Sítio Arqueológico do Cais do Valongo não é apenas o principal cais de desembarque de africanos escravizados em todas as Américas, como é o único que se preservou materialmente. Foto: UNIC Rio/Natalia da Luz

Cais do Valongo: ponto de partida para o circuito da Herança Africana no Rio

O Rio de Janeiro fez parte da história de travessias do Oceano Atlântico que não pode ser esquecida. Durante o século 19, desembarcaram mais de 500 mil escravos africanos em uma região conhecida como o Cais do Valongo, ponto de partida para um circuito que faz referência à Herança Africana na cidade. Confira nesta reportagem especial em vídeo do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), marcando o Dia da Consciência Negra, 20 de novembro.