Centro da ONU ajuda Zimbábue a reformar sistemas de alimentação escolar. Foto: PMA/Brenda BartonCentro da ONU ajuda Zimbábue a reformar sistemas de alimentação escolar. Foto: PMA/Brenda Barton

Centro da ONU visita Zimbábue para ajudar país a reformar sistemas de alimentação escolar

O Centro de Excelência contra a Fome deu início nesta segunda-feira (17) a uma missão técnica ao Zimbábue. Objetivo é ajudar o país a desenvolver um programa nacional de alimentação escolar. Especialistas do organismo — vinculado ao Programa Mundial de Alimentos (PMA) — ficarão no país até 12 de maio para avançar na concepção de uma iniciativa que vai combinar as demandas dos colégios à oferta da agricultura local.

O cacique Ricardo Benete mostra o apiário da terra guarani. Foto: Banco Mundial/Mariana K. Ceratti

Com apoio do Banco Mundial, guaranis de SC voltam a cultivar os próprios alimentos

Houve um tempo em que os guaranis da terra Tekoa Marangatu, no sul do Brasil, caçavam e coletavam para se alimentar. Hoje, a dieta é completamente diferente. Saíram as frutas, verduras, legumes e carnes; entraram os enlatados, biscoitos e outros produtos industrializados. Para reverter esse cenário, o Banco Mundial apoia os indígenas a retomar o cultivo de produtos naturais, antes plantados e consumidos na própria aldeia.

Refugiadas receberam orientações sobre direitos, inserção no mercado de trabalho e aspectos da cultura brasileira. Foto: Rede Brasil do Pacto Global/Fellipe Abreu

Refugiadas vivendo no Brasil aprendem sobre cultura local e direitos das mulheres

Violência de gênero, participação no mercado de trabalho e particularidades da cultura brasileira foram alguns dos temas abordados por empresas do Pacto Global da ONU no segundo workshop do projeto Empoderando Refugiadas, iniciativa que reúne estrangeira vítimas de deslocamento forçado para ajudá-las a conseguir um emprego no Brasil. Encontro aconteceu na semana passada (10), no Instituto Carrefour, em São Paulo, e reuniu cerca de 30 pessoas, entre palestrantes e refugiadas.

Infraestrutura pode ser motor do crescimento econômico na América Latina e no Caribe. Foto: Banco Mundial

Banco Mundial discute papel da infraestrutura no crescimento econômico da América Latina e Caribe

Com os preços das matérias-primas em baixa no mercado internacional, investir em infraestrutura pode ajudar a América Latina e o Caribe a retomar taxas mais expressivas de crescimento econômico. A aposta é do Banco Mundial, que discute o tema em um evento na próxima quinta-feira (20). Encontro de especialistas acontece na sede do organismo, em Washington, mas poderá ser acompanhado pela internet de qualquer parte do mundo.

Brasil é emergente que mais contribui para iniciativa da ONU sobre produção e consumo sustentáveis

O Brasil é o país em desenvolvimento que mais contribuiu com o Quadro Decenal de Programas sobre Padrões de Consumo e Produção Sustentáveis (10YFP) da ONU, disponibilizando recursos para iniciativas na África do Sul, Uruguai, Colômbia, Quênia, Nepal e Burkina Faso. A informação foi divulgada na semana passada pelo ministro brasileiro do Meio Ambiente, Sarney Filho, durante conferência em Brasília.

Ilha Grande (Angra dos Reis). Foto: Wikimedia Commons (CC)

Agência da ONU e parceiros lançam iniciativa de conservação ambiental da Baía de Ilha Grande (RJ)

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e parceiros lançaram esta semana o Desafio BIG, iniciativa com o objetivo de promover a conservação ambiental na Baía da Ilha Grande, onde estão localizadas Ilha Grande, Parati e Angra dos Reis, no Rio de Janeiro.

Para participar do Desafio BIG é necessário se inscrever no site desafio.big2050.org entre os dias 10 e 23 de abril. Durante o processo de seleção ocorre também uma capacitação progressiva das propostas para que estas possam ser aprimoradas e apoiadas. Ao final, dez propostas poderão ser remuneradas em até R$ 50 mil e apoiadas para sair do papel.

Sede da UIT em Genebra. Foto: UIT

UIT abre competição para escolher arquiteto de novo prédio da sede em Genebra

Até 5 de maio, a União Internacional de Telecomunicações (UIT) recebe inscrições de arquitetos e escritórios para uma competição que vai escolher o projetista de um novo edifício na sede do organismo. Agência da ONU terá matriz renovada em Genebra, cidade onde a instituição já mantém seu principal centro de atuação desde 1962.

A nova construção abrigará 723 espaços de trabalho e deverá ter espaços de última tecnologia para receber fóruns e conferências envolvendo os Estados-membros das Nações Unidas, parceiros do setor privado e da academia.

No Dia Mundial de Luta contra a Aids, ONU pediu “espírito intransigente” para colocar fim à epidemia até 2030. Foto: ONU

Programa da ONU sobre HIV apoia campanha online para empoderamento de mulheres

O UNAIDS apoia a campanha e trabalha com parceiros, incluindo governos, sociedade civil, o Plano de Emergência do Presidente dos Estados Unidos para o Combate à AIDS e o Fundo Global de Luta contra a AIDS, Tuberculose e Malária, para garantir que mulheres e meninas se empoderem e se tornem capazes de se proteger do HIV e que todas as mulheres e meninas que vivem com HIV tenham acesso imediato ao tratamento.

Cada uma das sete cientistas receberá bolsa-auxílio de R$50 mil para dar prosseguimento às pesquisas. Foto: EBC

UNESCO amplia para 28/4 prazo de prêmio para mulheres na ciência

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) ampliou para 28 de abril o prazo de inscrição para a 12ª edição do prêmio L’Oréal-UNESCO-ABC Para Mulheres na Ciência.

A premiação é pioneira no reconhecimento do trabalho de mulheres cientistas. As participantes concorrem a uma bolsa de 50 mil reais e podem submeter seus trabalhos para análise em uma das quatro categorias: Ciências Físicas, Ciências da Vida (Biomédicas, Biológicas e da Saúde), Ciências Matemáticas e Ciências Químicas.

A FAO desenvolveu um plano estratégico de três anos para a bacia do Lago Chade, a fim de melhorar a segurança alimentar da população da região. A medidas foca nas mulheres e nos jovens. Foto: FAO/Pius Utomi Ekpei

‘Crise na região da bacia do Lago Chade é humanitária e ecológica’, diz FAO

Investimentos críticos em agricultura e no alívio das mudanças climáticas são necessários para enfrentar a crise na bacia do Lago Chade, onde a fome, a pobreza e a falta de desenvolvimento rural prevalecem. O alerta é da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). De acordo com dados da ONU, cerca de 7 milhões de pessoas enfrentam o risco de sofrer de fome na região.

A OMC prevê crescimento de 2,4% para o comércio global em 2017, caso a economia mundial se recupere como esperado. Foto: UNCTAD.

Fechar fronteiras para o comércio global só pioraria desemprego, alerta OMC

Fechar as fronteiras dos países para o comércio global de mercadorias não traria benefícios para as economias mundiais nem reduziria o desemprego, alertou o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo.

“Fechar as fronteiras para o comércio só pioraria a situação — não traria os empregos de volta, faria mais empregos desaparecerem”, declarou Azevêdo durante coletiva de imprensa em Genebra, na qual a organização divulgou previsões sobre o comércio global deste ano.

UNESCO pediu mais investimentos de prefeituras do Brasil na educação básica. Foto: UNESCO

UNESCO pede que prefeituras deem prioridade a investimentos em educação básica

Os novos prefeitos e dirigentes municipais que completam, em abril, seus primeiros 100 dias de governo devem se preocupar mais com os investimentos na Educação Básica. A declaração foi feita na segunda-feira (10) pela coordenadora de Educação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil, Rebeca Otero, durante abertura do evento online Jornada dos 100 Dias na Educação.

UNESCO: cultura é importante aliada para desenvolvimento sustentável das cidades

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) participou na terça-feira (11) do 3º Encontro Brasileiro de Cidades Históricas Turísticas e Patrimônio Mundial, realizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) em Brasília.

Na ocasião, a coordenadora de Cultura da UNESCO no Brasil, Patrícia Reis, afirmou que a cultura pode ser uma importante aliada para o desenvolvimento sustentável local.

Daniel Balaban lembrou que modelo brasileiro tem inspirado países da África, Ásia e América Latina. Foto: PMA/Isadora Ferreira

Centro da ONU participa de celebração dos 62 anos do programa nacional de alimentação escolar

Em cerimônia na terça-feira (11) para celebrar os 62 anos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), autoridades do governo brasileiro e da ONU participaram do lançamento da 2ª edição do concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar. Evento em Brasília também marcou a publicação do livro com os pratos vencedores e finalistas da 1ª competição, realizada no ano passado com o apoio do Centro de Excelência contra a Fome.

Em artigo, Jaime Nadal desmistifica ideias de que crescimento populacional causaria colapso da humanidade e destruição ambiental. Foto: UNFPA

Em artigo, representante do UNFPA combate mitos sobre crescimento populacional

Em artigo publicado em periódico do Instituto de Direito Ambiental dos Estados Unidos, o representante do UNFPA no Brasil, Jaime Nadal, combate mitos de que o crescimento da população seria o grande responsável pelas mudanças climáticas. Especialista defende o acesso universal à saúde sexual e reprodutiva e lembra que, em todo o mundo, 200 milhões de mulheres não têm suas demandas por planejamento reprodutivo atendidas.

Da esquerda, o diretor-geral da OMC, Roberto Azevêdo; o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim; a diretora-executiva do FMI, Christine Lagarde; e o CEO das Câmaras de Comércio da Alemanha, Martin Wansleben, no lançamento em Berlim do relatório ‘Tornando o comércio um motor de crescimento para todos’ Foto: OMC

ONU: políticas nacionais podem compensar impacto do desemprego causado pela concorrência no mercado

O comércio leva a ganhos de produtividade e benefícios significativos para os consumidores, especialmente os pobres, mas também pode ser responsável por deslocamentos de empregos que devem ser enfrentados através de políticas nacionais sólidas e capazes de ajudar a recuperação dos desempregados.

Foi o que afirmaram economistas da Organização Mundial do Comércio (OMC), do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial nessa semana (10) durante lançamento de relatório.

A febre aftosa é uma doença viral altamente contagiosa que afeta especialmente bovinos e suínos. Foto: EBC

Reunião em Pirenópolis (GO) discute erradicação da febre aftosa na América do Sul

Reunião realizada na semana passada (6 e 7 de abril) em Pirenópolis, Goiás, discutiu o progresso da América do Sul rumo à erradicação da febre aftosa, quatro anos depois de o último foco da doença ter sido reportado na região.

O encontro foi convocado pelo Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) com o apoio do governo brasileiro e do governo de Goiás.

Dois refugiados sírios brincam no assentamento informal de Hawch el Refka, no Vale de Bekaa, no Líbano, próximo à fronteira com a Síria. Foto: UNICEF/Halldorsson

Agência da ONU busca soluções para dificuldades de refugiados em encontrar moradia

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) apresentou durante feira de negócios do setor de construção e arquitetura em São Paulo experiências globais de abrigos móveis sustentáveis e adaptados às necessidades dos refugiados.

No Brasil, o ACNUR informou ter interesse em construir parcerias com empresas que entendam a complexidade da atual crise de refugiados e queiram assumir um compromisso compartilhado em relação a esta causa.

CEPAL prevê que economia latino-americana e caribenha deve se expandir 1,1% em 2017 depois de dois anos de contração. Foto: EBC

Cenário econômico é oportunidade de ampliar integração latino-americana, diz CEPAL

A secretária-executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, afirmou que o atual cenário econômico apresenta a oportunidade de fortalecer a integração regional, e destacou que esta deve ser promovida para além do comércio.

“Propomos que seja fortalecida a integração para além da troca de mercadorias. Devemos avançar na facilitação do comércio, na participação em cadeias de valor, na integração da infraestrutura e da energia, assim como na área tecnológica e digital”, disse Bárcena.

Remessas de migrantes beneficiam 750 milhões de pessoas, segundo o FIDA. Foto: FIDA

Remessas de migrantes beneficiam 750 milhões de pessoas e somam quase meio trilhão de dólares

Números foram divulgados pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), que chamou atenção para o impacto positivo do dinheiro de migrantes na vida de seus familiares vivendo nos países de origem. Agência das Nações Unidas aponta que as remessas ajudam a estabilizar as comunidades de nações afetadas por conflitos ou desastres naturais. Organismo também desmistificou ideia de que envio de recursos provocaria escoamento de fundos do país de acolhimento para as terras natais.

Existem 100 milhões de pessoas sem acesso a sistemas adequados de saneamento na América Latina e 70 milhões não têm água encanada, segundo dados da ONU. No Brasil, menos da metade da população tem acesso a redes de esgoto. Foto: EBC

América Latina precisa melhorar eficiência de gastos em infraestrutura, diz Banco Mundial

A região da América Latina e Caribe poderia melhorar significativamente sua infraestrutura avaliando melhor as prioridades e melhorando a eficiência dos gastos, de acordo com novo relatório do Banco Mundial.

Melhorar o desempenho em um ambiente fiscal apertado exigirá prioridades bem definidas, de acordo com a instituição. O relatório aponta o saneamento básico e o transporte, áreas em que a América Latina e o Caribe estão atrasados em relação a outras regiões de renda média, como áreas potencialmente prioritárias.

Para especialista, discussões sobre gênero devem integrar políticas públicas de educação. Foto: EBC

Falta de informação prejudica debate sobre gênero nas escolas, aponta especialista

Em entrevista à ONU Mulheres, a cientista social Sylvia Cavasin defende que políticas escolares devem levar discussões sobre gênero para centros de ensino. Segundo a especialista, os debates desenvolvidos continuam sendo fruto de iniciativas individuais de alguns professores.

Para ela, “as famílias desconhecem o que é gênero e caem na desinformação, que tem criado uma espécie de terrorismo e de perseguição” aos docentes que abordam a temática com alunos.

Programas de alimentação escolar podem fortalecer agricultura local e garantir que crianças frequentam o colégio. Foto: PMA / Vinícius Limongi

Centro de Excelência contra a Fome reúne-se com Fundação Bill & Melinda Gates

O diretor da equipe de nutrição da Fundação Bill & Melinda Gates, Shawn Baker, esteve no Brasil para uma série de encontros com o governo brasileiro para discutir a atualização e a expansão de iniciativas na área de nutrição.

Ele também teve uma reunião com o Centro de Excelência contra a Fome, parceria entre o Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA) e o governo brasileiro, para saber mais sobre os resultados dos dois projetos implementados em parceria com a fundação.

Na América Latina e Caribe, existem 16,5 milhões de fazendas de agricultura familiar. Foto: FAO

Brasil ajudará América Latina a aplicar diretrizes da ONU sobre distribuição igualitária de terras

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), a distribuição de terras na América Latina e no Caribe é a mais desigual do mundo. Nesta semana (5), o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária do Brasil (INCRA) firmou uma parceria com a agência da ONU para dar assistência a países da região e garantir que eles implementem diretrizes das Nações Unidas sobre distribuição igualitária de propriedades agrícolas.

Esporte e atividades físicas serão tema do Relatório de Desenvolvimento Humano de 2016 do Brasil. Foto Bruno Fernandes

Rede da sociedade civil que usa esporte para desenvolvimento humano completa 10 anos em 2017

O esporte pode ser uma ferramenta para a paz, a inclusão e a busca por direitos. Essa é a premissa da Rede Esporte pela Mudança Social (REMS), iniciativa que reúne 81 instituições e que completa dez anos em 2017. Ao longo do ano, aniversário será comemorado com eventos sobre o papel das atividades esportivas na promoção do desenvolvimento humano.

A REMS foi criada em agosto de 2007 com o apoio da Nike e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Imagem: Luta pela Paz

ONG do Complexo da Maré usa artes marciais e educação para empoderar jovens

No Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, a Luta pela Paz combina artes marciais e educação para empoderar a juventude local. Instituição tem o apoio da UNESCO e faz parte de uma rede de ONGs criada com o suporte do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

A ONU lembra nesta quinta-feira (6) o Dia Internacional do Esporte para o Desenvolvimento e pela Paz. Nesta data, as Nações Unidas chamam atenção para o poder transformador que atividades esportivas podem ter na vida dos jovens.

México sediará Fórum da América Latina e do Caribe sobre Desenvolvimento Sustentável

Primeira reunião do Fórum dos Países da América Latina e do Caribe sobre Desenvolvimento Sustentável será realizada no México entre 26 e 28 de abril. Organizado pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), o encontro reunirá representantes de governos, instituições internacionais, setor privado, academia e sociedade civil para revisar os avanços e desafios da implementação da Agenda 2030 na região.

VÍDEO: O que é desenvolvimento sustentável?

Brasil é oitavo país a lançar Plataforma de Filantropia para atingir objetivos globais

O Brasil tornou-se o oitavo país a lançar a Plataforma de Filantropia, criada para aprofundar parcerias e ajudar no alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Com sua adesão, o país soma-se a Quênia, Gana, Zâmbia, Indonésia, Colômbia, Estados Unidos e Índia.

A iniciativa é uma colaboração entre filantropia e comunidade de desenvolvimento internacional, sendo liderada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e parceiros.

Aedes aegypti é principal transmissor do zika, da dengue e da chikungunya. Foto: UNICEF/Ueslei Marcelino

Custo socioeconômico do zika deve chegar a até US$18 bi na América Latina e no Caribe

O custo socioeconômico do zika na América Latina e no Caribe ficará entre 7 bilhões e 18 bilhões de dólares entre 2015 e 2017, de acordo com estudo do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em parceria com a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV).

O zika afeta desproporcionalmente os países mais pobres da região, bem como os grupos mais vulneráveis de cada país. Economias maiores como o Brasil devem ter a maior parcela do custo absoluto, mas os impactos mais severos serão sentidos em países mais pobres.