São Paulo e Centro da ONU de Excelência contra a Fome premiam projetos de alimentação escolar

Prêmio tem objetivo de valorizar o papel dos merendeiros e mobilizar a comunidade escolar em torno da alimentação saudável. Vencedores participarão de um seminário internacional sobre alimentação escolar em um país da África.

Finalistas do Prêmio Educação Além do Prato, na cerimônia de entrega do reconhecimento em São Paulo. Foto: PMA

Finalistas do Prêmio Educação Além do Prato, na cerimônia de entrega do reconhecimento em São Paulo. Foto: PMA

A Prefeitura de São Paulo entregou a seis escolas do município o Prêmio Educação Além do Prato. Organizado pelo Departamento de Alimentação Escolar da Secretaria Municipal de Educação, o Prêmio concedido na última sexta-feira (12) teve como objetivo valorizar o papel dos merendeiros e mobilizar a comunidade escolar em torno da alimentação saudável.

Todas as escolas do município foram convidadas a apresentar projetos de mobilização de alunos, professores, funcionários e pais e uma receita inovadora que privilegiasse frutas, verduras e legumes em sua preparação. O Prêmio incluiu duas categorias: pratos quentes e pratos frios. Cerca de 300 escolas apresentaram projetos, inclusive três escolas indígenas. Após analisar os processos de mobilização e as receitas, foram selecionados 26 finalistas, dois de cada uma das 13 regiões da cidade.

O Centro de Excelência contra a Fome se aliou à Prefeitura de São Paulo para a realização do Prêmio e oferecerá as vencedoras – EMEI Recanto Campo Belo e CEI Bom Jesus – uma viagem para participar de um seminário internacional sobre alimentação escolar em um país da África. Na ocasião, representantes das escolas poderão compartilhar sua iniciativa com participantes de outros países e conhecer outras experiências de alimentação escolar.

As escolas que ficaram em segundo lugar participarão de uma visita de estudos organizada pelo Centro no Brasil.
As unidades educacionais classificadas do primeiro ao terceiro lugar nas duas categorias também ganharão a execução de um projeto de renovação de um espaço ambiental relacionado à alimentação e saúde em suas unidades educacionais; e os merendeiros finalistas receberam um curso de técnicas gastronômicas do Senac. Além disso, todas as 26 receitas finalistas farão parte de um livro de receitas de alimentação escolar e entrarão no cardápio oficial do município.

“Todos os dias o Brasil alimenta 43 milhões de estudantes nas escolas. Todos os estudantes brasileiros recebem alimentação escolar, e isso é uma conquista muito recente no nosso país”, disse o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad.

Além do Centro de Excelência, o Prêmio Educação Além do Prato contou com a colaboração de diversos parceiros, como o Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação, Faculdade de Saúde Pública da USP, SENAC, Coletivo Brasil Design e Instituto Camargo Correa.

Assista ao vídeo sobre esta iniciativa: