Em sintonia com a Agenda 2030 da ONU, projeto da UFRJ simplifica a construção de moradias, escolas e hospitais em locais que sofreram e que são vulneráveis a desastres naturais. Utilizando um sistema de mutirão composto por pessoas das localidades afetadas, o ‘Solução Habitacional Simples’ (SHS) utiliza recursos naturais disponíveis para desenvolver construções com baixo custo e impacto ambiental reduzido.

Projeto de haitianos e brasileiros auxilia construção de moradias em locais vulneráveis a desastres

Em sintonia com a Agenda 2030 da ONU, projeto da UFRJ simplifica a construção de moradias, escolas e hospitais em locais que sofreram e que são vulneráveis a desastres naturais.

Utilizando um sistema de mutirão composto por pessoas das localidades afetadas, o ‘Solução Habitacional Simples’ (SHS) utiliza recursos naturais disponíveis para desenvolver construções com baixo custo e impacto ambiental reduzido. Confira nessa matéria especial em vídeo.

Projeto Siderurgia Sustentável. Foto: PNUD/Tiago Zenero

PNUD anuncia empresas que receberão apoio para explorar carvão sustentável na siderurgia

Seis empresas foram selecionadas pelo Projeto Siderurgia Sustentável, uma iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), para receber assistência técnica e financeira em projetos que produzem ou utilizam carvão vegetal sustentável no estado de Minas Gerais. Parceria, que disponibilizará um total de 5 milhões de reais para as entidades participantes, visa reduzir emissões de gases de efeito estufa geradas pelo setor siderúrgico do estado.

Visão de Minsk, Belarus. Crédito da foto: Anton Rusetsky (@masmeo)/Unsplash

Ritmo das mudanças climáticas é ‘ameaça existencial para o planeta’, alerta ONU

A agência meteorológica das Nações Unidas alertou que a pressão contínua sobre o Ártico em 2017 terá “repercussões profundas e duradouras no nível do mar e nos padrões climáticos em outras partes do mundo”, intensificando por exemplo os eventos climáticos extremos.

Análise da Organização Meteorológica Mundial mostrou que, enquanto 2016 mantém o recorde de ano mais quente (1,2°C), 2017 – que chegou a aproximadamente 1,1°C acima da era pré-industrial – foi o ano mais quente sem o ‘El Niño’. Segundo a agência, isso pode impulsionar as temperaturas globais a cada ano.

“Dezessete dos 18 anos mais quentes registrados foram durante este século e o nível de aquecimento nos últimos três anos tem sido excepcional”, afirmou o secretário-geral da agência da ONU.

Em Ruanda, uma invenção vem melhorando substancialmente a vida das pessoas. O Flexi-biogas, um sistema desenvolvido na África, transforma esterco de vaca em gás de cozinha. O projeto, que será testado por 100 produtores locais, é uma das iniciativas do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola da ONU (FIDA) e do governo de Ruanda para promover a utilização de fontes de energia limpas e renováveis. Confira nessa reportagem especial

Em Ruanda, projeto inovador transforma esterco de vaca em gás de cozinha

Em Ruanda, uma invenção vem melhorando substancialmente a vida das pessoas. O Flexi-biogas, um sistema desenvolvido na África, transforma esterco de vaca em gás de cozinha. O projeto, que será testado por 100 produtores locais, é uma das iniciativas do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola da ONU (FIDA) e do governo de Ruanda para promover a utilização de fontes de energia limpas e renováveis. Confira nessa reportagem especial em vídeo.

Casa de repouso para idosos financiada pelo governo de Moçambique. Foto: Banco Mundial/Eric Miller

Com apoio do Brasil e ONU, Moçambique avança na proteção dos direitos das mulheres

Moçambique começou 2018 com mais justiça para as mulheres. O país acaba de concluir um projeto de dois anos para combater a violência de gênero. Iniciativa de cooperação Sul-Sul contou com a parceria do Brasil e de organismos das Nações Unidas. Com o programa, a nação africana conseguiu capacitar agentes públicos de saúde, justiça, segurança e assistência social, além de implementar métodos padronizados de atendimento a vítimas de abuso.

Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

ONU e Brasil lançam cartilha sobre direitos das pessoas com deficiência no mundo do trabalho

Em parceria com o governo brasileiro, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a Rede Brasil do Pacto Global lançaram a tradução em português de uma cartilha sobre os direitos das pessoas com deficiência. Voltada para empresas, publicação tem por objetivo instruir gestores do setor privado sobre como respeitar e apoiar esse público de trabalhadores, clientes e fornecedores.

Sede da CEPAL, em Santiago do Chile. Foto: Carlos Vera/CEPAL

ONU recebe inscrições para curso gratuito no Chile sobre economias latino-americanas

Estão abertas até 16 de abril as inscrições para a Escola de Verão sobre Economias Latino-americanas 2018, programa de formação oferecido pela Comissão Econômica da ONU para a América Latina e o Caribe (CEPAL).

Curso gratuito é voltado para jovens pesquisadores, graduados ou pós-graduados. Aulas acontecem entre 18 de julho e 28 de setembro, na sede do organismo regional, em Santiago, no Chile. Participantes devem arcar com custos de deslocamento e estadia.

Secretário-geral da ONU, António Guterres. Foto: ONU/Mark Garten

Respeito pela diversidade étnica e religiosa será pilar das minhas ações, diz chefe da ONU

Em reunião com os Estados-membros da Assembleia Geral da ONU, o chefe da Organização, António Guterres, apresentou na terça-feira (16) 12 áreas que merecerão atenção do organismo ao longo de 2018. Entre as prioridades, estão a resolução de crises no Oriente Médio e na Europa, o combate às mudanças climáticas e a promoção da migração segura. Um 13º ponto elencado pelo dirigente como transversal a todas as temáticas é o empoderamento das mulheres.

Em coletiva de imprensa após o pronunciamento, Guterres afirmou que “o respeito pelos migrantes e o respeito pela diversidade, étnica e religiosa, é um pilar fundamental das Nações Unidas e será um pilar fundamental” de suas ações.

Especialização lato sensu da ENAP aborda desafios da gestão pública local e trabalha implementação municipal dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS). Foto: Flickr (CC)/Ronaldo Lima Jr.

Com apoio do PNUD, especialização em gestão pública local recebe inscrições até 6 de fevereiro

Funcionários públicos municipais terão a oportunidade de se especializar para melhorar a gestão local e ampliar as ações de desenvolvimento sustentável em seus locais de atuação. A Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) promove, com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), um curso lato sensu, com bolsa e alojamento financiados. As inscrições podem ser feitas até 6 de fevereiro.

Transtorno dos jogos eletrônicos deverá ser incluído em nova revisão da Classificação Internacional de Doenças (CID). Foto: PEXELS

OMS esclarece dúvidas sobre vício em video games

O transtorno dos jogos eletrônicos — tradução livre de gaming disorder — é definido no rascunho da 11ª Revisão da Classificação Internacional de Doenças (CID-11) como um padrão comportamental que prejudica a capacidade de controlar a prática desse tipo de entretenimento. Os video games são priorizados em detrimento de outras atividades, e o jogo se torna mais importante que outros interesses e ações diárias.

A fim de esclarecer dúvidas sobre a revisão da CID e a inclusão do transtorno na Classificação, a Organização Mundial da Saúde (OMS) preparou um “perguntas e respostas” sobre o tema.

Mulher indígena no Brasil. Foto: Banco Mundial/Yosef Hadar

FAO critica preconceito de gênero, classe e etnia enfrentado por mulheres indígenas

O diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), José Graziano da Silva, pediu nesta sexta-feira (12) o fim da “discriminação tripla” enfrentada pelas mulheres indígenas, suscetíveis a preconceito e exclusão por seu gênero, por serem de povos originários e por serem pobres. Em fórum regional, no México, chefe da agência da ONU defendeu o empoderamento social e econômico desse grupo.

Foto: UNESCO

Guia de educação em sexualidade da ONU enfatiza igualdade de gênero e direitos humanos

Perto de completar dez anos, o guia “Orientações Técnicas de Educação em Sexualidade”, voltado para legisladores que trabalham na elaboração de currículos escolares no mundo todo, teve esta semana sua edição atualizada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Com base em uma análise das melhores práticas no mundo, o guia mostra que a educação em sexualidade ajuda os jovens a se tornar mais responsáveis em sua atitude e comportamento no que se refere à saúde sexual e reprodutiva. Também é essencial no combate à evasão escolar de meninas provocada por gravidez ou casamento precoce.

Seminário Águas pela Paz aborda conservação de recursos hídricos sob perspectiva transdisciplinar. Foto: Águas pela Paz

Com ONU Meio Ambiente, seminário reivindica debate transdisciplinar sobre recursos hídricos

A água é central para a vida no planeta e é precondição para a existência humana. Apesar de elemento-chave no desenvolvimento sustentável, problemas como a poluição, a escassez e a má gestão do recurso sinalizam uma escalada das crises socioambientais, com graves consequências globais.

O II Seminário Internacional Água e Transdisciplinaridade — Águas pela Paz promove amanhã (13) uma consulta pública online para a elaboração de carta com encaminhamentos para o Fórum Mundial da Água. Saiba como participar.

Foto: Agência Brasil

ONU Meio Ambiente participa da 1ª Conferência Virtual de Protagonismo Juvenil

Quase metade da população mundial tem menos de 25 anos e, atualmente, existem mais jovens do que em qualquer outro período da história. Só no Brasil, são 51 milhões. Com o objetivo de estimular o engajamento dessa população em temas como política, sustentabilidade, ciência e educação, ocorre até domingo (14) a 1ª Conferência Virtual de Protagonismo Juvenil. O evento online teve a participação da ONU Meio Ambiente.

Escola da Vila Nova Esperança em Tomé-Açu (PA), onde atua o Sistema de Organização Modular de Ensino (Some). Foto: Blog do Riba/http://ribaprasempre.blogspot.com.br

Professora adota currículo da ONU sobre igualdade de gênero em áreas rurais do Pará

A professora paraense Danielle Figueiredo, de 33 anos, dá aulas para alunos do ensino médio em áreas rurais do Pará por meio de um sistema denominado modular. Nele, as aulas são concentradas em apenas uma disciplina durante 50 dias, em locais de melhor acesso para estudantes que vivem longe dos centros urbanos.

Isso significa que Danielle, professora de sociologia pós-graduada na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), passa 50 dias em diferentes municípios da região nordeste do estado, já tendo lecionado em comunidades rurais de Capitão Poço, Garrafão do Norte, Nova Esperança do Piriá, entre outras.

Desde 2015, a professora da rede estadual de ensino passou a aplicar em sala de aula, por iniciativa própria, “O Valente não é Violento”, currículo interdisciplinar disponível na Internet que tem como objetivo abordar questões de sexualidade e de gênero para combater e prevenir a violência contra mulheres e meninas.

Linhas de transmissão de energia na Faixa de Gaza. Foto: Banco Mundial/Natalia Cieslik (arquivo)

Relatores da ONU elogiam retomada do fornecimento de energia elétrica em Gaza

Especialistas em direitos humanos das Nações Unidas elogiaram o anúncio de que os cortes de energia elétrica impostos a Gaza nos últimos seis meses foram interrompidos, mas alertaram que muito mais precisa ser feito para aliviar o sofrimento da população do enclave palestino.

“Esta retomada dos níveis de eletricidade anteriores a junho de 2017 vão diminuir o sofrimento dos 2 milhões de habitantes de Gaza”, disse o relator especial da ONU para a situação dos direitos humanos nos territórios palestinos ocupados desde 1967, Michael Lynk. “Nos últimos seis meses, a população de Gaza teve acesso à energia elétrica por aproximadamente quatro horas por dia e, frequentemente, por menos do que isso”.

Sede das Nações Unidas em Nova Iorque. Foto: ONU/Rick Bajornas

ONU digitaliza publicação com documentos oficiais; disponível em seis línguas

Como parte de seus contínuos esforços para promover o multilinguismo e atender melhor os participantes de reuniões intergovernamentais, o Departamento para Assembleia Geral e Gestão de Conferências das Nações Unidas (DGACM, na sigla em inglês) digitalizou e simplificou sua principal publicação, o Jornal das Nações Unidas.

O jornal estará agora disponível em seis línguas oficiais da ONU, durante todo o ano, por meio do site https://journal.un.org. A página também é compatível com dispositivos móveis, incluindo tablets e smartphones.

Recifes de coral ficariam mais vulneráveis ao branqueamento por conta da contaminação das águas por protetor solar. Foto: ONU Meio Ambiente/NOOR/Kadir van Lohuizen

Protetor solar pode contribuir para destruição dos recifes de coral, alertam especialistas

Os cientistas têm más notícias para quem costuma frequentar praias: o filtro solar que protege a sua pele enquanto você nada, surfa ou mergulha pode estar matando os recifes de corais e a vida marinha. Muitos protetores solares contêm oxibenzona, uma substância química que ajuda a barrar os raios ultravioletas responsáveis pelo câncer de pele. Infelizmente, pesquisas também indicam que o composto torna os corais mais suscetíveis ao branqueamento.

Henrietta Fore iniciou seu mandato como diretora-executiva do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) no primeiro dia de 2018. De nacionalidade norte-americana, ela traz para essa função mais de quatro décadas de experiência em liderança no setor privado e público.

Nova diretora-executiva do UNICEF assume mandato; vídeo

Henrietta Fore iniciou seu mandato como diretora-executiva do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) no primeiro dia de 2018. De nacionalidade norte-americana, ela traz para essa função mais de quatro décadas de experiência em liderança no setor privado e público.

Henrietta foi a primeira mulher a liderar a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e a ocupar o cargo de diretora da Assistência Externa do Departamento de Estado dos EUA, funções que desempenhou no período de 2006 a 2009.

Antes, trabalhou como subsecretária de Estado para Gerenciamento e oficial-chefe de operações do Departamento de Estado norte-americano. De 2001 a 2005, a gestora dirigiu o braço do Tesouro estadunidense responsável pela fabricação e distribuição de moedas aos bancos e reservas federais.

Secretário-geral durante visita a campo de refugiados do Sudão do Sul no norte de Uganda em junho de 2017. Foto: ONU/Mark Garten

Gerir as migrações é um dos testes mais urgentes para a cooperação internacional, diz Guterres

“A migração é uma crescente realidade global”, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, em seu relatório divulgado nesta quinta-feira (11). “A hora para debater a necessidade de cooperação neste campo passou”, e “geri-la é um dos testes mais urgentes e profundos da cooperação internacional de nossos tempos”.

Se governos abrirem caminhos legais para a migração, baseando-se em análises realistas do mercado de trabalho, há probabilidade de haver menos travessias de fronteiras, menos migrantes trabalhando fora da lei e menos abusos contra indocumentados, de acordo com o relatório.

Poluição ambiental mata 12,6 milhões de pessoas por ano. Foto: PEXELS

Agências da ONU se unem para combater riscos ambientais de saúde

A ONU Meio Ambiente e a Organização Mundial da Saúde (OMS) firmaram nesta semana (10) uma nova parceria para enfrentar os problemas de saúde causados pela poluição ambiental. Cooperação visa ampliar a realização de pesquisas, além de aprimorar métodos de monitoramento da qualidade do ar e da água. Agências trabalharão ainda por melhorias na gestão de resíduos e produtos químicos. Acordo prevê que os dois organismos compartilhem a coordenação da campanha da ONU BreatheLife.

Crescimento sustentável da economia global requer melhora da qualidade da mão de obra. Foto: Agência Brasil

Economia global deverá crescer 3,1% em 2018, prevê Banco Mundial

O Banco Mundial anunciou na terça-feira (10), em Washington, que 2018 deve ser o primeiro ano, desde a crise financeira de 2008, em que a economia mundial operará em capacidade total ou quase total. O crescimento é estimado em 3,1%, segundo o relatório Perspectivas Econômicas Globais.

As economias da América Latina e Caribe, dentre as quais o Brasil, também avançarão em 2018. O relatório do Banco Mundial calcula 2% para a região e o mesmo percentual para o país. São progressos importantes frente às projeções para 2017, de 0,9% e 1%, respectivamente.

Favela da Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro. Foto: Agência Brasil/Tomaz Silva

CEPAL reafirma seu compromisso de trabalhar por um desenvolvimento igualitário

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) celebrou nesta quarta-feira (10) seu 70º aniversário com um seminário de alto nível em sua sede de Santiago do Chile no qual reafirmou seu compromisso em trabalhar por um desenvolvimento com igualdade, sustentabilidade ambiental, dignidade e bem-estar para todos os habitantes da região.

“Chegou a hora de crescer para igualar e igualar para crescer. Devemos romper com a cultura dos privilégios, que se manifesta na evasão e elisão fiscal, assim como nos fluxos ilícitos de capitais. A igualdade fortalece a democracia e ajuda a provisão de bens públicos”, disse a máxima autoridade da instituição, Alícia Bárcena.