Cidades das Américas trocam experiências em Campinas sobre redução do risco de desastres

Evento realizado em Campinas (SP) em dezembro teve o objetivo de fortalecer a rede de cidades inscritas na campanha global “Construindo Cidades Resilientes: minha cidade se está preparando!” e expandir a base de conhecimentos técnicos frente ao risco de desastres.

O evento foi acompanhado por Johanna Granados Alcalá, assessora de Resiliência Urbana do Escritório das Nações Unidas para Redução de Riscos de Desastres (UNISDR) no Escritório Regional para as Américas e o Caribe.

Manguezal no parque nacional Los Haitises, na República Dominicana. Foto: WkiMedia (CC)/Anton Bielousov

Fundo apoiará ações de adaptação às mudanças climáticas baseadas em ecossistemas

A adaptação baseada em ecossistemas (EbA, na sigla em inglês) refere-se ao conjunto de abordagens que envolvem o gerenciamento de ecossistemas para reduzir a vulnerabilidade das comunidades humanas às mudanças climáticas.

A restauração de manguezais e recifes de coral, por exemplo, protege as áreas costeiras dos impactos do aumento do nível do mar, enquanto o plantio e a restauração de vegetação nas encostas e montanhas impedem a erosão e deslizamentos de terra durante chuvas extremas.

Município de Coronel José Dias, no Piauí. Foto: Flickr (CC)/Otávio Nogueira

FAO e Piauí discutem parceria em políticas de redução da pobreza e da desnutrição infantil

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) no Brasil e o Governo do Piauí estão discutindo parcerias para execução de ações no estado com o apoio da agência da ONU.

“A FAO Brasil e o valioso estado do Piauí irão trabalhar juntos para fortalecer as políticas públicas estatais para diminuir a pobreza, lutar contra a desnutrição infantil nas zonas rurais e melhorar o IDH”, destacou o representante da FAO no país, Rafael Zavala.

Bióloga norte-americana é nomeada diretora adjunta da OPAS/OMS

A bióloga norte-americana Mary Lou Valdez foi nomeada a nova diretora adjunta da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), escritório regional para as Américas da Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Estou entusiasmada para ingressar na OPAS, uma organização com uma longa história de liderança em saúde nas Américas e no mundo”, afirmou Valdez. “Espero aumentar a colaboração da organização com todos os seus parceiros para promover a saúde pública em nossa região”.

O projeto foi lançado em uma cerimônia com a presença de autoridades dos governos de Mali e do Brasil e de representantes da OIT. Foto: OIT

OIT, Brasil e Mali firmam acordo para promover trabalho decente na cadeia do algodão

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) assinou na segunda-feira (3) em Bamako um acordo de cooperação com o governo do Mali e do Brasil sob o Projeto Algodão com Trabalho Decente.

A iniciativa tem como alvo pequenos agricultores, e busca promover o trabalho decente na cadeia produtiva da fibra no país africano, por meio de sistematização, compartilhamento e adaptação de experiências brasileiras de combate ao trabalho infantil por meio da inspeção do trabalho.

A Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores, e a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho (SEPRT), do Ministério da Economia, representaram o governo brasileiro.

Centro Estadual de Informações para Migrantes, Refugiados e Apátridas em Curitiba, no Paraná. Foto: ANPr/Ricardo Almeida

Projeto de inserção econômica e laboral beneficia 109 migrantes em Curitiba

O projeto de inserção econômica e laboral para a comunidade migrante de Curitiba (PR) e região, realizado pela Organização Internacional para as Migrações (OIM), beneficiou diretamente 109 pessoas de diferentes nacionalidades, incluindo venezuelanos, haitianos e brasileiros, entre setembro e novembro do ano passado.

A iniciativa da OIM é realizada em parceria com a Cáritas Brasileira Regional Paraná, e com apoio da Secretaria de Estado de Justiça, Família e Trabalho do Paraná (SEJUF-PR).

Enfermeiras de pronto-socorro usam máscaras no Hospital Second People de Shenzhen, na China. Foto: Man Yi

OMS combate desinformação sobre coronavírus; Guterres alerta contra estigmatização

A Organização Mundial da Saúde (OMS) tomou medidas para garantir que a epidemia de coronavírus que custou centenas de vidas na China central não provoque uma epidemia de desinformação, alimentada por informações falsas.

Diante das preocupações de que as pessoas de descendência chinesa estejam sendo discriminadas à medida que crescem os temores sobre a disseminação do vírus, o chefe da ONU, António Guterres, pediu solidariedade internacional e o fim de qualquer discriminação.

Inteligência Artificial em discussão para uso na área da saúde - Foto: Gerd Altmann/Pixabay CC

OMS, OPAS e UIT discutem uso de inteligência artificial na saúde

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a União Internacional de Telecomunicações (UIT) reuniram pesquisadores, engenheiros, profissionais, empresários e formuladores de políticas para discutir oportunidades de padronização e desafios do uso da inteligência artificial para a saúde. O encontro aconteceu no fim de janeiro em Brasília. Ainda neste ano, um guia sobre ética do assunto deve ser publicado pela OMS.

As tecnologias digitais, o aprendizado automático e a inteligência artificial estão revolucionando os campos da medicina, pesquisa e saúde pública. Embora seja promissora, a temática levanta preocupações éticas, legais e sociais, como acesso equitativo, privacidade, usos e usuários apropriados, responsabilidade e viés inclusivo.

Tomografia pode identificar câncer e doenças do coração. Foto: Ministério da Saúde do Brasil

OMS propõe medidas para salvar 7 milhões de vidas ameaçadas pelo câncer

A Organização Mundial da Saúde (OMS) destacou nesta terça-feira (4) a necessidade de aumentar os serviços de atenção à saúde destinados ao tratamento de câncer em países de baixa e média renda. A OMS alertou que, se as tendências atuais continuarem, haverá um aumento de 60% nos casos de câncer no mundo nas próximas duas décadas. O maior aumento (81%) ocorrerá em países de baixa e média renda, onde as taxas de sobrevivência são menores.

Isso se deve em grande parte ao fato de esses países terem priorizado as ações de saúde e seus limitados recursos na luta contra doenças infectocontagiosas e na melhoria da saúde materno-infantil – enquanto deixam uma lacuna nos sistemas de saúde quanto à organização para prevenção, triagem, diagnóstico e tratamento adequados para as pessoas com câncer.

Secretário-geral da ONU discursou em encontro do Grupo de Amigos do Clima. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Guterres diz que tensões geopolíticas e desaceleração econômica dificultam ação climática

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse na segunda-feira (3) que os esforços de combate às mudanças climáticas “estão sendo dificultados ainda mais por tensões geopolíticas e pela desaceleração econômica”.

O chefe da ONU discursou num encontro do Grupo de Amigos do Clima, em Nova Iorque. O grupo, criado pela Alemanha em 2018, reúne Estados-membros de todo o mundo com interesse nas questões da mudança climática.

A brasileira Carminha Silvestre, de 18 anos, foi uma das 64 pessoas selecionadas entre mais de 350 jovens candidatas e candidatos que postularam uma vaga para participar da consulta. Foto: UNICEF/Gabriela Goulart Mora

Brasileira participa de consulta regional sobre avanços rumo à igualdade de gênero

A brasileira Carminha Silvestre, de 18 anos, foi uma das 64 pessoas selecionadas entre mais de 350 jovens candidatas e candidatos que postularam uma vaga para participar da consulta Consulta Regional de Juventude para Pequim+25, realizada na capital chilena.

Ela é integrante de projeto “Empodera: Hoje menina, amanhã mulher”, apoiado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF Brasil) no Recife (PE).

Com uma carta em que conta a sua história de superação e envolvimento no projeto, Carminha foi escolhida para representar as meninas de bairros periféricos dos grandes centros urbanos brasileiros.

Moradoras da Grota Poço Azul, no bairro do Jardim Petrópolis, em Maceió (AL). Foto: Governo do Estado de Alagoas

ONU-HABITAT premia projeto de urbanização de assentamento precário em Alagoas

O trabalho da arquiteta e urbanista brasileira Debora Moraes Ferreira para a comunidade de Grota Poço Azul, em Maceió (AL), foi premiado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Alagoas (CAU-AL), com apoio do Programa das Nações Unidas para Assentamentos Urbanos (ONU-HABITAT).

O projeto urbanístico, no bairro de Jardim Petrópolis, foi inspirado em soluções adotadas por cidades latino-americanas de relevo acidentado cuja população mais pobre se concentra em áreas pouco acessíveis e com ausência de infraestruturas.

Os povos indígenas são os melhores protetores das florestas tropicais. Foto: Mongabay | Daniel Aguilar.

OIT pede ação dos países para erradicar pobreza entre povos indígenas

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) afirmou nesta segunda-feira (3) ser imperativo erradicar a pobreza enfrentada pelos povos indígenas. Na comparação com seus pares não indígenas, essas populações têm quase três vezes mais chances de viver na extrema pobreza, segundo relatório publicado na ocasião dos 30 anos da Convenção sobre Povos Indígenas e Tribais.

O documento concluiu que o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) está ameaçado, a menos que uma correção de curso ocorra por meio de políticas públicas que não apenas eliminem as lacunas, mas também apoiem mulheres e homens indígenas como atores essenciais do desenvolvimento sustentável e do combate às mudanças climáticas.

Corais na Ilha Jarvis, território norte-americano no sul do Oceano Pacífico. Foto: USFWS/Jim Maragos

ONU abre inscrição para bolsa sobre Lei dos Oceanos

Estão abertas até 20 de março as inscrições para a Sessão 2020 da Bolsa Temática das Nações Unidas e da Fundação Nippon. Neste ano, o foco será “Implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável através da Convenção das Nações Unidas na Lei dos Oceanos e estrutura de governança de oceanos”.

O programa consiste em um treinamento de quatro meses na Divisão de Assuntos do Oceano na sede da ONU, em Nova Iorque, entre agosto e dezembro deste ano.

Os candidatos devem ter entre 25 e 40 anos, graduação universitária e demonstrar sólido conhecimento em assuntos de oceano, incluindo Lei Marítima.

Foto: Fabrício Macedo FGMsp / Pixabay

Resoluções de ano-novo para um estilo de vida #MaresLimpos

No início desta década, pessoas em todo o mundo fizeram resoluções de ano-novo com a esperança de se tornarem melhores – fazer mais exercícios, economizar dinheiro, adotar um hobby.

Existe uma atitude, porém, que precisa mudar este ano: em relação aos plásticos descartáveis. Para Heidi Savelli, que trabalha para o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), 2020 é um ano-chave para o planeta.

“Precisamos agir agora para ter alguma chance de proteger nossa biodiversidade. Nossa atitude em relação aos plásticos descartáveis e de uso único é um bom ponto de partida. Todos os anos, estamos produzindo e consumindo cada vez mais plástico, mas não estamos intensificando os esforços para gerenciá-lo”.

A Campanha #MaresLimpos apresenta cinco sugestões que podem mudar sua vida e melhorar a saúde dos oceanos.

Mãe leva seu filho doente com pneumonia a uma clínica no sul de Madagascar. Foto: UNFPA

Esforços contra pneumonia poderiam evitar 9 milhões de mortes de crianças no mundo

Aumentar os esforços para combater a pneumonia e outras doenças que afetam a infância poderia evitar quase 9 milhões de mortes de crianças em uma década, como mostra uma nova análise lançada antes do primeiro fórum global sobre pneumonia infantil em Barcelona.

Embora alguns tipos de pneumonia possam ser prevenidos com vacinas e ser facilmente tratados com antibióticos de baixo custo se diagnosticados adequadamente, dezenas de milhões de crianças ainda não foram vacinadas – e uma em cada três crianças com sintomas não recebe cuidados médicos essenciais.

Desde 2009, OIT desenvolve "Projeto Algodão com Trabalho Decente - Cooperação Sul-Sul para a Promoção do Trabalho Decente nos Países Produtores de Algodão da África e da América Latina" com ABC e Instituto Brasileiro do Algodão (IBA). Foto: OIT

Brasil e OIT levam projeto de trabalho decente no cultivo do algodão a Mali e Moçambique

A Organização Internacional do Trabalho (OIT), o governo brasileiro e a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) lançarão o Projeto Algodão com Trabalho Decente no Mali e em Moçambique.

Entre as atividades a serem realizadas durante a missão aos dois países africanos estão reuniões técnicas, oficinas de capacitação para inspetores do trabalho e troca de conhecimento e de experiências na promoção do trabalho decente e no combate ao trabalho infantil na cadeia produtiva do algodão.

Manifestação pelos direitos das mulheres em Porto Alegre, em novembro de 2017. Foto: Fora do Eixo (CC)

Países da América Latina e Caribe se comprometem a acelerar igualdade de gênero na região

Representantes de países latino-americanos e caribenhos reunidos na 14ª Conferência Regional sobre Mulheres em Santiago, no Chile, aprovaram na sexta-feira (31) um compromisso para tomar todas as medidas necessárias para acelerar a igualdade de gênero na região.

Entre os 48 pontos do Compromisso de Santiago, destacam-se acordos para erradicar a violência de gênero, fornecer acesso universal a serviços de saúde integrais, incluindo serviços de saúde sexual e reprodutiva, e promover a participação no mercado de trabalho nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática.

A conferência foi realizada na semana passada pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), com apoio da ONU Mulheres.

Marcha em Montevidéu, Uruguai, reuniu sociedade civil e representantes da ONU em 2017 para pedir o fim da violência contra as mulheres. Foto: ONU Mulheres/Sahand Minae

Conferência da ONU pede prioridade às políticas de igualdade de gênero na América Latina

Autoridades e oficiais internacionais convocaram na terça-feira (28), na abertura da 14ª Conferência Regional sobre Mulheres na América Latina e Caribe, prioridade às políticas de igualdade de gênero e autonomia das mulheres.

O apelo é feito no atual contexto regional caracterizado por desaceleração econômica — que fragiliza o espaço para as políticas sociais, econômicas e ambientais — e pela deterioração das taxas de pobreza e desigualdade.

A reunião realizada em Santiago, no Chile, é organizada por Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), com apoio da ONU Mulheres.

Foto: M.B.M/Unsplash CC

Estudo da ONU prevê leve alta do investimento estrangeiro direto no mundo em 2020

O investimento estrangeiro direto (IED) global totalizou 1,39 trilhão de dólares em 2019, um pouco menos do que o registrado em 2018, que chegou a marca de 1,41 trilhão de dólares. Ainda assim, de acordo com o Monitor de Tendências de Investimentos da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), publicado no último dia 20, é esperado que esse número cresça moderadamente em 2020.

O estudo relata que os Estados Unidos permaneceram sendo o maior destinatário de investimento estrangeiro direto, captando 251 bilhões de dólares, seguidos pela China, com 140 bilhões de dólares, e Singapura, com 110 bilhões de dólares. No caso do Brasil, o IED subiu 26% depois do início do programa de privatizações.

Passageiros usam máscaras no metrô em Shenzhen, China. Foto: ONU/Jing Zhang

OMS declara coronavírus emergência de saúde pública internacional

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou nesta quinta-feira (30), em Genebra, na Suíça, que o surto do novo coronavírus (2019-nCoV) constitui uma Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII). Atualmente, há casos em 19 países, com transmissão entre humanos em China, Alemanha, Japão, Vietnã e Estados Unidos.

Atualmente, há 7.834 casos confirmados de coronavírus, dos quais 7.736 na China, que representa quase 99% de todos os casos notificados no mundo. Ao todo, 170 pessoas perderam a vida com esse surto, todas na China.

Produtor rural no semiárido. Foto: EBC

Projeto de desenvolvimento rural na Bahia lidera ranking de investimentos do FIDA

O Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável da Região Semiárida da Bahia, o Pró-Semiárido, foi considerado o melhor do mundo pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

O fundo das Nações Unidas financia ações de apoio a populações rurais globalmente, entre elas, a iniciativa baiana. O projeto ocupa a primeira posição no ranking de 231 ações financiadas pelo FIDA em 98 países.

Menina no centro de recepção de registro de venezuelanos, em Boa Vista, Roraima. Foto: ACNUR/Victor Moriyama

Estudo indica que economia de Roraima evoluiu após chegada de venezuelanos

Pesquisa sobre a atual situação socioeconômica de Roraima revela que o estado registrou indicadores positivos de atividade econômica e diversificação no período de intensificação dos fluxos de pessoas venezuelanas. Os números estão reunidos no estudo “A economia de Roraima e o fluxo venezuelano: evidências e subsídios para políticas públicas”.

“O estudo mostra o impacto que um refugiado tem na economia local. Essa pessoa tem a capacidade de ser um ator ativo no país. Esse ator vai contribuir como qualquer outra pessoa, procurando trabalho, consumindo, buscando serviços e pagando por eles”, declarou o representante do ACNUR no Brasil, Jose Egas.

Claudia Valenzuela, representante do UNOPS no Brasil (à direita), e Ana Lara Camargo de Castro, membro auxiliar da Comissão de Planejamento Estratégico do Conselho Nacional do Ministério Público. Foto: UNOPS

UNOPS e Conselho do Ministério Público firmam parceria para gestão de projetos

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e a Comissão de Planejamento Estratégico do Conselho Nacional do Ministério Público (CPE-CNMP) assinaram acordo para colaborar na área de gestão de projetos. O documento foi firmado na terça-feira (28) na sede do CNMP, em Brasília (DF).

O objetivo é ampliar a capacidade dos Ministérios Públicos na área de gestão de projetos, contribuindo para uma atuação mais eficiente e com melhores resultados.

Até o momento, cerca de 50 prefeitos e governadores confirmaram sua participação no Fórum Urbano Mundial, provenientes de cidades, estados e províncias de países de África, Europa, Ásia e América do Norte e do Sul. Foto: Fórum Urbano Mundial

Fórum Mundial e festival de cinema em Abu Dhabi abordam questões urbanas

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) promove de 8 a 13 de fevereiro em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, o festival de cinema “Better Cities”, que visa apresentar documentários e filmes ficcionais sobre questões urbanas. As inscrições de filmes estão abertas até 31 de janeiro.

O festival, organizado em parceria com a produtora First+Main Films, ocorre durante a Décima Sessão do Fórum Urbano Mundial (WUF10), cujo tema deste ano é “Cidades de oportunidades: conectando cultura e inovação”. Para participar do Fórum, é necessário se inscrever até 4 de fevereiro.

Vista aérea de Teresina (PI). Foto: cidadeverde

Piauí e PNUD apresentam propostas para fortalecimento econômico das mulheres no estado

Após dois anos de trabalho, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) entregou ao estado do Piauí o relatório do projeto “Mulheres resilientes = Cidades resilientes”, implementado na Região Metropolitana de Teresina (PI) mediante parceria com o governo estadual e prefeituras.

Os resultados indicaram que, para as mulheres participarem ativamente da vida econômica no Piauí, é necessário garantir direito à saúde integral e a uma vida livre de violência. É preciso ainda que o trabalho de cuidado realizado hoje principalmente por elas de forma não remunerada seja compartilhado com o Estado e outros integrantes das famílias. Leia a reportagem.

Pessoas usam máscaras na área de espera do Aeroporto Internacional Bao'an de Shenzhen, na China. Foto: ONU/Jing Zhang

Região do Golfo tem primeiro caso de coronavírus; China registra mais de 6 mil

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou na quarta-feira (29) que o surto de coronavírus já se espalhou para os Emirados Árabes Unidos. A maioria dos casos continua na China, com mais de 6 mil confirmados, 68 deles fora do país.

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, afirmou que, embora apenas 1% dos casos tenha sido registrado fora da China, a distribuição geográfica é ampla, com pacientes diagnosticados em América do Norte, Europa e Austrália, além de vários países do Sudeste Asiático.

“Conversei pela primeira vez com meu companheiro sobre sexualidade”, conta migrante venezuelana depois de participar de formação do UNFPA em Roraima. Foto: UNFPA Brasil | Yareidy Perdomo.

OIT e município de São Paulo lançam campanha para empoderar imigrantes

A Organização Internacional do Trabalho (OIT), a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) e a Comissão Municipal para a Erradicação do Trabalho Escravo (COMTRAE), ambas da cidade de São Paulo, lançam no dia 30 de janeiro a campanha “Soy inmigrante, tengo derechos!”.

O objetivo da iniciativa é conscientizar e empoderar a população migrante sobre seus direitos e deveres individuais, coletivos e direitos sociais no Brasil e informar sobre redes de apoio em São Paulo, a fim de evitar diversas situações de exploração, como o trabalho escravo. O Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo é lembrado em 28 de janeiro.

O lançamento da campanha acontece no Espaço Unibes Cultural, na rua Oscar Freire, 2500, Sumaré, São Paulo, das 14h às 18h30.

A venezuelana Zaida Martins participou do projeto do ACNUR em parceria com a ONG Compassiva para a revalidação de diplomas como importante mecanismo de integração local. Foto: ACNUR/Felipe Irnaldo

Primeiro diploma revalidado para refugiada venezuelana é entregue no AM

Zaida Maria Fermin, de 49 anos, chegou ao Brasil em setembro de 2018 com poucos pertences, mas muito conhecimento. Bióloga de formação e doutora em Ciências da Educação, Zaida tornou-se a primeira refugiada venezuelana a ter o seu diploma revalidado no Brasil.

“Agora vou poder retribuir tudo o que o Brasil fez por mim, ensinando tudo o que aprendi”, disse. A revalidação aconteceu por meio de parceria da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) com a Associação Compassiva, implementada pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

A Aliança Empresarial para Acabar com a AIDS até 2030 é uma coalizão público-privada copatrocinada pelo UNAIDS e GBCHealth. Foto: UNAIDS

Aliança Empresarial para Acabar com a AIDS até 2030 é lançada em Davos

A Aliança Empresarial para Acabar com a AIDS até 2030, uma coalizão público-privada patrocinada por Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) e a organização sem fins lucrativos GBCHealth, foi anunciada na quinta-feira (23) em Davos, na Suíça, paralelamente ao Encontro Anual do Fórum Econômico Mundial.

A iniciativa visa proporcionar às empresas as ferramentas necessárias e o suporte de parceiros do setor público para acabar com a AIDS até 2030.

A edição deste ano será dedicada à biodiversidade, tema do Dia Mundial do Meio Ambiente 2020, 5 de junho. Imagem: ONU Meio Ambiente

Perda de biodiversidade é tema de concurso global de cartazes

Aproveitando a força da arte para ampliar a conscientização ambiental e inspirar ações diretas, a 16ª edição da Bienal Internacional de Cartazes recebe inscrições até 15 de maio, convidando artistas a apresentar obras em seis categorias.

Nos últimos 30 anos, cerca de 70 mil pôsteres de cinco continentes foram submetidos para a exposição, que acontece na Cidade do México. O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) é parceiro da Bienal desde 1990, patrocinando a categoria ambiental.

Vista aérea da cidade de Teresópolis (RJ). Foto: Prefeitura de TeresópolisVista aérea da cidade de Teresópolis (RJ). Foto: Prefeitura de Teresópolis

Municípios do RJ investem em formação sobre desenvolvimento sustentável

Representantes das administrações municipais, da sociedade civil organizada e do setor privado das cidades fluminenses de Cachoeiras de Macacu, Itaboraí e Maricá reúnem-se em Teresópolis (RJ) até sexta-feira (31) para o Programa Presencial de Capacitação em Territorialização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS.

O curso faz parte da segunda etapa do projeto de cooperação técnica Territorialização e Aceleração dos ODS, implementado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em parceria com a Petrobras. O encontro reunirá 36 pessoas, 12 de cada cidade, ao longo de cinco dias.

Chile recebe 14ª Conferência Regional sobre a Mulher da América Latina e Caribe

Vice-presidentas e dezenas de ministras e altas autoridades de órgãos de políticas para as mulheres participam da 14ª Conferência Regional sobre a Mulher, que acontece até sexta-feira (31) na sede da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), em Santiago, no Chile. Trata-se do principal fórum inter-governamental sobre os direitos das mulheres e a igualdade de gênero na região.

O encontro é organizado pela CEPAL com apoio da ONU Mulheres. Tem como tema central a autonomia das mulheres em cenários econômicos em mudança. O evento será transmitido ao vivo em: http://www.cepal.org.

Funcionários usam máscaras no Aeroporto Internacional de Chengdu Shuangliu, na China. Foto: ONU/Jing Zhang

OPAS pede que países das Américas se preparem para detectar casos do novo coronavírus

A diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Carissa Etienne, instou na sexta-feira (24) os países da região das Américas a estarem preparados para detectar, isolar e cuidar precocemente de pacientes infectados com o novo coronavírus, dada a possibilidade de receberem viajantes de países onde há transmissão do vírus.

“Os serviços de saúde têm que estar preparados, pois provavelmente serão o ponto de entrada onde casos do novo coronavírus serão detectados, como aconteceu em epidemias anteriores”, afirmou Etienne.