Foto: GrahamPics1/Flickr/CC

Especialistas da ONU pedem libertação imediata de ativistas presos na Turquia

Grupo de especialistas independentes em direitos humanos das Nações Unidas pediu que governo turco liberte imediatamente nove ativistas e outros dois instrutores, interrogados por suposto envolvimento em um grupo terrorista.

Dez dos detidos, incluindo a diretora da ONG Anistia Internacional na Turquia, Idil Eser, participavam de um workshop para defensores dos direitos humanos no início de julho quando foram presos.

Crianças aguardando a refeição em uma escola em Bandarero, no norte do Quênia. Foto: OCHA/Daniel Pfister

Relatório da ONU pede ‘esforços acelerados’ para alcançar Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Se o mundo quiser erradicar a pobreza, enfrentar as mudanças climáticas e construir sociedades pacíficas e inclusivas para todos até 2030, são necessários mais esforços para acelerar o progresso em relação aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A informação consta em um relatório das Nações Unidas apresentado nessa segunda-feira (17) pelo secretário-geral da organização, António Guterres.

Relatores da ONU pedem que Israel reconsidere acusações contra ativista palestino

Expressando preocupação com a retomada de acusações, algumas muito antigas, contra o ativista de direitos humanos palestino Issa Amro, dois relatores independentes das Nações Unidas pediram que Israel siga estritamente as leis internacionais.

“Segundo as informações que nos foram disponibilizadas, muitas das acusações contra (Issa) Amro parecem ser direcionadas ao seu direito garantido por lei de protestar pacificamente contra a ocupação quinquagenária israelense”, disseram Michael Lynk e Michel Forst.

A Agenda 2030 da ONU e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável não são apenas itens de uma lista. Representam uma abordagem holística para a compreensão e a resolução de problemas da atualidade, ao nos orientar a fazer as perguntas certas no momento certo. Precisamos considerar vários desafios para descobrir como eles se conectam e se impactam. Mas como isso funciona? Confira neste vídeo do Centro de Conhecimento para o Desenvolvimento Sustentável do UNSSC, a instituição de ensino dos funcionários da ONU, em parceria com a Fundação Simpleshow.

VÍDEO: Compreendendo as dimensões do desenvolvimento sustentável

A Agenda 2030 da ONU e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável não são apenas itens de uma lista. Representam uma abordagem holística para a compreensão e a resolução de problemas da atualidade, ao nos orientar a fazer as perguntas certas no momento certo.

Precisamos considerar vários desafios para descobrir como eles se conectam e se impactam. Mas como isso funciona? Confira neste vídeo do Centro de Conhecimento para o Desenvolvimento Sustentável do UNSSC, a instituição de ensino dos funcionários da ONU, em parceria com a Fundação Simpleshow.

Iêmen enfrenta guerra, escassez de alimentos e água e surto de cólera. Foto: OMSIêmen enfrenta guerra, escassez de alimentos e água e surto de cólera. Foto: OMS

Dirigentes da ONU pedem a lideranças políticas do Iêmen que busquem a paz

Em pronunciamento no Conselho de Segurança sobre a conjuntura no Iêmen, dirigentes da ONU cobraram nesta semana (10) que lideranças políticas locais ouçam os apelos da sociedade civil por paz. O país vive uma crise humanitária descrita como o “resultado direito” do conflito civil que debilitou o acesso a serviços básicos. Atualmente, mais de 20 milhões de pessoas precisam de ajuda humanitária e 7 milhões correm risco de passar fome.

Rabah Mahmoud Ali (à direita) e sua família ao lado de fora da casa destruída no leste de Mossul, no Iraque. Foto: ACNUR/Caroline Gluck.

Em meio a ruínas da guerra em Mossul, moradores começam a reconstruir suas vidas

No ano passado, enquanto a batalha de Mossul, no Iraque, devastava tudo ao seu redor, Rabah Mahmoud Ali e sua família foram expulsos de casa por militantes armados. Depois que as forças iraquianas retomaram o controle da cidade, eles retornaram e se defrontaram com uma triste realidade: o telhado e o primeiro piso de sua casa haviam sido danificados por bombas, seus pertences saqueados e todas as vidraças estavam quebradas. O relato é da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Protesto ocorrido no início de 2014 na Venezuela. Foto: EBC

ONU pede diálogo urgente entre governo e oposição na Venezuela

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse nesta sexta-feira (14) que um diálogo nacional entre governo e oposição é urgentemente necessário na Venezuela para atingir dois importantes objetivos: erradicação da violência, abusos e fanatismo; e a preservação de um pacto constitucional consensual.

O Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) também pediu nesta sexta-feira (14) que autoridades venezuelanas respeitem o desejo daqueles que desejarem participar do plebiscito convocado pela oposição no domingo (16) e garantam o direito à liberdade de expressão, associação e reunião pacífica.

Com apoio da OPAS, Brasil exportou sangue pela primeira vez para ajudar a salvar a vida de jovem colombiana. Foto: Governo do Ceará

OPAS articula transporte de tipo raro de sangue doado por jovem brasileiro para criança colombiana

Uma cooperação inédita entre o Brasil, a Colômbia e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) permitiu que o sangue doado por um jovem brasileiro de Fortaleza salvasse a vida de uma criança na cidade de Medellín. A menina, de um ano e três meses de idade, precisava de uma transfusão de um tipo raro de sangue: o fenótipo Bombaim. Mas em todo o território colombiano não havia nenhum doador compatível.

O alto-comissário do ACNUR, Filippo Grandi, se encontra com Masoota Hatu, de 55 anos. Foto: ACNUR/Roger Arnold

Alto-comissário da ONU para refugiados encoraja reconciliação entre comunidades de Mianmar

Em outubro de 2016, cerca de 20 mil pessoas foram deslocadas nos arredores de Maungdaw, em Mianmar, em uma operação de segurança organizada em resposta a diversos ataques a postos de fronteira. Também no mesmo país, na região de Sittwe, 120 mil indivíduos ainda moram em campos para deslocados internos. Esse contingente teve de deixar seus lares durante uma onda de violência cujo estopim foi em 2012.

São Paulo vai receber cursos e oficinas sobre consumo de energia em edificações. Foto: Flickr / Gordon (CC)

Negócios e direitos humanos: os deveres dos Estados não terminam nas fronteiras nacionais

Os Estados devem controlar as corporações para além de suyas fronteiras nacionais para proteger as comunidades dos impactos negativos de suas atividades, disseram especialistas da ONU em direitos humanos, ao lançarem novas orientações sobre as obrigações dos Estados Partes no Pacto Internacional de Direitos Econômicos, Sociais e Culturais (PIDESC), no contexto das atividades comerciais.

Malala conversa com Anwar Ahmad Ayesh sobre suas experiências. Foto: ACNUR/Cengiz Yar

Malala alerta para necessidade de investimento em educação nos países em conflito

Durante sua primeira visita à região do Curdistão no Iraque na terça-feira (11), a ganhadora do Prêmio Nobel da Paz Malala Yousafzai fez um apelo aos líderes mundiais para que invistam na educação das crianças que vivem em países atingidos por conflitos.

“A educação não pode ser deixada de lado. Especialmente em países que estão enfrentando conflitos. A educação é um direito humano básico. Todos os líderes globais provêm educação às suas crianças, então, precisamos provê-la a essas crianças também”, disse a Mensageira da Paz da ONU, durante visita a campo de deslocados iraquianos. O relato foi feito pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Falta de saneamento contribui para disseminação de doenças. Foto: EBC

Mais de 4 milhões de brasileiros precisam defecar ao ar livre, diz relatório da ONU

Mais de 4,1 milhões de brasileiros de áreas rurais, ou 2% da população do país, não têm acesso a banheiros e precisam defecar ao ar livre, mostrou novo relatório publicado nesta quinta-feira (13) por Organização Mundial da Saúde (OMS) e Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Países como Canadá, Chile e Austrália, por exemplo, não têm cidadãos sem acesso a banheiros. A Argentina tem 1% de sua população nessa condição e a Bolívia, 14%, de acordo com o documento que detalhou as desigualdades globais no acesso a água e saneamento básico.

Atendimento de saúde no Acre. Foto: Sérgio Vale/Secom/Agência de Notícias do Acre/Flickr

UNICEF promove seminário no Acre sobre educação e saúde de jovens indígenas

Para discutir desafios enfrentados pelos jovens indígenas do Brasil, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) promove na sexta-feira (14), em Cruzeiro do Sul, no Acre, o Seminário Atenção à Criança e ao Adolescente Indígena no Selo UNICEF – Edição 2017/2020. Evento abordará estratégias para reduzir a mortalidade, a desnutrição infantil e o sub-registro civil de nascimento, além de debater iniciativas para melhorar a educação das crianças e adolescentes.

Foto: Liu Xia

ONU lamenta morte de ativista perseguido por autoridades da China

O chefe de direitos humanos das Nações Unidas, Zeid Ra’ad Al Hussein, expressou nesta terça-feira (13) “profunda tristeza” com a notícia de que o chinês Liu Xiaobo, um ativista pela democracia no país asiático, morreu aos 61 anos.

“O movimento dos direitos humanos na China e em todo o mundo perdeu um campeão de princípios, alguém que dedicou sua vida a defender e promover os direitos humanos, de forma pacífica e consistente, e que foi encarcerado por defender suas crenças”, disse Zeid sobre o ativista ganhador do Nobel da Paz.

Menina palestina dentro da casa parcialmente destruída de sua família, olha a destruição no bairro de Shejaiya, em Gaza. Foto: UNICEF

Condições de vida em Gaza estão ‘cada vez mais deploráveis’, alerta ONU

Dez anos após a ocupação do Hamas na Faixa de Gaza, as condições de vida de 2 milhões de pessoas no enclave palestino têm se deteriorado ainda mais rápido do que a previsão feita em 2012. À época, um documento da ONU afirmara que o território se tornaria “inabitável” até 2020.

As informações são do relatório “Gaza – 10 anos depois”, divulgado pelas Nações Unidas nesta semana.

Fórum sobre os Princípios de Empoderamento das Mulheres foi promovido, no Rio de Janeiro, pela ONU Mulheres e Pacto Global com apoio da White Martins. Foto: Erik Barros Pinto

No Rio, empresas e ONU debatem igualdade de gênero no setor privado

No início de julho (3), a primeira edição do Fórum sobre os Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs) no Rio de Janeiro reuniu cerca de 150 gestores, especialistas e representantes de companhias e das Nações Unidas para debater a promoção da igualdade de gênero no mercado de trabalho. Presença feminina na chefia de corporações foi um dos destaques das discussões. Encontro foi promovido pela ONU Mulheres e pela Rede Brasil do Pacto Global.