ONU Mulheres e parceiros impulsionam empoderamento de meninas por meio do esporte

O Fundo ELAS, a ONU Mulheres e a ONG Empodera anunciaram na sexta-feira (8) uma nova parceria para empoderar meninas por meio do esporte — o projeto “ELAS nos Esportes – Uma Vitória Leva à Outra”.

A parceria faz parte do programa conjunto entre ONU Mulheres e Comitê Olímpico Internacional (COI), criado em 2016 e denominado “Uma Vitória Leva à Outra”, que oferece uma formação interdisciplinar para meninas e jovens mulheres do Rio de Janeiro, com uma série de oficinas temáticas e esportivas.

Podem participar do edital organizações do Rio de Janeiro que realizaram o treinamento UVLO, desenvolvido pela ONU Mulheres e a ONG Empodera. Serão investidos 575 mil reais em até dez projetos.

Secretário-geral da ONU, António Guterres, fala à imprensa em Addis Ababa, na Etiópia, após reunião com presidente da União Africana no sábado (9). Foto: Reprodução

Continente africano é exemplo de solidariedade a refugiados e migrantes, diz Guterres

Países africanos estão dando o exemplo para as nações mais riscas no que se refere ao tratamento de refugiados e migrantes, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, durante coletiva de imprensa no sábado (9) após se reunir com o presidente da Comissão da União Africana em Addis Ababa, na Etiópia.

O chefe da ONU está na capital da Etiópia para participar da cúpula da União Africana, que reúne chefes de Estado do continente. O evento deste ano, que começou no domingo (10), tem como foco refugiados e pessoas deslocadas internamente.

Foto: Pixabay/Greyerbaby (CC)

Com apoio da OPAS, municípios do sul do Maranhão completam 1 ano sem mortes maternas

A marca histórica de 365 dias sem caso de morte materna na Regional de Saúde de Balsas, zona que engloba 14 municípios do sul do Maranhão, foi celebrada em um evento na sexta-feira (8). Durante a cerimônia, foram feitas homenagens às instituições e profissionais de saúde envolvidas nesse resultado.

A mortalidade materna é um grave problema de saúde pública. A cada quatro minutos uma mulher perde a vida no mundo por causas evitáveis relacionadas à gestação, ao parto e ao puerpério.

O avanço na Regional de Saúde de Balsas foi alcançado graças ao trabalho conjunto feito pelas Secretarias de Saúde do Estado e dos municípios envolvidos, em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) e o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS).

Na Guatemala, Martha Alicia Benavente participou de uma capacitação para se tornar engenheira solar. Foto: ONU Mulheres/Ryan Brown

Em dia internacional, ONU alerta para exclusão de mulheres nas áreas de ciência e tecnologia

Em mensagem para o Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, lembrado neste 11 de fevereiro, a UNESCO e a ONU Mulheres alertam para obstáculos à participação feminina nos setores de tecnologia, engenharia e programação — nichos da atividade produtiva que estão entre os que mais crescem no mundo.

Atualmente, as Nações Unidas estimam que menos de 30% dos pesquisadores em áreas científicas e tecnológicas sejam mulheres. Habilidades em ciência, tecnologia, engenharia e matemática serão fundamentais em economias marcadas pelo avanço da automatização e pela criação de empregos em áreas que exigem alta qualificação.

Mulheres e meninas continuam extremamente sub-representadas nas ciências exatas. Foto: ONU Mulheres Vietnã

Para solucionar desafios globais, ciência precisa de mais mulheres e meninas

Muitos dos maiores problemas globais podem continuar sem solução porque mulheres e meninas estão sendo desencorajadas a trabalhar nas ciências exatas. O papel da educação científica em um mundo em transformação não pode ser desvalorizado. Estima-se que 90% dos empregos do futuro exigirão alguma forma de habilidade em novas tecnologias, e as categorias de empregos de maior crescimento são relacionadas a ciência, tecnologia, engenharia e matemática.

No entanto, mulheres e meninas continuam extremamente sub-representadas nesses campos do conhecimento. Dados da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) apontam que menos de um terço das estudantes do sexo feminino do mundo escolhe assuntos relacionados a ciência, tecnologia, engenharia e matemática no ensino superior, enquanto apenas um terço escolhe assuntos ligados às novas tecnologias.

Betty Ndugga é uma empreendedora do distrito de Luwero, em Uganda. Foto: FAO

FAO facilita acesso de agricultores africanos à mecanização sustentável

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e a Rede Africana de Conservação (ACT) assinaram na quinta-feira (7) um memorando de entendimento para incentivar maior acesso dos pequenos agricultores africanos à mecanização sustentável das propriedades, como tratores e outras máquinas que podem melhorar a vida do trabalhador rural.

A parceria também procura vincular o uso de máquinas agrícolas à agricultura de conservação, que é um sistema de cultivo que promove o mínimo de perturbação do solo e o plantio de espécies vegetais complementares para melhorar a biodiversidade e os processos biológicos naturais.

Formas inovadoras de produzir alimentos são importantes para a comunidade internacional atingir as metas da Agenda 2030. Foto: ONU.

FAO lança livro sobre ações integradas de sustentabilidade agrícola

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) lançou um livro que discute estratégias integradas para garantir a sustentabilidade agrícola.

Segundo a agência da ONU, um terço das terras agrícolas é avaliada como degradada em níveis de moderado a alto. A agricultura é responsável por 70% da coleta de água no mundo e está associada à poluição ambiental. A FAO também estima que a produção de alimentos responde por 75% da perda da agrobiodiversidade.

Vista aérea de Dubai, Emirados Árabes. Foto: Wikimedia Commons/ Nino Verde (CC)

Secretário-geral da ONU designa Maher Nasser como comissário para Expo 2020 em Dubai

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, anunciou nesta sexta-feira (8) a nomeação de Maher Nasser como comissário-geral para a participação da Organização na Expo 2020 em Dubai, nos Emirados Árabes. Nasser é diretor da divisão de relações institucionais do Departamento de Comunicação Global da ONU.

Um dos mais importantes eventos mundiais, a Expo 2020 em Dubai é uma feira internacional que reúne empresas privadas, ONGs e instituições governamentais para discutir temas como negócios, tecnologia, urbanismo, sustentabilidade, ciências, cultura, gastronomia e economia.

Homem mostra ouriço de castanha-do-brasil na Floresta do Vale, reserva legal comunitária do assentamento Vale do Amanhecer, em Juruena (MT). Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

FAO lança 1º relatório sobre contribuições da biodiversidade para produção agrícola

A FAO realiza no próximo 15 de fevereiro uma coletiva de imprensa para apresentar as conclusões do seu relatório Estado da Biodiversidade Mundial para a Alimentação e a Agricultura. A publicação é a primeira a analisar o estado das plantas, animais e microrganismos que apoiam a produção agrícola e alimentar — nos níveis genético, das espécies e do ecossistema. O documento será lançado em 22 de fevereiro.

Na Ucrânia, Vasyl, de oito anos, Roman, de sete, Valentyna, de nove, Ivan, de sete, e Misha, de 17, aguardam para receber vacinas contra o sarampo. Foto: UNICEF/Zmey

OMS: mais de 80 mil pessoas foram infectadas com sarampo na Europa em 2018

O sarampo atingiu números recordes em 2018 na Europa, infectando 82.596 pessoas. A doença também foi responsável pela morte de 72 adultos e crianças. Os índices são de balanço divulgado na quinta-feira (7) pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O organismo das Nações Unidas explica que a quantidade de pessoas que contraíram a infecção é o maior da década, além de ser 15 vezes maior que o registrado em 2016.

O governo do Reino Unido tem desempenhado um papel de liderança na resposta global ao HIV desde o início da epidemia. Foto: UNAIDS

Reino Unido compromete-se em acabar com a transmissão do HIV em até 10 anos

O Reino Unido (Grã-Bretanha e Irlanda do Norte) anunciou que acabará com a transmissão do HIV em seu território nos próximos dez anos — um anúncio elogiado na quinta-feira (7) pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).

O Reino Unido intensificou recentemente seus esforços para a resposta ao HIV, o que resultou em um declínio de 28% no número de novos casos nos últimos dois anos.

Foto: Shutterstock

Assembleia Ambiental da ONU mira soluções inovadoras para futuro global

As Nações Unidas convidam governos e setores público e privado a repensar seus padrões de consumo e produção sob o tema “Pense no planeta, Viva simples”, durante a 4ª Assembleia Ambiental da ONU, que ocorre de 11 a 15 de março em Nairóbi, no Quênia.

A Assembleia Ambiental das Nações Unidas (UNEA) é o maior fórum mundial de alto nível para questões de meio ambiente. Nela, chefes de Estado, ministros do Meio Ambiente, ativistas, presidentes de multinacionais, ONGs e outros convidados se reúnem para discutir e assumir compromissos globais com a proteção ambiental.

Relatório de OIT e UNICEF indicou a necessidade de ação urgente para garantir a proteção social de todas as crianças no mundo. Na foto, Mustafa, de 6 anos, que trabalha com o pai em uma área industrial de Bagdá, no Iraque. Foto: UNICEF/Wathiq Khuzaie

Dois terços das crianças do mundo não têm acesso a serviços de proteção social

Seis em cada dez crianças do mundo não têm acesso à proteção social, o que as deixa particularmente vulneráveis à pobreza crônica, disse a ONU na quarta-feira (6), alertando que alguns governos estão cortando programas de transferência de renda em meio a políticas de austeridade fiscal.

Benefícios dados pelo Estado a partir de recursos públicos, na forma de transferência de renda, “tem papel essencial em quebrar o ciclo vicioso de pobreza e vulnerabilidade”, disse o relatório. Em média, os 139 países cobertos pelo documento gastam apenas 1,1% do PIB com crianças de até 14 anos.

Na Somália, plantações e gado morreram em áreas onde não há água corrente há três anos por conta de falta de chuva. Foto: PNUD/Said Isse

ONU destaca urgência de ação climática após agência meteorológica confirmar aquecimento global recorde

Na esteira de dados divulgados pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) indicando que os últimos quatro anos foram oficialmente os “quatro mais quentes já registrados”, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, pediu ação climática urgente e aumento da ambição, antes da Cúpula sobre o Clima, marcada para setembro.

A reação aconteceu após a OMM emitir um relatório confirmando que 2015, 2016, 2017 e 2018 foram os quatro anos mais quentes registrados até hoje. A análise, com base em monitoramento realizado por cinco organizações internacionais, também mostra que a temperatura média global da superfície da Terra em 2018 foi aproximadamente 1°C acima da base pré-industrial (1850-1900).

Foto: UNAIDS

UNAIDS elogia compromisso dos EUA de acabar com transmissão do HIV no país até 2030

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) elogiou na quarta-feira (6) compromisso do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de acabar com a transmissão do HIV no país até 2030. Trump fez o anúncio durante seu discurso sobre o Estado da União ao Congresso em 5 de fevereiro.

“O firme compromisso dos EUA com a resposta ao HIV e seu apoio ao chamado do UNAIDS para acabar com a AIDS até 2030 salvaram milhões de vidas”, disse Michel Sidibé, diretor-executivo do UNAIDS.

“Eu cumprimento o compromisso do presidente de acabar com a AIDS nos EUA, o que exigirá uma resposta baseada nos direitos humanos para alcançar todas as pessoas vivendo com HIV e em risco de infecção pelo vírus, incluindo as pessoas mais marginalizadas.”

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Foto: EBC

PNUD apoia mestrado em administração pública para servidores da Anvisa

Uma administração pública modernizada, eficaz e transparente fortalece o Estado e consolida as suas instituições. Esse é um dos objetivos do Mestrado Profissional em Administração Pública, iniciativa da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Primeira turma da formação já começou as aulas e conta com 30 servidores da agência reguladora.

Segurança no trânsito é preocupação de saúde pública. Foto: PEXELS

ONU pede mais protagonismo de líderes e instituições para promover segurança no trânsito

Em 2019, a quinta Semana Mundial da ONU sobre Segurança no Trânsito terá como tema a necessidade de lideranças fortes para reduzir o número de lesões e mortes nas ruas e estradas. O objetivo da mobilização, que acontece entre 6 e 12 de maio, é diminuir os riscos de acidentes por meio de ações baseadas em evidências científicas.

O público-alvo da semana inclui líderes de governos, agências internacionais, organizações não governamentais (ONGs), fundações, escolas, universidades, empresas privadas, entre outros atores.

Produção de plástico ameaça vida marinha. Foto: ONU/Saeed Rashid

ONU lança desafio de volta às aulas para combater poluição plástica nos mares

A ONU Meio Ambiente convida professores e estudantes de todo o Brasil para o Desafio de Volta às Aulas Mares Limpos, uma mobilização global para reduzir o uso de plástico descartáveis nas escolas e no dia a dia das crianças.

Para participar, os docentes interessados deverão desenvolver um projeto para a redução do uso de plásticos descartáveis na escola e/ou no dia a dia dos alunos, a ser implementado ao longo do primeiro semestre escolar. Saiba mais:

Após uma série de eleições altamente esperadas em toda a América Latina, a incerteza política em algumas das maiores economias da região aumentou - pesando sobre as perspectivas, segundo especialista do FMI. Foto: Agência Brasil

FMI defende proteção social para contornar impacto do imposto sobre valor agregado entre os mais pobres

Em entrevista sobre como países em desenvolvimento podem aumentar a arrecadação tributária, o economista do Fundo Monetário Internacional (FMI), David Coady, ressalta o potencial do imposto sobre valor agregado, descrito como uma “máquina de receita”. Mas alerta: esse tipo de medida deve ser acompanhada de sólidos sistemas de proteção social, para contornar os efeitos adversos sobre os mais pobres, como a alta dos preços.

Estudantes numa escola primária em Bingerville, um distrito de Abidjan, capital da Costa do Marfim. No país, menos de 70% das crianças frequentam o ensino primário. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) distribui kits de material escolar para as crianças e apoia o Ministério da Educação na construção de escolas e treinamento de professores. Foto: UNICEF/Dejongh

Centro de pesquisas vinculado à ONU apresenta estudos sobre combate à pobreza infantil

Formuladores de políticas públicas, pesquisadores e representantes de governos participam da Conferência Internacional sobre Subsídios Universais para Crianças, que ocorre de 6 a 8 de fevereiro, em Genebra, na Suíça, para compartilhar experiências e discutir o papel dos subsídios universais no combate à pobreza infantil, à desigualdade e na promoção da proteção social para crianças.

Uma equipe de pesquisadores do Centro Internacional de Políticas para Crescimento Inclusivo (IPC-IG), resultado de uma parceria entre o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o governo brasileiro, participará de três sessões na conferência, onde apresentará estudos recentes sobre políticas de proteção social sensíveis às necessidades das crianças. Algumas das sessões serão transmitidas ao vivo pela Internet.

Venezuelanos cruzam a fronteira para comprar alimentos no Brasil. Foto: ACNUR/Victor Moriyama

Fundo de População da ONU divulga livro sobre migrações venezuelanas em versão online

Publicada com o apoio do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), a coletânea Migrações Venezuelanas, agora disponível em meio online, reúne 55 textos sobre os mais recentes deslocamentos de venezuelanos com destino ao Brasil e outros países da América Latina.

A obra foi desenvolvida por pesquisadores do Núcleo de Estudos de População Elza Berquó, da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Vista da Assembleia Geral no último dia de sua 71ª sessão. Foto: ONU/Cia Pak

Premiação no Brasil reconhece empresas, jovens profissionais e academia por promover metas da ONU

Até 15 de março, a Rede Brasil do Pacto Global recebe inscrições para uma premiação inédita de empresas privadas e públicas, academia e jovens profissionais que estão engajados em cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS). A competição é aberta a instituições e indivíduos que promovam boas práticas no mundo corporativo e também iniciativas de ensino alinhadas às metas da ONU.

Vila ecológica na Dinamarca será inspirada nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Imagem: Lendager Group

Arquitetos dinamarqueses vão construir vila ecológica inspirada nos objetivos globais da ONU

Ao sul de Copenhague, na Dinamarca, dois escritórios de arquitetura se uniram para criar uma vila ecológica inspirada nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS). Com 35 mil metros quadrados e 400 residências, o empreendimento deve começar a sair do papel ao final do ano. A ‘UN17 Village’ será o lar de 830 pessoas, incluindo idosos e crianças. O relato é da ONU Meio Ambiente.

Jama Perry, aluna e professora de wapichana. Foto: Natalia da Luz/UNIC Rio

ESPECIAL: Em Roraima, cursos ajudam a preservar línguas indígenas

Desde 2009, cerca de 2 mil alunos foram certificados nos estudos das línguas macuxi e wapichana. “Esse foi um espaço para o meu reconhecimento, para valorizar a minha própria identidade”, diz Jama Perry, professora de wapichana.

Em 2019, a ONU comemora o Ano Internacional das Línguas Indígenas. Confira mais nesta reportagem especial em vídeo do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio).

Contêineres em porto de São Tomé e Príncipe. UNCTAD/Jan Hoffmann

Brasil pode se beneficiar com guerra comercial entre EUA e China, diz UNCTAD

A disputa comercial entre China e Estados Unidos pode fazer pouco para proteger produtores desses dois países, mas pode beneficiar exportadores brasileiros e de países da União Europeia, disseram especialistas das Nações Unidas na segunda-feira (4).

Relatório da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) estimou que a União Europeia deve capturar cerca de 70 bilhões de dólares do comércio bilateral entre EUA e China.

Uma das consequências da imposição de tarifas também tem sido o desvio do comércio em favor de outros exportadores, em particular o Brasil, que rapidamente se tornou o principal fornecedor de soja para a China, disse o documento.

Profissionais verificaram estatísticas sobre tratamento do HIV em Lesoto. Foto: UNAIDS

Programa da ONU elogia esforços de Lesoto para verificar estatísticas sobre HIV

Em 2018, foram revisados em Lesoto mais de 180 mil registros clínicos de pessoas diagnosticadas com HIV. O objetivo da análise era verificar quem estava de fato recebendo e aderindo ao tratamento em uma das 120 clínicas e hospitais do país africano.

Lesoto tem uma das maiores taxas de prevalência do HIV no mundo — em 2017, 320 mil cidadãos adultos eram considerados soropositivos, o equivalente a 23,8% da população de 15 a 49 anos. O relato é do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).

Vista aérea da Floresta Amazônica. Imagem feita próximo a Manaus. Foto: CIAT (CC)/Neil Palmer

ONU Meio Ambiente promove curso online sobre conflitos por recursos naturais

A ONU Meio Ambiente — em colaboração com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Environmental Law Institute, a Universidade da Califórnia em Irvine, o Earth Institute, a Universidade de Columbia e a Universidade Duke — recebem inscrições para curso online gratuito sobre Segurança Ambiental e Sustentabilidade da Paz.

O curso de oito semanas apresenta uma introdução detalhada sobre os múltiplos papéis que os recursos naturais e o meio ambiente desempenham no surgimento, escalada, resolução e recuperação após conflitos violentos.

As atividades ocorrem de 11 de fevereiro a 21 de abril de 2019. Saiba como se inscrever.

Edital do PNUD e parceiros visa apoiar aceleradores de negócios de impacto social na região amazônica. Foto: Iniciativa Incluir

Edital do PNUD seleciona aceleradoras de negócios de impacto na região amazônica

O Programa das Nações Unias para o Desenvolvimento (PNUD) e instituições parceiras realizam uma seleção pública de aceleradoras de negócios de impacto social e ambiental na região amazônica.

Serão consideradas elegíveis organizações da sociedade civil, sem fins lucrativos, que atuem comprovadamente no desenvolvimento e apoio a programas de pré-aceleração, de aceleração e/ou de investimento financeiro personalizado. Prazo para enviar propostas de trabalho é 15 de fevereiro.

Foto: Wikimedia (CC)/Rafael Matsunaga

ARTIGO: Riscos socioeconômicos e ambientais são ofuscados por crescimento global

Em artigo, o economista-chefe da ONU e secretário-geral adjunto para o desenvolvimento econômico, Elliott Harris, alerta que os indicadores robustos da economia global estão ofuscando crescentes desafios econômicos, sociais e ambientais, que dificultam o progresso em direção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.

“Existem vários fatores de risco que podem interromper a atividade e provocar danos significativos às perspectivas de desenvolvimento no longo prazo. No ano passado, as disputas de política comercial se intensificaram, e as vulnerabilidades financeiras aumentaram à medida que a liquidez global se estreitou, lançando uma sombra sobre as perspectivas para 2019 e além”. Leia o artigo completo.

Vacinação contra o HPV em escola pública de São Paulo. Foto: OPAS

ONU: mulheres vivendo com HIV têm até 5 vezes mais chances de desenvolver câncer de colo do útero

Em 2018, estima-se que 570 mil novos casos de câncer de colo do útero em todo o mundo e 311 mil mortes decorrentes da enfermidade tenham sido registrados. Nesta segunda-feira (4), Dia Mundial contra o Câncer, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) lembra que as mulheres que vivem com HIV são até cinco vezes mais propensas a desenvolver esse tipo de tumor. Agência pede articulação de serviços de HIV com os de prevenção da doença.

À direita, o Vórtice Polar fotografado pelo astronauta Scott Kelly, da Estação Espacial Internacional. Foto: Flickr (CC)/NASA

Agência da ONU alerta para janeiro de ‘extremos’ climáticos no planeta

Janeiro foi “um mês de extremos” climáticos, afirmou na sexta-feira (1º) a Organização Meteorológica Mundial (OMM), com recordes de frio e calor em diferentes partes do mundo. Na América do Norte, Europa e Oriente Médio, um inverno rigoroso levou a picos de precipitação de neve, ao passo que, na América do Sul e na Austrália, os termômetros ultrapassaram os 40 °C em regiões pouco habituadas a temperaturas tão altas.

A evolução da tecnologia tem moldado os resultados econômicos e sociais, determinando como as pessoas se organizam para produzirem bens e serviços. Foto: PEXELS

ARTIGO: ‘Eu voltarei’*… (para tirar o seu trabalho)

Em artigo, o secretário-geral assistente da ONU e diretor para a América Latina e o Caribe do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Luis Felipe López-Calva, aborda como as novas tecnológicas têm moldado os resultados econômicos e sociais, determinando as formas de produção de bens e serviços.

“A chamada ‘Quarta Revolução Industrial” é exatamente esse período – o período de descontinuidades tecnológicas. Mas por que é diferente de períodos anteriores? A tecnologia muda mais rapidamente do que antes”. Leia o artigo completo.

Médico cubano trabalha no estado de Pernambuco. Estado foi elogiado em relatório por envolver comunidade na construção e implementação de políticas públicas de saúde. Foto: OPAS

Agência da ONU defende participação social como alicerce da universalização da saúde no Brasil

Em reunião do Conselho Nacional da Saúde (CNS), a representante da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Socorro Gross, afirmou na sexta-feira (1º), em Brasília (DF), que “a participação social é o alicerce para a saúde universal”. Dirigente também defendeu o fortalecimento da atenção primária e a expansão da cobertura de atendimento, a fim de garantir que todos os brasileiros tenham acesso aos cuidados de que precisam.