PNUD apoia universalização da cobertura de esgoto no Mato Grosso do Sul

Com vistas à universalização da cobertura de esgoto no Mato Grosso do Sul, o governo do estado abriu na segunda-feira (15) licitação pública para Parceria Público-Privada (PPP) da Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) na modalidade de concessão administrativa.

A licitação é resultado de um longo processo de trabalho, que teve início em 2016, quando o governo do estado e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) firmaram acordo de cooperação técnica.

ONU e empresas globais discutem formas de promover uma recuperação econômica sustentável

Nesta segunda-feira (15), o Pacto Global deu as boas-vindas a milhares de líderes mundiais que se reuniram virtualmente no 20º Leaders Summit. O evento, que celebra os 20 anos do Pacto Global, teve quase 26 horas seguidas de discussões sobre como promover uma recuperação econômica mais sustentável.

Na abertura, o secretário-geral da ONU fez uma chamada às empresas para que cumpram o seu papel em mundo que exige mais responsabilidades: “Enquanto grandes decisões estão sendo tomadas sobre nosso futuro, as empresas precisam lidar com os riscos ambientais, sociais e de governança de forma holística, e ir além da maneira usual de fazer negócios”, afirmou António Guterres.

Os equipamentos foram entregues ao Hospital Regional São José – Homero de Miranda Gomes (HRSJ), o maior hospital público do estado, e ao Hospital Nereu Ramos, na Grande Florianópolis. Foto: HRSM

UNOPS e MPT compram R$200 mil em equipamentos médicos para resposta à pandemia em SC

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) adquiriu equipamentos e insumos médicos para o enfrentamento à COVID-19 em Santa Catarina.

O investimento de aproximadamente 200 mil reais foi destinada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), proveniente de multas aplicadas pelo órgão.

Os equipamentos foram entregues ao Hospital Regional São José – Homero de Miranda Gomes (HRSJ), o maior hospital público do estado, e ao Hospital Nereu Ramos, na Grande Florianópolis.

Visita de atendimento do programa Criança Feliz - Foto: Mauro Vieira/Ministério da Cidadania

Agências da ONU fortalecem capacidade de visitadores familiares em meio à pandemia

Para apoiar o Programa Criança Feliz no contexto da pandemia, agências do Sistema ONU estão desenvolvendo uma série de conteúdos para fortalecer o trabalho dos visitadores familiares do programa.

Toda semana, esses profissionais recebem vídeos, podcasts e conteúdos informativos com foco em temas como saúde emocional familiar e os cuidados parentais; ansiedade infantil; entre outros.

O Criança Feliz, que teve início em 2016, é uma política pública com foco no desenvolvimento adequado na primeira infância e articula um trabalho entre os setores de saúde, assistência social, educação, justiça, cultura e direitos humanos. Leia o relato do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Criança e avó no interior do Rio Grande do Norte. Foto: Mariana Ceratti/Banco Mundial

Políticas universais de transferência de renda são essenciais para combate à pobreza infantil

Benefícios universais para a criança, como pagamentos em dinheiro sem condicionantes, são essenciais no combate à pobreza infantil, mas só estão disponíveis em um de cada dez países, de acordo com um novo relatório publicado nesta quarta-feira (17) por Instituto de Desenvolvimento Ultramarino (ODI) e Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

A universalização de benefícios reduz os riscos geralmente associados a formas mais restritivas de seleção de beneficiários, nos quais algumas famílias que precisam ficam sem apoio financeiro, inclusive devido a erros de exclusão. Tais políticas são ainda mais importantes em um contexto de crise provocada pela COVID-19.

Plantação de cana-de-açúcar. Foto: JamesDeMers

Projeto brasileiro usa palha da cana-de-açúcar para gerar energia renovável

Um projeto desenvolvido no Brasil com a palha da cana-de-açúcar para gerar energia renovável é candidato a um prêmio de inovação promovido pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF).

O Projeto SUCRE, gerido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, visa reduzir as emissões dos gases de efeito estufa por meio da geração de energia renovável, com aumento do uso de palha de cana, antes considerada “resíduo”, para complementar o bagaço já utilizado nas usinas.

Secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, para o Dia Mundial de Combate à Desertificação e à Seca

Degradação dos solos afeta 3,2 bilhões de pessoas, alerta ONU

“A saúde da Humanidade depende da saúde do planeta. Hoje, o nosso planeta está doente.”

O alerta é do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, em mensagem em vídeo nessa quarta-feira (17) para o Dia Mundial de Combate à Desertificação e à Seca. Ele destacou que um número alarmante de 3,2 bilhões de pessoas são afetadas pela degradação dos solos.

Segundo a ONU, 70% dos solos foram transformados pela atividade humana. “Podemos reverter esta tendência e trazer soluções para uma ampla gama de desafios, desde a migração forçada e a fome, até as mudanças climáticas”, disse.

O benefício do tratamento com dexametasona foi observado apenas em pacientes com COVID-19 em estado grave e não em pacientes com doença mais leve. Foto: pixabay/leo2014

COVID-19: OMS diz receber com satisfação resultados sobre uso de dexametasona em pacientes críticos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou ter recebido com satisfação os resultados iniciais dos ensaios clínicos do Reino Unido, segundo os quais a dexametasona, um corticosteroide, pode salvar vidas de pacientes com COVID-19 em estado crítico.

De acordo com resultados preliminares compartilhados com a OMS, o tratamento demonstrou reduzir a mortalidade em cerca de um terço para pacientes em ventilação mecânica e em cerca de um quinto para pacientes que requerem apenas oxigênio.

Uma vez que os cartões cheguem até os beneficiários, eles poderão utilizar os recursos em qualquer loja, desde que o uso seja feito para compra de produtos de primeira necessidade. Foto: WFP

WFP e Carrefour unem-se em campanha para apoiar famílias brasileiras afetadas pela pandemia

O Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos (WFP) firmou parceria com o Grupo Carrefour Brasil para a campanha Compra Solidária, que pretende arrecadar recursos para ajudar famílias afetadas pela pandemia com a distribuição de cartões de vale-alimentação.

Parte das doações será entregue ao WFP, que por sua vez irá coordenar a distribuição dos cartões em 13 capitais e regiões metropolitanas.

Foto: OIM/Amanda Nero

ONU pede apoio a migrantes em meio a queda das remessas internacionais devido à pandemia

Após um recorde de 554 bilhões de dólares enviados por migrantes para seus países de origem em 2019, o Banco Mundial estimou, em abril, que a crise econômica provocada pela pandemia da COVID-19 causaria o “declínio mais acentuado das remessas na história recente”, uma baixa de 19,7%. Milhões de trabalhadores migrantes perderam o emprego, empurrando as famílias dependentes abaixo da linha da pobreza.

A erradicação da pobreza até 2030 é o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 1. Foto: Renato Jorge Marcelo

Extrema pobreza deve atingir 83 milhões de pessoas na América Latina e Caribe em 2020

Como resultado da crise provocada pela pandemia da COVID-19, a população em condições de extrema pobreza na América Latina e Caribe pode chegar a 83,4 milhões de pessoas em 2020, o que implicaria um aumento significativo nos níveis de fome.

A conclusão é de relatório apresentado nesta terça-feira (16) por Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) e Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Documento propõe ações urgentes para enfrentar o aumento da fome causado pela pandemia nos países da região.

Arte: Claudius Ceccon

UNICEF e parceiros lançam cartilha sobre vacinação durante a pandemia

A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lançaram na semana passada (13) a cartilha digital “Pandemia da COVID-19: o que muda na rotina das imunizações”.

O material é parte da campanha “Vacinação em dia, mesmo na pandemia”, que tem como objetivo conscientizar especialistas e o público em geral sobre a importância de não deixar de se vacinar. A iniciativa inclui ações uma variedade de ações e conteúdos digitais.

Artesãos do Piauí produzem máscaras faciais para proteção contra o novo coronavírus. Foto: Luiz Carlos Vieira

Ações da sociedade civil são essenciais na resposta à pandemia de COVID-19, dizem especialistas

A mobilização e a atuação da sociedade civil têm se destacado como estratégia essencial para o combate dos efeitos da pandemia de COVID-19, não apenas na área sanitária, como também econômica, social e cultural.

A conclusão é de palestrantes reunidos online na quarta-feira (10) a convite do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), em debate que abordou estratégias de mobilização social na resposta à doença.

Está em andamento uma série de pesquisas para desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus. Foto: Unplash

OPAS apoia MS em plano para ajustar distanciamento social e restrição de viagens no estado

O governo do Mato Grosso do Sul e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) estão trabalhando juntos na elaboração de um plano e de critérios para ajuste de medidas não farmacológicas, como distanciamento social e restrição de viagens, para resposta à COVID-19 no estado.

A OPAS tem elaborado uma série de ferramentas, em apoio ao Ministério da Saúde, para auxiliar os governos na tomada de decisão sobre essas ações – incluindo indicadores.

Ferramenta permite aos governos e à sociedade comparar preços de medicamentos recomendados pela OMS para tratar efeitos da COVID-19. Foto: UNOPS

Ferramenta permite comparar preços de medicamentos para os efeitos da COVID-19

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) apresentou nesta segunda-feira (15) o Observatório Regional de Preços de Medicamentos durante evento online transmitido para a América Latina e o Caribe.

A plataforma virtual pode ser acessada em observatorio.unops.org. Ela permite aos governos e à sociedade comparar preços de medicamentos recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para tratar os efeitos da COVID-19. Também estão incluídos medicamentos que se encontram em fase de testes.

Ações urgentes contra a fome desencadeada pela pandemia são necessárias nos países da região da América Latina e Caribe. Foto: FAO/Olivier Asselin

FAO e CEPAL apresentam na terça (16) recomendações para evitar crise alimentar na América Latina e Caribe

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) apresentam na terça-feira (16) o relatório conjunto “Evitar que a crise da COVID-19 se transforme em uma crise alimentar: ações urgentes contra a fome na América Latina e no Caribe”.

No documento, as organizações abordarão ações urgentes contra a fome desencadeada pela pandemia nos países da região e as recomendações para evitar que a crise sanitária se transforme em uma crise alimentar.

A iniciativa conjunta estimula o desenvolvimento de regiões rurais em 58 municípios do estado. Foto: Governo do Piauí

Novo projeto de desenvolvimento agrícola no Piauí prevê investimentos de R$600 milhões

A primeira missão de supervisão do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), totalmente remota, realizada em parceria com o governo do Piauí, encerrou suas atividades na sexta-feira (12). A expectativa é de renovação da colaboração, com o anúncio de um projeto mais amplo, o Piauí Sustentável e Produtivo.

Além de dar continuidade ao Projeto Viva o Semiárido, com ações na área da agricultura familiar, o programa irá inserir eixos relacionados à infraestrutura hídrica e ações ambientais, com o investimento no valor de aproximadamente 600 milhões de reais.

Maio de 2020 foi o mais quente já registrado, confirmou a agência meteorológica da ONU. Foto: OMM

Níveis de CO2 atingem pico em maio mesmo com desaceleração econômica provocada pela pandemia

O mês passado foi o maio mais quente já registrado, e os níveis de dióxido de carbono também atingiram um novo pico mesmo com a desaceleração econômica em decorrência da pandemia de COVID-19.

As informações foram confirmadas pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) no início do mês (5), em um apelo para os Estados-membros renovarem seus esforços para enfrentar as ameaças climáticas.

Ação de voluntariado apoiada pelo UNAIDS ajuda pessoas vivendo com HIV na América Latina em meio à pandemia. Foto: UNAIDS

COVID-19: movimento de mulheres apoia pessoas vivendo com HIV em países latino-americanos

A Estratégia de Voluntariado das Américas foi lançada pelo Movimento de Mulheres Positivas da América Latina e do Caribe (MLCM+) com apoio de escritórios do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) na América Latina e o Caribe.

Até o momento, a iniciativa está presente em 17 países da região, com 850 voluntários e mais de 3 mil pedidos de ajuda. Tais pedidos referem-se principalmente à necessidade de medicamentos, alimentos e métodos de prevenção.

No Brasil, eles se articularam com UNAIDS e Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) através do Movimento Nacional das Cidadãs Posithivas (MNCP).

Foto: Agência Brasil/Valter Campanato

Trabalho infantil na pandemia pode impedir retorno de crianças à escola

A pandemia de COVID-19 traz, como efeito secundário, o risco de aumento do trabalho infantil no Brasil. Com as escolas fechadas para prevenir a transmissão do vírus e a pobreza se acentuando, o trabalho pode parecer, equivocadamente, uma forma de meninas e meninos ajudarem suas famílias.

Mas ele impacta o desenvolvimento físico e emocional das crianças e pode impedir a continuidade da educação, reproduzindo ciclos de pobreza nas famílias – além de ser porta de entrada para uma série de outras violações de direitos, como a violência sexual. O alerta é do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Criança carrega embalagens de plástico em La Paz, Bolívia. Foto: OIT/Marcel Crozet

Crise pode lançar até 326 mil crianças ao trabalho infantil na América Latina e Caribe

O impacto devastador da COVID-19, que acarreta redução de renda e altos níveis de insegurança econômica, pode provocar aumento significativo no número de crianças e adolescentes em trabalho infantil nos países latino-americanos e caribenhos.

O alerta foi feito na quinta-feira (11) por análise da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que consideram imperativo adotar medidas para evitar esse cenário.

“Buscamos não apenas a disponibilidade, mas também o acesso, a qualidade dos medicamentos e a informação e educação de profissionais e pacientes”, Tomás Pipo, coordenador de Medicamentos e Tecnologias em Saúde do escritório da OPAS e da OMS no Brasil. Foto: Freestocks/CC.

Ferramenta ajuda governos e sociedade civil a comparar preços internacionais de medicamentos

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) convida para o lançamento na segunda-feira (15) do Observatório Regional sobre Preços de Medicamentos, em evento com transmissão pelo YouTube.

Trata-se de uma ferramenta que permitirá a governos e sociedade civil pesquisar preços no mercado de produtos médicos essenciais para a saúde pública.

Será possível, por exemplo,comparar preços de medicamentos recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para o tratamento dos efeitos da COVID-19.

Foto: UNAIDS

ONU abre consulta pública para nova estratégia global de resposta à AIDS

Faltando menos de dez anos para alcançar o objetivo de acabar com a AIDS, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) foi encarregado de desenvolver a próxima estratégia global de resposta à doença.

A fase de consultas abertas ao público acontecerá até 5 de julho. O preenchimento da pesquisa leva de 15 a 20 minutos e representará uma contribuição crucial para a próxima Estratégia Global para o Fim da AIDS. Saiba como participar.

Comércio exterior teve forte declínio com a COVID-19. Foto Tom Fisk/Pexels

Comércio mundial despenca e ONU prevê queda de 20% em 2020

O comércio internacional continuará a despencar nos próximos meses, enquanto as economias lutam para se recuperar das medidas de “lockdown” usadas para diminuir o surto da COVID-19.

Novos dados da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) divulgados nesta quinta-feira (11) mostram que o comércio exterior caiu 5% no primeiro trimestre do ano e apontam uma queda de 27% no segundo trimestre e um declínio anual de 20% em 2020.

A Atualização Global de Comércio aponta colapso nos setores automotivo e de energia enquanto suprimentos médicos ficaram em alta, chegando a um pico impressionante de 338% na China.

Estudantes de Tonga acessam a internet. Foto: Banco Mundial/Tom Perry

Secretário-geral da ONU pede que comunidade internacional amplie cooperação digital

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apresentou nesta quinta-feira (11) um conjunto de recomendações para a comunidade internacional garantir que todas as pessoas estejam conectadas, sejam respeitadas e protegidas na era digital.

O Roteiro do Secretário-Geral para a Cooperação Digital é resultado de um esforço global plurianual, com várias partes interessadas, para abordar uma série de questões relacionadas à Internet, inteligência artificial e outras tecnologias digitais.

Evento online vai debater as relações entre o trabalho infantil e o racismo estrutural no Brasil. Foto: EBC

Webinário abordará trabalho infantil e racismo no contexto da pandemia de COVID-19

Organização Internacional do Trabalho (OIT) e parceiros realizam na sexta-feira (12), Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, o webinário “COVID-19: Agora mais do que nunca, protejam crianças e adolescentes do trabalho infantil”.

A transmissão ocorre partir das 17h, no canal oficial do Tribunal Superior do Trabalho (TST) no Youtube.

O evento integra a campanha nacional contra o trabalho infantil, e vai debater as relações entre o trabalho infantil e o racismo estrutural no Brasil, além de aspectos históricos, os mitos e os impactos da pandemia na exploração infantil.

CEPAL: para reconstruir América Latina e Caribe pós-pandemia, é necessário igualdade e estabilidade

A secretária-executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, lembrou na terça-feira (9) que para reconstruir melhor a região pós-pandemia, é necessário igualdade e sustentabilidade ambiental, de forma a assegurar que ninguém seja deixado para trás.

“É por isso que é tão importante reconstruir melhor e garantir que exista um Estado social, não autoritário. Deve haver um futuro com empregos, trabalho com direitos. É isso que estamos buscando”, afirmou.

Centros comerciais da Barra da Tijuca funcionam com restrições após decreto governo estadual que flexibiliza medidas de isolamento social pela pandemia do novo coronavírus. Foto: Agência Brasil/Fernando Frazão

Banco Mundial prevê queda de 8% para economia brasileira em 2020

A pandemia da COVID-19 encolherá a economia global em 5,2% este ano, representando a recessão mais profunda desde a Segunda Guerra Mundial e provocando um aumento dramático da pobreza extrema, afirmou o Banco Mundial na segunda-feira (8), em relatório com perspectivas econômicas.

Os países mais atingidos são aqueles em que a pandemia foi mais grave e onde há uma forte dependência do comércio global, turismo, exportações de commodities e financiamento externo, segundo o relatório. Para o Brasil, a projeção é de queda de 8%.

Webinar aborda alimentação para estudantes em tempos de pandemia

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) no Brasil e Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável realizarão no dia 18 de junho, às 16h, um webinar com o tema “Alimentação para estudantes em tempos de pandemia”, voltado para gestores públicos brasileiros, técnicos responsáveis por alimentação escolar nos estados e municípios, comunidade escolar, ativistas e demais envolvidos no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) nas esferas federal, estadual e municipal.

O encontro faz parte da campanha conjunta para garantir o direito humano à alimentação adequada dos estudantes da rede pública e será transmitido no canal do Youtube da ONU Brasil.

Energia eólica, limpa e renovável. Foto: Alexander Droeger/CC.

Queda nos custos da energia limpa pode impulsionar ação climática na recuperação pós-COVID-19

À medida que a COVID-19 atinge a indústria de combustíveis fósseis, um novo relatório de Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e parceiros mostrou que a energia renovável está mais econômica do que nunca – o que apresenta uma oportunidade para os países priorizarem a energia limpa em pacotes de recuperação econômica, aproximando o mundo do cumprimento das metas do Acordo de Paris para o clima.

Em São Paulo e Rio de Janeiro, adolescentes e jovens das periferias discutem desafios, impactos e discriminações em relação aos seus direitos à cidade, especialmente em tempos de pandemia. Foto: pixabay/Alexandra Koch

Projeto ajuda adolescentes a elaborar soluções para ampliar seu acesso à cidade

O Geração que Move visa promover a mobilidade segura e igualitária de crianças e adolescentes de áreas vulneráveis em São Paulo (SP) e no Rio de Janeiro (RJ). O objetivo é fomentar o acesso seguro a serviços de educação, saúde, proteção, cultura, esporte, lazer, por meio de estratégias sustentáveis, projetadas e lideradas por adolescentes.

A iniciativa é uma parceria do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) com a Arteris e Fundação Abertis, e implementação pela Viração (SP) e Agência Redes para Juventude (RJ).

Prefeitura do Rio de Janeiro (RJ) tornou obrigatório o uso de máscaras nas ruas por conta da pandemia. Foto: EBC/Tomaz Silva

Novo guia da OMS sobre máscaras cirúrgicas e de tecido tem versão em português

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) disponibilizou na terça-feira (9) a versão em português do novo guia da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre máscaras cirúrgicas e de tecido. O documento foi atualizado para incorporar as descobertas mais recentes de pesquisas científicas e fornecer conselhos práticos.

As principais mudanças estão relacionadas ao uso de máscaras por profissionais de saúde e detalhes específicos sobre a utilização de máscaras de tecido para o público em geral em áreas de transmissão comunitária – ou seja, onde a COVID-19 está muito difundida.

Segundo levantamento feito pelas empresas MindMiners e Avaaaz, 70% dos brasileiros buscam informações sobre coronavírus uma ou mais vezes por dia. Foto: PEXELS

UNESCO, Lupa e Serrapilheira unem-se contra desinformação sobre COVID-19 no Brasil

A Agência Lupa, a maior agência de checagem de fatos do Brasil, numa parceria com o Instituto Serrapilheira, dedicado ao fomento à ciência e divulgação científica, UNESCO e os veículos de mídia Folha de S.Paulo e UOL lançam nessa terça-feira (9) um desdobramento do projeto CoronaVerificado.

Trata-se de uma iniciativa de três meses para combater a desinformação a respeito do novo coronavírus e da COVID-19, com produção de conteúdo analítico baseado na plataforma de informações verificadas lançada em maio pela Lupa em parceria com Google News Initiative e LatamChequea.

O que a OMS está fazendo para ajudar a conter a COVID-19?

VÍDEO: O que a OMS está fazendo para ajudar a conter a COVID-19?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) está fornecendo orientação, suprimentos e liderança para combater a propagação da COVID-19 em todo o mundo.

Dezenas de milhões de kits de testagem e materiais hospitalares e de proteção individual já foram entregues em 129 países, além de uma rede de pesquisa vinculada à OMS já estar analisando clinicamente 10 vacinas em todo o mundo.

A agência da saúde das Nações Unidas está, ao lado dos países, liderando uma resposta global para apoiar todas as pessoas. No enfrentamento à doença, ninguém deve ficar para trás.

Rede global de governos e organizações pede apoio a profissionais de educação durante pandemia

A Força-Tarefa Internacional para Professores pela Educação 2030 fez um chamado à ação para garantir que estes profissionais sejam protegidos, apoiados e reconhecidos durante a pandemia de COVID-19.

A iniciativa é uma rede mundial composta por mais de 90 governos e cerca de 50 organizações internacionais e regionais, incluindo agências da ONU, que trabalham para promover questões relativas aos professores e ao ensino. Seu secretariado está abrigado na sede da UNESCO, em Paris.

O documento pede “liderança e recursos financeiros, bem como materiais para os professores, a fim de garantir que o ensino e a aprendizagem de qualidade possam continuar sendo oferecidos à distância durante esta crise e também para que a recuperação seja rápida”.

Nova música de Emicida integra campanha de combate ao trabalho infantil no Brasil

O cantor e rapper Emicida lançou nesta semana uma música para alertar para a exploração do trabalho infantil no Brasil e para a possibilidade de esse crime aumentar diante dos impactos da pandemia de COVID-19.

“Sementes” tem a participação da cantora Drik Barbosa e faz parte de campanha nacional contra o trabalho infantil realizada por Ministério Público do Trabalho (MPT), em parceria com Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Migrantes nicaraguenses na Costa Rica que trabalham na indústria da construção. Nas últimas três décadas, os fluxos migratórios da Nicarágua para a Costa Rica foram motivados por desastres naturais, conflitos políticos e desacelerações econômicas. Foto: OIM

OIM: trabalhadores migrantes são mais vulneráveis a abusos e exploração durante pandemia

Os trabalhadores migrantes podem ficar vulneráveis ​​a abusos e exploração durante a migração devido a fatores como recrutamento antiético, status da migração, medo de deportação ou incapacidade de encontrar emprego alternativo, particularmente durante a atual crise da COVID-19.

Nesse cenário, a Organização Internacional para as Migrações (OIM) publicou na segunda-feira (8) novas orientações para os Estados-membros sobre a regulamentação do recrutamento internacional e a proteção dos trabalhadores migrantes.

Publicação de OMS e ONU-Habitat coloca a saúde no centro das decisões de planejamento urbano. Foto: UNsplash

Publicação de agências da ONU coloca a saúde no centro do planejamento urbano

Enquanto a pandemia da COVID-19 continua a evidenciar a importância do distanciamento seguro nas cidades, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) lançam conjuntamente a publicação “Integrando Saúde ao Planejamento Urbano e Territorial” (Integrating Health in Urban and Territorial Planning, em inglês).

O documento foi concebido para orientar os tomadores de decisão das áreas de saúde pública, planejamento e gestão urbana para o desenvolvimento de cidades sustentáveis e resilientes focadas em saúde humana e ambiental.