirma que os países desejam aprender com as experiências práticas de outros que atravessaram ou estão passando por desafios semelhantes. Foto: PMA/Isadora Ferreira

ARTIGO: Cooperação Sul-Sul é turismo de desenvolvimento ou traz resultados reais?

Em artigo, o economista do Banco Mundial e coordenador do programa Intercâmbio de Conhecimentos Sul-Sul, Igor Carneiro, fala da importância da troca de conhecimentos e experiências entre países que passaram ou estão passando por desafios semelhantes.

Segundo ele, inovações e soluções desenvolvidas no Sul podem ser adaptadas em outros países em desenvolvimento de forma muito mais fácil e apropriada do que as projetadas no Norte e para o Norte.

Estão abertas até 21 de novembro as inscrições para a primeira edição do Laboratório de Inovação em Educação na Saúde. Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

OPAS/OMS e Ministério da Saúde mapeiam experiências de sucesso em educação na saúde

Estão abertas até 21 de novembro as inscrições para a primeira edição do Laboratório de Inovação em Educação na Saúde, promovido pela Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) e pelo Ministério da Saúde do Brasil.

A proposta é mapear práticas inovadoras e experiências exitosas que contribuem para a formação e qualificação dos trabalhadores e profissionais de saúde no Sistema Único de Saúde (SUS).

Metade da população centro-africana passa fome devido à intensificação de conflitos internos, desde setembro de 2015. Foto: ACNUR / H. Caux

ONU: após uma década de queda, fome volta a crescer no mundo

Após um declínio constante por mais de uma década, a fome no mundo está novamente em ascensão, impulsionada por conflitos e mudanças climáticas. Em 2016, a fome afetou 815 milhões de pessoas ou 11% da população global.

Os dados constam na nova edição do relatório anual das Nações Unidas sobre segurança alimentar e nutricional. O documento alertou também que múltiplas formas de má nutrição ameaçam a saúde de milhões de pessoas em todo o mundo.

O biólogo Ricardo Gomes defende a urgência da despoluição da Baia de Guanabara. Foto: Ricardo Gomes

ONU promove eventos no Rio sobre soluções sustentáveis para baías urbanas

O Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+) promove dois eventos nos dias 25 e 27 de setembro no Rio de Janeiro com acadêmicos e atores da sociedade civil para tratar de soluções sustentáveis para as baías urbanas do mundo.

Os eventos celebram o compromisso representado pelo Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 14 (ODS 14) para conservação dos oceanos e uso sustentável dos recursos marinhos e pelo ODS 11 sobre cidades sustentáveis.

Refugiado participa da Copa dos Refugiados de 2015, evento promovido para dar visibilidade à causa do refúgio e promover a integração desta população por meio do esporte. Foto: ACNUR / Emiliano Capozoli

Copa dos Refugiados começa neste fim de semana em São Paulo

A quarta edição da Copa dos Refugiados começa neste fim de semana em São Paulo e reunirá cerca de 250 jogadores, divididos em 16 seleções. O evento tem o apoio das secretarias municipais de Esportes e Lazer, dos Direitos Humanos e das Relações Internacionais da Prefeitura de São Paulo.

A abertura ocorrerá na sexta-feira (15), às 12h, no auditório do Museu do Futebol, na Praça Charles Miller, com a presença de representantes de todos os times, órgãos oficiais e patrocinadores. A Copa é realizada pela organização África do Coração, em parceria com Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Caritas Arquidiocesana de São Paulo, SESC-SP e empresas Netshoes e Sodexo.

Evento no Museu de Arte Moderna (MAM), no Rio de Janeiro, marcou o décimo aniversário da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas. Encontro foi promovido pelo Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC Rio). Foto: UNIC Rio/Gustavo Barreto

Evento no Rio debate direitos dos povos indígenas dez anos após declaração da ONU

Promovido pelo Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC Rio) no Museu de Arte Moderna (MAM), o encontro reuniu especialistas e representantes da comunidade indígena de várias partes do Brasil.

Convidados debaterem o documentário “Guarani e Kaiowá: pelo direito de viver no Tekoha”, gravado em aldeias indígenas do centro-oeste do país. No dia 13 de setembro foram marcados os dez anos da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas. Assista aos vídeos aqui.

Em entrevista à ONU Mulheres, líderes quilombolas falam sobre supressão de direitos e resistência

Como parte da estratégia “Mulheres Negras Rumo a um Planeta 50-50 em 2030”, a ONU Mulheres entrevistou as líderes quilombolas Célia Cristina da Silva Pinto e Maria Rosalina dos Santos, da Coordenação Nacional de Comunidades Quilombolas (CONAQ).

Segundo elas, as mulheres quilombolas estão cada vez mais expostas a variadas formas de violência, são mais afetadas por conflitos territoriais, empreendimentos desenvolvimentistas e pela supressão de direitos. No entanto, mesmo nesse cenário, essas comunidades resistem, afirmaram. Leia a entrevista.

Novo projeto de cooperação Sul-Sul promove o trabalho decente em países produtores de algodão na África e na América Latina, como parte do Programa de Parceria Brasil/OIT para a Promoção da Cooperação Sul-Sul. Foto: Flickr/Kimberly Vardeman

OIT lembra importância de garantir trabalho decente na cadeia produtiva do algodão

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) participou no fim de agosto do 11º Congresso Brasileiro do Algodão em Maceió (AL), o mais importante evento do ramo no país, que reuniu cerca de 1,2 mil participantes, incluindo representantes do setor algodoeiro de Paraguai, Peru, Moçambique e Mali.

“Foi uma ótima oportunidade para esses países terem uma visão de toda a iniciativa do algodão que está sendo promovida pelo Brasil, e da importância do trabalho decente nessa cadeia produtiva”, disse a coordenadora do Programa de Cooperação Sul-Sul Brasil-OIT, Fernanda Barreto.

Colheita de milho em Sertão Santana. Foto: Pedro Revillion / Palácio Piratini (CC)

Com participação da FAO, setores produtivos do agronegócio debatem inovação sustentável

Seminário ocorrido em Brasília contou a mediação do representante da FAO Brasil, Alan Bojanic. Produzir sem impactar o meio ambiente se tornou um desafio do agronegócio brasileiro, que este ano deve movimentar R$ 1,7 trilhão. Com as mudanças no clima, novos acordos ambientais e exigências dos parceiros comerciais do Brasil, sustentabilidade e inovação se tornaram condições exigidas pela sociedade e pelos agentes que compõe o setor.

Nelson Mandela. Foto: Fundação Nelson Mandela

Vencedores do Concurso de Vídeos da ONU serão exibidos no CCBB Rio em 21 de setembro

Os três filmes vencedores do 1o. Concurso de Vídeos da ONU Nelson Mandela, promovido pelo Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), serão exibidos no dia 21 de setembro, no CCBB do Rio de Janeiro. A sessão especial é aberta ao público e contará com a presença de diretores e jurados. O documentário ‘Guarani e Kaiowá: pelo direito de viver no Tekoha’, produzido pelo UNIC Rio, também será exibido.

Estudantes participam de atividades no estande da ONU Mulheres. Foto: ONU Mulheres/Ana Lúcia Monteiro

ONU Mulheres incentiva empoderamento de meninas nos Jogos Escolares de Curitiba

A ONU Mulheres realizou ações sobre igualdade de gênero entre estudantes e público em geral nos Jogos Escolares da Juventude Curitiba 2017, que começaram na terça-feira (12) e reúnem jovens atletas de 12 a 14 anos no ginásio do Círculo Militar em Curitiba (PR).

Na competição, a agência da ONU apresentou o programa Uma Vitória Leva à Outra, realizado em parceria com o Comitê Olímpico Internacional e o Comitê Olímpico Brasileiro.

ONU lança concurso de fotografia sobre os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançou nesta quarta-feira (13) um concurso de fotografias para estimular a divulgação e a implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) no Brasil.

As fotografias serão selecionadas de acordo com critério de linguagem fotográfica, originalidade, criatividade, aderência aos objetivos globais das Nações Unidas e respeito aos direito humanos.

Criança Esperança abre seleção de projetos para serem apoiados em 2019. Foto: UNESCO/Criança Esperança

Criança Esperança abre seleção de projetos a serem apoiados em 2019

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) recebe até 16 de outubro inscrições para a seleção de projetos para o Criança Esperança 2018, a serem apoiados em 2019. O Criança Esperança é uma parceria da agência da ONU com a Rede Globo.

Os projetos escolhidos receberão apoio financeiro de 60 mil a 300 mil reais, variando de acordo com as solicitações e o tamanho de cada iniciativa.

Em 2017, a Declaração da ONU sobre os Direitos dos Povos Indígenas completa 10 anos. Este marco relembra a importância dos povos indígenas na formação e riqueza da sociedade e como eles são ameaçados. No Brasil, no ano de 1500, a população de indígenas era de 8 milhões; hoje, em 2017, eles são cerca de 900 mil. No Mato Grosso do Sul, centro-oeste do país, a situação territorial é dramática e provoca uma série de abusos de direitos humanos, que afetam principalmente os guarani e kaiowá. Para contar um pouco sobre a situação dessas populações, o Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) visitou a Reserva Indígena de Dourados e diversas aldeias do estado de Mato Grosso do Sul. Foram mais de mil quilômetros percorridos durante cinco dias para a produção do documentário “Guarani e Kaiowá: Pelo direito de viver no Tekoha”.

ONU lança documentário ‘Guarani e Kaiowá: pelo direito de viver no Tekoha’

Em 2017, a Declaração da ONU sobre os Direitos dos Povos Indígenas completa 10 anos. Este marco relembra a importância dos povos indígenas na formação e riqueza da sociedade e como eles são ameaçados. No Brasil, no ano de 1500, a população de indígenas era de 8 milhões; hoje, em 2017, eles são cerca de 900 mil.

No Mato Grosso do Sul, centro-oeste do país, a situação territorial é dramática e provoca uma série de abusos de direitos humanos, que afetam principalmente os guarani e kaiowá.

Para contar um pouco sobre a situação dessas populações, o Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) visitou a Reserva Indígena de Dourados e diversas aldeias do estado de Mato Grosso do Sul. Foram mais de mil quilômetros percorridos durante cinco dias para a produção do documentário “Guarani e Kaiowá: Pelo direito de viver no Tekoha”.

Oficina em manejo de açaizais de várzea promovida pelo projeto Bem Diverso em Afuá, Ilha do Marajó (PA). Foto: Projeto Bem Diverso.

PNUD apoia Congresso Brasileiro e Latino-Americano de Agroecologia em Brasília

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) apoia o Congresso Brasileiro e Latino-Americano de Agroecologia 2017, que ocorre de terça (12) a sexta-feira (15) em Brasília (DF) e reúne pesquisadores e trabalhadores ligados a práticas agroecológicas e ao uso sustentável da biodiversidade.

A contribuição do PNUD ao congresso ocorre por meio do projeto Bem Diverso, executado em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), que organiza o evento.

Programa Embaixadores da Juventude está com inscrições abertas até 17 de setembro em Salvador (BA). Foto: Embaixadores da Juventude

ONU recebe inscrições para programa Embaixadores da Juventude em Salvador

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e o Instituto Caixa Seguradora recebem inscrições para edição de Salvador (BA) do programa Embaixadores da Juventude. Podem se inscrever jovens entre 18 e 25 anos, residentes do estado ou da região Nordeste, com conhecimento intermediário de inglês ou espanhol e que tenham concluído o Ensino Médio. O prazo é 17 de setembro.

Por meio de debates com especialistas, análises de casos e atividades práticas, o programa oferece um treinamento completo de liderança e ativismo em pautas como segurança, pobreza, sustentabilidade, educação, empreendedorismo e saúde, abordando os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Correr beneficia a saúde mental. Foto: ONU Suriname

Agência da ONU lança campanha de promoção do bem-estar mental

A Semana do Bem-Estar nas Américas foi lançada na segunda-feira (11) na sede da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), nos Estados Unidos, com atividades programadas em toda a região. As ações incluem um seminário sobre como melhorar o bem-estar, de forma a reduzir o estresse e alcançar melhores resultados, e eventos que promovem alimentação saudável e atividade física.

No Brasil, a quinta edição da Caminhada pela Saúde ocorre em 23 de setembro no estacionamento 10 do Parque da Cidade, em Brasília (DF), a partir das 8h00.

Evento discutiu projetos para empreendimentos imobiliários em linha com a Agenda 2030. Foto: PNUD Brasil/Maria Eduarda Carvalho

Movimento social de moradia defende autogestão de projetos em evento na Casa da ONU

Representante do movimento social de moradia, Julieta de Abraão, da Central de Movimentos Populares (CMP), defendeu durante seminário ocorrido na Casa da ONU em Brasília (DF) o envolvimento dos futuros moradores na concepção e no acompanhamento dos projetos de moradia social no Brasil, de forma a garantir sua sustentabilidade. 

As declarações foram feitas durante seminário que discutiu formas de fortalecer as políticas de habitação social para fomentar a sustentabilidade e garantir a qualidade das moradias no país. O evento teve a participação de representantes do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

FAO divulgou resultado de concurso de histórias de mulheres rurais na América Latina e no Caribe. Foto: EBC

FAO anuncia histórias vencedoras de concurso Mulheres Rurais da América Latina e do Caribe

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) divulgou nesta segunda-feira (11) a lista de vencedoras do concurso de histórias de mulheres rurais da América Latina e do Caribe.

Mulheres que enfrentaram os efeitos da industrialização de cacau na Bolívia e outras que semearam palmeiras nos territórios recuperados pela paz na Colômbia foram as vencedoras. Duas histórias brasileiras receberam menção honrosa.

Projeto visa ao desenvolvimento sustentável das grotas de Maceió. Foto: Agência Alagoas

Programa apoiado pela ONU visa a melhorar condições de vida em comunidades pobres de Maceió

Fruto de uma parceria firmada em julho entre o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) e o governo de Alagoas, o programa Vida Nova nas Grotas já foi adotado em 24 comunidades da capital alagoana e deve chegar a 40 até o fim deste ano.

Na iniciativa, o ONU-Habitat trabalha com cinco eixos de atuação: catalogação de dados; aproveitamento dos espaços públicos e prevenção da criminalidade; melhorias em habitação e mobilidade urbana; desenvolvimento econômico e social; e difusão do conhecimento.

Ilustração: Pixabay

Coletiva de imprensa em São Paulo lançará Relatório de Comércio e Desenvolvimento 2017 da UNCTAD

A Conferência das Nações Unidas para Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) lança mundialmente nesta quinta-feira (14) o Relatório 2017. Hiperglobalização, robôs, emprego feminino, crescimento inclusivo.

Em coletiva de imprensa em São Paulo, o professor da Unicamp Antonio Carlos Macedo e Silva, que foi pesquisador sênior em assuntos econômicos da UNCTAD, explicará detalhes do Relatório de Comércio e Desenvolvimento 2017: para além da austeridade – rumo a um novo pacto global.

Videoclipe de "Ninguém Ficará para Trás" será lançado na Internet na terça-feira (12). Foto: Reprodução

Coletivo ‘Baixada Nunca se Rende’ e Centro RIO+ lançam videoclipe ‘Ninguém Ficará Para Trás’

O coletivo aberto de músicos “Baixada Nunca se Rende”, apoiado pelo Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+) das Nações Unidas, lança na terça-feira (12) na Internet o videoclipe da música “Ninguém Ficará para Trás”.

A canção é parte do EP produzido com o apoio do Centro RIO+ — do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) — e da organização da sociedade civil Agência do Bem. O vídeo será lançado nos canais do Youtube do centro da ONU, do coletivo aberto de músicos e da banda Rota Espiral.

Foto: Mídia Ninja

Citando Brasil, comissário da ONU alerta para vínculo entre corrupção e perda de direitos

Falando na abertura da sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra nesta segunda-feira (11), alto-comissário da ONU para o tema, Zeid Ra’ad Al Hussein, alertou que a corrupção viola os direitos de milhões de pessoas em todo o mundo, “roubando-as do que deveriam ser bens comuns e privando-as de direitos fundamentais, como saúde, educação ou acesso igualitário à justiça”.

“Os escândalos recentes, incluindo alegações muito graves sobre funcionários de alto nível no Brasil e em Honduras, revelaram o quão profundamente a corrupção está inserida em todos os níveis de governança em muitos países das Américas, muitas vezes ligados ao crime organizado e ao tráfico de drogas”, disse Zeid.

Protocolo de Montreal quer eliminar produção e consumo de HCFCs no mundo até 2040. Foto: Flickr / Observatório da Terra da Nasa (CC)

Brasil celebra iniciativas de preservação da camada de ozônio e 30 anos do Protocolo de Montreal

O Ministério do Meio Ambiente e parceiros, entre eles o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), realizam na sexta-feira (15) evento em Brasília (DF) para comemorar o Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio.

A cerimônia também celebra os 30 anos do Protocolo de Montreal e os principais avanços rumo à sua implementação, com foco na eliminação dos HCFCs — substância destruidora da camada de ozônio — nos setores de espuma, refrigeração e ar-condicionado.

UNESCO promove debate online sobre desafios da alfabetização no mundo digital. Foto: EBC/Lars Plougmann (Creative Commons)

Em bate-papo online, UNESCO discute desafios da alfabetização no mundo digital

Em um mundo em que 750 milhões de adultos ainda são analfabetos e cerca de 264 milhões de crianças e jovens estão fora da escola, como as novas tecnologias digitais podem ajudar a ampliar o acesso à aprendizagem e a melhorar a qualidade da Educação?

O “Hangout UNESCO: Os desafios da alfabetização em um mundo digital” busca responder essa e outras perguntas. A conversa acontece na quarta-feira (13), às 14h30, no canal da UNESCO no Brasil no YouTube, no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Alfabetização, celebrado anualmente 8 de setembro.

Especialistas pedem mais investimentos em políticas públicas de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Foto: EBC

Brasil precisa ampliar investimentos na educação de jovens e adultos, alertam especialistas

Mesmo com a queda da taxa de analfabetismo entre maiores de 15 anos na última década, o Brasil permanece entre os dez países do mundo com maior número de analfabetos adultos, segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

No Dia Internacional da Alfabetização, lembrado nesta sexta-feira (8), especialistas ouvidos pelo Centro de Informação das Nações Unidas (UNIC Rio) afirmam que o país precisa intensificar seus investimentos na qualidade da educação, de forma a combater a evasão escolar, e em políticas públicas de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Foto: Banco Mundial

Quando entregas feitas por cidadãos comuns tornam cidades sustentáveis

Com o crescimento do comércio eletrônico, aumenta a necessidade de sistemas de entrega no mesmo dia, e o crowdshipping pode complementar as entregas por caminhão com veículos mais leves e fáceis de manobrar, já que cada vez mais cidades têm leis restringindo a circulação de caminhões.

“Da mesma forma como estimulamos projetos que permitam maior uso de transporte público e não motorizado, precisamos que os produtos cheguem às cidades. Portanto, a logística urbana é uma parte vital das cidades sustentáveis”, explica a especialista em Transportes Bianca Alves, do Banco Mundial.