Médico vacina profissional de saúde na cidade de Mbandaka, em junho deste ano. Foto: OMS/Lindsay Mackenzie

OMS declara fim do surto de ebola na República Democrática do Congo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou nesta terça-feira (24) o fim do surto de ebola na República Democrática do Congo (RDC), graças aos esforços nacionais e internacionais para conter a doença, disse a principal agência de saúde da ONU.

Falando da capital do país, Kinshasa, Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, cumprimentou os “esforços incansáveis” das equipes locais no combate à doença, que matou 29 pessoas e infectou outras dezenas no país.

Para o casal Jan e Sonia, seus filhos e sobrinha, a casa no abrigo Rondon I representa uma nova fase em suas vidas. Foto: ACNUR/Reynesson Damasceno

Agências da ONU e governo inauguram novo abrigo para venezuelanos em Roraima

O Governo Federal e organismos das Nações Unidas inauguraram em Boa Vista, na última sexta-feira (20), o décimo abrigo temporário para venezuelanos em Roraima. Com capacidade para 600 pessoas, as instalações contam com as unidades habitacionais “Better Shelter” (Moradia Melhor, em tradução livre), já utilizadas pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) em operações humanitárias e instaladas pela primeira vez na América Latina.

Amina J. Mohammed, durante seu discurso de abertura do fórum. Foto: Pacto Global

Fórum em Nova Iorque pede negócios sustentáveis e aceleração do desenvolvimento

O terceiro SDG Business Forum reuniu líderes de empresas, governos, sociedade civil e das Nações Unidas este mês na sede da ONU em Nova Iorque para estabelecer estratégias para atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) até 2030.

O evento fez parte da agenda do Fórum Político de Alto Nível das Nações Unidas — o encontro anual para revisar o progresso e orientar os esforços globais para a Agenda 2030.

Economia brasileira deve crescer 1,8% em 2018, de acordo com projeções do FMI. Foto: EBC

FMI reduz previsão de crescimento da economia brasileira para 1,8% em 2018

O Fundo Monetário Internacional (FMI) informou na segunda-feira (23) que o crescimento econômico brasileiro deve prosseguir em ritmo moderado este ano, impulsionado pelo consumo privado e pelo investimento. A alta do PIB em 2018 foi revisada para baixo, para 1,8%, devido às condições globais mais difíceis e à recente greve dos caminhoneiros.

O resultado incerto das eleições de 2018 também pode pesar no crescimento, segundo o organismo internacional. A inflação diminuiu para pisos recordes e a previsão do FMI é de que aumente para o centro da meta em 2019.

Onze países das Américas notificaram 2.472 casos confirmados de sarampo neste ano, segundo a OPAS/OMS. Foto: Wilson Dias/ABr

Após 2 mil casos de sarampo nas Américas, OPAS destaca necessidade de vacinação e vigilância

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) destacou nesta terça-feira (24) a necessidade de os países das Américas intensificarem as atividades de vacinação e vigilância para prevenir e combater a propagação do sarampo.

No Brasil, o organismo internacional está colaborando com as ações para controle do surto de sarampo em dois estados: Amazonas (444 casos confirmados, a maioria em Manaus) e Roraima (216 casos confirmados).

Ponte das Mulheres, em Buenos Aires. Foto: Geoff Livingston/Wikimedia Commons (CC)

FMI responde oito perguntas sobre plano de recuperação econômica da Argentina

A Argentina colocou em prática um novo plano econômico destinado a colocar a dívida do país em uma trajetória de queda sustentada, reduzir a inflação e reforçar a independência do banco central. A expectativa é de que o plano, apoiado por um acordo de 50 bilhões de dólares com o Fundo Monetário Internacional (FMI), ajude a restaurar a confiança do mercado na economia do país, a terceira maior da América do Sul.

Em entrevista, o chefe da missão do FMI na Argentina, Roberto Cardarelli, discute os detalhes do plano econômico. “Visa restaurar a confiança dos mercados financeiros e diminuir progressivamente as pressões sobre a capacidade do país de pagar suas contas”, declarou.

Em abril, venezuelanos desembarcaram em São Paulo no primeiro processo de interiorização apoiado por agências da ONU - Foto: Reynesson Damasceno/ACNUR

Venezuelanos serão transferidos de Boa Vista para quatro capitais nesta terça-feira (24)

Em nova etapa do processo de interiorização, venezuelanos serão transferidos nesta terça-feira (24) de Boa Vista (RR) para outras quatro capitais. Foram abertas 131 vagas em abrigos de Cuiabá (24), Brasília (50), São Paulo (21) e Rio de Janeiro (36).

A interiorização é uma iniciativa criada para ajudar venezuelanos em situação de extrema vulnerabilidade a encontrar melhores condições de vida em outros estados brasileiros.

O processo tem o apoio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), da Organização Internacional para as Migrações (OIM), do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Maria Helena Gomes de Souza (70), quebra o babaçu com suas companheiras. Foto: ISPN/Peter Caton

Projeto do PNUD completa 25 anos promovendo produção sustentável no cerrado e caatinga

Presente em mais de cem municípios de 15 estados brasileiros, o Programa de Pequenos Projetos Ecossociais (PPP-ECOS) colocou 950 mil hectares da caatinga e do cerrado sob manejo sustentável. Iniciativa promove técnicas agrícolas e extrativistas ambientalmente responsáveis. Dezesseis mil famílias já foram beneficiadas. Estratégia tem o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O Ministério da Cultura (MinC) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) lançaram nesta segunda-feira (23), no Cinearte, em São Paulo (SP), o Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (MicBR). Foto: Ministério da Cultura

Evento de indústrias criativas em SP prevê movimentar R$ 40 milhões

O Ministério da Cultura (MinC) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) lançaram nesta segunda-feira (23), no Cinearte, em São Paulo (SP), o Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (MicBR).

O megaevento, que será realizado de 5 a 11 de novembro, na capital paulista, deve reunir milhares de empreendedores brasileiros e sul-americanos em atividades de capacitação, rodadas de negócios e apresentações artístico-comerciais, além de um público geral de aproximadamente 30 mil pessoas.

O evento conta com a cooperação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil e o apoio de várias entidades representativas de setores criativos da indústria.

Bolsa de Nova Iorque, nos Estados Unidos. Foto: WikiCommons/Carlos Delgado

Em tempos de crise, crédito para estatais não cai, mas juros aumentam em 50 países, aponta FMI

Durante a crise financeira que teve início em 2008, a oferta de crédito para o setor público teve alta — o volume de empréstimos concedidos a estatais aumentou 8,5%. Mas a disponibilidade de recursos veio acompanhada de uma grande elevação dos juros. É o que revela um novo levantamento do Fundo Monetário Internacional (FMI), que analisou 18 mil empréstimos comerciais em 50 países para o período 2004-2011. Relatório foi divulgado neste mês (10).

O município de São Paulo construiu um novo currículo do Ensino Fundamental, publicado em dezembro de 2017, que de forma inédita inclui a Agenda 2030. Foto: EBC

Currículo escolar de São Paulo aborda Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Qual educação queremos fornecer hoje para formar os cidadãos de nossa cidade em 2030? Foi essa a pergunta que direcionou a parceria da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil.

O município construiu um novo currículo do Ensino Fundamental, publicado em dezembro de 2017, que de forma inédita inclui a Agenda 2030, relacionando seus objetivos de aprendizagem a cada um dos 17 ODS.

Porto de Salvador, na Bahia. Foto: Banco Mundial/Mariana Ceratti

Comércio global está ameaçado por medidas unilaterais, diz oficial da ONU

Apesar de uma melhora do cenário econômico, as perspectivas globais enfrentam riscos crescentes, na opinião do chefe de assuntos econômicos e sociais das Nações Unidas, que manifestou na quinta-feira (19) preocupação com medidas unilaterais que estão desafiando o sistema multilateral de comércio.

“São necessários esforços para revitalizar uma parceria global para o desenvolvimento sustentável a fim de construir um sistema comercial multilateral universal, baseado em regras, aberto, não discriminatório e equitativo”, disse Liu Zhenmin, subsecretário-geral para Assuntos Econômicos e Sociais da ONU.

Alunos em escola na Tunísia que tem apoio do PMA para o fornecimento de refeições diárias aos estudantes. Foto: PMA

Centro da ONU visita Tunísia para preparar próximo fórum global de nutrição infantil

Especialistas do Centro de Excelência contra a Fome da ONU concluíram nesta sexta-feira (20) uma viagem à Tunísia para preparar o 20º Fórum Global Anual de Nutrição Infantil, que acontecerá entre 21 e 25 de outubro em Túnis. O evento é a maior conferência internacional dedicada à alimentação escolar. Representantes de mais de 50 países comparecerão ao encontro e são esperadas cerca de 300 pessoas, entre integrantes de governos, ONGs, setor privado e Nações Unidas.

Sob pressão após a greve de caminhoneiros, o governo federal reagiu determinando, entre outras medidas, um congelamento de curto prazo do preço do diesel na bomba de gasolina. Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

ARTIGO: Como aumentar a eficiência do setor de transporte rodoviário do Brasil?

Em artigo publicado no jornal Folha de S.Paulo, o economista-chefe do Banco Mundial para o Brasil, Antonio Nucifora, afirma que o país tem um dos custos logísticos mais altos da América Latina.

A eficiência logística brasileira é baixa por causa da predominância do transporte rodoviário. Segundo ele, o Brasil poderia economizar cerca de 0,7% do PIB a cada ano se deslocasse frete do modal rodoviário para o ferroviário e o aquaviário. Leia o artigo completo.

Parlamentares latino-americanos alertam que leis contra a fome podem virar letra morta

Sem orçamento e sem monitoramento, as leis de combate à desnutrição na América Latina e Caribe não terão efeito. O alerta vem das Frentes Parlamentares regionais contra a Fome, que se reuniram neste mês (12), na Guatemala. Mais de 30 deputados e senadores de 19 países discutiram medidas para evitar que legislações sobre o tema virem letra morta, sobretudo tendo em vista a meta da ONU para acabar com a malnutrição até 2030.

VÍDEO: O que é desenvolvimento sustentável?

Comissão reúne-se em Brasília para monitorar implementação nacional dos objetivos globais

A Comissão Nacional para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), formada por organizações do setor público, privado e da sociedade civil brasileira, e representantes da ONU no Brasil reuniram-se na semana passada (13) em Brasília (DF) para monitorar a implementação dos objetivos globais nacionalmente.

Participaram do encontro Henrique Villa, secretário-executivo da Comissão Nacional dos ODS; e Niky Fabiancic, coordenador-residente da ONU no Brasil. Também esteve presente o diretor do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos (PMA), Daniel Balaban.

O diretor-geral adjunto e chefe do Departamento de Ciências Nucleares e Aplicações da AIEA (à direita), Aldo Malavasi, e o presidente da Sociedade Brasileira de de Medicina Nuclear (SBMN), Juliano Cerci. Foto: AIEA

AIEA firma parceria com Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear para treinamento de profissionais

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) assinou nesta semana (18) um acordo de parceria com a Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN) que irá aumentar as oportunidades de treinamento para profissionais de medicina nuclear na América Latina e no Caribe, assim como nos países africanos de língua portuguesa.

“O Brasil oferece um pano de fundo ideal para o acordo de parceria, pois o país abriga o maior número de centros de medicina nuclear na região da América Latina e Caribe, com várias instalações de última geração relacionadas a todas as áreas da medicina nuclear”, disse a chefe da seção de Medicina Nuclear e Diagnóstico por Imagem da Divisão de Saúde Humana da AIEA, Diana Paez.

Mudanças climáticas vão agravar secas e prejudicar produção de alimentos no Caribe, segundo a FAO. Foto: FAO

ARTIGO: Aumentar resiliência de sociedades latino-americanas e caribenhas é chave para Agenda 2030

Em artigo, a secretária-executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, destacou o atual contexto de crise ambiental e vulnerabilidade financeira da região latino-americana e caribenha como uma oportunidade para criar um mecanismo de alívio da dívida multilateral dos países do Caribe.

O objetivo seria liberar recursos para a criação de um fundo para investimentos de adaptação e mitigação climáticas de baixo carbono. Leia o artigo completo.

Marie Chatardová, presidente do ECOSOC, durante o Fórum Político de Alto Nível, na ONU. Foto: ONU/Loey Felipe

ONU vê progresso a passos lentos para cumprir novas metas de desenvolvimento

Se quiserem cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) dentro do prazo, até 2030, países precisarão acelerar o progresso rumo a um mundo mais justo. O alerta é da presidente do Conselho Econômico e Social das Nações Unidas (ECOSOC), Marie Chatardová, que participou nesta semana do Fórum Político de Alto Nível da ONU.

Embora a miséria tenha alcançado níveis equivalentes a um terço do registrado em 1990, o problema ainda afeta 10,9% da população mundial. Apesar de 71% das pessoas de todo o planeta tenham eletricidade, valor que representa um aumento de 10% em comparação com os últimos anos, 1 bilhão de indivíduos permanecem “no escuro”.

Os países estão dando passos significativos no combate à resistência antimicrobiana, mas sérias lacunas ainda permanecem e exigem ação urgente, segundo novo relatório. Foto: Pixabay (CC)

Países têm dado passos importantes na luta contra resistência antimicrobiana, diz relatório

Os países estão dando passos significativos no combate à resistência antimicrobiana, mas sérias lacunas ainda permanecem e exigem ação urgente, segundo novo relatório divulgado na quarta-feira (18) por Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e Organização Mundial da Saúde (OMS).

O relatório registra progressos em 154 países. Alguns deles, incluindo muitos europeus, têm trabalhado em políticas de combate à resistência antimicrobiana em setores humanos e animais por mais de quatro décadas.

Uso de tecnologias digitais na educação é tema de nova publicação da UNESCO. Foto: Presidencia da República/Ricardo Stuckert

Com evolução tecnológica, 65% das crianças terão empregos que ainda não existem, diz CEPAL

A chefe da Comissão Econômica para a América Latina e Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, liderou na terça-feira (17), na sede da ONU, em Nova Iorque, um debate com representantes de todas as regiões do mundo sobre tecnologia e desenvolvimento sustentável. Dirigente defendeu políticas educacionais capazes de acompanhar a revolução digital. De acordo com a especialista, 65% de todas as crianças do planeta que entram hoje na escola primária terão empregos que ainda não existem.

Nikolaj Coster-Waldau (à esquerda), ator e embaixador da Boa Vontade do Programa da ONU para o Desenvolvimento (PNUD). Foto tirada em 2017. Foto: PNUD/Freya Morales

Embaixador da ONU e empresas pedem que anunciantes contribuam com proteção dos animais

A produtora FINCH, a fabricante de chocolates Mars Incorporated e o embaixador da Boa Vontade do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o ator dinamarquês Nikolaj Coster-Waldau, anunciaram a criação de um fundo para proteger a vida silvestre e seus habitats naturais. Chamada The Lion’s Share, a iniciativa pede que anunciantes doem 0,5% da verba reservada para cada publicidade que utiliza animais. Objetivo é angariar 100 milhões de dólares por ano até 2021.

A estratégia piloto pretende identificar as equipes e os serviços públicos de saúde adequados a adolescentes. Foto: EBC

Selo reconhece serviços de saúde de qualidade para adolescentes no DF

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) divulgou na terça-feira (17) a lista de serviços de saúde do Distrito Federal selecionados na primeira etapa do selo “Chega Mais”, que reconhece e incentiva atendimento de qualidade voltado para adolescentes.

A ação é resultado de uma parceria firmada entre UNFPA, Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), Escola de Aperfeiçoamento do SUS (EAPSUS) e Secretaria de Estado de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude do Distrito Federal (SECriança-DF).

De acordo com a PNAD de 2016, 14,4% da população brasileira têm 60 anos ou mais de idade, correspondendo a 29,6 milhões de pessoas. Foto: PNUD

Quatro cidades brasileiras recebem certificado de comunidades amigáveis à pessoa idosa

Quatro cidades brasileiras já receberam da Organização Mundial da Saúde (OMS) a certificação internacional de Cidade e Comunidades Amigáveis à Pessoa Idosa. Os municípios de Pato Branco (PR) e Esteio (RS) foram os últimos a receber a qualificação, em junho deste ano. Anteriormente, Porto Alegre e Veranópolis (RS) já haviam recebido o certificado.

Mais de 600 cidades e comunidades em 37 países fazem parte da rede global e já estão trabalhando para melhorar seus ambientes físicos e sociais, facilitando um ambiente que permita o envelhecimento saudável.

Diretor-executivo do UNAIDS, Michel Sidibé, em Paris durante o lançamento do novo relatório global do programa da ONU. Foto: UNAIDS

UNAIDS alerta que progresso está lento para alcançar metas de HIV até 2020

Um novo relatório do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) emite um alerta duro aos países. No documento lançado hoje, em Paris, durante um evento coorganizado pela Coalition PLUS, o organismo aponta que a resposta global ao HIV está em um ponto delicado.

“Regiões inteiras estão ficando para trás, os enormes avanços que alcançamos para as crianças não estão sendo mantidos, as mulheres ainda são as mais afetadas, os recursos ainda não correspondem aos compromissos políticos e as populações-chave continuam sendo ignoradas”, afirmou o chefe do UNAIDS, Michel Sidibé.

Nelson Mandela, então vice-presidente do Congresso Nacional Africano, durante discurso no Comitê Especial contra o Apartheid na Assembleia Geral da ONU. Foto: ONU/P. Sudhakaran

ONU lembra 100 anos do nascimento de Mandela com defesa da luta por igualdade

Fazendo um balanço de seu vasto legado para a humanidade, as Nações Unidas lembram nesta quarta-feira (18) os 100 anos de nascimento do ativista anti-Apartheid Nelson Mandela.

“Nelson Mandela foi um grande defensor global da justiça e da igualdade”, afirmou o secretário-geral da ONU, António Guterres, em sua mensagem de vídeo para o Dia Internacional de Nelson Mandela, celebrado anualmente em 18 de julho.

Criança toma vacina contra a poliomielite. Foto: UNICEF/Ayberk Yurtsever

Vacinação infantil bate recorde no mundo com 123 milhões de crianças imunizadas em 2017

Em 2017, nove em cada dez crianças de todo o mundo receberam pelo menos uma dose da vacina contra a difteria, tétano e coqueluche. O número foi divulgado nesta semana (16) pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), que identificaram um recorde de vacinações entre meninos e meninas — 123 milhões de jovens foram imunizados contra essas doenças em todo o planeta.

2,5 bilhões de pessoas ainda sofrem com a falta de acesso a serviços de saneamento básico. Foto: UNICEF/Karin Schermbrucker

Relator da ONU lança desafio para jovens sobre saneamento e direitos humanos

O relator especial da ONU Léo Heller anunciou neste mês (12) uma competição para jovens de todo o mundo. O prêmio: uma viagem para Genebra, onde o vencedor participará de um evento das Nações Unidas.

Para participar, pessoas com idade entre 15 e 24 anos devem criar um post original no Facebook, Twitter, YouTube ou Instagram, em que demonstrem seus conhecimentos e sua paixão pelo tema dos direitos humanos a água e saneamento. Prazo para fazer publicação é 6 de agosto.

Aula de balé oferecido pelo Instituto Proeza. Foto: Instituto Proeza

Projeto apoiado pelo Criança Esperança inaugura sede própria no DF

O Instituto Proeza inaugura nesta terça-feira (17) no Recanto das Emas, no Distrito Federal, sua primeira sede própria. Fundada em 2003, a organização da sociedade civil trabalha com o atendimento e o empoderamento de mulheres em situação de vulnerabilidade e risco pessoal e social, e também com crianças e adolescentes.

“É a realização de um sonho”, diz a diretora-presidente e cofundadora do instituto, Katia Ferreira, sobre a nova sede. A inauguração só foi possível porque a entidade recebeu apoio do Criança Esperança em 2015, no momento das comemorações dos 30 anos do programa.

Da esquerda para a direita, José Graça Aranha, diretor regional da OMPI; e Mauro Maia, diretor-executivo do INPI. Foto: UNIC Rio/Luise Martins

Agência da ONU pede medidas urgentes para reduzir prazo de análise de patentes no Brasil

O prazo para a análise de patentes no Brasil alcançou um patamar tão elevado que são necessárias medidas urgentes para enfrentar o problema, na avaliação do diretor regional do Escritório no Brasil da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), José Graça Aranha.

As declarações foram feitas na segunda-feira (15), paralelamente a evento de lançamento do curso de verão que a agência da ONU realiza até dia 27 de julho no Rio de Janeiro para profissionais que trabalham ou têm interesse no tema.

“Nunca, nenhum país, chegou a esse estado, com um acúmulo, um backlog, nesse ponto do setor de patentes. Algo tem que ser feito”, disse Graça Aranha em entrevista ao Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio).

Google produzirá mapas geoespeciais para monitorar impacto das atividades humanas sobre os ecossistemas. Foto: PEXELS

ONU Meio Ambiente e Google anunciam parceria para mapear ecossistemas

A ONU Meio Ambiente e o Google anunciaram na segunda-feira (16) uma parceria que promete mudar a forma como vemos o nosso planeta. Combinando de maneira inédita ciência ambiental, big data e acessibilidade, as duas instituições criarão uma plataforma para mapear e visualizar os impactos da atividade humana nos ecossistemas. Iniciativa utilizará a computação em nuvem da empresa de tecnologia e os catálogos públicos de observação terrestre.