Axel van Trotsenburg durante coletiva de imprensa na Mongólia. Foto: Banco Mundial/Khasar Sandag

Economista holandês é nomeado vice-presidente do Banco Mundial para América Latina e Caribe

O economista holandês Axel van Trotsenburg, especialista em desenvolvimento com mais de 30 anos de experiência no Grupo Banco Mundial, foi nomeado vice‑presidente do organismo internacional para a região da América Latina e Caribe, cargo que ocupará a partir de 1º de fevereiro. Ele gerenciará as relações do banco com 31 países e uma carteira de projetos de cerca de 30 bilhões de dólares.

Fundo de População da ONU e Itaipu apresentam projeto de prevenção à gravidez na adolescência

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e a Itaipu Binacional participam na quinta-feira (6) em Brasília (DF) de workshop na Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência, uma iniciativa do governo federal para disseminar informações sobre medidas preventivas e educativas que contribuam para a redução da gravidez não intencional de meninas de 12 a 17 anos de idade.

Débora Caldas com o seu desenho, que retrata um campo de concentração nazista. Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

Estudantes do Rio apresentam desenhos e redações sobre Holocausto em exposição da ONU

Em 27 de janeiro, a ONU marca o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto. Para refletir sobre a tragédia que atingiu judeus e outras minorias durante a Segunda Guerra Mundial, o Centro de Informação da ONU no Brasil (UNIC Rio) inaugurou nesta semana (29) uma exposição de desenhos e redações sobre o tema, produzidas por alunos da rede municipal do Rio de Janeiro.

A abertura da mostra “Holocausto: Esquecer Jamais” reuniu os jovens autores das obras em cartaz e representantes das comunidades judaica e cigana que vivem na capital fluminense, incluindo o sobrevivente Freddy Glatt, nascido na Alemanha e perseguido pelos nazistas.

Mereng Alima Bessela. Foto: ONU Mulheres/Ryan Brown

Empreendedora camaronesa desbrava mundo dos negócios para dar educação aos filhos

Depois de se divorciar do marido e com cinco filhos para criar, a empreendedora Mereng Alima Bessela decidiu abrir seu próprio negócio para garantir que teria condições de mandar as crianças para a escola. Hoje, a empresária de Ntui, região central de Camarões, é uma produtora de cacau — tradicionalmente plantado por homens — e tem seu próprio restaurante. Bessela também mantém um criadouro de peixes. O relato é da ONU Mulheres.

Após uma série de eleições altamente esperadas em toda a América Latina, a incerteza política em algumas das maiores economias da região aumentou - pesando sobre as perspectivas, segundo especialista do FMI. Foto: Agência Brasil

ARTIGO: América Latina e Caribe em 2019 — uma expansão moderada

Em artigo, o diretor do departamento do hemisfério ocidental do Fundo Monetário Internacional (FMI), Alejandro Werner, afirma que o enfraquecimento da economia global e as crescentes incertezas políticas estão contribuindo para desacelerar o crescimento latino-americano. Em média, a região deve crescer 2% em 2019 e 2,5% em 2020 — bem abaixo de outras regiões.

Sobre o Brasil, o especialista afirma que o crescimento deverá ser de mais de 2% em 2019-2020 pela primeira vez desde 2013. Para ele, a agenda de reformas favoráveis ao mercado do novo governo ajudou a aumentar a confiança dos empresários e a melhorar as perspectivas de crescimento no curto prazo. Leia o artigo completo.

A CEPAL deu início ao período de candidaturas para seu curso sobre economias latino-americanas 2019. Foto: PEXELS

CEPAL recebe inscrições para 20ª edição de curso sobre economias latino-americanas

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) deu início ao período de candidaturas para a edição deste ano de seu curso sobre economias latino-americanas, um programa de formação dirigido a jovens pesquisadores, graduados e pós-graduados, interessados em estudar o processo de desenvolvimento na região.

A vigésima edição do curso ocorrerá entre 15 de julho e 30 de setembro na sede da organismo regional das Nações Unidas em Santiago, no Chile. Saiba como se inscrever.

Surto de zika é oportunidade de país discutir temas como autonomia sexual e reprodutiva das mulheres, segundo especialistas da ONU. Foto: OPAS

UNICEF e Ministério Público do Pará promovem seminário sobre gravidez na adolescência

O Ministério Público do Pará e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) promovem nesta quinta-feira (31) um seminário sobre adolescência, sexualidade e direitos Humanos. Painéis vão discutir medidas educativas e de prevenção para reduzir casos de gravidez entre adolescentes. Além de especialistas, ativistas e representantes do governo, evento terá jovens como palestrantes e debatedores.

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável foi estabelecida pelos países-membros da ONU no fim de 2015. Foto: ONU

Banco Mundial lança plataforma interativa para observar avanços dos objetivos globais

O Banco Mundial lançou uma nova plataforma interativa que fornece ao público uma visão ampla dos avanços e indicadores relacionados a cada um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A informação foi divulgada pela Rede Brasil do Pacto Global das Nações Unidas.

O Atlas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável traz mais de 180 mapas e gráficos, distribuídos de acordo com as metas de cada ODS, indicando o panorama do desenvolvimento e da qualidade de vida da população global.

O novo programa "Futebol para as escolas" da FIFA visa tornar o futebol mais acessível para meninos e meninas em todo o mundo. Foto: ONU/David Mutua

Agências da ONU firmam parceria com FIFA para impulsionar acesso de crianças ao futebol

Paralelamente ao Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, o presidente da Federação Internacional de Futebol (FIFA), Gianni Infantino, a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Audrey Azoulay, e o diretor-executivo do Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas, David Beasley, assinaram carta de intenções para impulsionar o acesso de crianças ao esporte e promover importantes habilidades para a vida.

O programa “Football for Schools” (“futebol para as escolas”, em tradução livre) da FIFA visa tornar o futebol mais acessível para meninos e meninas em todo o mundo, incorporando atividades de futebol em currículos de educação física (ou como uma atividade extracurricular), contribuindo para educação, desenvolvimento e empoderamento das crianças.

Maricela, indígena Warao que atualmente é solicitante de refúgio no Brasil, expõe seu artesanato durante oficina realizada pelo SESC, em São Paulo. Foto: ACNUR/Miguel Pachioni

Indígena warao compartilha conhecimentos em oficina de artesanato em SP

Antes mesmo do primeiro dia de aula, as vagas já estavam esgotadas para a oficina “Criação de Artesanato com Fibras de Buriti”, realizada em janeiro pelo SESC-SP, na unidade do Belenzinho, região central de São Paulo. A grande procura reflete o interesse da população paulistana em aprender técnicas de trançado e pintura de duas etnias indígenas, Warao e Macuxi.

São muitas as diferenças sociais, culturais e regionais entre as duas etnias. Os Macuxi habitam a região de fronteira entre o Brasil e a Guiana, ocupando áreas de campo e de serras no extremo norte do estado de Roraima e o norte do distrito guianense de Rupununi.

Já os Warao são provenientes do Delta do Orinoco, nordeste da Venezuela e, desde 2016, passaram a viver na cidade fronteiriça de Pacaraima (RR), como resultado da delicada situação da Venezuela. Em comum, as etnias utilizam as fibras do Buruti, uma palmeira amazônica, como forma de produção de artesanatos e geração de renda. O relato é da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Mulheres no México promovem conservação da natureza com o projeto Comitê Comunitário para a Redução do Risco de Desastres. Foto: PNUD México/Andrea Egan

ONU lança rede latino-americana para promover participação das mulheres na política

Quando a diversidade na tomada de decisões não existe, é provável que os interesses públicos sejam traduzidos em políticas que representem apenas um grupo em detrimento de outros, gerando desconfiança e distanciamento do sistema democrático. A avaliação é do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que lançou na terça-feira (29) a Rede de Democracia Paritária, a fim de incentivar a participação das mulheres na política da América Latina.

Porto de Santos, em São Paulo. Foto: Prefeitura de Santos

Gestores públicos de SP participam de projeto para implementar objetivos globais localmente

Representantes de prefeituras de municípios do litoral sul do estado de São Paulo participaram na terça-feira (29) da apresentação do projeto sobre territorialização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Resultado de parceria entre Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e Petrobras, a iniciativa fortalecerá as capacidades dos atores locais para a implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

O projeto de territorialização dos ODS atenderá 110 municípios em 14 estados brasileiros. Após a apresentação da iniciativa a gestores públicos, sociedade civil e setor privado, serão produzidos indicadores para cada um dos municípios como forma de subsídio para a formatação de políticas públicas alinhadas às metas da Agenda 2030.

Foto: ONU Meio Ambiente

Seu celular é realmente inteligente?

Os smartphones revolucionaram nossas vidas cotidianas. Com mensagens instantâneas na ponta dos dedos, a comunicação atual é rápida, eficaz e barata. Mas o quão inteligentes são nossos telefones no que se refere ao impacto ambiental? Você sabe o que tem dentro do seu celular?

Grandes nomes da indústria tomaram medidas significativas para melhorar sua pegada ecológica, mas as preocupações ambientais, sociais e econômicas permanecem, especialmente no que se refere aos direitos humanos e à extração de metais preciosos em geral.

Ouro, prata, cobalto, estanho, tântalo, tungstênio e cobre são componentes essenciais de telefones celulares e outros aparelhos elétricos que usamos diariamente. E, sendo a mineração um dos setores de uso mais intensivo de óleos combustíveis derivados de petróleo, a extração contribui significativamente para a mudança climática.

Em Florianópolis (SC), a Revolução dos Baldinhos estimula o aproveitamento de sobras de comida para a produção de adubo. Foto: Ministério do Meio Ambiente

Iniciativa brasileira de compostagem comunitária é premiada na Alemanha

O projeto Revolução dos Baldinhos, que promove a compostagem e o desenvolvimento da agricultura urbana em Florianópolis (SC), foi premiado na Alemanha pela organização World Future Council (WFC) como prática agroecológica de excelência.

A iniciativa foi reconhecida neste mês (18) durante a Semana Internacional Verde, em Berlim, por atender a critérios de sustentabilidade da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

om o projeto, a OIM promove conexões entre atores públicos, privados e migrantes para fazer com que a migração ocorra de maneira segura, ordenada e digna. Foto: OIM

OIM realiza 2ª edição de oficinas para inclusão de migrantes no mercado de trabalho

A segunda edição da série de oficinas da Organização Internacional para as Migrações (OIM) para apoiar o setor privado na inclusão de migrantes no mercado de trabalho aconteceu nesta terça-feira (29), em Boa Vista (RR).

O evento foi realizado em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Roraima (FIER). Com o projeto, a OIM promove conexões entre atores públicos, privados e migrantes para fazer com que a migração ocorra de maneira segura, ordenada e digna.

Arte: ONU Meio Ambiente

ONU recebe inscrições para prêmio internacional Jovens Campeões da Terra

As Nações Unidas anunciaram na segunda-feira (28) que estão recebendo inscrições para o Jovens Campeões da Terra de 2019 — o principal prêmio ambiental da ONU para jovens empreendedores entre 18 e 30 anos com ideias inovadoras para o futuro do planeta.

Cada um dos sete vencedores receberá 15 mil dólares em capital semente para investir em seus projetos, 9 mil dólares para investir em comunicação e marketing, além de convites e financiamento para participar de reuniões da ONU para compartilhar suas ideias com o mundo. Saiba como se inscrever.

Lançado em 2017, o Jovens Campeões da Terra é inspirado no Campeões da Terra, que permanece como a principal premiação da ONU na área ambiental. Ao engajar jovens visionários, a ONU Meio Ambiente busca impulsionar uma nova geração de líderes enquanto eles tentam construir um mundo melhor.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, e a a diretora do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) no Brasil, Georgiana Braga-Orillard. Foto: UNAIDS

São Paulo renova compromisso com estratégia para pôr fim à Aids até 2030

Como parte das celebrações dos 465 anos da cidade de São Paulo, o prefeito Bruno Covas publicou um artigo na Agência de Notícias da AIDS no qual relata seu compromisso com a resposta à epidemia de HIV no município e com a Declaração de Paris.

O documento foi ratificado por sua gestão em junho de 2018, durante encontro com a diretora do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) no Brasil, Georgiana Braga-Orillard.

Elaborada em novembro de 2015, a “Carta de Paris” traça uma estratégia para que cidades consigam acabar com a Aids, como problema de saúde pública, até 2030.

Desde janeiro de 2018, Jacqueline Côrtes faz parte do Conselho Consultivo do UNFPA no Brasil. Foto: UNFPA Brasil/Débora Klempous

Ativista LGBTI defende saúde inclusiva para pessoas trans no Brasil

Com uma trajetória marcada pela luta por inclusão e respeito à diversidade, Jacqueline Rocha Côrtes é uma das ativistas mais reconhecidas no Brasil no trabalho por políticas públicas para a população LGBTI.

Mulher trans vivendo com o HIV há mais de duas décadas, ela faz parte do Conselho Consultivo do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil.

Para marcar o Dia Nacional da Visibilidade Trans, lembrado em 29 de janeiro, o UNFPA fez uma entrevista na qual ela aborda temas como sexualidade, segurança, cidadania e importância de serviços de saúde sexual e reprodutiva que incluam travestis e transexuais. Leia a entrevista completa.

Em abril de 2018, crianças caminhavam pelo acampamento improvisado de Fafin, na Síria, após suas famílias fugirem do distrito de Afrin, devido à escalada de violência na região. Foto: UNICEF/Al-Issa

UNICEF pede US$ 3,9 bi para ajudar crianças em crises humanitárias em 2019

Mais de 34 milhões de crianças que vivem em países afetados por conflitos e desastres não têm acesso a serviços vitais de proteção infantil, o que coloca a sua segurança, bem-estar e também o seu futuro em risco, alertou nesta terça-feira (29) o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Organismo lançou apelo de 3,9 bilhões de dólares para financiar suas iniciativas de assistência em crises humanitárias ao longo de 2019. UNICEF explica que o orçamento permitira à agência da ONU fornecer água potável, nutrição, educação, saúde e proteção para 41 milhões de meninos e meninas em 59 países em todo o mundo.

Indígenas Pataxó Hã-hã-hãe vivem na aldeia Naõ Xohã, às margens do rio Paraopeba que foi afetado pelo colapso da barragem em Brumadinho (MG). Foto: FUNAI/Lucas Hallel

Brumadinho: relator da ONU alerta para necessidade de monitorar qualidade da água

As ações dos próximos dias serão cruciais para interromper a contaminação dos rios na região de Brumadinho (MG), palco de desastre ambiental após o rompimento de uma barragem de rejeitos de atividades mineradoras. A opinião é do relator especial da ONU para o direito à água e ao saneamento, Leo Heller, em entrevista à ONU News.

“As empresas afirmam que os resíduos não contêm material tóxico. Mas os rios em geral de regiões de mineração têm muitos metais sedimentados no fundo. Particularmente o rio Paraopeba é um rio situado em uma região de intensa atividade de mineração e industrial, no fundo desse rio existem metais acumulados, nocivos à saúde. A chegada da lama no rio Paraopeba muito provavelmente vai revolver, colocar em circulação muitos metais e isso pode ser muito nocivo à saúde humana”, declarou.

FIOCRUZ no Rio de Janeiro. Foto: WikiCommons

Agência da ONU integra comitê para celebrar 120 anos da Fiocruz

A representante da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Socorro Gross, foi convidada pela presidente da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), Nísia Trindade, para participar do comitê de honra que celebrará em 2020 os 120 anos da instituição de pesquisa.

Os organismos já trabalham juntos em uma série de iniciativas, como a criação de novas tecnologias de combate aos mosquitos causadores da dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

Ato realizado nesta segunda-feira (29) diante do Congresso Nacional, em Brasília, para lembrar a memória de vítimas da transfobia no Brasil. Foto: Flickr (CC)/Mídia Ninja

Especialista da ONU alerta para exclusão estrutural da população trans

Desde 2004, o Dia Nacional da Visibilidade Trans é lembrado no Brasil a cada 29 de janeiro. Em entrevista exclusiva para a campanha das Nações Unidas Livres & Iguais, o especialista independente da ONU Victor Madrigal-Borloz alerta para a “espiral de desempoderamento” que exclui pessoas transexuais e não-binárias dos serviços e da proteção do Estado. O advogado costa-riquenho ressalta que garantir os direitos das minorias, como a população LGBTI, é um dos pilares da democracia.

Parceria entre as pastas municipais da Saúde e Educação em Goiânia promove vacinação em escolas da rede pública da capital. Foto: Karina Zambrana

Uma jornada de vacinação contra o HPV no Brasil

Em Goiânia, autoridades municipais apostam na conscientização de crianças e adolescentes para ampliar as taxas de imunização contra o papiloma vírus humano (HPV), uma das principais causas de câncer do colo do útero. Gestores falam sobre os desafios de promover a vacinação contra esse vírus junto aos pais, pois a vacina é associada equivocadamente a um estímulo do início da vida sexual dos mais jovens. O relato é da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

A secretária-executiva da CEPAL, Alicia Bárcena, citou durante sessão do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, a existência de uma correlação inversa entre produtividade e desigualdade. Foto: Giulian Frisoni/Flickr/CC

CEPAL: redução das desigualdades é requisito para desenvolvimento sustentável

A desigualdade é ineficiente, se reproduz e permeia o sistema produtivo. Do lado oposto, a igualdade não é apenas um princípio ético inevitável, mas também uma variável explicativa da eficiência do sistema econômico no longo prazo, afirmou a secretária-executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, durante reunião do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça.

“A igualdade é requisito indispensável para o desenvolvimento sustentável. A CEPAL provou com números que sem igualdade as economias são ineficientes, e alcançam menores níveis de produtividade e investimento”, afirmou Bárcena, durante discurso em sessão que discutiu os custos da desigualdade.

Próxima Cúpula Ibero-americana, que terá apoio do PNUD e da SEGIB, acontece na Colômbia. Foto: ACNUR / B. Heger

Evento na sede da UNESCO em Paris lança Ano Internacional das Línguas Indígenas

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lança nesta segunda-feira (28) em sua sede em Paris o Ano Internacional das Línguas Indígenas.

Com tema “Línguas indígenas são importantes para o desenvolvimento sustentável, a construção da paz e a reconciliação”, o lançamento reunirá autoridades governamentais, representantes de povos indígenas, sociedade civil, academia, mídia, organizações de informação e memória, agências das Nações Unidas, instituições públicas de harmonização e documentação de línguas e membros do setor privado.

Como parte das celebrações do Dia da Visibilidade Trans, o UNAIDS lança o webdocumentário Luz, Câmera, Zero Discriminação. Foto: UNAIDS

UNAIDS lança documentário sobre curso de audiovisual para pessoas trans e travestis

Como parte das celebrações do Dia da Visibilidade Trans, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) lançou nesta sexta-feira (25) o documentário para web “Luz, Câmera, Zero Discriminação”. A obra retrata quatro semanas do curso de audiovisual realizado com 16 pessoas trans e travestis em fevereiro e março do ano passado na capital paulista.

Ao longo do curso, os participantes aprenderam fotografia, sonorização e produção, além de roteiro, pré-produção, direção, fotografia, filmagem, edição e pós-produção. Ao final de cada parte teórica, colocaram em prática o conteúdo aprendido.

O objetivo foi contribuir para a redução do estigma e da discriminação em relação às pessoas trans e travestis e abrir espaços para que elas possam se apropriar das mídias sociais e de outras plataformas audiovisuais, fomentando também o acesso a esse mercado.

Na África do Sul, 1,5 mil mulheres jovens e adolescentes (entre 15 e 24 anos) são infectadas pelo HIV por semana. Foto: UNAIDS

Jovem sul-africana cria movimento para impulsionar saúde sexual e reprodutiva

Para incentivar o diálogo sobre saúde sexual, reprodutiva e prevenção à AIDS, assim como outras questões enfrentadas por mulheres jovens, a sul-africana Selokela Molamodi iniciou o movimento You for You (Você por Você, em tradução livre) quando estava em seu último ano de escola.

“É sobre aceitar e amar a si mesma. Embora possamos existir como uma comunidade e um coletivo, devemos primeiro nos amar como indivíduos”, diz ela. O relato é do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).