Saiba como apoiar os refugiados durante a crise do coronavírus

Muitos refugiados já conheciam a sensação de isolamento por viverem longe das suas redes de apoio e com medo do futuro. Durante a pandemia do novo coronavírus, inúmeros exemplos estão sendo mostrados sobre como eles estão retribuindo ajuda às comunidades que os receberam, seja cozinhando para os profissionais de saúde da linha de frente, seja fazendo compras de supermercado para idosos e doentes, seja doando suprimentos ou trabalhando como médicos, enfermeiros e cientistas.

O ACNUR, a Agência da ONU para Refugiados, preparou para você cinco maneiras de demonstrar solidariedade com as pessoas refugiadas durante a pandemia.

Foto: ACNUR

Muitos refugiados já conheciam a sensação de isolamento por viverem longe das suas redes de apoio e com medo do futuro. Durante a pandemia do novo coronavírus, inúmeros exemplos estão sendo mostrados sobre como eles estão retribuindo ajuda às comunidades que os receberam, seja cozinhando para os profissionais de saúde da linha de frente, seja fazendo compras de supermercado para idosos e doentes, seja doando suprimentos ou trabalhando como médicos, enfermeiros e cientistas.

O ACNUR, a Agência da ONU para Refugiados, preparou para você cinco maneiras de demonstrar solidariedade com as pessoas refugiadas durante a pandemia.

1. Faça um intercâmbio cultural ou aulas de idiomas online com refugiados

Refugiados são experts em idiomas, são artistas, músicos, professores, médicos, enfermeiros. Existem refugiados com diversos talentos e habilidades. Os intercâmbios culturais online dão oportunidade para aqueles que foram forçados a fugir da guerra ou de perseguições por meio do compartilhamento de conhecimentos.

Essa também é uma maneira de ajudar estas pessoas a socializar em sua nova comunidade de acolhida. Aqueles que estão em isolamento em casa, procurando aprender novos idiomas, novas culinárias ou dominar novos hobbies, podem encontrar aulas e tutoriais conduzidos por refugiados acerca desses temas.

Para citar um ótimo exemplo, confira NaTakallam, uma plataforma que fornece renda aos refugiados e permite que pessoas de todo o mundo aprendam idiomas estrangeiros.

Leia também: Refugiados promovem diferentes cursos online durante a pandemia da COVID-19

2. Converse com as crianças sobre a experiência dos refugiados — e aprenda junto com elas

O ACNUR, a Agência da ONU para Refugiados, oferece diversas informações para ajudar educadores, pais e outras pessoas a ensinarem alunos de escolas primárias e secundárias sobre refugiados, solicitantes de refúgio, migrantes e apátridas.

São vídeos, atividades e planos de aula para ajudar as crianças a entender os motivos pelos quais as pessoas fogem de suas casas, porque é importante tratar todos com gentileza, dignidade, além de fatos sobre pessoas deslocadas em todo o mundo. Os materiais são divididos em seções adequadas para cada idade e oferecem instruções passo a passo para as lições. Tudo disponível gratuitamente.

Jacques, 8, refugiado do Burundi, lê um livro no campo de refugiados de Lusenda, no sul do Kivu, na República Democrática do Congo. Foto: Colin Delfosse/ACNUR

3. Apoie negócios de refugiados (ou empresas que auxiliam refugiados)

Os refugiados donos de negócios ajudam as economias dos locais onde vivem a prosperar. Ao fazer compras online ou pedir delivery, dê preferência aos negócios administrados por refugiados.

Leia também: ACNUR indica refugiados empreendedores de várias parte do Brasil!

A coleção Made51, apoiada pelo ACNUR, traz a tradição e a habilidade artesanal de produtos feitos por refugiados para o mercado global. Foto: Violaine Martin/ACNUR

4. Leia livros escritos por autores refugiados

Esta lista de livros preparada pelo ACNUR Brasil reflete as contribuições de diversos escritores — que também são refugiados ou filhos de famílias forçadas a se deslocar. As obras vão ajudar a entender mais sobre o refúgio e inspirar a apoiar a causa. A seleção inclui títulos para crianças e adultos.

Ariam (à esquerda) e Amneh (à direita) leem juntas um livro na biblioteca do campo de refugiados de Za’atari, na Jordânia. Foto: David Azia/ACNUR

5. Faça uma doação

Em tempos de incerteza, cuidar da sua família, dos amigos e vizinhos vem em primeiro lugar. Mas, não esqueça também de que as guerras e as perseguições continuam, mesmo durante as pandemias.

O ACNUR continua atuando incansavelmente para fornecer ajuda e salvar as vidas de refugiados que fogem de violência e conflito e seguem na linha de frente no combate à propagação do novo coronavírus.

A Agência da ONU para Refugiados capacita profissionais de saúde, fornece álcool em gel, sabonete e instala estações de água para apoiar as medidas de proteção. A doação para ACNUR permite que esses esforços alcancem mais pessoas, no Brasil e no mundo.

Para fazer uma doação para o ACNUR, clique aqui.