Foto: ONU/Rick Bajornas

Evento em NY destaca iniciativas de empresas brasileiras pelos objetivos globais

Histórias do setor privado brasileiro na implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) receberão destaque durante o evento SDG in Brazil – Private Sector Role, organizado pela Rede Brasil do Pacto Global durante a 73ª Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque, em setembro.

Com a iniciativa, a Rede Brasil quer promover as boas práticas empresariais conduzidas no país e incentivar o engajamento internacional das empresas brasileiras com os temas da Agenda 2030.

FIDA discute conceder um novo financiamento de 50 milhões de dólares ao governo do Ceará. O acordo possibilitará a ampliação do número de comunidades atendidas pelo Projeto Paulo Freire. Foto: FIDA

Novo gerente de fundo da ONU debate ampliação de projeto de fomento produtivo no Ceará

O Fundo Internacional de Desenvolvimento da Agricultura (FIDA) das Nações Unidas foi recebido no fim de julho (26) pelo secretário de Desenvolvimento Agrário do estado do Ceará, Francisco de Assis Diniz. Na ocasião, foram realizadas visitas de campo à segunda etapa do Projeto Dom Helder Câmara nos municípios de Sobral e Madalena, assim como a apresentação do novo gerente de programas do FIDA para o Brasil, Klaus Reiner, ao secretário estadual.

Atualmente, o FIDA discute conceder um novo financiamento de 50 milhões de dólares ao governo do Ceará. O acordo possibilitará a ampliação do número de comunidades atendidas pelo Projeto Paulo Freire nos mesmos territórios em que atua no estado. O programa de fomento produtivo visa erradicar a pobreza em 600 comunidades rurais de 31 municípios.

Projeto Dom Helder Câmara visa melhorar condições de vida de agricultores familiares do semiárido brasileiro. Foto: SEAD

Fundo da ONU destaca avanços em projeto de desenvolvimento do semiárido brasileiro

Representantes da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (SEAD) receberam na quinta-feira (2) em Brasília (DF) oficiais do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) das Nações Unidas para revisão de meio termo do Projeto Dom Helder Câmara, que visa melhorar condições de vida de agricultores familiares do semiárido brasileiro.

O projeto cobre o semiárido de 11 estados (todos estados do nordeste, além de Minas Gerais e Espírito Santo) incluindo 913 municípios.

O estigma e a discriminação em unidades de saúde são um grande obstáculo para acabar com a AIDS. Foto: UNAIDS

Tailândia e Vietnã promovem ações para pôr fim à discriminação contra pessoas vivendo com HIV

O estigma e a discriminação em unidades de saúde são um grande obstáculo para acabar com a AIDS no mundo todo. Reduzem significativamente a qualidade de vida das pessoas e dificultam seu acesso a serviços de saúde e de HIV.

O tema foi abordado em sessão da 22ª Conferência Internacional de AIDS, ocorrida em Amsterdã no fim de julho, e que apresentou projetos de Tailândia e Vietnã. A sessão também teve participação de representantes do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).

Em aula prática, participantes do curso conhecem sistema forno-fornalha desenvolvido pela UFV. Foto: PNUD/Matheus Mesquita

Projeto Siderurgia Sustentável é apresentado em evento de produtores rurais em Viçosa

As boas práticas do Projeto Siderurgia Sustentável foram apresentadas aos produtores e empresários rurais que visitaram o tradicional evento de extensão da Universidade Federal de Viçosa (UFV), realizado de 14 a 20 de julho.

Implementado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) sob coordenação técnica do Ministério do Meio Ambiente (MMA), o projeto visa melhorar a eficiência da conversão da madeira em carvão vegetal na siderurgia, reduzindo as emissões de gases do efeito estufa.

A prefeitura de Atiquizaya, em El Salvador, desenvolveu a iniciativa “Escolas Sustentáveis”. Foto: FAO

Projeto em El Salvador alia boas práticas de alimentação escolar e participação social

A prefeitura de Atiquizaya, em El Salvador, desenvolveu a iniciativa “Escolas Sustentáveis”, uma metodologia que promove atividades de alimentação escolar, participação social e educação nutricional por meio de hortas pedagógicas, compra da agricultura familiar local e adoção de menus saudáveis.

A ação está em linha com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 2, que prevê extinguir a fome no mundo, alcançar a segurança alimentar, melhorar a nutrição e promover a agricultura sustentável até 2030. O projeto tem apoio da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e do governo brasileiro.

Estiagem de 2001 arrasou produção agropecuária na Nicarágua. Foto: FAO

ONU e banco da América Central firmam parceria de quase US$ 1 mi contra mudanças climáticas

A ONU Meio Ambiente e o Banco Centro-Americano de Integração Econômica (BCIE) anunciaram nesta semana (2) uma parceria para injetar quase 1 milhão de dólares em comunidades vulneráveis do Corredor Seco. Com problemas de estiagem severos, essa região da América Central margeia o Oceano Pacífico, indo da costa de Chiapas, no México, até o oeste da Costa Rica e do Panamá. Financiamento vai preparar populações rurais para enfrentar mudanças climáticas.

Os relatores lembraram que dados oficiais publicados recentemente mostraram uma elevação da taxa de mortalidade infantil no Brasil pela primeira vez em 26 anos. Foto: EBC

Brasil precisa colocar direitos humanos à frente da austeridade fiscal, dizem relatores da ONU

Um grupo de especialistas em direitos humanos das Nações Unidas pediu nesta sexta-feira (3) que o Brasil reconsidere seu programa de austeridade fiscal e coloque os direitos humanos de sua população, que está sofrendo duras consequências, no centro de suas políticas econômicas.

“Pessoas vivendo na pobreza e outros grupos marginalizados estão sofrendo desproporcionalmente como resultado de medidas econômicas restritivas em um país que já foi considerado exemplo de políticas progressistas para reduzir a pobreza e promover a inclusão social”, disseram os especialistas.

Leste Europeu ‘está longe’ de cumprir metas da ONU sobre HIV, alerta especialista

Em assembleia ministerial em Amsterdã, lideranças de organizações não governamentais alertaram dirigentes da União Europeia e da ONU que a resposta ao HIV no continente tem ignorado usuários de drogas e homens que fazem sexo com homens. Ferenc Bagyinsky, da delegação de ONGs do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), ressaltou que o Leste Europeu “está longe” de cumprir as metas globais de HIV até 2020.

Extinguir a fome no mundo; alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável são ações que sintetizam o Objetivo 2 do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Foto: ONU Meio Ambiente

Mudar padrões de produção e consumo pode ser antídoto contra obesidade, diz FAO

Temas como a demanda global de alimentos, a epidemia de obesidade e as novas tendências de mercado foram abordados pelo diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o brasileiro José Graziano da Silva, durante congresso promovido pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) na terça-feira (31).

“O maior problema do mundo já não é mais a fome, a fome hoje é algo bem equacionado, a gente sabe onde está, e sabe por que. Ela está basicamente nas regiões de conflito e seca”, declarou.

“Uma epidemia que afeta tantos países desenvolvidos, como os em desenvolvimento, é a obesidade, que é uma questão ainda não equacionada e que vai afetar o futuro da alimentação de uma maneira que nós ainda não conseguimos dizer”, alertou.

Cantora Patti Smith (ao centro) e convidados durante o concerto "Pathway to Paris", em 2017. Foto: PNUD

Patti Smith participa de cúpula global de ação pelo clima em San Francisco

A Pathway to Paris, iniciativa da 350.org — ONG que promove o uso de energias renováveis no mundo — e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) promovem em 14 de setembro um show em San Francisco, Califórnia (EUA), com a cantora, compositora e escritora norte-americana Patti Smith.

Programado para encerrar a Cúpula Global de Ação pelo Clima, o show chamará a atenção para o potencial das cidades de ir além dos objetivos relacionados ao Acordo de Paris.

Marcha Nacional das Mulheres Negras em Brasília. Foto: Ministério da Cultura/Janine Moraes

Autoridades avaliam avanços e desafios da igualdade de gênero na América Latina

Ministras e autoridades latino-americanas avaliaram os avanços na garantia da igualdade de gênero e dos direitos das mulheres da região durante o encerramento da 57ª reunião da Mesa Diretiva da Conferência Regional sobre a Mulher da América Latina e do Caribe, encerrada na terça-feira (31) na sede da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) em Santiago, no Chile.

Durante o encontro, os países aprovaram o Fundo Regional de Apoio a Organizações e Movimentos de Mulheres e Feministas, cujo objetivo geral é apoiar o desenvolvimento de projetos que contribuam para a igualdade de gênero, a autonomia das mulheres e a materialização de seus direitos em toda a América Latina e o Caribe.

Agricultores em comunidade rural da Guatemala. Foto: FAO

FAO e Brasil ajudam Guatemala a melhorar cadastramento de terras

Em visita à Guatemala nesta semana, uma equipe de especialistas do governo brasileiro e da FAO conheceu as instituições e projetos do país centro-americano para avançar no cadastramento de terras e áreas protegidas. O Brasil e a agência da ONU anunciaram que apoiarão as autoridades guatemaltecas em esforços futuros de demarcação, tendo em vista a conservação ambiental e as atividades agrícolas desenvolvidas nos territórios.

O UNAIDS Brasil destaca que a adesão e o consequente sucesso do tratamento antirretroviral depende do acesso ininterrupto e em tempo adequado aos medicamentos. Foto: UNAIDS Brasil

Conferência sobre AIDS alerta para falta de remédios antirretrovirais na América Latina

Nos países latino-americanos, uma das conquistas mais importantes na resposta ao HIV têm sido o reconhecimento de que o acesso ao tratamento faz parte do direito à saúde no sistema público, resultando em um aumento no número de pessoas recebendo tratamento antirretroviral nos últimos anos.

No entanto, um grande desafio para atender esse direito é garantir o fornecimento ininterrupto de medicamentos antirretrovirais e outros produtos essenciais. O relato é do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).

Na Namíbia, Monika, de 30 anos, soube que tinha HIV há apenas dois anos. Com os remédios adequados, ela evitou que sua filha fosse infectada durante a gravidez, mas a menina contraiu o vírus durante o período de amamentação. Foto: OMS

Programa da ONU elogia esforços da Namíbia para eliminar AIDS

Novas pesquisas na Namíbia mostram que 77% de todos os adultos vivendo com HIV estão com a carga viral suprimida. Isso significa que o vírus foi reduzido a quantidades indetectáveis por testes laboratoriais padrão, o que permite a recuperação do sistema imunológico e impede o desenvolvimento da AIDS. Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) elogiou em julho (26) os avanços do país africano.

O Banco Mundial ouviu a comunidade local sobre suas prioridades de desenvolvimento e para definir a seleção de estradas que precisavam de melhorias. Foto: Banco Mundial

Banco Mundial ouve comunidades locais do Tocantins sobre necessidade de obras em estradas

Miranorte é uma pequena cidade de Tocantins conhecida pela produção de abacaxi. Durante a estação chuvosa, a produção não chegava aos mercados porque as estradas ficavam obstruídas pela água. Em muitos lugares, as rodovias não tinham pontes nem bueiros, o que comprometia a segurança e a acessibilidade.

O Projeto Multissetorial do Banco Mundial em Tocantins se propôs a enfrentar esse e outros desafios. A iniciativa, que incluiu um componente rodoviário rural, decidiu ouvir a comunidade sobre suas prioridades de desenvolvimento e para obter insumos na seleção de estradas que precisavam de melhorias.

Michel Sidibé, chefe do UNAIDS, durante a abertura da 22ª Conferência Global de AIDS. Foto: UNAIDS

Programa da ONU alerta para buraco de 20% no orçamento global de HIV

Com mais de 15 mil participantes, a 22ª Conferência Internacional de AIDS teve início com um apelo da ONU por mais recursos para a resposta de saúde pública à epidemia. Em Amsterdã para a abertura do evento, o chefe do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), Michel Sidibé, alertou para uma “persistente lacuna de 20% (no orçamento) entre o que é necessário e o que está disponível”. Encontro ocorreu na cidade holandesa dos dias 23 a 27 de julho.

Manik e Babu, ambos de 18 anos, fazem parte do projeto "O Campeão em Mim". Foto: UNAIDS

Projeto na Índia usa a corrida como forma de empoderar jovens vivendo com HIV

Iniciativa denominada “O Campeão em Mim” usa o esporte para vencer o estigma e a discriminação contra adolescentes vivendo com HIV. Em andamento na cidade de Bangalore, na Índia, o programa adota a corrida como ferramenta de fortalecimento e empoderamento.

Hoje, quase 200 crianças e adolescentes vivendo com HIV fazem parte da ação, que continua a crescer. O relato é do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).

Zona central de Brasília iluminada por lâmpadas de LED. Foto: Agência Brasília/Gabriel Jabur

Banco Mundial: eficiência energética é fundamental para futuro com cidades sustentáveis

O Projeto de Instrumentos Financeiros para Cidades com Eficiência Energética do Brasil, que une o Banco Mundial e a Caixa, tem o objetivo de alavancar capital do setor privado para investimentos nas áreas de indústria e iluminação pública urbana nos próximos 15 anos.

Por meio da iniciativa, centros urbanos brasileiros poderão criar subprojetos para substituir completamente as atuais lâmpadas de vapor de sódio por LED. Já as indústrias poderão modernizar sistemas de bombeamento, motores, fornos e outros tipos de equipamentos.

Tráfico de pessoas é o terceiro crime mais lucrativo do mundo, depois do tráfico de drogas e de armas. Foto: ONU

No DF, ONU e governo promovem semana de conscientização sobre tráfico humano

Em parceria com o governo do Distrito Federal e a Secretaria Nacional de Justiça, o Escritório da ONU sobre Drogas e Crimes (UNODC) promove nesta semana, em Brasília, a quinta Semana de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. Até o próximo sábado (4), instituições realizam atividades de conscientização em todo o DF para alertar a população sobre esse tipo de crime, formas de abordagem dos aliciadores e meios de denunciar atividades ilícitas.

Os MONU visam desenvolver as capacidades de jovens interessados em trabalhar no âmbito internacional, seja na carreira diplomática ou em tribunais internacionais. Foto: XV MIRIN

Centro de Informação da ONU participa de evento de simulação com estudantes no Rio

O diretor do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), Maurizio Giuliano, participou na sexta-feira (29) na Pontifícia Universidade Católica (PUC) no Rio de Janeiro de edição de Modelo da Organização das Nações Unidas, ou MONU, simulação realizada por estudantes secundaristas universitários para simular o funcionamento da ONU e, assim, desenvolverem suas habilidades.

O XV Modelo Intercolegial de Relações Internacionais (MIRIN) realizado na PUC-Rio teve comitês sobre temas do âmbito da Organização Mundial da Saúde (OMS), como a garantia da saúde mental nos ambientes de trabalho e ensino; do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), como a guerra às drogas; entre outros.

Foto: Fora do Eixo (CC)

Municípios de Maranhão, Pará e Amazonas discutem direitos de crianças e adolescentes

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), em parceria com o Instituto Peabiru e os Governos de Maranhão, Pará e Amazonas, promove o 2º Encontro de Capacitação, nesta quarta e quinta-feira (1 e 2) em São Luís (MA) e Manaus (AM) e na quinta e sexta-feira (2 e 3) em Belém (PA).

São mais de 160 municípios confirmados para esta primeira semana, com a participação de representantes da prefeitura e adolescentes. Desde 2017, as cidades realizam várias atividades voltadas para promoção, garantia e realização dos direitos de crianças e adolescentes.

Aleitamento materno nos primeiros anos de vida salvaria 820 mil crianças por ano no mundo

O leite materno é o melhor alimento para os recém-nascidos e crianças de até 2 anos. No entanto, cinco em cada 20 bebês (25%) na América Latina e no Caribe não são amamentados em sua primeira hora de vida, o que é uma medida essencial para salvar vidas.

Estima-se que, em 2017, 78 milhões de recém-nascidos no mundo tiveram que esperar por mais de uma hora para serem colocados no peito de suas mães, segundo adverte novo relatório publicado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Hábitos de leitura do brasileiro são tema de debate com a UNESCO na 25ª Bienal do Livro de São Paulo. Foto: Secom/GovBA

UNESCO debate hábitos de leitura do brasileiro e analfabetismo na Bienal de SP

Estamos construindo um país de leitores? Para responder à pergunta, especialistas da UNESCO e de instituições dedicadas à educação e cultura se reúnem na próxima segunda-feira (6), na 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Em painel no Salão de Ideias do evento, analistas apresentarão os resultados da edição 2018 do Indicador de Alfabetismo Funcional (INAF) e da pesquisa Retratos da Leitura, promovida pelo Instituto Pró-Livro (IPL).

Condicionadores de ar e refrigeradores normalmente usam gases de hidrofluorcarbonetos (HFCs). Foto: Flickr / Peter Morgan (CC)

Brasil está preparado para reduzir gases que impulsionam aquecimento global, diz especialista

Coordenador regional do Protocolo de Montreal para a América Latina e o Caribe do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) desde 2005, Kasper Koefoed já acompanhou importantes projetos implementados no Brasil para a eliminação das substâncias destruidoras da Camada de Ozônio.

Agora, afirma que o desafio do país é eliminar os hidrofluorcarbonetos (HCFCs), utilizados nos sistemas de refrigeração e que contribuem para o aquecimento global. Segundo o especialista, o Brasil “está indo muito bem para atingir essa meta”. “O Protocolo de Montreal apresenta cronogramas escalonados, com fases de redução do consumo, o que permite que os setores que estejam um pouco atrás em suas conversões consigam se alinhar em fases posteriores”, declarou. Leia a entrevista.

A Cooperacre processa as castanhas localmente e comercializa ao mercado doméstico e ao mercado internacional. Foto: Flickr/Sebástian Freire (CC)

ARTIGO: Castanha-do-pará lidera o desenvolvimento sustentável na Amazônia

Em artigo, o diretor do Banco Mundial no Brasil, Martin Raiser, conta a experiência da Cooperativa Central de Comercialização Extrativista do Acre (Cooperacre), fundada há 16 anos por agricultores empreendedores que hoje estão na casa dos 80 anos e concentram uma crescente parcela da produção de castanha-do-pará no Acre.

Os investimentos da Cooperacre foram parcialmente financiados por uma série de projetos multissetoriais do Banco Mundial, com o objetivo de apoiar o desenvolvimento rural integrado e sustentável. Leia o artigo completo.

Para a OMS, crianças devem ser alimentadas exclusivamente com o leite materno durante os seis primeiros meses de vida. Foto: Anton Nossik / Wikipedia / CC

Três em cada cinco bebês não são amamentados na primeira hora de vida no mundo

Um novo relatório lançado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) revela que 78 milhões de bebês – três em cada cinco – não são amamentados em sua primeira hora de vida no mundo. Isso os coloca em maior risco de morte e doença, tornando-os menos propensos a continuar amamentando. A maioria desses bebês nasceu em países de baixa e média renda.

A campanha Criança Esperança foi lançada oficialmente no sábado (28). Foto: UNESCO/Criança Esperança

Edição deste ano do Criança Esperança já recebe doações por telefone

O Criança Esperança chega a sua 33ª edição com uma rede de 30 mobilizadores, entre artistas, esportistas e jornalistas, que se unem para engajar a sociedade em torno da garantia dos direitos da infância e da juventude. Desde a criação da campanha, em 1986, já foram mais de 4 milhões de crianças e adolescentes beneficiadas pelos projetos apoiados.

As doações podem ser feitas pelos telefones 0500 2018 007 (7 reais); 0500 2018 020 (20 reais) e 0500 2018 040 (40 reais). Ou, ainda, pelo site do Criança Esperança durante todo o ano. As doações pelo site podem ser feitas a partir de 1 real.

O Criança Esperança é uma campanha fruto de parceria entre Rede Globo e UNESCO.

O venezuelano Yofre, de 35 anos, participa de um encontro promovido pelo ACNUR no CTA São Mateus para mapear as oportunidades de empregabilidade dessa população. Foto: ACNUR/MiguelPachioni

Venezuelanos acolhidos em SP encontram oportunidades de emprego

O sonho de obter uma vaga no mercado de trabalho aconteceu em tempo recorde para 81 do total de 287 venezuelanos que viajaram de Boa Vista a São Paulo por meio do processo de interiorização do governo federal, iniciado em abril deste ano.

A conquista de um trabalho é resultado do esforço pessoal dos próprios venezuelanos, de serviços oferecidos pelo poder público e pela sociedade civil, assim como da sensibilização do setor privado, como parte das iniciativas de integração do crescente número de pessoas venezuelanas que chegam ao Brasil. O relato é da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

A Colômbia será um dos primeiros países onde as três agências das Nações Unidas com sede em Roma coordenarão seus planos de ação. Foto: FIDA

Agências da ONU com sede em Roma ampliam colaboração na América Latina e no Caribe

Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e Programa Mundial de Alimentos (PMA) — as três agências das Nações Unidas com sede em Roma — estão preparando planos de trabalho conjunto para Haiti, Guatemala e Colômbia que incluem a erradicação da pobreza e da fome, a promoção do desenvolvimento rural e agrícola e a prevenção e gestão de desastres naturais.

Solos saudáveis são essenciais para a segurança alimentar. Foto: FAO/Olivier Asselin

FAO pede que G20 promova manejo sustentável do solo

Em Buenos Aires para a reunião de ministros da Agricultura do G20, o representante Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Julio Berdegué, elogiou a decisão do fórum de definir o manejo da terra como um dos temas centrais do encontro. Especialista alertou durante a conferência que um terço de todo o solo do mundo está degradado. Dirigente também cobrou mais engajamento dos países na promoção global de práticas agrícolas sustentáveis.