Investimentos em energia eólica crescem no Brasil, principalmente, no Nordeste. Encontrar e investir em novas fontes de energia renóvais serão medidas fundamentais para garantir cumprimento da Agenda 2030. Foto: SEI / FotosPúblicas / Aluísio Moreira

Seminário da CEPAL discute investimentos produtivos sustentáveis no Brasil

Especialistas brasileiros e latino-americanos reuniram-se na semana passada (6) em Brasília (DF) para discutir o “Big Push Ambiental”, ideia desenvolvida pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) que foca nas oportunidades e coordenação de investimentos produtivos sustentáveis, em especial os de baixo carbono, para dar impulso a um novo ciclo de crescimento com maior igualdade no país.

Plataforma foi lançada em durante o seminário 'Gênero e Inclusão nas Empresas', na sede do Insper, em São Paulo. Foto: Governo da Suécia

Plataforma empresarial sobre igualdade de gênero ganha versão em português

A Rede Brasil do Pacto Global lançou nesta segunda-feira (12), em São Paulo, a versão em português de uma plataforma da ONU sobre igualdade de gênero nas empresas. Utilizada por mais de 800 companhias em 90 países, a ferramenta gratuita permite medir disparidades entre homens e mulheres no mundo corporativo. A iniciativa chega ao Brasil com o apoio dos governos da Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suécia.

Cerca de 100 venezuelanos solicitantes de refúgio que vivem em Manaus (AM) receberam na segunda-feira (5) os certificados de conclusão dos cursos de qualificação profissional oferecidos pelo projeto Oportunizar. Foto: ACNUR

Venezuelanos recebem certificados de curso de qualificação profissional em Manaus

Cerca de 100 venezuelanos solicitantes de refúgio que vivem em Manaus (AM) receberam na segunda-feira (5) os certificados de conclusão dos cursos de qualificação profissional oferecidos pelo projeto Oportunizar, iniciativa lançada em agosto, fruto de uma parceria entre a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e o Centro de Ensino Técnico (CENTEC).

A cerimônia de formatura aconteceu no Palacete Provincial, no centro da cidade. O objetivo do projeto é aumentar as chances de acesso dos venezuelanos solicitantes de refúgio a empregos e renda, por meio da oferta de cursos de qualificação e oficinas voltadas para desenvolvimento profissional.

Adolescentes participam de oficina de informática na Fundação Casa, em São Paulo. Foto: Fundação Casa

Estudo afirma que semiliberdade é subutilizada no sistema socioeducativo brasileiro

Pesquisa sobre o sistema socioeducativo do país realizada em cooperação com agências das Nações Unidas concluiu em sua fase preliminar divulgada na semana passada (9) que a semiliberdade é subutilizada no Brasil, especialmente nas unidades femininas para adolescentes que cometeram atos infracionais.

De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), na semiliberdade, utilizada em casos de atos infracionais de menor gravidade, o adolescente tem a possibilidade de realizar atividades externas, sendo obrigatórias a escolarização e a profissionalização. O jovem poderá permanecer com a família aos finais de semana, desde que autorizado pela coordenação da Unidade de Semiliberdade.

Refugiadas participam de treinamento em mídias sociais e empreendedorismo na Estação Hack, do Facebook. Foto: Fellipe Abreu

Projeto em SP treina refugiadas para empreendedorismo e uso de mídias sociais

Cerca de 50 mulheres em situação de refúgio reuniram-se na sexta-feira (9) na Estação Hack, centro de inovação do Facebook, em São Paulo, para o último workshop da edição 2018 do Empoderando Refugiadas, projeto de Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Rede Brasil do Pacto Global e ONU Mulheres. A iniciativa promove a inserção de refugiadas no mercado de trabalho brasileiro. O tema do encontro foi empreendedorismo e as ferramentas oferecidas pelas mídias sociais.

Foto: Fabio Donato / PNUD.

Conselho do Viva Voluntário reúne-se em Brasília para discutir evolução do projeto

Composto por 32 representantes da sociedade civil, de empresas privadas e de órgãos públicos, o conselho gestor do programa Viva Voluntário reuniu-se em Brasília (DF) na terça-feira (6) para discutir o desenvolvimento do programa. O encontro, realizado na Casa da ONU, abordou os quatro eixos temáticos do projeto: o prêmio Viva Voluntário, a plataforma nacional do voluntariado, o trabalho local em cinco cidades-piloto e o marco legal do voluntariado.

A chefe da assessoria especial da Casa Civil da Presidência da República, Martha Seiller, liderou a mesa de abertura do evento ao lado da coordenadora da Unidade de Paz e Governança do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Moema Freire.

Indígenas venezuelanos em abrigo em Boa Vista, Roraima. Foto: ACNUR/Reynesson Damasceno

ONU: número de refugiados e migrantes venezuelanos chega a 3 milhões

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e a Organização Internacional para as Migrações (OIM) anunciaram nesta quinta-feira (8) que o número de refugiados e migrantes oriundos da Venezuela já atingiu 3 milhões de pessoas no mundo todo.

A Colômbia abriga o maior número de refugiados e migrantes da Venezuela — mais de 1 milhão. Em seguida vem Peru, com mais de 500 mil venezuelanos, Equador, com mais de 220 mil, Argentina, com 130 mil, Chile, com mais de 100 mil, e Brasil, com 85 mil.

O Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) é um centro científico da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) localizado em Duque de Caxias, Rio de Janeiro. Foto: PANAFTOSA

Centro da ONU recebe visita de especialistas de instituto de informação científica da FIOCRUZ

O Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) recebeu em meados de outubro (16) a visita de especialistas do Instituto de Informação Científica e Tecnológica da Fundação Oswaldo Cruz (ICICT/FIOCRUZ), no Rio de Janeiro, para divulgar as atividades de seu Centro de Gestão do Conhecimento (CGC) e impulsionar a cooperação técnica com o centro da ONU.

O encontro também foi a chance de divulgar o trabalho desenvolvido pela sede da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) com o propósito de preservar a memória científica e técnica da organização, seus centros especializados e representações nos países.

Grupo de japonesas olham Declaração Universal dos Direitos Humanos durante visita à sede interina da ONU em Nova Iorque. A foto é de 24 de fevereiro de 1950. Foto: ONU

ONU, União Europeia e PGR celebram 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

A 13ª edição da Feira Internacional das Embaixadas acontecerá no sábado (10), em Brasília (DF). Este ano, o estande da União Europeia tem foco temático na promoção e proteção dos direitos humanos e da democracia, assinalando a contagem regressiva para a comemoração dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

A UE organizará uma cerimônia institucional que será conduzida pela encarregada interina de negócios da União Europeia no Brasil, Claudia Gintersdorfer, juntamente com seus convidados, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e o coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil, Niky Fabiancic.

Foz do Mazagão Velho, no Amapá, onde a UNESCO e o Fundo Vale promovem a pesa sustentável. Foto: UNESCO/Fundo Vale/Milena Argenta

ONU apoia projetos do setor privado para promover desenvolvimento sustentável

Projetos apoiados pela ONU fazem parte de uma nova publicação sobre o que o setor privado do Brasil tem feito pelo desenvolvimento sustentável. Elaborado pelo Pacto Global das Nações Unidas, o documento reúne 19 iniciativas empresariais em áreas como água e saneamento, educação, comunicação, florestas, clima e agronegócio. Entre as estratégias, está um programa da UNESCO e do Fundo Vale para promover a pesca responsável na costa amazônica.

Isabel de Saint Malo, vice-presidente do Panamá. Foto: Banco Mundial

ARTIGO: A importância de promover lideranças femininas na América Latina

Em artigo, a advogada e especialista em gênero do Banco Mundial, Paula Tavares, afirma que promover a igualdade de gênero reforçaria a resiliência da economia e impulsionaria o crescimento dos países da América Latina.

Até agora, 19 países da região já adotaram algum tipo de cota legislativa para mulheres, oito dos quais avançaram para regimes de paridade — estabelecendo uma representação de 50% para cada gênero.

Quatro desses países — Bolívia, Costa Rica, México e Nicarágua — estão entre os dez primeiros do mundo em termos de representação feminina nos parlamentos nacionais. Leia o artigo completo.

Mãe, avó e netos indígenas na Guatemala. Foto: OPAS

Comissão da ONU recebe artigos para revista sobre população e demografia

Até 15 de janeiro, a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) recebe artigos originais e inéditos sobre temas de população. Trabalhos serão avaliados para publicação na edição 108 da revista acadêmica Notas de Población.

Entre os tópicos de interesse para esse número da revista, estão os componentes da dinâmica demográfica (fecundidade, mortalidade e migração) e suas relações com os processos de desenvolvimento, direitos humanos e transformações econômicas e sociais.

Ação de saúde pública para controlar vetores da malária em Machadinho D'Oeste, em Rondônia. Foto: OPAS

Iniciativas do Brasil, Paraguai e Suriname recebem prêmio da ONU sobre combate à malária

Programas de controle da malária do Brasil, Paraguai e Suriname receberam na terça-feira (6) o prêmio “Campeões contra a malária nas Américas”. O título é concedido anualmente pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), uma agência das Nações Unidas. Duas iniciativas brasileiras foram reconhecidas em 2018. Uma delas combate a doença em áreas indígenas do município do Alto Rio Solimões (AM).

Ibrahim Al Hussein (à esquerda) é um dos refugiados que participam do documentário 'THF: Aeroporto Central', do brasileiro Karim Aïnouz. Imagem: THF

Cinema pode ajudar a criar empatia por refugiados, diz diretor brasileiro

Em cartaz no Festival do Rio, o documentário THF: Aeroporto Central transporta o espectador para os terminais do Tempelhof, um aeroporto construído na Berlim dos anos 1920 e transformado em 2015 num abrigo para refugiados.

Em entrevista à ONU Brasil, o diretor do filme, o brasileiro Karim Aïnouz, discute o papel do cinema em meio à ascensão da extrema direita na Europa e fala sobre o drama de refugiados vivendo na Alemanha.

Marcha das Mulheres Negras contra o Racismo e a Violência e pelo Bem Viver, realizada no ano de 2015, em Brasília. Foto: PNUD/Tiago Zenero

Encontro em Goiânia lembra 30 anos do movimento de mulheres negras no Brasil

As três décadas do movimento de mulheres negras no Brasil serão tema do “Encontro Nacional de Mulheres Negras 30 Anos: contra o Racismo e a Violência e pelo Bem Viver – Mulheres Negras Movem o Brasil”, que ocorrerá de 6 a 9 de dezembro, em Goiânia (GO). A atividade é destinada a ativistas do movimento e participantes de encontros estaduais e distrital.

Para mobilizar recursos ao encontro, as organizadoras estão recebendo doações até 2 de dezembro, por meio da plataforma Kickante. A iniciativa conta com o apoio do fundo de investimento social Elas e da ONU Mulheres Brasil.

O Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) é um centro científico da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) localizado em Duque de Caxias, Rio de Janeiro. Foto: PANAFTOSA

Centro da ONU realiza reunião no Rio sobre diagnósticos diferenciais de febre aftosa

O Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) realizou em sua sede no Rio de Janeiro em outubro (de 15 a 17) uma reunião sobre diagnósticos diferenciais da doença e sobre o Sistema Continental de Vigilância Epidemiológica (SIVCONT).

A reunião teve a participação de profissionais de 11 países-membros da Comissão Sul-Americana para a Luta contra a Febre Aftosa (COSALFA) — Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Peru, Paraguai, Panamá, Uruguai e Venezuela.

Projetos podem se transformar em tecnologias sociais disponibilizadas a instituições de ensino de todo o Brasil. Foto: PEXELS

UNICEF e Samsung divulgam vencedores de maratona para criação de apps para escolas

Alunos de escola pública, professores, designers e programadores de todo o país se reuniram em São Paulo na semana passada (31) para o evento de encerramento da Maratona UNICEF Samsung.

Voltada à melhoria da qualidade da educação brasileira, a maratona teve como foco a criação de projetos de aplicativos para os anos finais do ensino fundamental.

A maratona é uma iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e da fabricante de eletrônicos Samsung, desenvolvida em parceria com a Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex), por meio do programa Brasil Mais TI.

A cidade de Belo Horizonte, no Brasil. Foto: ONU-Habitat

ONU-HABITAT organiza oficinas técnicas sobre planejamento urbano e mobilidade

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) organizou na semana passada em Belo Horizonte (MG) e Recife (PE) uma série de oficinas técnicas sobre planejamento urbano, com foco em temas como dados abertos e mobilidade.

Os encontros serviram para discutir projetos a serem implementados nas duas cidades. Na capital pernambucana, a iniciativa focará em dados abertos e transparência, com o nome “Ecossistema de Dados para Governança Urbana”, e na capital mineira, o foco será em tecnologia para mobilidade urbana, nomeado “Mobilidade Inteligente no Expresso Amazonas”.

O Acordo de Paris, em vigor desde 2016, prevê que os países signatários diminuam suas emissões de gases de efeito estufa, levando em consideração suas condições econômicas e sociais. Foto: PNUD

Seminário no DF discute transformação sustentável da estrutura produtiva brasileira

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) promove na terça-feira (6) em Brasília (DF) seminário sobre a abordagem Big Push Ambiental (ou grande impulso ambiental), que trata de transformar a estrutura produtiva e a infraestrutura para reduzir as emissões de gases do efeito estufa.

A estimativa é de que o Brasil apresente um potencial de investimentos de baixo carbono da ordem de 1,3 trilhão de dólares até 2030 em setores como infraestrutura urbana (transporte, edificações, resíduos etc.), energias renováveis e indústria.

Após viverem na rua por três meses, Marcelo (nome fictício) e sua família foram atendidos no centro de registro e documentação de Boa Vista e encaminhados para um dos abrigos da cidade. Foto: ACNUR/Flávia Faria

Centros de registro e identificação atendem mais de 20 mil venezuelanos em Roraima

Coletar informações precisas de quem chega a um novo país é fundamental para proteger as pessoas mais vulneráveis. E para os venezuelanos que chegam a Roraima, ser registrado e documentado pelas autoridades brasileiras é o primeiro passo para regularizar sua situação no país, acessar serviços básicos e facilitar a identificação e resposta a necessidades e vulnerabilidades adicionais.

Para fortalecer a resposta liderada pelo governo federal e tornar mais eficaz a coordenação entre os diferentes atores humanitários, dois centros públicos de registro e documentação estão em pleno funcionamento no estado: um em Pacaraima, na fronteira com a Venezuela, e outro em Boa Vista, capital roraimense.

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e outras agências das Nações Unidas apoiam os centros de registro e documentação, onde atuam órgãos públicos como a Polícia Federal, a Receita Federal e os ministérios do Trabalho e do Desenvolvimento Social – além de organizações da sociedade civil.

Durante o encontro, jovens de comunidades pobres do Rio de Janeiro fizeram uma apresentação de música clássica. Foto: UNIC Rio/Paulo Portilho

Evento no UNIC Rio homenageia personalidades que atuam na defesa dos direitos humanos

O Instituto Interamericano de Fomento à Educação, Cultura e Ciência (IFEC) realizou na quarta-feira (31) evento na sede do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), localizado na capital fluminense, para prestar homenagem a personalidades com forte atuação em temas de direitos humanos no país.

Parceiro há 14 anos do UNIC Rio, o IFEC é uma entidade filantrópica fundada em 2002 com projetos e ações de responsabilidade social nas áreas de educação, cultura, meio ambiente, direitos humanos, assistência social, esportes, entre outras.

Famílias venezuelanas são recebidas em Manaus pela equipe do ACNUR. Foto: ACNUR/Luiz Fernando Godinho

Cursos profissionalizantes formam primeiras turmas de venezuelanos em Manaus

O Centro de Ensino Técnico (CENTEC) e a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) realizam na segunda-feira (5) a formatura dos primeiros alunos participantes do projeto Oportunizar, que qualifica venezuelanos solicitantes de refúgio para atuarem no mercado de trabalho local.

Ao todo, 100 pessoas foram capacitadas para as funções de auxiliar de cozinha e confeitaria; auxiliar administrativo; manicure, pedicure e designer de sobrancelha; além de instalador de refrigeração e climatização doméstica.

Aula de defesa pessoal faz parte de projeto da ONU e instituições de Roraima para abordar o respeito à diversidade de gênero e orientação sexual. Iniciativa é voltada para venezuelanas e venezuelanos LGBTI. Foto: UNFPA Brasil/Yareidy Perdomo

Em Roraima, ONU apoia aulas de defesa pessoal para mulheres e indivíduos LGBTI da Venezuela

Em Boa Vista (RR), agências das Nações Unidas e instituições locais oferecem aulas gratuitas de defesa pessoal para mulheres e pessoas LGBTI que deixaram a Venezuela. Projeto visa diminuir os riscos de violência de gênero ou motivada por questões de orientação sexual. Com encontros semanais previstos até 15 de dezembro, o programa também promove diálogos sobre temas de saúde e desigualdades entre homens e mulheres.

Consulta médica em clínica no Espírito Santo. Foto: Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo

ONU firma acordo com Espírito Santo para melhorar sistema estadual de saúde

Parceria entre o estado e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) visa melhorar a gestão da saúde, adequando a rede de atendimento ao perfil epidemiológico de cada uma das regiões capixabas (Norte, Metropolitana, Sul e Central).

Colaboração também quer fortalecer o papel da atenção primária, além de propor a eliminação da sífilis congênita — quando a doença é transmitida da mãe para o filho durante a gravidez.

UNESCO lança em SP relatório global sobre economia criativa e políticas culturais

Em parceria com o Ministério da Cultura (MinC) e o Itaú Cultural, a UNESCO realiza na próxima terça-feira (6), em São Paulo, o lançamento da versão em português do relatório mundial ‘Repensar as Políticas Culturais: Criatividade para o Desenvolvimento’.

Pesquisa mostra que a economia criativa gera receitas de 2,25 bilhões de dólares por ano, além de exportações globais de mais de 250 bilhões de dólares. O ramo também responde por 30 milhões de empregos em todo o mundo.

Cobra venenosa, a Surucucu é uma espécie que habita a Amazônia e é encontrada em vários países da América Latina. Foto: Flickr (CC)/Wayne W G

Centro da ONU e Instituto Butantan avaliam produção regional de remédios para envenenamento

O Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA), vinculado às Nações Unidas, participou neste mês de um encontro de especialistas latino-americanos sobre o fornecimento regional de soros para tratar envenenamento.

Realizado no Instituto Butantan, em São Paulo, o evento reuniu representantes de laboratórios da Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Equador, México, Peru e Venezuela.

Brasil avança em reformas para facilitar a abertura de negócios. Foto: EBC/Marcello Casal Jr.

Banco Mundial elogia reformas do Brasil para facilitar crédito e abertura de negócios

O Brasil empreendeu um número recorde de reformas no ambiente de negócios no ano passado, ajudando a criar empregos, atrair investimentos e tornar a economia do país mais competitiva. A avaliação é de um relatório divulgado nesta quarta-feira (31) pelo Banco Mundial.

Organismo financeiro destacou medidas nas áreas de importação e exportação, acesso ao crédito e formalização de empresas. Com reestruturações, Brasil subiu 16 posições no ranking global de facilidade de se fazer negócios, chegando à 109ª colocação.