Imagem: FAO

FAO oferece cursos virtuais de políticas públicas em alimentação e agricultura; prazo é dia 31/3

Núcleo de Capacitação em Políticas Públicas da FAO na América Latina e no Caribe divulgou lista de cursos que oferecerá no primeiro semestre de 2016 nas seguintes áreas: políticas segurança alimentar e nutricional (incluindo políticas públicas e questões de gênero); agricultura urbana e periurbana; gestão, monitoramento e avaliação de projetos; alimentação escolar (a partir da experiência brasileira); e manejo florestal sustentável.

O jovem Abdu fugiu da Síria e chegou à Alemanha, onde frequenta o jardim de infância em Wächtersbach. Foto: ACNUR / G. Welters

‘Ataque a uma minoria é ataque a todas as comunidades’, alerta chefe da ONU sobre discriminação racial

Hoje, 21 de março, a ONU celebra o Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial. Em meio à maior crise de refugiados desde a Segunda Guerra, o chefe das Nações Unidas, Ban Ki-moon, alertou para o aumento do preconceito, da xenofobia e da violência contra minorias, migrantes e, particularmente, contra muçulmanos. Diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, destacou que discriminação racial “divide e mata”.

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Participação e direito a informação em temas ambientais será discutido no Uruguai

Países da América Latina e Caribe buscam acordo sobre o Princípio 10 da Declaração do Rio sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, que busca assegurar que toda pessoa tenha acesso a informação, participe na tomada de decisões e tenha acesso a justiça em assuntos ambientais, com o fim de garantir o direito a um meio ambiente saudável e sustentável às gerações presentes e futuras; evento promovido pela CEPAL será de 5 a 8 de abril em Montevidéu.

Foto: Jogos Mundiais dos Povos Indígenas

Brasil teve ‘retrocessos preocupantes’ na proteção dos direitos indígenas, diz relatora da ONU

O Brasil teve “retrocessos extremamente preocupantes” na proteção dos direitos dos povos indígenas nos últimos oito anos, uma tendência que continuará a se agravar caso o país não tome medidas imediatas como proteger a segurança de líderes indígenas, concluir investigações sobre assassinatos e redobrar os esforços para superar o impasse relativo a demarcações de terras, segundo a relatora especial da ONU sobre o tema, Victoria Tauli-Corpuz.