O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, discursa na 73ª Assembleia Geral da ONU, em Nova Iorque. Foto: ONU/Cia Pak

Ganância do capitalismo fomenta terrorismo e prejudica desenvolvimento sustentável, diz presidente de Cuba

Em seu discurso na Assembleia Geral da ONU, o presidente de Cuba falou sobre as consequências do capitalismo e teceu críticas aos Estados Unidos.

Miguel Díaz-Canel Bermúdez criticou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por retirar o país do Acordo de Paris sobre mudanças climáticas. Segundo Díaz-Canel, os EUA são “um dos maiores poluidores do passado e da atualidade, e isso coloca em risco a vida das futuras gerações, bem como a sobrevivência de todas as espécies – incluindo os humanos”.

Mosquito Aedes aegypti é principal vetor do vírus da dengue, zika e chikungunya. Foto: UNICEF/BRZ/Ueslei Marcelino

Países das Américas fecham acordo para prevenir doenças transmitidas por vetores

Autoridades de saúde da região das Américas concordaram na segunda-feira (24) a implementar uma série de ações nos próximos cinco anos para controlar de forma mais efetiva os vetores que transmitem doenças como malária, dengue, zika e Chagas. O objetivo do plano é prevenir a ocorrência e reduzir a propagação desse tipo de enfermidades transmissíveis.

O plano de ação sobre entomologia e controle de vetores, apresentado ao 56º Conselho Diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), que se reúne nesta semana em Washington (EUA), concentra-se na prevenção, vigilância e controle integrado dos vetores transmissores de arbovírus, malária e certas doenças infecciosas negligenciadas, por meio de intervenções eficazes, sustentáveis, de baixo custo e baseadas em evidências.

Mulheres refugiadas e coachings brasileiras participam do segundo encontro do projeto Empoderando Refugiadas deste ano, realizado na sede do escritório Mattos Filho, em São Paulo. Foto: ACNUR /Fellipe Abreu

Projeto Empoderando Refugiadas promove workshop em SP sobre direitos e cultura brasileira

As mulheres em situação de refúgio que participam do projeto Empoderando Refugiadas, de Rede Brasil do Pacto Global, Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e ONU Mulheres, estiveram reunidas na segunda-feira (24) para acompanhar o workshop “Direitos e Cultura Brasileira”, realizado na sede do escritório de advocacia Mattos Filho, em São Paulo.

O treinamento, que integra a programação anual do projeto, contribuiu para informar as mulheres sobre seus direitos a fim de promover sua inserção no mercado de trabalho brasileiro.

O evento foi uma parceria entre o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), o SESC SP e a Revista Marie Claire. Foto: UNFPA Brasil/Laís Aranha

Conversa sobre direitos, saúde sexual e reprodutiva reúne 100 adolescentes em SP

Mais de 100 adolescentes e jovens participaram na quarta-feira (26) de debate sobre saúde sexual e reprodutiva em São Paulo.

A atividade, fruto da campanha “Ela Decide Seu Presente e Seu Futuro” e da Aliança pela Saúde e pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos no Brasil, foi uma parceria entre o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), o SESC SP e a Revista Marie Claire.

A ação aconteceu no data marcada como Dia Mundial de Prevenção da Gravidez na Adolescência.

UNICEF e Amil criam ‘Casinha Sabores’ para ensinar crianças a comer bem

Em um mundo repleto de doces, refrigerantes e alimentos ultra-processados, é essencial ensinar as crianças a comer bem. É esse o objetivo da “Casinha Sabores”, exposição criada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em parceria com a empresa de assistência médica Amil para mostrar a crianças e famílias, de maneira divertida e interativa, os riscos da má nutrição e a importância de se alimentar corretamente e cuidar da saúde.

A exposição vai até 17 de outubro e ocorre no Shopping Eldorado, zona oeste da capital paulista.

Esta foi forçada a fugir de Nizi, sua cidade natal na República Democrática do Congo, com o marido e dois filhos pequenos. Eles retornaram a Tchomia na província de Ituri, mas não podem voltar a Nizi por causa da violência contínua. Foto: ACNUR / Natalia Micevic

ENTREVISTA: Precisamos de novo acordo global para refugiados, diz chefe de proteção do ACNUR

O chefe de proteção da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Volker Türk, detalha como um novo acordo global sobre o tema ajudará tantos os refugiados quanto as comunidades de acolhimento.

O Pacto Global é uma resposta à necessidade da comunidade internacional de se unir e ajudar os países que são particularmente afetados pelos movimentos de refugiados, afirmou. Leia a entrevista completa.

Presidente da França, Emmanuel Macron. Foto: ONU/Mark Garten

Presidente da França e primeiro-ministro da Índia recebem maior prêmio ambiental da ONU

O presidente francês Emmanuel Macron e o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, receberam nesta semana (26), em Nova Iorque, o Prêmio Campeões da Terra, a mais alta condecoração ambiental das Nações Unidas. Outros cinco ativistas e iniciativas foram reconhecidos com o título. Entre os vencedores, estavam as empresas Beyond Meat e Impossible Foods, que propõem alternativas culinárias ao consumo de carne bovina, usando apenas vegetais.

Representantes de instituições internacionais e profissionais de diferentes cidades globais realizam visita ao Centro de Referência e Atendimento para Imigrantes (CRAI), em São Paulo. Foto: ACNUR/ Miguel Pachioni

Agência da ONU para Refugiados realiza reunião em SP para certificação de Cidades Solidárias

Instituições internacionais e representantes de prefeituras de oito países de diferentes continentes se reuniram nesta semana, em São Paulo, para debater a estratégia de Cidades Solidárias da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

O objetivo foi reconhecer os esforços e as dificuldades que diferentes cidades globais têm vivenciado, e discutir critérios para fortalecer os mecanismos de proteção e integração de pessoas refugiadas, deslocadas internas e apátridas, propiciando assim as diretrizes para o reconhecimento de Cidades Solidárias.

A quilombola Maria do Socorro Silva luta contra a degradação ambiental causada pela maior refinaria de alumínio da Amazônia, no Pará. Foto: Thom Pierce/Guardian/Global Witness/ONU Meio Ambiente

Brasil e 13 países assinam na sede da ONU tratado que prevê proteção de defensores ambientais

Quatorze países da América Latina e do Caribe, entre eles o Brasil, foram os primeiros a assinar o “Acordo de Escazú” sobre acesso a informação, participação pública e Justiça em assuntos ambientais na região. A assinatura aconteceu na sede das Nações Unidas em Nova Iorque, durante o debate geral do 73º período de sessões da Assembleia Geral da ONU.

O Acordo de Escazú busca assegurar que todas as pessoas tenham acesso a informação oportuna e confiável, possam participar de maneira efetiva das decisões que afetam suas vidas e seu entorno e acessar a Justiça em assuntos ambientais, contribuindo assim para o cumprimento da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Segundo a secretária-executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alícia Bárcena, o acordo é inovador e importante para a região, porque possui um artigo que se refere à proteção dos defensores dos direitos humanos em assuntos ambientais.

Petrobras e PNUD firmam acordo para promover desenvolvimento sustentável em 110 municípios. Foto: Agência Petrobras

Petrobras e PNUD firmam acordo para promover desenvolvimento sustentável em 110 municípios

Atuar na ampliação de capacidades locais e estimular o desenvolvimento territorial sustentável em 110 municípios onde a Petrobras está presente são os objetivos do acordo firmado entre a companhia e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) na terça-feira (25), em Brasília (DF).

Assinada no aniversário de três anos da aprovação da Agenda 2030 e seus Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), a parceria alcançará cerca de 2.200 participantes, incluindo gestores municipais, instituições executoras de projetos socioambientais apoiados pela Petrobras e outros atores locais relevantes.

Nyle DiMarco, ativista surdo, modelo e ator, em discurso na 67ª edição da Conferência da ONU de organizações não governamentais (ONG), do Departamento de Informação Pública (DPI) das Nações Unidas. Foto: ONU/Loey Felipe

Ativista surdo destaca importância das línguas de sinais em dia especial da ONU

Nyle DiMarco é apenas um estrangeiro se comunicando em uma língua diferente. É assim que o ator, modelo e ativista se apresenta para aqueles que nunca conheceram uma pessoa surda.

DiMarco, que conquistou fama após vencer o reality show norte-americano America’s Next Top Model, é um ativista que defende o ensino de língua de sinais para crianças. O jovem de 29 anos cresceu em uma família de surdos e tem mais de 25 parentes com algum tipo de deficiência auditiva.

Mahmoud Abbas, presidente do Estado da Palestina, fala à Assembleia Geral da ONU. Foto: ONU/Cia Pak

‘Jerusalém não está à venda’, diz presidente palestino na Assembleia Geral da ONU

Em discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas nesta quinta-feira (27), o presidente palestino, Mahmoud Abbas, declarou que “Jerusalém não está à venda” e que os direitos do povo palestino não podem ser alvo de barganhas.

Abbas ressaltou seu compromisso com a paz e a solução de dois Estados, bem como o caminho da negociação para alcançá-los, reiterando que a paz no Oriente Médio não pode ser realizada sem um Estado palestino independente, com Jerusalém Oriental como sua capital.

Na Cidade do México, uma instalação artística representa mulheres mortas por crimes de feminicídio. Foto: ONU Mulheres/Dzilam Mendez

ONU elogia coragem política de países latino-americanos para enfrentar e acabar com o feminicídio

Um investimento de 50 milhões de euros destinado a ajudar a acabar com o flagelo do feminicídio — em que mulheres e meninas são mortas devido a seu gênero — foi anunciado na sede das Nações Unidas nesta quinta-feira (27), graças à “coragem política” de um grupo de países latino-americanos, disse a vice-chefe da ONU.

Amina Mohammed falava em um evento de alto nível para lançar a Iniciativa Spotlight em Argentina, El Salvador, Guatemala, Honduras e México.

Ela descreveu a iniciativa conjunta ONU-União Europeia como “uma resposta ousada e abrangente às tragédias que vemos em todo o mundo, todos os dias”, visando acabar com a violência contra mulheres e meninas.

A vacina contra o HPV é uma maneira fácil de prevenir o câncer de colo. Foto: imagem de vídeo/UNiFeed

Ministros se comprometem a reduzir câncer de colo do útero em 30% nas Américas até 2030

Os ministros da Saúde das Américas concordaram nesta quarta-feira (26) em implementar uma série de ações estratégicas para reduzir novos casos de câncer do colo do útero e mortes pela doença em um terço na região até 2030.

“Nenhuma mulher deve morrer de câncer do colo do útero, que pode ser prevenido, detectado precocemente e tratado de forma eficaz”, disse a diretora da OPAS, Carissa F. Etienne. “Reduzir a carga dessa doença é possível e o plano aprovado é uma expressão do compromisso dos países para conseguir isso”, acrescentou.

Nova edição da revista Policy in Focus (PIF) é intitulada "Salário mínimo: desafios e perspectivas globais". Foto: Reprodução

Nova edição de revista de centro da ONU discute papel do salário mínimo na redução da pobreza

Pode o salário mínimo ser uma ferramenta para combater a desigualdade? A resposta a essa pergunta não é simples, muito menos unânime. A nova edição da revista Policy in Focus (PIF), intitulada em inglês “Minimum wage: global challenges and perspectives”(Salário mínimo: desafios e perspectivas globais), apresenta diferentes abordagens sobre a implementação de políticas públicas de salário mínimo e seus efeitos na redução da pobreza, na desigualdade e no crescimento inclusivo pelo mundo.

A revista também analisa os potenciais efeitos negativos e as tendências atuais no desenho de políticas. Publicada pelo Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG), a edição especial apresenta nove artigos de especialistas e acadêmicos sobre salário mínimo na América Latina, Europa, Ásia e África subsaariana, bem como em países como Estados Unidos, China, Índia e França.

Foto: MDS/Rafael Zart

Mais 122 venezuelanos são transferidos nesta quinta-feira para SP e RS

A estratégia de interiorização alcança hoje um total de 2.328 venezuelanos migrados para outros estados da federação. Cento e vinte e duas pessoas foram transferidas nesta quinta-feira (27) em voos para o Rio Grande do Sul (40 venezuelanos para a cidade de Cachoeirinha e 52 para a cidade de Chapada) e para São Paulo (30 venezuelanos).

A interiorização busca ajudar os solicitantes de refúgio e de residência a encontrar melhores condições de vida em outros estados brasileiros. Todos aceitam, voluntariamente, participar do programa e são vacinados, submetidos a exame de saúde e regularizados no Brasil — inclusive com CPF e carteira de trabalho.

A iniciativa conta com apoio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), da Organização Internacional para as Migrações (OIM), do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O documento da UNCTAD diz que a hiperglobalização não resultou em um mundo de "ganha-ganha". Mas nem o recuo ao nacionalismo nostálgico nem a duplicação do apoio ao livre comércio fornecem a resposta correta, segundo o relatório. Foto: Rafael Matsunaga/CC Flickr.

ONU aponta concentração do poder econômico nas mãos de poucas empresas internacionais

A economia mundial permanece em terreno instável uma década depois da crise financeira de 2008, com as guerras comerciais aparecendo como um sintoma de um mal-estar mais profundo, segundo o relatório publicado nesta quarta-feira (26) pela Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD).

O documento examina como o poder econômico está sendo concentrado em um número menor de grandes empresas internacionais, e o impacto que isso está tendo na capacidade dos países em desenvolvimento de se beneficiar de sua participação no sistema de comércio internacional.

Segundo o relatório, a hiperglobalização não resultou em um mundo de “ganha-ganha”. Mas nem o recuo ao nacionalismo nostálgico nem a duplicação do apoio ao livre comércio fornecem a resposta correta, afirma a UNCTAD. Para a conferência da ONU, o livre comércio reduziu o espaço político para os países em desenvolvimento e cortou as proteções para os trabalhadores e as pequenas empresas, ao mesmo tempo em que protegeu a renda das grandes empresas.

Primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, durante o debate geral da Assembleia Geral da ONU. Foto: ONU/Cia Pak

Primeira-ministra britânica alerta para ascensão da extrema direita na Europa e no mundo

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, alertou na quarta-feira (26) para “tendências preocupantes” na Europa e no mundo envolvendo a ascensão de movimentos de extrema direita e esquerda. A dirigente esclareceu ainda que o Brexit — a saída do Reino Unido da União Europeia — “não foi uma rejeição do multilateralismo ou da cooperação internacional”, mas uma demanda para que as decisões e a prestação de contas “ficassem mais perto” dos britânicos.

Participantes ouvem palestrantes durante evento para o Dia Internacional da Juventude na sede da ONU em Nova Iorque. Foto: ONU/Kim Haughton

UNODC promove treinamento sobre simulações das Nações Unidas

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) abre nesta quarta-feira (26) as inscrições para as sessões de treinamento sobre Modelos das Nações Unidas (conhecidos como MUNs). Estudantes e professores dos níveis secundário e universitário podem participar de uma das cinco sessões oferecidas. Haverá 25 vagas por sessão.

Nos níveis de educação secundária e superior, os MUNs destacam-se como iniciativas de sucesso para promover a educação sobre a ONU e seus mandatos. Isso é feito por meio do envolvimento ativo e da liderança dos alunos, bem como dos educadores que os supervisionam.

Evento de abertura da terceira edição do Empoderando Refugiadas. Foto: Pacto Global/Fellipe Abreu

Brasileira ganha prêmio empresarial por promover inclusão de refugiadas

A brasileira e diretora de Operações da Foxtime, Danielli Pieroni, é uma das vencedoras da premiação SDG Pionners, do Pacto Global da ONU. A iniciativa reconhece lideranças empresariais empenhadas em promover os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

A profissional foi premiada na segunda-feira (24) em Nova Iorque pelo projeto Empoderando Refugiadas, que ajuda mulheres estrangeiras no Brasil a se inserir no mercado de trabalho local.

Crianças observam uma cópia da Declaração Universal dos Direitos Humanos em Nova Iorque quando o documento tinha apenas dois anos, em 1950. Foto do arquivo da ONU.

ONU defende direitos humanos como ferramenta para prevenção de conflito e pobreza

Enquanto o mundo celebra o 70º aniversário da adoção da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) este ano, a Assembleia Geral da ONU dedicou um evento de alto nível nesta quarta-feira (26) para discutir como o respeito aos direitos humanos nas sociedades pode ajudar a avançar na paz e no desenvolvimento sustentável.

Adotada em Paris em 1948, a DUDH foi desenhada logo depois da Segunda Guerra Mundial e do Holocausto. O texto descreve cada um dos direitos inalienáveis dos indivíduos, por meio de 30 artigos cuidadosamente escritos.

Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) lançaram manuais de arquitetura para os hospitais universitários federais vinculados à instituição. Foto: UNOPS

ONU e parceiro lançam manuais de arquitetura para hospitais universitários

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) lançaram nesta segunda-feira (24) em Brasília (DF) manuais de arquitetura para os hospitais universitários federais vinculados à instituição.

Os manuais serão úteis para padronizar os projetos de arquitetura dos hospitais da rede EBSERH seguindo parâmetros de humanização e sustentabilidade. Além disso, consideram as diferenças regionais dos locais em que há hospitais da rede no país e os parâmetros de acessibilidade.

O evento reuniu atores envolvidos em questões agroalimentares para refletir e debater sobre novas estratégias de produção, distribuição e consumo de alimentos a serem aplicadas a sociedades cada vez mais urbanizadas. Foto: PMA

Conferência em Porto Alegre discute agricultura e urbanização para a segurança alimentar

O Centro de Excelência contra a Fome — fruto de uma parceria entre o governo brasileiro e o Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas — participou na semana passada (17 a 21) da Terceira Conferência Internacional sobre Agricultura e Alimentação em uma Sociedade em Urbanização (AgUrb), em Porto Alegre (RS).

O evento reuniu atores envolvidos em questões agroalimentares para refletir e debater sobre novas estratégias de produção, distribuição e consumo de alimentos a serem aplicadas a sociedades cada vez mais urbanizadas.

Secretário-geral da ONU, António Guterres, fala na abertura do debate geral da 73ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas. Foto: ONU/Cia Pak

Mudanças climáticas e multilateralismo são destaque no primeiro dia da Assembleia Geral da ONU

Os temas recorrentes nesta terça-feira (25) no primeiro dia do debate geral da Assembleia Geral da ONU, em Nova Iorque, foram os potencialmente catastróficos impactos das mudanças climáticas. O secretário-geral da ONU, António Guterres, alertou em seu discurso inaugural que a velocidade do aquecimento global tem provocado emergências no mundo todo, enquanto líderes dos países enfatizaram suas vulnerabilidades no que se refere a esse tema.

Hospital Docente de Calderón, em Quito, no Equador. Foto: OPAS

Países das Américas anunciam plano para suprir déficit de 800 mil profissionais de saúde

Atualmente, o continente carece de 800 mil trabalhadores no setor para atender à população. Nova estratégia enfatiza necessidade de investimentos públicos em saúde, além de defender incentivos e melhorias trabalhistas para carreiras na área.

Plano regional foi aprovado na terça-feira (25) em Washington, durante reunião do Conselho Diretivo da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

Imagem: ONU Mulheres/Movimento ElesPorElas

ONU Mulheres promove em São Paulo debate sobre masculinidades pela igualdade de gênero

Masculinidades pela Igualdade de Gênero é o tema do Diálogos #ElesPorElas, que acontece nesta quinta-feira (27), das 14h às 17h30, em São Paulo. O evento marca o quarto aniversário do movimento #ElesPorElas (#HeForShe, no original em inglês), criado pela ONU Mulheres para engajar homens e meninos na defesa dos direitos das mulheres e meninas. Inscrições são gratuitas. Também será possível acompanhar o encontro ao vivo pela internet.

Diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva. Foto: FAO/Giuseppe Carotenuto

Graziano: ‘Conflitos estão aumentando e número de pessoas que passam fome também’

FAO promove ações em várias frentes para enfrentar o problema.

“Os conflitos estão aumentando e o número de pessoas que passam fome também, porque há uma estreia relação entre paz e segurança alimentar. Toda a vez que nós vemos aumentar a insegurança alimentar devido às guerras, principalmente, e ao impacto das mudanças climáticas, à seca sobretudo, o número de pessoas também aumenta”, disse o chefe da agência das Nações Unidas, o brasileiro José Graziano da Silva.

A FAO nomeou a viúva de Nelson Mandela, a ativista Graça Machel, como membro honorária da Aliança dos Laureados pela Paz.

Graça Machel (centro), viúva de Nelson Mandela, durante a Cúpula da Paz Nelson Mandela na Assembleia Geral, em 24 de setembro de 2018. Também estão na foto (da esquerda para a direita): secretário-geral da ONU, António Guterres; a presidente da Assembleia Geral, María Fernanda Espinosa Garcés; e a subsecretária-geral da ONU para a Departamento a Assembleia Geral e a Gestão de Conferências, Catherine Pollard. Foto: ONU/Cia Pak

Na ONU, países prometem se guiar por legado de Mandela

A Assembleia Geral das Nações Unidas homenageou nesta segunda-feira (24) Nelson Mandela com a promessa de construir um mundo justo, pacífico e próspero, bem como reviver os valores pelos quais o ex-presidente sul-africano e ativista anti-apartheid se posicionou.

No início do dia, uma estátua de Mandela foi inaugurada na sede da ONU.

Graça Machel, ativista de direitos humanos e viúva de Nelson Mandela, afirmou à ONU News que sua vida e obra é um lembrete sobre as razões que levaram à constituição das próprias Nações Unidas: “Prevenir conflitos, resolver e acabar com conflitos. E ele [Mandela] representa o exemplo de como isso se pode fazer, mesmo nas condições mais difíceis”.

Palácio do Itamaraty, em Brasília (DF). Foto: Agência Brasil/Wilson Dias

Instituto Rio Branco lança prêmio para monografias em direito do comércio internacional

O Instituto Rio Branco (IRBr), com apoio institucional da Cátedra OMC no Brasil, lançou na segunda-feira (24) o Prêmio Bruno Guerra Carneiro Leão de Monografias em Direito do Comércio Internacional, com o objetivo de estimular o interesse de estudantes e profissionais brasileiros pelo tema.

Para concorrer, estudantes ou profissionais deverão submeter uma monografia inédita, de no máximo 50 páginas, relacionada ao tema “O Brasil e as Questões Contemporâneas do Direito do Comércio Internacional”. As inscrições começam em 5 de novembro.

Presidente da Assembleia Geral, María Fernanda Espinosa, conversa com a jornalista Monica Grayley, da ONU News. Foto: ONU News

ENTREVISTA: María Fernanda Espinosa, primeira latino-americana a presidir a Assembleia Geral da ONU

Teve início nessa semana o debate geral da 73ª Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas. María Fernanda Espinosa, que substituirá o eslovaco Miroslav Lajcák, é a quarta mulher a presidir este que é o maior e mais democrático órgão da ONU. Pela primeira vez na história, o posto é ocupado por uma mulher da América Latina e Caribe. Confira essa entrevista especial com Espinosa.

Diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), Carissa F. Etienne. Foto: UNIC Rio/Brenno Felix

ONU apoia países na construção de sistemas de saúde baseados na atenção primária

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) tem colaborado com seus Estados-membros para promover a meta de saúde universal desde 2014, quando ministros de todos os países das Américas endossaram coletivamente esse objetivo.

O marco para essas atividades é conhecido como estratégia de atenção primária à saúde (APS), mas abarca muito mais do que o primeiro nível de atenção.

“A atenção primária à saúde é uma abordagem estratégica para desenvolver, organizar e financiar sistemas e serviços de saúde equitativos, sustentáveis e centrados em pessoas, famílias e comunidades”, disse diretora da OPAS, Carissa F. Etienne.