Pedestre caminha pela Piazza Del Duomo, em Florença, um espaço normalmente lotado de milhares de visitantes. Foto: UNICEF/Francesco Spighi

COVID-19: OMS diz que há ‘longo caminho a percorrer’ e complacência é maior perigo

O chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou contra a complacência, à medida que os países continuam a enfrentar a COVID-19 e os cidadãos se cansam de medidas restritivas de movimento com o objetivo de impedir a propagação da doença.

Falando na quarta-feira (22), o chefe da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, relatou que a maioria dos países ainda está nos estágios iniciais de suas epidemias, enquanto alguns que foram afetados anteriormente estão agora começando a ter ressurgimento de casos.

“Não se engane: temos um longo caminho a percorrer. Esse vírus estará conosco por muito tempo”, afirmou.

Em uma mensagem em vídeo em que destacou o vínculo entre os direitos humanos e a resposta e recuperação da crise provocada pela pandemia da COVID-19, o secretário-geral das Nações Unidas destacou que “a ameaça é o vírus, não as pessoas”. (Foto: CIDH/OEA)

COVID-19: ‘a ameaça é o vírus, não as pessoas’, diz secretário-geral da ONU

Em uma mensagem em vídeo em que destacou o vínculo entre os direitos humanos e a resposta e recuperação da crise provocada pela pandemia da COVID-19, o secretário-geral das Nações Unidas destacou que “a ameaça é o vírus, não as pessoas”.

“Os direitos humanos não podem ser negligenciados em tempos de crise, e agora enfrentamos a maior crise internacional das últimas gerações”, afirmou António Guterres, ressaltando que a melhor resposta “é a que responde de forma proporcional a ameaças imediatas, protegendo os direitos humanos e o Estado de Direito”.

“O vírus é uma ameaça para todos. Os direitos humanos trazem dignidade para todos”, acrescentou. “Respeitando os direitos humanos em tempos de crise, construiremos soluções mais eficazes e inclusivas para a emergência de hoje e para a recuperação de amanhã.”

Confira aqui a mensagem na íntegra e acesse o relatório sobre o tema lançado por Guterres.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, enviou uma mensagem em vídeo marcando o início do Ramadã, tradicional mês sagrado para os muçulmanos, lembrando que milhões de fiéis estão prontos para as celebrações deste ano.

Em mensagem em vídeo, secretário-geral da ONU saúda início do Ramadã

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, enviou uma mensagem em vídeo marcando o início do Ramadã, tradicional mês sagrado para os muçulmanos, lembrando que milhões de fiéis estão prontos para as celebrações deste ano.

Guterres lembrou que este será um Ramadã diferente, já que muitas atividades comunitárias serão naturalmente afetadas pelas medidas de combate à pandemia da COVID-19.

“O Ramadã é também sobre apoiar os mais vulneráveis. Agradeço a todos os governos e pessoas em todo o mundo muçulmano que vivem a sua fé, apoiando aqueles que fogem do conflito na melhor tradição muçulmana de hospitalidade e generosidade – uma lição notável neste mundo onde tantas portas se têm fechado aos que precisam de proteção, mesmo antes da COVID-19”, disse.

Projeto apoiado pelo ONU-HABITAT no Rio ajuda pessoas em situação de extrema pobreza

Projeto implementado pela Prefeitura do Rio de Janeiro em parceria com o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) localiza pessoas em situação de extrema vulnerabilidade social na capital fluminense e as encaminha a serviços públicos ou a programas de transferência de renda.

Em meio à pandemia de COVID-19, a busca por essas pessoas, antes feita presencialmente, ocorre agora por telefone. Mais de 1,6 mil ligações já foram realizadas.

Entre agosto de 2019 e fevereiro de 2020, o Projeto Territórios Sociais visitou cerca de 102 mil domicílios, entrevistou cerca de 98 mil pessoas e identificou nos seus primeiros oito meses aproximadamente 28 mil famílias como socialmente vulneráveis.

As famílias já encontradas estão sendo monitoradas e seus protocolos de atendimento sendo implantados. Cerca de 8 mil foram submetidas a uma visita de saúde, aproximadamente 4 mil foram atendidas pela assistência social e 1,6 mil crianças foram matriculadas na escola.

Novo SARS-CoV-2 de Coronavírus Micrografia eletrônica de varredura colorida de uma célula mostrando sinais morfológicos de apoptose, infectados com partículas do vírus SARS-COV-2 (laranja), isoladas de uma amostra de paciente. Imagem capturada no NIAID Integrated Research Facility (IRF) em Fort Detrick, Maryland. Crédito: NIAID

Pandemia criará um novo paradigma de sanidade alimentar, diz especialista ouvido pelo Pacto Global

A pandemia de COVID-19 coloca em discussão duas questões importantes para o agronegócio: a segurança alimentar, ou seja, garantir o acesso de todos aos alimentos; e a sanidade alimentar, que visa evitar a transmissão de doenças através da alimentação.

O projeto “Quarentena com o Pacto” recebeu Marcos Jank,  professor do Insper e titular da cátedra Luiz Queiroz da Esalq-USP,  para quem o Brasil tem um papel fundamental tanto na garantia do abastecimento global, quanto na liderança de um novo paradigma de controle de doenças que atingem animais e humanos no mundo.

O Dia da Terra é mais importante do que nunca

O Dia da Terra é um lembrete oportuno para tomar medidas urgentes para proteger o planeta do aquecimento global e garantir um futuro digno e saudável, diz o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Enfrentar a pandemia da COVID-19 e proteger a população das futuras ameaças globais requer o gerenciamento correto de resíduos médicos e químicos, a administração consistente e global da natureza e da biodiversidade, e o comprometimento com a reconstrução da sociedade, criando empregos verdes e facilitando a transição para uma economia neutra em carbono.

Uma nova campanha liderada por funcionários do Citi ajudará a OIM a fornecer apoio essencial para salvar vidas e suprimentos essenciais para os migrantes e comunidades anfitriãs mais vulneráveis ​​da América Latina. Foto: OIM/Paula Vásquez

OIM e Citi unem-se para apoiar resposta à COVID-19 na América Latina

A instituição financeira Citi anunciou na segunda-feira (20) que selecionou a Organização Internacional para as Migrações (OIM) das Nações Unidas como um dos quatro parceiros de uma nova campanha de doação de chamada “Double the Good” (duplique o bem).

Para cada 1 dólar doado por um funcionário do Citi em apoio ao combate à COVID-19, a instituição financeira doará 1 dólar para ajudar na resposta da OIM à pandemia na América Latina.

Programa do PNUD e da Embrapa dá suporte para o beneficiamento de frutas da caatinga e do cerrado – Foto: PNUD

Projeto do PNUD contribui para conservação do cerrado e da caatinga em Minas Gerais

Localizado na região Nordeste do Estado do Minas Gerais, o Território do Alto do Rio Pardo abriga a transição de dois importantes biomas nacionais, a caatinga e o cerrado. A região enfrenta desafios que envolvem diretamente as famílias e o setor privado: mineração, monocultura de eucalipto e agricultura irrigada impedem a preservação da biodiversidade local e da cultura tradicional local.

O projeto Bem Diverso, implementado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em parceria com a Embrapa e com recursos do Fundo Mundial para o Meio Ambiente (GEF), está atuando na região para contribuir para a conservação da biodiversidade local.

Conheça um pouco mais sobre o projeto.

Cozinha&Voz capacita profissionais como assistente de cozinha e promove a empregabilidade de pessoas em situação de exclusão socioeconômica. Foto: OIT

Projeto de trabalho decente para pessoas em vulnerabilidade faz sessões online

Projeto Cozinha&Voz capacita profissionais como assistente de cozinha e promove a empregabilidade de pessoas em situação de exclusão socioeconômica.

Ação faz parte de iniciativa de promoção do trabalho decente para pessoas em situação de vulnerabilidade, desenvolvida pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), com apoio da cozinheira Paola Carosella e da Casa Poema.

"Eu tô com saudade da escola. E também eu fico com falta dos meus amigos, eu gosto deles, mas não falo com eles, entendeu? Eu tô com saudade", explica Bianca Fontoura, de 5 anos, moradora de Manaus. Desenho: Bianca Fontoura

UNICEF convida crianças a desenhar como se sentem durante a quarentena

Como as crianças estão se sentindo durante a pandemia de COVID-19? O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) está fazendo essa pergunta a meninas e meninos de diferentes partes do país.

Por meio de desenhos, as crianças contam que sentem falta da escola, mostram que o novo coronavírus as assusta, mas também trazem mensagens de esperança.

Lançada nesta quarta-feira (22), a campanha “Sentimentos no Papel” tem como objetivo dar voz às crianças e incentivá-las a expressar seus sentimentos.

Serão priorizadas mulheres gestantes, lactantes e sobreviventes de violência doméstica, além de pessoas idosas. Ao todo, serão distribuídos 1 mil kits de higiene pessoal e limpeza. Foto: UNFPA

UNFPA distribui kits de higiene e limpeza para pessoas refugiadas e migrantes em Roraima

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) começa a distribuir nesta quarta-feira (22) 1 mil kits de higiene pessoal e limpeza a pessoas refugiadas e migrantes em Roraima, para que possam se proteger da pandemia da COVID-19.

Nesse primeiro momento, serão priorizadas mulheres grávidas e lactantes, sobreviventes de violência de gênero, pessoas idosas e crianças. A entrega ocorre em Boa Vista e Pacaraima.

A OPAS também tem facilitado o acesso de profissionais de saúde a informações e conhecimentos atualizados em português, inclusive sobre o tema de saúde mental no contexto da pandemia de COVID-19. Foto: Reprodução

Ministério da Saúde e OPAS iniciam campanha para promover saúde mental no contexto da COVID-19

O Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) deram início a uma campanha para promover a saúde mental no contexto da COVID-19.

Ao longo das próximas semanas, será divulgada uma série de vídeos para ajudar diferentes grupos – como profissionais de saúde, cuidadores de pessoas idosas e de crianças e a população em geral– a lidar com os efeitos negativos da pandemia causada pelo novo coronavírus.

Em uma mensagem em vídeo neste Dia da Terra (22 de abril), o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, lembrou que a biodiversidade está em declínio acentuado, enquanto a ruptura climática está alcançando um “ponto sem retorno”.

No Dia da Terra, chefe da ONU propõe seis ações-chave para evitar ‘ruptura climática’

Em uma mensagem em vídeo neste Dia da Terra (22 de abril), o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, lembrou que a biodiversidade está em declínio acentuado, enquanto a ruptura climática está alcançando um “ponto sem retorno”.

Guterres ressaltou a importância de agir “sem hesitação para proteger o nosso planeta, tanto do coronavírus como da ameaça existencial das perturbações climáticas”. Segundo ele, “a crise atual é um despertar sem precedentes. Precisamos transformar a recuperação numa oportunidade real de fazer as coisas certas para o futuro”.

Na mensagem, Guterres propõe seis ações relacionadas ao clima para “moldar a recuperação e o trabalho que temos pela frente”; saiba aqui quais são.

Acesso à informação e às TIC estimulam a paz e o desenvolvimento na África

Agora, mais do que nunca, saúde pública, prosperidade social e crescimento econômico são inseparáveis do progresso técnico. No entanto, os ecossistemas tecnológicos não podem atingir as metas de desenvolvimento econômico sem o acesso à informação. Este e outros assuntos como inteligência artificial e tecnologias emergentes foram debatidos durante o segundo Fórum Regional Africano de Ciência, Tecnologia e Inovação, que ocorreu no Zimbábue em fevereiro. Com a pandemia da COVID-19, o compromisso de vincular tecnologia e acesso à informação ecoam ainda mais forte.

O evento foi realizado em cooperação com a UNESCO, que defende a inclusão, a paz, a participação e a igualdade, por meio do uso inovador das tecnologias da informação e comunicação (TIC) e é comprometida com o avanço da tecnologia e o acesso a políticas de informação para o desenvolvimento sustentável.

Webinar debate perspectivas para os recursos hídricos diante dos impactos da COVID-19

A falta de acesso à água e saneamento básico é um dos principais entraves às medidas preventivas de contaminação pelo coronavírus, deixando milhões de brasileiros em risco. Neste sentido, as periferias urbanas, os assentamentos irregulares e as comunidades rurais ficam ainda mais vulneráveis.

Para lidar com estes desafios, a Rede Brasil do Pacto Global realizou o webinar ‘Perspectivas de especialistas da área de recursos hídricos sobre os impactos da COVID-19 no Estado de São Paulo’. Assista o webinar na íntegra.

ONG apoia mulheres vivendo com a HIV a alcançar a estabilidade financeira no Quênia

A atual pandemia da COVID-19 preocupa Karambu Ringera, fundadora e presidente da ONG Iniciativas Internacionais pela Paz, que ajuda órfãos, mulheres vivendo com o HIV e sobreviventes de violência a realizarem iniciativas sustentáveis para que alcancem estabilidade e autossuficiência.

Uma das iniciativas da ONG – a Casa Kithoka Amani – abriga 76 crianças e oferece três refeições diárias, mas está fechada desde o início da pandemia do coronavírus. “Sinto que cada vez mais as pessoas precisam criar seus próprios sistemas sustentáveis onde elas estão, para que durante desafios como esse, pelo menos possam ter sua própria alimentação”. Leia o relato do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).

A relatora especial da ONU sobre direito à moradia adequada, Leilani Farha, disse que a pandemia mostrou que a crise mundial da habitação pode ser resolvida. Foto: EBC

CEPAL: pandemia levará à maior contração da atividade econômica na história da América Latina e Caribe

A pandemia de COVID-19 afeta as economias da América Latina e do Caribe por meio de fatores externos e internos cujo efeito conjunto levará à pior contração que a região sofreu desde 1914 e 1930. Segundo as últimas estimativas, está prevista uma contração regional média de 5,3% para 2020, informou nesta terça-feira (21) a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL).

A interrupção das cadeias de valor produzida pela pandemia afetará com maior intensidade as economias brasileira e mexicana, que possuem os maiores setores manufatureiros da região. Para o Brasil, a projeção é de retração de 5,2% e para o México, de 6,5%.

WFP Centro de Excelência arrecada doações para fornecer materiais de limpeza e proteção às escolas

O WFP Centro de Excelência contra a Fome Brasil firmou parceria com a startup de impacto social Ribon para levantar fundos para fornecer itens de limpeza e proteção a escolas públicas brasileiras.

No país, as aulas na rede pública foram suspensas como parte das medidas de combate à pandemia da COVID-19. Isso significa que mais de 40 milhões de crianças atendidas pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar estão sem receber refeições escolares todos os dias. Saiba como doar.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, fala em Genebra sobre a pandemia da COVID-19. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Fim das restrições de movimento deve ser processo realizado em fases, diz chefe da OMS

O chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS) disse em uma reunião virtual das principais economias globais do G20 no domingo (19) que, embora seja encorajador que alguns países estejam planejando diminuir os bloqueios contra a COVID-19, “é essencial que essas medidas sejam um processo realizado em fases”.

Tedros Adhanom Ghebreyesus disse estar profundamente preocupado com o fato de que o vírus parece estar agora “ganhando ritmo em países que carecem da capacidade de muitos países do G20 de responder a ele”. “É necessário apoio urgente, não apenas para que possam responder à COVID-19, mas para garantir a continuidade de outros serviços de saúde essenciais.”

UNESCO convoca crianças para participar da Exposição de Pequenos Artistas

Para incentivar a criatividade durante o período de afastamento social, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) convida crianças entre 6 e 12 anos a desenhar um dos sítios do Patrimônio Mundial da UNESCO que seja importante para elas. A seleção dos desenhos levará em conta a arte, a originalidade e a diversidade.

A Exposição de Pequenos Artistas será exibida no site da UNESCO e o prazo de envio dos desenhos é dia 17 de maio de 2020.

Diagnóstico laboratorial de casos suspeitos do novo coronavírus (2019-nCoV), realizado pelo Laboratório de Vírus Respiratório e do Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), que atua como Centro de Referência Nacional em Vírus Respiratórios para o Ministério da Saúde. Foto: IOC/Fiocruz/Josué Damacena

Plataforma mapeia soluções inovadoras de resposta à COVID-19 no Brasil

Diante da pandemia da COVID-19, a iniciativa Dia Mundial da Criatividade e o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) uniram esforços para lançar uma plataforma que mapeia soluções inovadoras que apoiam a resposta do Brasil à pandemia. As inscrições podem ser feitas até 21 de maio.

O mapeamento será aberto e disponível gratuitamente com a intenção de acelerar a conexão e a viabilização de potenciais aquisições, compras e distribuição de produtos e serviços que ajudem no combate aos problemas causados pelo novo coronavírus.

Resposta ao coronavírus deve ser baseada na solidariedade humana, diz OIT a Banco Mundial e FMI

O chefe da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Guy Ryder, instou o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial a concentrarem sua resposta à pandemia de COVID-19 na “ajuda imediata aos trabalhadores e às empresas, a fim de proteger suas atividades e seus meios de subsistência, especialmente nos setores mais afetados e nos países em desenvolvimento”.

Ele afirmou que é preciso dar atenção prioritária ao impacto sobre as pequenas empresas, os trabalhadores desprotegidos e os trabalhadores na economia informal.

Parque Nacional Chiribiquete, Colômbia. Foto: Rodrigo Botero, FCDS

Especialista alerta que preservação das florestas requer manejo sustentável

O manejo sustentável das florestas envolve a implementação de um sistema ecologicamente correto, economicamente viável e socialmente responsável.

Isso é essencial para preservar as florestas da Amazônia e os bens e serviços que ela proporciona, bem como para aumentar o bem‑estar social e econômico das pessoas que vivem na região.

Em comemoração ao Dia Internacional das Florestas, em 21 de março, a equipe do Programa Paisagens Sustentáveis da Amazônia (PSA) entrevistou Rodrigo Botero García, agraciado recentemente com o prêmio “Os Melhores Líderes da Colômbia” pelo trabalho na prevenção do desmatamento na Amazônia, promoção do desenvolvimento sustentável liderado pela comunidade e apoio à expansão do Chiribiquete, hoje o maior parque nacional de florestas tropicais do mundo.

Confira a entrevista a seguir.

Cards da campanha "Cidades Inclusivas, Seguras, Resilientes, Sustentáveis & Livres do Coronavírus". Arte: ONU-HABITAT

Campanha do ONU-HABITAT aborda efeitos da pandemia de coronavírus nas cidades

As cidades são, historicamente, os principais epicentros de epidemias. Sua alta concentração de pessoas e atividades contribuem para amplificar os riscos de transmissão de doenças infecciosas.

Para alertar sobre os reflexos que a pandemia do novo coronavírus terá sobre a vida nas cidades, o escritório do Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) no Brasil lançou nas redes sociais a campanha “Cidades Inclusivas, Seguras, Resilientes, Sustentáveis & Livres do Coronavírus”.

A campanha aborda formas de mitigar os efeitos da pandemia da COVID-19 nas cidades brasileiras.

ARTIGO: Trabalhadores jovens serão duramente atingidos pelas consequências econômicas da COVID-19

Em artigo, especialistas da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Kee Kim e Susana Puerto, analisam o impacto socioeconômico da pandemia causada pelo coronavírus nos jovens trabalhadores e apresentam cinco razões que explicam o porquê deste grupo ser particularmente exposto.

“Ignorar os problemas específicos dos jovens trabalhadores é arriscar e desperdiçar talento, educação e treinamento, o que significa que o legado do surto da COVID-19 pode durar décadas”. Os especialistas ainda fazem uma recomendação: quando os líderes mundiais elaboram pacotes de apoio e de estímulo, precisam incluir medidas especiais para ajudar os jovens e garantir que sejam incluídaos nos planos de apoio – sejam eles assalariados ou empreendedores.

Fundo de População da ONU lança podcast sobre saúde sexual e igualdade de gênero

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) lança nesta sexta-feira (17) o podcast “Fala, UNFPA”, uma iniciativa criada para dar visibilidade às ações da organização no Brasil.

O objetivo é discutir questões fundamentais sobre saúde sexual e reprodutiva, equidade de gênero, raça e etnia, população e desenvolvimento, juventude, cooperação entre países do Hemisfério Sul e assistência humanitária, assuntos abordados a partir de uma perspectiva de direitos humanos.

O primeiro episódio, já disponível nas principais plataformas de streaming, aborda a violência contra a mulher em contextos de crise, como a pandemia da COVID-19.

As bicicletas tornaram-se a opção de deslocamento e lazer durante a pandemia de COVID-19 em Kiev, na Ucrânia. Foto: ONU Ucrânia/Shuvaev

Tempestade da COVID-19 ainda paira sobre a Europa, diz OMS

As nuvens de tempestade da COVID-19 ainda pairam pesadamente sobre a Europa, disse um especialista sênior da Organização Mundial da Saúde (OMS) na quinta-feira (16), com casos registrados nos últimos dez dias dobrando para quase 1 milhão. O continente agora responde por 10% do total global.

Dos dez países da região com o maior número de casos, houve alguns sinais otimistas, com números diminuindo em Espanha, Itália, Alemanha, França e Suíça nas últimas semanas. No entanto, esses ganhos são moderados pela incidência sustentada – e até crescente – em Reino Unido, Turquia, Ucrânia, Belarus e Rússia.

O que fazer com resíduos biomédicos e de serviços hospitalares durante a pandemia?

Em entrevista, Keith Alverson, diretor do Centro Internacional de Tecnologia Ambiental (IETC) do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) em Osaka, no Japão, fala sobre o Compêndio de Tecnologias para o Tratamento e a Destruição de Resíduos de Saúde.

A publicação científica aborda a gestão dos lixos hospitalares e pode auxiliar a avaliação e a seleção de tecnologias apropriadas para sua destruição, além de ajudar no planejamento e gerenciamento do grande número de rejeitos oriundos da pandemia de COVID-19.

Um jovem de 19 anos senta-se em sua cama em um abrigo para crianças que vivem ou trabalham nas ruas em Odessa, Ucrânia. Ele é usuário de drogas e HIV positivo, mas não tem acesso a medicamentos antirretrovirais. Foto: UNICEF/Giacomo Pirozzi

COVID-19: UNODC lembra importância de tratar pessoas com transtornos associados ao uso de drogas

À medida que o mundo tenta combater a pandemia de COVID-19, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) lançou um chamado aos países ao publicar recentemente a nota “Sugestões sobre tratamento, cuidados e reabilitação de pessoas com transtornos associados ao uso de drogas no contexto da pandemia da COVID-19”.

O documento tem o objetivo de alertar os países-membros sobre os transtornos associados ao uso de drogas, que são frequentemente acompanhados por agravos em saúde, tais como HIV/AIDS, hepatites B e/ou C, tuberculose, doenças pulmonares ou cardiovasculares, acidente vascular cerebral, câncer e lesões e traumas, entre outros.

Parquinho em Ridgefield (Connecticut, EUA) permanece vazio em função do fechamento temporário das escolas por conta da COVID-19. Foto: JC McIlwaine/UNICEF

Chefe da ONU pede maior proteção para crianças atingidas pela crise da COVID-19

A iminente recessão global resultante da pandemia da COVID-19 poderia causar mais centenas de milhares de mortes de crianças neste ano, efetivamente revertendo ganhos recentes de diminuição da mortalidade infantil. A conclusão está num novo relatório da ONU divulgado nesta quinta-feira (16).

Em um comunicado com os principais resultados do documento, o secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu ação urgente para apoiar as crianças de todo o mundo no meio desta crise universal.