Parada do Orgulho Gay de São Francisco, em 2014. Foto: Flickr (CC)/Quinn Dombrowski

ONU e ativista elogiam decisão da OMS de tirar transexualidade da lista de doenças mentais

“Uma história vergonhosa de patologização, institucionalização, ‘conversão’ e esterilização começa a chegar ao fim”. É assim que Mauro Cabral Grinspan, diretor-executivo da Ação Global pela Igualdade Trans (GATE), vê a decisão da Organização Mundial da Saúde (OMS) de retirar a transexualidade da lista de transtornos mentais. Neste mês (18), a agência da ONU divulgou uma nova Classificação Internacional de Doenças, a CID-11.

Fiona Lappin, à direita, conheceu propriedades de agricultores familiares em Brazlândia, no DF. Foto: PMA/Mariana Rocha

ONU e agência de desenvolvimento do Reino Unido conhecem agricultura familiar do Brasil

O Centro de Excelência contra a Fome das Nações Unidas organizou neste mês uma visita de campo para a nova diretora do Departamento do Reino Unido para o Desenvolvimento Internacional (DFID) no Brasil, Fiona Lappin. Com destino a Brazlândia, no Distrito Federal, a missão teve como objetivo mostrar como funciona a cadeia de fornecimento de alimentos da agricultura familiar para o Programa Nacional de Alimentação Escolar.

Tapete com os dizeres “Refugiados, bem-vindos” recebeu atrações culturais de refugiados no Sesc Avenida Paulista. Foto: ACNUR/Miguel Pachioni

Dia Mundial reafirma São Paulo como cidade solidária aos refugiados

O Dia Mundial do Refugiado, celebrado globalmente em 20 de junho, contou com vários eventos na cidade de São Paulo, envolvendo iniciativas da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), de parceiros da sociedade civil, do setor privado e órgãos públicos municipais e estaduais.

Por todas as atividades realizadas, considerando o histórico de São Paulo pelas medidas adotadas em prol das pessoas em situação de refúgio, o ACNUR reconheceu os esforços dos diferentes setores para posicionar a capital paulista como uma cidade solidária aos refugiados.

Na América Latina e Caribe, existem cerca de 60 milhões de agricultores familiares. Foto: FAO

FAO e Brasil completam 10 anos de parceria com mais de US$ 50 milhões em investimentos regionais

A parceria entre a agência das Nações Unidas e o Brasil executa projetos na área de alimentação escolar, fortalece a cadeia de valor do algodão, dá apoio às estratégias nacionais de segurança alimentar e nutricional, promove o diálogo com a sociedade civil e divulga políticas agroambientais. Outra estratégia é a implementação da Iniciativa América Latina e Caribe sem Fome 2025. O programa de cooperação também visa à criação da Rede Latino-Americana de Políticas Públicas.

Mata Atlântica no Rio de Janeiro. Foto: Foto: Rodrigo Soldon (CC)

ONU promove mobilização em prol da Mata Atlântica em 17 estados brasileiros

Até abril de 2019, a ONU Meio Ambiente e a Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente (ANAMMA) promoverão atividades de mobilização e formação nos 17 estados que abrangem o bioma da Mata Atlântica. Implementado desde dezembro de 2017, o projeto começou a realizar oficinas no mês passado e realizou encontro nesta sexta-feira (29) no Rio de Janeiro. O objetivo é levar conhecimento e conscientização sobre a implementação da Lei 11.428/2006, conhecida como a Lei da Mata Atlântica.

Largo dos Açorianos em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Foto: Flickr (CC)/Filipe Castilhos

Critérios de sustentabilidade da ONU Meio Ambiente orientam compra pública no Rio Grande do Sul

A Advocacia-Geral da União (AGU) do Rio Grande do Sul realizou sua primeira aquisição de papel utilizando os critérios de sustentabilidade do projeto Compras Públicas Sustentáveis e Rotulagem Ambiental (SPPEL, na sigla em inglês), uma iniciativa da ONU Meio Ambiente. É a primeira vez no Brasil em que as orientações das Nações Unidas foram utilizadas.

O edital, além de especificar as características do produto, também olhou para sua cadeia de valor, considerando o processo de produção, o manejo florestal da matéria-prima e as condições de trabalho dos funcionários.

Esta jovem mãe andou 20 dias de Diinsoor, na Somália, com seus sete filhos para o campo de refugiados de Hagadera, em Dadaab, no Quênia. Depois que o gado de seu marido morreu por causa da seca na Somália, ela foi para Dadaab devido à fome. Foto: OCHA/Meridith Kohut

ARTIGO: A fome é um crime

Em artigo, o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o brasileiro José Graziano da Silva, e o Prêmio Nobel da Paz e membro da Aliança da FAO pela Segurança Alimentar e Paz, Adolfo Pérez Esquivel, afirmam que apesar de o mundo produzir alimentos suficientes para dar de comer a todos os seus habitantes, a continuidade da fome “nada mais é do que um crime”.

“Todos os dias, assistimos do conforto de nossas poltronas e a uma distância segura proporcionada pelas telas da televisão o desespero de pessoas pobres e vulneráveis que são forçadas a migrar nas condições mais humilhantes. A maioria delas são provenientes de áreas rurais”, disseram.

“Temos que fazer mais por essas pessoas. Não podemos permitir, nem nos permitir, que elas fiquem para trás”. Leia o artigo completo.

Criado nos bailes funks das favelas cariocas no início dos anos 2000, o passinho foi reconhecido oficialmente, no último dia 20, como patrimônio cultural do Rio. Foto: Agência Brasil/Fernando Frazão

Passinho é reconhecido como patrimônio cultural do Rio de Janeiro

Criado nos bailes funks das favelas cariocas no início dos anos 2000, o passinho foi reconhecido oficialmente, no último dia 20, como patrimônio cultural do Rio. A decisão da Câmara Municipal veio com a aprovação do projeto de lei Nº 390/2017, da vereadora Verônica Costa (MDB). A medida estabelece que o órgão de preservação do patrimônio da cidade passa a zelar pelo passinho e que o Poder Executivo local agora tem o dever de apoiar iniciativas de valorização e divulgação da dança.

O Dream Team do Passinho é um dos apoiadores da campanha #VidasNegras, pelo fim da violência contra a juventude negra, da ONU Brasil. A campanha apoia todas as iniciativas dedicadas a valorizar as vidas dos jovens negros brasileiros, que têm hoje quase três vezes mais chances de serem assassinados em comparação com os brancos na mesma faixa etária.

Embaixada da Suécia e ONU Mulheres inauguram exposição ‘Pais Presentes: A paternidade ativa na Suécia e no Brasil’

Como parte dos Diálogos Nórdicos, a Embaixada da Suécia e a ONU Mulheres inauguram na terça-feira (3) a exposição “Pais presentes: a paternidade ativa na Suécia e no Brasil” na Estação Galeria do Metrô de Brasília (DF). A exposição, realizada no escopo da iniciativa ElesPorElas HeForShe, foi construída para estimular a criação de políticas de incentivo e de uma nova cultura de compartilhamento igualitário das tarefas de cuidado entre o pai e a mãe.

O diretor-executivo do UNAIDS, Michel Sidibé, deu informações atualizadas sobre o progresso alcançado até agora na resposta à AIDS e delineou os desafios e oportunidades que estão pela frente. Foto: UNAIDS

Agência da ONU pede compromisso para acabar com epidemia de AIDS até 2030

A 42ª reunião da Junta de Coordenação do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), conhecida em inglês como Programme Coordinating Board (PCB), acontece em Genebra, na Suíça, até esta quinta-feira (28).

Na abertura do evento, o diretor-executivo do UNAIDS, Michel Sidibé, deu informações atualizadas sobre o progresso alcançado até agora na resposta à AIDS e delineou os desafios e oportunidades que estão pela frente. Ele ressaltou que o progresso é assimétrico e frágil e exigiu enfoque renovado e compromisso compartilhado para acabar com a epidemia de AIDS até 2030.

Índice de homicídios no Brasil é o sétimo maior das Américas, de acordo com a OMS. Foto: Agência Brasil/Fernando Frazão

Atlas da Violência aposta nos objetivos globais para prevenir violência contra jovens e negros no Brasil

Produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), o Atlas da Violência 2018 apontou a desigualdade na distribuição dos assassinatos entre negros e brancos. Enquanto a taxa de homicídios entre os primeiros é de 40,2 por 100 mil habitantes, no segundo grupo ela fica em 16 por 100 mil. De todas as vítimas do crime a cada ano no país, 71,5% são negras.

Uma das novidades da edição 2018 do documento é um capítulo dedicado a chamar atenção para o potencial dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e suas metas nas estratégias de redução da violência letal. Em geral, os ODS estabelecem diretrizes a serem alcançadas pelos países nos próximos 12 anos, daí o título de Agenda 2030. O plano de ação internacional oferece parâmetros que permitem inclusive ao Brasil verificar se está ou não conseguindo superar desafios em várias áreas como, por exemplo, a de segurança pública.

Avô e neta no Azerbaijão. Foto: Banco Mundial/Allison Kwesell

OIT pede ação urgente para prevenir crise global da economia de cuidado

Os investimentos na economia de cuidado precisam ser dobrados para evitar uma crise global no setor, afirma um novo relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) lançado hoje (28). De acordo com a publicação, 2,1 bilhões de pessoas precisavam de cuidados em 2015, incluindo 1,9 bilhão de crianças com menos de 15 anos e 200 milhões de idosos. Pesquisa alerta que mulheres realizam 76,2% do trabalho de cuidado não remunerado.

O diretor-presidente do Museu do Amanhã, Ricardo Piquet, e o coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil e representante-residente do PNUD, Niky Fabiancic, assinam o Memorando de Entendimento entre as duas organizações. Foto: UNIC Rio/Gustavo Barreto

Centro RIO+ assina acordo com Museu do Amanhã para promover objetivos globais

O Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+) das Nações Unidas assinou na terça-feira (26), no Rio de Janeiro, um memorando de entendimento com o Museu do Amanhã com o objetivo de promover iniciativas e eventos que tenham como tema a Agenda 2030 e os objetivos globais.

O memorando prevê a coordenação e a otimização do uso de redes institucionais e de recursos humanos e financeiros para incentivar a conscientização sobre a Agenda 2030, bem como promover sua divulgação em larga escala.

A parceria entre UNAIDS e sociedade civil continua essencial e, em junho (18 e 19), o programa da ONU e a Rede ATHENA convocaram uma reunião em Genebra, na Suíça, sobre como enfrentar o assédio sexual dentro e fora do programa da ONU. Foto: UNAIDS

UNAIDS convoca ativistas em Genebra para discutir melhores práticas contra assédio sexual

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) recebeu este mês em Genebra, na Suíça, mais de 30 líderes dos direitos das mulheres e ativistas da sociedade civil para compartilhar boas práticas, articular preocupações e discutir formas de avançar para fortalecer a resposta ao assédio sexual e proteger sobreviventes e pessoas que denunciam casos de assédio.

Os participantes expressaram uma ampla gama de perspectivas sobre as ações tomadas até o momento e demonstraram um compromisso compartilhado de trabalhar junto ao UNAIDS para garantir que o assédio sexual dentro e fora do programa da ONU seja abordado e prevenido.

Foto: Ana Rosa Alves/UNIC Rio

Festival celebra o Dia Mundial do Refugiado no Rio de Janeiro

O Rio Refugia, festival gastronômico, cultural e social, aconteceu pela segunda vez no Rio de Janeiro no final de junho (23).

O evento – que promoveu o intercâmbio entre brasileiros e pessoas em situação de refúgio de mais de 10 países diferentes – é uma oportunidade para que pessoas em situação de refúgio compartilhem sua cultura com os brasileiros e incrementem sua renda.

Confira nesse vídeo do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio).

Vista noturna da cidade de Natal (RN). Foto: Wikimedia Commons/Carolbatista.med (CC)

Fundo de População da ONU discute questões populacionais durante evento em Natal

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) participa nesta semana (de 28 a 30) do 8º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária (CBEU), que ocorre em Natal, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

O evento discutirá comunicação social, mídia comunitária, cultura, assistência jurídica, qualificação de recursos humanos, educação básica, preservação do meio ambiente, promoção de saúde e qualidade de vida. Também será uma oportunidade para a comunidade acadêmica se integrar aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A apreensão global de opioides farmacêuticos em 2016 foi de 87 toneladas, aproximadamente a mesma quantidade de heroína apreendida naquele ano. Foto: IRIN/Sean Kimmons

Relatório da ONU aponta aumento do abuso de medicamentos sob prescrição no mundo

O uso não medicinal de medicamentos sob prescrição está se tornando uma enorme ameaça para a saúde pública e o cumprimento da lei no mundo, com opioides sendo responsáveis pelos maiores danos, contabilizando 76% de mortes envolvendo distúrbios relacionados ao uso de drogas. A conclusão é do Relatório Mundial sobre Drogas, lançado nesta terça-feira (26) pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC).

O fentanil e seus análogos ainda constituem um problema na América do Norte, enquanto o tramadol – um opioide utilizado para tratar dores moderadas e graves – tem se tornado uma preocupação crescente em partes da África e da Ásia. O acesso ao fentanil e ao tramadol para usos medicinais é vital para o tratamento da dor crônica, mas traficantes os produzem ilicitamente, promovendo-os em mercados ilegais e causando danos consideráveis à saúde.

Passaportes de diferentes países. Foto: Flickr (CC)/Baigal Byamba

Brasil reconhece pessoas apátridas pela 1ª vez

Pela primeira vez, o governo brasileiro reconhecerá a condição de apátrida — quando o indivíduo não tem nacionalidade — de duas pessoas. O ministro da Justiça, Torquato Jardim, assinará nesta segunda-feira (25) o reconhecimento das irmãs Maha e Souad Mamo, durante a abertura da Semana do Refugiado no Ministério da Justiça. Com a decisão, elas poderão conseguir a naturalização simplificada, um procedimento específico para os apátridas.

Fruto do babaçu. Imagem feita em Lago da Pedra, no Maranhão. Foto: Flickr (CC)/Leonardo Melo Norberto

FAO premia mulheres maranhenses que preservam cultivo tradicional do babaçu

Há 25 anos, a Associação de Mulheres Trabalhadoras Rurais (AMTR) do Médio Mearim, no estado do Maranhão, implementam práticas de exploração sustentável dos babaçus, um tipo de palmeira que ajuda na conservação da biodiversidade regional. A iniciativa do grupo de 102 agricultoras, espalhadas por 14 comunidades, foi a vencedora do Prêmio de Boas Práticas para Sistemas Agrícolas Tradicionais, da FAO e do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Visita do presidente Michel Temer ao abrigo Nova Canaã em Boa Vista (RR). À extrema esquerda da foto, o coordenador-residente da ONU Brasil, Niky Fabiancic, e à sua direita, a representante do ACNUR no Brasil, Isabel Marquez. Foto: ACNUR/Reynesson Damasceno

ONU participa de visita do presidente brasileiro a venezuelanos em Roraima

O coordenador-residente do Sistema ONU no Brasil, Niky Fabiancic, acompanhou a visita do presidente Michel Temer ao abrigo Nova Canaã, em Boa Vista, que acolhe 403 venezuelanos. Na visita, realizada no dia 21, foi sancionada a lei que dispõe sobre medidas de assistência emergencial aos imigrantes em situação de vulnerabilidade.

Atualmente, nove abrigos em Roraima acolhem cerca de 4 mil venezuelanos, oferecendo atendimento médico e cerca de 7,6 mil refeições diárias. Agências das Nações Unidas apoiam governo, sociedade civil e setor privado para garantir a integração dos venezuelanos no novo país.

Pesca na região amazônica. Foto: Agência Brasil/ Tomaz Silva

Projeto da UNESCO lança publicações sobre pesca sustentável no Norte e Nordeste

No Amapá, Maranhão e Pará, cerca de 10 mil famílias de quase 30 comunidades pesqueiras participam do Projeto Pesca Sustentável na Costa Amazônica (PeSCA). Nas próximas duas semanas, a iniciativa lança três publicações, uma para cada estado, sobre os contextos social, cultural, econômico e ambiental em que vivem os moradores. Pesquisas também analisam a cadeia de valor do caranguejo e de espécies de camarão.

Durante evento em Brasília, o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge de Lima, oficializou a adesão da pasta à Rede Brasil do Pacto Global. Foto: Rede Brasil do Pacto Global

Ministério da Indústria oficializa adesão à Rede Brasil do Pacto Global

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) é o primeiro órgão federal brasileiro a se comprometer com o Pacto Global para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.

Em evento na quarta-feira (20) em Brasília, o ministro Marcos Jorge de Lima oficializou a adesão da pasta à Rede Brasil do Pacto Global.

O ministério e a secretaria-executiva da iniciativa da ONU já contam com um plano de trabalho para prover mais serviços ao setor privado, a exemplo de oficinas de capacitação para pequenas e médias empresas sobre a implantação dos ODS.

Caminhoneiros fazem protesto contra a alta no preço dos combustíveis na BR-040, próximo a Brasília. Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

ARTIGO: De volta para o futuro

Em artigo publicado na imprensa brasileira, o economista-chefe do Banco Mundial no Brasil, Antonio Nucifora, afirma que as concessões do governo aos caminhoneiros para pôr fim à greve foram um ‘enorme passo atrás’. Medida se alinha a série de políticas ‘ineficazes’ de incentivo ao setor privado.

Especialista lembrou que programas de apoio a empresas e setores produtivos somavam 4,5% do PIB em 2015, o equivalente ao gasto público com saúde ou a nove vezes o valor do Bolsa Família.

A poluição da água causada pela agricultura afeta bilhões de pessoas e gera perdas anuais de bilhões de dólares. Foto: FAO

FAO alerta para contaminação da água por práticas agrícolas insustentáveis no mundo

A contaminação da água por práticas agrícolas insustentáveis representa uma grave ameaça para a saúde humana e os ecossistemas do planeta, um problema frequentemente subestimado tanto pelos responsáveis por políticas públicas como pelos agricultores, alertou um relatório divulgado na quarta-feira (20).

Em muitos países, a maior fonte de contaminação da água é a agricultura — não as cidades ou a indústria —, enquanto, globalmente, o poluente químico mais comum nos aquíferos subterrâneos são os nitratos procedentes da atividade agrícola, advertiu relatório da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Projeto Dom Helder Câmara visa melhorar condições de vida de agricultores familiares do semiárido brasileiro. Foto: Agência Brasil/Wilson Dias

FAO traz agricultores da América Central para conhecer estratégias de produção no semiárido brasileiro

De 25 a 30 de junho, agricultores e técnicos da Guatemala, El Salvador e Honduras estarão no Brasil para discutir estratégias de cultivo em contextos de escassez de água. Visita é promovida pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). Agência reunirá os produtores da América Central com agricultores familiares da Paraíba e de Pernambuco.

Os CECANES são centros ligados a diferentes universidades brasileiras que visam apoiar e melhorar a implementação do programa nacional de alimentação escolar. Foto: PMA/Alejandro Chicheri

Centro de Excelência contra a Fome participa de seminário em Brasília sobre alimentação escolar

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) realizou esta semana em Brasília (DF) a 5ª reunião dos Centros Colaboradores em Alimentação e Nutrição Escolar (CECANEs), com o objetivo de trocar experiências e conhecimento técnico sobre o programa nacional de alimentação escolar brasileiro. O encontro também visou fortalecer as relações entre os órgãos públicos educacionais e representantes dos centros colaboradores.

Com a ajuda de sua mãe, a pequena Dorca, aluna Warao, prepara-se para ir ao Centro Municipal de Educação Infantil, em Manaus. Foto: ACNUR/João Paulo Machado

OIM apresenta estudo sobre políticas públicas para migrantes indígenas em Manaus

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) lançou na quinta-feira (21) estudo com diagnóstico da migração de indígenas da Venezuela para a cidade de Manaus, no Amazonas, avaliando alcances e limites das políticas públicas existentes e explorando possíveis alternativas de médio e longo prazo para seu aprimoramento.

A pesquisa, financiada pela OIM, foi realizada pelo Grupo de Estudos Migratórios da Amazônia, da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), sob a liderança do antropólogo Sidney Antônio da Silva, e contou com o apoio do Observatório das Migrações Internacionais (Obmigra), que é uma parceria entre o Ministério do Trabalho e a Universidade de Brasília.

Parque Nacional das Sempre-Vivas, em Minas Gerais. Foto: Wikimedia Commons/Carolina Teixeira de Melo Franco (CC)

Agricultura tradicional de flores sempre-vivas pode ser 1º patrimônio agrícola mundial brasileiro

O sistema de agricultura tradicional da Serra do Espinhaço, no território Alto Jequitinhonha, em Minas Gerais, pode ser o primeiro Patrimônio Agrícola Mundial brasileiro. Nesta região, vivem comunidades rurais tradicionais que, ao longo de séculos, realizam a coleta de flores sempre-vivas e mantêm o cultivo ancestral de roças e criação de animais.

Os apanhadores serão a primeira candidatura brasileira ao programa de reconhecimento de Sistemas Importantes do Patrimônio Agrícola Mundial (Sipam), concedido pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Testatem de HIV. Foto: Marcelo Camargo/ABr

Audiência pública em Manaus discute desafios para prevenção e tratamento do HIV

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) promoveu nesta quinta-feira (21) em Manaus (AM) a audiência pública “Os desafios no tratamento e prevenção do HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) no Amazonas”.

O Amazonas aparece em terceiro lugar no ranking dos estados brasileiros com uma das maiores taxas de detecção de HIV do Brasil (30,0). Manaus ocupa a 4ª posição na lista das capitais brasileiras com os maiores números de taxa de detecção de HIV do país (50) na população em geral.

Secretário-executivo da Rede Brasil do Pacto Global da ONU, Carlo Pereira, um dos dois brasileiros nomeados para o conselho global da iniciativa. O outro é o fundador e copresidente do Conselho de Administração da empresa brasileira Natura, Guilherme Peirão Leal. Foto: Rede Brasil do Pacto Global

Brasileiros são nomeados para conselho do Pacto Global, iniciativa empresarial da ONU

Foram anunciados nesta quarta-feira (20), em Nova Iorque, os novos membros do conselho do Pacto Global da ONU, instância máxima responsável por definir as estratégias e políticas da iniciativa empresarial das Nações Unidas.

Entre eles estão o secretário-executivo da Rede Brasil do Pacto Global, Carlo Pereira, e o fundador e copresidente do Conselho de Administração da empresa brasileira Natura, Guilherme Peirão Leal.