A cidade de Sa'ada, fortemente atingida por ataques aéreos durante o conflito no Iêmen. Foto: OCHA/Philippe Kropf

Iêmen: ONU pede investigação em meio a ‘catástrofe inteiramente causada pelo homem’

O chefe dos direitos humanos das Nações Unidas pediu uma investigação internacional independente sobre as alegações de graves violações dos direitos humanos e do direito internacional humanitário no Iêmen. A informação está em um relatório publicado nessa semana (5) em Genebra.

A crise humanitária no Iêmen – com quase 18,8 milhões de pessoas precisando de ajuda humanitária e 7,3 milhões à beira da fome – é resultado direto do comportamento das partes no conflito, incluindo ataques indiscriminados, ataques contra civis e objetos protegidos, cerco, bloqueios e restrições de movimento.

Secretário-geral da ONU, António Guterres. Foto: ONU/Mark Garten

Colômbia: ONU elogia pacto de cessar-fogo entre governo e rebeldes do ELN

António Guterres elogiou anúncio do governo da Colômbia e do Exército de Libertação Nacional (ELN) de um cessar-fogo bilateral temporário de 1 de outubro de 2017 a 12 de janeiro de 2018. Secretário-geral expressou a esperança de que o acordo melhore as condições para a população civil em áreas de conflito e ofereça oportunidades para um progresso substancial nas negociações de paz entre as partes.

A cidade de Sobral, localizada em uma das regiões beneficiadas pelo projeto financiado pela agência agrícola da ONU. Foto: Acervo IPHAN

Governador do Ceará envia projeto para autorizar uso de recursos da ONU para agricultura familiar

O governador do Ceará, Camilo Santana, assinou o Projeto de Lei que autoriza a transferência de 31 milhões de reais para associações e cooperativas de agricultura familiar. As organizações são selecionadas pelo Projeto de Desenvolvimento Produtivo e de Capacidade – ou “Projeto Paulo Freire”, com financiamento do Fundo Internacional da ONU de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

Crianças caminham entre casas destruídas pelo conflito em curso no leste de Alepo, na Síria. Foto: UNICEF/Rami Zayat

Ataques deliberados contra civis e uso de armas químicas continuam na Síria, alerta comissão da ONU

Apesar da redução da violência em alguns lugares da Síria, as partes em conflito continuaram perpetrando “crimes impensáveis” contra civis, incluindo o uso de armas químicas pelas forças governamentais, disse um grupo de investigadores das Nações Unidas em um novo relatório.

“Isso ressalta mais uma vez como os homens, mulheres e crianças sírias permanecem como as principais vítimas da violência perpetrada pelas forças pró-governo, grupos armados antigovernamentais, organizações terroristas e suas afiliadas”, afirmou o brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro, presidente da Comissão de Inquérito da ONU sobre Síria.

Secretário-geral da ONU, António Guterres. Foto: UN Photo/Evan Schneider

A crise mais perigosa que enfrentamos hoje é o risco nuclear da Coreia do Norte, alerta Guterres

Em coletiva de imprensa em NY, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, condenou “categoricamente” os últimos testes nucleares e de mísseis realizados na Coreia do Norte, denunciando-os como “profundamente desestabilizadores da segurança regional e internacional”.

Ele também comentou a violência em Mianmar e o aumento dos eventos climáticos, responsáveis pelo deslocamento de milhões de pessoas nos últimos anos.

Laura Thomspon, diretora da OIM - Foto: OIM

OIM e CEPAL realizam primeira consulta regional sobre migração

A Comissão Econômica para América Latina e Caribe (CEPAL), o Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas e o Organização Internacional para as Migrações (OIM) realizaram, no fim de agosto, a primeira reunião regional preparatória do pacto mundial para uma migração segura, ordenada e regular.

O encontro, realizado durante dois dias em Santiago, no Chile, é o primeiro de cinco Consultas Regionais que fazem parte das discussões preparatórias para o desenvolvimento do Pacto Mundial, negociação intergovernamental que cobre todas as dimensões da migração internacional.

Documentário marca 10 anos da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas

Para marcar os 10 anos da Declaração da ONU sobre os Direitos dos Povos Indígenas, o Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) lança, no dia 12 de setembro, o documentário Guarani e Kaiowá: Pelo Direito de Viver no Tekoha, gravado em aldeias indígenas do Centro-Oeste do país.

O evento na Cinemateca do Museu de Arte Moderna (MAM) do Rio de Janeiro contará ainda com apresentação cultural de índios, exposição fotográfica e discussão sobre o tema. O evento é aberto ao público; saiba aqui como se inscrever.

Para erradicar a pobreza e a fome até 2030, há uma necessidade urgente de canalizar esforços globais para onde os problemas “acontecem mais profundamente no mundo”, disse o presidente do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), Kanayo F. Nwanze. Em outubro, a ONU marcou o Dia Internacional das Mulheres Rurais (15) e o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza (17). De acordo com Nwanze, o mundo precisa investir na população rural pobre, bem como estimular a agricultura familiar para que ela se torne parte importante do sistema produtivo. Confira neste vídeo

Uma nova aliança para a eliminação da pobreza rural na América Latina

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) constituíram uma aliança para eliminar a pobreza rural na América Latina, onde quase a metade dos habitantes rurais é pobre e cerca de um terço é indigente.

A iniciativa é formada por especialistas de desenvolvimento rural e tem por objetivo mudar o cenário da região. O principal objetivo da aliança é propor soluções inovadoras que tenham um impacto concreto na vida de milhões de pessoas.

Evento com Alicia Bárcena, secretária executiva da CEPAL. Foto: Cepal

CEPAL pede integração regional para garantir inclusão social

A secretária-executiva da Comissão Econômica da ONU para América Latina e Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, afirmou que, para alcançar uma maior coesão e inclusão social, é necessário recuperar a cooperação internacional e o multilateralismo, com um novo e revigorado papel da integração regional.

A alta funcionária das Nações Unidas participou, na semana passada, do seminário internacional “Os novos desafios da coesão social na Ibero-América”, organizado pela Secretaria-Geral Ibero-Americana e o Ministério das Relações Exteriores do Chile.

Nelson Mandela. Foto: Fundação Nelson Mandela

UNIC Rio anuncia vencedores do 1º Concurso de Vídeo da ONU Nelson Mandela

O Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) anunciou os vencedores do 1º Concurso de Vídeo da ONU Nelson Mandela, que selecionou melhores trabalhos com o tema “A luta contra a pobreza é uma questão de justiça. Não é um gesto de caridade”. As três produções audiovisuais escolhidas serão exibidas no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) no Rio de Janeiro, em 21 de setembro, Dia Internacional da Paz.

As modificações nas normas de compras públicas tornaram possível que agricultores familiares vendessem seus produtos a instituições públicas, inclusive escolas. Foto: Jaelson Lucas/SMCS

Parlamentares da América Latina e Caribe discutem inclusão de agricultura familiar nas compras públicas

Os programas de compras públicas para a agricultura familiar fornecem um vínculo entre os mercados locais, os governos e os programas de assistência ao usuário final. Segundo a FAO, iniciativas do tipo impulsionam economias locais, ampliam a saúda da população e valorizam a cultura local.

Parlamentares de oito países – Brasil, Equador, Guatemala, Uruguai, México, Costa Rica, Paraguai e Colômbia – se reuniram em Bogotá para trocar experiências sobre o tema.

Família de migrantes em Miratovac, Sérvia. Foto: ONU

OIT lança competição global de jornalismo sobre migração laboral

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) realiza uma competição global de jornalismo para reconhecer coberturas exemplares da imprensa sobre migração laboral. O objetivo é incentivar a produção de reportagens de qualidade sobre o tema.

Sem deixar de olhar para os aspectos negativos da migração laboral, como a dura realidade de exploração e violação dos direitos humanos e trabalhistas, os participantes são encorajados a destacar a contribuição positiva dos trabalhadores migrantes para os países de origem, trânsito e destino. As inscrições estão abertas até o dia 27 de outubro.

Implementado desde novembro de 2015, o projeto trouxe impactos positivos para a vida das 80 refugiadas que se envolveram nas duas últimas edições. Foto: Fellipe Abreu

Projeto ‘Empoderando Refugiadas’ encerra segunda edição com 21 contratações

Em uma sala de cinema e diante de plateia atenta, dez refugiadas de diferentes nacionalidades e que hoje vivem em São Paulo se emocionaram. Retratadas pelo documentário “Recomeços — sobre mulheres, refúgio e trabalho”, elas dialogaram com o público sobre suas trajetórias e conquistas.

Coordenado pela Rede Brasil do Pacto Global e realizado em conjunto com a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e a ONU Mulheres, o projeto “Empoderando Refugiadas” encerrou sua segunda edição com 21 refugiadas contratadas por empresas no Brasil, e dezenas de outras treinadas e aconselhadas profissionalmente.

Crianças e adultos sírios deslocados fogem de área rural controlada pelo Estado Islâmico em Raqqa. Foto: UNICEF/Delil Soulaiman

Síria: chefe de direitos humanos da ONU alerta para obrigação de proteger civis em Raqqa

As forças que lutam contra o grupo terrorista Estado Islâmico na Síria estão perdendo de vista sua obrigação de proteger civis, à medida que a batalha para retomar a cidade de Raqqa está sendo travada à custa de suas vidas, disse nesta quinta-feira (31) o alto-comissário da ONU para os direitos humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein.

“Certamente, o propósito de se derrotar o Estado Islâmico deve ser proteger e ajudar civis que sofreram sob seu regime assassino”, disse o oficial da ONU, em comunicado de imprensa.

Vista de edifícios governamentais em Yaoundé, capital de Camarões. Foto: Banco Mundial

Secretário-geral da ONU elogia libertação de líderes anglófonos em Camarões

O secretário-geral da ONU, António Guterres, elogiou a libertação de diversos líderes das regiões de língua inglesa do sudoeste e noroeste de Camarões, bem como a anulação de todas as acusações contra eles.

“O secretário-geral espera que este passo positivo conduza a uma nova redução das tensões e ao fortalecimento do diálogo político”, afirmou seu porta-voz, Stéphane Dujarric, em declaração emitida na madrugada desta quinta-feira (31).

Vista aérea de Teerã. Foto: Hansueli Krapf/Wikimedia Commons (CC)

Relatora da ONU manifesta preocupação com condições de presos em greve de fome no Irã

A relatora especial da ONU para a situação de direitos humanos no Irã, Asma Jahangir, manifestou nesta quinta-feira (31) sua profunda preocupação com a situação de uma série de prisioneiros que realizaram prolongada greve de fome em uma penitenciária no país.

Nas últimas semanas, 53 presos, incluindo mais de 15 seguidores da religião Baha’i, foram transferidos sem aviso prévio para uma unidade de segurança máxima em Teerã. Nenhum deles foi autorizado a levar seus bens pessoais, incluindo medicamentos. “Privar prisioneiros de ter contato familiar, com advogados e de receber atendimento médico adequado contraria a lei internacional”, disse a especialista em direitos humanos.

Migrantes almoçam em abrigo na Guatemala, depois de serem deportados do México. Foto: UNICEF/Daniele Volpe

Países latino-americanos discutem no Chile políticas de migração baseada em direitos

Especialistas latino-americanos inauguraram na quarta-feira (30) em Santiago, no Chile, a primeira reunião regional preparatória do Pacto Mundial para uma Migração Segura, Ordenada e Regular, na sede da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL).

Na ocasião, a secretária-executiva da CEPAL, Alicia Bárcena, chamou os países latino-americanos e caribenhos a incorporarem a migração em suas agendas de desenvolvimento, dando ênfase aos direitos humanos e à igualdade. “Não se trata de um olhar somente utilitarista, mas de um olhar integral a serviço das pessoas”, afirmou.

Protesto no Cairo em 2013. Foto: IRIN/Amr Emam

Governo egípcio continua violando direito à liberdade de expressão, alertam relatores da ONU

Relatores especiais da ONU expressaram nesta quarta-feira (30) profunda preocupação com os contínuos ataques à liberdade de expressão cometidos pelo governo do Egito. Informações recebidas pelas Nações Unidas dão conta de que as autoridades egípcias bloquearam o acesso aos sites de pelo menos 21 agências de notícias, incluindo fontes conhecidas de informação e sites de organizações de direitos humanos.

Mona e seu parceiro Kaj (à direita) assumiram o papel de avós de Diana. Foto: ACNUR/Max-Michel Kolijn

Avó finlandesa ajuda criança refugiada a encontrar paz longe de conflito no Iraque

Por conta do conflito no Iraque, Alzaldeen Kadhem, de 34 anos, e sua filha Diana, de 3, chegaram à Finlândia em 2015 na busca de um novo lar. Eles foram acolhidos por uma comunidade na ilha de Nagu, no sudoeste do arquipélago.

Lá, conheceram Mona Hemmer, de 80 anos, que passou a exercer o papel de avó da menina. Diana conseguiu encontrar paz na casa de Mona, onde podia relaxar, brincar com o cachorro, visitar o cavalo no estábulo da vizinhança e se sentir amada como uma neta.

Crianças refugiadas de 12 países participaram de ato pela paz na Síria, no Cristo Redentor, Rio de Janeiro. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

No Chile, representante da ONU pede colaboração regional nos processos migratórios

A representante especial do secretário-geral da ONU para Migração Internacional, Louise Arbour, pediu colaboração regional e afirmou que a migração tem um imenso impacto positivo nos âmbitos social, econômico e cultural nos países de origem e destino e é uma experiência de empoderamento para milhares de migrantes e suas famílias.

Ela participou nesta quarta-feira (30) da abertura da 1ª Consulta Regional no processo para adoção do ‘Pacto Global para a Migração Segura, Ordenada e Regular’, que ocorre até amanhã (31) em Santiago, no Chile.

Manifestantes em La Castellana, bairro do leste de Caracas, Venezuela. Foto: Helena Carpio/IRIN

Violações aos direitos humanos indicam política de repressão na Venezuela, diz relatório da ONU

Graves abusos e violações aos direitos humanos foram cometidos na sequência de protestos contrários ao governo na Venezuela, indicando “a existência de uma estratégia para reprimir a dissidência política e inculcar medo na população para conter manifestações”, afirmou relatório do escritório de direitos humanos da ONU divulgado nesta quarta-feira (30).

O documento alertou ainda para ataques contra jornalistas e trabalhadores da mídia por parte de forças de segurança que aparentemente tentavam evitar que eles cobrissem as manifestações.

O secretário-geral da ONU, António Guterres (esquerda), e o primeiro-ministro palestino, Rami Hamdallah, durante coletiva de imprensa. Foto: ONU/ Katrin Hett

Em visita à Palestina, Guterres diz que solução de dois Estados é único caminho para a paz

Em visita à Palestina, o secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu nesta terça-feira (29) uma solução política para o conflito no Oriente Médio que coloque fim à ocupação israelense e crie um Estado palestino independente, convivendo em paz e segurança ao lado de Israel.

“É minha profunda convicção de que é essencial reiniciar um processo político de negociação sério e confiável visando a esse objetivo — a solução de dois Estados — como também é importante criar condições palpáveis para melhorar a situação da população palestina”, disse Guterres em Ramallah.

Belém, Pará. Foto: Flickr/Bernardo Barlach (cc)

UNICEF e governo do Pará mobilizam municípios em prol da infância

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) realiza na quarta-feira (30) em Belém a cerimônia de repactuação do Selo UNICEF com o governo do Pará. Na solenidade, também será lançada uma campanha da agência da ONU e das Centrais Elétricas do Pará (CELPA) em prol da infância no estado.

O Selo UNICEF estimula os municípios a implementar políticas públicas para garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes.

ONU e parceiras promovem roda de conversa online para o Dia Nacional da Visibilidade Lésbica

A Organização das Nações Unidas no Brasil e associações parceiras realizam na quinta-feira (31) uma roda de conversas online para a ocasião do Dia Nacional da Visibilidade Lésbica, lembrado em 29 de agosto.

Promovida pela campanha Livres & Iguais e parceiras, a roda de conversas “Visibilidade Lésbica 2017: ‘Que visibilidade nós queremos?'” tem o objetivo de celebrar a data e destacar os muitos desafios ainda existentes para a efetividade plena de direitos da população de lésbicas no Brasil.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, nomeou a advogada australiana Jane Connors como a primeira defensora das Nações Unidas para os direitos das vítimas de exploração sexual e abuso. Foto: ONU/Jean-Marc Ferré

Australiana é nomeada defensora da ONU para as vítimas de exploração sexual e abuso

O secretário-geral da ONU, António Guterres, nomeou a advogada australiana Jane Connors como a primeira defensora das Nações Unidas para os direitos das vítimas de exploração sexual e abuso.

Connors, que atualmente é diretora da Anistia Internacional em Genebra, leva à posição uma ampla carreira, com experiência acadêmica, em direitos humanos e assistência humanitária. Ela também teve atuação prévia na ONU e em organizações da sociedade civil.

Em Darfur, no Sudão, mulheres se manifestam pelo fim da violência. Foto: ONU/Albert González Farran

Dia Laranja trata da violência contra mulheres e meninas em crises humanitárias

Agências das Nações Unidas, ativistas e governos do mundo todo lembram a cada dia 25 o Dia Laranja, que alerta para a urgente necessidade de prevenir e eliminar a violência contra mulheres e meninas.

No Dia Laranja de agosto, a campanha centrou-se nas crises humanitárias. Nessas situações, mulheres e meninas são mais propensas a perder seus meios de subsistência e a enfrentar situações de violência baseada em gênero, como a violência sexual, o casamento precoce e o tráfico de pessoas com fins de exploração sexual.

Haitianos desembarcam no Brasil após terremoto de 2010. Foto: Senado/Luciano Pontes

ONU lança estudo sobre migração haitiana para Brasil, Chile e Argentina

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) e o Instituto de Políticas Públicas em Direitos Humanos (IPPDH) do Mercosul lançaram na semana passada (15) um diagnóstico sobre a migração haitiana para os países-membros e associados do bloco, analisando especialmente o caso das cidades de Brasil, Chile e Argentina.

O estudo concluiu que nos três países há evidências de um nível aceitável de garantia de acessos a direitos por parte dos migrantes haitianos, particularmente no acesso à educação e à saúde. Além disso, no Brasil, a regularização de pessoas migrantes contribuiu de forma importante para o acesso dessa população ao mercado de trabalho formal.

O alto-comissário da ONU para os refugiados, Filippo Grandi, inaugura novo escritório do ACNUR em Petén, na Guatemala, que ajudará a fortalecer a proteção para famílias refugiadas. Foto: ACNUR/ Santiago Escobar-Jaramillo

Chefe de agência da ONU para refugiados visita norte da América Central e México

O alto-comissário das Nações Unidas para os refugiados, Filippo Grandi, iniciou esta semana (23) uma visita ao norte da América Central e o México para obter um panorama geral das tendências de deslocamento na região.

Grandi realizará missões em Guatemala, Honduras e El Salvador para se reunir com comunidades afetadas pela violência e insegurança. No México, se reunirá com refugiados e solicitantes de refúgio. Em todos os países haverá encontros com autoridades e parceiros da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Mulher atende bebê recém-nascido na unidade de terapia intensiva neonatal no Hospital Qarantina, em Beirute, no Líbano. Foto: ACNUR

ONG financia tratamento pediátrico para crianças de famílias pobres e refugiadas no Líbano

A pequena Aya repousa, pacificamente, em uma incubadora no hospital público Qarantina, na capital libanesa, Beirute. Refugiada de pais sírios, Aya não teve primeiros dias fáceis, mas a família é grata por ter recebido o atendimento do qual a menina precisava.

O tratamento especializado foi possível graças a uma ala pediátrica recém-construída no hospital e financiada pela ONG libanesa Birth and Beyond. O objetivo é proporcionar tratamento neonatal de qualidade a famílias pobres no Líbano, incluindo de refugiados sírios. O relato é da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).