Teleférico do Alemão, zona norte do Rio. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Violência no Complexo do Alemão é tema de vídeo comunitário

O jornal comunitário Voz das Comunidades produziu um vídeo mostrando que nem mesmo os moradores da cidade conhecem a gravidade da situação no Complexo do Alemão. Assista ao vídeo aqui.

Para Marlova Noleto, representante interina da UNESCO no Brasil, “a situação no Complexo do Alemão e outras comunidades do Rio de Janeiro exige atenção e compromisso imediatos de todos para interromper a escalada da violência”.

Fátima segura seu filho, Jad, enquanto conversa com trabalhadora humanitária. Deslocada pelo conflito sírio, Fátima ficou extremamente fragilizada durante a gravidez. Foto: PMA/Hussam Al Saleh

ONU alerta para perigos e desafios enfrentados por mães vivendo em zonas de conflito

A maternidade deveria ser uma época de alegria, mas, para muitas mulheres que vivem em zonas de conflito, ela vem acompanhada de perigo.

No domingo (14), dezenas de países do mundo comemoram o Dia das Mães. É um dia para celebrar as mães de todos os lugares, mas também um momento para refletir sobre os riscos que muitas delas ainda encontram em sua jornada para a maternidade — e o que podemos fazer em relação a isso.

PANAFTOSA firma parceria com município fluminense de Miguel Pereira. Foto: PANAFTOSA

Centro da ONU e município de Miguel Pereira firmam parceria para combater doenças de origem animal

O município de Miguel Pereira, no estado do Rio de Janeiro, firmou nesta semana um convênio na área de saúde veterinária com o Centro Pan-americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA). Com a parceria, o governo e a instituição de pesquisa capacitarão profissionais de serviços veterinários, produtores de alimentos e comerciantes para estimular o manejo adequado da comida e fortalecer a vigilância sanitária contra doenças transmitidas por animais.

Produtos feitos por detentos da América Latina. Foto: UNODC

América Latina e ONU discutem criação de marca de produtos feitos por pessoas privadas de liberdade

Em encontro na Cidade do Panamá, profissionais de sistemas penitenciário da América Latina, incluindo do Brasil, e representantes da ONU se reuniram para debater programas de trabalho voltados para pessoas privadas de liberdade. Boas práticas servirão de exemplo para criação de uma marca global de produtos feitos por detentos. Iniciativa é liderada pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC).

Cerca de 19 milhões de pessoas precisam de assistência no Iêmen, sendo que mais da metade depende da ajuda para sobreviver. Foto: Giles Clarke/OCHA

Ataque contra cidade e porto no Iêmen pode comprometer capacidade humanitária, alerta OIM

“Caso o ataque aconteça, a expectativa é que, no mínimo, cerca de 400 mil pessoas fujam da cidade [de Al Hudaydah], aumentando a situação já desesperadora de mais de 2 milhões de pessoas deslocadas e suas comunidades de acolhimento afetadas pelo conflito”, alertou o diretor de operações e emergências da Organização Internacional para as Migrações, Mohammed Abdiker. Cerca de 19 milhões de pessoas precisam de assistência no país, sendo que mais da metade depende da ajuda para sobreviver.

A educação é essencial para promover a paz e da estabilidade em regiões tomadas pelo conflito. Foto: S. Escobar-Jaramillo/ACNUR

ONU e países da América Central discutem problemas sociais que fragilizam saúde da mulher e dos jovens

Representantes de oito países da América Central, de organizações não governamentais e das Nações Unidas se reuniram nesta semana (10), no Panamá, para discussões sobre a implementação a nível regional da Estratégia Mundial para a Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente. Marco global determina que Estados-membros da ONU ponham um fim, até 2030, à mortalidade de mulheres e jovens por problemas de saúde preveníveis.

Agricultores com seus animais, Mongu, na região ocidental da Zâmbia. Foto: Felix Clay/Duckrabbit, 2012 (Flickr/CC)

Agroindústria poderá expulsar camponeses de suas terras na Zâmbia, alerta relatora da ONU

“Muitos camponeses são forçados a trabalhar como agricultores contratados para as grandes fazendas industriais comerciais em condições adversas, ou são forçados a vender seus produtos a preços desvalorizados para multinacionais que detêm monopólios e que compram produtos para exportação”, explicou alertou a relatora especial das Nações Unidas para o Direito à Alimentação, Hilal Elver.

Durante palestra na Universidade de Brasília, refugiados e migrantes tiveram a oportunidade de tirar dúvidas específicas sobre seus direitos trabalhistas. Foto: ACNUR/Flávia Faria.

Palestras sobre direitos trabalhistas reúne refugiados e migrantes em Brasília

Se muitos brasileiros desconhecem a legislação trabalhista do país e acabam expostos a situações de exploração indevida da mão-de-obra, não é difícil de imaginar que refugiados e migrantes buscando uma vaga no mercado formal enfrentem obstáculos e abusos por não conhecerem seus direitos.

Palestras informativas realizadas em Brasília pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) abordaram a inserção ao mercado de trabalho formal e indicaram ferramentas para reivindicação de direitos laborais.

Segundo relatores da ONU, a total proibição da interrupção da gravidez atualmente em vigor em El Salvador vai de encontro aos padrões internacionais de direitos humanos e violam as obrigações internacionais do país. Foto: PNUD El Salvador

Relatores da ONU pedem que El Salvador autorize interrupção da gravidez em circunstâncias específicas

Um grupo de especialistas das Nações Unidas pediu que o Congresso de El Salvador “aproveite a excepcional oportunidade de avançar na proteção dos direitos humanos de mulheres e meninas” na revisão de artigo do Código Penal do país, que visa a descriminalizar a interrupção da gravidez em circunstâncias específicas.

Segundo os relatores da ONU, El Salvador é um dos poucos países do mundo a criminalizar mulheres pela interrupção da gravidez em qualquer circunstância, incluindo quando a vida delas está em perigo, em casos de estupro ou incesto e quando o feto não sobreviverá.

O presidente colombiano Juan Manuel Santos (direita) cumprimenta o embaixador do Uruguai, Elbio Rosselli, (esquerda) no encontro com os membros do Conselho de Segurança da ONU. Foto: Missão da ONU/Juan Manuel Barrero.

Em visita à Colômbia, Conselho de Segurança da ONU reafirma apoio ao processo de paz do país

Em visita oficial à Colômbia na semana passada, uma delegação do Conselho de Segurança da ONU reafirmou o apoio ao processo de paz que pôs um fim ao conflito de 52 anos no país sul-americano.

Os representantes dos 15 Estados-membros do órgão se reuniram com o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, que agradeceu o apoio e a assistência para alcançar um cessar-fogo na região.

Relator especial sobre a promoção e proteção do direito à liberdade de expressão e opinião, David Kaye. Foto: ONU/Jean-Marc Ferré

Relatores da ONU pedem que Índia libere acesso à Internet em Jammu e Caxemira

Especialistas em direitos humanos da ONU pediram às autoridades indianas que garantam liberdade de expressão em Jammu e Caxemira e busquem solução para os conflitos sociais e políticos nas regiões por meio de um “diálogo aberto, transparente e democrático”.

O apelo foi feito depois de o governo indiano ter imposto restrições, em abril, ao acesso à Internet e a mídias sociais nesses estados, após manifestações estudantis generalizadas.

Refugiados que trabalharam na orientação do público posam para foto na abertura da quinta edição do Festival Path, o maior festival de inovação da América Latina, realizado em São Paulo. Foto: ACNUR/Miguel Pachioni

Em São Paulo, iniciativa apoiada pelo ACNUR leva refugiados para o maior festival de inovação da América Latina

Realizada em São Paulo no último fim de semana, a quinta edição do Festival Path recebeu 16 refugiados que vivem na cidade e vêm de países como Síria, Colômbia, Camarões e Mali. Eles trabalharam na organização do maior evento de inovação e criatividade da América Latina e, durante as palestras e apresentações culturais, tiveram a oportunidade de fazer contatos profissionais.

Participação foi promovida pelo Programa de Apoio para a Recolocação de Refugiados (PARR), uma iniciativa que conta com o suporte do ACNUR.

Resgatado aos 17 anos, Rafael deu voz às 21 milhões de vítimas da escravidão no mundo durante o lançamento da campanha 50 For Freedom no Brasil. Foto: Thiago Foresti

Trabalhadores resgatados da escravidão contam suas histórias no lançamento da campanha 50 For Freedom

Em evento realizado no Senado na terça-feira (9), a Organização Internacional do Trabalho (OIT) lançou a campanha 50 For Freedom para pedir que o Brasil reforce o combate ao trabalho forçado com a ratificação do Protocolo sobre o tema.

Aproximadamente 21 milhões de pessoas ainda são vítimas da escravidão moderna. Trata-se da segunda atividade ilícita mais rentável no mundo, gerando anualmente 150 bilhões de dólares em lucros ilegais.

O documento consolida o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) e 170 indicadores socioeconômicos para o Brasil. Foto: EBC

Grupos vulneráveis têm melhora no IDH municipal, mas desigualdades persistem no Brasil

Relatório lançado nesta quarta-feira (10) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) mostrou que houve melhora do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) entre os grupos mais vulneráveis — como mulheres, negros e população rural — entre 2000 e 2010.

No entanto, as desigualdades persistem. Apesar de diferença entre o IDHM de negros e brancos ter se reduzido pela metade no intervalo de dez anos, o IDHM da população negra era 14,4% inferior ao dos brancos em 2010.

Elyx visita o mirante de Santa Marta. Foto: UNIC Rio/Jéssica Santos

Jovens do Brasil e da América Latina se reúnem no México para discutir mobilização comunitária

Cerca de 150 representantes da sociedade civil, da academia, de organismos internacionais e de governos de países da América Latina participam do seminário Juventude e Inovação Social: um diálogo sobre desenvolvimento social de base, que será realizado nesta quinta-feira (11), na Cidade do México. Jovens do Brasil estarão no evento, onde será lançada versão em espanhol de uma publicação da UNESCO sobre mobilização em favelas do Rio de Janeiro.

Foto: Agência Brasil / Marcello Casal

Agência da ONU apoia trabalho de parteiras profissionais na América Latina e no Caribe

No Dia Internacional das Parteiras e Parteiros Profissionais, 5 de maio, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) destacou a importância do trabalho desses profissionais que salvam vidas, garantem nascimentos sem risco e gestações seguras e desejadas.

Na América Latina e Caribe, no entanto, muitas mulheres ainda não têm acesso a tais serviços. Como resultado, a cada ano, mais de 7,3 mil morrem durante a gravidez e o parto na região. Cerca de 1 milhão dão a luz fora de instituições de saúde, e 2 milhões de recém-nascidos não recebem o tratamento necessário para evitar complicações.

Quando os africanos foram trazidos, séculos atrás, para Cuba para trabalhar nas plantações de açúcar, também trouxeram suas tradições culturais – incluindo sua música e instrumentos. Quando chegaram na ilha caribenha, abraçaram o ritmo da população indígena e a misturaram com sua própria batida africana. Agora, os jovens estão mantendo viva a música dos escravos a partir de criações próprias. Confira nessa matéria especial, parte da Década Internacional de Afrodescendentes da ONU. #DécadaAfro

Ritmos africanos permeiam a música cubana; vídeo

Quando os africanos foram trazidos, séculos atrás, para Cuba para trabalhar nas plantações de açúcar, também trouxeram suas tradições culturais – incluindo sua música e instrumentos. Quando chegaram na ilha caribenha, abraçaram o ritmo da população indígena e a misturaram com sua própria batida africana. Agora, os jovens estão mantendo viva a música dos escravos a partir de criações próprias. Confira nessa matéria especial, parte da Década Internacional de Afrodescendentes da ONU.

De acordo com a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), mais de 65 milhões de pessoas em todo o mundo foram forçadas a sair de suas casas; entre elas, 21 milhões são refugiadas. Em uma pequena cozinha na cidade de Nova Iorque, refugiados de 11 países diferentes estão se comunicando e contribuindo para sua nova nação por meio do que sabem melhor fazer: a comida. A ‘Eat Offbeat’ contrata cozinheiros caseiros apaixonados e os treina como chefs profissionais que concebem, preparam e entregam refeições étnicas autênticas.

Em Nova Iorque, refugiados reconstroem a vida como chefs de cozinha

De acordo com a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), mais de 65 milhões de pessoas em todo o mundo foram forçadas a sair de suas casas; entre elas, 21 milhões são refugiadas.

Em uma pequena cozinha na cidade de Nova Iorque, refugiados de 11 países diferentes estão se comunicando e contribuindo para sua nova nação por meio do que sabem melhor fazer: a comida. A ‘Eat Offbeat’ contrata cozinheiros caseiros apaixonados e os treina como chefs profissionais que concebem, preparam e entregam refeições étnicas autênticas.

Confira nessa reportagem especial da TV ONU.

Tabatinga, no Amazonas, é uma das cidades mencionadas na reportagem e no webdocumentário. Foto: Cacalos Garrastazu/UNAIDS-Eder Content

Agência da ONU lembra importância de se promover saúde sexual e reprodutiva na região Norte

O representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Jaime Nadal, ressaltou durante evento em Manaus a importância de se investir na região Norte do Brasil, onde a promoção e atenção em saúde sexual e reprodutiva e a prevenção do HIV/AIDS e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) ainda são grandes desafios.

Nadal chamou atenção para os dados do Amazonas em relação à AIDS: desde 2006, os índices de pessoas infectadas pelo HIV no estado ultrapassam a média nacional. Os números cresceram substancialmente entre jovens de 15 e 24 anos, homens que fazem sexo com homens e gestantes.

O Centro de Excelência contra a Fome apoia países africanos a reproduzir iniciativas brasileiras de alimentação escolar. Na imagem, criança se alimenta em centro do Programa Mundial de Alimentos na Região das Nações, Nacionalidades e Povos do Sul (SNNPRS), na Etiópia. Foto: PMA/Silvanus Okumu

Especialistas discutem benefícios da alimentação escolar vinculada à agricultura familiar

A alimentação escolar vinculada à agricultura familiar tem múltiplos benefícios, especialmente quando adotada em uma abordagem multissetorial. Essa foi a conclusão de oficina realizada na Etiópia no início de maio, que discutiu os impactos do programa PAA África no país.

Implementado na Etiópia em 2012, o PAA África ajudou a desenhar o programa de alimentação escolar do país, com apoio do governo brasileiro, do Programa Mundial de Alimentos (PMA), da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e de outros parceiros.

Marcha de mulheres em João Pessoa, em 2013. Foto: Arktrus2/Wikimedia Commons

Procuradoria-Geral da República promove audiência pública sobre participação das mulheres na política

Encontro, que conta com o apoio da ONU Mulheres, acontece dia 11 de maio em Brasília e é voltado a autoridades dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, membros do Ministério Público, advogados e advogadas, comunidade acadêmica, filiados e filiadas a partidos políticos, além de entidades comprometidas com a defesa dos direitos das mulheres. Saiba aqui como fazer a sua inscrição.

Migrantes e refugiados resgatados no Mediterrâneo aguardam desembarque em Pozzalo, na Itália. Foto: ACNUR/F. Malavolta

Mais de 43 mil refugiados e migrantes já cruzaram o Mediterrâneo em 2017, diz ACNUR

Desde a última sexta-feira (5), 6 mil refugiados e migrantes chegaram à Itália pelo Mediterrâneo. O contingente elevou para mais de 43 mil o número total de pessoas que já se arriscaram pelo mar em 2017 para aportar em solo europeu.

Os dados foram divulgados pelo alto-comissário da ONU para Refugiados, Filippo Grandi, que alertou no último domingo (7) para as mortes e desaparecimentos, registrados desde o início do ano, de mais de 1,1 mil indivíduos durante a travessia.

Aplicativo ajudará pais e mães a acompanharem alimentação dos filhos na escola. Foto: PEXELS

Com apoio da UNESCO, São Paulo seleciona equipe para desenvolvimento de aplicativo sobre cardápio escolar

Até 21 de maio, profissionais que queiram melhorar a educação pública por meio da tecnologia podem se inscrever na 1ª Seleção de Inovação Tecnológica do Pátio Digital. O desafio proposto pelo concurso é o desenvolvimento de um aplicativo para tornar a informação sobre o cardápio escolar mais acessível. A competição é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo e conta com o apoio da UNESCO.

Foto do 14º Acampamento Terra Livre, em abril de 2017, em Brasília. Crédito da foto: Apib Comunicação/Flickr/CC

Brasil recebe centenas de recomendações para combater violações aos direitos humanos

Estados-membros das Nações Unidas fizeram nesta terça-feira (9) mais de 240 recomendações de direitos humanos ao Brasil, em meio à Revisão Periódica Universal (RPU).

Grande parte das recomendações refere-se à segurança pública. Os países pediram uma reformulação do sistema penitenciário brasileiro e o combate à violência e ao abuso policial, especialmente contra a população negra e pobre.

Os países também pediram o combate à violência contra os povos indígenas, o impulso à demarcação de terras e a participação dessa população nas decisões.

Leia aqui reportagem completa com todas as principais recomendações feitas ao Brasil por mais de cem países.

Mudanças nos regimes trabalhistas envolvendo o uso crescente da tecnologia fazem parte da pautas de evento da OIT no Rio. Foto: PEXELS

No Rio, OIT e IPEA reúnem especialistas para debater o futuro do trabalho

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil, em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), realizará o “4º Diálogo Nacional sobre o Futuro do Trabalho” no dia 18 de maio, das 8h30 às 17h30, no Rio de Janeiro. Evento reunirá representantes das duas instituições, pesquisadores de universidades federais e também do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Encontro terá a presença de especialistas nas novas modalidades de inserção no mercado e nos desafios que configurações de contratação e produção representam para a legislação existente.